(navigation image)
Home American Libraries | Canadian Libraries | Universal Library | Community Texts | Project Gutenberg | Children's Library | Biodiversity Heritage Library | Additional Collections
Search: Advanced Search
Anonymous User (login or join us)
Upload
See other formats

Full text of "APOSTILA ESCOLA DE DISCIPULO - MODULO 2"

ESCOLA DE DISCÍPULOS 



DOUTRINA DOS APÓSTOLOS 

Módulo 02 

Matérias 

1 - O Espírito Santo 
2- A vida do discípulo 

3 - O caráter do discípulo 

4 - O comportamento do discípulo 



PROJETÓ 







PROIETO 



r\\ 



7 V\ 




w& 




ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina Dos Apóstolos 

Módulo 2 



Nome do discípulo 



ESCOLA DE DISCÍPULOS - Doutrina Dos Apóstolos - Módulo 2 

Categoria: Vida Cristã / Discipulado / Crescimento espiritual 



Copyright © 2007 - 2009 / por Sóstenes Mendes Xavier 

Todos os direitos reservados 

Projeto Adoradores 
Ministério Visionrhema 

Direção Geral e Preparo das lições - Sóstenes Mendes Xavier 

Suporte adicional no site 

www.proietoadoradores.org.br 



Volume 2 
2^ edição 

Edição/Diagramação/Capa 
Ministério Visionrhema 



Impresso no Brasil 
Revisão 2009 



Este material não é para uso público comercial. 

Pode ser copiado livremente no site ou adquirido impresso, 

diretamente na secretaria do Projeto Adoradores. 



PR0|ET0 







SIQN 



Muito Importante 

Você terá um aproveitamento muito mais frutífero se durante a semana que antecede 
cada aula, ouvir o CD de ministração, meditar no texto da lição e nos textos bíblicos 
indicados. 

Cada momento de dedicação diante do Senhor redundará em crescimento e autoridade 
espiritual. Isto servirá de alicerce para todas as vitórias necessárias, em todas as áreas da 
sua vida e da sua família. 

Ao priorizar ouvir os CDs, ler as lições e textos bíblicos e estar presente nas aulas, você 
estará cooperando para sua edificação pessoal como um verdadeiro discípulo. 
Você será levantado a cada dia, como um ministro de Jesus, preparado para servi-IO em 
todo tempo e em qualquer lugar. 

Esta Escola não é uma opção de programação da Igreja. 

A Escola de Discípulos é um currículo necessário e essencial, prioritário, para o seu 

crescimento em discipulado no Corpo de Cristo e a maturidade dos servos de Jesus na 

Igreja local. 

É um requisito básico obrigatório para todos os discípulos do Projeto Adoradores. 



2 Timóteo 2:15 

'Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se 
envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade/' 



"Saber valorizar e administrar com sabedoria a abundância de recursos e possibilidades é uma virtude 
indispensável para cada discípulo de Jesus, cada líder de Deus, cada um de nós!" 

Sóstenes Mendes Xavier - 08/08/2008 



-*« V 



Há uma sequência de entendimento e construção da visão e doutrina bíblica nestas lições. 
A Escola é composta de 4 módulos semestrais. 

DOUTRINA DOS APÓSTOLOS - Módulo 2 

Matéria 1: O ESPÍRITO SANTO 



Lição 01 -A Pessoa divina do Espírito Santo 06 

Lição 02-0 batismo com o Espírito Santo 09 

Lição 03 -Os dons espirituais e ministérios- Parte 1 13 

Lição 04 -Os dons espirituais e ministérios- Parte 2 17 

Matéria 2: A VIDA DO DISCÍPULO 

Lição 05 -A Palavra de Deus 21 

Lição 06- As disciplinas de vida do discípulo 25 

Lição 07- A vida de oração 29 

Lição 08- A vida de adoração 32 

Lição 09- A vida de comunhão 35 

Lição 10-0 testemunho pessoal 39 

Lição 11- Fé 43 

Lição 12 - Frutificação 47 

Gráfico da Matéria 

Matéria 3: O CARÁTER DO DISCÍPULO 

Lição 13-0 caráter do discípulo 51 

Lição 14-0 Fruto do Espírito Santo 55 

Lição 15 -Autoridade e submissão 60 

Lição 16- Somos Sal e Luz 64 

Lição 17- Embaixadores de Cristo na terra 68 

Matéria 4: O COMPORTAMENTO DO DISCÍPULO 

Lição 18-0 comportamento cristão - Ética 71 

Lição 19- A mordomia cristã 74 

Lição 20- Caindo na graça do povo 77 

Gráfico da Matéria 

Bibliografia 79 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 1: O Espírito Santo 



LIÇÃO 01 -A pessoa divina do Espírito Santo 



LEITURA BÍBLICA 

Mateus 3:11 / Lucas 11:13 / João 14:26 

VERDADE CENTRAL 

Espírito Santo é uma pessoa e precisamos ser guiados por Ele. 
O Espírito Santo é o ensinador, nós somos os discípulos! 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu saiba quem é o Espírito Santo e o quanto eu necessito ser completamente guiado por Ele. 



1. O Espírito Santo é uma pessoa. 

Todos os atributos de uma pessoa são atribuídos 
pela Bíblia ao Espírito Santo: pensar, sentir, 
querer, consciência própria, direção própria. 
Todo ser que possui estas características é uma 
pessoa. O Espírito Santo as possui, portanto é 
uma pessoa. 

Nós fomos criados à imagem e semelhança de 
Deus, portanto somos uma pessoa, porque Deus 
é um ser pessoal. 

Leia todos estes textos. Eles revelam estas 
características pessoais do Espírito Santo. 
I Coríntios 2:10 e 11 / I Coríntios 12:11 / 
João 14:26 / Romanos 8:27 / Romanos 15:30 I 
Coríntios 3:16 / Apocalipse 2:7 / Gálatas 4:6 

2. O Espírito Santo vive dentro de nós. 

Os discípulos, nos dias de Jesus, tiveram um 

privilégio invejável: eles caminharam com Jesus e 

viram Seus milagres, ouviram Seus ensinos, 

comeram e dormiram com Ele. 

Nós temos privilégio maior ainda: Seu Espírito 

habita dentro de nós! 

João 14:12 a 17 / João 7:38 e 39 

3. O Espírito Santo não deve ser 
entristecido. 

Como um ser pessoal, o Espírito Santo sente 
tristeza. Este sentimento nos mostra que Ele é 
um ser, não apenas uma força. 
Uma vez que é Ele quem pode nos guiar 
perfeitamente em tudo, não devemos lhe 
entristecer. Isto significa uma quebra de 



comunhão que é prejudicial a nós. Se O 
entristecemos quebramos a comunhão, 
impedimos nosso relacionamento com o Pai. 

Isaías 63:10 / Hebreus 10:29 / Mateus 12:31 e 
32 / Efésios 4:30 

Viver em comunhão diária com a pessoa do 
Espírito Santo é a maior estratégia de vida, vida 
plena de Deus em nós! 

4. O Espírito Santo é Deus. 

Atos 5:3 e 4 - O Espírito Santo é reconhecido 
como o próprio Deus em toda a Bíblia. 
Muitas declarações de Deus no Velho Testamento 
são reconhecidas no Novo Testamento como 
sendo do Espírito Santo. Ele é a terceira pessoa 
da Trindade. Ele é Deus! 

Ele era o Criador: Génesis 1:2 

Ele é o Criador: Salmos 104:30 

Ele é eterno: Hebreus 9:14 

Ele é onisciente: I Coríntios 2:9 a 11 

Ele é onípresente: Salmos: 139:7 a 10 

Ele deu a vida ao homem: Jó 33:4 

Ele ressuscitou a Jesus: Romanos 8:11 

5. O Espírito Santo deve ser chamado, 
convidado para viver e atuar dentro de 
nós. 

Lucas 11:13 / I Coríntios 6:19 e 20 

Deus deseja em todo tempo habitar dentro de 
nós por meio de Seu Espírito. 



No Velho Testamento Ele vinha sobre alguns, 

manifestava Seu poder cumprindo Seus planos e 

depois se retirava. 

Mas no Novo Testamento, por causa do sangue 

de Jesus sobre nós, Ele deseja habitar dentro de 

cada discípulo. 

João 14:16 e 17 / João 15:26 / João 14:26 

6. Dentro de nós. Ele nos convence do 
pecado. 

João 16:8 a 11 

Como poderemos viver em plena comunhão com 
Deus no meio do pecado? 

Se quisermos andar com Deus precisamos do 
Espírito Santo nos convencendo do padrão divino 
de vida para todos nós. 

Muitas pessoas não conseguem ver a vida de 
pecado que levam longe de Deus, porque o 
Espírito Santo não tem espaço para lhes ensinar, 
convencer- lhes. 

Se desejarmos a obra do Espírito Santo em 
alguém, precisamos pedir. Somente Ele poderá 
guiar alguém a um encontro pessoal com Jesus. 

7. Dentro de nós, como em Jesus, Ele nos 
guiará nos caminhos de Deus. 

Isaías 11:2 e 3 

Somos discípulos de Jesus. Viveremos, portanto, 
iguais a Ele. Se Ele teve o Espírito Santo 
habitando dentro de Si e guiando-o em toda a 
sabedoria, eu e você precisamos viver assim. 

8. Dentro de nós, nos conduzirá no 
cumprimento da missão de Jesus. 

Atos 1:8 / Atos 2: 1 a 4 / Atos 2: 40 a 47 

Estudamos no primeiro módulo que o propósito 
de Deus é nos levar de volta à semelhança de Seu 
Filho. Esta obra de transformação pelo Evangelho 
é a nossa missão também. Esta missão só pode 
ser cumprida no poder do Espírito Santo. 
Ninguém poderá ser convencido do pecado e do 
arrependimento sem uma intervenção 
sobrenatural de Deus. 

Não é um convencimento ou catequese que Deus 
deseja que façamos, mas um testemunho com 
poder transformador. 



9. Dentro de nós, o Espírito Santo trará 
unidade e comunhão entre os 
discípulos. 

I Coríntios 12:12 e 13 

A vida de verdadeiros discípulos, sendo 
transformados à imagem de Jesus Cristo, só é 
possível pela manifestação da preciosa pessoa do 
Espírito Santo dentro de nós. 

II Coríntios 3:18 

10. É o Espírito Santo que nos transforma 
segundo o Seu caráter. 

Romanos 8:22 / Gálatas 5:16 a 18 / Efésios 
3:16 / Romanos 8:26/ Gálatas 5:22 e 23 

O Espírito Santo é a manifestação de Deus em 
nosso espírito, transforma ndo-nos dia a dia, 
segundo o Seu caráter, Sua imagem, Seu 
propósito. 

"Se os nossas vidas não são frutíferas, vitoriosas e 
alegres, a culpa é nossa. Se há falta de poder em 
nossa vida, é porque não estamos devidamente 
relacionados com a fonte de poder, que é o 
Espírito Santo. A maior necessidade dos cristãos e 
do cristianismo é a da plenitude do Espírito 
Santo." 
A.B. Langston - Teologia Sistemática 

11. O Espírito Santo é quem nos faz cada 
dia menores, e faz Jesus cada dia maior 
em nós! 

O mais importante para nós, não é o quanto 
temos do Espírito Santo, mas o quanto Ele tem 
de nós. 

O Segredo da vida de um discípulo é o quanto o 

Espírito Santo domina-o, governa-o. 

Muitos vivem uma vida religiosa tentando 

demonstrar o quanto possuem do Espírito Santo 

ou de Seus dons. 

Jesus nos quer testemunhando do quanto Ele nos 

tem! 

O conhecimento e a vivência com o Espírito de 
Deus é a principal busca de um verdadeiro 
discípulo. Somente Ele nos conduz em plena 
comunhão e obediência a Jesus! 



12. A obra do Espírito Santo na vida dos 
discípulos de Jesus Cristo hoje. 

1. Ele nos liberta da lei do pecado e da morte. 

Romanos 8:2-8 

2. Ele nos fará ressuscitar. Romanos 8:11 

3. Ele nos ajuda nas orações. 
Romanos 8:26 / Efésios 6:18 

4. Ele intercede pelo nosso bem. 
Romanos 8:26, 27 

5. Ele nos guia. Romanos 8:14 



6. Ele nos sela como um penhor para o dia da 
redenção. 

2 Coríntios 1:22 / Efésios 1:13, 14 / 4:30 

7. Ele tem comunhão conosco. 
2 Coríntios 13:14 

8. Ele nos dá acesso ao Pai. Efésios 2:18 

9. Ele fortalece a pessoa interiormente. 
Efésios 3:16 

10. Ele proporciona unidade. Efésios 4:3 

11. Ele nos santifica. 2 Tessalonicenses 2:13 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: O Espírito Santo 
LIÇÃO 01 - A pessoa divina do Espírito Santo 




MEDITANDO 

O que precisamos fazer; o que precisamos mudar na nossa mente para termos um 
relacionamento pessoal profundo com o Espírito Santo? Será que minha vida está sendo guiada 
por Ele, ou estou apenas tentando buscar algo Dele? Este estudo tem me despertado para um 
tempo de mais intimidade com o Espírito de Deus que habita dentro de mim? 



i 



TAREFA DA SEMANA 

Faça um levantamento no Novo Testamento, das ações e reações do Espírito Santo que o 
distingue como um ser pessoal. O que estas características ensinam sobre nossa forma de 
comunhão e dependência Dele? 



K 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Busque diante de Deus sabedoria e revelações sobre as atitudes e reações em sua vida, que 
podem estar entristecendo o Espírito Santo. Busque Dele quais procedimentos você precisa 
tomar para ouvir mais a Sua voz, obedecer mais aos Seus comandos e viver em plena harmonia, 
comunhão e intimidade com Ele. 




E 



PARA MEMORIZAR 

"Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual 
possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?" 
I Coríntios 6:19 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 
Série Mensagens dos cultos #CD 046 Os Dons do Espírito Santo - Parte 01 - Sóstenes Mendes 
Série Mensagens dos cultos #CD 049 Os Dons do Espírito Santo - Parte 02 - Marcone Edson 
Série Mensagens dos cultos # CD 051 OS Dons do Espírito Santo - Parte 03 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 053 Dons do Espírito Santo - Parte 04 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 009 Dons ministeriais - O Dom de línguas - Sóstenes Mendes 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 1: O E sP íri t° Santo 



LIÇÃO 02 - O batismo com o Espírito Santo 



LEITURA BÍBLICA 

Atos 1:8 / II Timóteo 1:13 e 14 / I Coríntios 2:9 e 10 / Lucas 11:13 

VERDADE CENTRAL 

O Espírito Santo é o único que pode capacitar- me para a vida e o Reino de Deus. Precisamos Dele. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu reconheça minha completa dependência da presença e da ação do Espírito de Deus, 
e saiba como buscá-lo, enchendo- me do Seu poder, e capacitando- me para toda a vida. 



Todas as coisas são espirituais. 

Todas as coisas da nossa vida são "sombras" do 
mundo espiritual. Tudo o que vemos, sentimos, 
vivemos, é dirigido pelo universo soberano do 
mundo espiritual. 

O homem não consegue viver bem administrando 
as coisas apenas de forma terrena. 

"Nossa luta não é contra a carne e o sangue../' 
Efésios 6:12 

No mundo espiritual só poderemos receber 
comandos de dois reinos: o império das trevas, 
ou o Reino da luz. 

Se desejamos ser guiados por Deus, pelo Reino da 
Luz, como verdadeiros filhos Seus, então 
precisamos do Espírito Santo. Veja o que diz a 
Bíblia em Romanos 8:14 e I Coríntios 2:11. 

Para sermos bem guiados, precisamos nos 
encher do Espírito Santo. 

Quando recebemos a Jesus como Senhor e 
Salvador, fomos selados por Seu Espírito. 
Efésios 1:13 

Porém, há uma necessidade real de sermos 
cheios a cada dia para a capacitação espiritual. E 
somente o Espírito de Deus pode fazer isto em 
nós. Colossenses 1:9 / Efésios 3:14 a 19 
Este era o padrão dos primeiros discípulos: 
Atos 13: 52 



O enchimento é o processo natural da 
renovação. 

Não há necessidade de outra vinda do Espírito 
Santo sobre nós. Uma vez salvos, somos selados 
por Ele. Porém, há uma necessidade real do 
enchimento contínuo para cada dia, cada 
circunstância, cada desafio terreno e espiritual. 
Efésios 5:18 

O enchimento começa pela busca e petição. 

"... enchei-vos falando entre vós..." 
O texto de Efésios 5 nos mostra claramente que 
há um procedimento nosso, com os lábios e com 
as palavras. A busca pela presença do Espírito de 
Deus, Sua atuação poderosa e unção, são 
imediatamente respondidas. Lucas 11:13 

O Batismo 
Lucas 3:16 

João Batista declarou publicamente que Jesus 
viria e derramaria um batismo diferente do dele. 
O batismo instalado por Jesus é o início do 
enchimento. Os discípulos já pertenciam a Jesus, 
já caminhavam com Ele, porém, foram cheios do 
Espírito em um determinado momento, para 
início do ministério na terra como Igreja de 
Cristo. 

Assim também acontece conosco hoje. Este 
batismo de fogo é uma experiência que marca a 
ação contínua do Espírito Santo nos capacitando 
para toda a obra de Deus. Atos 1:8 



Porque "com fogo"? 

Hebreus 12:29 "... pois o nosso Deus é um fogo 

consumidor/' 

versículo é uma figura de linguagem, mas é 
literal também. Quando somos batizados pelo 
Espírito Santo, somos inundados de vida, ousadia, 
intrepidez, dinamismo, coragem, luz, 
testemunho, brilho, graça, glória... 



Jerusalém." Esta ordem significa a vida de 
adoração e rendição diante do Trono do Senhor. 
Um discípulo precisa praticar cada dia mais os 
momentos de intimidade, de busca em oração e 
adoração, prostrado diante de Deus. 
Alguns atos físicos práticos demonstram isto: 
ajoelhar em oração, chorar em quebrantamento 
diante do Senhor com palavras de gratidão, de 
louvor, de exaltação nos lábios. 



O fogo é que purifica. 

Hebreus 1:3 / Zacarias 13:9 

O fogo é que ilumina. 

Hebreus 6:4 / Salmos 34:5 

O fogo traz poder. 

II Tessalonicenses 1:7 / Atos 2:1 a 3 

fogo de Deus em nós é a presença da Sua luz, 
Sua glória, Seu poder. Isto é o que importa nos 
confrontos do mundo espiritual. O inimigo se 
rende ao poder do fogo. O testemunho se torna 
real e poderoso, por causa do brilho, do calor e 
do poder do fogo de Deus em nós: o Seu Espírito. 

Precisamos nos encher Dele porque é Ele quem 
nos garante vitória. 

Romanos 8:2 e 26 / Gálatas 5:16 a 18 / Gálatas 
4:6 / Gálatas 5:22 e 23 / Efésios 3:16 / João 
14:16 e 17 

As condições para um discípulo ser batizado pelo 
Espírito Santo. 

• O discípulo precisa crer que é uma nova 
criatura e tem um propósito único: 

1 Coríntios 6:19 / João 14:17 

• O discípulo precisa tratar o Espírito 
Santo de forma correta: 

Efésios 4:30 a 32 / Gálatas 5:16 a 25 

• O discípulo precisa viver em obediência 
à Palavra: 

Efésios 2:2 / Gálatas 5:16 a 25 

• O discípulo precisa decidir romper com 
os padrões do mundo: 

I Tessalonicenses 5:19 / I Coríntios 2:12 

• O discípulo precisa aprender a entregar- 
se, render-se a Deus: 

Romanos 6:13 / Romanos 7:4 

"Permanecei em Jerusalém." 

Se estivermos buscando viver as condições acima 
mostradas, então nos posicionaremos no lugar 
certo para o enchimento do Espírito. A ordem de 
Jesus que se segue é: "permanecei em 



"Até que do alto." 

Esta é a expressão de Jesus que nos mostra 

perseverança na busca. 

O enchimento do Espírito Santo é algo vital para a 

caminhada cristã. Tudo estará limitado, se não 

tivermos um enchimento diário do fogo do 

Senhor. 

Mais do que tudo nesta vida, busque este 

enchimento, tanto como uma experiência única 

inicial, como um alimento diário para o espírito. 

Os primeiros sinais do Batismo. 

A primeira evidência de que o Espírito de Deus 
vai derramar Seu fogo sobre a vida de um 
discípulo é a sua busca. 

Nós podemos ver como testemunho público, os 
valores e as prioridades na vida de um discípulo 
que decidiu buscar o fogo de Deus. Salmos 105:4 
Isaías 55:6 / Mateus 7:7 a 11 

Uma segunda evidência do enchimento do 
Espírito Santo é a intrepidez: a liberdade para 
falar de Jesus. Ele mesmo disse que seríamos 
testemunhas ao recebermos deste poder do 
Espírito Santo. 

Outra evidência é a vida de oração, 

desprendimento, testemunho e serviço do 

discípulo. 

Temos ainda uma evidência muito comum que é 

o recebimento de dons espirituais. 

Tanto o dom de falar em línguas quanto os outros 

dons descritos na Bíblia, começam a ser vistos de 

forma frutífera na vida de alguém que realmente 

foi batizado com o Espírito Santo. 

Estes dons não são sinais de premiação, como 
alguns pensam, mas são ferramentas para o 
serviço do Reino de Deus na terra. 
Veremos isto na próxima lição. 



10 



Muitas vezes ainda, o falar em outras línguas, 
orando e cantando em "mistérios espirituais", é 
um sinal evidente do enchimento do Espírito 
Santo. 



A obra do Espírito Santo na vida do discípulo. 

Pelo nosso relacionamento com o Espírito Santo, 
encontraremos: 



I Coríntios 12:1 

"Oro, a respeito dos dons espirituais, não quero, 
irmãos, que sejais iqnorantes." 

I Coríntios 14:1 

Busquem os dons do Espírito Santo! 

batismo com o Espírito Santo e os dons 

concedidos por Ele têm um propósito específico. 

Eles não são sinais de espiritualidade ou de 

merecimento. Não são evidencias de bondade, 

capacitação ou superioridade. Eles são 

ferramentas importantes, que revelam e suprem 

nossas fraquezas e limitações para o 

cumprimento das ações do Reino de Deus na 

terra. 

Eles são prova do investimento do Espírito Santo, 

para que possamos cumprir a grande comissão de 

Jesus. 

Portanto, todo discípulo precisa buscar e se 

apropriar do batismo com fogo e dons do Espírito 

Santo de Deus! 



• Regeneração ou "novo nascimento". O 
Espírito Santo vem regenerar e habitar naqueles 
que se tornam filhos do Pai, por meio da salvação 
em Jesus Cristo. 

João 3:5,6,8 Tito 3:5 Romanos 8:9,11 

• Revelação espiritual da Palavra de Deus. 
A inspiração da Bíblia é atribuída ao Espírito 
Santo de Deus. 

II Timóteo 3:16 e II Pedro 1:21 

E por Ele vem o ensino, entendimento, sabedoria, 

direção, discernimento espiritual. 

I Coríntios 2:7-13 / João 14:26 / 
João 16:13-14 / Romanos 8:14-16. 

• Santificação. O Espírito Santo transforma 
a vida do discípulo para a imagem de Cristo. 

II Coríntios 3:18 Tito 3:5,6 Romanos 8:11 
Gálatas 5:16,22-25. 

• Capacitação com o poder de Deus para 
desempenhar o nosso serviço cristão (ministério), 
unção, dons, testemunho, oração. 

Atos 1:4,5,8 2:4 / I Coríntios 12:4,7,11 
Romanos 8:26,27. 



11 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos li 
Matéria: O Espírito Santo 
LIÇÃO 02 - O Batismo com o Espírito Santo 



■ 



flfc 



MEDITANDO 

Quais são os sinais no meu caráter e nos meus frutos de que já fui batizado com o fogo do 
Espírito Santo? Se eu tenho dificuldades para encontrar estes sinais, será que não preciso de 
um tempo de busca em oração, jejuns e quebrantamento? 

Quem pode hoje me auxiliar para desfazer toda dúvida e trilhar este caminho de enchimento 
do Espírito Santo? 



TAREFA DA SEMANA 

Encontre no livro de Atos outras experiências pessoais de enchimento do Espírito e dons. 
Traga para comentários na sala de aula. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore ao Senhor por dons espirituais. Ele mesmo nos ensinou a buscar com zelo estes dons. Peça 
ao Senhor que te ajude a vencer as dificuldades para testemunhar de Jesus, ou para enfrentar 
as situações do dia a dia com a Palavra, enchendo- te do fogo do Espírito Santo. 
Ore para que os dons não sejam apenas um sinal de espiritualidade, mas ferramentas em uso 
constante para as obras de Deus através da sua vida. 




PARA MEMORIZAR 

"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto 
em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra. " 
Atos 1:8 



B! 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

LIVRO: O falar em línguas/Luciano Subirá - Editora Orvalho - www.orvalho.com 

Série Mensagens dos cultos #CD 046 Os Dons do Espírito Santo - Parte 01 - Sóstenes Mendes 
Série Mensagens dos cultos #CD 049 Os Dons do Espírito Santo - Parte 02 - Marcone Edson 
Série Mensagens dos cultos # CD 051 OS Dons do Espírito Santo - Parte 03 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 053 Dons do Espírito Santo - Parte 04 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 009 Dons ministeriais - O Dom de línguas - Sóstenes Mendes 



12 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA * O Espírito Santo 



LIÇÃO 03 - Os dons espirituais e ministérios - 1 



LEITURA BÍBLICA 

Êxodo 31:6 / Joel 2:27 e 28 / Atos 1:8 

VERDADE CENTRAL 

Os dons espirituais são capacitações de Deus para Seus filhos, 
a fim de cumprirem o propósito, o ministério missionário da Igreja na terra. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Uma vida sem dons espirituais é fadada ao fracasso do esforço humano. 

Que aprendamos sobre os dons e ministérios que Deus disponibiliza 

para a vida terrena e a obra de cada um de nós como Seus Ministros. 



Os Dons são uma promessa. 

No texto de Joel 2: 27 e 28 vemos que o Senhor 

cuida de cada um de nós da seguinte forma: 

Filhos e Filhas - Geralmente vivem na 

dependência. Deus lhes dará condições para 

gerar vida pela palavra. 

Jovens - Têm força, mas raramente têm a visão 

correta. Deus dará visão. 

Velhos - Possuem experiência, visão, mas já não 

têm mais força. Deus lhes dará os sonhos, a força. 

Dom é uma palavra original grega "caris", que 

significa graça, dádiva, favor. 

Por Sua graça, Deus nos dá condições para operar 

as coisas terrenas com Seus dons espirituais. 

É uma capacidade extraordinária do Espírito 

Santo, para que os Seus discípulos possam Lhe 

servir. 

A fonte destes dons espirituais é a presença do 
próprio Deus. A pessoa divina do Pai, do Filho e 
do Espírito Santo em nós é que gera a 
permanência dos Seus dons à nossa disposição. 

Precisamos nos encher dos dons de Deus, 
portanto precisamos nos encher Dete! 
I Pedro 4:10 e 11 

Dom ou Ministério? 

"Todo dom em exercício é um ministério, um 
serviço, um trabalho que prestamos para Deus/' 
Apostilo Igreja Em Porto Alegre 



Recebemos dons de Deus para servir ao Corpo. 
Um discípulo busca se encher do Espírito Santo 
para receber poder, dons espirituais, a fim de 
servir. Não há outro motivo para Deus nos 
capacitar com dons espirituais senão o serviço no 
Reino. Alguém que não está disposto a servir, 
renunciando sua vida, tomando a cruz, não 
precisa receber dons. 

Dom e Caráter 

Como vimos antes, os dons são produzidos pela 
presença do próprio Deus em nós, que é o Dom 
Inefável. Jesus é a dádiva maior de Deus. O 
Espírito Santo é a continuidade desta dádiva 
dentro de nós. Se Ele está em nós, então Seu 
caráter será visto em nós. 

Nosso caráter terreno precisa estar na cruz e o 
caráter de Cristo será formado em nós a cada dia. 
Esta é a vida de discipulado na Igreja, ou a 
santificação. 

Os dons podem ser simulados ou imitados na 
força humana. Quando isto acontece, fica 
evidente o caráter corrompido pelo pecado. 
Porém, quando o Espírito Santo está agindo na 
vida de um discípulo no meio da Igreja, há um 
testemunho da transformação das características 
de ações e reações. Os Frutos do Espírito 
manifestam-se claramente, sobrepondo as obras 
da carne que vão sendo eliminadas da vida do 
cristão. Mateus 11:29 / Romanos 8:29 



13 



OS DONS 

Podemos visualizar os dons descritos na Bíblia de três formas distintas. Não há nenhuma necessidade em 
definirmos quantos dons são. Assim como Deus é infinito, Suas manifestações também o são. Mas podemos 
estudar estes dons mencionados nos textos indicados, a fim de compreendermos mais o que Deus nos deu. 



ENCARGOS 



I Timóteo 3:1 a 10 
Filipenses 1:1 

Presbíteros 
Diáconos 



FUNÇÕES 



Dons de Deus 

Romanos 12:3 a 8 

Profecia 
Ministério ou Serviço 

Ensino 

Exortar ou Fortalecer 

Contribuir 

Presidir 
Misericórdia 

Dons de Cristo 

Efésios 4:1 

Apóstolos 

Profetas 

Evangelistas 

Pastores 

Mestres 



MANIFESTAÇÃO 



Dons do Espírito 

I Coríntios 12:4 a 10 

Palavra de sabedoria 

Palavra de conhecimento 

Fé 

Dons de curar 

Operação de milagres 

Profecia 

Discernimento de espíritos 

Variedade de línguas 

Interpretação 



ENCARGOS 

Deus concede dons aos homens para o 
cumprimento de uma missão. Na vida da Igreja 
não há espaço para valorização de cargos, mas 
encargos. O Senhor não necessita de uma 
organização, mas de um organismo vivo que 
transmita Sua vida através de homens e mulheres 
transformados pelo Seu poder, dispostos e 
disponibilizados para servir com encargo, com 
dedicação e responsabilidade. 



Os Dons de Deus 

Profecia - É a capacidade dada por Deus para 
alguém falar diretamente da parte Dele aos 
homens, edificando, exortando e consolando. É a 
proclamação da Palavra já dita por Deus através 
das Sagradas Escrituras. 
I Coríntios 14:3 / Provérbios 29:18 



FUNÇÕES 

Uma vez que estamos sendo moldados por Deus 
como discípulos fiéis, recebemos a comissão, o 
encargo e somos colocados em funções. 
Novamente vemos que não se trata de cargos ou 
posições, títulos ou honrarias, mas serviço. As 
funções do Corpo de Cristo, ou os Dons de Deus, 
são para o crescimento do Seu Reino na terra. 
Portanto, chamamos de "dons" as funções 
ministeriais. 



Serviço - Tem o mesmo que a palavra grega 
"diaconia". É uma capacitação divina para 
vivermos atentos às necessidades dos outros e 
supri-las. I Pedro 4:10 

Ensino - Esta palavra vem do grego "didaquê". É 
a capacidade divina para expormos as verdades 
bíblicas do ensino de Cristo, com clareza e 
convicção. João 13:13 a 15 



14 



Exortação - Vem da palavra grega "parákletos", 
que significa "aquele que está ao lado para 
ajudar, consolar, fortalecer, defender". É a 
capacidade dada por Deus para fortalecermos 
quem se encontra em dificuldade, desanimado, 
triste, enfraquecido. 

Contribuição - Vem do grego "metadídomi", que 
significa "doar, compartilhar, investir". Todos 
devem contribuir, porém Deus dá a alguns um 
encargo e disposição especiais para contribuírem 
financeiramente na obra de Deus. II Coríntios 9:7 
/ Romanos 12:6 a 8 

Presidência - Palavra que vem do grego 
"próistemi", que significa "ficar de pé na frente". 
É uma capacidade divina para alguém estar 
diante de pessoas, liderando, ajudando para a 
realização de tarefas. 
I Tessalonicenses 5:12 / I Timóteo 5:17 

Misericórdia - Vem do grego "éleos". É uma 
capacitação divina para ter compaixão dos fracos, 
fracassados, antipáticos, mal vistos, mal 
cheirosos, moribundos... Romanos 12 

Além desses dons de Deus, a Bíblia mostra-nos 
cinco outros dons, chamados de ministérios 
porque são para o serviço. 

Os Dons de Cristo 

"Ele mesmo concedeu" - A palavra "concedeu" 
aparece de forma exclusiva para estes cinco dons, 
porque Jesus faz com que Seus discípulos se 
tornem estes dons. Não são apenas capacitações, 
mas o Senhor opera por meio de alguns 
discípulos como homens-dons. Estas pessoas se 
tornam dons para a Igreja com uma função 
específica, para um propósito claro e único: o 



aperfeiçoamento dos santos para o cumprimento 

do ministério, para a edificação do Corpo de 

Cristo. 

Na verdade, Deus quer que cada discípulo Seu 

seja um dom para o Corpo. 

Apóstolos - Significa "enviado". Homens e 
mulheres que Deus levanta para estabelecerem 
ou corrigirem o fundamento da Igreja que é 
Cristo. Eles estabelecem, por suas vidas e ensino, 
os fundamentos doutrinários e visionários da 
Igreja na terra. 

Profetas - Aqueles que trazem a visão e direção 
de Deus para a Igreja. Eles proclamam o que Deus 
está fazendo na condução do Corpo de Cristo. 

Evangelistas - Todos nós temos o chamado para 
pregar o Evangelho, porém o Senhor concede à 
Igreja algumas pessoas que têm um dom, unção e 
chamado específico para alcançarem os perdidos 
e colherem frutos de vidas salvas. 

Pastores e Mestres - Podemos estudar estes dois 
ministérios separadamente ou em associação. 
Todo pastor precisa ser alguém que cuida e 
ensina as ovelhas a trilharem o caminho de Deus. 
Da mesma forma, todo mestre precisa ser alguém 
que, com o ensino, cuida e conduz pessoas no 
caminho de Deus. 

Não é possível pastorear sem ensinar. Não é 
possível ensinar mesmo, sem um 
comprometimento para o crescimento pessoal. 



Na próxima lição estudaremos os dons do Espírito 
Santo que são concedidos aos que buscam, para 
instrumentação de poder na operação do ministério 
do Corpo de Cristo. 



15 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos li 
Matéria: O Espírito Santo 
LIÇÃO 03 - Os dons espirituais e ministérios - Parte 1 



? 

L 



MEDITANDO 

Em algum momento você foi confrontado com a verdade acerca da nossa incapacidade 
humana para as coisas espirituais? Está claro para você que nossos dons e talentos naturais 
precisam ser "energizados" pelo poder do Espírito Santo? Você consegue ver a diferença entre 
fazer algo, sobretudo no Reino de Deus, na força do nosso braço e no poder do Espírito Santo? 
Quais dons eu preciso exercer para Deus, e quais dons eu posso buscar do Espírito Santo? 



TAREFA DA SEMANA 

Enumere em uma folha os dons estudados nesta lição e revise os textos bíblicos para cada um 
deles. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Avalie diante de Deus os dons naturais que você tem, e ore para que o Senhor os encha de 
poder espiritual, com dons para o serviço do Corpo. Ore também para que o Senhor dê a você o 
discernimento correto para pedir e buscar com zelo os dons do Espírito. 




PARA MEMORIZAR 

Ora, o respeito dos dons espirituais, não quero irmãos, que sejais ignorantes. 
I Coríntios 12:1 



H 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos cultos #CD 046 Os Dons do Espírito Santo - Parte 01 - Sóstenes Mendes 
Série Mensagens dos cultos #CD 049 Os Dons do Espírito Santo - Parte 02 - Marcone Edson 
Série Mensagens dos cultos # CD 051 OS Dons do Espírito Santo - Parte 03 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 053 Dons do Espírito Santo - Parte 04 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 009 Dons ministeriais - O Dom de línguas - Sóstenes Mendes 



16 



^A^ 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 1: O Espírito Santo 



LIÇÃO 04 - Os dons espirituais e ministérios - II 



LEITURA BÍBLICA 

I Coríntios 12:11 / I Coríntios 14:26 / Atos 2:1 a 4 

VERDADE CENTRAL 

Os dons do Espírito Santo são ferramentas que nos auxiliam para o cumprimento 
do ministério da Igreja na terra, devido às nossas fraquezas e incapacidade humana. 

Não são premiações ou indicação de santidade maior. 
Podemos buscá-los para servirmos o Corpo de Cristo. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu saiba avaliar qual a função de cada dom do Espírito Santo à minha disposição, 
para pedi-los com sabedoria, e praticá-los na unção do Senhor, gerando frutos que exaltam a Jesus. 



Na lição anterior vimos que Deus dá Seus dons 
aos discípulos para o cumprimento de um 
serviço, um encargo. 



Este serviço estabelece funções e estas funções 
precisam ser auxiliadas por manifestações do 
Espírito Santo que são os dons espirituais. 



ENCARGOS 



FUNÇÕES 



MANIFESTAÇÃO 



O ENCARGO justifica a FUNÇÃO. A FUNÇÃO demanda a MANIFESTAÇÃO do Espírito Santo com poder. 
Sem o poder, os dons espirituais, é impossível cumprir as funções do Corpo de Cristo. 



Entendemos, portanto, que a busca pelos dons 
espirituais só pode ser motivada pelo senso de 
ENCARGO, no desejo de cumprir as FUNÇÕES 
como membro do Corpo. A busca pela 
MANIFESTAÇÃO dos dons do Espírito precisa vir 
precedida da vida de discípulo, com o caráter 
continuamente trabalhado por Deus no 
discipulado da Igreja. 

MANIFESTAÇÕES 

Reveja o gráfico da lição anterior 

A Bíblia menciona em I Coríntios, nove dons 
espirituais. Porém vemos nas Escrituras que o 
Senhor pode manifestar inúmeros outros dons, 
devido o Seu poder ilimitado e infinita graça. A 



expressão bíblica é "variedade de dons". Na 
diversidade declarada o Senhor pode produzir 
infinitas manifestações e dons para o Seu 
propósito. I Coríntios 12:1 a 11 

A diferença 

Há uma grande diferença entre os Dons de Deus 

e os Dons do Espírito. Os dons de Deus são 

capacitações para o serviço. Os dons do Espírito 

são "manifestações" do Espírito Santo em um 

discípulo crente. 

Tornamo-nos capacitados por Deus para exercer 

o ministério ou a função de profeta. 

Mas não acontece da mesma forma quanto às 

manifestações dos dons do Espírito. Ele se 

manifesta através de nós. 



17 



Isto é, acontece por causa da função que 

recebemos pelo encargo. Essas manifestações 

são do Espírito em nós. 

São atuações Dele mesmo como Poder, para o 

interesse de Deus através de nós. 

O Senhor nos desafia a procurar estes dons, pois 

isto manifesta nosso zelo pelas coisas do Espírito 

Santo. Porém, a manifestação destes dons, pela 

fé, depende exclusivamente Dele agir dentro de 

nós. 

"Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas 
coisas, distribuindo particularmente a cada um 
como quer." I Coríntios 12:11 

Cada discípulo, consciente do seu encargo no 
Reino, se coloca à disposição do Senhor e recebe 
uma função. Para o cumprimento desta função, 
ele precisa da manifestação dos dons. Na 
completa dependência, submissão, humildade e 
serviço, o discípulo experimenta estes dons 
abaixo relacionados: 

01. OS DONS DE REVELAÇÃO - Referem-se ao 
conhecimento sobrenatural do Espírito Santo. 

Palavra de sabedoria - É a manifestação do 
Espírito Santo em um momento específico de 
desafios e situações difíceis; revela respostas e 
palavra de direção sábia. Lucas 21:14 e 15 

Palavra de conhecimento - É a manifestação do 
Espírito Santo que nos revela o que Deus conhece 
acerca de algo que é ignorado pelos homens. 
Colossenses 2:3 

Discernimento de espíritos - É a manifestação do 
Espírito Santo que nos faz discernir que espírito 
está atuando em determinada situação ou 
pessoa. I João 4:1 



02. OS DONS DE PODER - Referem-se à 
intervenção sobrenatural do poder do Espírito 
Santo. 

Fé - É a manifestação do Espírito Santo para o 
exercício da convicção e segurança plenas, 
suprindo necessidades em circunstâncias 
especiais e extenuantes. Não se trata da fé 
salvadora nem a fé ou fidelidade para a vida 
cristã diária. Mateus 14:29 a 31 / Mateus 9:22 



Operação de milagres - É a manifestação do 
Espírito Santo com a superação de leis naturais, 
em função de uma atuação do poder miraculoso 
de Deus. Atos 2:43 

Dons de curar - É a manifestação do Espírito 
Santo realizando curas em diversos tipos de 
enfermidades, seja em relação ao corpo, alma ou 
espírito. Está no plural, porque Ele reparte dons 
específicos para cada área, cada enfermidade e 
cada pessoa. Jesus tinha todos os dons de curar. 
Mateus 4:23 

03. DONS VOCAIS - Referem-se à comunicação 
sobrenatural do Espírito Santo, usando o 
pronunciamento humano. 

Profecia - É a manifestação do Espírito Santo para 
uma comunicação específica de Deus aos 
homens, com o objetivo de edificar, exortar e 
consolar. A profecia somente como uma previsão 
do futuro, está mais relacionada às manifestações 
místicas de engano do maligno. 
Se Deus vier através de um profeta, revelando o 
futuro, terá o propósito claro e bíblico de edificar, 
exortar e consolar. I Coríntios 14: 1 a 3 

Variedade de línguas - É a manifestação do 
Espírito Santo, levando um discípulo a falar as 
línguas espirituais. 

Estas línguas não são discernidas por ninguém, 
nem pelo maligno e seus espíritos. Uma pessoa 
só pode discernir o que está sendo dito por 
intermédio do próprio Espírito Santo que traz a 
interpretação. 

O propósito de se declarar algo em uma língua 
estranha, ou espiritual, é a realização de projetos 
de Deus que nosso idioma não alcança, e que o 
Senhor deseja proclamar sem que o inimigo 
saiba. Atos 10: 44 a 47 / Atos 19:6 / I Coríntios 
14:18 / Marcos 16:17 

Interpretação de línguas - É a manifestação do 
Espírito Santo, levando um discípulo a interpretar 
o que alguém falou em outras línguas. Não é o 
mesmo que um idioma aprendido e traduzido. É 
uma manifestação sobrenatural. 

O mesmo Espírito que leva um discípulo a falar 
em línguas espirituais, leva outro a interpretar. 
Muitas vezes o Espírito traz a interpretação para 
o mesmo que falou. 



18 



Quando não há interpretação do que foi dito em 
línguas, o propósito fica claro, tanto na edificação 
pessoal como na proclamação de mistérios. 

Quando há interpretação os homens podem 
glorificar a Deus pelo que Ele declarou e podem 
contribuir com o Reino na proclamação dos 
intentos divinos. 
I Coríntios 14 

estudo dos dons e ministérios se repetirá mais 
à frente na Escola de Discípulos, com maiores 
condições para o aprofundamento necessário na 
edificação de cada discípulo. 

"Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, 
cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem 
revelação, tem língua, tem interpretação. 
Faça-se tudo para edificação." 

1 Coríntios 14:26 



"Na vida da Igreja todos têm o Espírito e Seus 
dons para edificação do Corpo e para extensão do 
Reino de Deus. Por isso devemos nos dispor ao 
Espírito, a fim de que Ele nos use como Lhe 
agrada." 

"Devemos conhecer os dons do Espírito e praticá- 
los no meio da Igreja e do povo que ainda não 
conhece o Senhor. Somos a Igreja dos que têm! 
Porque temos o Espírito, temos tudo do Espírito. 
Ele quer hoje, se manifestar em nós e através de 
nós. 

Sejamos pois, um vaso de bênçãos em Suas 
mãos." 

Oremos: "Usa-me, Espírito, usa-me como Te 
agrada." 

Este e outros trechos ou frases do texto desta lição foram 
extraídos da apostila Dons e Ministérios, preparada pela 
Igreja de Porto Alegre. Usados com permissão. 



19 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: O Espírito Santo 
LIÇÃO 04 - Os dons espirituais e ministérios - Parte 2 




MEDITANDO 

Estou compreendendo que os dons não são como premiações aos melhores, mas ferramentas 
para o serviço? Eu já sei quais são os dons que posso pedir ao Senhor? 

Tenho buscado mais do Senhor, a ponto de renunciar o que for preciso para ter mais tempo de 
busca diante do Senhor e mais tempo para servir aos irmãos com os dons que desejo? 




TAREFA DA SEMANA 

Faça uma anotação de todos os textos bíblicos que puder encontrar, que traz a nós instruções 
sobre os dons espirituais. Siga o gráfico da lição 03 para visualizar a infinidade, a variedade, a 
diversidade de dons e manifestações do Senhor. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore ao Senhor intensamente para que possamos ver um crescimento do uso dos dons 
espirituais no meio da Igreja, com sinais claros de caráter e frutos na vida de cada discípulo. 




PARA MEMORIZAR 

"£ acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espirito sobre toda a 
carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os 
vossos anciãos terão sonhos; e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do 
meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão/' 
Atos 2:17 e 18 



22 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos cultos #CD 046 Os Dons do Espírito Santo - Parte 01 - Sóstenes Mendes 
Série Mensagens dos cultos #CD 049 Os Dons do Espírito Santo - Parte 02 - Marcone Edson 
Série Mensagens dos cultos # CD 051 OS Dons do Espírito Santo - Parte 03 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 053 Dons do Espírito Santo - Parte 04 - Geraldo Spagno 
Série Mensagens dos cultos # CD 009 Dons ministeriais - O Dom de línguas - Sóstenes Mendes 



20 



ww 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 05 - A Palavra de Deus 



LEITURA BÍBLICA 

II Timóteo 2:15 /Salmos 19:9 a 12 / Salmos 119:105 / Hebreus 4:12 

VERDADE CENTRAL 

A Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, é nosso único manual de fé e prática. 

Nosso alicerce verdadeiro e absoluto. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu compreenda como a Bíblia precisa ser a minha base para todas as questões da vida. 
Que eu me firme exclusivamente no que a Palavra de Deus declara acerca de todas as coisas. 



A Palavra é Jesus 

A Bíblia não é um livro qualquer. A Bíblia é uma 
pessoa: a pessoa de Jesus Cristo. 
João 1:1 a 3 / João 1:14 / I João 1:1 
Apocalipse 19:13 

Todo o texto bíblico tem um único propósito: 
revelar a pessoa de Jesus Cristo a todos nós. 
Todo o texto bíblico é a manifestação do poder 
de Jesus, o poder da Palavra viva. 
Crer incondicionalmente na Palavra de Deus é o 
mesmo que crer em Deus. Ninguém pode crer em 
Deus e não crer na Sua Palavra, que é Jesus. 
Crer na Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, é uma 
condição vital para nossa fé cristã. A fé não é um 
sentimento, mas uma convicção que vem pela 
Palavra. Sem fé é impossível agradar a Deus, 
portanto precisamos da Palavra para termos fé, 
agradarmos a Deus e vivermos verdadeiramente 
com Ele! 

A Bíblia é a Palavra de Deus 

"A Bíblia Sagrada é composta de 66 livros, 
escritos por cerca de 40 pessoas. Cada um dos 
escritores tinha suas próprias peculiaridades, 
estilo e fraseologia; cada um possuía sentimentos 
pessoais, pensamentos e traços particulares. 
Quando estes escritores receberam a mensagem 
divina, Deus usou seus elementos humanos 
pessoais. Alguns foram mais usados, outros 
menos. No entanto, todos foram usados por Deus 
e todos receberam a revelação/' Watchman Nee - 
O Ministério da palavra de Deus 



Não há como discutirmos, negarmos ou tentarmos 
anular o fato de que a Bíblia é a Palavra de Deus. 
Ninguém pode acrescentar nada a Ela e ninguém pode 
ter nenhuma outra revelação além do que já está 
colocado por Deus em Sua Palavra. Todas as 
manifestações de Deus estarão em plena coerência 
com Sua Palavra já revelada na Bíblia. 
O entendimento vivo desta Palavra é progressivo na 
vida de cada um e na história da Igreja, mas tudo o que 
havia para ser revelado ao homem acerca de Deus e 
Seu Reino está na Bíblia. Hebreus 1:1 a 3 

O poder da Palavra de Deus e como Ela opera 
em nós. 

"Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais 
cortante do que qualquer espada de dois gumes, 
e penetra até a divisão de alma e espírito, e de 
juntas e medulas, e é apta para discernir os 
pensamentos e intenções do coração/' 
Hebreus 4:12 

A Palavra de Deus lida, meditada, pregada, 
ouvida; é a maior ação de ministração de Deus 
aos homens. Ele penetra nosso ser com Sua 
verdade, para transformação, cura, edificação, 
ensino, unção... 

A Palavra é viva, porque é vida, e penetra em nós 
como nos mostra a citação acima: uma espada 
afiada que faz separação entre alma e espírito. 



21 



Divide alma e espírito, juntas e medulas. 

Toda a compreensão das coisas espirituais, para 
sábia condução das coisas terrenas, vem da 
Palavra de Deus revelada. Toda direção para o 
nosso ser, em todas as áreas da vida, vem da 
Palavra de Deus. 

A simples disposição para buscar direcionamento 
de Deus através da Sua Palavra, aciona o Espírito 
Santo ensinador que tem todo o poder revelador. 

Da mesma forma com que todas as coisas foram 
criadas por Sua Palavra no princípio do universo, 
hoje também, todas as coisas de Deus podem vir 
a existir na nossa vida por intermédio da Sua 
Palavra. Tiago 1:17 e 18 / Hebreus 4:12 

Como me relacionar com a Palavra de Deus? 
Mateus 13:1-23 / Marcos 4:1-20 / Lucas 8:4-15 

01. Logos e Rhema 

Na Bíblia encontramos duas palavras gregas 

traduzidas igualmente por "palavra": "Logos" e 

"Rhema". 

"Logos" significa a palavra escrita, lida ou ouvida 

simplesmente. 

"Rhema" significa esta palavra lida ou ouvida, 

agora vivificada. Isto nos mostra que há um 

momento em que o Espírito Santo sopra vida e 

Sua Palavra se torna poderosa geradora de vida 

dentro de nós. 

Ao lermos as Sagradas Escrituras precisamos 

meditar com o entendimento firme de que 

seremos alimentados no espírito. A fé na verdade 

de que nos alimentaremos de Jesus, aciona o 

mover do Seu Espírito para plena revelação e 

vida. 



Sempre leia e medite na Bíblia com a expectativa 
da intervenção do Espírito Santo trazendo 
entendimento, revelação, milagre de vida! 
Salmos 119:25 / 119:107 / II Coríntios 3:4 a 6 

02. Dependência completa 

Você pode até necessitar da ajuda de outros 
irmãos no Corpo de Cristo, mas sempre 
encontrará orientação perfeita na Bíblia para 
todos os assuntos da sua vida pessoal, familiar, 
profissional. 

Você pode até necessitar de um tempo para 
amadurecer no entendimento vivo de um 
princípio de Deus exposto em Sua Palavra, mas o 
Espírito Santo lhe dará plena compreensão. 
Desta forma, em tudo na sua vida, dependa do 
que a Palavra de Deus declara. Qualquer que seja 
o assunto, o desafio, a importância, não faça 
nada sem antes consultar o que Deus diz em Sua 
Palavra. Salmos 119:105 / II Timóteo 2:15 

03. Honra e louvor 

II Samuel 7:20 a 22 / Salmos 119:11 / Salmos 
119:67 e 68 / 119: 89 e 90 / 119:140 / 
119:162 / 119:172 / Salmos 138:2 / João 
17:17 

Estes textos bíblicos nos mostram como a Palavra 
de Deus deve ser motivo de alegria, honra e 
louvor. Em todo o tempo, como discípulos fiéis, 
precisamos aprender a valorizar a Palavra de 
Deus acima das nossas emoções, pensamentos, 
desejos, ideias. 

Colocar a Bíblia em primeiro lugar na nossa vida, 
como autoridade máxima, é o mesmo que honrar 
a Deus, pois é através da Sua Palavra que Ele se 
torna Senhor e Rei em nós! 



O que é uma doutrina? 

"... retendo firme a palavra fiel, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para exortar na sõ 
doutrina como para convencer os contradizentes." Tito 1:9 



INSPIRAÇÃO 





Deus inspirou Seus servos para escreverem Sua 
Palavra. O Espírito Santo soprou sobre os 
escritores exatamente aquilo que planejara 
comunicar aos homens, utilizando o estilo, a 
linguagem, a vida e as circunstâncias de cada 
um. 

Hoje, o mesmo Espírito revela Sua Palavra a 
todos que buscam meditar Nela, soprando 
novamente para que a letra se torne vida. 



22 



Assim se completa o processo sobrenatural de 
comunicação divina através da Palavra. 

O sopro do Espírito Santo trazendo luz aos que 
lêem a Bíblia com o coração aberto, sincero e 
submisso, gera revelação, vida, poder, 
transformação, sabedoria, autoridade, vitória! 
Isto faz com que se estabeleça no coração do 
homem um alicerce sólido da verdade de Deus. A 
este alicerce sólido chamamos de doutrina. 

Uma doutrina pode ser baseada no engano, na 
mentira, como acontece quando alguém estuda 
uma filosofia ou uma "teologia falsa", e passa a 
sentir, crer, pensar, ver, falar e viver com 
preconceitos, paradigmas, dogmas, costumes, 
que nada têm a ver com a verdade de Deus. 
Mas a revelação da Palavra de Deus estabelece 
no coração do discípulo uma doutrina bíblica, 
pura e multiplicadora de vida. Esta doutrina é que 
nos dá firmeza, segurança espiritual. 
A convicção no nosso espírito é o 
estabelecimento da doutrina. 



A doutrina bíblica só se estabelece em nosso 
coração, mente, alma e espírito, pela busca 
sincera, somada à revelação espiritual e a prática 
verdadeira dos princípios de Deus. 

Todo discípulo precisa ter um relacionamento 
com a Palavra desta forma: uma busca incansável 
priorizada; um estudo minucioso, zeloso e 
amado; uma revelação espiritual no 
quebrantamento diante do altar de Deus, e a 
prática contínua na vida pessoal. 

O que é a "doutrina dos apóstolos"? 
Efésios 2:20 / I Coríntios 3:9-11 

O Senhor revelou Sua Palavra aos apóstolos que a 
transmitiram de forma ungida com o testemunho 
pessoal e o ensino sistemático à Igreja original. 
Esta palavra revelada foi perpetuada pelo texto 
escrito, inspirado e sustentado por Deus, e chega 
hoje a nós da mesma forma. O que Deus gerou no 
espírito dos primeiros irmãos é estudado hoje, 
revivificado por Deus dentro de nós, para ser 
vivido e ensinado aos filhos e aos filhos dos filhos. 



Doutrina 

"O termo doutrino pode ser definido como o 
conjunto de princípios que servem de base o um 
sistema religioso, político, filosófico, científico, 
entre o utros." www.wikipedia.org 

"princípio, crença, ou conjunto de princípios ou 
crenças que tem um valor de verdade absoluta 
para os que o(a) sustentam e seguem, e que é, no 
entender destes, o(a) único(a) aceitável" 
Dicionário Houaiss 

Quando um estudo é estabelecido dentro de nós 
como uma convicção pessoal que pode ser 
administrada e transferida, instala-se então a 
"doutrina". Na esfera do conhecimento humano, 
as doutrinas são individuais, questionáveis e 
alternantes. 

Mas em se tratando da manifestação reveladora 
do Espírito Santo ante Sua Palavra, dentro de nós 
se estabelece a doutrina bíblica, que é absoluta, 
poderosa, geradora e multiplicadora de vida. 



"E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no 
teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas 
falarás sentado em tua casa e andando pelo 
caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. 
Também as atarás por sinal na tua mão e te 
serão por frontais entre os teus olhos; e as 
escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas 
portas." 
Deuteronômio 6:6 a 9 

O que me acontece quando negligencio a 
Palavra de Deus? 

Alguém que não se importa com a Palavra, ou a 
coloca em segundo plano, vive com sua alma 
aflita e angustiada, sem rumo, sem certezas, sem 
segurança, em uma vida de engano, errante, 
inconstante, fracassado, cego, sem luz, sem 
vida... 

Leia o que diz estes textos abaixo: 

Tiago 1: 21 a 26 / Mateus 22:29 / Salmos 

119:105 / Provérbios 6:23 



23 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A vida do Discípulo 
LIÇÃO 05 - A Palavra de Deus 



? 
i 



MEDITANDO 

Quais são os sinais no meu caráter e nos meus frutos, de que já fui batizado com o fogo do 
Espírito Santo? Se eu tenho dificuldades para encontrar estes sinais, será que não preciso de 
um tempo de busca em oração, jejuns e quebrantamento? 

Quem pode hoje me auxiliar para desfazer toda dúvida e trilhar este caminho de enchimento 
do Espírito Santo? 



TAREFA DA SEMANA 

Encontre no livro de Atos outras experiências pessoais de enchimento do Espírito e dons. 
Traga para comentários na sala de aula. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore ao Senhor por dons espirituais. Ele mesmo nos ensinou a buscar com zelo estes dons. Peça 
ao Senhor que te ajude a vencer as dificuldades para testemunhar de Jesus, ou para enfrentar 
as situações do dia a dia com a Palavra, enchendo- te do fogo do Espírito Santo. 
Ore para que os dons não sejam apenas um sinal de espiritualidade, mas ferramentas em uso 
constante para as obras de Deus através da sua vida. 







22 



PARA MEMORIZAR 

"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto 
em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra. " 
Atos 1:8 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos Cultos #CD 035 - O Que Devo Saber Mais Sobre Deus 
Série Mensagens dos Cultos #CD 029 - Como crescer mais na Palavra de Deus 



24 



ww 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 06 - As disciplinas de vida do discípulo 



LEITURA BÍBLICA 

Provérbios 5:22 e 23 / Provérbios 6:23 / Hebreus 12:8 

VERDADE CENTRAL 

Todo discípulo, todo verdadeiro cristão, aprenderá a viver disciplinadamente! 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Eu preciso saber o que significam as disciplinas espirituais na minha vida de relacionamento com Deus. 

Que eu compreenda que não posso viver apenas como praticante de atividades religiosas, 

mas submisso às disciplinas cristãs que me auxiliam na prática da Palavra e na comunhão com o Pai. 



Uma vida disciplinada é sempre algo maravilhoso 
no papel, como projeto. Mas a realidade é que a 
prática é sempre mais difícil. Porém, para as 
disciplinas da vida cristã contamos com o auxílio 
mais poderoso que poderíamos ter: o Espírito 
Santo de Deus. 

Se estivermos buscando nos encher Dele, 
seremos capacitados para vivermos as disciplinas 
espirituais necessárias para o nosso crescimento 
pessoal. 

"Compra a verdade, e não a vendas; sim, a 
sabedoria, a disciplina, e o entendimento/' 
Provérbios 23:23 

O que é disciplina? 

O entendimento desta palavra para uma criança, 

geralmente está ligado a "castigo". Porém, a 

verdade bíblica para esta expressão é 

"ordenação". 

Deus quer que cada um de Seus filhos tenha uma 

vida ordenada, organizada, bem direcionada. 

É impossível fluir o Reino de Deus em nós sem 

uma vida ordenada. 

O desordenado nunca tem tempo, disposição ou 

condição. 

A disciplina bíblica, portanto, é um trabalho nosso 

para termos a vida ordenada no tempo e nas 

prioridades dos valores do Reino de Deus. Isto 

nos levará a experimentarmos tudo o que Deus 

planejou de bênçãos para cada um de nós. 

Provérbios 6:23 



Por que eu preciso de disciplina? 

Uma criança vai à janela, porém se não tiver ali 
uma rede protetora, provavelmente ela cairá do 
outro lado. 

Nossa natureza pecaminosa nos conduz, mesmo 
que inconscientemente, à destruição, à morte. 
A rede de proteção na janela é um tipo de 
disciplina. 

Precisamos de disciplina porque nossa natureza 
carnal foi corrompida pelo pecado, e somente 
pela disciplina poderemos mantê-la disponível 
para a dimensão espiritual de Deus. 
Provérbios 19:27 

Alguns exemplos de disciplinas espirituais. 

Se somos discípulos então nos tornamos 

disciplinados! 

Esta visão e disposição nos levarão a experiências 

mais profundas e vitais. 

Bíblia / Oração / Meditação / Adoração / 

Jejum / Silêncio e Quietude / Serviço / 

Mordomia / Evangelismo / Aprendizado / 

Submissão / Simplicidade / Confissão / 
Governo / Celebração 

As disciplinas não nos fazem mais espirituais, mas 
nos auxiliam na comunhão com Deus que nos 
torna mais espirituais. Não é a pratica de 
atividades ou o cumprimento de rotinas que nos 
darão méritos diante de Deus, ou nos salvarão 
dos nossos erros, defeitos e pecados. 



25 



Não é a prática de atividades religiosas que nos 
farão crescer espiritualmente. Porém, a atenção a 
estas disciplinas nos levará a experimentarmos 
momentos de comunhão, sensibilidade e 
vulnerabilidade ao Espírito Santo. Desta forma, 
Ele poderá operar continuamente em nós. 

Bíblia - Colossenses 3:16 
Oração - I Timóteo 2:8 
Meditação - Salmos 1:1 e 2 
Adoração - João 4:23 / Lucas 4:8 
Jejum -Joel 2:12 

Silêncio e Quietude - Salmos 46:10 
Serviço -I Pedro 4:10 
Mordomia (ou governança/administração) 
Provérbios 4:7 

Evangelismo - Marcos 16:15 
Aprendizado - Mateus 11:29 
Submissão- I Coríntios 9:27 
Simplicidade - Mateus 10:16 
Confissão -Tiago 5:16 
Governo - Génesis 1:26 
Celebração - Salmos 100:1 

As disciplinas individuais 

Sempre poderemos exercitar as disciplinas 

espirituais, tanto na comunidade, quanto 

individualmente. 

Porém a prática coletiva só acontecerá com 

autenticidade, sendo uma prática particular 

pessoal. 

É muito fácil sermos religiosos diante dos 

homens. Mas o Senhor deseja que sejamos 

praticantes da Palavra em todo o tempo, e em 

todo lugar; vistos pelos homens ou sozinhos. 

Individualmente eu preciso ter o coração tão 

cheio de amor pelo Senhor Jesus, de maneira tal 

que nem me esforço para preencher minha vida 

com as disciplinas espirituais, como as que 

mencionamos acima. 

As disciplinas coletivas 

Geralmente é mais fácil mostrarmos às pessoas 
que praticamos bons hábitos religiosos. 
Porém, o Senhor Jesus não precisa disto. Ele 
deseja é que tenhamos um relacionamento 
genuíno com Ele e que ao nos reunirmos para 
cultuá-IO, sejamos puros de coração. 
A leitura bíblica, a oração pública, ou a adoração 
comunitária, precisam ser disciplinas pessoais da 



vida privada, que se manifestam naturalmente 
quando em comunidade. 

De nada adianta nos esforçarmos para cumprir os 
rituais religiosos. Precisamos é ter no coração 
uma motivação cheia de vida, que nos leva a 
praticar todas as disciplinas cristãs com alegria, 
gratidão e humildade. 

''Conhecer os mecanismos não significa que 
estamos praticando as disciplinas. As disciplinas 
espirituais são uma realidade interior espiritual, e 
as atitudes do coração são mais importantes que 
os mecanismos para a realidade da vida 
espiritual/' 

Richard Foster - Celebration Of Discipline - 
(Celebração da Disciplina) 

O que me acontece quando negligencio as 
disciplinas espirituais? 

Romanos 13:1 e 2 

Há uma série de consequências para aquele que 
não se submete à disciplina. 

Se eu negligencio a disciplina de plantar 
corretamente no tempo certo, sofrerei a pena de 
não colher na época devida. 

Se eu negligencio a disciplina de estudar no 
tempo certo, colherei as consequências de não 
conseguir um emprego melhor. 

Se eu negligencio a disciplina de obedecer aos 
conselhos sábios de meus pais, sofrerei as 
consequências dos erros no futuro. 

Quais consequências eu já tenho sofrido na 
minha vida, fruto da falta de disciplina? 

Quais disciplinas eu teria que ter seguido antes, 
para estar em melhores condições hoje? 

Quando Deus me instrui nas disciplinas cristãs, 
está obrigando-me às Suas leis" ou está 
propiciando-me caminhos seguros para colheitas 
abençoadas? 

Efésios 6:4 



26 



Como me aplicar às disciplinas bíblicas. 

Ame ao Senhor! 

Já vimos que esta disciplina que estamos 

estudando não está relacionada a castigo. 

Já vimos que as disciplinas que Deus nos propõe 

são caminhos abençoados para plantarmos certo 

e colhermos em abundância de bênçãos. 

Já vimos também que as disciplinas não são um 

esforço humano para a prática de regras que me 

trazem méritos. 

Precisamos entender, portanto, que para eu 
começar a praticar as disciplinas espirituais com 
alegria, naturalidade e frutos, necessito de uma 
comunhão de amor com Jesus. 

O Espírito Santo precisa ser um companheiro, o 
amigo desejado da nossa alma. 
Salmos 63.1 / Salmos 143:6 / Salmos 90:14 / 
II Coríntios 5:14 

Renda-se ao Senhor! 
Lucas 14:33 

Quando abrimos mão das coisas que para nós são 
muito importantes, a fim de buscarmos aquelas 



que são importantes para Deus, submetemo-nos 
com mais facilidade às prioridades do Reino de 
Deus. 

Mateus 6:33 

Sirva ao Senhor! 
Romanos 6:22 

Se tivermos o firme propósito de servir ao Senhor 
em todo o tempo, por gratidão e amor, então não 
nos serão pesadas as disciplinas diárias que nos 
levam à comunhão mais profunda com Seu 
Espírito. 

Tenha comunhão com os irmãos em Cristo! 
Filipenses2:la8 

Esta é a vida de comunhão do Corpo de Cristo, 
estudando, adorando, aprendendo, servindo, 
amando; ela nos leva a priorizar as disciplinas 
espirituais com naturalidade. 

Nosso corpo, nossa mente, nossa alma e nosso 
espírito precisam de exercícios constantes na 
prática do culto, da comunhão, do aprendizado. 



27 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos li 

Matéria: A vida do discípulo 

LIÇÃO 06 - As disciplinas de vida do discípulo 



? 
i 



m 



MEDITANDO 

Quais atividades da minha vida pessoal podem estar me impedindo de valorizar as disciplinas 
espirituais que vimos nesta lição? Quais outras disciplinas espirituais eu já tenho vivido ou visto 
nos meus irmãos? O que vou fazer de fato, para que as disciplinas espirituais sejam uma 
constante na minha vida, com alegria, naturalidade e frutos reais? 



TAREFA DA SEMANA 

Enumere seus hábitos e avalie a importância de cada um deles. Enumere também os frutos que 
cada hábito seu tem trazido para sua vida familiar, pessoal e espiritual 

Defina para você mesmo quais destes hábitos podem ser eliminados sem prejuízo da sua 
caminhada familiar, profissional e pessoal, trazendo mais tempo e condições para se dedicar a 
disciplinas espirituais como as que foram mencionadas na lição. 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Gaste um tempo diário na presença de Deus em oração, pedindo a Ele que te mostre as 
disciplinas que ainda precisam ser valorizadas e priorizadas na sua vida. 

Peça ao Senhor que te auxilie na perseverança, a fim de ver frutos de pequenas disciplinas, mas 
vitais para seu relacionamento mais profundo com o Espírito Santo. 



PARA MEMORIZAR 

"Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina 
são o caminho da vida". 
Provérbios 6:23 




H 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou no secretória do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos Cultos #CD 020 - Religioso ou Discípulo - Marcone Edson 

Série Mensagens dos Cultos #CD 092 - Os discípulos; o sal do mundo - Sóstenes Mendes 

Série Prioridades #CD 006 - Quem quiser vir a mim negue-se a si mesmo 



28 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 07 - A vida de oração 



LEITURA BÍBLICA 

Efésios 6:18 / Filipenses 4:6 / Romanos 12:12 

VERDADE CENTRAL 

A oração é uma disciplina vital. É o nosso relacionamento diário com Deus. 
A oração é a comunicação entre o nosso espírito e o Espírito de Deus que habita em nós. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu saiba como me comunicar com Deus, gerando pela palavra da oração 

todas as coisas que Ele já estabeleceu no mundo espiritual. 

Que eu conheça e pratique as formas de oração, colhendo frutos eternos de crescimento espiritual. 



Estamos destacando a vida de oração, porque 

esta é uma das principais disciplinas espirituais de 

todo discípulo de Jesus Cristo. 

Pela oração podemos acionar todas as coisas da 

vida com Deus, tornando a submissão e 

dependência ao Senhor algo natural, prazeroso e 

frutífero. 

Pelo estudo sobre a oração podemos consolidar a 

verdade de que as disciplinas não são penosas ou 

árduas, mas deliciosas em Deus. 

O que é oração? 

Uma oração, segundo a gramática, é uma frase 
que contém um sujeito, um verbo, e expressa 
uma ação. 

A oração a Deus é uma frase que contém um 
sujeito: eu; contém um verbo: o Verbo vivo Jesus; 
e expressa uma ação: a vontade de Deus 
declarada em Sua Palavra. Marcos 11:24 

"A oração é uma comunicação entre nosso 

espírito recriado e o Espírito de Deus que em nós 

habita." 

Valnice Milhomens - Tipos de oração/Editora Palavra 

da fé 

"A oração é o sistema de comunicação através do qual 

o homem realiza a intenção e o propósito original de 

sua existência, conforme determinado em Génesis 1:27 

e28." 

Rabino Philip S. Berg 



Efésios 6:18 
Porque orar? 

1. Precisamos da intervenção do Pai em tudo. 

Mateus 6:6 

2. Ele é o único que sabe de tudo. 
Salmos 139:1 a 4 

3. Dependemos completamente Dele. 
Salmos 42;11 

4. Tornamo-nos um com Ele. 
I Coríntios 6:17 

5. Somente Ele pode atender-nos. 
Lucas 11:9 / João 15:7 / Salmos 125:1 

Como orar? 

I tessalonicenses 5:17 - "Orai sem cessar." 
A oração pode e deve ser pronunciada com 
palavras audíveis, porém é uma expressão do 
nosso espírito, e pode ser feita em todo o tempo 
durante meu dia, e até mesmo em sonhos 
durante o sono. Por esta razão que a Palavra de 
Deus nos ensina a orar em todo tempo. 

Orar não é rezar. Mateus 6:7 

Reza - Dicionário Houaiss - Etimologia; iat. 

recito,as,ávi,átum,áre 'ler em voz alta, apresentar 

lendo, citar; pronunciar (uma fórmula), repetir; recitar, 

dizer de cor'; ver c/í-; f.hist. sXIII rezar, sXIII rez, sXIV 

rreçee, sXV rresando 

Sinónimos: ver sinonímia de resmungar e sussurrar 



29 



A oração não é uma repetição mecânica de um 
texto decorado. É a expressão genuína de um 
coração contrito, quebrantado diante de Deus, 
confessando a dependência completa de Deus, 
reconhecendo o Senhor como única fonte. 



Ninguém pode aprender a orar por ter feito um 
curso ou seguir regras. Aprendemos a orar, 
conversando com Deus, orando a Ele. 



NÍVEIS DE ORAÇÃO 

Estes são exemplos de oração, para que haja um maior entendimento sobre como orar. Não estabelecemos 
assim, uma doutrina ou regras religiosas para formatar orações. 



1. Deus como o centro das orações 



Ações de graça 

Louvor 

Adoração 

mesmo 



Reconhecimento e gratidão a Deus por todas as coisas. 

É algo além da gratidão. É a expressão de reconhecimento do Seu poder, do que Ele faz. 
É algo além do Louvor. É uma rendição completa diante da Sua glória, expressando até 
com o silencio, cânticos espirituais, ou ações físicas, quem Ele é! 



2. Nós mesmos como o centro das orações 



Petição 



Consagração 
ou dedicação 
Entrega 



E a expressão pessoal das necessidades, crendo Nefe como única fonte de recursos para as 
nossas necessidades. Deve sempre vir acompanhada das Suas promessas para cada 
assunto da nossa vida. 

Esta é uma oração de submissão à vontade de Deus, mesmo que ainda desconhecida. 
É a transferência de um cuidado ou inquietação para Deus. 



Quando e onde devemos orar? 

Podemos orar ao Senhor individualmente e em 
qualquer lugar. Hebreus 4:16 

Podemos orar em concordância com outro irmão. 
Este deve ser o principal motivo pelo qual 
pedimos oração aos nossos líderes ou irmãos. 



I Timóteo 2:1 a 8 

Escreva-os em todos os lugares e memorize-os 
para proclamá-los em todo o tempo como uma 
oração a Deus. 

Expresse suas palavras, seus sentimentos, porém 
sempre lastreados no que Deus afirma em Suas 
Escrituras Sagradas. 



Mateus 18:18 a 20 

Podemos orar juntos com toda a Igreja. 
Isto acontece nos cultos, nas Celebrações, nas 
Células. Todos orando juntos de uma só vez, ou 
ouvindo a cada irmão separadamente, 
poderemos levar a Deus nossas petições, ações 
de graça, louvor e adoração, em concordância e 
unidade. Atos 2:42 

Ore a Palavra. 
Isaías 55:10 e 11 

Aprenda a orar o que está escrito na Bíblia. 

As palavras de Deus são decretos poderosos e 

eternos. 

Pratique anotar os textos bíblicos que expressam 

o que Deus promete e faz em cada circunstância 

da nossa vida, dos nossos desafios. 



Ore no Espírito. 
Judas 1:20 

Orar no Espírito é também orar em línguas 

espirituais, chamadas também de "línguas 

estranhas". 

Veja o que aconteceu com os irmãos da Igreja em 

Atos 2:4. 

Estudamos um pouco sobre isto na lição sobre os 
dons espirituais. 

Peça ao Senhor que te leve a falar em outras 
línguas, para que você possa orar no Espírito, 
proclamando mistérios de Deus, decretando com 
suas palavras aquilo que Deus quer e é 
impronunciável com nossos idiomas terrenos. 



30 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A vida do Discípulo 
LIÇÃO 07 - A vida de oração 




MEDITANDO 

O que eu tenho feito para ter mais tempo de oração com o Senhor? 

Eu normalmente busco logo meus recursos e alternativas ou dedico prioritariamente um tempo 

de oração a Deus para as decisões, ações e rumos? 

Eu tenho expressado minha vida de discípulo submisso, orando ao Senhor continuamente, 

expondo a Ele todas as minhas questões, ou vivo pelos meus próprios sentimentos? 

Minhas orações são em função só das minhas necessidades ou tenho orado por outras pessoas, 

com ações de graça, louvor e adoração? 



TAREFA DA SEMANA 

Faça uma lista de motivos de oração. Coloque em primeiro lugar seus motivos de gratidão, 
louvor e adoração. Coloque em segundo lugar os motivos e as vidas de pessoas que você 
conhece. Por último, coloque os seus motivos pessoais espirituais, emocionais e materiais. 



■ 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore por cada item da sua lista indicada acima. 




22 



PARA MEMORIZAR 

"Em verdade, em verdade vos digo que tudo quanto pedirdes ao Pai, eie vo-io concederá em 
meu nome. Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo 
seja completo/' João 16:23 e 24 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretória do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos Cultos #CD 031 - Oração 

Série Mensagens dos Cultos #CD 041 O poder da oração 

Série Prioridades #CD 002 - A Igreja do Novo Testamento - Oração e comunhão com Deus 

Série Prioridades #CD 025 - Os segredos de Deus na oração do "Pai Nosso". 



31 



Módulo 02 

ADORADORFS MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 08 - A vida de adoração 



LEITURA BÍBLICA 

Salmos 100:4 / Deuteronômio 26:10 / Salmos 22:27 

VERDADE CENTRAL 

A vida de adoração a Deus é uma prática natural de todos aqueles que vivem diante dEle. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu aprenda a importância, o caminho e a prática da adoração para uma intimidade com Deus. 

Que minha vida seja totalmente guiada pelo Espírito Santo, em momentos de adoração a Deus. 

Que eu viva em casa e no templo a prática genuína e graciosa da adoração a Jesus. 



A vida de adoração é mais uma das disciplinas 
espirituais de um verdadeiro discípulo. 
Estamos estudando esta disciplina em separado, 
devido à sua importância para o estabelecimento 
de alicerces sólidos da maturidade cristã, assim 
como a vida de oração e comunhão. 

A oração é um ato de adoração. A adoração é 
uma oração a Deus. Uma oração de 
reconhecimento da grandeza, soberania, poder e 
glória de Deus. 

Louvor e Adoração 

Não é difícil definirmos o que é uma oração de 
gratidão. Porém, muitos têm dificuldade de 
entender o que é louvor e adoração. Muita coisa 
já foi escrita na tentativa de descrever as 
características de cada uma destas ações diante 
de Deus. Não precisamos de uma posição 
filosófica acerca dos termos, mas precisamos 
compreender o que acontece em cada caso. 

Enquanto no louvor nós elogiamos a Deus por 
tudo o que Ele tem feito, na adoração nós nos 
rendemos, expressando quem Ele é. 
Não é possível expressarmos em toda a Sua 
plenitude, quem Deus é: infinito, eterno, 
onipotente, onisciente, onipresente... Porém, 
nosso coração quebrantado, rendido diante do 
Seu Altar, torna-se esta expressão. Não 
precisamos de palavras, mas podemos usá-las. 
Não precisamos de música, mas podemos usá-la. 
Não precisamos nem do nosso corpo, mas 



podemos usá-lo para expressar nossa adoração. 
É o Espírito Santo quem nos leva a adorar ao Pai 
em espírito e em verdade. João 4:23 e 24 

A adoração não é uma atividade ou um estilo de 
música, mas é a nossa própria vida rendida no 
altar de Deus. A adoração é uma expressão 
natural, consequência do governo de Deus sobre 
nós, levando-nos a conhecê-Lo mais 
profundamente. 

Podemos imaginar os anjos. No exato momento 
em que foram criados por Deus, ao contemplá-IO, 
prostraram-se ante a Sua glória, extasiados por 
tanta grandeza, poder, majestade. Até hoje, e por 
toda a eternidade, estão assim. 
Nós podemos nos prostrar diante Dele, atónitos, 
e boquiabertos ante Sua glória, Seus feitos, Seu 
amor e poder, e toda ação ou reação do nosso 
corpo, alma e espírito, será uma adoração 
genuína. 

Salmos 100:4 

O Salmista nos mostra o mapa. Entrai por Suas 

portas e depois nos Seus átrios. 

Entrai na Sua casa, e depois no mais íntimo das 

Suas recamaras. 

Uma vez diante Dele e de toda a Sua intimidade, 

não nos resta outra opção senão adorá-Lo. Esta 

ação ou reação inusitada, surpreendidos, 

atónitos, é a nossa adoração. 



32 



Adoração e rendição. 

É impossível uma vida de adoração sem um 
testemunho de renúncia, rendição total ao 
governo, amor, graça e poder de Deus. É 
impossível um relacionamento íntimo com o Pai 
sem adoração. 

O relacionamento íntimo com Deus nos leva a um 
nível muito mais intenso de experiências 
espirituais e autoridade ministerial. 

Uma via de mão dupla 

Deus não precisa ser adorado. Ele é Deus! Porém 
nós precisamos de um nível de intimidade e de 
comunhão que a adoração gera. É nesta condição 
de íntimo relacionamento, prostrado, rendido, 
extasiado por Sua presença e glória, que 
recebemos Dele mais unção, mais palavra, mais 
poder, mais amor, mais graça, mais revelação... 
O propósito de Deus na adoração é simples: Ele 
quer se derramar mais sobre nós! 
Damos a Ele a honra, a glória, a adoração e flui 
sobre nós a Sua presença, Sua luz, Sua bondade. 

Quem Deus é para nós? 
Mateus 16:13 a 16 

Eu preciso ter uma visão clara de quem Deus é 
para mim. O Senhor não está tão interessado no 
que eu sei sobre o que as pessoas dizem a 
respeito dEle. O Senhor quer saber o que eu sei 
sobre Ele. Na verdade, o Senhor quer que eu 
expresse quem Ele é para mim. Por isso 
adoramos a Deus. 

Na adoração eu não preciso ficar declarando 
apenas o que já li ou ouvi a Seu respeito. Na 
adoração eu devo expressar o que tenho vivido, 
sentido, pensado em função de tudo o que Ele é 
para mim. 
João 4:20 a 24 

A busca pelas palavras e expressões de 
adoração. 

Como eu posso praticar a adoração? Quais 
palavras, frases, melodias e ações eu devo ter, 
para que verdadeiramente adore ao Senhor? 

Há uma posição especial para a adoração: de 
joelhos, prostrado. 

Isto não significa uma regra, mas uma expressão 
do coração. Estar prostrado, mesmo que meu 
corpo esteja de pé, é uma condição que evidencia 
a adoração. Ninguém adora correndo, passando, 
apressado. A adoração demanda rendição. 



A rendição leva-nos a experiências pessoais e 
sobrenaturais com o Pai. 

Estas experiências nos dão convicções 
inegociáveis e indeléveis. Estas convicções se 
tornam expressões que fluem "das nossas 
entranhas". 

Veja este exemplo: "Deus, Tu és o meu escudo!" 
Eu posso usar esta frase no meu culto. Porém ela 
pode ser apenas uma repetição de algo ouvido ou 
lido. Mas seu eu enfrentei uma situação 
desafiadora, clamei a Deus e Ele me socorreu, 
então tenho uma experiência que me leva a 
proclamar "Tu és o meu escudo" com tanta 
propriedade, que literalmente sai "das minhas 
entranhas". Esta é uma característica da 
adoração genuína. 

Quando o apóstolo Paulo afirma que se gloria nas 
provações, ele nos ensina algo aparentemente 
"touco", mas poderoso. Leia Romanos 5:3 a 5 

Veja também o exemplo de Paulo, expressando 

das suas entranha algo genuíno de adoração a 

Deus: 

Romanos 11:33 a 36 / Romanos 8: 37 a 39 

Precisamos buscar experiências com Deus, pela 
obediência à Sua Palavra, a fim de termos 
expressões genuínas de adoração ao Pai. 
Ao expressarmos quem Deus é, manifesto nos 
Seus atos em nosso favor, exaltamos, renovamos 
e realimentamos Seu governo sobre nós. 

Nossa alma é tocada. Salmos 42:1 / Lucas 1:46,47 
Nosso corpo é fortalecido. Salmos 63:1 
Provérbios 3:5 a 9 
Nosso espírito é edificado. Efésios 5:18 a 20 

Quais são as circunstâncias desafiadoras da sua 

vida? 

O que você tem feio em meio a elas? 

Há um espaço prioritário para exaltação ao 

Senhor como o salmista Davi no Salmo 23? 

Enquanto glorificamos ao Senhor diante dos 
inimigos, Ele nos fortalece, passamos a ter 
experiências poderosas da manifestação dEle e 
alimentamos nossa adoração com mais 
convicções sobre quem Ele é! 
Em todos os momentos da Sua vida, busque a 
intervenção de Deus por meio do louvor e 
adoração. Você terá mais experiências ainda para 
proclamar de forma genuína quem Ele é. 



33 



Sua adoração se tornará cada dia mais profunda, 
intensa, incendiada! 

A música e outras formas de louvor e adoração. 

Há uma importância inquestionável na música. 
Deus criou a música para o Seu louvor. Ela é uma 
ferramenta de expressão no mundo espiritual. A 
música interfere na nossa alma, corpo e espírito 
de uma forma poderosa. 

Com a música louvamos a Deus. É uma expressão 
mais profunda da nossa alma. Sempre é diferente 
quando declaramos algo cantando. 



Porém, a música não é a única forma de louvor e 
adoração. Na verdade o louvor e adoração 
genuínos são fruto do mover do Espírito de Deus 
em nós, através de nós, e em nosso favor. 
Hebreus 13:15 

A dança - Salmos 149:3 

As oferendas - Salmos 119:108 / Salmos 96 / 

Êxodo 20:24 / Deuteronômio 12:11 / 26:10 

O serviço -Salmos 100:2 / Êxodo 35:21 

Testemunho - Salmos 22:27 

Lágrimas - Salmos 51:17 

Palmas -Salmos 41 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A vida do Discípulo 
LIÇÃO 08 - A vida de adoração 




H 



MEDITANDO 

Eu tenho me esforçado para aprender mais sobre adoração a Deus? 

Eu vivo só pedindo, esperando receber, ou estou compreendendo a necessidade de dar louvor, 
honra e glória a Deus? O louvor e adoração têm sido apenas uma atividade litúrgica ou têm 
sido uma expressão pessoal de culto, de oferenda ao Senhor? O que eu tenho que fazer para 
ampliar minha vida de adoração? 

TAREFA DA SEMANA 

Selecione algumas músicas em CDs e dedique um tempo na presença de Deus, ajoelhado, 
adorando ao Senhor com melodias e expressões. Enumere as palavras que Deus for falando a 
você, compare-as com as promessas bíblicas e tome decisões diante do Senhor. 




PARA MEMORIZAR 

"Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e 
em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. " 
I João 4:23 



E 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Série Prioridades #CD 053 - LIVRES DO CÁRCERE! - Asaph Borba 

Série Mensagens dos Cultos #CD 074 - A IMPORTÂNCIA DE LOUVARMOS E ADORARMOS A DEUS 



34 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 09 - A vida de comunhão 



LEITURA BÍBLICA 

Atos 2:42-47/ 4:31-35/ I Coríntios 1:9 / II Coríntios 13:14 / I João 1:7 

VERDADE CENTRAL 

A comunhão com os membros do Corpo de Cristo é um sinal na vida de cada discípulo. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu conheça este princípio da vida da Igreja, viva em comunhão com todos os irmãos, 

e deixe o Espírito Santo trabalhar em tudo o que precisa ser mudado em mim 

para uma maior comunhão com Deus e com os irmãos. 



que é Comunhão 

''Ato ou efeito de comungar. Ação de fazer alguma 
coisa em comum ou o efeito dessa ação. Sintonia de 
sentimentos, de modo de pensar, agir ou sentir; 
identificação. / Etimologia - lat. communio,ónis 
'comunidade, associação, sociedade; relação de 
sociedade, relações com alguém' - Dicionário Houaiss 

1 João 3:14 

Muitas vezes o que entendemos como comunhão 
é estar junto. Porém a palavra é mais abrangente. 
Na Bíblia a palavra comunhão é a mesma palavra 
grega "koinonia", que significa "parceiro, 
participante, que troca ideia, anda junto, 
distribuição, ligamento." 

Deus preparou para Seus filhos, na vida da Igreja 
na terra e por toda a eternidade, um 
relacionamento profundo uns com os outros, 
chamado de "comunhão". 

Ter comunhão é muito mais que estar junto em 
algum lugar ou em alguma atividade. Significa 
participar, compartilhar, associar-se, comungar. 
Significa aliança. 

A comunhão e a salvação 

A comunhão com os irmãos, e com Deus, é um 

sinal claro, evidente na vida de um cristão 

verdadeiro. 

Uma pessoa realmente convertida a Jesus torna- 

se um discípulo e caminha na luz, em comunhão. 



Leia declarando em voz alta: I João 1:7 

É impossível alguém estar debaixo do sangue de 
Jesus, salvo, convertido, discípulo, e não viver em 
plena comunhão com Deus e com os irmãos. 

A comunhão está no sangue 

Muitos tentam andar em comunhão, mas logo 
percebem que as diferenças são grandes e 
preferem viver mais isoladamente. 
Em uma comunidade local teremos gente dos 
mais variados hábitos, costumes, ações e reações. 

Muitos também estão com a visão diferente, 
interesses pessoais conflitantes e não conseguem 
andar em comunhão. 

Porém, a comunhão que Deus coloca para a 
nossa vida como discípulos é baseada no sangue 
de Jesus, e não nas nossas igualdades. 
Porque somente assim conseguiremos viver 
juntos, vendo o Senhor tratar a cada um, 
tornando-nos irmãos amáveis, cada dia mais 
livres de nós mesmos e cada dia mais rendidos a 
Jesus e aos irmãos. 

É o sangue de Jesus que nos aproxima, que nos 
torna iguais, que nos leva à mesma obra de 
santificação diária. 
I Coríntios 1:9 

A comunhão no espírito 

Quando vejo alguém na Igreja e posso 
testemunhar da obra do Espírito Santo nele 



35 



gerando os Frutos espirituais, então posso andar 
em comunhão plena. 

Espírito Santo nos faz ver nossos irmãos com os 
olhos corretos. 

Não teremos a expectativa de andar só com 
pessoas perfeitas, mas andaremos com pessoas 
que, assim como nós, estão sendo trabalhadas 
por Deus. 
II Coríntios 5:16 

A comunhão no corpo 

Quando nos reunimos para os cultos, para os 
estudos, ou em qualquer outra ocasião, estamos 
alimentando nossa comunhão com o encontro 
físico. 

É indispensável que nos encontremos caso 
desejamos estreitar os relacionamentos. Para 
termos comunhão plena, precisamos da obra do 
Espírito Santo dentro de cada um e dos encontros 
pessoais. Hebreus 10:23 a 25 

Nossa alma precisa de comunhão 

Ninguém consegue viver sozinho. Precisamos uns 
dos outros. Porém, na vida da Igreja, a comunhão 
não pode ser buscada com base nos interesses ou 
necessidades pessoais. 

Em todo lugar nós buscamos comunhão. É algo 
inerente ao ser humano, que é social. Porém, 
Deus quer muito mais que apenas uma satisfação 
da nossa alma. Ele quer construir algo para a 
eternidade. 

A comunhão que Deus propõe a Seus filhos no 
Corpo gera a cura e vida para a alma, e gera, 
também, a edificação espiritual. 

1 Tessalonicenses 3:11 / Filipenses 2:1 a 4 

A comunhão e o fluir do Espírito Santo 

Cada culto, cada reunião dos discípulos nas 
células e em outras ocasiões, são momentos 
preciosos para nos enchermos mais de Deus. 
Ele flui no meio da Igreja. Porém, a comunhão 
dos irmãos é, em parte, a responsável por este 
fluir. Atos 2:1 / Mateus 18:20 / Efésios 5:18 e 19 



Quando estudamos sobre a natureza da igreja, 
descobrimos que nas analogias que a Bíblia usa 
para nos descrever, é muito marcante a ideia da 
unidade entre nós. 

Somos Corpo de Cristo - membros uns 
dos outros, com diferentes funções. 

Somos Família de Deus - irmãos, filhos 
do mesmo Pai celeste. 

Somos Templo - somos pedras vivas 
trabalhadas pelo Espírito e unidas pelo amor de 
Deus. 

As células e a comunhão. 

Teremos plena comunhão nos cultos públicos e 
celebrações no auditório, porém isto será 
genuíno à medida que nos aprofundarmos nos 
relacionamentos dos pequenos grupos. 

Precisamos valorizar e priorizar as reuniões das 
células nos lares. Desta forma, vamos estreitando 
as amizades, a confiança, a interdependência, o 
que trará mais motivos para adorarmos a Deus 
juntos. Isto é alimento, combustível, motivo para 
a comunhão! Atos 2:46 

A oração, as vitórias e a comunhão 

Existem muitas vitórias que só virão a nós por 
intermédio da vida de comunhão. 

Salmos 133 - O lugar da comunhão é o lugar 

onde Deus ordena uma benção. 

Mateus 18:20 - O lugar da comunhão é o lugar 

onde Jesus está. 

Mateus 18:19 - A comunhão gera concordância, 

que traz à terra as bênçãos de Deus. 

Eclesíastes 4:9 e 10 - A comunhão gera vitórias. 

I Coríntios 14:26 - A comunhão gera culto e 

celebração a Deus. 

Efésios 4:1 a 4 - A comunhão gera sustento 

mútuo 

Efésios 4: 11 a 16 - A comunhão edifica a Igreja, 

nos faz crescer em amor e nos torna mais 

parecidos com Jesus. 



Seja um discípulo que tem compromisso com o 
Corpo, estando presente aos cultos, valorizando e 
priorizando os momentos de comunhão, 
celebrações, reuniões nas casas, 

confraternizações e etc. 

Viver em comunhão é viver e expressar a 
natureza da Igreja de Cristo. 



As dificuldades para andar em comunhão 

Todas as nossas dificuldades para andarmos em 
comunhão com nossos irmãos são as mesmas 
dificuldades para andarmos em comunhão com 
Deus. I João 4:19 a 21 

Todas estas dificuldades estão ligadas à nossa 
vida de renúncia. Renunciar aos nossos desejos, 
projetos e agenda é uma realidade da vida cristã. 



36 



O Senhor não nos pede renúncia como se fosse 
um pagamento, ou uma barganha. Ele nos pede 
renúncia, porque nossos valores estão, muitas 
vezes, deturpados por nossa alma e nossa 
natureza pecaminosa. 

Se renunciarmos aos nossos projetos pessoais, 
então nos abriremos para o mover de Deus. Se 
renunciarmos nossa agenda pessoal, então nos 
restará oportunidades maravilhosas de 
comunhão, operação do Senhor na vida da Igreja, 
e crescimento com frutos. Mateus 16:24 

Em momento algum a vida de um discípulo é uma 
vida sem individualidade, sem ações, momentos 
e atos particulares. 



Porém, é uma vida de contínua e intensa 
comunhão com os irmãos, e para isto, precisamos 
viver tomando a cruz, renunciando o que nossa 
alma, nossa carne tanto quer, e nem sempre é 
frutífero. 

A renúncia e a vitória 

Descobrimos os tesouros que Deus tem para nós, 
à medida que abrimos mão dos nossos projetos 
para priorizarmos o Reino. 

Vivendo assim, desfrutaremos de mais comunhão 
com Deus e com os irmãos. Isto nos levará a 
vitórias nunca imaginadas, que serão descobertas 
em um universo novo e diferente, rico e precioso 
da comunhão. Colossenses 2: 1 a 3 



37 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A vida do Discípulo 
LIÇÃO 09 - A vida de Comunhão 




MEDITANDO 

Quais são as atividades na minha semana que mais tomam o meu tempo? Eu tenho dedicado 
mais tempo à comunhão com Deus? Eu tenho um tempo de qualidade para andar em amor, 
servindo meus irmãos? Será que a minha vida como membro da Igreja não está sendo 
demasiadamente desassociada da caminhada do Corpo, da comunhão com os irmãos? 
Quando eu vou aos cultos, às reuniões, tenho me empenhado em estar vinculado com os 
irmãos? Tenho me dedicado a viver mais junto com meus líderes, com meus irmãos? 



i 



TAREFA DA SEMANA 

Avalie sua agenda e veja quais atividades, ou quais momentos ociosos você pode reverter em 
comunhão com Deus e com os irmãos. 

Veja quais ministérios você pode cumprir na Igreja local, que vão dar a você mais comunhão 
com os irmãos enquanto serve a Deus. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

"Senhor, sonda meu coração. Veja na minha vida diária, tudo aquilo que tem me impedido de 
colocar Teu Reino em primeiro lugar e trabalha em mim. Quero desfrutar de mais tempo na Tua 
presença e de mais tempo em comunhão com meus irmãos, servindo com amor. Amém." 




PARA MEMORIZAR 

"Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados para a comunhão de seu Filho Jesus Cristo nosso 
Senhor/' I Coríntios 1:9 



22 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Série Mensagens dos Cultos #CD 045 - Comunhão e unidade da Igreja - Marcone Edson 
Série Mensagens dos Cultos #CD 059 - A unidade dos membros do Corpo de Cristo 
Série Mensagens dos Cultos #CD 012 - O Princípio da Comunhão 
Série Prioridades #030 - Conhecendo mais sobre a Igreja. Relacionamentos 



38 



<ww 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 10-O testemunho pessoal 



LEITURA BÍBLICA 

Atosl:8 / Êxodo 25:16 / Êxodo 25:22 

VERDADE CENTRAL 

Fomos chamados para testemunhar. Nossa missão não é outra senão viver e proclamar 
o que Jesus fez por nós. Para isto precisamos ser como a Arca da Aliança. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Eu preciso compreender quais são os recursos de Deus à minha disposição, para ser uma testemunha fiel do 
amor e do poder de Jesus, vencendo as barreiras e vivendo como sal e luz em meio à sociedade. 



Testemunho é a palavra hebraica niiy / 'êdúth, 
que significa "registro, gravação, testemunha". 

01. O Testemunho: este é o lugar da 
manifestação de Deus 

A Arca da Aliança, ou a Arca do Testemunho, era 

o lugar da presença de Deus, assim como nossa 

vida hoje. 

Nós somos a Arca de Deus. Dentro desta arca 

precisa estar o Testemunho. 

O Testemunho é a Lei do Senhor, viva, operando 

em nós. 

Este Testemunho é o sinal de Deus em nós que 

afeta, transforma, impacta as vidas ao redor. 

Deus quer cada um dos Seus filhos 

testemunhando, não apenas "falando" de Jesus, 

mas vivendo Jesus, a Palavra, cada dia mais. 

Isto é uma vida de testemunho! 

Êxodo 30:6 

"E porás o altar diante do véu que está junto à 
arca do testemunho, diante do propiciatório, que 
se acha sobre o testemunho, onde eu virei a ti." 

02. O Testemunho é a Lei de Deus em nosso 
coração 

Êxodo 32:15 

"E virou-se Moisés, e desceu do monte com as 
duas tábuas do testemunho na mão, tábuas 
escritas de ambos os lados; de um e de outro lado 
estavam escritas/' 



Êxodo 34:29 

"Quando Moisés desceu do monte Sinai, trazendo 
nas mãos as duas tábuas do testemunho, sim, 
quando desceu do monte, Moisés não sabia que a 
pele do seu rosto resplandecia, por haver Deus 
falado com ele." 

2 Coríntios 3:3 

"... sendo manifestos como carta de Cristo, 
ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas 
com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de 
pedra, mas em tábuas de carne do coração." 

03. A opinião dos familiares e amigos. 

Como posso reagir aos que me perguntam se agora sou 
crente? Porque acontecem tantas críticas? Porque 
alguns não aceitam minha decisão por Jesus? Como 
posso explicar o que me aconteceu? Como vou orar? 
Devo me distanciar de todos? 

O nosso testemunho diante de todos não será 
uma tentativa de convencimento ou explicação 
da fé. Será o fruto do poder de Deus em nós, da 
presença do Espírito Santo dentro do nosso 
espírito, como as Tábuas dentro da Arca. Atos 1:8 



39 



04. A proclamação, o testemunho público com 
palavras, por causa do poder de Deus, gera 
transformação. 

Atos 2:37-47 

"... com muitas outras palavras deu testemunho e 
exortava-os, dizendo: Salvai-vos desta geração 
perversa. Então, os que lhe aceitaram a palavra 
foram batizados, havendo um acréscimo naquele 
dia de quase três mil pessoas. E perseveravam na 
doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir 
do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; 
e muitos prodígios e sinais eram feitos por 
intermédio dos apóstolos... contando com a 
simpatia de todo o povo. Enquanto isso, 
acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam 
sendo salvos" 

Atos 4:33 

"Com grande poder, os apóstolos davam 
testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e 
em todos eles havia abundante graça" 

Ser uma testemunha de Jesus é mais uma 
característica da vida da Igreja, conforme 
observamos no exemplo dos primeiros discípulos 
em Atos. 

Aqueles que passaram pelo arrependimento e fé 
em Jesus como Senhor e Salvador, são batizados, 
andam em comunhão com o Corpo de Cristo e 
também mantêm relacionamentos com as outras 
pessoas que ainda não tiveram a mesma 
experiência de conversão. Para com essas 
pessoas, serão testemunhas da salvação e vida 
eterna na qual estão crescendo. 

05. Como discípulos de Jesus, somos 
testemunhas, servos, ministros da vida eterna 
que está Nele. 

O que é ser testemunha de Jesus? 

No grego, testemunha é a palavra "u.áp"cuç / 
martus", ou mártir. Não apenas aquele que sofre, 
ou que morre por uma causa, mas aquele que 
deixa um registro, uma gravação, uma 
proclamação com sua própria vida. 
Morremos para nós mesmos, em função da obra 
de Jesus em nós, e esta morte nos transforma em 
mártires, ou em procíamadores, gravações, 
testemunhas do Evangelho de Jesus. Podemos 
inclusive usar a voz ou os meios que transmitem a 
voz, mas terá que ser lastreado na nossa vida 
pessoal, no poder de Deus em nós. 



O termo testemunhar refere-se a alguém que 
testifica diante de um juiz; alguém que presencia 
algo e pode relatar. 

"Aqueles que, por seu exemplo provaram a força 
e genuinidade de sua fé em Cristo por sofrer 
morte violenta" (Dicionário Strong's) 

TESTEMUNHAR é dar prova do relacionamento 
íntimo com Deus 

É pelo relacionamento que veremos as coisas 
acontecerem e testemunharemos a outros a 
respeito do Reino de Deus. Quando transferimos 
poder, graça, unção, com nossa vida e nossas 
palavras, as pessoas à volta são tocadas e 
transformadas, e somente assim testemunhamos 
da vida que temos com o Senhor. 
Não precisamos escrever, publicar, propagar que 
somos de Deus, "evangélicos", "santos"... Só 
precisamos viver em intimidade com o Senhor. 
Este testemunho ficará explícito e honrará o 
Senhor. 

• TESTEMUNHAR é ser um referencial 
divino para as pessoas 

Dar bom testemunho de Cristo é ter bom 
testemunho dos nossos irmãos e dos que ainda 
não conhecem o Senhor. As pessoas não falarão 
apenas que somos "evangélicos". Elas declararão 
que vêem em nós algo diferente, o caráter de 
Jesus. A final de contas, somos discípulos dEle, 
estamos caminhando para nos tornar cada dia 
mais parecidos com Ele. 
Ill João 3 e 6 / Atos 16:1 e 2 / Atos 22:12 

• TESTEMUNHAR é viver a vida diária do 
Corpo de Cristo, em comunhão 

Há um testemunho que precisamos dar entre 
nós, Corpo de Cristo: é o testemunho do caráter 
de Jesus de uns para com os outros. É a 
comunhão, mostrando o fruto do Espírito, 
discipulando e sendo discipulado. 
João 4:39 /Atos 22:15/26:16 

• TESTEMUNHAR é falar, ensinar, 
proclamar as verdades bíblicas do 
Evangelho de Jesus 

O testemunho opera também no relacionamento 
com as pessoas que ainda não são parte da Igreja, 
pessoas que ainda não se converteram ao 
Senhorio de Jesus. São familiares, colegas, 
vizinhos, amigos e até estranhos. Esse é o 
testemunho para evangelização! 



40 



Eu e você, revestidos do poder do Espírito Santo, 
brilhando o fogo da obra de Deus em nós, 
precisamos sair pelo mundo, desde a vizinhança 
até os confins da terra, utilizando todos os meios 
possíveis, falando do amor de Deus. 

Que ou DE QUEM Devemos Testemunhar? 

Lembre-se de que o Testemunho dentro da Arca 

era as Tábuas da Lei. 

Da mesma forma, nosso testemunho não são 

nossas palavras, mas Jesus, a Palavra, dentro de 

nós. 

Nossas palavras, atos ou até mesmo o silêncio, 

deverão externar a vida de Cristo dentro de nós. 

JESUS é o testemunho de Deus para os homens. 

Jesus em nós é o testemunho para todos. O 

testemunho é anunciar e mostrar a vida eterna 

que Deus nos deu. 

1 João 5:8 a 12 / João 1:15 / Atos 20:24 

Como Testemunhar? 
João 15:26 / Atos 1:8 

É o Espírito em nós que nos capacita a 
testemunhar de Jesus. Evangelizar para fazer 
discípulos. Testemunhamos pela presença e ação 
do Espírito em nós e não pela nossa força. 



As resistências. 

O testemunho, às vezes, pode gerar perseguição, 
resistência, etc. 

É o orgulho no coração das pessoas, a 
religiosidade, a cegueira espiritual e até a ação 
direta de espíritos malignos. João 15:20 
Lembre-se de que testemunhar é ser um mártir 
da fé! Não morrendo fisicamente, mas morrendo 
a cada dia pra nós mesmos, para a carne, o 
pecado, o mundo, o diabo. 

Atos 2:41 a 47 

Testemunhe com seu batismo. 

Testemunhe com sua fé. 

Testemunhe com sua perseverança. 

Testemunhe com sua comunhão no Corpo. 

Testemunhe com sua Bíblia. 

Testemunhe com suas orações. 

Testemunhe com sua mudança de valores . 

Testemunhe com os milagres de Deus na sua vida 

e família. 

Testemunhe com suas prioridades. 

Testemunhe com seus bens. 

Testemunhe com seus cultos no templo. 

Testemunhe nas Células. 

Testemunhe com humildade. 

Testemunhe com louvor e adoração nos seus 

lábios. 

Testemunhe com a simpatia das pessoas. 

Testemunhe com novos convertidos. 



41 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos li 
Matéria: A vida do Discípulo 
LIÇÃO 10 - O testemunho pessoal 




MEDITANDO 

Você fala de Jesus para as pessoas à sua volta? Quais dificuldades você encontra para falar do 
que Deus está fazendo na sua vida para qualquer pessoa? Se alguém se perder por toda a 
eternidade, não cobrará de você, se não lhe falar da salvação? 

Qual manifestação sobrenatural precisa estar sobre nós, para que possamos testemunhar com 
liberdade, unção, graça e frutos? Você tem buscado o Espírito Santo todos os dias? 



TAREFA DA SEMANA 

Avalie sua vida diária, os ambientes por onde passa, os relacionamentos que tem, e coloque 
diante de Deus as oportunidades que poderiam ser melhor aproveitadas para testemunhar com 
palavras. Verifique também se não há em sua vida, alguma atitude, omissão ou hábito, que não 
está sendo um testemunho do caráter, amor e frutos de Jesus. 

O que significam no seu contexto de vida, as expressões "...Jerusalém, como em toda a Judeia e 
Samaria, e até os confins da terra../' de Atos 1:8? 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

"Senhor, retire de mim toda timidez, toda letargia, toda omissão. Quero ser uma testemunha 
verdadeira do Teu amor, do Teu Evangelho. Dá-me estratégias, ousadia, palavras, atitudes. Eu 
quero em todo o tempo Te honrar com minha vida. Eu quero ter dentro de mim, as "Tábuas da 
Tua Lei". Amém." 



PARA MEMORIZAR 

"Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto 
| em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra. " Atos 1:8 



i 

5 




kj 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Mensagem dos Cultos CD#063 - FALE DE JESUS A QUALQUER PESSOA 
Mensagem dos Cultos CD#082 - PESSOAS SE CONVERTERÃO A JESUS 



42 



<^w 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LICAO 11 - Fé 



LEITURA BÍBLICA 

Hebreus 11:1 e 6/ Romanos 1:7 / Romanos 10:17 / 

VERDADE CENTRAL 

A fé não é um sentimento ou um elemento místico. A fé é uma certeza! 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu aprenda a exercer a fé, pelo aprofundamento na verdade, na Palavra de Deus. 
Ao colocar em ação a fé bíblica, eu experimentarei descobrir mistérios revelados de Deus. 



O que é fé? 

"Oro, aféé o firme fundamento das coisas que se 
esperam, e a prova das coisas que não se vêem/' 
Hebreus 11:1 

Outra versão nos diz: "a f é é a certeza das coisas 
que se esperam..." 

Veja o processo simples e poderoso do 
crescimento na fé. 

1. Eu estudo a Palavra de Deus. 

2. Busco a revelação da Palavra lida pela 
comunhão com o Espírito Santo. 

3. Coloco em prática os princípios de 
Deus aprendidos em Sua Palavra. 

4. Experimento a mudança da mente e 
das circunstâncias pelo Espírito Santo. 

5. Esta experiência me dá uma convicção 
das verdades de Deus. Isto éfé. 

O que a fé faz em nós. 

"Peia fé entendemos que os mundos foram 
criados peia palavra de Deus; de modo que o 
visível não foi feito daquilo que se vê." 
Hebreus 11:3 

Pela fé, que vem da Palavra de Deus, passamos a 
ter a mente de Cristo, passamos a pensar de 
maneira coerente com o mundo espiritual. 
Esta forma de pensar é que nos leva a 
experimentar todas as vitórias e conquistas que 
Deus tem preparado para cada um de Seus filhos. 



A fé se manifesta na certeza, na convicção de que 
o que Deus determinou acontecerá. Isto é fruto 
de conhecermos a Deus pessoalmente. 
A fé se torna a única e suficiente prova de que 
receberemos aquilo que Deus prometeu e 
preparou para o nosso bem e para o bem de 
todos à nossa volta. 

A fé não é uma solução. A fé é uma condição. 

Muitos ficam pedindo que Deus aumente sua fé 

em meio às lutas e dificuldades. 

Na verdade precisamos buscar a Deus e nos 

aprofundar em Sua Palavra pelo princípio da 

comunhão, do amor ao Senhor, da submissão 

como discípulos, da busca do Reino em primeiro 

lugar. 

Uma vez que eu me encho da Palavra de Deus, 
minha fé cresce, e poderá ser aplicada em 
qualquer circunstância que eu enfrentar. 
Naturalmente que se deixar para me preparar em 
meio às tempestades, estarei enfraquecido, não 
conseguirei me aprofundar na Palavra, e não 
poderei exercer certeza de nada. Tiago 1:3 e 4 

Como eu me encho de fé? 

"Logo a fé é peio ouvir, e o ouvir pela palavra de 
Cristo." Romanos 10:17 

O apóstolo Paulo nos ensina que podemos 
encher-nos do Espírito Santo falando entre nós 
com salmos, hinos e cânticos espirituais, dando 
graças a Deus por todas as coisas. 



43 



Desta forma, quanto mais eu tiver comunhão 
com meus irmãos, cultuando ao Senhor, 
estudando e recebendo Sua Palavra, mais serei 
cheio do Seu Espírito; claro, mais serei cheio da 
fé. 



convicção de que este é o caminho, esta é a 
verdade inegociável. Isto é a fé. 

Veja a importância de estudarmos e buscarmos 
o crescimento na fé. 



A fé é um dom de Deus. É um fruto do Espírito de 

Deus em nós. 

Romanos 15:13 / I Coríntios 2:4 e 5 / 

I Coríntios 12: 8 e 9 

Veja a ilustração da apólice de seguro. 

Eu não posso pedir à companhia que me faça um 
seguro no momento de um acidente com meu 
carro. Não valerá. Não poderei usá-lo. Eu preciso 
fazer o seguro antes. 

Assim é com a nossa vida. Eu preciso me 
aprofundar no estudo e na prática da Palavra 
durante todos os meus dias. Quando chegar um 
momento de aplicar a fé, terei certeza da 
"apólice" de Deus na minha vida. 
Romanos 5:1 / Romanos 16: 25 a 27 

Como colocar a fé em ação. Tiago 2:17 

(É imprescindível que você estude os ministroções em 
CD do Série Mensagem dos Cultos #CD 047- O 
Aperfeiçoamento da Fé Pelas Obras / ffCD 009 - O 
Princípio da Fé) 

Uma criança foi para a aula de matemática. 

O professor disse-lhe pela primeira vez: "dois 

mais dois são quatro." 

Dias depois ela foi realizar uma prova e 

respondeu à pergunta "Quanto é dois mais 

dois?". Quatro, respondeu a criança. 

Pela primeira vez aquela criança colocou em teste 

um ensino que havia recebido sem questionar. 

Ela creu no que havia sido mostrado e aplicou. O 

resultado foi a aprovação. Desta forma, toda vez 

que precisar responder corretamente à mesma 

pergunta, ela dirá "quatro". 

Crer no que foi ensinado e responder conforme o 

que aprendeu, gerou frutos na vida de estudo 

daquela criança. 

Da mesma forma eu e você podemos colocar em 

prática a fé. 

Primeiro, estudamos o que o Mestre ensinou. 

Segundo, aplicamos sem questionamento no 

momento da prova. 

Terceiro, conferimos a aprovação da verdade 

aplicada; conferimos os frutos, a nota, a vitória 

no momento da prova. A conquista final 

estabelece no nosso coração e mente uma 



Efésios 2:8 - Pela fé somos salvos. 

Romanos 5:1 - Pela fé somos justificados e temos 

paz. 

Hebreus 6:1 - A fé é o fundamento da vida cristã. 

Hebreus 10:38 - Pela fé vivemos nesta terra em 

vitórias. 

Hebreus 11:6 - Pela fé agradamos a Deus, e 

assim, Ele satisfará os desejos do nosso coração. 

Salmos 37:4 

Romanos 14:23 - A fé nos livra do pecado. 

Não confunda a palavra "fé" 

Existem aplicações distintas na Bíblia para a 
palavra fé. 

01. A VERDADE - Convicção moral, doutrina, 
fundamento. 

Aquilo que Deus diz em Sua Palavra, eu creio e 
coloco em prática incondicionalmente. 

Habacuque 2:4 - "O Justo viverá por sua fé." 
Palavra hebraica "em-oo-naw 1 " - Firmeza, 
segurança, fidelidade moral, estabelecimento, 
verdade. Estabilidade, certeza, verdade, 
segurança, estabelecimento, veracidade, 

realidade. 

Mateus 8:10 / Hebreus 11:1 
Palavra grega "pistis" - Convicção moral da 
verdade que nos liga a Deus e do ensino bíblico. 
Especialmente sobre Cristo para Salvação. 
Profissão constante de segurança, crença, 
certeza, fidelidade. 

Mateus 6:30 - O incrédulo é uma pessoa sem fé. 
Palavra grega "oligopistos" - Incrédulo; aquele 
que não tem confiança em Cristo. De pouca fé. 

02. A VIDA - Pessoa que é um referencial de 
fidelidade, integridade para com Deus. 

Aquele que exercita fé se torna conhecido por 
seus frutos de fidelidade. A fidelidade é uma 
manifestação concreta da fé. Quem crê 
permanece, persevera. Assim como Abel, 
Enoque, Noé, Abrão, Sara, Estevão e tantos 
outros eram conhecidos como homens e 



44 



mulheres de fé, eu e você precisamos nos tornar 
conhecidos. Hebreus 11 

03. O CONTEÚDO -A fé de alguém. 
A fé que alguém demonstra ter é o conjunto de 
verdades aprendidas, praticadas, que resultaram 
em uma doutrina, uma forma de pensar, falar e 
agir coerentes com os princípios divinos 
revelados nas Escrituras Sagradas. Atos 13:8 / 
14:22 /16:5 / 20:21 

Quando alguém diz: "fulano é uma pessoa de 
muita fé" não pode ser entendido que ele é 
alguém especial. 

Alguém para ser de muita fé, ou ter muita fé, 
precisa ser alguém que se encheu da Palavra, 
pratica e proclama os princípios de Deus. 
Portanto expressa conhecer a Verdade, encarnar 
a Palavra com fidelidade, e ter a mente, o 
coração, a vida com o conteúdo do Espírito Santo 
de Deus. 

A substância 

Algumas versões bíblicas traduziram a palavra 
"certeza" por "substância". 

"A f é é a substância das coisas que se esperam..." 
Hebreus 11:1 

Substância aqui significa "essência", palavra grega 

"hipostasis". 

O Senhor está nos ensinando que a substância, a 

essência de todas as coisas que esperamos que 

aconteçam, que venham a nós, é a fé. Sem a 

substância estas coisas nunca existirão. 

A fé não é uma esperança, não é um sentimento, 
não é uma capacidade de alguns; a fé é uma 
certeza, fruto do conhecimento intelectual e 
experimental da Palavra de Deus! 

A fé natural - I Coríntios 2:14 

Fé natural é uma expressão que indica a crença 
na mente de alguém. Esta crença é a mesma 
daquele que já experimentou e tem certeza 
porque tocou em algo. 



Eu me assento em uma cadeira pela fé que tenho 
na condição daquele móvel me sustentar. 
Esta é uma fé natural, baseada na imagem que 
recebo pelos olhos, confirmada pelo registro 
mental de que é possível aquele móvel me 
aguentar. 

Muitos vivem somente pela fé natural. Muitos 
estão esperando que algo físico aconteça, para 
então acreditar que tudo vai ficar bem, tudo vai 
dar certo. Geralmente estas pessoas nunca 
descansam, até que vejam materializado o que 
necessitam. Um excelente exemplo que temos na 
Bíblia é o de Tomé. João 20:25 

A fé sobrenatural - I Coríntios 2:9 

Fé sobrenatural é aquela que está lastreada nas 
coisas que ainda não vemos. Eu creio, então 
descanso. No tempo certo tudo se materializará. 
II Coríntios 5:7 

Eu creio, portanto já declaro consumado. Eu não 
preciso ter nas mãos, ver pronto para crer e 
descansar. Isto é sobrenatural. Isto revela a 
intensidade do relacionamento de confiança que 
Deus deseja que tenhamos Nele. Romanos 10:8 
/ I Coríntios 2 

Os Inimigos da Fé 

• Não termos a mente de Cristo. 

• Não conhecermos Jesus como a nossa Justiça. 

• Não conhecermos as Escrituras nem o poder 

de Deus. 

• A falta de obediência incondicional. 

• A falta de proclamação da fé. 

• A falta de um caminho seguro em Jesus. 

• A permanência em dois caminhos. 

• A inconstância e o vacilar em dois caminhos. 

Tiago 1:5 a 8 

Não permita que a ignorância, a dúvida, a 
incredulidade, a incerteza, o medo te levem a 
vacilar no caminho de fé a seguir. 

único caminho é Jesus! 

1 João 4: 1, 6, 16 e 18 



45 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A Vida do Discípulo 
LIÇÃO 11 - Fé 




MEDITANDO 

Meu entendimento de fé era místico? Eu continuo pensando assim, de forma sentimental, ou já 
estou vivendo a fé pela Palavra? Tenho me enchido da Palavra a ponto de praticar com 
segurança os princípios divinos? O que eu preciso mudar na minha forma de pensar, falar e 
agir, para que esteja vivendo exatamente o que a Bíblia diz em cada assunto? 




5 



TAREFA DA SEMANA 

Enumere os cinco pontos mais importantes da sua vida pessoal e familiar, e veja os textos 
bíblicos acerca destes assuntos. Compare estes textos, estas declarações bíblicas com suas 
atitudes. Há algum espaço ainda para o crescimento da obediência em exercício da fé? 
Experimente. 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore ao Senhor por dons espirituais. Ele mesmo nos ensinou a buscar com zelo estes dons. A fé é 
um fruto do Espírito e um dom concedido por Ele. Exerça o fruto com a abundância da Palavra 
em prioridade na sua vida, e exerça o dom pedindo a Ele que te encha de poder. 




ES 



PARA MEMORIZAR 

"Ora, o fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se 
vêem." Hebreus 11:1 

"Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de 
Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam." Hebreus 11:6 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros, disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores 

Série Mensagens dos cultos #CD 047 O Aperfeiçoamento da Fé Pelas Obras 
Série Mensagens dos cultos #CD 009 O Princípio da fé 



46 



<^w 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 2: A vida do discípulo 



LIÇÃO 12 - Frutificação 



LEITURA BÍBLICA 

Salmos 92:12 a 15 / Mateus 3:8 / Mateus 7:16 

VERDADE CENTRAL 

Tudo o que tem vida frutifica. Se não há frutos, não há vida! 
Um discípulo verdadeiro é alguém que frutifica. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que sejamos impactados pela verdade da frutificação como consequência natural da vida dentro de nós. 

Que saibamos e tenhamos como referencial que onde Jesus reina com liberdade, há muito fruto. 

Que cada discípulo saiba o que fazer para produzir frutos eternos em abundância. 



Provérbios 14:11 

"A casa dos ímpios se desfará; porém a tenda dos 
retos florescerá/' 

As flores de uma planta anunciam a chegada de 

frutos. O Senhor nos diz em Sua Palavra que 

somos como árvores frondosas. 

Toda árvore saudável produzirá frutos. 

Um discípulo precisa viver tão cheio da vida de 

Deus, que suas flores sempre aparecem e seus 

frutos podem ser experimentados por todos. 

Estamos estudando e aprendendo que há um 
alvo, um objetivo claro, indicado pela Palavra de 
Deus para todo discípulo, todo verdadeiro 
membro do Corpo de Cristo: frutificar. 
Se estivermos ligados na Videira, então a seiva, a 
vida correrá através de nós, e isso fará produzir 
muito fruto. Um cristão que não dá frutos é 
alguém apenas nominal, cegado, equivocado, e 
muito provavelmente perdido. A salvação de 
Cristo Jesus em nós se manifesta também com 
frutos benditos. Lucas 13:6 a 9 

Quais frutos são estes? 

01. Os Frutos do Espírito Santo - Gálatas 5:22 

O Espírito Santo é como uma árvore, a mais 
frondosa e perfeita de todas, que produz muito 
fruto. Seus frutos são alimento para todos. 
Assim será com todo aquele que tem o Espírito 
de Deus dentro de si, produzirá os frutos do 
Espírito Santo. 



manifestações da obra 
Evangelho operando em 



Estes frutos são 

transformadora do 

nosso caráter. 

Os primeiros frutos vistos na vida de um discípulo 

verdadeiro são: o amor, o gozo, a paz, a 

longanimidade, a benignidade, a bondade e a 

fidelidade. 

A maior prova da salvação de alguém não são os 

novos hábitos, ou nova agenda semanal que 

inclui os cultos, são os frutos de Jesus no caráter 

transformado. 

É um processo contínuo, intenso, permanente, 

mas visível em todo o tempo. Quando os frutos 

começam a brotar, todos vêem. 

Quais são os frutos do Espírito que estão "em 

baixa" na sua vida? 

O que você precisa fazer para "adubar" a terra do 

seu coração e do seu espírito, a fim de ver 

nascendo mais frutos de Deus? 

Como você acha que O Senhor vai usar a vida de 

outros para trabalhar seu coração como terra 

fértil para frutificação ? 

Quais circunstâncias Ele vai usar para te levar a 

experimentar estes frutos do Seu Espírito? 

Romanos 6:22 / Romanos 7:4 
02. Os Frutos dos lábios 

Hebreus 13:15 

"Por ele, pois, ofereçamos sempre a Deus 
sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que 
confessam o seu nome." 



47 



Quanto mais o Espírito Santo pode trabalhar em 
nosso caráter, mais os nossos lábios glorificarão a 
Deus, louvarão Seu santo Nome diante de todos, 
e mais testemunharemos do Seu Reino! 
Um culto não é feito por pessoas que sabem 
cantar, orar, ou pregar. Um culto é estabelecido 
por vidas que têm em seus lábios um fruto da 
confissão do Seu Nome como Senhor absoluto. 



Deus deu a todos nós um privilégio maravilhoso, 
uma alegria sem medida; filhos. O sistema 
mundano trabalha para mudar isto, convencendo 
as pessoas de que filhos são um problema, um 
peso, um impedimento. Mas a Bíblia nos assegura 
que os filhos são benção, herança do Senhor. 
"Bendito aquele que enche deles a sua aljava. São 
como flechas nas mãos dos guerreiros." 



Ninguém pode sair por aí julgando quem é crente 
ou não. Porém, todos que verdadeiramente são 
discípulos do Senhor, filhos amados do Pai, 
manifestam frutos abundantes com seus lábios 
num testemunho claro, glorificando a Deus como 
resultado da Sua obra em nosso caráter, nossa 
alma, nosso espírito e também nosso corpo. 

Isaías 57:19 a 21 

"Eu crio o fruto dos lábios; paz, paz, para o que 
está longe e para o que está perto diz o Senhor; e 
eu o sararei. Mas os ímpios são como o mar 
agitado; pois não pode estar quieto, e as suas 
águas lançam de si lama e lodo. Não há paz para 
os ímpios, diz o meu Deus." 



Nenhum casal pode deixar seu coração fechado 

para as experiências abençoadas com filhos. 

Nenhuma pessoa pode menosprezar este projeto 

de Deus. 

Porém, isto não diz respeito apenas aos filhos 

biológicos. Deus quer que todos nós geremos 

filhos, frutos! 

Gerarmos filhos espirituais para Deus é um 

privilégio, e plano perfeito de Deus. Recusar isto 

é o mesmo que rejeitar a Deus e Seus planos ou 

sonhos. 

Todo discípulo precisa saber que foi estabelecido 
para frutificar, e frutificar envolve também gerar 
novos discípulos, filhos espirituais. 



03. Os Frutos da justiça 

Tiago 3:18 

"Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para 

aqueles que promovem a paz." 

O comportamento de um discípulo, diante das 

pessoas, das circunstâncias, diante de Deus e até 

mesmo sozinho, sempre vai resplandecer a 

presença de Jesus, a Justiça de Deus. 

É incoerente um discípulo atuante reagindo com 

procedimentos duvidosos, injustos, interesseiros, 

egoístas, maldosos, desrespeitosos, de soberba, 

vaidade, imprudência... 

Há um fruto de justiça que se manifesta na vida 

de todo aquele que está adorando ao Senhor, 

cultuando a Deus como resultado de uma obra 

genuína do Espírito Santo. 

Eu e você precisamos avaliar constantemente a 

coerência da nossa vida, naquilo que pregamos, 

cantamos, anunciamos, e o que vivemos 

diariamente. 

Nossos atos, reações e posicionamentos precisam 

expressar a justiça de Deus, como fruto da Sua 

obra dentro de nós. Salmos 1:3 

04. Os filhos 
Salmos 127:3 

"Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, 
e o fruto do ventre o seu galardão." 



Provérbios 11:30 

"O fruto do justo é árvore de vida; e o que ganha 
almas sábio é." 
João 15:16 

"Vós não me escolhestes a mim mas eu vos 
escolhi a vós, e vos designei, para que vades e 
deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de 
que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, 
ele vo-lo conceda." 

Frutificação 

Como um crente em Jesus vai frutificar na 

família, na Igreja e na sociedade. 

01. O Senhor vai trabalhar na vida de cada 
discípulo -João 15:2 

"Toda vara em mim que não dá fruto, ele a corta; 
e toda vara que dá fruto, ele a limpa, para que dê 
mais fruto." 

02. Cada discípulo precisa permanecer nEle - 
João 15:4 

"Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós; 
como a vara de si mesma não pode dar fruto, se 
não permanecer na videira, assim também vós, se 
não permanecerdes em mim." 



48 



João 15:5 

"Eu sou a videiro; vós sois os voras. Quem 
permanece em mim e eu nele, esse dá muito 
fruto; porque sem mim nada podeis fazer/' 

03. Cada discípulo dará um testemunho que 
transmite graça para a família, os amigos, a 
sociedade. 

Êxodo 11:3 / Atos2:46e47 

Mateus 5:16 

"Assim resplandeça o vossa luz diante dos 

homens, para que vejam as vossas boas obras, e 

glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." 

04. Persevere em oração, testemunho, fé e 
ousadia. 

Salmos 126:6 

"Aquele que sai chorando, levando a semente 
para semear, voltará com cânticos de júbilo, 
trazendo consigo os seus molhos/' 

♦> Frutificação, fonte de alegria e vigor 
emocional, físico e espiritual. 

João 15:8 

"Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; 

e assim sereis meus discípulos/ 7 

Génesis 35:11 e 12 / Isaías 40:28 a 31 / 

Apocalipse 22:2 / II João 1:8 / Tiago 5:16 a 18 



♦> Deus prometeu a Israel, e isto hoje é 
verdade: 

Isaías 27:6 

"Dias virão em que Saco lançará raízes; Israel 
florescerá e brotará; e eles encherão de fruto a 
face do mundo/' 

♦> Assim também será verdade na vida de 
todo discípulo verdadeiro, todo aquele 
que crê. 

Isaías 3:10 

"Dizei aos justos que bem lhes irá; porque 

comerão do fruto das suas obras." 

♦> Eu e você somos frutos de Jesus. 

Isaías 53:10 e 11 

"Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, 

fazendo-o enfermar; quando ele se puser como 

oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, 

prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor 

prosperará nas suas mãos. 

Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará 

satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo 

justo justificará a muitos, e as iniquidades deles 

levará sobre si." 



49 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: A Vida do Discípulo 
LIÇÃO 12 - Frutificação 



■ 



MEDITANDO 

Eus sou um discípulo de Jesus que já está brotando em frutos? quem tem me impedido de 
frutificar mais? Quais atitudes tenho que tomar, "adubando" minha vida espiritual para maior 
frutificação? 




TAREFA DA SEMANA 

Estabeleça momentos novos de comunhão com o Senhor. Somente diante Dele, em adoração, 
leitura bíblica, meditação e busca do Espírito Santo, poderemos gerar mais vida, frutificar. 
Marque um horário extra, um local novo, uma experiência mais profunda de intimidade com o 
Espírito Santo. Ele é quem nos "fecunda" para frutificação abundante e eterna. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore ao Senhor por uma obra impactante dEle em seu espírito. Nossa agenda, nossos valores, 
nossas prioridades precisam estar alinhadas com Ele. Coloque diante do Senhor as questões 
carnais que têm oprimido sua vida, minguado suas forças espirituais, e peça a Ele que trabalhe 
por mais um ano, assim como na parábola. 




PARA MEMORIZAR 
Filipenses 1:9 a 11 

"£" isto peço em oração: que o vosso amor aumente mais e mais no pleno conhecimento e em 
todo o discernimento, para que aproveis as coisas excelentes, afim de que sejais sinceros, e sem 
ofensa até o dia de Cristo; cheios do fruto de justiça, que vem por meio de Jesus Cristo, para 
qlória e louvor de Deus. " 



23 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

CDs, DVDs, Textos e Livros disponíveis no site ou na secretaria do Projeto Adoradores. 

Série Prioridades #CDP 068 - VERDADE, GRAÇA E TEMPO 

Série Mensagens do Cultos #163 - FRUTIFICANDO COM PALAVRAS 



50 



ww 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 3: O caráter do discípulo 



LIÇÃO 13 - O caráter do discípulo de Jesus 



LEITURA BÍBLICA 

Efésios 5:1 / Mateus 11:29 / Filipenses 2:5 a 8 

VERDADE CENTRAL 

Um discípulo verdadeiro manifesta em tudo, em todo tempo, o caráter de Cristo Jesus. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Precisamos saber como o Espírito Santo desafia-nos e conduz-nos a uma vida 
de caráter semelhante ao de Jesus. íntegro, perfeito e santo. Como podemos viver assim. 



Não é possível aceitarmos que alguém se 
converta a Jesus e não tenha seu caráter 
completamente transformado por Ele. 
Uma marca de um verdadeiro discípulo não são 
seus novos costumes, mas seu novo caráter. 

Efésios 4:17 a 32 

"Portanto digo isto, e testifico no Senhor, paro 
que não mais andeis como andam os gentios, na 
verdade da sua mente, entenebrecidos no 
entendimento, separados da vida de Deus pela 
ignorância que há neles, pela dureza do seu 
coração; os quais, tendo-se tornado insensíveis, 
entregaram-se à lascívia para cometerem com 
avidez toda sorte de impureza. 
Mas vós não aprendestes assim a Cristo. Se é que 
o ouvistes, e nele fostes instruídos, conforme é a 
verdade em Jesus, a despojar-vos, quanto ao 
procedimento anterior, do velho homem, que se 
corrompe pelas concupiscências do engano; a vos 
renovar no espírito da vossa mente; e a vos 
revestir do novo homem, que segundo Deus foi 
criado em verdadeira justiça e santidade. 
Pelo que deixai a mentira, e falai a verdade cada 
um com o seu próximo, pois somos membros uns 
dos outros. 

Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a 
vossa ira; nem deis lugar ao Diabo. 
Aquele que furtava, não furte mais; antes 
trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para 
que tenha o que repartir com o que tem 
necessidade. 



Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, 

mas só a que seja boa para a necessária 

edificação, a fim de que ministre graça aos que a 

ouvem. 

E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no 

qual fostes selados para o dia da redenção. 

Toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e 

blasfémia sejam tiradas dentre vós, bem como 

toda a malícia. 

Antes sede bondosos uns para com os outros, 

compassivos, perdoando-vos uns aos outros, 

como também Deus vos perdoou em Cristo/' 

1 Pedro 1:14 a 16 

"Como filhos obedientes, não vos conformeis às 
concupiscências que antes tínheis na vossa 
ignorância; mas, como é santo aquele que vos 
chamou, sede vós também santos em todo o 
vosso procedimento; porquanto está escrito: 
Sereis santos, porque eu sou santo." 

texto dos dez mandamentos nos traz uma lista 

de itens que estabelecem um padrão de Deus. 

Apesar de muitos tratarem o Antigo Testamento 

como algo ultrapassado, o padrão de Deus nunca 

mudou. 

Êxodo 20:1 a 20 

Veja também algumas características que Deus 
estabelece como indicadores de um caráter 
contrário ao de Deus: 
Apocalipse 21:8 / Apocalipse 22:15 



51 



As características das trevas no coração de uma 

pessoa revelam quem é o seu senhor. 

I João 1:6 

As características da Luz no coração de uma 

pessoa revelam que ele pertence a Jesus 

verdadeiramente. 

I João 2:6 

exemplo da conversão de Zaqueu. 

Lucas 19:1 a 9 

O caráter convertido nos leva a: 
RECONHECER - CONFESSAR - RESTITUIR 

ALGUMAS MARCAS DO CARÁTER DE CRISTO 

01. Humildade e Mansidão 

Mateus 11:29 / II Timóteo 2:24 / Tiago 1:19 
"Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, 
que sou manso e humilde de coração; e achareis 
descanso para as vossas almas. " 
Humildade é agir como Cristo. 
Mansidão é reagir como Cristo. 

02. Obediência incondicional 

Filipenses 2:5 a 8 / Gálatas 5:7 

03. Transparência e verdade 

1 João 5:7 / João 10:30 / Efésios 4:25 / 3 João 
1:5 a 8 

04. De uma só palavra, constante 

Tiago 5:12 / Números 23:19 / Números 30:2 

05. Andar com Sabedoria 

Cofossenses 4:5 e 6 / Provérbios 28:7 / Tiago 
3:17 

06. Serviço e doação 

Lucas 6:38 / Mateus 5:42 / I Pedro 4:7 a 10 

07. Os Frutos do Espírito 

Gálatas 5:22 

"amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, 

bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio." 

Algumas instruções do Senhor quanto ao caráter 
de um verdadeiro cristão: 

(Leia cada texto cuidadosamente) 

Provérbios 6:16 a 19 / Romanos 13:1 a 13 / 
Gálatas 5:19 a 21 / I Timóteo 3:1 a 13 



As mesmas instruções de Deus através de Paulo 

para os líderes, chamados de Bispos e Diáconos, 

são para todo discípulo de Jesus. Onde você lê 

"diácono", coloque "discípulo": 

(Texto extraído da apostila sobre os diáconos na vida da 

Igreja.) 

01 - O diácono deve ser reconhecidamente uma 
pessoa que cresce espiritualmente, manifestando 
Frutos do Espírito, envolvido e compromissado 
em servir e adorar ao Senhor como prioridade da 
sua vida. Esta deve ser uma realidade 
testemunhada tanto no meio da comunidade, 
com em casa ou em qualquer outro lugar. 

02 - O diácono deve ser uma pessoa de 
moderação e sabedoria no falar. Não pode viver 
em costumes, manias e ações pertinentes a 
cobiçosos, gananciosos, displicentes, 
interesseiros e nem viver em prazeres fúteis. 

03-0 diácono deve ser uma pessoa que caminha 
e cresce na dimensão da fé, com a mente: os 
pensamentos guiados pelo Espírito Santo que 
gera uma consciência pura e santa. 

04 - Os diáconos devem ser primeiramente 
provados, isto é, os frutos que atestam as 
qualidades e virtudes de Deus para o serviço 
serão identificados naturalmente, antes mesmo 
de qualquer indicação por parte dos discípulos ou 
dos líderes. 

05 - Os diáconos serão aprovados. Isto significa 
que não se trata de um título concedido ou um 
status adquirido, mas uma função atribuída 
enquanto permanecerem fiéis à visão bíblica, ao 
chamado específico do Senhor, em coerência 
com todos os itens acima já mencionados. 

06 - O diácono precisa ter uma esposa que o 
acompanha no ministério e em todas as 
características pessoais descritas pela Palavra de 
Deus. 

Pessoas que estão sempre envolvidas em 
conflitos, contendas, falatórios, atitudes e obras 
infrutuosas, não podem estar exercendo esta 
função. O casal precisa ser um referencial de 
discípulos em crescimento e sabedoria. 

07 - O diácono precisa ter um bom testemunho 
na sociedade. Mesmo que já tenha ocorrido 



52 



problemas envolvendo finanças, relacionamentos 
ou qualquer outra questão, é necessário que haja 
um testemunho inegável de transformação e 
nova vida. Ele representa o Corpo de Cristo por 
onde passa, assim como qualquer outro discípulo, 
mas está em um lugar de maior visibilidade, para 
servir com unção, graça e autoridade. 

08 - O diácono precisa ser marido de uma só 
mulher, demonstrando o Princípio inegociável de 
aliança, fidelidade e família. 

09 - O diácono precisa ter um testemunho de boa 
condução de sua família. O bom governo em 
casa, testemunha virtudes cristãs e autoridade 
para ensinar, exortar e conduzir a outros. 
Muitos que receberam a vida de Cristo depois de 
já terem formado sua família, podem ainda ter os 
filhos fora do Reino, mas o testemunho e a 
ordenação diária e contínua de todas as coisas 
deve fazer parte da nova vida em Cristo, agora 



como bons administradores do lar. 

10 - Os diáconos, como testemunho de bons 
administradores da casa, precisam ter suas 
finanças em ordem. A provisão de Deus, fruto da 
caminhada de fé e obediência, será um sinal 
visível do governo de Jesus em sua vida, para 
governar bem também as questões e serviços da 
igreja local. 

A obra do Espírito Santo transformando uma 
pessoa em um verdadeiro discípulo no meio da 
Igreja, expressa-se de forma inconfundível no 
caráter santificado a cada dia. 

2 Coríntios 3:18 

"Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo 
como um espelho a glória do Senhor, somos 
transformados de glória em glória na mesma 
imagem, como pelo Espírito do Senhor. " 



53 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 

Matéria: O Caráter do Discípulo 

LIÇÃO 13-0 caráter do discípulo de Jesus 




MEDITANDO 

O quanto tenho sido transformado por Deus? Será que tenho apenas executado atividades 
religiosas ou frequentado cultos, ou tenho sido impactado pelo fogo transformador de Deus? 
O que eu posso buscar do Senhor para ter mais do Seu caráter em mim? As pessoas à volta 
podem testemunhar de mudanças em minha vida? Eu tenho brilhado a glória do Senhor com 
meus atos, procedimentos, decisões, reações? 



i 



TAREFA DA SEMANA 

Pergunte a algumas pessoas mais próximas, o que elas vêm em você que pode ser 
aperfeiçoado. Faça uma anotação e ore ao Senhor. Não tenha receio de ouvir com sinceridade 
quais defeitos ainda permanecem na sua vida, e peça ao Espírito Santo luz, segundo a Sua 
Palavra, sobre como ser transformado nestas questões. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Que a cada dia no nosso meio, seja visível o crescimento de todos. Não apenas crescimento 
numérico ou de conquistas, mas do caráter de Jesus refletindo Sua glória. Que o mundo veja 
nossa unidade, o amor de Cristo, o caráter de Jesus resplandecendo, e glorifique ao Pai! 




PARA MEMORIZAR 
Salmos 66:10 

"Pois tu, ó Deus, nos tens provado; tens nos refinado como se refina a prata." 



CS 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Série Prioridades CD #049 - NOSSA IDENTIDADE: FILHOS DE DEUS - Asaph Borba 
Série Prioridades CD #007 - OS 12 PRINCÍPIOS DE CRESCIMENTO E VIDA CRISTÃ 
Série Prioridades CD #033 - FUNDAMENTOS DE DEUS PARA NOSSAS VIDAS 



54 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 3: O caráter do discípulo 



LIÇÃO 14 - O Fruto do Espírito Santo 



LEITURA BÍBLICA 

Gálatas 5:22 / Romanos 7:4 / João 15:8 / Salmos 1 

VERDADE CENTRAL 

O Espírito Santo produz um fruto. 
Seu fruto será visto na vida de todos aqueles que são Sua habitação. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Eu preciso saber que quando o Espírito Santo está realmente vivendo dentro de mim, 

manifesta um fruto. Este fruto se revela no meu caráter, no meu proceder 

e no meu testemunho, de nove formas diferentes e bem visíveis. 



O que é o "fruto do Espírito"? 

Deus é pleno de amor, alegria, paz, fé, 
longanimidade, bondade, benignidade, mansidão, 
domínio próprio, e ao vir habitar dentro de nós, 
semeia todas estas coisas que vão crescendo em 
nosso espírito dia a dia, regadas pela água da 
Palavra, transformando nosso caráter, nossos 
valores, palavras, atitudes, reações... 

Esses nove elementos são reconhecidos como um 
Fruto que nasce de Deus, e que é plantado 
dentro de nós para produzir mais frutos. Isto se 
torna o testemunho visível da transformação e 
edificação que vai ocorrendo na vida de um 
discípulo verdadeiro. É a consequência da 
habitação e ação transformadora de Deus dentro 
de nós. 

fruto do Espírito é o sinal evidente do poder de 
Deus nos selando como filhos legítimos e eternos. 
fruto do Espírito é o selo de Deus para 
testemunho público, honra e louvor, caminhada 
de sabedoria e vitórias e proclamação da aliança 
eterna com Deus. 

fruto do Espírito é a manifestação, por 
consequência, de qualidades de Deus que vão 
brotando na vida de um legítimo discípulo de 
Jesus. 



Nove manifestações do fruto 

A presença do Espírito Santo dentro de um 
discípulo gera fruto. 

Esse fruto se manifesta de nove formas distintas. 
Não há dúvida que nunca poderemos limitar as 
consequências da presença do Espírito Santo com 
apenas nove pontos. Esta manifestação é infinita. 
Porém, a Bíblia nos ensina nove qualidades vitais 
e multiplicadoras que precisam ser observadas. 

De nada adianta eu ser cheio de dons, filosofias, 
costumes, dogmas, se não manifestar esses sinais 
inconfundíveis da presença de Deus na minha 
vida. 

Eu posso até manifestar sinais evidentes da 
atuação de Deus em meu favor, mas não terá 
tanto valor até que eu testemunhe com minha 
vida a presença destas qualidades divinas como 
fruto do Seu Espírito dentro do meu espírito. 

1. O fruto do Espírito é amor! 
I Coríntios 13:13 

O amor é a primeira prova do fruto em nós 
porque é o dom supremo. Deus é amor. Sem 
amor nada mais tem valor. Com amor, tudo se 
resolve. Leia I Coríntios 13 



55 



Se tivermos o amor frutificando na nossa vida, 
poderemos manifestar todas as outras oito 
formas apresentadas na carta aos Gálatas. 
Se não tivermos esta primeira, não poderemos 
nunca manifestar nenhuma das outras. 

Quem tem o Espírito Santo começa a 
experimentar o amor de Deus e passa a transmitir 
este amor. 

O amor lança fora todo o medo, e nos leva a 
comunicar a Palavra de Deus a todos, em amor. 

As pessoas não querem mais uma religião. 
As pessoas querem o amor perfeito de Deus, que 
pode fluir através de nós, por intermédio de Seu 
Espírito frutificando em nosso espírito. 

2. O fruto do Espírito é alegria! 
Salmos 16:11 

Deus é alegre. 

Ele é cheio de alegria. 

Ele nos faz viver a Sua alegria. Ele nos faz levar 

alegria verdadeira da salvação eterna e vida plena 

a muitos outros. 

São características da natureza divina que 

crescem em nós e podem ser compartilhadas 

com outros. 



3. O fruto do Espírito é paz! 
Salmos 29:11 

Quem vive cheio do amor pode ser alegre. 

Quem é alegre verdadeiramente, vive em paz! 

Deus está restaurando em nós o Seu propósito: 

"Uma família de muitos filhos semelhantes a 

Jesus". 

Assim como Jesus é o Príncipe da paz, Ele quer 

cada um de Seus filhos cheios de paz. 

Este mundo é tempestuoso e atribulado, mas o 

Senhor quer nos encher de paz. 

Quando temos o Espírito de Deus vivendo dentro 

de nós, temos paz em qualquer situação e para 

toda direção. 

A paz de Cristo se torna o nosso árbitro, nossa 

condição de avaliação correta. 

Quantas orações são feitas com desespero, sem 
paz. Quanta busca é desastrosa, porque é sem a 
paz de Deus. Como o Senhor quer nos fazer viver 
Sua paz! 

Shalom 

A paz do Espírito Santo em nós é muito mais que 
ausência de problemas. 

A palavra hebraica para paz é "Shalom", significa 
"paz e prosperidade". 



Em quais lugares os homens buscam alegria? 
De que forma as pessoas estão tentando 
encontrar alegria? 

Muitos estão se casando novamente; outros 
estão correndo atrás de dinheiro; alguns querem 
apenas aparecer na capa da revista; outros estão 
batalhando para irem a uma festa importante da 
sociedade... Porém, o que as pessoas estão 
buscando verdadeiramente é alegria. 

As pessoas querem ser felizes. 
Estas coisas terrenas até podem produzir uma 
pequena alegria, mas é passageira. A alegria que 
Deus quer derramar sobre Seus filhos independe 
das circunstâncias. É uma alegria interior, 
duradoura, verdadeira. 

Quanto mais nos enchemos do Espírito Santo, 
mais nos enchemos da Sua alegria. 
Na vida de um verdadeiro discípulo fica claro que 
terminou a busca terrena por alegria. Fica 
evidente que Jesus é a maior alegria, vivendo 
dentro de nós. 



Eirene 

A paz do Senhor como evidência do fruto do 
Espírito é mencionada no Novo Testamento com 
a palavra grega "eirene", que tem o significado de 
"aquilo que havia sido destruído, separado, e 
agora está restaurado". 

A paz de Cristo é a restauração plena de todas as 
coisas, dentro do Seu plano perfeito e eterno. 
Que segurança! Que paz! 
João 14:27 /João 17:15 

O irmão William Barclay em seu estudo "The Daily 
Study Bible Commentary" diz: 
"paz significa não somente estarmos livres de 
problemas, mas cheios de toda bondade." 

4. O fruto do Espírito é longanimidade! 

Longanimidade é paciência, é saber esperar. 

Quando não estou em paz, nunca consigo 

esperar. Se não sei esperar, então tomo atitudes 

precipitadas. 

Deus quer que saibamos esperar. Pois os que 

esperam Nele renovam as suas forças. 

Isaías 40:31 



56 



Saber esperar é uma virtude do Espírito Santo 
que se manifesta em nós como fruto. 

Lembre-se de que o fruto é Dele, não nosso. 

O Fruto do Espírito não é uma capacidade que 

ganhamos, mas Sua presença desfrutada. 

Isto nos indica que alguém que anula a ação do 

Espírito Santo por um momento que seja, viverá 

todos os problemas da ausência de paz, alegria, 

amor, paciência... 

As aflições que vivemos podem nos levar a uma 
vida estressada, cheia de ansiedades. Senhor 
vem para nos fazer pacientes. Salmos 34:19 

Um verdadeiro discípulo não pode continuar 

sendo impaciente. O fruto do Espírito precisa 

manifestar-se tornando-o longânimo. 

Jesus nos dá o modelo e a ordenança. 

O Espírito materializa em nós. Mateus 11:29 

5. O fruto do Espírito é benignidade! 
Provérbios 3:3 

Delicadeza, suavidade, gentileza, carinho. Ser 
benigno é tudo isso e mais. Como precisamos ser 
benignos, principalmente com os de nossa casa! 

O Espírito Santo faz isso em nós. Ele tem todo 
interesse em que vivamos cada dia melhor na 
comunhão uns com os outros. Isto é tanto para a 
vida na Igreja quanto nossa família, casamento, 
trabalho, vizinhança... 

Veja o que Jesus nos ensina em 

Mateus 5:43 a 48. 

Ele nos ensina: nós não conseguimos viver por 

nós mesmos, mas o Seu Espírito em nós nos leva 

a manifestar este fruto. 

Provérbios 20:28 / Salmos 136:1 / Salmos 

147:11 

6. O fruto do Espírito é bondade! 
Romanos 15:14 

Enquanto a benignidade é a disposição em ser 
bondoso, gentil, atencioso, a bondade é o poder 
de fazer o bem. Este "fazer o bem" tanto pode 
significar dar um doce ou brinquedo a uma 
criança carente, roupas ao que sente frio, ou 
castigo a um filho que desobedeceu. Fazer o que 
é bom. Este "bom" não significa o sentimento da 
alma, mas o que é necessário para que a justiça 
de Deus, Jesus, seja estabelecida. 



Este é o fruto do Espírito que nos leva a gerarmos 

benefícios para aqueles que estão ao nosso 

alcance. 

A benignidade é a reação, a bondade é a ação 

energizada. 

Misericórdia, atos de bondade, graça, devoção, 

serviço; todas estas palavras expressam bondade 

de Deus em nós e através de nós. 

Um discípulo sempre estará pronto para ser 
benigno. Mas também estará disposto para agir 
com bondade, para executar algo que gera 
benefícios para os outros. 

7. O fruto do Espírito é fidelidade! 
Marcos 16:16 

Este fruto nos ensina que um discípulo será uma 
pessoa de fé: alguém que age independente das 
circunstâncias, firmado no que a Palavra declara. 
Porém, vai mais além. Esta fé leva o discípulo a 
ser fiel. A fidelidade é uma ação concreta de 
perseverança por causa da convicção do caminho 
certo, dos resultados de Deus! 

A infidelidade gera destruição e morte. Os atos 
de infidelidade são consequência da falta de 
conhecimento e convicção do caminho certo, das 
decisões de vida plena. 

Um discípulo aprenderá a ser fiel, porque tem o 
fruto da fé. Porque recebe de Deus a condição 
para crer na Palavra, viver sob a Palavra, decidir 
baseado somente na Palavra, sem precisar buscar 
soluções na força do seu braço, permanecendo 
em aliança, fiel. 

Assim é o Reino de Deus: um lugar de alianças, 
fidelidade, fé! 

Paulo diz em II Timóteo 3:1 a 5 como são os 
homens hoje. 

O Espírito Santo nos revela que Seus filhos serão 
exatamente o contrário, fiéis! 

8. O fruto do Espírito é mansidão! 
Mateus 21:5 / Mateus 11:29 

A mansidão muitas vezes está relacionada a uma 
fraqueza. Manso, tímido, pacato, bobo, tolo, 
lerdo... 

Mas Jesus declara ser manso e humilde. Ele nos 
diz claramente que precisamos ser como Ele é. 
Ele era cheio do Espírito Santo! Essa mansidão 
nada tem a ver com uma fraqueza, mas um poder 
do Senhor em nós! 



57 



A mansidão é a capacidade de reagir com amor, 

brandura, gentileza, paz, sabedoria, prudência, 

calma... 

Enquanto a humildade é a disposição para agir de 

forma suave, correta, pacífica, a mansidão é o 

treino da alma para reagir assim. 

Reagir com mansidão é o segredo para 
alcançarmos tudo de forma abençoada, sermos 
vitoriosos em toda circunstância adversa. 



Resumindo 

1. Amor - É a presença de Deus em nós. Ele é 
amor. Amor incondicional. 

2. Alegria - É a alegria incondicional e 
sobrenatural que o cristão cultiva em seu interior, 
apesar de todas as circunstâncias contrárias, por 
causa de seu relacionamento harmónico com 
Deus. 



Mateus 5:5 

9. O fruto do Espírito é domínio próprio! 

Deus é o único ser que tem o controle completo 
de todas as coisas. Ele é perfeito. O fruto do 
Espírito "domínio próprio", expressa a plenitude 
do poder de Deus como Governador supremo de 
todo o universo, toda a eternidade. 

Este poder, este fruto divino, deverá ser visto de 

forma crescente na vida de cada discípulo. 

O Senhor quer atuar em nós, a fim de que 

sejamos pessoas que governam bem todas as 

coisas, que têm domínio próprio, se governam 

bem. 



3. Paz - A paz de Deus é a segurança, esperança e 
bem estar espiritual e emocional, mesmo no 
meio das lutas e adversidades que vem de um 
relacionamento harmonioso com Deus, com os 
irmãos em Cristo e com todos os homens. 

4. Longanimidade - É uma paciência com os 
erros, ofensas e fragilidades de outras pessoas ou 
com circunstâncias adversas, que não permite 
que desanimemos ou "explodamos" em ira. É 
saber esperar e esperar em Deus. 

5. Benignidade - Descreve a virtude de ser gentil 
e acessível no trato com as pessoas, evitando a 
aspereza e amargura. É tratar os outros com a 
benignidade que Deus nos trata. 



Assim como não podemos controlar nada na 
natureza, só Deus, não podemos controlar nossa 
vida se não for pelo Espírito Santo de Deus. 
Dominar nossa natureza, nossos hábitos, nossas 
atitudes e reações, decisões e valores, é fruto da 
obra do Espírito Santo em nossas vidas. 

Dominar os vícios, pecados impurezas, mal 
hábitos, fraquezas, manias... O Espírito Santo vai 
gerando em nós as condições para sermos 
vitoriosos em tudo! 



6. Bondade - Pode nos indicar uma ideia de 
"generosidade; liberalidade". A benignidade é o 
coração gentil e a bondade é o procedimento ou 
ato generoso que resulta disto 

7. Fidelidade - É sermos fiéis e leais, a ponto de 
inspirar a f é e confiança de outros para conosco. 

8. Mansidão - É o equilíbrio entre a força e a 
suavidade no caráter do cristão. É saber reagir 
como Jesus. 



9. Domínio Próprio - Indica o autocontrole com 
relação aos desejos e prazeres físicos; a 
capacidade de privar-se ou refrear-se de fazer 
algo. Domínio, governo, controle, administração, 
gestão sábia. 



58 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: O Caráter do Discípulo 
LIÇÃO 14-0 Fruto do Espírito Santo 




MEDITANDO 

O que você tem compreendido sobre frutificar na vida espiritual? 

Como o Espírito de Deus tem gerado novos frutos na sua vida? 

Quais episódios ou circunstâncias declaram mudanças na sua vida, manifestando os frutos do 

Espírito Santo? Quais áreas da sua vida precisam ser submetidas à obra do Senhor para 

frutificação segundo o caráter de Cristo? É possível uma árvore dar muitos e bons frutos sem 

adubo, nutrientes corretos, sol e água? O que são os nutrientes, o adubo, a água e o sol na sua 

vida espiritual? 




TAREFA DA SEMANA 

Pergunte a algumas pessoas mais próximas como estão sendo vistos estes nove Frutos do 
Espírito Santo na sua vida. Anote estas observações e coloque-as em oração diante do Senhor. 
Não tenha receio de ouvir com sinceridade o que já está brotando no seu caráter e o que ainda 
precisa ser trabalhado. 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore para que o Senhor nos permita crescer como Igreja local, testemunhando dos frutos 
abundantes do Espírito Santo na vida de cada discípulo. Ore para que cada familiar seja 
alimentado espiritualmente pelos frutos do Senhor em nós! 




PARA MEMORIZAR 
Gálatas 5:22 e 23 

"Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a 
fidelidade, a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei." 



22 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Mensagens dos cultos CD #016 - O DISCÍPULO E O FRUTO DO ESPÍRITO 
Série Prioridades CD #052 - A DIGNIDADE DO SENHOR 



59 



<ww 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 3: caráter do discípulo 



LIÇÃO 15 - Autoridade e Submissão 



LEITURA BÍBLICA 

Romanos 13:1a 3/ Hebreus 13:17 / Efésios 6:1 / Tito 

VERDADE CENTRAL 

A obediência é um elemento vital no Reino de Deus. Toda insubmissão é satânica. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Queremos ter claro diante de nós o padrão do Reino de Deus para a Igreja em obediência. Precisamos 

compreender todos os danos sutis, explícitos ou irreversíveis da rebelião, 
e como podemos extirpá-la da nossa vida em família, em comunidade. 



"...sujeitando-vos uns aos outros no temor de 
Cristo../' Efésios 5:21 

"Sejam obedientes uns aos outros, pelo respeito 
que têm a Cristo." - Bíblia Linguagem de Hoje 

Sem medo de errar, podemos afirmar que este é 
um dos ensinamentos mais importantes da vida 
do discípulo de Cristo. É uma forte marca do 
caráter de Cristo. Romanos 13:1 a 3 

O discípulo de Jesus renuncia à desobediência, à 

insubmissão e ao orgulho herdado do pecado de 

Adão. 

O discípulo renova sua aliança com Deus, seu 

criador e Pai, pois o desejo de ser parecido com 

Cristo e o amor nos levam a sermos submissos e 

obedientes a Deus. 

O discípulo de Jesus segue Seu exemplo de 
submissão e humildade. Filipenses 2:7 a 9 

Para o discípulo, Jesus Cristo é o Senhor - 
soberano; amo; dono - Senhor absoluto da sua 
vida. 

Como já aprendemos, autoridade espiritual no 
Reino de Deus é sinónimo de responsabilidade e 
serviço para edificação de vidas. 
II Coríntios 10:8/ 13:10. 

É por isso que o discípulo precisa estar debaixo 
de autoridade, protegido espiritualmente, 
crescendo no conhecimento e caráter de Cristo, 
sendo disciplinado, transformado e cercado. 



01. que é "submissão" no Reino de 
Deus? 

Precisamos de uma visão correta sobre a 

submissão no Reino de Deus. 

A palavra "submissão" ou "submeter-se" significa 

"colocar-se debaixo". 

Ser submisso é o mesmo que estabelecer-se sob a 

autoridade, onde podemos estar protegidos e 

supridos em tudo. 

Na visão do mundo submeter-nos a alguém é 
permitir que "subam em nossos ombros" e 
controlem-nos, humilhem, oprimam, etc. 
Na visão do Reino de Deus, submeter-nos a 
alguém é permitir que esta pessoa nos lidere, 
carregando-nos no colo, nos conduzindo pela 
mão, ou cobrindo-nos com sua vida. 

O discipulado requer submissão. Muitas vezes a 
submissão pode ser uma exortação, um processo 
que dói, mas restaura! 

02. Qual é o propósito da 
submissão? 

Submissão é uma demonstração de amor e fé em 
Deus, não é uma postura fruto do medo. 
Por que isto é tão importante na vida da Igreja? 
João 14:15 / II Coríntios 5:14,15 / Romanos 
12:1,2/ Isaías 55:8.9/ Jeremias 29:11 

Submissão é uma postura que traz o fluir da vida. 
Não se trata de opressão nem controle ou 



60 



manipulação. É o processo de organização para a 
maturidade, crescimento e frutificação. 
Génesis 2:15 a 17 

Exemplos de cobertura espiritual sob autoridade 
de líderes: 

Êxodo 17:8-16 - Moisés cobre a vida de Josué e 
todo o povo de Israel, quando batalhavam. 
Levítico 9:22-24 - Arão e Moisés abençoam o 
povo e o fogo de Deus vem do céu. 

Medite nos textos abaixo e responda: 

Para que Deus estabelece líderes e discipuladores 
na Igreja? Por que devo ser submisso a eles? 
Hebreus 13:17 / II Coríntios 10:8 / 13:10 / 
Efésios 4:11-16 

O propósito da submissão é nos tornarmos 
semelhantes a Jesus e nos multiplicarmos. 

"Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo 
Jesus..." Filipenses 2:5 / Romanos 8:29 

03. Jesus é nosso modelo de 
humildade, submissão e 
obediência. 

Filipenses 2:5 a 11 / Hebreus 5:7 a 9 
Mateus 26:39 

Jesus viveu a submissão em todas as áreas. 

Lucas 2:49 a 52 / Mateus 22:21 

É preciso estar debaixo de autoridade para ter a 
autoridade e fazer discípulos. 
Mateus 28:18-20 

A submissão gera autoridade espiritual. Deus 
ensina ao homem que a fonte de sua autoridade 
é a submissão e obediência a Deus. Só tem 
autoridade para implantar o Reino, quem está 
submisso à vontade do Pai. Mateus 6:9,10 

Se formos submissos ao Senhor teremos 
autoridade para resistir ao diabo! Tiago 4:6,7 

O centurião romano sabia que é preciso estar sob 
autoridade para exercê-la. Mateus 8:5-13 

A fonte da autoridade de Jesus na terra era a Sua 
submissão. Filipenses 2:6 a 11 

Ao contrário do que disse o diabo, não é a 
desobediência, mas sim a obediência que nos 



torna semelhantes ao Senhor. 
Génesis 1:26,27 e 5:3. 

A submissão gera unidade. 

Efésios 5:21 / II Coríntios 12:25 

O orgulho será tratado e trocado pela humildade 

do amor e a vida da submissão! 

04. Deus é a fonte de toda 
autoridade no universo. 

01. Insubmissão é o pecado original. 
Romanos 5:19 

A insubmissão é um erro grave e deve ser 

seriamente tratado em nós. 

Deus é a fonte de toda autoridade e ordem no 

universo. Colossenses 1:15 a 18. 

Satanás é a fonte de toda desobediência, rebelião 

e insubmissão no universo. 

Isaías 14:12-a 15 / Ezequiel 28:13 a 19 

Com a insubmissão, com o "auto-governo", o 
homem descrê do referencial absoluto da Palavra 
de Deus como verdade boa e perfeita à qual deve 
se submeter. O homem passa a se considerar o 
"senhor do bem e 
do ma!" Génesis 3:1 a 6 

02. Deus estabeleceu Seu governo através de 
autoridade delegada. Génesis 1:26 a 28 / 2:19 

Há pessoas em posição de autoridade sobre nós. 

Na família - Efésios 5:22 / 6:4 

No trabalho e na escola - Efésios 6:5,9 

No governo - Romanos 13:1 a 7 / I Pedro 2:13 

Na Igreja - Hebreus 13:17 / I Tessalonicenses 

5:12,13/1 Coríntios 16:16 

Quando alguém se levanta insubmisso, não se 

rebela apenas contra uma pessoa, mas sim contra 

a autoridade do próprio Deus. Ele é a única fonte 

de autoridade. 

Exemplos: 

Moisés - Êxodo 16: 7,8 

Davi - 1 Samuel Capítulos 24 e 26 

Paulo- Atos 23:1-5 

Jesus - Mateus 23:1 a 3 / João 19:10,11 

05. Deus estabeleceu a prestação de 
contas às autoridades. 

Génesis 3:9 a 13 /4:6 a 9 
Cada um de nós prestará contas particularmente 



61 



a Deus. Romanos 14: 10 a 12 

Porém, uma das maneiras de se prestar contas a 
Deus é através das autoridades delegadas por Ele 
na terra. Hebreus 13:15 / Lucas 10:17 

Rebelião é feitiçaria. 

I Samuel 15:22,23 

Lembre-se de que a palavra "rebelião" é a 
simples posição de alguém insubmisso. Parece- 
nos ser algo mais violento, mas poderá ser uma 
atitude sutil, porém devastadora. 

I. O que é feitiçaria? 

Feitiçaria é um controle espiritual enganoso, 

exercido sobre a vontade de outra pessoa. 

Ela nos parece ser algo apenas da magia negra, 

do ocultismo, da macumbaria. Porém, todo 

engano, utilizando-se de elementos espirituais, é 

reconhecido pela Bíblia como feitiçaria. 

Um rebelde fica enfeitiçado, encantado e torna- 

se um feiticeiro, quando espalha a rebelião. 

II. Por que a rebelião é feitiçaria? 

A rebelião exclui a pessoa do governo protetor de 
Deus, passando essa a estar exposta ao controle 
de outros espíritos que poderão operar sem 
serem detectados, influenciando a sua vida na 
área espiritual, emocional ou física. Isso é 
feitiçaria! 

A pessoa insubmissa e rebelde resiste a qualquer 
outra vontade que se oponha à sua, mas acaba 
sendo vítima da sujeição a uma vontade espiritual 
maligna e oculta. O insubmisso, desobediente e 
rebelde acha que é livre, mas está enganado e 
preso! É por isso que rebelião é feitiçaria! 

III. O principal sintoma da feitiçaria é o engano. 

Génesis 3:13 /Gálatas 3:1 / II Timóteo 3:13 

Feitiçaria é uma influência espiritual liberada 
sobre o insubmisso, que o engana, cega, 
ensurdece e prende. E o insubmisso contamina 
outros. 

Leia e medite nos capítulos 13 e 15 de I Samuel. 

Você saberá bem o que levou o profeta Samuel a 
liberar esta dura palavra sobre o rei Saul. Observe 
a desobediência de Saul, sua insistência no erro e 
sua condição de engano. Através deste fato tão 
trágico, teremos uma forte advertência do 
Espírito de Deus para não aceitarmos a 
insubmissão. 



INSUBMISSAO... FEITIÇARIA.. .ENGANO... 

CATIVEIRO. 

Engano 1 - Religiosidade 

Sacrificar ao invés de obedecer. I Samuel 13:1-14 
Engano 2 - Auto-governo 

insubmisso se considera o "senhor" do bem e 
do mal. 

1 Samuel 15:1 a 31 / Génesis 3:5 / Isaías 5:20 e 
21 / Isaías 55: 8e9 

Engano 3 - Altivez e orgulho 

insubmisso se aprofunda na convicção 
enganosa de que está certo. 

1 Samuel 15:13 a 23 / Génesis 3:4 / João 8:52 / I 
Samuel 24:1 a 6 / 26:7 a 9 

Engano 4 -Soberba 

O insubmisso tem a tendência de transferir a 

culpa. Samuel 15:19-23 

• Transferindo a culpa para o próximo: 
Génesis 3:12 

• Transferindo a culpa para o diabo: 
Génesis 3:13 

• Transferindo a culpa para Deus: Génesis 
3:12 

Engano 5 - Cegueira 

O insubmisso chama o cativeiro de "liberdade". 

Romanos 6:16 a 18 / João 8: 32 a 36 

Engano 6 - Rebelião 

O insubmisso contamina e engana (enfeitiça) 

outras pessoas. Hebreus 12:15 / II Timóteo 3:13 

A pessoa que está em insubmissão, geralmente 
semeia para o coração de outros a sua amargura, 
revolta e o mesmo engano espiritual. 
II Samuel 15:1-6 / Números 16 / Génesis 3:4-6 

06. Destruindo as fortalezas da 
insubmissão. 

Assim como a insubmissão nasce no coração, a 

submissão deve partir de uma decisão pessoal no 

coração. 

Não aceite nenhuma "seta maligna" de 

pensamentos, sentimentos, palavras, atitudes de 

insubmissão. 

Discordar não é ser insubmisso, porém a 

motivação do coração deve ser conferida com a 

Palavra. 

Se um questionamento é fruto da dúvida para um 

aprendizado sincero, então não gera brecha para 

a rebelião. Porém, se o questionamento vem 

agregado de sentimentos de resistência, 



62 



independência, desobediência, então haverá uma 
grande oportunidade para este espírito satânico 
de insubmissão. 

Nunca deixe de perguntar, de questionar, mas 
com o coração quebrantado de discípulo que 
deseja aprender mediante rendição e renúncia. 

Estratégia 1: Receba e medite na Palavra de 
Deus, a fim de discernir e destruir os argumentos 
e sofismas malignos. II Coríntios 10:4 a 6 / 



Hebreus 4:12,13 

Estratégia 2: Arrependa-se e ore confessando e 
desabafando com o Senhor. Atos 8:21-23 / Lucas 
22:42 /Mateus 21:27-32. 

Estratégia 3: Ouça e dialogue com o seu líder. 
João 5:19,30 / 8:28. 

Estratégia 4: Vigie. Tito 3:1,2 / Provérbios 16:28 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 
Matéria: O Caráter do Discípulo 
LIÇÃO 15 - Autoridade e Submissão 




MEDITANDO 

Quais exemplos de rebelião, insubmissão e suas consequências podemos ver ao nosso redor? 
O que você ainda necessita estudar e compreender sobre este princípio da vida da Igreja? 
Como você poderá consolidar este ensino, a ponto de vivê-lo plenamente e discipular a outros? 



■ 



TAREFA DA SEMANA 

Faça uma relação de áreas nas quais você já se portou insubmisso. No trabalho, na escola, na 
família, na Igreja... Veja onde você precisa sempre vigiar. Veja onde você tem sido vitorioso e 
pode ensinar como modelo de Jesus. 




MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Ore a Deus para que sejamos sempre um referencial do Seu Reino nesta terra, uma Igreja de 
discípulos obedientes à Palavra e seus líderes, banindo dos costumes das pessoas todo tipo de 
rebelião, desobediência e insubmissão. 



PARA MEMORIZAR 

Hebreus 13:17 - "Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque eles velam por vossas 
almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, 
porque isso não vos seria útil." 



22 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Série Prioridades CD # 067 - AUTORIDADE E SUBMISSÃO / Sóstenes Mendes 

Série Prioridades CD #046 - A OBEDIÊNCIA NA VIDA DO DISCÍPULO - Pr. Sóstenes Mendes Xavier 



63 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 3: O caráter do discípulo 



LIÇÃO 16 - Somos Sal e Luz 



LEITURA BÍBLICA 

Mateus 5:13 / Mateus 5:14 / Marcos 9:50 / Mateus 





VERDADE CENTRAL 


A Igreja está na terra para fazer toda a diferença. Somos autoridade, sal e luz! 




OBJETIVO DA LIÇÃO 



Precisamos conhecer esta autoridade que temos e a nossa responsabilidade diante dos homens: 

Nós somos o sal que vai temperar e (salgar) salvar todas as coisas, e a luz que vai iluminar 

a tudo e a todos. Portanto, precisamos estudar e tomar nossa posição 

na sociedade como Igreja, o Corpo vivo de Cristo. 



Somos Sal e Luz 

Jesus fala de nós, Seus Filhos, Seus servos, como 
sendo sal e luz. 

Ele nos identifica pelo chamado que temos para 
transformação, pela nossa ação entre os homens, 
pela consequência da nossa vida cheios do Seu 
poder. Ele nos identifica pela nossa missão nesta 
terra como Igreja. 

O Senhor nos chama a ativar nossa 

responsabilidade como autoridades de Deus, 

transformando a cultura da sociedade. Deus nos 

chama para mudar o mundo. 

O Evangelho não pode ser uma "sub-cultura", 

precisa ser uma "contra-cultura". 

Nós podemos, pelo poder do Espírito Santo, ser 

canais de transformação da forma de pensar, 

sentir, agir e reagir. Isto é ser "sal e luz". 

Mateus 5:13 "Vós sois o sal da terro; mas se o sal 
se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe 
o sabor? Para nada mais presta, senão para ser 
lançado fora, e ser pisado pelos homens. " 

O SAL 

Segundo os dicionários, o sal é um derivado da 

reação química de um ácido com uma base. 

Usualmente conhecido como cloreto de sódio, o 

sal tem sua aplicação na alimentação e na 

medicina, com ação curadora e protetora. 

O sal dá sabor, tempera o alimento, e protege da 

deteriorização. 



Jesus está nos dizendo que somos aqueles que 
darão sabor aos homens, equilibraremos todas as 
coisas, e impediremos que venha a deteriorização 
ou agiremos com intervenção curadora. 

Eu e você, discípulos de Jesus, somos chamados a 
fazer diferença nesta terra. 
Foi nos dado poder para isto, por isso Ele nos 
chamou de SAL. 

Que tipo de vida levamos? Como nossos atos ou 
reações interferem na vida das pessoas à volta? 

Quando Jesus declara que não podemos ser 
insípidos, está falando que não podemos levar 
uma vida neutra, sem conteúdo, sem um 
diferencial, sem atuar na vida de outros. 
Um discípulo, como sal da terra, será uma pessoa 
confiável, sem pretensão alguma, que agrega 
valor real e salvação. 

"Salgar a terra" era algo usado pelos soldados 

para impedir que a plantação dos inimigos 

crescesse. 

Eu e você somos ungidos para impedir que a 

obra do maligno cresça na vida das pessoas! 

Nós temos sabor? 

Só este questionamento já mexe profundamente 
conosco. O que as pessoas estão sentindo a nosso 
respeito? Como afetamos as circunstâncias e as 
vidas ao nosso redor? 



64 



Nós prestamos para algo? 

A vida de um crente insípido é para ser pisada. 
Muitos são criticados, menosprezados, 
ridicularizados, porque até falam que são 
"evangélicos", mas não atuam com o poder 
transformador do Evangelho. 
Precisamos encher-nos do Espírito Santo, a fim de 
nos tornar testemunhas, agentes do Reino de 
Deus, que verdadeiramente edificam, abençoam, 
curam e salvam as pessoas. 

O que tem causado tantas críticas e menosprezo 
ao cristianismo, ou aos evangélicos, é a ausência 
de sabor. Estarmos na TV, falarmos nas rádios, 
distribuirmos nossas propagandas ou agirmos 
religiosamente nesta sociedade, sem sabor, só 
nos leva a sermos pisados. 
Precisamos de algo mais! 

O SAL ERA OFERENDA E PACTO 

Levíticos 2:13 "Todas as suas ofertas de cereais 
temperarás com sal; não deixarás faltar a elas o 
sal do pacto do teu Deus; em todas as tuas 
ofertas oferecerás sal. " 



de dívidas caras. Neste contexto aparece a 

expressão "salário". 

O pagamento de algo devido, caro, importante, 

era o "salário". 

Os homens compreendiam o significado do sal, e 

Deus utilizava-se deste produto para expressar no 

culto, uma oferenda preciosa. Os hebreus no 

Egito conheciam muito bem o processo de salga 

daquele povo. 

Os poderes medicinais e protetores do sal eram 

conhecidos, assim eles podiam também 

representar esta ação de Deus nos Seus pactos. 

Hoje o Senhor nos mostra que nós somos a 
melhor oferenda. Nós somos o sal que sela um 
pacto, ou que dá valor ao que está sendo 
entregue a Deus! 

A LUZ 

Segundo os dicionários, luz é: a capacidade de 
visão; a iluminação que procede do sol, a 
claridade do dia, o clarão que produz fonte 
luminosa de todo tipo, claridade que difundem os 
corpos celestes, própria ou refletida, como no 
caso da lua e dos planetas. 



Ezequiel 43:24 "Trá-los-ás, pois, perante o 
Senhor; e os sacerdotes deitarão sal sobre eles, e 
os oferecerão em holocausto ao Senhor. " 

Números 18:19 "Todas as ofertas alçadas das 
coisas sagradas, que os filhos de Israel 
oferecerem ao Senhor, eu as tenho dado a ti, a 
teus filhos e a tuas filhas contigo, como porção, 
para sempre; é um pacto perpétuo de sal perante 
o Senhor, para ti e para a tua descendência 
contigo/' 

II Crónicas 13:5 "Porventura não vos convém 
saber que o Senhor Deus de Israel deu para 
sempre a Davi a soberania sobre Israel, a ele e a 
seus filhos, por um pacto de sal?" 

Havia um significado muito importante para Deus 
no sal. Por isso Ele pedia que as ofertas fossem 
assim cobertas. O pacto de Deus era indicado 
pelo sal. 

O sal era um produto extremamente caro, raro. 
Não havia condições como as de hoje, para a 
produção do sal. Os romanos ferviam panelas de 
água do mar para extrair uma pequena e cara 
porção. Assim, ele era usado para o pagamento 



Jesus vem e diz que nós somos a luz do mundo. 

Precisamos ser colocados no alto para iluminar a 

todos. 

Que responsabilidade! Mas que benção conhecer 

esta verdade. Eu e você podemos agir, viver, 

falar, reagir, como discípulos de Cristo, na 

convicção de que faremos diferença. 

Mesmo que os homens nos critiquem, duvidem 

ou rejeitem, nós somos a luz. Aonde chegamos se 

dissipam as trevas. 

Se nos enchermos de Jesus, A Palavra, então 
brilharemos na escuridão. 

Lucas 11:36 "Se, pois, todo o teu corpo estiver 
iluminado, sem ter parte alguma em trevas, será 
inteiramente luminoso, como quando a candeia 
te alumia com o seu resplendor." 

Se somos a luz, então nossa vida precisa ser 
vista pelos homens. 

Lucas 11:33 "Ninguém, depois de acender uma 
candeia, a põe em lugar oculto, nem debaixo do 
alqueire, mas no velador, para que os que entram 
vejam a luz. " 



65 



A profecia nos afirma que a terra, o sistema 
maligno que domina os homens, ficará sem a 
presença da luz de Deus na Igreja. 



Há algum hábito, questão, problema, dificuldade 
que nos impede de estarmos "no velador", 
iluminando aos que estão à volta? 



Apocalipse 18:21 a 23 

"Um forte anjo levantou uma pedra, qual uma 
grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com 
igual ímpeto será lançada Babilónia, a grande 
cidade, e nunca mais será achada. E em ti não se 
ouvirá mais o som de harpistas, de músicos, de 
flautistas e de trombeteiros; e nenhum artífice de 
arte alguma se achará mais em ti; e em ti não 
mais se ouvirá ruído de mó; e luz de candeia não 
mais brilhará em ti, e voz de noivo e de noiva não 
mais em ti se ouvirá ; porque os teus mercadores 
eram os grandes da terra; porque todas as nações 
foram enganadas pelas tuas feitiçarias." 

Isto nos faz ver mais uma vez, que nós, a Igreja de 
Jesus, Seus discípulos, somos a luz que traz 
esperança para este mundo. Não podemos nos 
calar, não podemos ser insípidos, não podemos 
esconder-nos. 

O QUE HÁ NA NOSSA VIDA? 

Porventura há alguma coisa na nossa vida que 
nos impede de termos muito sabor? 



Se há alguma coisa, o Espírito Santo pode nos 
mostrar, para uma completa transformação. 
Queremos que aquilo que Jesus disse de nós se 
cumpra. 

Olhe para você mesmo como Jesus vê. 

Se você é a luz, então assuma este papel. 

Se você está na sua família para salgar todas as 

coisas, então ande por fé, de forma digna para 

com o seu chamado! 

Filipenses3:12a 14 

"Não que já o tenha alcançado, ou que seja 
perfeito; mas vou prosseguindo, para ver se 
poderei alcançar aquilo para o que fui também 
alcançado por Cristo Jesus. 

Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja 
alcançado; mas uma coisa faço, e é que, 
esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e 
avançando para as que estão adiante, prossigo 
para o alvo pelo prémio da vocação celestial de 
Deus em Cristo Jesus. " 

O Senhor te abençoará em todas as coisas. 



66 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos li 
Matéria: O Caráter do Discípulo 
LIÇÃO 16 - Somos Sal e Luz 



? 



MEDITANDO 

Quais mudanças, realmente, aconteceram na sua vida e seus relacionamentos, depois que 
Jesus passou a ser o seu Senhor? Que tipo de atitudes você tem tomado com as pessoas à sua 
volta, principalmente os familiares? Você está salgando, iluminando aos outros? Mesmo que 
você não tenha muito conhecimento bíblico ainda, você já pode manifestar o sabor de Jesus e a 
luz de Deus? 



i5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Busque de Deus estratégias para ser sal e luz na sua casa, sua família, trabalho e vizinhança. 
Peça a Ele que ministre ao seu coração esta verdade de forma sólida e frutífera. 







PARA MEMORIZAR 

Mateus 5:13 a 15 

"Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? 

para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. 

Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os 

que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a 

todos que estão na casa." 



2 



MATERIAL COMPLEMENTAR 



Série Prioridades CD #066 - A VISÃO PROFÉTICA DA IGREJA 
Mensagem dos Cultos CD #092 - OS DISCÍPULOS, O SAL DO MUNDO 



67 



ADORADORES 



Módulo 02 

MATÉRIA 4: comportamento do discípulo 



LIÇÃO 17 - Embaixadores de Cristo na terra 



LEITURA BÍBLICA 

2 Coríntios 5:20 

VERDADE CENTRAL 

Deus comissionou cada um dos Seus discípulos para proclamar a chegada do Seu Reino. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Precisamos ter esta verdade dentro de nós, a fim de vivermos com ousadia de embaixadores, 

e não como mais uma "religião" ou filosofia. Precisamos conhecer estes preceitos e decretos do nosso 

Rei, para agirmos como Jesus, como Seus discípulos ungidos, amados e frutíferos. 



A primeira vez que aparece o personagem do 
embaixador na Bíblia é em Josué 9:4. Nesta 
história alguns homens se fingem de 
embaixadores para tentar trazer no meio do povo 
de Deus perturbação. 

A palavra embaixador no original hebraico é 
"tsâyar", que significa "aquele que é enviado com 
autoridade no lugar de". 

Eu e você fomos enviados por Jesus para executar 
Sua obra nesta terra. Temos autoridade como 
embaixadores de Cristo. 

2 Coríntios 5:20 "De sorte que somos 
embaixadores por Cristo, como se Deus por nós 
vos exortasse. Rogamo-vos, pois, por Cristo que 
vos reconcilieis com Deus." 

Na história do surgimento dos embaixadores 
aprendemos que um rei quando conquistava uma 
cidade ou nação, não podia estar presente lá 
todo o tempo, portanto enviava um amigo fiel 
para lhe representar e cuidar dos seus interesses 
naquela terra. Geralmente era um lugar distante, 
de difícil acesso, e o embaixador passava muitos 
meses até trazer notícias. O rei precisava confiar 
que seu amigo sabia bem dos seus desejos, 
propósitos e princípios, a ponto de transmitir à 
nova cidade ou nação, toda a visão do reino 
conquistador, todos os benefícios ou exigências 
do rei. Havia um nível de confiança muito grande 
para com o embaixador. 



Até hoje é assim. Embora o contexto seja outro, 
não temos dificuldade de locomoção ou 
comunicação: o presidente de um país não pode 
estar fora da sua nação, portanto envia 
embaixadores a outras nações para tratar de 
todas as questões do interesse nacional pelo 
mundo afora. 

Deus pode estar presente em todos os lugares. 
Porém, fisicamente, Ele só pode estar presente 
através da Igreja. Eu e você somos comissionados 
como embaixadores do Reino de Cristo por onde 
passarmos. 

Precisamos ser amigos do Rei, amigos íntimos. 
Precisamos conhecer todo o plano do Reino e ter 
autoridade de vida para transmitir os preceitos e 
bênçãos de Cristo Jesus, nosso Rei! 

Lucas 14: 31 e 32 "Ou qual é o rei que, indo 
entrar em guerra contra outro rei, não se senta 
primeiro a consultar se com dez mil pode sair ao 
encontro do que vem contra ele com vinte mil? 
No caso contrário, enquanto o outro ainda está 
longe, manda embaixadores, e pede condições de 
paz." 

Este texto nos traz uma das missões de um 
embaixador: levar anúncio de paz. 
Eu e você fomos feitos pacificadores. Onde o 
inimigo destruiu vidas, levamos o Reino de Cristo 
que é paz, alegria, amor e vida eterna. 
Mateus 5:9 



68 



Esta porção de autoridade está sobre todo 
discípulo verdadeiro. 

Temos três opções: ou negligenciamos isto pela 
ignorância, ou pecamos contra Deus pela 
omissão, ou assumimos uma postura de vida com 
ousadia e certeza de chamado e unção. 

2 Timóteo 1:7 "Porque Deus não nos deu o 
espírito de covardia, mas de poder, de amor e de 
moderação. " 



01. Embaixadores para a Libertação! 

Mateus 12:28 e 29 "Mas, se é peio Espírito 
de Deus que eu expulso os demónios, loqoé 
chegado a vós o reino de Deus . Ou, como 
pode alguém entrar na casa do valente, e 
roubar-lhe os bens, se primeiro não amarrar 
o valente? e então lhe saquear a casa." 

Anunciamos que é chegado o Reino de Deus. 
Esta é a nossa missão como Igreja nesta terra. 
Portanto, nossa autoridade como embaixadores 
do Reino conquistador deve ser exercida por fé, 
ousadia e intrepidez. Mas para entrarmos em 
qualquer lugar - chegarmos a uma vida com o 
Evangelho libertador de Jesus Cristo, o Rei - 
precisamos de "amarrar o valente" e proclamar 
libertação. 

Podemos experimentar isto. 
Podemos viver assim, na autoridade de Jesus. 
Ao chegarmos para orar ou anunciar o Evangelho 
em uma casa, a uma vida, entremos com ousadia 
amarrando os espíritos malignos, certos de que 
conquistaremos aquela "terra" no nome do 
Senhor, trazendo libertação e vida eterna. 

Enquanto o exemplo do reino conquistador 
terreno, na maioria das vezes, trata-se de uma 
conquista ambiciosa de um imperador egoísta, na 
realidade do Reino de Deus, o Rei nos envia às 
nações para libertação das garras do imperador 
Satanás. O propósito do nosso Rei não é tomar 
terras, mas salvar vidas! 

Nossa autoridade é muito maior que qualquer 
exemplo terreno, pois o propósito do nosso Rei é 
sublime, sem igual, perfeito e eterno. 

02. Embaixadores para a Reconciliação! 



2 Coríntios 5:17 a 20 "Pelo que, se alguém 
está em Cristo, nova criatura é; as coisas 
velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. 
Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos 
reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos 
confiou o ministério da reconciliação; pois 
que Deus estava em Cristo reconciliando 
consigo o mundo, não imputando aos 
homens as suas transgressões; e nos 
encarregou da palavra da reconciliação. De 
sorte que somos embaixadores por Cristo, 
como se Deus por nós vos exortasse. 
Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos 
reconcilieis com Deus. 

Os discípulos de Jesus, não apenas os "membros 
de igreja", foram chamados para o Reino, 
reconciliados com Deus através de Cristo Jesus, 
pelo Seu sangue derramado como pagamento 
pelos pecados de todos. 

Porque fomos reconciliados, podemos ser 
embaixadores que levam a mensagem e o poder 
da reconciliação com Deus. 

Ele nos encarregou da palavra de reconciliação! 

Precisamos prestar atenção nisto. Esta verdade 
precisa ser algo de tanto valor para nós, que nos 
alegramos e ousamos Nele. 



03. Embaixadores para a Vida! 

Provérbios 13:17 "O mensageiro perverso faz 
cair no mal; mas o embaixador fiel traz saúde." 

As pessoas à nossa volta estão buscando vida. 
Elas buscam vida nas alegrias passageiras que o 
dinheiro, as festas, as farras, os vícios podem 
prometer. Elas buscam vida, alegria, saúde, paz, 
direção, nas opções religiosas e enganosas que o 
inimigo gerou nas trevas. 

Por não conhecerem o Reino de Deus na nossa 
vida, não podem encontrar "saúde". 

Quem se levantará como embaixador? 

Romanos 10:13 a 17 "Porque: Todo aquele que 

invocar o nome do Senhor será salvo. 

Como pois invocarão aquele em quem não 

creram? E como crerão naquele de quem não 

ouviram falar? E como ouvirão se não há quem 

pregue? 



69 



E como pregarão se não forem enviados? Assim 
como está escrito: Quão formosos os pés dos que 
anunciam coisas boas!" 

Esta lição nos leva a um tempo de reflexão, 
quebrantamento e busca do Espírito Santo. 
Precisamos buscar de Deus as alterações da 
nossa vida, nossa agenda, nossos pensamentos e 
sentimentos, para vivermos como verdadeiros 
embaixadores de Jesus na nossa família, bairro, 
cidade, nação. 

Exercemos as atividades missionárias da Igreja 
com autoridade de embaixadores. Não somos 



apenas uma opção religiosa para a cidade. Nós 

somos a única solução de toda a terra. 

Não há solução nas estruturas dos homens. 

Em 6.000 anos não conseguimos mudar ou 

melhorar a realidade da vida terrena com nossas 

instituições e projetos. 

Somente o Reino de Deus pode entrar na vida do 

homem e trazer verdadeira libertação, mudança, 

transformação, vida, saúde, paz, eternidade com 

Deus! 

Eu e você somos Embaixadores de Cristo! 

Este é o poder prometido: Atos 1:8 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 

Matéria: O Comportamento do Discípulo 

LIÇÃO 17 - Embaixadores de Cristo na terra 




MEDITANDO 

O que eu preciso buscar de Deus para agir como um verdadeiro embaixador de Cristo Jesus 
nesta terra? Quais são as minhas atitudes em família, no trabalho, na vizinhança, na Igreja, que 
precisam ser mudadas, para que eu exerça minha função e privilégio de embaixador do Senhor 
Jesus? 




MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Queremos que o Senhor nos edifique como uma Igreja de discípulos fiéis, que se tornam cada 
dia mais, embaixadores ungidos e frutíferos do Seu Reino. Ore por nós como Igreja local, ore 
por sua vida e por cada discípulo que o Senhor tem trazido para caminhar na nossa família. Ore 
pela Igreja do Senhor em toda a terra, para que cresça o número daqueles que realmente 
proclamam o Seu Reino! 



PARA MEMORIZAR 



"Hm lsa ' as ^1:1 "^ espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar 



boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade 
aos cativos, e a abertura de prisão aos presos. 




Hf! 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Mensagem dos Cultos CD#060 



PREGAR A PALAVRA COM LONGANIMIDADE 



Série Prioridades CD#048 - SANSÃO - RESTAURE SEUS DONS 
Série Prioridades CDs#043 - COMPARTILHANDO SUA FÉ I 
Série Prioridades CDs#044- COMPARTILHANDO SUA FÉ II 
Série Prioridades CDs#045 - COMPARTILHANDO SUA FÉ III 



70 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 4: O comportamento do discípulo 



LIÇÃO 18 - O comportamento cristão - Ética 



LEITURA BÍBLICA 

I Coríntios 10:31 / Provérbios 21:8 / I Timóteo 3:14 e 15 

VERDADE CENTRAL 

Um discípulo de Cristo manifesta uma vida exemplar, um testemunho de luz, coerência e frutos! 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que eu saiba que preciso cuidar do meu comportamento em público ou sozinho. 

Preciso manifestar o caráter de Cristo com as minhas atitudes e reações. 

A Bíblia é meu único manual de prática e fé para um comportamento que glorifica a Deus. 



COMPORTAMENTO CRISTÃO - Ética Cristã 

Ética é o conjunto de valores ou padrão pelo qual 
uma pessoa entende o que é certo ou errado e 
toma decisões. 
A nossa ética precisa ser exclusivamente bíblica. 

A vida cristã evangélica não é um conjunto de 
regras ou hábitos. A vida de um verdadeiro 
cristão, um discípulo de Jesus, é uma operação 
contínua e natural da presença de Jesus dentro 
de nós. 

Não podemos estabelecer uma lista de normas, 
mas devemos avaliar quais frutos visíveis 
podemos e devemos ter no nosso 
comportamento, que glorificam a Jesus. 
Precisamos zelar pela Bíblia como nosso único 
manual de conduta e fé. Não podemos viver 
diferenciando sagrado e profano, religioso e 
secular, liturgias e vida "normal". O alvo não é 
"ser correto", mas "glorificar a Jesus em tudo". 

Precisamos cuidar: 

Do nosso comportamento pessoal. 

Do nosso corpo. 

Da forma como alimentamos nossa mente. 

Das nossas palavras. 

Das nossas decisões. 

Dos nossos relacionamentos. 

Da forma como suprimos nossa vida material. 

Das nossas atitudes diante da sociedade. 

Das nossas virtudes, dons e talentos. 

Da nossa postura diante das necessidades 

pessoais. 



Da nossa postura diante das necessidades do 

próximo. 

Do nosso comportamento e relacionamentos na 

Igreja local. 

Princípios x costumes 

Não busque copiar ou aperfeiçoar costumes. 
Procure conhecer os Princípios do Reino e vivê- 
los. Esta atitude nos levará a um modus vivendi 
que frutificará graciosamente. 
Eu não minto não é porque o pastor ou a Bíblia 
proíbem, mas porque não quero dar espaço para 
o diabo na minha vida, não quero me amaldiçoar. 
O Princípio vale mais do que qualquer regra. 

Desta forma podemos estudar o comportamento 
de um cristão, buscando conhecer e praticar os 
Princípios que geram atitudes coerentes com o 
Reino de Cristo Jesus. 

Jesus ou minha "religião"? 

A palavra "religião" é "religare" no latim, e 
significa "ligar com", "ligar novamente", 
"restabelecer a ligação perdida com o mundo que 
nos cerca ou com o nosso interior." 

Jesus é o único que pode nos ligar ao Pai. 
João 14:6 "Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o 
caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao 
Pai, senão por mim/' 

As nossas práticas litúrgicas, nossos costumes, 
podem até nos ligar a algumas coisas desta terra, 



71 



da alma e até mesmo do mundo espiritual das 
trevas, mas somente Jesus pode nos religar ao 
Pai. 

Portanto, de nada interessa nossos hábitos 
religiosos, nossas práticas "evangélicas". 
Precisamos é de Jesus. Precisamos de uma vida 
inteiramente em Suas mãos, para que possamos 
ter uma comunhão genuína com Deus. 

O que diz a Bíblia? 

Nossa busca por parâmetros, referenciais de 

comportamento cristão, deve ser através da 

Palavra de Deus. 

Devemos fazer esta pergunta a nós mesmos e ao 

Espírito Santo: "o que a Bíblia ensina?" 

Pelo estudo da Palavra, junto de nossos 

discipuladores, guiados pelo Espírito Santo, 

sempre encontraremos a resposta bíblica para 

todas as questões comportamentais de um 

discípulo. Jesus mesmo deixou todos os 

referenciais para nós. 

João 14:26 "Mas o Ajudador, o Espírito Santo a 
quem o Pai enviará em meu nome, esse vos 
ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de 
tudo quanto eu vos tenho dito." 

ÉTICA = "ethos" - grego - que significa 
"maneiras; costumes; usos; hábitos". Diz 
respeito ao comportamento humano. 

A Bíblia trata disto e nos alerta em I Coríntios 
15:33 

Porque precisamos zelar pelo nosso 
comportamento cristão? 

Efésios 5:1 e 2 "Sede pois imitadores de Deus, 
como filhos amados; e andai em amor, como 
Cristo também vos amou, e se entregou a si 
mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, 
em cheiro suave/' 

• Estamos nos conformando à imagem de 
Jesus Cristo. 

• Somos testemunhas de Cristo na terra 

• Os homens nos verão e conhecerão a 
Jesus. 

• A obra do Espírito Santo em nós nos 
transformará a cada dia. 

• Adoraremos a Deus e glorificaremos Seu 
santo nome com nossa vida. 

• Queremos e podemos nos livrar de tudo 
o que atrai o império das trevas. 



• Estamos aprendendo a andar com 
sabedoria. 

Algumas questões difíceis 

Há questões que não existiam nos tempos 
bíblicos, ou que a Bíblia não tratou de maneira 
específica. Exemplo: contracepção, manipulação 
genética, aborto, eutanásia, disputas 
profissionais, poluição ambiental, cigarro, muitas 
drogas, muitos jogos, e etc... 

Há diferenças históricas e culturais. Exemplos: 
Uso de véus, mulheres ministrando em público, 
vestuário feminino, bebidas... 

Há questões de saúde que foram cuidadas por 

Deus para a caminhada do Seu povo pelo 

deserto: comidas, higiene pessoal, leis de 

convivência... 

Precisamos fazer uma diferenciação correta entre 

PRINCÍPIOS e COSTUMES. 

Os costumes mudam, as formas variam a cada 

época ou cultura, mas os princípios bíblicos 

precisam permanecer. 

Senhor nos ensina alguns recursos para 
definirmos nosso comportamento diante de 
qualquer situação: 

01. A Palavra de Deus. 

Salmos 119:9 "Como purificará o jovem o seu 

caminho? Observando-o de acordo com a tua 

palavra." 

Tiago 1:21,22 / Hebreus 4:12 / I Coríntios 6:12 a 

20/ 10:23 e 24 

02. A oração. 

Jeremias 33:3 / Salmo 25:12 / 32:8 / Romanos 
8:14 

03. A pergunta sábia. 

"O que Jesus faria em meu lugar?" 

04. O amor a Deus a ao próximo. 

Gálatas 5:13,14 / Romanos 13:8 a 10 / Romanos 
12: 9 a 21 

05. A paz de Deus. 

Colossenses 3:14 e 15 / Romanos 14:21 a 23 / 
Romanos 9:1 

06. O aconselhamento. 

Provérbios 11:14 / 12:15 / 13:10 / 15:28 / 19:20 



72 



Como você já sabe, Deus estabeleceu o 
discipulado em Seu reino a fim de crescermos 
como uma família. Sempre é proveitoso 
submeter nossa vida ao conselho de um líder ou 
discipulador mais maduro, principalmente se 
ainda restarem dúvidas quanto aos nossos 
hábitos e costumes. Ele(a) pode nos ajudar a 
encontrar a resposta na Bíblia, na oração, no 
amor e na paz do Espírito Santo. Portanto, você 
também pode e deve sempre perguntar. 

Perguntas que ajudam muito: 

• Por amor a Deus, ao meu irmão em 
Cristo e àquele que ainda não conhece a 



Jesus, como deverei me comportar nesta 

situação? 

Isto glorifica a Deus? 

Isto gera alguma aparência de mal e 

prejudica meu testemunho de Jesus? 

Isto escandaliza? 

que eu ouço de Deus em oração? 

que Jesus faria em meu lugar? 

"No que depende de mim, meu coração 

e minha mente estão em paz com Deus e 

com meus irmãos? 

Minha fé está segura de que não estou 

pecando neste caso?" 

Qual o conselho dos meus líderes e 

pastores? 

O que tenho aprendido da Palavra de 

Deus na Igreja, que é a minha família? 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 

Matéria: O Comportamento do Discípulo 

LIÇÃO 18 - COMPORTAMENTO CRISTÃO - Ética Cristã 




MEDITANDO 

Quais são os meus hábitos que ainda não estão conformados com o caráter de Cristo? Quais 
são as circunstâncias que me levam a proceder de forma incoerente? Como vencer minha 
tendência de reações e comportamentos contrários à Palavra de Deus? Quais são as grandes 
mudanças na minha vida que já me levam a comportar de forma bíblica? Quais vitórias eu já 
posso celebrar? Quem são meus conselheiros? 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Coloque diante do Senhor, até que haja mudanças, cada atitude, reações e comportamentos 
que ainda não estão alinhados com o caráter de Cristo Jesus. Ore para que o Espírito Santo te 
dê conselheiros, palavras, conselhos, sensibilidade ao Espírito Santo e direção sábia. 




PARA MEMORIZAR 

Efésios 4:12 e 13 "tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, 
para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno 
conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude 
de Cristo/' 



ES 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Mensagem dos Cultos CD#152 - FORMA E ESSÊNCIA 



73 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 4: O comportamento do discípulo 



LIÇÃO 19 - A mordomia cristã 



LEITURA BÍBLICA 

Salmos 49 / Eclesiastes 5:9 a 15 / I Timóteo 6:10 e 11 

VERDADE CENTRAL 

O Reino de Cristo Jesus na nossa vida nos leva a vivermos o padrão abençoado 

de um Deus organizado, sábio, fiel e frutífero. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Que tenhamos os referenciais bíblicos para administrarmos corretamente tudo o que o Senhor nos dá. 

Não viveremos mais segundo os conceitos e a economia desta terra. 



A palavra "mordomia" não é usada normalmente 
de forma correta no nosso dia a dia. 
Geralmente somos levados a pensar em 
"facilidades" ou em "privilégios exagerados". 
Porém, a Bíblia trata do assunto "Administração" 
usando "Mordomia". 

Mordomia é o que faz um mordomo. Mordomo é 
aquele que se dispõe a cuidar dos bens de 
alguém com sabedoria e fidelidade. 

Etimologia 

snt. lat.medv. maior domus 'administrador ou governante da 
casa'; na expr. lat., maior é a substv. do adj.lat. májor/maior 
ou majus/maius,óris, comp.sup. de magnus,a,um 'grande, 
volumoso' e significa 'administrador', domus é o genit. de 
domus,us 'da casa'; prov. o snt. já se lexicalizara no lat.medv., 
tendo em vista ocorrer como subst. em it. maggiordomo, fr. 
majordome, esp. mayordomo; ver mag- e dom-; f.hist. 1255 
maiordomo, sXIII mayordomo, sXIV moordomo, sXV mordomo 
- (Dicionário Houaiss) 

Porque nós somos mordomos? 

Alguém me disse certo dia: "o que você prefere? 
Bens ou benefícios?" 

Aquela pessoa estava ensinando que é muito 
melhor receber benefícios de Deus. Os bens 
demandam de nós muitas preocupações 
terrenas. Os benefícios nos levam a desfrutar de 
algo, guardando nosso tempo e força para tarefas 
mais frutíferas para a eternidade. 
Deus não está muito preocupado em nos dar 
bens, uma vez que tudo nesta terra passará. Ele 
pode até nos confiar algum bem, mas muito 
melhor é desfrutarmos dos benefícios, enquanto 
servimos ao Senhor na missão do Reino. 



Não é errado alguém ter bens. Deus nos dá bens. 
Porém, precisamos entender que Deus quer 
muito mais que administremos o Seu Reino. 
Aquele que tem bens precisa saber que tudo 
pertence a Deus, e nós somos apenas 
administradores, mordomos. Aqueles que estão 
desfrutando de algum benefício de Deus 
precisam compreender que não somos 
"marajás", mas estamos sendo providos para 
administrarmos o Seu Reino nesta terra. 
Somos mordomos porque compreendemos que 
tudo pertence ao Senhor Jesus, e somos 
chamados para uma mordomia cristã que 
administra bem o que temos nas mãos, para 
frutificação no Reino de Cristo. 

No pensamento mundano: Eu conquisto, eu 
tenho, eu posso. Provérbios 28:11 
No pensamento bíblico: Meu Senhor é o dono de 
tudo, eu apenas sou o mordomo. Serei fiel. 
Salmos 24:1 

Mordomos de tudo. 

Apesar da expressão "mordomia" tratar-se 
prioritariamente de finanças e bens materiais, 
riquezas terrenas, aprendemos na Palavra que o 
Senhor quer que administremos bem: 
Nosso corpo - I Coríntios 6:19 / Nosso tempo - 
Efésios 5:16 / Nossa família - I Timóteo 5:8 / 
Nossos dons e talentos - Colossenses 3:17 / 
Nossa mente - Romanos 12:2 / Nossa língua - 
Tiago 1:26 



74 



Para isto precisamos ser guiados pelo Espírito 

Santo em tudo. Precisamos nos encher do 

Espírito Santo. Precisamos ser frutíferos para o 

Reino. 

Romanos 8:14 / Efésios 5:18 a 21 / João 15:16 

Estamos aprendendo nesta lição, um 
princípio básico da vida crista, uma 
doutrina: não podemos achar que somos 
nós que fazemos o que queremos com os 
bens que temos. Somos apenas mordomos 
dos bens que pertencem a Deus e nos foram 
confiados para sábia administração, 
visando o Seu Reino. 

motivo bíblico para não buscarmos ser 
"Proprietários" e assumirmos ser "Mordomos 
fiéis": 

Leia e medite: Mateus 6:19 a 34 / I Coríntios 
6:19 e 20 

Paulo ensina a Timóteo sobre a administração 
financeira. A ocupação terrena pela busca de 
bens materiais é um laço, uma emboscada 
maligna para engano. 

5% da população mundial consomem 80% da 
riqueza terrena. Isto é injustiça. 

1 Timóteo 6:7 a 11 

Como discípulos de Jesus não podemos e nem 
queremos: 

Ser injustos para com as pessoas. 

Ver pessoas à volta necessitadas enquanto "Deus 

está nos dando tudo." 

Ter nossos olhos cerrados para o privilégio de 

sermos canais de Deus abençoando vidas. 

Fechar nossas mãos para a semeadura do Reino. 

Usarmos levianamente os bens, recursos e 

benefícios que Deus tem nos dado. 

Passos concretos para uma mordomia bíblica. 

01. Seja fiel dizimista e ofertante. 
Provérbios 3:9 e 10 "Honra ao Senhor com os 
teus bens, e com as primícias de toda a tua renda; 
assim se encherão de fartura os teus celeiros, e 
trasbordarão de mosto os teus lagares/' 

02. Trabalhe para ser um abençoador, e não 
apenas abençoado. 



Romanos 15:2 "Portanto cada um de nós agrade 
ao seu próximo, visando o que é bom para 
edificação/' 

03. Amplie a visão dos dons e talentos que tem, 
aplicando-os para o propósito do Reino de 
Deus. 

Colossenses 3:23 e 24 "E tudo quanto fizerdes, 
fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos 
homens, sabendo que do Senhor recebereis como 
recompensa a herança; servi a Cristo, o Senhor. " 

04. Veja as pessoas que estão próximas a você, 
e busque de Deus como abençoá-las. 

Marcos 12:30 e 31 "Amarás, pois, ao Senhor teu 
Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, 
de todo o teu entendimento e de todas as tuas 
forças. E o segundo é este: Amarás ao teu 
próximo como a ti mesmo. Não há outro 
mandamento maior do que esses/' 

05. Seja o primeiro a investir nos projetos 
missionários da sua Igreja local. 

Mateus 6:33 "Mas buscai primeiro o seu reino e a 
sua justiça, e todas estas coisas vos serão 
acrescentadas/' 

06. Não gaste segundo o mundo. Avalie seus 
motivos e sonhos. 

Salmos 1:1 e 2 "Bem-aventurado o homem que 
não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se 
detém no caminho dos pecadores, nem se assenta 
na roda dos escarnecedores; antes tem seu prazer 
na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e 
noite." 

07. Para qualquer decisão, consulte a Bíblia em 
oração e em conselho com seus líderes. 

Tiago 1:22 "E sede cumpridores da 
palavra e não somente ouvintes, 
enganando-vos a vós mesmos". 

08. Tenha pequenas experiências de aplicação 
das verdades bíblicas na área financeira e 
material. 

Malaquias 3:10 "Trazei todos os dízimos à casa 
do tesouro, para que haja mantimento na minha 
casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor 
dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do 
céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que 
dela vos advenha a maior abastança." 



75 



09. Celebre as vitórias de Deus na sua vida. 
Testemunhe e Louve ao Senhor em todo 
tempo. 



Salmos 106:1 "louvai ao Senhor. Louvai ao 
Senhor, porque ele é bom; porque a sua 
beniqnidade dura para sempre. 



TAREFAS DA ESCOLA DE DISCÍPULOS 

Doutrina dos apóstolos II 

Matéria: O Comportamento do Discípulo 

LIÇÃO 19 - A Mordomia Cristã 




MEDITANDO 

Quais são as questões da minha vida que me parecem semelhantes ao procedimento do 
mundo? Quais são as formas de administrar algo da minha vida pessoal e familiar que ainda 
não tenho certeza de que estão em conformidade com o Reino do meu Senhor Jesus? 



5 



MOTIVO DE ORAÇÃO DA SEMANA 

Coloque diante do Senhor, até que haja mudanças, cada atitude, reações e comportamentos 
que ainda não estão alinhados com o padrão do Reino de Cristo Jesus. Peça ao Senhor que te 
auxilie a administrar bem tudo o que Ele tem dado. Peça ao Senhor para te revelar se há algum 
valor equivocado, se a busca por bens, segundo este mundo, ainda não é uma prioridade na sua 
vida. Mesmo buscando nossas necessidades básicas, podemos estar sendo mordomos infiéis. 




PARA MEMORIZAR 
Provérbios 22:4 

"O galardão da humildade e do temor do Senhor é riqueza, e honra e vida. 



22 



MATERIAL COMPLEMENTAR 

Mensagem dos Cultos CD#070 



ELE COME PO II -TIJOLOS 



Mensagem dos Cultos CD#113 - HONRA AO SENHOR 



76 



Módulo 02 

ADORADORES MATÉRIA 4: comportamento do discípulo 



LIÇÃO 20 - Caindo na graça do povo 



LEITURA BÍBLICA 

Atos 2:46 e 47 / Lucas 5:24 a 26 / I Pedro 2:12 

VERDADE CENTRAL 

Viveremos uma vida cristã que glorifica a Deus, 
a ponto de suscitar a admiração, o louvor e a graça das pessoas à volta. 

OBJETIVO DA LIÇÃO 

Queremos estudar os fundamentos bíblicos que nos levam a viver uma vida genuína, transferindo 

graça, unção, poder e mover de Deus para a transformação das vidas à nossa volta. 

O nosso testemunho pode e deve gerar um impacto verdadeiro na vida de todos. 



Nossa referência para todas as coisas é a Palavra 

de Deus. 

Baseamo-nos no que as Escrituras Sagradas 

ensinam. 

Da mesma forma é para a vida da Igreja. 

O Livro de Atos dos Apóstolos nos mostra 

claramente o padrão de vida da Eclesía de Jesus: 

eles viviam de uma forma que caiam na graça de 

todo o povo. Atos 2:47 

As pessoas naquele tempo eram muito religiosas 
e místicas, assim como hoje, mas viam nos 
seguidores de Jesus uma coerência de vida e 
frutos benditos que os levava a glorificar a Deus e 
honrá-los. 

Hoje, todos estão vendo atos "evangélicos" que 
nem sempre glorificam a Deus. Por este motivo e 
pela ausência do Espírito Santo com Suas 
manifestações genuínas, as pessoas criticam, 
rejeitam e até menosprezam o Evangelho do 
Senhor Jesus. 

Como podemos viver uma vida que leva as 
pessoas a glorificarem a Deus, "caindo na graça 
do povo"? 

1. "Caindo na graça" com a vida da Igreja. 
Atos 2: 40 a 47 

Pedro e os discípulos começaram a pregar o 
Evangelho, mas cheios do Espírito Santo. 



Precisamos nos encher do Espírito para termos 

verdadeira autoridade espiritual ao 

proclamarmos nossa mensagem. 

Esta presença real do Senhor em nós nos levará a 

uma vida de amor que impacta as pessoas. 

A combinação poderosa é: Palavra, amor e frutos. 

Os irmãos de Atos viviam assim, por isso caiam na 

graça de todo o povo. 

2. "Caindo na graça" com as 
transformações pessoais. 

II Coríntios 5:17 

Quando somos transformados pelo Senhor, as 
pessoas à volta notam mudanças no nosso 
caráter e nosso comportamento. Estas mudanças 
revelam a vida de Cristo, que impacta a todos. 
A sociedade não quer continuar ouvindo 
"discursos". As pessoas querem ver mudanças 
reais, muitas das quais estão sendo procuradas 
até com desespero. Eles verão estas 
transformações na vida de um discípulo de Jesus 
e glorificarão a Deus. João 17:20 e 21 

3. "Caindo na graça" com nosso 
procedimento. 

Êxodo 4:18 / Êxodo 18:8 a 10 

Estes dois textos mencionados relatam-nos a 
história de Moisés e seu sogro, que apesar de ser 
um sacerdote midianita, equivalente a um "pai de 



77 



santo", viu o procedimento correto de seu genro 

e glorificou a Deus. 

Nosso relacionamento com as pessoas precisa ser 

coerente com o Reino de Deus. Isto fará com que 

todos vejam, com graça, o que Jesus está 

realizando em nós. 

As pessoas não precisam ver "nossa religião". Elas 

precisam ver nosso comportamento coerente 

com o que todos precisam e buscam 

espiritualmente. 

4. "Caindo na graça" com o nosso 
testemunho pessoal. 

Colossenses 4:1 a 5/Romanos 10:13 a 15 

Os primeiros religiosos que chegaram à nossa 

terra trabalharam na catequização dos índios. 

Catequizar é instruir nas doutrinas religiosas, 

impondo uma mudança apenas de hábitos. 

Aqueles índios nem precisavam ter uma 

experiência pessoal, mas deveria mudar os 

hábitos. 

Assim foi feito também por muitos outros 

missionários bem intencionados, que trouxeram 

hábitos americanos para um culto ao Senhor. 

Vemos, ainda hoje, muitos irmãos que praticam 

os mesmos hábitos, sem entendimento ou graça. 

As pessoas não querem ser catequizadas. 

As pessoas buscam desesperadamente por vida. 

Aqueles índios poderiam continuar em muitos 

dos seus hábitos, porém, com entendimento das 

verdades bíblicas. 

Se tentarmos catequizar as pessoas para que 

passem a fazer como fazemos: ir aos cultos, parar 

de fazer isto ou aquilo, ocupar-se assim e assado, 

não teremos fruto algum. 

Mas se deixarmos as pessoas conhecerem o 

Evangelho de amor do Senhor Jesus Cristo, 

vivendo conosco no dia a dia, vendo a coerência 

da nossa vida com a verdade bíblica, então elas 

glorificarão a Deus. 

Se proclamarmos a mensagem de Jesus com 

lastro de vida genuína e coerente, impactaremos 

as vidas que se voltarão para Jesus, terão uma 

experiência pessoal e não apenas uma mudança 

de hábitos. 

5. "Caindo na graça" com autoridade 
espiritual. 

Mateus 9:8 

O que manifestamos diante das pessoas? Um 
discurso, uma filosofia? Um conflito religioso? 



Será que podemos manifestar diante dos homens 
obras e operações sobrenaturais do Espírito 
Santo de Deus? 

Mateus 5:16 

Já estudamos que Jesus nos deu autoridade. 

Mateus 10:1 

A Igreja recebeu autoridade de Jesus como Corpo 

de Cristo, para cumprir a missão do Reino nesta 

terra. 

Esta autoridade não é um discurso religioso, mas 

a própria vida do Espírito Santo dentro de nós. Se 

manifestarmos esta vida diante dos homens, 

veremos o mover do Senhor, todos O glorificarão 

e temerão a Deus. 

Marcos 1:22 /Atos 2:14 

Os demónios que dominam as pessoas serão 
expulsos pela manifestação da autoridade de 
Jesus na vida dos discípulos, no dia a dia da Igreja 
na terra. Estas transformações impactantes, 
milagrosas, serão marcantes na vida de muitos, 
fazendo-os glorificar a Deus. 
Isto é "cair na graça do povo"! 

Preste atenção a algumas questões que te 
ajudarão a viver como um discípulo querido 
de Jesus, caindo na graça do povo. 

Como me relacionar com os familiares. 

Como me relacionar com pessoas de outras 

religiões. 

Que a primeira e maior observação das pessoas à 

nossa volta seja o amor de Jesus em nós. Este 

amor se manifesta em palavras e em obras. 

Mateus 22:36 a 39 

Muitos evangélicos isolam-se formando 

realmente um "bloco evangélico", um segmento 

social. Isto não é bíblico. Jesus se relacionava-se 

com todos em amor. Precisamos viver assim 

também. 

Não deixe nunca que uma discussão religiosa, 

uma postura dura, uma soberba boba te separe 

das pessoas. Antes de proclamarmos o que 

cremos, como vivemos, precisamos transmitir o 

amor de Jesus de forma verdadeira, pessoal, 

impactante. 

Saiba ouvir as pessoas, sem achar que elas só 

falarão coisas sem valor ou erradas. 

Quando ouvimos as pessoas abrimos portas para 

sermos ouvidos. 



78 



Os paradigmas da religião evangélica. 
Os paradigmas da religião católica. 

A grande questão do conflito "Evangélico X 

Católico" está baseada em idolatria e soberba. 

Os evangélicos acusam os católicos da sua 

idolatria. 

Os católicos não toleram os evangélicos por 

entenderem que eles se sentem "os donos da 

verdade". 

Nenhuma religião foi iniciada com base em 
mentiras. Sempre que o homem começou algum 
ritual pessoal que culminou na estruturação de 
uma seita ou religião, foi em busca da verdade, 
ou fundamentado em parte dela. 
A ausência do Espírito Santo trouxe a 
oportunidade para o inimigo construir suas 
fortalezas, mas a busca do coração do homem é 
genuína. Portanto, não podemos criticar ou 
resistir a ninguém. Precisamos ouvir e 
compreender cada pessoa. Precisamos ver com 
olhos de amor e graça o que cada um faz, como 
cada um busca a um ser superior espiritual. 
Somente no relacionamento simples e amoroso, 
as pessoas verão a verdade na vida de um 
discípulo de Cristo. 

Poderemos ver verdades de Deus na vida de 
todos. Estas verdades podem se tornar portas 
para a entrada da mensagem salvadora de Jesus 
Cristo. 
II Coríntios 5:14 a 17 



Seja Jesus por onde passar. 
Autoridade para orar por 
milagres, sinais e maravilhas. 



cura, libertação. 



Mateus 15:32 "Jesus chamou os seus discípulos, 
e disse: Tenho compaixão da multidão, porque já 
faz três dias que eles estão comigo, e não têm o 



que comer; e não quero despedi-los em jejum, 
para que não desfaleçam no caminho/' 
Mateus 9:36 "Vendo ele as multidões, 
compadeceu-se delas, porque andavam 
desgarradas e errantes, como ovelhas que não 
têm pastor/' 

Mateus 20:34 "E Jesus, movido de compaixão, 
tocou-lhes os olhos, e imediatamente 
recuperaram a vista, e o seguiram/' 

A Bíblia nos mostra que Jesus via as pessoas e 
tinha compaixão. Compaixão não é dó. 
Compaixão é um sentimento que se manifesta no 
coração e que altera todo o ser em prol de uma 
ação que gere uma resposta eficaz, vida, 
resultado, resposta. 

"Spiagchnizomai" - Palavra grega para "compaixão". 
Significa uma agitação das entranhas. 

Jesus via as pessoas e revolvia-se internamente, 
em sua alma e seu espírito, buscando um milagre, 
uma resposta divina, uma solução para as vidas. 
Eu e você precisamos viver assim. 
Precisamos viver nesta terra buscando do Pai 
uma resposta para cada vida ao nosso redor. 
Esta busca genuína é como uma porção de água 
em terra seca. Faz diferença. Esta diferença 
marca as vidas ao nosso redor. 
Vendo isto as pessoas receberão vida e 
glorificarão a Deus. Cairemos na graça do povo, 
não porque queremos "ibope", mas porque 
desejamos manifestar a glória de Deus aos 
homens. 

Esta compaixão de Jesus produzia milagres. 
Assim será com a Igreja do Senhor em meio a 
esta sociedade carente, sedenta, que morre a 
cada dia em seus valores das trevas. 



Bibliografia 

• Bíblia Sagrada 

• Esboço de Teologia Sistemática - A.B. Langston 

• www.biblecourses.com 

• Apostila Dons e Ministérios da Igreja em Porto Alegre - www.igrejaempoa.com.br 

• John MacArthur - http://www.ffracechurch.orfi 

• Richard Foster - Celebration Of Discipline - (Celebração da Disciplina) 

• Spiritual Disciplines for the Christian Life - Donald S. Whitney - {Disciplinas espirituais para a vida cristã) 

• Tipos de Oração- Valnice Milhomens 

• O poder da Intercessão - Valnice Milhomens 

• Anotações, estudos e apostilas do discípulo Marcone Edson 

• Dicionário Houasis - Versão Eletrônica 



79