(navigation image)
Home American Libraries | Canadian Libraries | Universal Library | Community Texts | Project Gutenberg | Children's Library | Biodiversity Heritage Library | Additional Collections
Search: Advanced Search
Anonymous User (login or join us)
Upload
See other formats

Full text of "Memoria estatistica sobre os dominios portuguezes na Africa oriental"

This is a digital copy of a book that was preserved for generations on library shelves before it was carefully scanned by Google as part of a project 
to make the world's books discoverable online. 

It has survived long enough for the copyright to expire and the book to enter the public domain. A public domain book is one that was never subject 
to copyright or whose legal copyright term has expired. Whether a book is in the public domain may vary country to country. Public domain books 
are our gateways to the past, representing a wealth of history, culture and knowledge that's often difficult to discover. 

Marks, notations and other marginalia present in the original volume will appear in this file - a reminder of this book's long journey from the 
publisher to a library and finally to you. 

Usage guidelines 

Google is proud to partner with libraries to digitize public domain materiais and make them widely accessible. Public domain books belong to the 
public and we are merely their custodians. Nevertheless, this work is expensive, so in order to keep providing this resource, we have taken steps to 
prevent abuse by commercial parties, including placing technical restrictions on automated querying. 

We also ask that you: 

+ Make non-commercial use of the files We designed Google Book Search for use by individuais, and we request that you use these files for 
personal, non-commercial purposes. 

+ Refrainfrom automated querying Do not send automated queries of any sort to Google's system: If you are conducting research on machine 
translation, optical character recognition or other áreas where access to a large amount of text is helpful, please contact us. We encourage the 
use of public domain materiais for these purposes and may be able to help. 

+ Maintain attribution The Google "watermark" you see on each file is essential for informing people about this project and helping them find 
additional materiais through Google Book Search. Please do not remove it. 

+ Keep it legal Whatever your use, remember that you are responsible for ensuring that what you are doing is legal. Do not assume that just 
because we believe a book is in the public domain for users in the United States, that the work is also in the public domain for users in other 
countries. Whether a book is still in copyright varies from country to country, and we can't offer guidance on whether any specific use of 
any specific book is allowed. Please do not assume that a book's appearance in Google Book Search means it can be used in any manner 
any where in the world. Copyright infringement liability can be quite severe. 

About Google Book Search 

Google's mission is to organize the world's Information and to make it universally accessible and useful. Google Book Search helps readers 
discover the world's books while helping authors and publishers reach new audiences. You can search through the full text of this book on the web 



at |http : //books . google . com/ 




Digitized by VjjOOQIC 






Digitized by VjOOQ IC 



Digitized by VjjOOQIC 



Digitized by 



Google 



Digitized by VjjOOQIC 



^ :e^^ fcf^ > í^c^f^ |i^M .^feií^á^ ^z^^»Jí<^^ ^ í^w4^ ^^ZT^a 



éiítL,^. £^*A--^.>S, íia^/3^3; 1037- a*^. íU )ia |ia^. 

^ X ^ >£ X ^ í^^ r?f '^ 



s&é^j 





ESTATÍSTICA: 








/aÍbI€A OMUJS^TAli 






JVa Typ. de José Baptista Morando 

(aòòtò 



Digitized by VjOOQ IC 



[THE NEW YORK ' 

' PUBLIC LIBRARY 



A8T0ÍI, LENOX ANO 
TILDEN F0UNDATI0N8. 
19ÚÒ I 



Digitized by VjjOOQIC 



'^yyvLv*'^* 



JiD D^^W^ 2)^ ^lam^SllIM. 








Jm^tipA je m* 




A»X»VÍVftí 







-ey ^^^m^y^^f^r^n^ ^ 






'^ 



^ci^ Meio M/to ^e t>et4^taçac c aiJiMruxòe 



Offerece 



^f^í^^^iri^i^ ^m^^ ^H4^ 






%1 



M- 



'Qigitized by' 



i 



Digitized by VjjOOQIC 






MEIViOIilA estatística 

. SÒtíKÉ OS ' .' 

bOAJiNIOS PORTUGUE2ÍB8 

NA AFRICA ORIElNTAL. 



K 



iNTRODÚCÇid, 



OS arnenos, e apfasiveis Climas dá Édro-«* 
j)a , aonde verdejào os Campos, florecem òâ 
ptailos, as árvores dão saudaveise frosc.is som- 
bras, e toda a' terra se teste tte rosas, iirios, 
6 boninas; aortde ha trato de Varões doutos , 
e tudo convida íi agricullai* o commercio das 
artes é das scien^ciàs^ facit he grangear cabe- 
dal dé- conhecimentos efelatisticoâ , e gostosa 
tarefa redu^i-^los a bom s) stema t porem he tu- 
do pelo cotttríatíõ nos agrestes e ardentes Cli- 
mas da Africa Oríién tal, aonde, pára os adqui- 
rir, he necessário entrar a braços^' e como em 
desafio coín oS hiaiofes tÍscos e precipícios^ 
átraveçando t\tía despenhados e fuHosoS^ pe- 
nedias alcantiladas, serras fra^osiásirrias, ser- 
tões despovoados , brenhas tfeméròsàs , valles 
Iilfofunâi'6sinrrósr, pratas desabridas, aonde atá 
na fot(Jà do verão há' tempestades de cruelis- 
íiim) inVenfio: i^éspirando areèi doentios, ar- 
rostando muitos e mÚT diversos trabalhos e jpe- 
rigos de- vida^ abtàvézà das feras,' âssiladas 
líOÈf uaontés^' ff» traiçóèa dts^anta vailedBdó 
- « À ' •' 



Digitized by VjjOOQIC 



de selvagens , e a sede , e a fome ^ e as par- 
ticulares enfermidafles pára qiie fjeríliutfrre^ 
luedio ha neiti da afie, nem da natureza* 

Daqui vero havei^*se úa Èuròp.^i cutiiva* 
do, e aperfeiçoado tanlo o estudo da Scien* 
cia Estalistica que não lia ahi naçáo policia* 
da , por pequena que seja , que nSo tenha á 
inâo o invedtai^ío de todas suas riqiíd^as, e 
não saiba quaes, e quantas sejão, e que par« 
tido possa li f ar delias. Daqui vem escreve- 
rem os Geógrafos Ião estendidamente no que 
toca a esta parte do mundo, è ainda da Ásia, 
e da America, e serem muito minguados no 
que respeita á Africa Oriental , remeltendo» 
se^jies ta. parte aos escriptores Portuguezes. 

Maâ nisto mesiiK) sobeja razão temos de 
DOS queixar de nossos escriptores naturaes. 
Com se engolfarem no jubilo de eternisarein 
o nome Purtuguez , levando á |>osteridade a 
fama de nossas descobertas e heróicos triun-i 
fos, espraião-se largamente ^m narrar nossos 
feitos de armas em lodo o Oriente , engran- 
decendo os primores e gentilezas delias. Não 
jba terra conquistada, Fortaleza rendida, Rei 
avassalado e tribu(arío que nossas historiai^ 
não retirão. As guerras , qs trabalhos , as ba* 
talhas , os arraiaes , os exércitos , o nome 
dos Capitães, o numero da soldadesca, 3jem 
valor, seus brios, suas façanhas, tudo ahi 
anda escripto e particularisado grandemente^ 
em tudo o mais passarão por alio nossos hisr 
loriadores, não fazendo matéria de nenhum 
outro assumpto para o escreverem. Cabirão 
todos neste erro, e deixárão-nos ás escuras^ 
90 com a vã-gloria de nos chamarmos donos ^ 
i^em sabermos de q^ue ; tão esijranbcs eoi aps«^ 



Digitized by VjOOQ IC 



ítt proprfá easav cófho fe vivesçemos em mo- 
rada alhêa. 

Adquerjmos com a djescubería do Cabo 
da Boa-Csperança , e passa^iem parA as re- 
giões Orientais^ nao só nomp e farpa de bops 
pilotos, ^ víiferiíes guerreiros, se nSo, qq^ 
estabeleceinfos nova época nopiundo, ipudan- 
do por e§(a via o pommercjo , ps uso8| a in- 
dustria , o goverrio de todos ps povos. Pes- 
de ^^ta época todps os hompns trocarão ffifl- 
Uiamenté opiniões, iei»^ costumes, enferi|ijr 
dades, rpíiiedips , virtucjes, e vipipjs. Pesd^ 
esfíi época, dp pequena^ que er^o se (ornA- 
tóp poderosas algpmas Naçftes , e outras que 
efíío grandes ^ çpnsiçleravelnientp se enfra-r 
quepêrâp, 

Contando do Cabo da Boa- Esperança até 
á^ portas do JapSo hou verão os Portugueze? 
qu^si l^um Senhorio absoluto. Nenhum Sobç* 
rano naqjuelfas partes alcançava alliapç^ com 
08 Reis de Portugal sem ines jurar vassala- 
geip , sem jhes permitir afqpdaçao dehumí^ 
Fortajeza pa Capjta^ ^e seus Estados, e- {| 
taixa do preço das mercadorias a ^rbitríp dos 
conipradores Portugyezes, Nenhum marcador 
estrangeiro earrçgav^ sçmç nçivios primeiro 
que eHes , e ninguém jpavegava nos març^ 
Orieptaes sipm seu co][)sentimento, ç passa-r 
porte. Bastava pouca d^ no^sa Spldadesçil 
para dei;]fotar exércitos numerosoçí, em tod^ 
a parte a çncontravão os inimigos, e em to«- 
da a parte íicávSo por ell^ dest>aratados< 

Mara V ilha va-sç á Europa (;om o numero • 
de nossas victori^as e conquistas. Que nação 
tão pequena fbz até agora tamanhas cousas? 
Aos Purtúguezes sobrava-lhcs aralenlia: ou- 



Digitized by VjOOQ IC 



çado9^ e defilemi4os aventura vão tudo com 
mesquinhas forças ^ e com ellas amedronlc^-^ 
vâo o jpiperio de Marrocos , os bárbaros da 
Africa^ 08 Mamelucos ^ os Arábios, e fodo, 
o 'Oriente desde Ormuz até á China, Quo 
hnçens érão os Poríiigue^es daqueije teippo l 
Qup çírciji.nslânoiM ejçlraojrdiílfina^s os fízerâo 
híiin. Povo dí3 yeroçs ? 

/Desla arte J desde a Costa dq Guiné. até 
ao, piarr Vermelho éramos tenjidps , e respei* 
lados. Todos os pçrlos nos estávao ab/ertos^, 
iodos, os Reis r)os atraiiiáo e festeja vão,, dis-, 
pulando enlre si a qual 4eíles nos fari^ me*', 
lliòr hospedagem ^ daria maiores. ' vantaff es ^ 
concederia maiores privilégios e maiores irai^-, 
quezas.: redundando tudo no mais rico e avul- 
tado cpmmercio, Dlei^ta arte dominávamos ter-^ 
yas e mares ^ cousas e pessoas ; as. produçi7. 
ções, o copmercío, a navegação tudo era. 
nosso ; os iriais preciosos objectos , com que 
depois se enriquecerão t^antas nações , eçta'-, 
v;io concentrado? em nossas ipaos, e. e^jile mo» 
nopolio nos tornava, arl^itros absolutos do pre» 
ço tios productos^ p manufacturas da Euror 
pa 5 e da Ásia, \ 

Com tanta gloria, thesouros,, eCpnquiíSh^ 
las podiSo os Portugiiezes fundar hum Impf;«i 
rio mais vaslo e ppderosp q^qe o de. ne/)bum# 
dos Imperadores do mundo ; mas os.yicios Çj 
a ignorância de * aFg.uns capvtSes , o abuso 
das riquezas, a distancia da patri<i,. o faua-' 
tisnio retigíoso, o despotismo poíifico, errps^. 
de entendinunto^ alguns de vontade cjeÍBe-^ 
xao considerada j cd^vertêrâo o valoj: em ty.-/ 
rania, e íliicrSo desappareçer de todo a hu- 
maúidadc e a boa fie. Todo o território dpmi* 



Digitized by VjjOOQIC 



liado pèM Porttí^ueiseff ' £ránéfef^>tí.áa èfli ! 
hum tbeatro de péi^fidía é éíueliííídès/ .' 
- A quQA» sehãò kcii Pàriuhhzeí cúm^vh' 
tratar míudarténlè dé"tí)diaô egtari òbifôáà cjtó^ 
eilê^ inei^mok descobrirão, gatitíárão, e' pos- 
suirão? Qtréih dé maia j^èrto ãB Viò é à^ál^' 
pou? Qxíem ÚiAh lars^aínénie podia^^ ^ devia, 
escrevè-láè e' eipfica-/áè f lÉIás ibí grave o' 
descuido, ;e ^raridé a falia 6m c^é a éèie^ 
rè^speito cabiíâp. E qué murío^, àé dàdog ex- * 
cfasiyaipénte^ á^ gentiletat d^arriiaô^,' o6 ca- 
pttSçé só tíatávíCo dé ptatic^r facafthar. e oá 
hfisíotiaídòreâ rfé éscrevíê-faá , é enTèiíá-Iaá. 

Déôcobridoycfs da coéía das doas Afri- 
cas , e de Ibdo ó Brasil , dofmirtadorefe dè ^aí- 
8i todo o Malabar e Ilhas adjácénteô • for ta-' 
n^anho nosso descuido,- e ne tâò gratide à^ 
mingoa de conhécinièntos eslátisíicos qué rtãò 
temos hqma planta gôo|;raf5fcâ de cadáT hum" 
dos portos , e riem ao menos huma' Cáirfa ge-/ 
raf dè cada Capitania. Apeiraà ò GtíVeVnador' 
Pedro de Saldaníia, que governou' Mofeáiti-- 
bique, em tertipòs q^e as cousas da Airica 
nierecerSo alguma atten^ãò ao Governo àè] 
I^ortugal , mandou alevantar bdiiia Caiíá' ^| 

2ue vi , e examinei , conferihdb-a'6òih bé no-í' 
cias dè pessoas^ versadas em^ todbs, aqueílèaf^ 
lógares^ qUé por elles díscorrêràõ^ W merca-' 
dejárão. Foi aíevântada J)ía- Huhi Piloto úS 
com os principies e regarás de' pflotágem,' 
ajudado de huma agulha ^íe matèài* , qua 
destemperava a cada pasrfo', como 'aíébíitecè' 
nos grandes calores dó SéHaò , sem que atéí 
agpra se atinasse com a .causa £ êl^èí ksd 
a!ítdáo aiti eírraâas as latitudes! Còiúò faltas- 
0èm 08 Ínàtr\imeiitó^' proprioí* patk^tòtthair dr* 



Digitized by VjjOOQIC 



trjjangulos^e mediA 09 lacremos f; muitas deU ^ 
les estão . nparc£|,(lc)g foca de squs compelen* 
tçs . logí^çen. T^€!? ^^q Ã!|[aqica , ^ing,aiiiira , 
Quiteve^^ e as tei:ras yisiah^ ao Monomola* 
pa; e o bprçb do rio Zamb^ççe , ou Cu^ma» 
com as duas pernadas en^ qi^é^ se divide^. 

' N^9 ne nienor ó erp pqm qi^e qa^uella . 
4[^firta. QQ çopfuDdem os tces ripsaue formão 
a Bahja de Louréqço Marques. ÍHes\e, erro 
cajiirâo também alguns de qo^so^l^^tqri ado- 
res, dando :^orígeip c^o rio doEsf^irito SaqtOp , 
janto de Maqifia , quaqdo glle desagoa 4o Oua- 
pa ante^ do po(ito em que se diyide nas duas 

Sernadas ^ e vai 'corçendo xifúi ^SasUdo de 
lanica^ regaqdo as fraldas d^s ippaianhas 
fie Lupáta até vic m^^rrer po Oçear^o 'Atlân- 
tico. Beb^ pode sei: qiie ^aite ^rço ii^ qossos , 
historiadorçís fosse pfiçte pai;a o ^ qii^e çahio 
o piloto que í^Iejf^ntoii a Carta. Àssirp mes- 
mo h^ a que temos,, e em ger,a| podeseirvir 
de aiifilio, q ajgumas ve:|es m^ vali cjejla 
para esta obra. 

ÔRoteirq iflaritipq.de PilTientel, pbca 
guç tanííj honra nos faz, e maií? apreciada 
pelos èstr^j^eiro^ qUe pqr r^ós , fj^vez poçaer r 
npssa,/í^ qu^I enj^n vií^geií^.pqnc^ lar-! 

§uei qe mão, be todavia i^ujto en^aposí^ euiv 
espeg^nijió de ^ej^lçrever às co^,ta§ niaritjmí^s , 
o que íofl. t^p primo/o^amentçí, que o mestrio 
|ie , lé-lo que) vejç , ' e passear pelos si J;ios é' 16- 
tóires que descreve t2o fielmente como a iia-. 
tureza.os cf^e^r^. J^ ^^9 ft® assim quando ai- 
, gqmas veze^ se alarga epi di^çripçoe^ pela' 
.tprr^ ^eut^o.. /^.'^■■'* "1. \' 1"',. ".'.•,.' ' / '.. ".' 
N^o podengos louv^r-nos çopj sçig^urat^á 
fixn nossos historiadores, hèm ha fiar nelles a 



Digitized by VjOOQ IC 



^9le rôspeiío sttm exceptuarmos João de Bar- 
ros, Diogo de Cputo, e Faria e Sousa,* por- 
que estie oe mais noveleiro que historiador, e 
aquellps que tão classicamente escreverão s3o 
djminutp^ , eMo fé a cousas mal averiguadas, 
eoljrandQ na ponta asme&mas que relata Djo* 
go de Couto por elle presenciadas, e aponta- 
das quando naufragara na Náo S. Thomé. 

Discorrendo pelos outros historiadores , 
assim Portuguezes como estrangeiros , pouco 
fructo se p^e colher delies. Os nossos como 
Feriiãp Lopps de Castant^eda^ na sua historia 
da índia, he miúdo nas circunnstacias , ri- 
co em feitos de armas, mas pobrissimo em tudo 
o mais. Verdade be que escreveo no começo 
das desepbert^ , e não havia aind^ pqtros 
assumptos para se espraiar. Damião de Góes 
DaChronipad'£)lRei U. Manoel he ainda mais 
diminuto, tPpa poucas cousas e essas por al- 
io. D, Jerony mo Osório , de rebus Emonuelis , 
esmerou-se nos primores da latinidade, des* 
crevendp as batalhas, e asvictorias com pin- 
<iei de mestre, mas hum e ou(ro estreilou««e 
nos limites deste só reinado. O (Padre João 
de Lucena, que enfeita a vida de S. Fran- 
citscp Xavier cont tpdos os atavios da língua* 
gem , não lhe escapando lugar que o San^o 
pizasse, milagre que fizesse, almas que con- 
vertesse, afpra isto, nada escreve das cpn-» 
s^ Orientaes , que pâo venhãò pegadas áquel- 
le piedoso assumpto; e p n^esmo he estuda-lo, 
que ficar sabenflo as periigrina<j3ea , e^^s vir- 
: tpdes do Santo , e pad^ mais* Fernão Men* 
des Pinto, alacgpu-se. nas cousas da Absinia , 
disse muito do que nos não pertence, mui 
pouco do que he nosso I 6 excepto a pureza 



Digitized by 



Google 



10 

da IingUageiíi , e a variedade dos vocabtiW,' 
nada ^a que aproveitar delle. António Ten* 
reiro no seu Itinerário , vem-nos trazendo 
por entre povoaçõra , e gentes desconheci- - 
das, com que hoje não temos nenhum trac- 
to^ e oulr^bora bem pouco tivemos. Gúiár 
por etie he caminhar, as cegas , e com rtkmo 
perdido. Jacinto Freire , puro na dic<jâo, e 
elleganle no estilo, rico na linguagem, en- 
cheu dos ornatos darethorica oõereo de Diu, 
tecendo o eilogio de D. João de Castro, e 
cmiiUíhdo todas as^ particularidades <|ue tes- 
peíKío aquclla liha. Cm summa a Iição> de 
todos estes nossos historiadores , encbe-nos 
de enthusiasmo^ pelat narrarão de nossas qua- 
si milagro^s façanhas n^aquella parte do 
mundo; mas deixa-nos escolhos vendados ^ 
oerca de tudo que não sXo batalhas, e viclo-^ 
rias. 

Os escríptores estrangeiros são fieis co« 
pistas dos erros que andão em nossas histo- 
rias , e quando começão de filosofar sebra- 
nossas Colónias , despenhãi^se , e desacerlão. 

O Abbade Reinai , na sua historia filo- 
sófica do estabelecimento e convmercio dos 
Êuropeos nas duas Indtas , he hum eloquen^ 
te déélamador , que al:evanta o espirito de 
seus leitores , he hiim apostolo da humanida-. 
de , mas os factos são mal averiguados. A 
este historiador filosofo he que se deve o er- 
ro de assignalar a ilha de^ Anjoanes , Capital' 
das ilhas de Gom<^ro , -«orno porto que de« 
mandão os navios Ingleses para refrescarem,' 
quando navégão para 'a Costa do Malabar. 
Cotntinuão os erros, já dizendo que os Por- 
tuguezQs desepbridoré^ diaqueUas ilhas , forSo: 



Digitized by VjjOOQIC 



It 

dbi assassinadofi ppr si|^8 muitas c?tt«^fs, q 
que aconteceu éiíi Mombaça^ é Dãt> ero An-t 
Joanes;, já acurando vales àpra^ivei^ e^d^lh 
ciosos vergéis np terreno daquelJas iJhí^s, quâ 
Q não ha nem mai» árido, nem que^ia^QS^ 
lerelidade represente; produz p)ilb0 9 arrôa ^ 
côcps, a^umas tameras, aS: pr.aia$ algunij^ 
laríaruga, e nada piais ; nâp He maior a abunn 
ílahcia de gado^; t^"* apçii^s çabjas., emui-^ 
to pouco§ bois. O i^eu idioma. he dtQ raiz.ajraf* 
bica , mas com dialecto próprio tâQ diveuoi 
dp verdadieiro árabe, que quasi s?nãoeíiten- 
à^xn^ Sçus naturaes inliíulâo-Sjç Mojôjosv j9S(^ 
4e cor bassa; nulrem-se da caroe 4etofQÚ>6QA> 
animaes , excepto do poreo por ^reip Mahot) 
metanos. Constituepo buma naç^So priya4íÍKa ^ 
çonformao.em costumes com os Árabes, cte; 
Zanzibar, mercadejâp com esta ilha, convaa 
de Cabp Delgado, e com Moçambique, QodQ' 
trazem dos géneros do seu pa^iz^ e alguns ne?-i 
gros , que tudo resgátão por dinheiro deconr 
tado. Seu. RfÇi hjç tão poíbre que, de teinpos 
ém tempos, njanda algum dos principia) jseud^ 
filhps comprimentat o Goveicnador die Mpçamr^ 
bíqpe, brindajido-o com cabjrilps, o quaí ajli-. 
^ç^iresjdindo m^itoi^ mezes mantido eile^eitor 
4a» a.s^ua conimitiya, ppr conta dOiEstado , ^< 
reç5pthendo-se depois .4e bem farta ^c beni 
preaeRtetaçip. São , gen f e . dooil ^ . ^ a. que mais; : ^ 
trata com; pa Poríuguezos , e. nunca %chámo» 
quebr;aenl sua lealdade. 

Nãp he exacta a deecripição. qne £az djoéi 
Bp^ianes^ ;€^piQraado-$e em pintar a idade» í 
4e oufo n^s virtudes paciíipa^í , esing^eza de 
costumes dps.t£^ pasta de índios do JndostâOà. i 
E^çce JÍfal^]iiilç«p qiiauto réfeirQ de^ aua.boa» fp:^ 



Digitized by VjjOOQIC 



1« 

lios contractos, e da sfnípHcIdade de sans 
transacções : 'iWè occiísiaio de os observar de 
perto por espaço de cincto annos e posso affir- 
mar que releva toda a vigilância para nâo ca- 
bír em suas ardilezas mercantis. 5e tem al« 
guma fidelidade nas transacções , he de huna 
eom outros, que certo nâo ha gente, que 
mais se dobre, e mais afírontas safra silen* 
eiosamente, para melhor tràhir a bo?^ fé dos 
eontracros : tem por acçáo religiosa e mérito^ 
ria^ enganar todps o^ de diversa crença. 

Estes índios n3íòform3o corpo denaçSo, 
e vivem de mercadejar; sèmelhío muito com 
os Judeos, Arménios, eBohemíos no meneio 
de vida, sem haver cousa a quo to niio su- 
geitem ^ e artes que n3o empreguem para en- 
grossar emcabedaes. Sâofaceis em dar acre^ 
dito as fazendas de commercio, n|k> já por 
boa fé e confiança nos devedores , senão pe-? 
las enoripes usuras que tirão destas transac- 
ções. 

Apegar de sua docilidade e macio trato ^ 
sSo tod/^via mui deshumanos com os escra* 
vos; era hum dos géneros em que mais ne- 
goceaváp em quanto |>érmittido ; já yendeiir 
<kM>s, já tirando todo o lucr^o de suas obras 
80m ines faltar o azurrague , e faftaháo-lhes 
sempre com o alimento. £nganá-se Reinai, 
quando dia qu& estes ésci^avos silo tratados 
com singtilar humanidade coma ifieitíbrò^ da 
família admittidos ao commercio^" é podendo- 
dtepôr a beneficio de seds descendentes. A 
frugálidade com que vivem manténdó-se uni-' 
camenté de leite, e de Vegetàes he parte pá- 
ra a riqueza que adonloão , ô que depois de-; 
cipão no esplendor e magnificência das nu-- 



Digitized by VjjOOQIC 



IS 

]>cias, ainda mais que no estabelecimento dtN| 
blhos como refere este Escriptor. 

Jazen) os pritnarios estabetecímentos do9 
Banianes em diversas partes do Indostão, e 
ahi vão fmrar os lucros do comnierGio da Ásia ^ 
eda Afrfca Oriental agricultado por seus com** 
jnicíonados çxi^lentes a mor parte delles em 
piu j e Daxiiâo , aonde residem com domici*^ 
lio 9 e familia, e de donde expedem annual<^ 
mente dous, e três navios para Moçambique , 
carregado^ com géneros de Bombaim , Sur- 
rate , Madrasto , Guzarate , e toda a Costa 
do Reino de Cambaia , levando em retorno 
ouro, marfim, abada, âmbar, e alguns ef« 
feitos da Europa. 

Em Moçambique viveih de oufenta, a 
cera destes Banianes ; formando buma espe* 
cie de Fel tecia que se renova em cada mon--^ 
são , indo alguns que já tem feito fortuna , e 
vindo oultos para a adquirirem; passando de 
mão não só os interesses, senão a mesma 
norma 9 13 regra de mercadejar. Aqui nâollietf 
he permittido nem o exerci cio de sua reli« 
g|ào, nem viverem com suas mulheres , sen* 
do-lbes livre ambas as cousas nas terras da 
índia Porlugueza. * 

Muito proveito podião tirar as Alfande*' 
gas de Moçambitjue, Damão, e Diu, se o 
Cotiimexcio dos Banianes fosse regulado pòr 
Leis apropriadas a seus usos e costumes , dan*^ 
do«se^iUes todas as franquezas e liberdades ^ 
edest^ruindo ao mesmo tempo o monopólio ex« 
alusivo do cornmerqio de nossos Dominios de 
Cabos adentro que lhes tem cabido nas mãos, 
não tanto por sua industria, como pela igno«» 
WWéia, je presumpção dos Qja« iá. p cá diri^ 



Digitized by VjOOQIC 



14 

gehi 08 negócios públí<308. Seria nâo ter fiitf 
se quizessemos numerar 09 erros em que teny 
oabido os Goremos antecedentes 5 e quaivto 
Porlug^al está ás escuras acerca dé seus £>o-- 
xnimòs Ultramarinos de que nunca sotibe ti- 
rar proveito ^ equej^oje nem se quer lhe sef- 
yem de ostentaqSo e vâ-gloria , podendo àèr 
ainda , huma 4aÀ principaes taboas da sua saP 
vátjão. 

. • Continuando com os escriptores : Beaii- 
èhamp be hum plagiário, ou antes hurâ lif^-' 
duetor da Historia Brasílica , com todosr 09 
seus erros , e descuidos. Depradt abisma os^ 
seus leitores em hum Ii^bérinto de bypothesed 
graciosas. Escreve das Colónias existentes, 
sem joeii*ar cota boa critica os factos, e a ín- 
dole dos.Colonbs, availiando aquelles como os 
viajantes lhos contarão, é suppondo estes co- 
»o se Ifae figurão. 

Com tudo ha muito que aproveitar da fi- 
losofia de Reinai , e da politica de Depradt ; 
Q pHinfeirú etasiná á suavisaf os horrores da 
eteravidâo ,. a policiar aquelles povos braVos ^ 
mais por ignorância que por natureza , a gran- 
géar os ir uc tos do liòmmercio e de todos os 
mais rámo^ de industria. O segundo; he pro-^ 
fosso no conhecimento das artes que emprega 
'^x eòràçãòihufnano para se remir do captivei- 
ro '^\ nenkuraa liie esqiiece , todas ciassefica ; 
be o farol qnè a este respeito deve allumiar 
f^s Nações? Europeas. Mas valendo muito a 
bçSo destes escriptoreô, para regular de fu- 
turo a condição dos habitantes das possessões 
IJltrámarinas , de nada me sérvio para mè en- 
caminhar nos conhecimentos estatísticos. 

As historias dos naufrágios qu» mèS^ot^ 



Digitized by VjOOQ IC 



Jfr 



BotfnodUto pTovef 4e«eguif« »oticib8 j and»» 
cheias dçerrop; porque, nem forâo esonptas 
por h<»n>ep» professos no Qífioio de escrever. 
Bem as cousas que nos conWo forâo recoJku 
-^M, è jpejradíis.ooto animo Jivr© e quJeto^ 
doaJ em laes casos eonyem , senão «om ©il« 
nUribufadb e de«falliecido , con» naufragant- 
4e», que surgindo eg» terra depois de apda». 
jre«^ Jwuitos dias na lingoa das ondas a Deqs 
•inísericMrdja , pozeráo.tog® o p«tlo AOtjpwX* 
gos e irai)alhos de suas tio. duras peregnnàí- 
cè^K N©«» elles meamo haviâo com sigo ©«♦ 
tros instrunitínU» Ue t»bsef vat e medir,, ««f 
aSo alguma agulha desl^mperalda que nordcs* 
teava, e algum astrolábio descompassado- qud 
Ihgt mentia; se p^s veirtttraí^«»íftvâo<ÍB sal- 
var qualquer destas cousas do fuco» doe mat? 
íes, e delias mesmas : erSo. Guitas vezes for* 
çadps a se desfajer resgalando-as.por mantw 
mento para se leraíi^na da (orne. ; 

Paqui yem. ». escuridade da historia afri- 
isaiia, e tantas fabulas consagradas de tongo 
tempo ppr errados é*c»p<U>8 , e falsas tradi- 
ções. Daqui aslerras, e.os Ibesouros deOf» 
fir de que faliao, » fiscirifílufji, o os annae^ 
do» Egypcios : daqui as fòbulo»as mina» -d» 
«raU do Reino de CWova e|« que tanto «(a 
í^raia Dirogç deCo«|to^ wguroeoiandtt a fai» 
w delias oom faotoS"dei que n«ô harmemof, 
íia , e que custarão a «rida.» FranóisfiO Bar;» 
telò, Dipgo Simões V Vaseo Fetna«d«sl,: <^ 
- Íbus compaobeireaí daqui ©serrca e* qu» 
cahio o Padre Frei. João dos Santos na sm; 
EtVwnia Oriental, descrevendo ospuirooread» 
Sofíilav roas confundindo, a» prudnc^ees da 



Digitized by VjjOOQIC 



cio ^ estabelecendo estes aonde nunea os hoTi- 
ve, e attribuindo aquelles a terrenos aonde 
não vingão , esmerando-se em defircrever poe- 
ticamente os^ mimod da natureza , e os jardins 
^as Hespérides aonde ôó ha brenhas inhosf>f- 
tàfr, e escalvada^ Serranias; nâo porque alli 
falieção estes^^ quadros tãò risonhos e pitores- 
cos , mas em outros lugares e latitudes. Da- 
qui o erro do» que devidem o KSo Zambeze 
em quatro rioç, fazendo-o distincto do Rio 
Cuat^a quando he hum só Rio com estes dous 
fion^es, o qual se reparte ém dous braços, 
btim dos quaes vem despejar no Oceano pe^ 
ias barras de Loabo, e o outro pela de Que- 
limane. 

Estes antigos erros adoptarSo^se em al- 
gumas Memorias escriplas por viajantes es- 
trangeiros. Em huma sobre o estado das cou- 
sas de MoNçambiquè escripta em 1789 , dâor 
se trezentas Jegoas de distancia de Quelima- 
ne até Zumbo , quando são: apenas duzientas 
mal medidas. ' • * 

Nas duas obrod Estatísticas moderna-^ 
meiite publicadas , huma com' otitàk) crCom^i 
pendio de Geografí^ Uislorica , antiga e mo- 
derna , e Ghronoíòg^a para uso dà mocidade 
Por^ugiieza rr ', e outea iz Tratada completQ 
de Cosmo^aíia , 6 Geografia ::=: encòntrâd^sô 
a rttspeito^ da^Africa^ Oriental f muitos^ Woil 
que nSo ti verão outra ^origem senão virc^mco^ 
piados de obras es^trang^iras cheias de' vipiòs ^ 
ecingir^se seu a«thor ahistoríás contadas por 
f^soas que não haviâo* cabal eónheciméiito^ 
do que cotitárão. As at«iradas fadigas liteia- 
nas de seu author que liíerècem rrandes k^^ 
Toreis I ^aão jbastavãa para^ caminH^ ^segun^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



còtnò nSo tjveâse o<!€asiáo de ver , tratar , é 
observar pessoalmenle as cousas , as gen- 
tes , os usos . os terrenos , e mais assumptos 
estatísticos de que fa2 menção nas referidad 
obras. 

Na primeira delias câhe fio erro de dar 
á Capitania de Moçambique duzentos e oiten- 
ta e quatro mil habitantes; destes só três mil 
brancos , e o resto negros do paiz. Dos ne* 
gros he impossível saber-se o numero, quan« 
do não seja dos que vivem de portas a den« 
tro com seus senhores, o qual he muito mais 
diminuto; e o dos outros dispersos pelos pra- 
sos, e pelo sertão, o qual se não pôde exa- 
ctamente apurar, he sem duvida muito maior* 
Os brancos , a que se pode fazer a conta , 
ainda entrando os Árabes e osBaneanes, não 
montão em dois mil. Este co.mputo de popu* 
lação foi erradamente feito em nossos últimos 
tempos por mai fundadas conjecturas de aU 
guns viajantes Inglezes. Cabe o author' no 
mesmo erro a respeito do numero de dez mil 
e duzentos brancos que dá á nossa Índia Por- 
tugueza , aonde , se tanto , haverá hoje pou- 
co mais de metade. 

Continuão os erros : Diz que o Reino de 
Honribai^a estivera em poder dos Portuguezes 
até ao anno de 1^31 , quando nós o recobra^ 
mos em 17fi9, e o perdemos por sublevação 
ée seus naturaes muitos annos depois no Rei-' 
nado d'£IRéi D. José I. : enem he grande, 
nem considerável como refere. Hoje apenas 
se nomeia Meti ode , que conserva o nome de 
Reino como Sofria, e Anjoanes^ mas quasí 
despovoado sem nenhum commercio ; não já 

B 



'/.V c 



Digitized by VjOOQ IC 






It 

heXlo^ cofisideravel ^ Q commercimife como e!t 
Iç fissevera. 

Oulro lengano ; Quiloa não paga nenhu* 
ma espécie de Iribulo aos Forluguezes, nem 
jamais o pagou. Foi terra nossa desde 1529 , 
e passou á força de armas para o poder do 
Im^mo de Mascate pouco antes da subleva- 
ção de Mombaija. Nâo tem nenhum çomraer- 
cio ^ a produ«;So he nenhuma ; a gejnte bfa- 
via e Qm pequeno numero. A Ilha de Zau- 
2ÍbaT he a única povoação considerável , mer- 
cantil , e rica, em toda a Costa de Zangue- 
bar^ 

Nunca a villa de Inhambane mercadejoii 
fro pérolas, quenem alli y3q a vender, nem 
^e coíbem naquellas agoas , senão nas de So-' 
falft p Ilhas de Bassaruto. Sofala não ja? so- 
bre o Eio Cuama , mas está bebendo no 
Pceano, e na distancia de mais de sessenta 
legoas he qw vem despejar o de Luabo que 
he hum dos dois braços daqqelle rio. . . . 

Só governondo-se por escriplores pouco 
versados aa Geografia Africaaa hé que podia 
íahir em. tgo graves erros ; e nSo despégão. 
A' cidade de Moçambique dá quarenta e 
pi n CO mil almas, quando (em muito meqos 
de metade , : agora 4neamo -que está mais avuJ-' 
tada i^m povoação. Diz que esta praça qx« 
pprta para a Europa gomma , rçsina , pimen- 
ta comprida , pelles de tigres , drogas medi- 
cinaes e de tinturaria ^ chridtal de rocha ^ 
pennachos, bálsamo, e âmbar: quando se 
cifi-a toda a sua exportação para esta pa^te 
do globo em algum marfim e ponta d^abada^ 
hem pouco âmbar ^ e alguma tartaruga ; ha 
/Bim de todos estes géneros em grande copia ^ 



Digitized by VjOOQ IC 



1« 

fnàáí despregados sem grangeío, perdidos parí^ 
Portugal, epara as outras parles da |íurppc|» 

Huma prova de nossa acerção hç o errQ 
dos nomes dados em Jinguageui com as terr 
inina<Jões da lingua franceza , e jngleza. Ao 
porto de Bombafoque na Ilha de Madagáscar 
dá elle o nome de Bembaluk. As ilhas de Co? 
moro são quatro , e não cinco como elle cjí^f 
e vem a ser Anjoanes, Mayota , Mulalp, e 
Angaie ou Cômoro; fazendo dua^ ilhas de^l^ 
«Ilima que se conhece por qualquer daqueles 
dois nomes. He negligencia pueril á Villa dç 
Tele, em Rios de Sena , chamar-lhe Vilja d^ 
Cabeça Iraxluzindo Tete por Cabeça em linguí^^ 
gem Porlugueza. 

Asmencionadas quatro ilhas formão hui^ 
nrchipelago dentro do canal por onde na^r^^ 
reira da índia só navegSo os Naviop Portu- 
guezes, e raramente os estrangeiros-, e por 
isso não as demandão* para refrescar, Quan^ 
do alguma destas embarcações apertada npj 
ventos rijos e ponteiros lhe he forçíi embocar 
o canal, refresca em Moçambique, que h^ 
o melhor porto , e o mais bem provido de tq? 
dos aquelíes mares ; sendo raríssimos os (}i|9 
iundeãp naquellas ilhas. 

Não he menor erro mencionar ap rfpsf 
«iQai» d^Z uaT)bo quando he terreno estéril 
d^ oirá, e t>qwe alíi se compra em bumíi |ph 
l»a^«iital hevindqde Abutiia Capital do re^ 
n^ dB Xia[g^mim aonde ba grande copia de«? 
t» iObinas;; o o m^smo acontece m outra fei^ 
ra de Manica aonde i^e r^sçata o oiro polbfd^ 
wt» t©tf ai^ do Moaomotapa , sem que jbiu n^^ 
wàim àà^is^}hB dois Ifitgarèa t^saja minas df 

. » 8 



Digitized by 



Google 



«o 

He gravisstnio descuido dizer que ^o* 
çatnbique tem hum Bispo com a denomina- 
rão de Penlacomea; quando emMoçambipue 
não ha Bispado senão huma simples Prelasía 
com hum Administrador que tem jurisdicção 
ecciesiaslica mui limitada sem jerarchia nem 
insígnias Episcopaes. Aconteceo que o Se- 
nhor D.João VI, proveo nesla Prelasia oBi8« 
Êo Titular de Pentacomea, depois delle o 
tispo de S. Thomé , e daqui veio o erro em 
que cahio o aulhor por falta de exame. Por 
este mesmo motivo diz que as Jlhas de Que* 
riniba tem muito bons portos, e que alli ne- 
goceSo os Portuguezes , recebendo em torno 
niaríim, que se não resgata naquellas para* 
gens; ébano de que só ha abundância nos ar- 
voredos de Tete em Rios de Sena ; e muita 
quantidade de obras de conchas, quando na- 
queila Costa verdade he que as ha muitas, e 
mui diversas; mn» sem que seus naturaes fa- 
cão delias a mais insignificante manufactura. 
O cuidado com que a Sociedade Africa- 
na de Londres tem indagado, e recolhido as 
mais recentes noticias tem sido até agora pou- 
co proveitoso não correspondendo a seus tra- 
balhos , e desejos. O celebre Geógrafo Re- 
ner, aproveitando todos os materiaes estatís- 
ticos que existião antes delle, apurou-os, e 
ajustou-08 na sua preciosa coílecção de car- 
tas desde 1790 , até 1800 , roas espraíou-se 
largamente no que toca a algumas parles Se- 
ptentrionaes da Africa, e pouco ou nada no 
que respeita ás Orientaes^ 

Aconteceo outro tanto com as viagens 
de Bronne que nimiamente apaixonado pelos 
costumes orientaes escreveo muito delIeS| a 



Digitized by 



Google 



ft 

m\ii pouco das outras parles da Geografia, 
6e beín i)ue bastante a enriqueceo verifícan* 
do exaclamenle as origens do Nilo, e á qua- 
se certeza de muitas Carias de Plolomeo. 

Todavia, as novas descobertas sustenta* 
das na opinião deste celebre Geógrafa da an* 
tiguidade desbastt^o as difíiculdades na parte 
Septentrional de metade desta vastíssima re- 
gião até ao ponto central do reino do Con« 
go, correndo do Nord-Este aoSud-Oeste por 
entre as montanhas de Humri , e as que se 
estjendem para o Sul da Ábyscinia até áCo8« 
ta de Ajan na Ribeira Oriental ; mas o ser- 
tão desta parte de tamanho Continente que 
merece mais a curiosidade e investigação dos 
Sábios existe ainda hoje quase na mesma es- 
curidade. 

Se a Geografia Africana de Plolomeo, 
^he tão diminuta na parte Oriental, não he 
menos a dos Geógrafos Arábicos. Edrisi o 
mais nomeado entre elles escreveo na Sicília 
no duodécimo século , e das muitas cidades 
de qjiefaz menção poucas ha que não andem 
copiadas nas Cartas modernas: de todas eU 
las i^ se conhece hoje huma sp ; o que he 
argumento da pouca fé que merecem as Car* 
tas geográficas dos Sertões Africanos. 

Se na Ásia os áridos desertos de Cobi e 
de Chamo com as intratáveis montanhas do 
Tibet tem embargado ò progresso das desco- 
bertas ; da mesma sorte tem acontecido na 
Africa , aonde as montanhas não tem menos 
altura, nem são menos agrestes os matos^ 
menos expessas as florestas , menos ásperas 
as serranias , menos despenhados os rios ; aon- 
de ha mais castas de animaes ferozes , eaoa<ij 



Digitized by VjjOOQIC 



it 

de od homens, como Sfe fossem anfmaes cíir 
diveísâ "efípecie^ ancISo em aturada guerra, €t 
floríiadá maíáiK^a. Seria bem útil para osna-* 
tuifâeà do paiz que , á semelhança do que 
sucéèdeb na Ásia e na Europa, viessem vi- 
fctorioâos exércitos fundar alli grandes Impe^ 
irioá^ é que á cuslá de momentâneos desas« 
três grangeassem os benefícios da Commer- 
cio, e ás vantagens da civíJisaçao. 

Entre todos os Geógrafos, o que melhor 
DOS ericaminba nas cousas da Africa Orien- 
tal he Mr. d'Ahv)le ^ cuja Carta Geográfica 
alèvantada ha meio século encerra o que ató 
hoje sabemos deste território com alguma cer- 
teza. Por máo fado das artes e das Sciencias 
ò continente menos conhecido cahio em po- 
der dos Portuguezes tamanhos em heroísmo^ 
t3o pequenos em industria, e em geral me- 
Bos cobiçosos de se instruirem que qualquer 
oulra na^ão da Europa. 

D^Anvile marcou exactamenie nas suaa 
Cartas aFgunspontoscaracterisficos desta par- 
te do mundo: a saber* A cordilheira de mon** 
tanhas que atravessa esta parle da Afric»., 
Norte-Sul. A alagoà Máravi a que eliç d4 
mais de trezentas milhas de comprimento e 
igual largura. Orio Barbela no reino de CqxíA 
^o,e oZa,mbezi na JMkxíaranga. Sâo exactas 
as dimensões que efle a^signa: da disl4itci\á> 
da^ cataratitas destô; rro ;* e a noticia doá NuW 
bos que dé mistufa côhi os Zimiya»^ ç es Ja*4 
caá jazem ao Norte^ âlifnentando-ee de eacnÀ 
kumana , devasttmdor a mor píwrteí 4a JtMtm 
ttíeridiónAh 

Na mitígôa d» escri^lore» fiaívraegi e €8*i 



Digitized by VjjOOQIC 



fartos seus escrtptos geograãcos , a liçSo deU 
íes não he suficiente soccorro para trabalhai 
èoin segurança era tão ardúa tarefa. 

Cumpre todavia não dar de mão a e«-» 
tes mesmos escriptores, bom he consul(a*Ios^ 
conferi-los, e valer delles. Assim o fiz ajn- 
dando-me não só do que elíes escreverão , e 
da tradição que de tempos antiquissiaios an- 
da nos naturaes da terra accrescentando aê 
noticias, que , sem poupar exame , e com 
soccorro de pessoas experimentadas , pudô 
adquirir de novo para rastrear a origem , d 
notar o progresso e estado actual dos Domí- 
nios Portuguezes nesta parte da Africa Ori-^ 
ental dando-me a este trabalho nas horas qud 
me perdoavão os cuidados do Governo. 

Moveo-me a isto não já vaidade de es^ 
crever ; mas ser obrigado extraordinariamen- 
te em radão de ofificio , e haver por bom acer-* 
to recolher apontamentos que talvez ainda ve^ 
nhão a ser proveitosos. Verdade he que, pa^ 
ra assentar segura doutrina, cumpria vêr poí 
meus olhos , e apalpar as cousas que escreves- 
se; eu vi pelos alheios, ajuntando esòassai 
noticias , e essas mesmas confusas e descon- 
certadas que he o mais que se pôde alcançai 
conversando povos quasi barbareis , e tão ou- 
tros do que nós somos em linguagens, usos^ 
«costumes; quando releva tratar semelhan^ 
tes assumptos fundamentalnlente cohi perfeita 
consideração , estudadas as matérias , e des^ 
bastadas as diffiéuldades. 

Cuidei què revolvendo os archivos dáCá^ 
tnaía^ e o Cartório do Governo, acharia ca^ 
bedal estatiôticò dé que me podesse ajudar ^ 
e eóm effeHo acbéí bastante pata o desprésáè 



Digitized by VjjOOQIC 



como moeda fal<;a não já cofno dinheiro de 
)ej 9 e de que devesse fazer uso. Descubri 
que os Ministérios passados , tinhâo apostado 
entre si, a qual havia cahir em maiores er- 
ros politicos e administrativos. A ignorância , 
a presumpção, e o capricho de alguns Minis- 
tros^ que lhes he mais fácil porfiarem rio er^ 
ro , que darem o braço a torcer (ornando con-- 
^elho de quem sabe ,* apoiarem o credito do 
Ministério na mentirosa opinião da clientela 
que os rodea, no aparatoso explendor do car- 
go, na falça idéade que possui-lo he o mes- 
JSúo que merecè-lo, na dependência e na adu- 
lação dos candrdatos' e apanigoados; em vez 
de se fortalecerem com os conselhos de Va« 
rões doutos e exprimentados^ amantes do bem 
público, limpos de toda a casta de paixões e 
venalidade; n^o lhes antepondo o parecer de 
idiotas presumpçosos, que lhes falao a geito, 
e incensAo a vaidade : tudo isto fui parte pa« 
ra o atrazamento em que andâo todas asi nos- 
sas cousas Ultramarinas. 

£m vez de encontrar n^aquelles archivos 
hum complexo de Leis e Ordenanças adequa- 
idas á localidade, jndole^ e caracter da quel- 
les Povos ; q4je regulassem as acções e os di«» 
r^Uos dos colonos , e dos naluraes do paiz ; 
Que os illuslrasse, e lhes marcasse o gráo de 
i^ivilisação conveniente segundo sua condição; 
que auxiliassem e promovessem a agricultu- 
ra ) as artes , e o commercio ^ que regulas- 
sem a desmedida aulhoridade dos senhores ^ 
e líi obediência dos escravos \ em summa leis , 
e regras dç sabedoria que estreitassem todos os 
vinculos das ci^lonias com a metrópole, só 
çncoatirei diploúias confirmat}vp3 de que 8OU7 



Digitized by VjjOOQIC 



bemos conquistar, e nSp ãoubemos manter m 
conquista ; que soubemos colher as palmat 
do triunfo, e n&o as vantagens que elle noa 
ofierecia. Não soubemos colonisar. Houvemos 
que cumpria fa^è-lo com facinorosos degrada- 
dos j e em vez de os convertermos em agri- 
cultores das terras conquistadas, fizemo-los 
soldados de presídios para tyrannisarem os 
naluraes do paíz. Aproveitei pois do exaioe 
daquelles archivos, o que poderia convir de 
futuro a beneficio destes nossos domínios , 
argumentando na rasâo inversa do que alli, 
pela maior parte, se acha determinado e es- 
tabelecido» 

Mui pouco me fundia o trabalho como 
escrevesse sem me escorar ; mas nem por is-^ 
80 esmoreci: armei-me de constância contra' 
as diffículdades , e se nSo desempenhei com 
obra bem ordenada e correcta como cumpria, 
dei mostras que as horas que me vagavão . 
não correrão totalmente perdidas. 

Quiz estreitar^me dentro dos limites dos 
pominios Portuguezes, endireitando desde o 
rio do Espirito Santo, ou bahia de Louren- 
ço Marques até ás ilhas de Cabo Delegado ; 
mas houve por mais bem considerado dar hu- 
ma descri pção do Gabo da Boa-Esperança , e 
alargar-me desde aterra da Natal, cujas ex- 
tremas entestâo com terras da Coroa Portugue-» 
za , como sejâo os Régulos que as dominão ^ 
bujfis visinhos e amigos nossos com quem temog 
commercio; outros inimigos atraiçoados oii 
descobertos de que convém acautelar. 

Além disto ha por aquelles descampados 
muitas terras fructiferas, muitas e diversas^ 
drogas de valor ^ muita variedade de pe- 



Digitized by VjjOOQIC 



u 

éfâS p#8Ôi§Sái j eufô^ è maífiiTi , de qtié tu^ 
áé fáiéíif gràiigéárià jiqUélIés eafíea, òs quaes 
fêágáíâvâò còtit ò8 Portirgúezes èm outro iem- 
j^^ irázèfldò gíandé (iopia de riquezas em re-^ 
torriò das diverisas soi^tes de qaihcalharias qué 
tííés la levaVãd* 

Nã miugua de géneros commerciaes pe- 
èuli^^riamente nossos a que estamos reduzi- 
dos, e íia quebra que houve em Moçam|>iquè 
acabado o tracto da escravatura talv^ez que 
seja forca lançar outra vez mSo daqUelle es* 
quecido comraercio dando lhe ^ova vida, o 
que será parte para a ganharem òs que se 
quizerem aventurar , redundando tudo em pre- 
feito seu , e grande augiúehto das rendas do 
Estado. 

A Costa d' Africa Orienlal he riquissi- 
iha : quanto possuimòs aó longo delia desde 
Cabo das Correntes até ás ilhas de Querim- 
ba se he terreno estreito érii algumas parles , 
em outras he vastissimo território , e abun- 
dantisstmo de tudo. Se quizermos pouco cus- 
tai*/í àlargáMhé* ós limites a riòssó alvedrio • 
cifra-se émmarchnHtios pelo séílSò' dentro de 
mãb armada; potcfuè ke o mèsínò enfrar as- 
sim pot* elle qtre fu^í r^ttt pá éafWèb , é derxa- 
ífem^noá tí caWpo livre ; náas fáríámós fema^ 
tàâa louéura sé tal *f)oie*íáèrtioâí eíÀ* obra. Fa^ 
cWhe tiòti^Miúistfè ; èffifBéliftòstf niaftíéí k^eoú^ 
quisfía. Der qtíé h(Ã él^tviSó' cáitij^iíiás é tonm* 
tattWa^ ; e^ln^ís V dé^poVòaíais f A édti^àíiítá 
êò^ cítfíres^ riáo dèVfe sél- feítb bbm fèíró e'f<>t 
go, senão coih Bratidiit^à •, crfpiírv^n^íí^tis^ côttl 
éàdivaíS , é tn?ibiàs [ítátjéa**^ síéridò^à' amisa- 
rféy ò bóín f^áío', a' bbá' fô- ^. umtâb e ptò^ 
pf las tirais que* cbt^êtbt krieeitfé^ár iíònità cjM 



Digitized by VjjOOQIC 



leâ , pertí os ¥encer e dominar. Poeto qtié ,oê 
cafres , de seu natnral , não sejão inclinado» 
m> bem , tudo se acaba eom élles , amimando^ 
os 9 e pre8enteandoK)8 ; como conheçdo qu4> 
lia força e propósito de os castigar sendo ne-* 
cessario. Nesta parte sáo todos da mèsmá íbi-^ 
^So. . '. 

Quando começámos a navegar de Cabo», 
a dentro ; porque erâo grandes bê ihíéressé»/ 
«que tirávamos na navegação, íbinòs àssèntàà^ 
4o feitorias ao longo da cosia aonde récóííiiar 
mos as mercadorias de resgate que dépdis sé^ 
espalha vão pelo sertão dentro. Mas jaériHiiÍTÍ* 
commercio nos montava tanto cosio ò dás iêr-^< 
ras do Brasil, e porelle deixámos os ganhos ^> 
que nos offarecião as terras Africanas. Me- 
lhor clima y terreno menos áspero , mais fer-r 
til, menos doentio , mais visinbo aoreino^ os; 
mesmos goaeros de commercio tudo convida- 
va, e redundou em irmos buscar fortuna ach 
novo mundo abrindo mão do antigo. Foi ella 
«m tamanho crescimento qiie Portugal cbe«> 
gou a estar massiço de riqueza estendidos os» 
proveitos a todos com a grossura dos asauea*^ 
res e mais producções do Brasil , que não*, 
bavia «sgota-los pelos muitos que entravâo^ 
pcjjas barra$. dentro. 

'Deixaáios na infância o commercio d|i« 
Africa Oriental ^ perdemos todo o que fazía-^ 
mos na Ásia, e deexdusivos possuidores che^ 
gemi» m 86 nâo fazer de nás o mais piequenoi 
cabedal. Nftqueiie tempo as Náos VotI^í»^: 
MS lavrarão os wa^es vaidosas e assoberba*' 
dás depile o Oceano Occidental até ás derrar 
deírasf praias do Oriente: * voliavão. ao Tejo : 
^jadfts4eriquiss)iDO0 ttesouies: oscapitá^>: 



Digitized by VjjOOQIC 



•8 

08 armadores , os navios, a marinhagem tu-^ 
do era nosso. 

Volvidos boje ao mesmo estado em que 
nos achávamos quando descobrimos o Brasil ^ 
que outros recursos temos de que lançar mão, 
quando não seja restaurarmos o perdido atan-» 
do o fio do commercio que quebramos por 
aquella rasSo! Engolfados nos lucros gran* 
geados com menos trabalho e despeza , não 
semeámos para colher, se por ventura mu* 
dassem os tempos. Mudarão com eSeito , sem 
jque de antemão ( tantos e tamanhos forão os 
descuidos e desconcertos) estivéssemos aper* 
cebidos , e já dispostas as cousas , e applica* 
dos os remédios de que nos podiamos valer. 

Contar com a perda do Brasil era ante<» 
ver de bom entendimento, ainda sem consu- 
mada politica: e cedo, ou tarde que isto 
acontecesse ficava o reino em apertadas cir- 
cunstancias. Não haviamos agrícuJtura, ma- 
Hufactui-as ainda menos, artes nenhumas , pe«* 
queno commercio , escassa navegação , nada 
ân reserva; tudo se havia deixado ir a esmo, 
sem prumo nem medida em toda a sorte de 
administração, e pode ser que perdidas ás 
vezes as occasiôes que tinbamos entre mãos 
para bons effeitos. Em tal caso, teiiho que 
era mui lucroso apreveitar os domínios Afri- 
canos tomando forças do mesmo aperto dê 
circumstancias , na certeza quedies são ca?^ 
pazes de nos ressarcir de grande parte do que 
perdemos pela áeparação do Brasil. 
- Certo he que nesta idade avara e cobi- 
çosa, em que os homens querem viver vida 
regalada , poucos haverá que á exponhão aos 
pl^rigoS: da terra , e áa tempestades dos ma»; 



Digitized by VjjOOQIC 



f» 

ret para grangearem com o suor do seu rosto 
o que alé agora com pouca fadiga lhes entra* 
va por casa; mas compete ao Governo attra* 
bi-los ^ instando , persuadindo , ajudaiido-os ^ 
protegendo^-os : obrigado he a isso sem reser- 
va nem excepção de privilégios, graças , ia* 
dultos, e quaesquer outros auxílios que para 
este fim haja por bem conceder, e authorí- 
sar. 

O Grande Aflbnso de Albuquerque , o 
terror dos Malaios e do Hidalcâo , talhou com 
mão de mestre quando escolheo Moçambique 
pat'a interposto do commercio da£uropa com 
a Ásia , e formou de Goa o centro de todas 
as especulações mercantis destas duas partes 
do Globo. Mas errou em se não apossar do 
Cabo da Bõa-Esperança , passando avante 
sem ao menos sondar aqueiles mares, eapal* 
par aquelle território ; erro em que também 
cahirão os Inglezes, e de que depois os Ho- 
landeses scuberão aproveilar*se. 

Se Affonso de Albuquerque unio as vir- 
tudes civicas aos louros marciaes, amor par- 
te de seus succossores desdícérâo delle, já 
por ignorância , já por systema combinado com 
os Ministros da Corte com quem se bandea- 
vão, já por sórdidos, e pecuniosos interes- 
ses, ,. ' 

Quando pela occupaçSo dos Filippes nos 
levarão os Holandezes , a gloria , e grande 
parte das conquistas ultramarinas , deixárâo- 
Dos ainda muitos recursos para chamarmos á 
Metrópole grande copia de riquezas em bru* 
to que andâo esperdiçadas por aquellas ter- 
ws* 
i Se perdemos quasi todas w pcss^ss^s 



Digitized by VjjOOQ IC ^ 



9» 

f íldíanâii , amda ootiservamot aeima de qn» 
irò inil Jegoas quadradas de território na A fri^^ 
tia Oriental de donde derivão aquelias rique^ 
^as. Ainda possuímos na Africa Occldentai 
as ilhas de Porto Santo e Madeira riquissi^ 
mas- em povoação 9 em commercio^ em dei w 
ciosos vinhos , em fra^tos de toda a sorte» Sé^ 
gnindo a costa para a parte do Sul temos a»' 
dez ilhas de Cabo-Verde , fertilissimas em 
agricultura. Mais avante temos o Castello de 
S; Jorge a que vulgarmente chamamos aCoS" 
ta da Mina. Debaixo da linha equinocial jax 
a: ilha de S. Tbomé , e dois gráos ao Sul a 
ilJia do Príncipe ^ ambas nossas , com a de 
Fernão Páo, Arda, Ocre, Calabar , toda« 
elias pouco afastadas da costa de Guiíié, e 
«a do reino do Congo possui mos Angola, No* 
vo Redondo, e Benguella á beira mar ; com 
varias fortalezas pelo sertão dentro que noir 
evitãoas sibdas dos negros, e nos protegem 
a navegação dos rios Bengo , Dande , e Cuen^ 
1^, sem a qual os habitantes deLoanda mor* 
reriao de fome. 

Expendo 'quanto pude colher nos diver* 
60S ramos administrativo»: fallo dos usos , e 
dos costumes ilos diversos cafres que nos são 
migeitos: da farc^ÇL e artes dos régulos eom 
quem confinamos: do commercio que com^ 
ieê fkzefnos, dos drfferentes géneros de res- 
gate, das -remessas, dos retotnos, da mine^' 
ralogia , dos animaes , das plantas y da ma^ 
^fieira de minerar; as terras e de as cmJiívar: 
-dos diversos itaodos de colber e purificar o o£p 
1^^ da navegação, das artes, da forina do 
governo: em huma palavra do que alieramosi^ 
iò^ qtie somos e poddftioii' s#r f ^ é^a irAiita* 



Digitized by VjjOOQIC 



II 

doso , tão ripQ , e tap íJilaladlf) f {jh^j; ((i^q §Çr 
rá debalde çe jjSo s« f^iiMíjidar s^m^g pm fi^Fpf 
capitães , principaJ origepi de a»HJ|tpg putroft 
Ha poiilos esseaciaes qup se d^^v^tp {pfp^F.pPF 
bâse^ e vem^aser. Primo: cçnsvilt^F pp§§Ptf 
entendidas e desinteressadas, conhepeidpFgS àp§ 
homens, dos terrenos, e das cousajç;. gf^-visr*» 
simos 8^0 os males que nos tein vindo de §f^ 
haver praticado o contrario, fíq (ive occdsi$9 
(|e o observar; nunpa averiguei objecto do 
i.nleres£ie publico, ouvindo os qye mais se mo 
meltiâo á eara , que nSo viesse a .respQstH 
em utilidade própria, e geral desproveito: 
Dujica pavi as classes separadamente, que bíq 
desconcprda^sem os votos, porque erao div^er- 
SOS os interesses. 

Secundo: legislar convenientemente peai 
gener^iíçar prinoipios, e regras administratir 
v^s, «enálQ paiticularisando-ó^ em rejft^ao aojS 
US03^ Índole, caracler , interesses, e até 
abusos de tantas, e lao diversas gentes , Ião 
alheias de aosças praticas , e modo de vivei ^ 
q^ue não ha polieia-los , quando muitos de se^ 
us erros ^Sio parahuQS as ^erdad<^iras noirmas, 
e para outToa violivos e principio <le crença 
i^iigio^. De 9eXí^r obrado de diversa manei^i» 
r^:,.ândSo ali sem lei e regras 6x48 a$ qot 
çCte» ^ os diteit^B d^aqgelles povos e os dacor 
i^a ; fn^davão^se oh^se^var as leis do r^MQ 
nn ^1^ i^m ^ne f)odess)pii» tei'.d^ptí«!»9lio; ««So 
txisliãoi as hypiotheseíS, a lei toÍ5iiatarSQÍ0!U.tB 
eludo iieayrf at^bitrarjo edependen^doei^ir 
%o^ paixões, e interesses dos fK^d^roí6»^)6iae d^ 
^Ufiòi goverbava. : . - . . 

IWip: ^otmht cpm ietikta^ j»ftdurôM# 



Digitized by VjjOOQIC 



e prudência. Deslizar neste ponto he suble-* 
vaçâo infalível no estado presente das coisas^ 

Selas pertençoes e superioridade do Isman de 
lascatOj, e ressentimento dos Xeques pela^ 
ofiensas edemazias do ultimo governo de Mo-» 
çambique. Para estes régulos e Xeques se 
conservarem obedientes releva conformar com 
elies até nos abusos j buma vêz sublevados ^ 
he necesario ceder ou comprar a paz com sa^ 
crlficio dos cofres públicos : e perdida fica to- 
da a força moral , que he a única de que ali 
Cedemos vaier-nos^ e que ainda nos sustenta* 
''erras conquistadas , povoadas de Cafres ^ 
cujos Régulos ainda não perdoarão a conquia<» 
ta : estancia de facinorosos jubilados nos vi- 
cies e nos crimes , e de escravos sempre de 
mão levantada contra seus senhores : territó- 
rio confinante com hum potentado que domi- 
na o resto da costa ao norte do canal, baven-' 
do em frente a ilha de Madagáscar, e os Sa- 
calaves auxiliados politicamente pelo systema 
colonial de Inglaterra , os quaes não perdem 
vez de acometter Moçambique : tudo isto he 
parte para se não legislar e reformar a esmo 
sem averiguação e maduro concelho. 

Como aquelles povos só conhecem a Ii-< 
berdade natural , e nenhuma idéa formão do 
oaptiveiro politico, andando o anno de 18ftl , 
aproveitarão o encejo , e entenderão que as 
liberdades pátrias consistião no exercício dos 
crimes e das paixões ; não houve forças para 
inantet o respeito e authoridade ; daqui veiO' 
inteira anarquia por dentro, daqui a quebra 
de todos os vinculos que nos ligavão aos Xe- 
ques , aos régulos , e aos potentades de fora r 
estes ámeaçarâo-nos , aquelles sublevar^se^ 



Digitized by VjjOOQIC 



33 

te os governos subaUeríitià trabalharão por se 
fazerem independentes. Em rios de Sena foi 
obra consumada , desligárão-se de Moçambi- 
ijue^ erguerão governo sobre si, e buscarão 
uhir-se ao Brasil. Em Quelimahe abrirão-se 
os portos a todos os navios de comraercio con- 
tra as expressas leis e alvarás d^ElRei D, Jo- 
sé: lá arrecadavão os direitos da Coroa, lá 
díspunhão delles a seu alvedrio , lá se repar- 
tião por (res ou quatro individues que então 
se locupletarão nestas duas villas , grangean- 
âo avultadíssimo património com gravissimo 
detrimento da Alfandega, e da praça de Mo- 
çambique. A Bahia de Lourenço Marques, 
e as ilhas de Cabo Delgado fizerão-se portos 
francos aos navios Francezes com inteira que- 
bira dos tratados e comprometimento da Co- 
roa Portugueza. Os Xeques lembrados de an- 
tigas prepotências não somente se separarão 
da obediência , senão que o mais poderoso 
delles quiz influir nas medidas do governo e 
nas eleições com ameaças positivas de o fa» 
zer de mão armada quando por bem o não 
conseguisse. Os régulos, sem o freio dos Xe- 
ques , desatárão-se buns contra os outros; 
não havendo da nossa parte outro meio par^^ 
CS reprimir. Radame Rei dos Sacalaves, se- 
nhor de quasi toda a ilha de Madagáscar 
ameaçando evadir Moçambique: praticando 
o mesmo o Isman de Mascate, rei poderoso 
com exercito e esquadra , amigo e aliado dos 
Inglezes; os escravos não conhecião obediên- 
cia; os soldados não havião subordinação; as 
authoridades civis e militares erão desobede*» 
cidas e ludibriadas. Eis as consequências de 
querer emancipar similhantes conquistas, de 

G 



Digitized by VjjOOQIC 



Inalar esta espécie de colónias cotlio as ptira'» 
iwenle alianigenaa, de generalizar principiou. 
e regras administrativas , e ntais que ludo de 
assentarem os que governSo ^ que se a intri^ 
ga e a protecção os elevou aos empregos , fi- 
carão \\oi isso sabedores de tudo , e dispea*» 
sadus de se Inslruirero e aconcelharem. 

VaJeo á conservai^ao da integridade da 
Capitania , ^char-se a Villa e território do 
Queiimane com governo próprio separado da 
dependência de Xios de Sena : que a estarem 
unidos como ein tempos antigos e ora está 
novamente^ a Cidade de Moçambique ficaria 
dest ria ^ as Villas á beira mar absorvidas pe- 
los Cafres, e as de Sena e Tc te encorporadas 
com o Monomotapa j se acertassem de esca* 
par ás armas do Isman de Mascate apercebi* 
ijo stJíipre para se assenhorear de todo o ca* 
tial cm se Jhe cfferecendo a primeira aberta* 
l^ogo que a Cidade de Moçambique não seja 
o centro de (odas as especulaçõus mercantis j 
de todas as relações polilicas e administrati* 
vas daquelle dilatado território, que deste 
centro derivem e se repariflo |>ara os diffe^ 
rentes governos subalternos ascrdcns, ospro* 
duetos de ccmmcrcio da Azia e c!a Europa^ 
í.s retornos dos Serloes^ em summa toda a vi- 
talidade social , perdidos ficào para Portugal 
lodos aquelles dtminitjs. Quando em 1821 se 
verificou a desobediência de Bios de Sena, e 
se pretexíou para as Cortes daquelle tempo 
com as grandes vantagens e cliimcricas feli- 
cidades ,. maliciosamente ptometidas para s& 
alcançar a desanexação, era tudo jogo parti- 
cular de alguns ambiciosos que aproveitarão a» 
circumslancias , a epocha , os princípios do* 



Digitized by VjjOOQIC 



85 

Inittahíêâ , èaighoráncia ci^âsa do goveí*no clâ 
Lisboa acerca das coisas da Africa OrientaL 
Ac(uelle plano abria campo a muitas e lucro* 
èas especulações, em que a humanidade teria 
que gemer e toda a Capitania ficava sacriíi- 
isada iiocufto prazo qtie duraisse em nosso po« 
def. ^ 

O Senhor D. João VI, com a Corte no 
Rio^de Janeiro, aonde pela maior proximida-^ 
de , e mais continuado trato com as partecí 
africanas era mais bem instruido do que por 
por ali se passava , aprovou a proposta de 
Francisco de Paula Cavalcante hum dos mais 
entendidos governadores de Moçambique , e 
com mão de mestre separou Quelimane de 
Rios de Sena , estabelecendo dois governo* 
distinctos com iguaes atribuições e da mesma 
geíarchia. Desta arteremio ocómmercio des* 
baratando os monopólios , poz cobro ás vexa- 
ções com que aos súbditos e régulos vezinhos 
oprimiSoos baixas, nãójá governadores de Rios 
de Sena 5 e sem ficarem seus habitantes pri- 
vados dos benefícios commerciaes do porto 
de Quelimane alcansarão outros com esta se- 
paração. 

No anno do 1829 , quando todos os mal- 
]«s andavfio apostados a qual havia oprimir e 
desolar mais vivamente este nosso malfadado 
paiz , tornarão-se a unir estes^ dois governos : 
vmâos que forâo, renovarâo-se os antigos de- 
zastres as tiranias e as vexações de toda a sor- 
te , reduzio-se a preseguiçào a systema : pi^o- 
prietarios e colonos abandonarão as terras , 
8oblevarão-se o» Cafres , e volveo aquelle ter- 
Tíiofío á sua primeira e calamitosa condição. 
He^ áe esporar que ministros mais ilhistrados^ 

c S 



Digitized by VjjOOQIC 



se nSoiludâo consultando sobre (aesassmnpfddí 

Sessoas ignorantes e interessadas, ou presumin-* 
o*se sabedores de tudo, só porque sâo ministros* 
Em graves erros cahirâo os governos pas« 
sados, e bem poucas vezes em consequência 
das doutrinas dominantes : a prezumpção ^ a^ 
igríorancíâ, e os caprixos , originarão a maior 

SartedeHes; por ignorância, colonizamos com 
.agradados , com elles formamos » defeza de^ 
tão importantes dominios e nada maisv Se he 
íbrc^a castigar certos crimes eom a pena de 
degredo, vão os degradados ser cultivadores, 
vão ali eslabelecer-se com domicilio e família, 
de-se a cada hum determinada porção de ter* 
lenb e instrumentos de lairoira , e todos os 
outros necessários para agricultarem e mine-^ 
rarem as terras , livres de tcdo o encargo por 
çerlo prazo , e com maiores ou menores au- 
xílios , segundo sua maior ou menor inéus* 
iria ; ^ntão dados ao trabalho e cuidados do^ 
mestiços ,. bem pode ser que se tornem bons 
cidadãos j eníão veremos verdejar searas de 
t)iíí\l nas ilhas de Querimba; veremos recama- 
das de loiras espigas tantos baldios incultos & 
agrestes nas campinas de Quelimane e Rios 
de Sena y veremos extrahir do parcel de So- 
íala as pérolas e os aljôfares ^ e do mterierdo 
éertào o oiro mais apurado ; veremos florecer 
o cummercio pela exportação de todos os pro* 
duetos do reino mineral e animal de queabun** 
dáo as terras- de luhambane eCabo de corren- 
tes ; assim terão emprego e grangearão a vi- 
da os cafres até agora matéria de ecmmercio, 
4aptivando-se huns aos outros por não haverem 
outra maneira de subsistir; veremos finalmen-» 
te que a perda do Brasil não he irreparável , 



Digitized by VjjOOQIC 



37 

ifb deste modo iremos levando os naturaes da 
Çaíraria á civHisaçSo Europca até ográo quo 
«os convier. 

Não se nos venha á mão com a sabida 
<5ontrariedade qne nossos maiores erão mes- 
tres, a que não escaparão os nieios de nos 
engrandecer : que não devemos tocar em coi- 
sas que he de crer , qvte etles averiguassem^ 
^ despresas&era per inuleis ou impossíveis, 
que a eslas e outras similhantes contrarieda- 
des temos a resposta prompta. Diremos: que 
elles passarão por alto sobre as vantagoijs que 
os Holandezes souberão tirar doCííbo da Boa- 
E&perança, e que hoje melhor do que elles 
desfrutâo osínglezes: diremos tjue^ercárão e^ji 
abrirem mão ^a ilha de Mascarerihas , hoje 
denominada de — Bourbon — , de ares mui 
sãos, coriada de ribeiras de saborosossimos 
pescados, e riquíssimas domilhor coral: cujas 
TOontanhas são povoadas de toda a sorte do 
tives, e os Valles produzem copiosamente 
quanto he necessário pa,ra os regalos da vir- 
da ; fruclas -e «hortaliças ha quasi de todas , e 
strperiores ás «da Europa j as arvores silves.- 
^res, as cultivadas, as flores, as ribeiras cris?- 
talinas embelesão a vista, enchem os ares de 
fragancia e temperão os ardores do Spl. ^ 
porque motivo abandonámos tãp abençoado 
território? por erros que os Francezes conhe- 
cerão e emendarão, fiindando a Cidade de 
f?, Diniz, eas Villas deS. Paiílo, eS. Pedro, 
as mais formosas da Africa Oriental, povoa- 
das com seis n^il ^negros, vivendo na abun- 
tiancia antigamente pelo producto do cravo^ 
c do café de que fazião grangearia ecommer- 
^eio paçji a Europa, e hoje do producto do w- 



Digitized by VjjOOQIC 



88 

sucAr de que annualmente canfeglo para Fra«« 
ça mui los pavios em retorno de manufacturas 
que de lá lhes mandão, e se consomem no 
sertão a algumas terras da Azia. Diremos ; 

J|ue lambem errarão como dezamparassem a 
lha de S. Ijourenço , que ora se diz de Ma^p 
dagascar, sem conhecerem a utilidade da ba^ 
hia de Santo Agostinho, e do porto de Bom- 
batoque, oude os Francezes lidão tanto pop 
ass^ntar feitorias , assim pelas vantagens ^o 
commercio, como pela abi^ndancia 4^ gado^ 
de que he farti$sima. 

Não sei porque escura fortuna bSo de og 
Portuguezes (podernos arremedar as naçõeai 
fss t rangei ras nas modas e nos estilos, e não 
as hão imitar nos principies de verdadeira sa^r 
bedoria. Portugal antigo foi forte no conti- 
nente, quando He^panha dividida eni4>v^rso9 
reinos emparelhava con^elle pa força, qa #du? 
cação, e nos costumes. §ua verdadeira rique-r 
?a, copio a das outras na^s Europpas, cop-r 
sistia pos produçtos da agricuUura, e as es* 
peculaçQcs mprcantiç reduRÍSo-se a paui es-? 
cassas permutações do pouco que a cada hu- 
ma sobrava. Atrahip a a4"PÍraçâo 4^ Europa 
con^ suas descobertas , e conquistas desde 
1416 até Vasco da Gama dobrar o Cabo 4^ 
Boa-Esperança, e suas arpias pepetrarem pe^ 
la£| Ipdías Orieptaef até ás portas 4o Japão ^ 
jpop) a passagem do Cabo mudarão os ipte-? 
resses do mupdo \ q coipmercio , a pav^açâQ 
e as artes tiverão nova eiçit^nciajf as svbs^ 
tancias e piaterias até alli raras ou d^sconb^-- 
cidas viérao enriquecer aquellas três fopt^ 
de prosperidade. Tqdo mudou de aspecto j 
crearào^^C novas rplaçoci, |í^reç^ que s^ afeii? 



Digitized by VjjOOQIC 



39 

i*fio as portas de hum mumdo novo , /d fomo$ 
jiós que patenteámos á Europa alé ax}Qde el* 
Je se estendia. As naçjõcs então mais podero- 
sas, e as que boje sio clafiísicas em Itbardade^ 
riqueza, e industria, nâo salisfeitM com ^ 
estreiteza dos doi^inios europeos ^il^^^tárSo-se 
em cooquislas e coioniaç seguindo exactamen* 
te nossas pizadas, indo miscar grandeza o 
fortuna por novas descobertas ; a Hespanh^ 
esten4eo as suos pela^i Indi^ Occidentaes^ 
pela America meridional, e por diversas ilba» 
do mar pacifico? assim como Porlugal as es- 
tabeieceo na índia Oriental, no dilatado ter«« 
ritorio do Brasil e nas ilhas doOcceano Occi- 
dental. Os Inglezes, a este respeito rivaes 
dos Hespanhoes, esj^elbárâo ue |)elo Indostão, 
por Ioda a Costa deCoromandel, pela do Ma- 
labar, e pala America Septentrional. A Fran- 
ça , apezar da sua força e riqueza no antigo 
continente, levou seu dominio a liha da S. 
Domingos, áLouisiana, áGuadalupe^ á Mar«* 
tinica , a Santa Luzia , a Tabago ^ a Caena 
na America Meridional t is Uhas de França 
nos mares da índia t a Pondichery è Chan- 
dernagor no continente da Azia , e ao Seii^-- 
gal no território Africano. Os Holandezefi «s- 
estabelecerâo-se no Cabo da Boa-Esperança , 
na Batavia , em Ceilão , em Surinam , e em 
diversas partes da Azia, sendo por espaço de 
muitos annos a primeira potencia marítima 
de toda a Europa. 

Não só a Inglaterra se não deo por coii« 
tente com as conquistas que fez , e colónias 
que originariamente fundou, se não que, por 
lhes conhecer a utilidade , poz em obra todos 
c^ meios para cbegar a possuir ^ como ora 



Digitized by VjjOOQIC 



40 

possue ^ as que forâo nossas , as de França ^ 
as de Holanda, e algumas de Hespanha, tor*» 
nandose desta arte a potencia mais formida* 
vel, já pelo domínio dos mares, já pelas mui« 
tas erequíssimas possessões oríentaes, de que 
tira a sua preponderância no Continente. 

Como he pois que Portugal , tão peqne-í- 
Jio em território, tSo minguado eiíi industria, 
tão atrazado nas artes, tão diminuto no com- 
mercio , tem a presumpção , para lhe não 
chamar supina ignorância, de alardear do que 
foi , sem attender á pobreza em que está , e 
de que pôde remir-se grandemente quando 
queira e saiba aproveitar os benefícios com 
que a natureza o favoreceu em todo a^uteliç 
vastissimo e riquissimo território. 

Por estas considerações, e para que eSt^ 
memoria se não tome por ostentação de le- 
tras, por isso comecei de mais longe, entran-r 
do por terras alheias antes de chegar á nos- 
sa bahia de Lourenço Marques; he poraquel- 
ias terras e com aquelles Régulos è Cafres 
que temos de andar e cumpr>e conhece-las, e 
conhece-los. Não desprezei miúdas cousas e 
as fui tocando em seus logares, porque de as 
desprezar tem vindo aos nossos serem alli 
ipal agazalhados e havidos por maus hospe- 
des,* e, como quer que muitas e diversas 
cí^usas concorressem par^ a decadência dos 
dqminiQS Portuguezes nesta parte do mundo,, 
faço menÇi^o de algumas quápdo por acerto 
me cahem da penna. 

Sem nenhum rebuço nem rodeio declaro 
meu parecer , ainda que por conclusão iique 
cQm o tempo é feitio perdidos. Muito se ha^? 
veria liicr^dp, se nos Conselhos e Tribunaes^ 



Digitized by VjjOOQIC 



41 

que tem a seju ckfgo dirigir os negócios pú- 
blicos , se houvesse fallado com maduro jui* 
550 e valentia : encontrando as propostas sem 
respeitos e attenções pessoaes ; e sem certa 
fraqueza , e abatimento de animo que reina 
no mundo : não se atrevendo ninguém a des- 
gostar a quem manda. Como as propostas 
descobrem logo as tenções pelos termos em 
que vem concebidas , os que se julgSo mes- 
tres no trato do mundo canção -se mais em 
enfeitar linguagem para as dar por acertadas^ 
que em cuidar se o são ; temem perder logar 
jia affeição dos poderosos , e ^ conformando 
com elles, sugeitão o entendimento á lizonja, 
e a verdade ao interesse. Desta fonte tem 
brotado grandes males , e praza a Deos que 
píio continuem. 

No tempo d' agora estamos tão atrazados 
p respeito de nossos immensos dominios Afri-^ 
canos como na epocha em que os descobri* 
mos : o que gabemos de mais he de pouca 
ou nenhuma importância para utilidade de 
Portug3.1; a Africa he tão rica em metaes e 
pedras preciosas CQUIQ as outras regiões r e 
fie tão capaz como a America de se povoar 
de co}Qnias de europeos ; pequenas feitorias 
f^stabelecidas á beira mar , que he o mais q, 
que chegarão os Portuguezes são de mui di- 
ininuta monta; a Africa só pode prosperai? 
pela influencia de hupia grande colónia euro- 
pea. 

Sobejava similhante empreza paralevan^ 
tar o nome Pqrtuguez ; aos olhos da boa filo* 
sophia a gloria da civilisação iguala a das 
conquistas. A npsso entender nada era maia 
|?p1|q nefla mais huiijang (jue levantar esso 



Digitized by VjjOOQIC 



4S 

immenso território da penúria a qae esid, re-> 
duzido , derramando sobre elle as innume- 
iráveis vantagens da civilisaçâo ^ e dar- lhe no 
^lòbo a gerarchia que convém á sua impor- 
tância. Os Portuguezes dç hoje devem ser os 
authores de tamanha obra, e sáo obrigado^ 
A mostrar á Europa que sabem exercitar a 
^dustria , como seus antepassados souberâo 
mei^ar as armas ; aos Portuguezes modernos 
compete policiar os mesmos povos que o» 
Portuguezes antigos decubrírão e vencerão. 



Digitized by VjjOOQIC 



4ê 



MEMORIA estatística. 



CAPITULO I, 

J\ a e:í^lreinida<Je meridional da Africa ja» o 
Csího é^ Boa- Esperança, monumento da glot- 
f ia Portugueza ; o qual no^ deu nome em toir 
4p o Orb^ conhecido , já pelo animo do rei 
que tomou a empreza de o dobrar^ já pelo 
^alor do heroe que a consegeio, já pela grau- 
4i<usa lyra do poeta qu^ a celebrou. 

An4*^ndo a era de 149$ bouve vista dell9 
jp piloto Barlholomeu Dias , e lhe deu nom^ 
4e Cabo tormentoso , pelas rijas tempestadei 

Sue naquelles mares o copibatêrâo. ElRei D» 
oSo ÍI. mu4ou este nome para o da Boa-EÍs-» 
jperaqça^ pelas muitas que lhe dava, do quf 
ffXQ fut^iro vpig a acpnt^^cer. |^o anno de 1497, 
|ios âo dias do mez de Novembro, o famosa 
Vasco daQaipa conseguio dobra-lo, abrindo á 
JSuropa ^s portas do Oriente^ e mudando 9 
4;«mfl»ft?WP de tQ4p o «auttdo. 



Digitized by VjjOOQIC 



44 

Engolfado nos desejos de consagrar a« 
Quinas Portuguezas no extremo Oriente^ neoi 
vio asimraensas riquezas deste território^ nem 
houve posse delle; foi avante, descobrindo 
terras , vencendo povos , Cí;lhendo louros , e 
5accrescen(ando mais , e mais com gentiljeza^ 
de armas a lama do nome PortugUiez. 

Os Holandezes conhecendo as vanlagen» 
deste riquíssimo território, se apossárSo delle 
no anno de 1660, fundando abi iogo buma fei-<- 
loria de commercio, e buma Fortaleza mili*- 
tar: edificarão casas, poroárão-no deboagen-r 
te, arrotearão, <:uitivárâo, e fizerão grangea-r 
ria de Ioda a sorte. Alli refrescavão os navios 
Inglezes, e Francezes que navegavão para os 
mares da índia, e pagavâo grossas ancora- 
gens. Desta arte acertou a Holanda de se fa- 
zer maciça das riquezas Orientaes. Os Ingle^* 
Tes senhoreárão-se da Cidade aos 16 de Se«- 
teflabro de 1795: restituirão-na em 1802 em 
virtude do Tratado de Amiensc retomárâo-na 
de novo em 1806, eora a desfrutâo com graa- 
de commercio, e lucros avultados. 

Quando os Inglezes entrarão de posse pe»* 
Ia primeira vez, conheceo-se então a grande^ 
ZSL do terreno que até alli se desconbecia, 
suppondo-se muito menor do que era. Compre- 
enda 183 legoas de comprido, e 77 de largo t 
aonde, á excepção da Cidade, algumas terra^j 
de vinhas, que dão o vinho chamado de Cons- 
tança, e outras lavradias ao Sudoeste delia, ent 
que ha producçoes de toda a sorte, tudo o mais 
eão montanhas , e serranias destinadas a per-- 
petua esterilidade, ou vaHes dilatadissimos 
cobertos de huma crusta composta de arêa^ 
barro , e arzila tão <lupa , e pegajosa que aã© 
^dmitte nenhum fabrico, nem cultura. 



Digitized by VjOOQ IC 



4b 

A Cidade he bem fortificada: foi obra 
dos Holandezes, que em 1750 houvcrão de 
hum dos maioraes do paiz o terreno em que a 
edificarão, e depois se forâo alargando muita 
pela terra dentro. As casas são de tijolo , aa 
ruas tiradas a linha, (udo á feição das melho^ 
res da Europa, compelindo comellas em gran- 
deza eaceio. O porto he capaz de tcda a sor- 
te de embarcações , mui frequent^^ido Pelaa 
Europeas que navégão para a índia. Tem 
hum Hospital, edificio de boa architetura, e 
bem provido de tudo, no qual se recolhem, e 
são tratados os marinheiros enfermos. Não ha 
cousa que sirva aos regallos, e eommodos da 
vida que alli se não ache em grande cópia ^ 
mas por excessivo preço. 

Os naturaes do paiz chamão-se Hotenlo- 
tes, que conlinão com diversos povos. A raça 
dosKoussis que fica a Leste da Colónia esten- 
desse pelo sertão dentro até ao Atlânticos são 
esbeltos, corpolentos, similhando os Europèos 
nas feições do roslo; mas de côr negra, ou 
bronzeada , cabeilo crespo \ espirituosos , ale* 
grés , e de boa intelligencia. 

Ao Nordeste jazem os Tamboukias que 
pouco desdizem destes seus visinhos. Os Ne* 
makas são da casta dos Hotentotes ; e os Da- 
marás quehabitão nas montanhas de cobre, ao 
Norte da ribeira d'Orange , e do trópico 
de Capricórnio , são da raça dos Koussis^ 
ipuito differentes dos Hotentotes, e dos Ca- 
£res. 

Os Hotentotes são em geral de hum tri- 
gueiro mui fechado, ou amarello queimado: 
tem a cabeça grossa, a carapinha côr de aze^ 
yiche ^ pouca barba ^ as maçãs do rosto al^ 



Digitized by VjOOQIC 



4é 

tantadas^ ófkos frandcii^ nariz cíialo, heíqOS 
grossos 4 dentes atvidâirooê^ iBãos^ e pés mui- 
pequenos em cotnparaçao dò festo éo cttpo ^ 
êào esbeltos, corpolentdsr, e anfimd2íos. Aâ^ 
Uúulberes mais f)e(7uenas Que òs homelts, tennl 
ns feições do rosto m.iis delicadas; Aias sâo 
igualmente aircs&as , e bem feitas. São povo^ 
pastores , e vagabundos ^ todavia tem leisí 
•ttas, uses privativos, e idioma pi'oprio. 

Qs Hourica»os sao o mesmo que os Boaf* 
i^mans^ jazem mais iio Norte que os Hoten-* 
totes, e fazeilk casta á parte , ci m caractere* 
^ue lhes sâo peculUares. A darmos fé ás me^ 
morias de Barrow , e de Peron , dislíirguemí-' 
se de todas as outras castas por huma espe^ 
cie de aveníal de pelfe , que desce do embi^ 
go, e cobre as parlts naluraes do se*o feme- 
fiind. 

O Cabo cia Boa-Esperan<;a nSo he menoif 
celebre pelo seu clima. O Estio começa en* 
Outubro, c acaba no fim de Abrií^ e nesta»' 
flfitadra reina constantensenle o verrto Essueste f 
e Inverno {xrincipia em Maio, e finda em Sú^ 
lembro j e entSo sopra o vento aturadamentedo^ 
Kordeste. Junho e Jullio são os mezee da cbuva. 
Janeiro, Fevereiro e Março he tempo seténo^ 
sol claro, e Ceo limpo de dia; lua prateada^ 
e estrellas brilhantes de noite ^ mas nenhuma 
«ez do anno he isempto de chuvas, ou de^ 
múix tempo. De Novembro até Março he ú" 
caler tâto forte, por calarem os ventos detodOj-^ 
que o thermómetro , pela escala de Fahreli'* 
àeit , sobe as vezes a 108"^. 

A ribeira d'Orailge, nome qué ífce po2é^ 
tié os Holandezes , tem origem aos 30^ do 
láLilude Sul, e 2<i^ de .longitude Oriçâtaís 



Digitized by 



Google 



47 

châina-i^ tatebein a ribeira Groot, ou Great i 
corro do Oeste para o Norte junto das gran- 
des montanhas além dos Cafres, e dos Tam- 
bouks, e vem morrer no Occeano Atlântico 
entre os grandes, e pequenos Nemakas : des*- 
penha-se muito arrojado , tem cataratas mui 
arriscadas , e trasborda á maneira do Nilo. 
Suas margens sâo fartas de coralinas, agar» 
thas, e calcidonias. 

Correndo do Nascente ao Poente esten-* 
cle-se uma cordilheira de montanhas, repar- 
tida em vários ramos Norte Sul. O primeiro 
ramo desvia-se do mar obra de vinte legoas r 
o segundo chamado montanhas negras , he 
mais alcantilado , mais agreste , e iica na 
Hiesma distancia t o terceiro chama-se Ni-» 
cuweid, que forma com o segundo huma des- 
povoada planice incapaz de nenhuma cultura, 
por ser terreho todo elJe barrento e nziJoso ^ 
e alevanta<-se formando hum terrapleno dd 
quasi cem Jegoas de comprido, e vinte e setô 
4e Jafgo. 

Da parte do mar das índias sao todas ai 
terras mais férteis que do lado do Occeana 
Atlântico, o que acontece em toda a região 
Africana; a&siin como por esta banda tem 
iia>elhored amcoraáourcs. Os mais frequentados^ 
• quê dilo maior abrigo e segurança aos na-» 
vioi» mercanles^, são a bahia falsa ao Sul, e 
TaW^s^Bay, ou a bahia de Table ao Ncarte^ 
cOíTí a boca para a Cláade do Cabo. 

As montanhas que lhe íicâo visinhas, sâo 
formadas de laminas de pedra azulada , e dd 
h^m barro duríssimo misturado com granitos 
sobre o granito e o barro apparecem bastan-* 
tes^ pGdraj8> com base térrea, cobertas de cris- 



Digitized by VjjOOQIC 



43 

tal grtímulado; fe islo he vulgar jjelo sertáfi* 
dentro: mas as montanhas chamadas de co^ 
bre , que jazem aos Qi)° 40/ de Jatiiude Sul 
abundào neste metal com a forma de vidros 
os Damas, e Kaussis, fundem-no, e delle 
fazem obras de varias sortes. 

Pelo sertão dentro, e ás vezes á beira 
Bfíar , encontrac-se liões ^ alguns lobos , hye- 
nas , zebras , gazellas , e cabras montezas : e 
cpmeção de se encontrar nas ribeiras alguns^ 
cavai !os marinhos. 

Nenhum território be mais rico em botâ- 
nica j nenhum tem mais raridades que o da 
Africa meridional. Km nenhuma parte ha 
maior cópia de plantas bulbosas , nem as ha 
mais bellas , nem mais variadas^ Não se po- 
dem descrever as diversas espécies de cardo» 
e carlinasy suas cores, e delicado aroma; nem 
contar n» magestosas assucenas, lyrios, ama-* 
rantes, narcisos que passadas as copiosas chu-^ 
vas do Outono esmaltâo os valles com tão va- 
riadas, e lindas cores, que não ha pincel que 
as possa facilmente pintar. Nas outras sezões 
apparecem o guafalo , notável por suas flores 
vermelhas , azues , ou de alvura assetinada ; 
o gerânio odorífero, e outras muitas sortes de 
plantas, e arbustos, matizando os campos com 
tanta magnificência que arrebatão os sentidos. 

No centro de pedregosos descampados 
crescem as plantas grossas ; astapelia, osaiâo, 
a herva prata, o euforbio, e o aloés. Algu- 
mas dellcis alevan(âo-se á altura das arvores^ 
e abraçadas com salgueiros, e acassias soin- 
breão as margens das ribeiras, sempre fartas, 
e cristalinas. 

A Leste, nas fronteiras da Cidade ver-* 



Digitized by VjjOOQIC 



40 

dejão os bosques; é florestas que fcrnecem 
pau ferro , o carvalho africano , o pau amá^ 
rèílo, a palmeira de ságii, o gayac de flôreá 
de purpura, o a streliíz da rainha, de incom^v 
jpars^yèlbèlleza. 

\ Barrpw, no i|eu annal das viagens, rèferé 
á novíssima descòbçrta da Cidade, por noíno 
jLitakou, Capital dos Bous^ouhanas, aiie peia4 
observações de Hoggwild Jaz aos 27* 30' d^ 
laiilude Sul, e Sô*^ de longitude Oriental, tie 
esta Cidade iámánha coino a Cidade, do Cabo> 
fehlrando os jardins até á bahia de Table : ho 
cortada rio centro por buma ribeira, que se«* 

f Imundo a capacidade do leito, deve èorrer mui 
arga, e arrojada na grossura das chuvas: as 
casas sSo de feição redonda, e mui regulares; 
tein duas a três mil Casas, e sua população 
entre dez a quinze mil almas. 

He tradição que mais ao Norte obra de 
léssebta legoas , e^stem os Barrplos, povo 
numeroso, que vive de explorar minas defer-.» 
ro e de cobre : são afiáveis , joviaes , e muito 
industriosos. A Capital he mais extensa quo 
Litakou, e todo o território mais fértil, o 
mais bem cultivado. O idioma deste povo ho 
o mesmo dosHotentotes; porém mais limado^ 
e sonoro. Comem viandas de toda a sorte ; e 
])OSSuindo as ribeiras mais populosas de pçi^r 
xes e mais variados não comem delles , e 9P 
boprorísão de os tocar. Leite he a sua ordinar 
ria bebida : pelles de raposa , e de gato d'al-r 
galia o seu vestido usual ; e ps çapalc^ são de 
couro de girafa. Quasi todos trazem um abano 
com que enxptão as moscas , feito dp penna^ 
d^abestruz , ou de cauda de rapo?a. As mu^ 
Jbwes cobriam o peito, e trazpm o vipntre dp»-? 



Digitized by VjjOOQIC 



"60 

^c/berto : QsSo ptrlceiras de cdbvéf oú ãe tnéil^ 
Hm. O0 homens tem pouca barba, e só adei^ 
^So creseer ^m tempo de guerra São mui 8t(<^ 
teitos á enfermidade das bexigas que faz nel* 
fes grande derasta^o ; «elido certo que nâe 
à contrahítão pór contacto còtti os ISuropèos « 
é ^ue altera a historia medica s^uida at;^ 
iioje a ejite respeito, ^o todos pircuncisadcu^y 
eçs Sacerdotes, qixe os h^ entre élles, lhes 
Yazep3 esta opera^jao. Crêem que no cQraçãò 
he cjuç r^id^e a aljuA : é ao Ente Supremo y 
ijue cm toda a CafrariA tem outro nome coni-^ 
inum^ ehamão ellep J^oribmo.^ 



Digitized by VjOOQ IC 



bAPlTÚLÒ it 



Eacpúz^âo ffef*al dà Cc^tWia^^ 

xjLntes de parti cníarisarmos aa terras assiin 
iieissas coiDo confinantes, escrevendo de cada 
hítma dellaâ singularmente, façamos huma ex?* 
j>osiçSò geral começando de Leste , aonde 
principia a Cafraríaji até ^çabar na Ck)8ta da 
Zanguebar, 

Dobrado o Cabo da Boa«Esperança entr^ 
'ife na terra doNatal, e costeando até aoprih-» 
cipio do Canal de Moçambique ençpittfaHse o 
penedo das fontes, a que os negrpfii do pais 
jQomeãoTizombé, oqual fipa em trinta e dpu« 
gráos e meio de latitude austral, pelas quaejs 
terras correm quatro grandes rio^ : convém a 
«aber, o chamado MafUmo, ou de Lopo In-» 
fante, a que este navegador deu o nome quanr 
do ahi chegara com Bartholonteu Dias no anuo 
de 14BÕ : e he o primeiro em que se ençon^ 
trâo cavallos marinhos; o chamado doCk)bre^ 
ou dos Reis, o qual nome lhe dèo Vasco d£^ 
Cama , pelo descobrir neste dia^ ; e á terra » 
pelo bom agazalho que alli recebera ^ chamou 
a Agoada da paz: o.teirceiro.rio be o da Pesr 
^aria, à que o mesmo Vasco da Gama intitu*!* 
lou dos Bons Signaes; e á terra dêo o nome 
da terra da Boa Gente. Segue-se a terra cha-» 
mada dos Fumos , a que os naturaes chámão 
lerrà dos Macoinades. No Cabo da terra dos 
Fumos jaz a bahia de Lourenço Marques, fQf* 

j> 3 



Digitized by VjjOOQIC 



st 

madii pelo rio do Espirito Sàhío, qiie íié ^ 
qu;irto rio, qiie com òs oulibs três vão ahí 
desaguar, como era seu J^gar diremos. 

Todo o território comprehcndido enlré 
este rio do Espirito Sanlo, ô o fio Cuama, ou 
Znmbeib, como outros lhe dh^mflov forma o 
Estado de Mocaranga^ a que se dá com im- 
Jyropriedade o iiome de ^onoinolapa; o qual 
nome designa o Imperadcf , ^ nâo o Im*p>no. 
:• O rio Cuama, ou Zambèzo poe termo aos 
limites da Mocoranga ao tado Oriental : com 
elle confínâo as terras Macuas , a que os na- 
twraefi dao o nome de IVÍ-acuana, e nellas está 
Assentada a ViUa de QuiJimane que vem bo- 
-ber úo mar. 

- As terrw Macuâs fazem fr(nte à Ilha de 
JVIocambiquo, e pegão com o Reino de l^otr- 
gale, que corre pelo sertão do Cabo Delgado 
-até acabar em Quiloa^ Ao S»! desta Cabo jit- 
sem as Ilhas Portuguezas que del>e tirão o 
«orne. 

Desde a embocadura do rio Espirito San- 
to , vai cor relido a Gesta ^ ora encolhemlo-sb 
fM? la terra; deritro, ói^a cstfrando-s^e pelo mar 
fora, formamlo desta arte ditrereflies bahía-sr, 
«abos , pofftas , e esteiros. 

A primeira bahia he a de Lourénijo Mar- 
ques, formada por aqtí elle rio, e os outros qub 
^alli vão despejar: e o prrmeiro Cabo he cnaí* 
Tiiado-— das Correntes. — 

Segue-se a VilJa de Iiihambatie, junto dta 
qual vcTm desaguar o rio do mesmo nouie , é 
isiíUe logo ao mar o Cabo de S, bebashão, de^ 
fronte do qual lição as Ilhas chamadas de Bá^ 
yaruíoí a(|ui vai o híar «orremlo tão csparce^ 
imlo, que fcedcnonâna p<^r Uiò oparcel deSd- 



Digitized by VjjOOQIC 



ISalla, tirando o nome desta Villn torneada por> 
(brlie , que fí, ím ficar como Ilh^. 

Do CaÍK) de S. Sebastião vai recolhendo 
^ (3os(a a Íei4^íip de huma meia lua formada 
com elle e a ponia de Qmlfman6| ou Cali- 
inane como Ihu outros chaipao.. 

Da Villa de Quitimane, assentada á bei« 
va mar, começa a Costa de se dilatar descro*- 
vendo huma Itnfaa curva pelo mar dentro^ até 
fazer fronlairic^ á liha d'AngoKe, » oonlíx;ju;jk 
a alongar-sç mais na mesma iigura até á pon» 
ta chamada da Ç^^on^ ^ de donde recolhe ou* 
tra vez para a terra, formando esta ponta, a 
í^ outr^ cham«><laL dfi Sanculo huma bahia ^ud 
nomeao do ^locambo. 

Daqui vai correndo , com rosto i 
Ilha de Moçambique , alé á pontlji ^^h^nada 
da Cabaceira. 

Dobrada esta ponta rai-se estirando 
0m linha recta até a ponfa de Quirimba, 
cora a qual ^ e o resto do Cabo Delgado faz 
putra pequena meia lua , dentro da qu^ 
j;iZcHi as Ilhas deste nome. Entre este Cai- 
bo, e o Ccibo fiiteo recolhe em diagonal até 
arrematar no reino de Quiloa, que he a pri- 
meira terra que ao longo da Costa ^pa íór# do 
domínio Portugu^^. 

Todas as terras que estão pegadas ao mar 
4esde ^ jbabia de Lourenço Marques a(óTuf)^ 
gjue, sílu,ado entr^ Cabo DplgAdo, e Quiba; 
assim como íls que entrâo pelo j5erí4o deairo , 
^aís ou menos <i partias ^ segundo a eslancia 
^m que residem ps diversos régulos , sâo (ud^ 
terras pertencentps ao dominio Portugutz, 

Pqirtes k^ aonde (quando muito^ possuí - 
I?ÍP8 tr,es a quatro legoas escassas pelo bertáoi 



Digitized by VjjOOQIC 



d^lro; e lia oQtras: pòr oníle qos dilatamo^i 
largamente : são nossas as terras que vão cor 
3i das com orlo Lpabo desde sua embocadur^^ 
até sua nascente , e continuando despegada^; 
delle at|6 qua$^ ent^estar com Xíqgamira, vplr 
tão encostadas ao rio Zambeze j e largâo dftln 
le unidas ao rio de Qui li mane até a beirai mar 
junto desta V illa.; jLoíJo estp território abrangia 
'Ires mil seiscentas é vinie fegòas quadradas^ 
Í>e Quilimane conlinuão aii nossas terras: ati^ 
Tungue^ orfji i3|ais qiQgidaji ao mar, ora mais^ 
aflastadas, e estendidas pelo âierlão, á maneifr 
ta das que descorrein atQ a boca do rio Loa-* 
bo ^ cifrandio-sè. eni quatro mil; legòasquad&ir: 
das todo o território dominado pelos PorAuji 
]gueí5çs na Air j ca QHenlala 

Trataremos do nossa^ Vi IW.S9 ,eFeUorias^ 
expondo o que he singular a cada huma d^llas^, 
e o que a todas eUas h{6 commufn, eptíando 
^s cousas a propósito desta, liiemoria ; ifta^ r^» 
leva primeiro tratar dos, reinos, e tprr^âs ooin^ 
jque as nussfw cpnfjn^p, (}izbnaQ dos^usoif,, 4 
costumes dos Cafreip*, do ^rafio^ quci fa?íi3in* ; 
quaefí os gtíne ro^ quàes aa pròducçâ^fi^^ ^ ^fi^ 
xítis í)^ dç, 11)1118 çousa^.qtiehe.mii/stQr aà?i>; ig/ii^ 
ra^r para cqr^. elíesha^vejc traio, .ç /potipíT^Qf^ç^Qí 
como outr'ora praticávamos.^ é bétiDífvSdo. sq^ 
tjUe d^ tuido;iíSl5i tire/nos inc^ioreç vaa/fLget}^ 
'im futuro^ ^ ' 



Digitized by VjjOOQIC 



6& 



.Oésicôrehffo datérrá*db I^ Ha rfWe tbinar 
fefinf dte' doiisTuinds', <jué veln áseV^ datni- 
fihar ao longdd^ jCosta^ do rbdeaf pielò^sfertãUrf 
0é a^ terias do Inhafcapefg^adas^cfom* á bàhii 
de Lourenço Mhrijttes'. Préferatnf huhà sfeg^uit' 
pèlk' léjTa (Jehtro pata mgirem^ dòs^tfííbamdrf 
c"értôs* dà práfó ç rfnt^Sbm (íulrbg o úáíninHct 
jJa Costa? poV ser mai^ trjlltatíb, rtíâife éinrto', 
ié iftáià pòpu!o$o. 

Paçáhíos pti túéhò é'áé^òfiptí3tó dèlíe ' pb- 
l5 sertSò defitró; e cbmo por ali ícon forró âb' 
dà Cafres lerítnfe si, òque' fliãò acontéctí a tíiáira 
ibar: veriíapròpclsito tríataf primeiro deseutf 
iisoá', é Gosttimés, as^sim coitio dá tjuatiíadéJ 
é^ç^bducçàb daa terral, ruariiando pára'* dtí- 
^ pois' a' deècrípçãb topográfica, 

Vso$ j e costumei^ 

' Oàíhatiitaés sSè Caíres^ o qúé rftíei' liizef^' 
liSo* crentes. . Pòt aqui arfdaor vestidoà dé pel- 
Jeâ de bfesíei^fò Conl' o cabello' para' fora, àá* 
iíuàéò'ut|tã& cóm*gt)rdíira para ficatèm^bran-'^ 
das: .0 cal^aáò He de dtras e três sollas de' 
tíourò tíríi pega:das humag jias outras , de ' 
15rma* redóndk , á*ràaaeira de alparcas, ata-' 
daã com corrêas, ò qúe Uics nâò tolhe correr 
Tem com gf^ade ligeireza: Trà2ej!o' n^ mão , 



Digitized by VjjOOQIC 



pm faum delgado pau y embrulhado hum cabo 
jde bugiu^ ou de raposa, com que se alimpSo^ 
p fazem sombra aos oitjps contra os raios dq 
sol. Osprincipaes d^eulre elles trajâo da mes- 
pia sorte , e pav distiqtivQ tracem pendurad^ 
íia orell^a esquerda huma campainha de cobre 
i^pjj^ badallo, qms çll.es fazem a seu modo.- 
. ' Estes, j^ todos os n^ais Çafrei^ sâo pasto^- 
res^ elavradqre^: ajayoura he dQ milho bran<» 
CO do tjáiqanho dç pintieut^, fi dassc em ma- 
çapcai^ cie buipa planta 4^ feig^P^ ^ t^fiqanhq 
qo caqts^p. E3ta espécie de milho hé gera| 
çn^ toda aCafríj-ria. Depte miilhp moiao enlre^ 
duas pedras, ou eiú piláps de pau fazpm farí-, 
nha, e delia diversos guizados, p bups bôlo^ 
que co^em no borralho; e da nicsma, fazeir^ 
hiini yiofaq, a qúe çhanjão ppmbe, misiuraa* 
-do-a com muita agoa , a qual depois quV fer- 
ve em huma vasilha de barro, ^ se eçíH^, ^ 
^zéda bebem at^ perderem o cÍ7Q. (^ gado b^ 
mui çofdp, tento ^ e çaboroso; p u^ais dellq 
àiòcl^o , e a maior par tp sãò yaccaa, em cujq 
numero, e abundância coqsísiem ^ua^ rique^ 
9^as: 8us|tentão-se do leite delias, e da mantei- 
ga que delle fa^e^a. ; .; 

Yiyem juníos em pequenas povoações d^ 
ç^sas feitas, de ei^teif^as de junco, que nSq de- 
ffendem a chuva , as{ qu^es sàq redondas , e 
baixas. Se, dentjro deljas i^orr^ algiitii delles^ 
logo os outros as 4©sfazem , e todas as oqtras| 
fia ppvoaçãpj è da m^ésma matéri^^ fabrijcáq 
puiras çpDioUtfQ sitio: Iravendô qiie, pa Àjdèa 
em que ó seu vizinho ou parente mlleceuvsuc- 
cederá iuJo desgraça^áinente.' E assiix^ poc 
forrarem b trabalho, quando algum ado^i^sse^^ 
ÍJvâo-o ao uialto ,' pór qde se houyer de mo|:t 



Digitized by VjjOOQIC 



Íer seja fóra das casas , as quaês oercSo de 
uma sebe, e dentro delias recolhem o gado. 
Dormem entre pelles deanimaes no chão, em 
covas estreitas de seis e sete palmos de com- 
prido, e de hum e dois de profunaidade. UsSo va- 
jsos de barro seccos aojsol, e demadeir^,, l^vrqi- 
idos com humas jnachadinhas de ferro, os 
iquaes tem o feitio dehumo. cunha mettida em 
hum pau ; e com as mesmas cortão o mato. 
Na guerra servem-se de azagaias que árreme- 
ção de longe , e com tanta destreza que não 
^rrão pontaria; e marchão trazpnflo com sigo 
caxorros capados da feição e tamanho dos nV>s- 
30S rafeiros. São mui brutos, nãoadorão cousa 
alguma: Grêem que o Geo he outro mundo 

fíomo eslp em que vivemos : a inór parte del- 
es circuncida-séj sSp ipui scnsuaes, e tem 
quantas muljieres podem sustentar, das quapsf 
ôao cioáos: obedecem a senhores que cha- 
jirjao Ancosses, que sâo cabeças, e regedores 
cie cinco , spis , *e sete aldêas : tpm quási to- 
dos a mesma lingoagem com pequena dlflfier 
rença dp dialecto. Allong^o-se pouco de suaa 
povoações, èpor isso apenas tem noticia dos 
visinhos: sSo mui atraiçoados, mui interessei*^ 
ros, éervem èpa quanto Ihp nSo pagão-, mas 
se a satisfação precede ao serviço , dâo cos- 
tas, e nSo ha obriga-los á elle. PrézSo o fer- 
ro, e o cobre^ e nSo fazem cabedal do ouro, 
p da prata , que entre elles nâo tem nenhum 
preço, fazeiido grangearia d'aquelles dous 
níetacs ,' pelos quaes trqc5o o gadS , e os 
mantimentos, que he a moeda ^up possuem.^ 



Digitized by VjjOOQIC 



A jterra be fertilissima em vegetaçft^^ 
«nas He daa mais estéreis em mineraes. Ourcs> 
grata,, ferro , cobre,- pedras preciosas, do 
nada disto apparece por alli o mais pequeno^ 
iágnaL Das plantas coohecidas^ ^ncontrão^se 
c^eg$0s,losna,, fetos , agriões, poejos, malj 
vas ^, alecrim , arruda, murta ,^ rosmaninho ,4 
madre-silva , bredos, n^entrastos,. o herva^ 
baboza-,. tamanba que parece arvore, com^ 
^ncas de quatro e cinco palmos de compri^, 
q0, , e hum de largo ; deitando do centro buni 
tallo com flores, amarellas : e assim outra& 
muitas, hervas indígenas q^ie ainda se nacx 
classiflcárSò , e se lhes ignpra o préstimo*. 
Õs campou estâb cobertos de pastos grossis- 
i^ínos;, as arvores desdizem das nossas na 
«orpolencia,. ria altura,, na^feicáo,. e verde 
das folhas: se bem que entre ellas encoptrSor 
se oliveiras Vraya^ cent mui pequenas azeito* 
nafih:' ázimb^piros,, macieiras r, dê anafega^^ 
e figjiçiíra3* . Teiii dilatados bosques, espesso» 
arvoredo^^if. aoto^e nunca se toparão liões , tir' 

Íjçésy.nèjfq áníinaesr ferozes. tíos( pessorthealost 
a çraj^de^ viboras, e aí^umâa cobras,^ comd 
as n^o^àa^ d'aguav.A^ribemis. sâamuitas, m** 
goí*co,abundftntesr Repescado. . 

f ' ' . . . * . - 

\ t)o ppnedo dá^ foxites, josto ao fíornorcleàte^* 
l^stendemrse peta sertão (^entfo ,mui aprasiveís 
terras assentadas em fresquissiítaa várzea cheia 
de feno, e vão fenecer em hum espaçoso vai* 
ÍP cortado por hunia graqde ribcirí^/quc aUl 



Digitized by VjjOOQIC 



k9. 

IPpsmo se ipellB em.l^uip rio^ aonde se con<^ 
fundem suas aguas com as salgadas do roar«^ 
JÊste rio he o dQ Lopo Infantil, qtie a seis le-* 
jeoas de distancia deste lug^ar çe passa, a vaii^ 
pm maré vi^zia* 

Vadeado este rio l^e q (efreno coberta da 
jcerrado bosque j e vai preiídef com Uuma^ 
aprazivel campina, acoinpanhada de huma, e 
putra parte de outeiros cobertos de arvoredo^ 
^^ qual vai parar cip huip alto monlie todo ellçr 
redondo, elào empinado que mal sepode tre« 

par. • ■ .. ' ^ "■ • ' ^ 

Seguem-sQ várzeas chèas de feno mui vi- 
j^osas, e retalhadas de ribeiras^ que todas se^ 
ajuntSo formando huma espaçosa alagoacerca* 
Jia de cerradissimo arvoredo, 

destes Citfrè^ 

Todo estQ lugar He de mui boa terra lar 
Kradia, com grandes sementeiras de milho ^, 
limito bons pastos, e muito boas aguas:, be. 
ovoado de aden^, perdizes, codprnizes^ pom« 
as , garças , pardae^ ,. corvos ^ milhalTres,^ ,e^ 
pulras aves tje rapina : hec riq^ís^^ exp/v^r 
cás, e carneiros da casta de ^ Ormuz; qji^.ex* 
ced^nias outras ifQ sabpr,^ e na gr^iideza. 
ror aqui os usos, e costumes ?ío os mesmo% 
do Aiicòsse aiitecedènte ; resgatarse por fer- 
rp, e cobre, e continua^ a inesrna abuadancii;!^ 
dp gados, e mantinjento^. 

Os Cafres deste districto per skigularidadQ 
sãa menos cioÉos, Paç^ significarem o gpstq 
fon) que agasaltí^Q os hpspedes , ma^idão vic 
aj^íe elles suas*mulherje«^ e íi|b2ur|, e b^ílái^ 



Digitized by VjjOOQIC 



E 



CO 

toda» jtjntas tangendo as palmas , e cantando 
com requebros, e admanes : nSo errãb ponto^ 
é em chegando a cerlo lugar da dança levan- 
ta-se hum grande numero de negros (que asf 
sentados estão esperando yezj encorporâo se 
lia dança 9 e bailâo todos. Pagão^se muito de 

3'ue os espectadores lhes brindem mulher, efí- 
ias com quinquilherias , que elles prézãp : 
mostrão-se agradfccidos , rietribuindo com o' 
jretorno de vacas , e carneiros ; mas est^ boni 
lagasalho não he feilo com animo singelio, se 
Hlío por dessimulada cobiça, não perdoando a 
(enganos, e fingimentos para nos colherem éL^ 
pnSos guando desapcrçebidc^. 

Contimeagâo fopografí<:a. 

Daqui em diante segue cáminhp mal tri^ 
Ihado, e pedregozo nas terras de outro An cos^ 
se as quaes são as menos vistas , e tratadas 
pelos rortuguezes por entrarem muito pelo 
sertão dentro ^ sem se saber a que parte vãg 
dirigidas. Deste ponto ii^udahdo o rumo ao Nor- 
deste pelas terras domesmoÁncosse ha gran-r 
de povoado 5 jutito do qual vai <3órrendo o rip 
doá Bons-signaes , Ijindò já mui grosso , e ar- 
rebatado tnas ainda vad^eavel. 

Alémi do rÍ9 ha muitas aldeai áo longo 
Aèlle^ cobertas as terras de fcopiosos íebanhòs 
até parar na aldêa em que estancea o Àncos^ 
pé. Este Ancosse lie de maior qualidade qtie 
todos os, outros : o que mostra ein sua pes&oa, 
è trato , andando sempre com maior acompa- 
nhamento de Cafres , p trazendo diante de si 
mais luzidk, e numerosa manada de vacas. 
Á aklêa em que tesidp ho á boida de ^uma 



Digitized by VjjOOQIC 



«1 

/ormosa ribeira ai^sombrada de parrado arvo^ 
redo; a qual se espraia por boa terra de foi:- 
mosos caropos, e abundosos pastos $ e encor* 
porada cem outras duas que a ella se ajuntão 
yai vazar-se no mencionado rio. 

Deste ponto em diante he á terra deser- 
ta^ escabrosa, eapaulada^ em que não hasom^ 
bras, nem plantas^ nem gente: he toda hx^vi 
brejo inhabitavei. Obra de vinte e quatro le- 
goas hetudo agreste e despovoado até chegar 
•a hum largo rio que se passa com agua pelos 
joelhos í e todo o terreno em redor brota humás 
raízes semelhantes ás que no Douro, e no 
Minho chamamos no^elhas , mais doces, .e 40 
feitio de pequenas nabiças. Não me foi possí- 
vel descobrir o nome deste rio. 

Transposto eiie, e seguindo no mesmo 
rhmo o terreno he sombreado de espesso arvo-^ 
redo, emparelhado com huma ribeira cujasi 
margens produzem espontaneamente humos 
raiz^ que parecem cinouras nas foihasf^ e no 
.sabor; eafru la na feição e gosto assemelhasse 
aos nossos damascos. 

Nesta paragem as montanhas são quasí 
inaccessiveis , e transposta^ que sejão com è 
soccorro de pés, e mãos, não se vê por toda a 
parte senão estendidas ^ e intratáveis serras, 
brenhas temerosas, valles profundíssimos, pas- 
sos perigosos ^ e tamanhos precipícios que fa- 
zem pasmar , e perder o animo ás pessoas 
mais destemidas. 

Toda esta serrania para a parte do sul 

▼ai perder-se pelo sertão dentro, sejn que por 

alii haja novas nem vestígios de povoado, e 

-ao Norte acaba em valles bem grangeados, 

'Xnui /artos de gado , e de sementeiras.^ Atra-* 



Digitized by VjjOOQIC 



^&si»n èstfes vúWoè àumn gi^aíido rítfe^râ ; M 
^ mister éí^p(tlpa-4a camiii^pdo praia Bciliii£( 
itké *^ ilie achar vau, oqwal >muda peia inccr* 
JècfÁò, dò-lei4íò^, é fbrm de coíreniè : e oumd £tô 
acerte com èile |)a8èa'^e de òuira banda daiodò 
^a agua pelo joelho. 

Cousa dedozelegoáfrdeôtâ ribeira tan&já 

H feaver 'pòVóàçôès. Me lèrra châ, coberlâí <te 

al'\'oi'es igi^fííâeâ com huin frUtò amarelio 4o 

'ioúeiafiho ^ amebas ^ algum tanto azedo na 

^Ôsto. Estão eiStaH arvore* xle maneira earra- 

gaâad, <}He perimais que s<í "côtba. do fruto ^ 

'parece que se *nâo coíherát nenhum. A ôrt^é 

iérvt)Fedô segtíeHi-se «aiupos abundosos xle ai- 

tl8siine feno^ ««eii!F0adõ8 de diversas artc^èd 

todas èlias altas, cc^oientas^ e frondosa&i 

^m bs líoticos lavados por hitma ribtiru qué 

-vái cartando fíer enl^re ^Hes; a qual éào lougÈí 

-desces oa^íKís he que se pode transpor^ ^AcnoL* 

A -quem desta ribeira he a leria tmiito 
mais -ferlil, e gi?o^a ^ .^ muito mais f)ôvoada. 
Os naturaes do paiz chatnâo a este sitio -Ós-^ 
fiicJitíhhama^ eeài seus matos ha muitos chei-* 
-rosos cravos rajados ^e, vermelhos semelhantes 
oes ^é Portugal , se nÃo dos pés que oii tem 
estes mais I^g^s. Os Cafres sâo aqui mui 
€oaversavei«j e ctecarreiros : festc^âo os btan* 
cos bailando, caúiando^ « ta^ngendo anafiiis : 
^&o quasi iodes Aiiios , bem dis{)ostos , e bem 
ageilados: o írage e os costumes 45âo os meft* 
iiíosf <iue ^os dos ouUosí e&oeplo em iiâo cum-» 
])tSÍH>eatarem os hospedes poudo^faes a mSo na 
4)art>A conto tílies usâo. Vivem sobre si , «go* 
teraados poi um maioral que elegem peia f o* 
bustez j e superioridade fie furnas , e 4elW se 
desfazem quando ihes apraz. 



Digitized by VjjOOQIC 



^as^Síâo esie 8Í4io ^a Ospidatnlimitta sobc-^ 

<jte «ma montanha ^ cujo pico vai ás nuvens ; 

-Ho »aÀ8 alto 4^íle está bnma poroaçao, e cor- 

-teiiéo«6e miiHo risco na tiescida, dá-se em 

-hum campo que termina em huma grande ri« 

èieira , Y>6pulo8a em cavalios marinlros. Esta 

«beira vie a mesma t]ue se passa nas primei* 

Hcas terras que ficão no rumo do Norte, e que 

-es^esD rodeando com muitas voltas atéáqueUe 

togar. Aqui principiSo serras Íngremes, ^ in* 

tratáveis, e é força voltar a direcção a Leste 

torneando huma delias que os negros ehamão 

Moxangalia. 

Ti^a esfa serra he mui viçosa e Ãescá^ 
tão copiosa de agoas, que ao Icn&o delia òor* 
rem vinte e três ribeiras y e algumas miií 
cheias e caudalosas , principalmente huma 
que hindo ao Nordeste até ao fim da serra 
entra arrojada , com huma plebe de riachos ^ 
no rio do Infante , que com muita fúria vai 
correndo aqui por hum grande bosque. 

Da mesma banda de Leste vem outra serra 
ajuntar-se com esta de Moxangala ^ e entre 
ambas ha hum valle que dirige ao Nordeste j 
eom estrada seguida até outra serra toda es- 
calvada , e pedregosa. Vai esta prender com 
largas campinas abundantes de pastos, até 
parar em huma ribeira que de alcantilados ro- 
chedos se despenha em estrondosas catadupas^ 
espraiando-se em tanta cópia de aguas que se 
atravessão ainda muito grossas. 

Aqui de maneira começa de estreitar a 
terra , que fica em huma comprida lingoa es«* 
tendida por entre montes altissimos, cobertos 
de grandes e verdes arvoredos, o vai cortada 
por esta mesma ni^eiza em iaatais voltas^ que 



Digitized by VjjOOQIC 



lio espaço de seis logoas sôairavesáa pofcincd 
iezes. Seguewi-se descampack>8 |)0t terreno 
desigual, òra cbao, ora aletautados em or- 
ieiroó e. montes, que apegados buns nos oir-^ 
tros declinao para bosques, lâo ailos, espes^ 
«os , e fechadçs por cima , que dentro delleé 
o dia se nao distingue da noite ; e não Ihèn 
entra nem yenlo, n^m chuva, como èm ca- 
sas abrigadas. Esta j>aragem que he nas exr 
treiAas da terra do Natal , na altura de *9® 
53/, he o sitio dos maiores frios, e das mais 
lãj^ j 6 aturadas tempestades^ 



Digitized by VjjOOQIC 



65 
CAPITULO IV. 



Degcripçâo da Terra dos Fumos. 

v^oni a terra do Natal , pega a outra cha- 
mada dos Funjos , e entrando por ella conti* 
niía o caminho pelo interior do sertão no mes* 
roo rumo de Leste por encostas que vão dar 
em terra châ, e com a qual pega huma cor- 
dilheira de outeiros, que encorporados for- 
mão huma alta montanha , que se vai distri^ 
buindo em outros muitos outeiros , e montes 
lodos elles Íngremes , e pedregosos ; e para 
o Norte, e Nordeste ficSo grandes, e altas 
serras cobertas de neve que vSo pegar com 
as montanhas de Lupata. 

Neste sitio pega o caminho a Les-nor-» 
deste por montanhas cobertas de tão grosso ^ 
e alto feno que dão grandissimo trabalho para 
se transporem, em cujas fraldas vai cortendó 
do Norte ao sul o. rio de Santa Luzia, o 
maior , e mais caudaloso dos que até alli se 
encontrão. Este rio em nenhuma parte dávaii 
se não em huma ilhota, no ponto em que 
l^epartido em dous braços , leva a agua mais 
espalhada , e corre com menos 'fúria. Assini 
mesmo he passo perigoso quando se não siga 
o trilho do gado montez na mesma occásiáo 
em que elle o vai atravessando. 

A s margens deste rio são aqui povoadas 
de grandes arvores, muitas maceiras d'anafe- 
ga, e grande abundância de murtínhos j nias 



Digitized by VjjOOQIC 



6& 

:t - 

totalmente clespoToadas de loáas as especíé# 
de animaes, 7 i -^ 

Com a terra do Natal acaba o dLominio 
dos Ancosses ^ e nat^iias Fumos principia o» 
dos Reis y ou Régulos ^ em todas as terrasp 
que de^aQffi^Dpv,.iw^í|íí^faíu á», I^s-noi;- 

deste. 

Quauto^ fí©a aLeste^ e ao Nordeste peto 
sçrt.ao.4ef3|ti;p,f sãa altios , ç ^Bp^o* focbedosr^ 
yallés pra^uiidís^ifftw cobeítogr ée espinhoso 
íôatto-f q^í4^^f3a*,pç4^sgarfa p^reatre etteaí 
¥^í çaíiir, í^s raãoiç de, Cafres salteadores que 
ppf allii vívipím de montear) e jo«:bar; e se 
a^êertií àe iiiio si^ si^j^uíikado' *e«íí debandar pela 
iàVèiiu^ íioyçnta Içgpaa por d^scàmpades 8éní 
^gua,^ pçm alij»eíàtP, íiem abrigo aFt<^»e«direi-' 
l^r 9^i4ira^\ez:€Oflí €>^ camiiAo a Leíj-nordeste* 
; CQiítinviaJia^ ^te rtíiii<i> aegtiem-^; terras 
|le ííiulto jiçvoredoy. inuitfi a^uav t^ boí^ larott** 
ifa r "^produ^em mxnto iia^illiçr^ € hwim iaweatey 
4^ ç^Ç;r :® t£UjXíajahx> doíp^^inço,. á qmú ^reduzem 
©^ jT^iuríi^«^ W ^rii^íia o^m piBes de[ pad.^^ e 
íleíl^, fòzejaa Tbo^çk^^ e.^huii^as papas a que eba- 
paa^iuj4.ir^inpa.^ à p^ei^ie^, de feigdes-^ 

e íium Ix^ii^^ iih^js^c^^^ te do tnh^ 

hmtiW dn^ íav^l pe^upm^e y {rui^a; si^i^ieate* 
^ feW^aòi u^aipist^ t /^. qw^er^h»!»^ la^quiiâj»* 
Abunà^o em v^a»j, S^bíHps^ c^fieiros , q 
pives silvestres y, e dpmestiiea» à^ diflerejQtefi^ 
castae. . ; ' , . ■ . .. ,. 

iíngo^ ,110 trase y e. eij) .^^iji^^iâías outr^ eou-' 
kas. Os ma^icebos^q^rçs vjB^eaíà tòteiras de* 
tábua em , quanto iiâp traz^^pi al-maa ^ fiem se 
ajujituo com mulheres j . dos qua^s exercício» 
íião uzao 5e não 4e tiftte ^;4o*iiS skjmo^ pw 



Digitized by VjjOOQIC 



67 

áiante. Sâo todos bem dispòstôg, mais azevi- 
fchaíios (jue os antecedentes ,: mais- verdadei- 
ros, mjstis Irataveis^^ emlo andScl, como elles, 
acompanhados de cfies. Jogâó asagaias na 
guerra: os seiis regalos silo ^ precedidos sem-* 
pre demais de cincoénta Cafres que osaçom-í 
panhâo cm todos os lug^area^ e lhes setvem 
dç guarda de honra. UsâcNie aqui o& mesmas 
géneros de resgate 4 e semelhâo^sê ao waia 
ap Gummutn dos Cafres. 

S&e estas terras das mais férteis^ e íibun^ 
lâantes dè toda a Gafíawa-y a que os f órtu* 
^ue^es perdidos na Nau Santo- Alberto nó 
ann<> de 1>93 pozerâo nome do^alle da mise^ 
tiqordia- pela grande que com ellés houvera 
a Divina l^róvideacá a Jevando-os a aquélle si-* 
tio. Aiis^bío estas terí^as aléna dekcim gTaiide 
Inpnte ^ caminho do Norte^ em bum valle de 
quàsi hum^ legoa coberto' 4e wvoreiío com 
buma fruta »mui amargosa da feição á*alfarro-^ 
bás, de que comem os naturaes como medi-^^ 
çina para as enferimidades do ventre. Nesta 
^alfte^corre humái ribeiía a mais fi^rmosa, 
frança de todas aquelhis paragens^ a qual vem 
deaoendo de Oeste a JLoste; pòrhum^ valle met-' 
tido enire al(os rochedos^ cobertos <}e gran-^ 
des, e copadas arvores de diversa^ côrtó. A 
€sta- ri beira por sua frescura 5 e belleza os 
Bortugueaes lhe pozérSO' nome iias flores íbr^ 
UH>s^s. Os negros chamâo-lhe Mut^angaia ; 6 
he a pf inibira em que apparecem abelhaOi qu^ 
dão muito mel,.^de .exquisito saá)or. As mar-^ 
gens deJíla sào pingues em gados, frutos, & 
mantimentos: aq^i ha de todos que seencon^ 
tvâo pelas terras antecedentes. Os naturaes 
mo tíí/spitaleiíoiíi 0^ maridos obrigt^orse <lâ 

jE a 



Digitized by VjjOOQIC 



que britídem ifuas mútliarres, flo que ruos(i1í<y 
sincera voutade;. as aldèas são nuii as, behf 
povoadas, o. dispersas por hum ameiK) vaííeí 
que se estende enfrc grandes nchãs, asqwaesf 
lhe servem de muralha ^ circulando iode es(0 
íc cinto. 

^ Rodea^-se humac destas rochas com o ros-^ 
to ao Sueste para passar humu ribeira que cor-' 
re *vo longo delia, e, tornasse a fôzeíÍFonloiriá 
ao Nordeste para achar vereda que enfdircite 
çoHi es^roda seguida. 

D'qui em diante CO meçâo terra? iguaí- 
inçnte ferieis^ e lavradias aonde ha tinstante» 
povoações, e ée tudo muito, vaca^, carncvro?^ 
pescado,. fnUas, legumes, o quanto se há- 
mister para sustento da vida. .Os Cafr<ís sãor 
^ui })rajsenteiros, e Jfolga^Ôes j armãn-se de 
asagaias, resgat.^os mantinic^nlos por cobre^ 
íerro^, contas, coral: vivem como lodos osou-»^ 
Irps ÇafneSí, e ás pessoas com qxiem nej>oeeSo^ 
liizeiiv bom gasafhaéo; » 

Pegão estas terras com as deóulrb t*eg"u!(y 
que vive em huma aldèa cerciida de .ilgum-tsf 
pov vagões ^ e he mui respei lado entre oâ^ou- 
tros r%)guh)S,. se bem que maKs pobre, o me-^ 
DOS ptíderoso que todos elíes». Aqui o^diíts são* 
ardentíssimos, e as noites frigidissimas. Ar 
terra passadas aqud las povoações que visinha<y 
cora a estancia do regulo, he , por mais de 
doze lagoas desjMJ voada, se bem que do mui-* 
to bqns pastos, mui fresca, e eoberta de aí^* 
voredo. Os matos abundílu em perdizes, & 
narcejas maiores que as nossíis r os bois sao 
mui grandes, alguns delles d e^ Ires cornos, 
procedidos de hum que lhes sae da tesía hum 
palmo, donde todos trcs com grande igualda- 



Digitized by VjOOQIC 



âi^ vollâa para baixo, fic<ando hum delles no 
ineio: oiitros hacom -Quatiío, dous ordinários^, 
e o» oiiiros doifi que debaixo destes vbllào ao 
jedor das orelhas. Os habitantes são mui su^ 
|>erôlieiosos, e crêem que se oe brancos Ihca 
tocarem em qualquer parte do corpd , aonde 
hajâo enfermidade, ou aleijSo íicâo logo còm 
j>er feita saúde. 

Ao Noroeste deste terreno vai <5ortandò 
huma aspi?ra4iei:ra, que dá muito trabalho para 
jse alravesçar, á qual se seguem montes, vaí*- 
lés, é ribeiros dispostos pela natureza, com 
tanta semetria,«que excede todos os primores 
da arte, He terra abundosa , e bem povoada, 
e põo-lhe termo huma grossa ribeira, mui rá- 
pida, e de arriscada passagem. Corre esta 
ribeira tão furiosa que se nâo pode atravessair 
senão em jangadas, que eom haver ai li mui(a 
madeira he difficil achar alguma que sirva; 
por ser toda lao macissa que ^e Vai ao fundo 
como pedra. 

Toda esta grossura de agua, abaixa em 
poucas lioras, e tornão-se vadeáveis dando 
|)elos peitos. As aturadas chuvas, e trovoadas 
que quasi nâodespégão nesta altura são parte 
^ara esta ribeira se empolar com tamanha 
luria, e crescimento | mas a sua mesma fúria 
a faz desagoar em tao breve tempo. 

Os Cafres são aqui mdíto mais cobiçosos, 
interesseiros <jue os passados, e ccmeçãò 
de resgatar por muito maior quantidade dè 
-cobre, e dos outros géneros de resgate, de 
que fazem pequeno cabedal, estimando mui- 
to mais a roupa, e os pannos, que os outros 
despréíão, e não querem aceitar. Daqui em 
diante resgala-se com esta mercancia. 



Digitized by VjjOOQIC 



70 

Tranapoibta esla ribeira vai cortando hu* 
ina dilatada serra para aparte do Norte, toda 
ella intratável, e pedregosa, que he força 
costear para volver a caminho trilhado; o qual 
pega com dl» por terra de bons pastos e atw 
yoredos, mas por pequeno espaço ; porque en-^ 
tra.logo a cobrir«se dd montes ásperos , e d# 
graades rochedos, c penedias de côr tiogra^ 
e arvores poucas e espinhosas, 

CoTu^sta serra pega outra de que desce i 
terra chã, apfasivel^ ^e 4e muitas povoações^ 
9' qual per^euioe a eutro regulo que principia 
^ dominar^ para ^uem da Ȓbeira , e yeni 
entestar çom terras <ie outro regulo. Aê dô 

Í primeiro, descida a segytnda serra, sãoinuité 
écundas, bem providas de gados, coro gran*- 
àes sementeiras dte milho de varias sortes^ 
mui abuBdají)te$ de mortinhos, mais doces, é 
muito maiores que q$ nossos ; e regadaib ^ 
muitas, e mui christaUnas ag^uas i)ue lhe vem 
de huma serra fronteira. 

Os Cafres sãa Hqjui igualmente crédulos, 
c tem que em os brancos lhe pondo as mâoB 
<?m qualquer parte do corpo Onde eijitao d^ 
re^, ficàp livres dejlas com este rçmedioi 
Vazem suas cortezias aos hospedes, abratçan- 
do-Qs, e beyando-os pa fa<ce domesticamBUte c 
pão mui liberaes , e rosg;atfto por nuii baixo 
preço. • lím qua^ptp é^ armí^ , usao ^raxrgaias , 
adngas, tí rodei las que fopeiri de courds, % 
qiie nos combates ei^bçaçao com firaie^Jív,: 

O regula .tpm sua estancia n^bum grande 
vaire que seeslcnde por entre dois hraaos em 
que se reparto bwi«a fresquiçsima serra^ bum 
dos guaes onder^ssa para o jNohe, e a outro 
para*Leíile. Pgr cglp bi\u;t> de Li^íste cM» 9 



Digitized by VjjOOQIC 



71 

rosto a Ii^es^nordteíifíe lie qti^e vai cattiliilio «esca- 
broso por vtt^^ fcordilheità (Je wserras dd tamâr^ 
uha nspereza, qu-e no fiUfiirfto da derradeira 
quebranta o animo rmaíô désferrrrdo. Passada 
^Ua tornai canÂnlroLes-ttíàrdteste porbosqueá 
tnui espéíísos de a^yores aftas, e soíTÍbrias^ 
<jue rertiâião únlre grwaâeSy è aic^nlilaúó^ to^ 
chedos. .! ' ' 

Todo €6te terreno fee pobt»e ^etn íiia^li- 
joíenlos, g^adò,' e poroaçffô: hetíí de tudo, iWns 
em mm pequena quànti^Ade-; '« dé ícoôtuwfíeó 
e ttàáo o jnt smo que os òiliros Cáft^h. ' 

, St^guem^e as tferras dd t%Ufo^atttábeIai^ 
^^ c^uaes Bâo ilouito povoadaí, « bem providas 
^ maati mentos 4e toda. a sioírte-: tàiího, leile^ 
inanteiga , carneiros ^ vaccas, é jÇraniáe bopiá 
<ie aves de penna : os Cafres diaqúí xJií^em cóm 
os ctttvQâ i»ar maneira, de S^ivei^^ía^ je meícaâd^ 
Jar.-. '■ ' " '• "'' '' •'"• 

; Com esie regulo confma outro cliamado 
Capela, cuj^tó terras diseorreiu eon; direcçaà 
para a praia*: sâo ellas na parle que pegílo 
«eam as ante^jedent^es , mui despovoadais^ è 
f^heias de «.rvores espinhosas; itias gtadual- 
fiHírBte vão i^odô mais ricáfi eabuiiítantc^ que 
todas asoulTás. Dilatiío-se em estendidas vár- 
zeas povoadas de óptimos paátos^ o gríteioso 
ar^ovedo; € muito mais de vaccas bravas, 
bufaios , vaados, lebres, porcos, e elefanlcsj 
€pi/& em nuineii08o# b;indos alli andào pascen- 
do, He nest^ si trò que appar-ccem os priníBl- 
ros-animaeí dci^te gemeru qiie para alli dei?- 
cera de huma grande serra que naqudla af- 
éuexairavei6i5a de Norte a Sul. Enlra-se nclia 
]>or hum Valle feaolmdo' pof huma ribeira eit^ 
extremo* vi^sa , 6 fresca, cwberta de itrvòre» 



Digitized by VjjOOQIC 



7« 

úp varias cores ^ e de papagaios verdes com 
bicoç veripelbos, perdizes , rôl^a, e outros 
diversos género^ dp pássaros. 

Transposta a serra ^ iseguem-se dilatadas 
çampipap íavadas pela inesma ribeira, aonde, 
a}éro daquellas aves j e pássaros , ha patos ^ 
tordos, grous, gallinh^s do matto, e bogios ; 
êhuma alagôa formada alti pela mjssma ribei? 
ra , he e^t^ncia povoadissima de cavallos ma- 
rinhos, A rjquezQ. da lavoura igualja, se he 
flue pão excede muito ^ á do gado, e aves do 
ihatto^ porque çe encontrão de todos os fru^ 
ptos da terra que elja dá ppr arte, ou por na- 
tureza. Qs Qafre$ i;ãp aqui inais domésticos ^ 
4B conversa vpis , posto que sem differen^a dos 
outrf)s nqi linguagem , no trage , qag armas , 
f no comraercio. 

Todas estas t^rr^y y4o já endereçandp 
para a praja na distancia do trint«> legpas, q 
ferminâp em espaçoso areal semeado de pai* 
Ineiras bravas, hunias delLis com tâmaras silr 
yestres, p Qijtras coiíí huma frqcla, a que o^ 
naturaes chainSo macomaj^, do (,amanho e ícÍt 
çáo (le peras pardaa^ 

Acaba este areal eip torrai? alagadissas , 
e pantanosas, com atpleiros tào alios que sé 
lhes nào chega aoíundo com huma lí^ncja. Para 
se atravessar ^le espaço, qijí3 he breve, i^sãor 
i?e minhpteiras feitas dos tronco? d^spaímei-r 
iras leacícs com e^pádanai^ de que aUi h^ muir 
ias. Nie^te ponto ao Sud-Òesie j;iz a foz do 
rio de Santa Luzif}.^ e começ^p as terras do 
regulo írjhacci.. 

A primeira ppyoaçítp bp naq mni distante 
desfe rip, em si|io qwe rhnn^ííp os iVle4àí:)€^ do 
O uru , e he o priíheiro de do;ide «c dtííicobrtí 



Digitized by VjjOOQIC 



o mar, lem se buscando por este rumo. Sobc« 
BG a estes mcdâps , depoíi; de se andarem esh 

Í)açosos areaes íâo ásperos egressos, que atol- 
ão c retalhão os pés: transpostos elles top^- 
se um grande rio, que só dá passagem na 
^aré vazia, pelo muito que vai crescido e 
^rroj^do, nsiP sendo baixa-miar. He este o rio 
a que os perdidos Portuguezes da nau S. Thomó 
pozérâo nome da Abundância. 

Por detrás destes medáos hp tudo (err9 
fresca p apr^^iyel, cpai|iada de arvoFes gr4ii« 
des , e Tfíí]xi frondosí^s ; popi largos e estendia 
jdos campos j^té cbegi^r ab^ma formos^ alagôa 
d^agua doce, que terá hunia legoa de com-- 
prido, e he mui povoada dp adens, patoir, e 
garça:^. P$tc|.s terras sâo mui aba^tpcidi^s do 
gados, e de toda a casl^ de mantimentos; e 
táo populosas que s^ encontrão cardumes de 
pegroj^ fnpnlpando elefantes, caçando çavalios 
marinhos, cavando, sieipeandp, e recolheodo 
as sementes ; praticí^ndo a $eu mpcló todo o 
grangeio de 3gTÍcqllur^. r 

Vai-se rep^^rtindo esta grande alagpa do 
agua doce em outras mais d^ mesm^ naluror 
^a , e andando ao longo delias por baixo de 
^ombrio arvoriedo, vao terminar na grande 
bahia chamada de Lourenço Marques. 



Digitized by VjOOQIC 



7* 

CAPITULO V. 

€!íuttíímaçâ4> dó mesmo assuít^rh. 

Oiga-moir agora o caminho ao longo dacosftttl 
Por este território correm os quatro grande» 
fi6ê ja iiteii4^ionados ; o de Mafumo ^ o dó It|* 
iaate^ o do Cobre (por outro nome dós Reis)^ 
e o da Pescaria (ou dosBonsSig^aes). O Riò 
jMafuBio be mui populoso ; por4{Ue a ribeira 
do Sul lie habitada por muitos régulos , cuj^ 
maioral se ckania Capela, de que atrá« falia^^ 
BIOS. Estende-M sua authorídade sessenta e 
^3 leg^eas pelo sertão dentro ^ e quasi trinta 
e três ao longo da Gosta. Toda esta terra hé 
mui graciosa ^ Àe grandes arvoredos , pradoís, 
arTores fimciiferas, e plantas dtj medicina, o 
tinturaria; parti culaitnenle cana d^assucar: 
produe copiosamente arroz e hiilho; c fazem- 
«e as sementeiras em Dezembro, ou em Xi^ 
lieiro; porque, desde Abril até Outubro hô 
estio ardentissimo. Todos aquelles rios ^3íq 
riquissiinos em saborosoâ, ^ diversos pescados. 
Em todas aquellas, terras ha muitas creações 
de gados: ha bois, cabritos, carneiros, tudo 
baratissimo: só nao ha nem cavallos, nem 
jumentos, nem buíaioi^.^ 

As feras alli conhecidas sao o elefante, o 
rhinoceronte, e o tigre: os animacs silvestres 
^ào a lebre, o coelho, a cabra, e o porco 
inonlezes. Aves ha muitns, ede diversas cas- 
tas ; perdizes , codornize^ , pulos silvestres , 



Digitized by VjjOOQIC 



gallinlias do mato, maiores ijue as Doswa^ \íet* 
dizes , e que Mie nào cedem no sabor 5 e de-^ 
licadeiza. das carnes; muitas galjinhas^ e (odá 
^ sorte de crea^So domestica, e muitos [>a£^a* 
ros differentes nos tamanhos, cafitigás, e pliif 
magem. 

Os naturaes do paiz tem í^sto negrtt 
tirando para azeyichado, «i quasi todos sãd 
corpolenlos, e membrudos: andâo ntis^ sem 
liiaia atavios que huns panno^ a que diamSfd 
tangas, que lhes sef vem de cômp>stiiía: af 
dos Cafres de qualidade são maislatgas qxsé 
ns dos particulares ; e os maíoraes delíes usSó 
toucas com vivos, e cadilhos de «e4a: trazem; 
nos brai^os manilhas de cobre^ e pedaços délíó 
Atados nos cabellos da i^abeça, e barba ; e usfio 
punhaee guarnecidos de estanho com bait^haâ 
de marlim. Estes Cafres sSo muito domesti-» 
€os, mui dados a danças e folias, e andâo ém 
magoíes peJas praias tange?ndõ ârwfins, e ou- 
tros instrumentos, a seu . modo , nenhum doflí 
quaes se assemelhSo aos nos«oá:: hahitSto enS 
palhoças e casas de taijia cobertasr dè palh^y 
e todas da mesma feição, mais ou menoi^ ee^ 
paçosas ; mas todas fedondâs^ baixas^ e sepa^ 
rudns humM das outras, "coiitoh^ uso èm toda 
Cafroria. As mercadorias ^ue miM estimda 
são pannos de algodão, aneis, manilhas <ié 
bobre, Hrang^ de ifepro é dt^-fatao, velório, 
miiçanga , tabaco , e toda a softe de q^^in^ui**' 
íherins^ pelai qtiaes resgatão os géneros ncimii 
referidos. . 

A' cpsíado Natal segue-se á da terra dos 
Fwmoseoitio fica dito, na altura de 98^ 30/^ 
a q«al so (*s>ende mais de trinta legoas para 
o i^errào, e he toda esta terra de um Reguld 



Digitized by VjjOOQIC 



7< 

chamado Viragunô , que he tambetn o nome 
do reino. (O^ Régulos em ioda a Oafraria to*- 
inào o nome do reino que governão). E peli 
banda doSnl parte coni outro chamado Moco^ 
Japa, o <)uat «e estende até ao sertão de Santa 
Luzia , por onde passa o rio do mesmo nome, 
e prende com o reino de Vambe que demora 
no n^iesmo rumo do Sul. 

O reino de Víraguné pega pelo Nordfesf« 
com o reino de Inhaca , o qual vai correndo 
aesle mesmo rumo at^ á ponta da bahia dê 
Lourenço Marques da banda do Sul , aonde 
passa o rio d^ S. Lourenço. Este Inhaca se^- 
phorea duas Ilhas que estão na mesma ponta^ 
Imma chamada Choambo)9a, que será de qua-r 
Iro legoas , he povoada com algumas aldèas , 
e he mui sombreada de arvoredos , e abun^ 
dante de vaccas, cabras, e gallínhast a ou^ 
tra se chama Setimuro, que é despovcada, e 
íerá de duas legoas. Tem esta Ilha muito boa 
ngua 9 mui tos pescados , e tartarugas , ainda 
que a casca nâo presta para nenhuma obra s 
çiqui para estarem mais seguros dos negros da 
terra se aposentavSo os nossos Portuguezes 
quando hiao ao resgate do^ marfím ; por que q 
inaior trato e commercio que- tem os Poriu* 
guezes por esta parto , he com o referido 
Inhaca. > 

Ja» o rio de Santa Luzia na altura de «8? 
30': he assas grande^ muito largo, e fundo 
^a boca para dentro^ e demasiadamente ar- 
rojado no encher e vasar das marés : estende* 
se por terra châ mui áspera, e pouco populo- 
sa; sendo com tudd mui fértil e abastada de 
mantimentos^ convém a saber , oat^ras, vac- 
ças , lei te ^ nallio de diversas castais , inuito « 



Digitized by VjjOOQIC 



li 

diâereníes peséàdos^ e iuáo isto por muita 
bom nreço. 

Este rio leva muitos cavallos marinhos, e 
tuas visinhanças são povoadas de elefantes. 

Na altura de 87*^ 30' corre o rio de Simfo 
Dote, o qual he de poucas aguas, e capaz só 
de embarcações pequenas, a que os naturaes 
tshaftião Luzios , da feição dos nossos baleis : 
ha delles de diversos tamanhos, armão r^mos^ 
e huma vela d^esleira fabricada de couro: 
este rio corre afiastado da foahia de Lourenço 
Marques obra diB cincoenta legoíis. 

Toda a cosia entre este fio^ e o de Santa 
Luzia^ he escalvada sem agua , nem arvores ^ 
tmm abrigo de que os viandantes se poss&ò 
Ta ler: he toda de arêa tâe soHa, tantn, e 
tão movediça^ que ás vezes com a força do 
Tento alevan tão-se subi lamente grandes outei-^ 
ros delia que tolhem a vista, e sofibcâo a re»- 
piraçfiOí O sertão apegado acosta he retalha-» 
4o de continuados bregios que prendem hum» 
eom 08 outro». 

O rio dosmedéff do Ouro corre naLatitQ^ 
de de 27^ 40/, ho hum doa maiores de tod« 
esta Costa; porque recolhe em si as aguas de 
quatro grandes rios que muito do sertão de»- 
tro se âjuntão formando huma bahia, obra de 
meia legoa da praia. Em algumas partes tem 
mais de duas legoas de largo, e perto de vinte 
de comprido ; e entre o comprimento della^ o 
a costa tão grossos areaes que a devídem do 
niar. Afora as agoas destes quatro rios , s^ ^ 
fijuntSo nestn^ bahia as de muitos bregios , e 
ribeiros, que feito tudo hum só corpo, entra no 
mar com tamanha fúria que mais de duas le^ 
foas s^\é açorrwt^ d'agoa dôçe hir cortando 



Digitized by VjjOOQIC 



{H»r 9m^ da galgada*. Hé irahHÍhti poltãidô 
buscar Vau a tamanha altura^ è he forç« so ro^ 
Uea^ aã Jaogo alé cji^gur ao primt irò brar^tt 
dell©^ aondp cjá jazigo, e pernaitle atravessar* 
|M9 sçm o |>erigo da corrente das ago(is, e dos 
mmt<;>B cavaiios-^xDariolàoa de qiie alxda coa^ 

- DevJde-se este rio ^In qtiairo braçoÉT : ou 
prifli^irostr^^ distâo hunis dos oútroâ obra dô 
seM iii^oas; o quarto potisa de d<>ze. No se^^ 
• f^fkdoí j>o»to íier ífiFtfo , a«bâ-^e vau: no ter-» 
cèiro dá a i^goi^ pefo pe^eoçò/ e cumpre o 
tAfà^ refiigjiardp -pí^r^ p vadear r o quarto he 
javadiaveipii^r arrej^i^tado^ e inuilo pr<«fundo. 
Jpi^tre^ elks tie tudo j>auÍádo, e cbeió dtí agoa ) 
pára OHo desviar da btâra mar^ que he a 
»ilha4^ fjue a;ida seg^jjda^ ;releva tornear a 
bfthiA» de^MidaiPido jppí i^r^ze^ O que já wta 
i^iftpi^hado. i ^ 

. Kc^sta' p^/Ç^gf^m eonlijpíuá a tenra a aer 
t^^ív-^d^^iefetcril d^ árvores^ hervi^s, eagoa^ 
cm extremo desabrida, e despovoada^ Gom 
mfti p^quej^ numero de pailiussqs dispersas 
l^m roda dabaliia^ cujos bab^tap^es srâocrueig^ 
e airai<ioadus i mto ^e atlrevendo a acoínettei* 
dri^cobf^Hamente. ^oo . da mesma tempera oi» 
outrpss Cafres que .^lyjsinbão coín estes; assbn 
fHWo o território cpBtipua a ^er cortado d« 
iriíbeifi^s i e semeado de brejos y sém trijha 
ueixi ver^a , havQudo para^gens aopde a vafegu 
nloUa aié aos kcii^bros uao havendo n>^i^ d^ 
díi>us paJmpâ .d agoa sobro eJla. 

Passados estes brejos entía-se em vastissí- 
iwa charneca povoada de búfalos, cevaras, ^ 
cavallps , e termipa a cijurneca em out]»># 
espa^Qaos, brejos jcctíiliiado^ pdo ijueio por bum 



Digitized by VjjOOQIC 



7f 

TÍo^ oiuo nome nSo podetDjOS saber, o ^uat 
jpor nennuma pnt le he dado vadlear senão pçía 
Tereda dê elefantes, quando.o aira^essão, 44r 
Ibunia parle doutra. Ahi mesmo aiada a ago% 
be alta; dá por cima dos.hombfos , e vai co^» 
lierta . de caTallos-marinhos , qu^ se ajunta 
em cardumes , . alevantando meio . corpo ^ra 
(ía agoa , arremessando com tanta , fiiitia^ a 
íelinchos, que nào ba cometter por alll a paí^ 
sagem sein arriscar a vida. Transposto est# 
jpas^Pi hum dós mais trabalhosos de beisa^mar» 
topao-se arvoredos tão altos, e serrados qu^ 
em nenbum tempo s&o em.rad€s do Sol: a 
terra por baixa está cncharoada, e a lamiirã^ 
quQ tem^ £az por alli o transito impratic^ 
vc4» 

De ^todos est,^ brejos sahein díversM 
Veredas qu^se inetem pelo interior do sert$Oy 
^endireitando á9 cerras, e montanhas de Lv^pi^ 
ta oue se descortin&o ao k^ge. Camiohaado, 
rosto ao mar , continua a mesma terrii de^po** 
voa^^r e.alagadissa até rematarem campinas 
de palmeiras bravxiç, e muitas arvores â^ éiír 
jferçntes castas, mas todas silvestres* 

He tal, a falia d'ágoa em todos esteSiterre^r 
nçsjiroximos as praias do njar qu^seandas^is^ 
e sele dia^ sem haver Qtitra senão a quesa 
^cha em algumas pegadas de elefanta , ^ 
fará a hír buscar he necessário metter^ muito 
|»elo sertão dentre^» arrostando gxaikdes^i^ dir^ 
yexaos perj^QS; , m 

Termíínjidos os brejos, e toda esta terra 
estéril, i^ escalvada começfio de : appareceor 
povoações grai^des, mas em pequeno. laimero, 
iodyks mettidas pelo sertão dentro,, e iadeadas 
4»- n^ptfts rftftgoios , muitpjí tespióteiro^ , e our 



Digitized by VjjOOQIC 



m 

tratf árvores , e arbustos. Enílíreítánáo pata 
o^tiar comecâo as terras do Irihaca , que aca- 
bio BO rio chamado Belingane ^tie vai desa* 
foaf tíã faâhia de Lourenço Marqiieâr. 

Os Cafres habitadores do sertão eutíe o 
Tjò dôs Medos da Outo^ è o reino do Inhaca 
«Scí desabridos^ cruéis, é tS.d atraiçoados que 
ipenSo altrévém a aconfietter descobertamente. 
-Afl^*o em magotes pelas praias, é outraà 
tezes assomaò nos oiiteiros, e em acertando 
d© e»eontrar homens brancos comoção de 
éi&earamuçar huns coni os outros, como gentes 
que sè ensaião, e com gritos e apupadas os 
acomettei» atirando tantas asagaias que todo 
o ar fica coberto de fauma nuvem d'ellas sem 
parecer que mingò/io j tal he a força, e des- 
trcsa eom que as despi dèm» PeJéjSò rijamen* 
te, c não ha toca-los com arhias de arrcmôÇò 
peja ligeireza côm que furtão o corpo: as de 
fogo são as que sé temem , ^s que òs disper- 
são , e desbaratao. 

]Vâo ha que fíãr dos tregeitos , e aderna- 
iie& destes Cafres quando se topa com dous, 
ou trosdcJles solitários, por serem espias qué 
andão pesquizando os .caminhantes para os 
mais desgarrarem ^ conduzicdo-os alugares 
aonde sejão roubados , mortos , e ás vezes 
retalhados e comidos. Se os caminhantet não 
cabem no engano de tirar lingoa delles^, des* 
tíOnfiuQ que estão descobertos , dão Súbito 
grandes apupos, e em pouco tempo he feiío 
huni granc^e ajuntamento delles ^ havehdo a 
preza por certa. Quando acomettem vem ca- 
pitaneados por hum que trazem Á frente por 
mais valoroso e destemido: qualquer arma de 
fogo disparada pelle, apeuas vem a tiro, he 



Digitized by VjjOOQIC 



81 

hraanfeírá de lhes escapar; porque como vejãó 
a hum delles varado em terra ^ logo se ban* 
de3o, fe desapparèfcein como fica dito. 

Em tudo ornais são estes Cafres similhan« 
iès aos precedentes^ tem os mesmos usos, ali« 
hientão-se das ervas, e raízes da terra, e das 
fructas silvestres, è do milho que semeâo, co- 
lhem , concertão, e guizão pela mesma forma. 
Viveín,de montear elefantes, e cavallos mari- 
rihòlk, ciijos dentes sâò resgatados por cobre, fer* 
ro, arame, contas de vidro, e outras quínquílhe- 
rias de res|;ate, que sâo geraes nesta parte da 
Cafrarin. Andão nus , mais descompostos c^ne 
os outros Cafres, e tem a mesma corpolencia^ 
e robuistez, mas são menos azevichados, e tem 
diverso dialecto. 

Correm estes sertões de Nordeste a Sud- 
Oeste com o rio do Espirito Santo, e torneSo 
grande parte da bahia de Lourenço Marques^ 
Axf Nor-Oeste desta bahia, entre este rio, e o 
Cuaroa jazem encravadas as terras da Mo« 
coranga, além dasquaes hetudo escondido aos 
geógrafos e aos historiadores. Entestâo estas 
terras com as nossas que temos em rios de Sena» 
e sao as mais ricas o copiosas em minas do 
ouro. Alli se cultivão ainda hoje, bem que 
desleixadamente, esão as mesmas que outr'ora 
tanto dérâo que fazer á cobiça dos Portugue- 
zes, e que no provir bem pode ser lhes tragão 
ainda não pequena opulência. Não he pois 
fora de propósito fazer delias menção, postQ 
que abreviada , o que praticaremos em logar 
ínais competente. 



Digitized by VjjOOQIC 



CAPITULO VL 



bahía áe Lourenço Marques, be huití2f ^ 
.das mais fofiiosas, e prificipaes d:' Africa Ori-». 
entai; a que lambem chamàô Bahia Formosa,- 
e Bahia daAlagoa* Appcllida-se deLourença! 
Marques ^ por ser este rortuguez o primeira ' 
que aili fora a resgatar marfim, abriado coiti-^ 
iT-creio com a Cafraria. Jaz esta bahia a S0 
graus latitude Sul, e aqui príncipiSo os domi-. 
nicrs l?ortu§fue2es Acsta, parte do muiido. ' Ce-^ 
mos primeiro huma descrip(;áo delia para nit*^ 
Ihor conhecermos os Reis que arodcào, e eoujj 
qu.em pode ser leuhamcs que tratar. 

Esta bahia recolhe em si as ageas da 
quatro grandes rios^ quenaseendo peto fertsJ 
dentro vem alli acabar; por cada hum dea 
quaes entra a jnaré dez, e 4oze Icgcas , alénl 
'do que a bahia alcança. 

Sao estes quatro rios o de Beíingí 
/da Boa-pazj o do Espirito Santo, ou < 
^Ofi , ou de Lourenço Marques (cujo nome s^ 
esl.endeo a toda a bahia pela razão acima resi 
ferida) 3 o de Fumo, ou da Inhabora;:eio df| 
Manhica ^ ou de Zavarat Tem esta babiá 
duas pontas, a do r^eino de Inhaea, da banda 
do Sul , e a outra da banda , do INorte aondrf 
está o reino de Blanhiça de que logo fatiare- 
mos. De huma ponta a outra haverá de dis^j 
tancia obra àj^ seis le^oas ; e de fundo 



legcas, alêfll 

lefíngane, (m 
I, ou da Ala^ 



Digitized by VjjOOQIC 



ti-»* 




Digitized by VjjOOQIC 



THENEWYOKK 
PUBLIC LIBRARY 



AtTOR, LENOX ANO 
TILOEN FOUN9ATION8. 



Digitized by VjjOOQIC 



iqú^LÍònse braças. No centro da babia jau 
hp.ma terra torneada de agoa que terá trea 
legoas ejn redondo , a que os nossos pozerâo 
home da Ilha dos pássaros^ pelos muitos x}Uo 
blli ha tamanhos como gansos , e tão gordos , 
iquç de suas enxúndias se faz ãzeitç de.quo 
usâò para as bitaculas dos navios. * 

Da banda do Sul, cortando ao Sud-oest^ 
corrQ o rio Belingane que aparta o reino da 
mesmo nome^ do outro do Inhaca. Da banda 
do norte, tirando direito a eíle vai o rio d« 
Manhiça , de que b reino toma o nonie ^ o 
qual rio. hc o maior de todos que alli ve^i es*- 
bocar, e he o que Diogo do Couto na sua 
Outava Década diz que sae da Alagoa gran* 
de juntamente com o Nilo, e outros : este ria 
vem misturar-se com o rio do Espirito Saato, 
quasi ao despejar na bahia. 

O rio do Espirito Santo, ou de Lour^iço 
Marques, he o mais navegável, e frequenta- 
do depois que se abrio o trato do marfim com 
os régulos d'aquellea sertões: tem, vinte le- 
goas de comprido, e em alguns lugares poucd 
meijLQS de largo : entra o már nelle pojç duas 
bocas, líuma ao Sud-oeste, que não he muito 
grando j e outra ao Nor-oeste , que será de 
sete ^ oito legoas fazendo ambas frontaría á 
Ilha, dos. pássaros. 

O rio F^umó distribue-i^ em dous braços : 
no da banda 4to norte^jaz o reino do Rumo, 
que foi. aonde Manoel de Sousa de Sepúlveda 
jar^ou as armas quando alli passou com sua 
mulher, aonde ella, e seus filhos morrerão, e 
felle de^apparecêo embrenhando-Se pelos matos 
entregue á voracidade das feras. Alli sè per- 
deu também D. Paulo de Lima; porém não 

F â 



Digitized by VjjOOQIC 



9é 

a memoria de suat glorioêíis pfoetns. õ oiíifô 
l^raço do rio da banda do Sul corre pelo teinô 
^ quç chamâo Anzete, o qual parte tíotn ser- 
ranias de mais de vinte legoas, lao irígremes^ 
fragosas , e intratáveis que nas poucas parteá 
por onde dâo ealrada he forçoso valer dos pé«^ 
e das mão»,. gatinhando por veredas desató|>3aL* 
radas « e arrisci^adissimaâ^. 

£m. cima destas serranias sè estendenl 
}arg«8 eampinas cujos habitanries por nenhiim 
çsí^o descem aos vatíes , nem t ratão coôi oá 
outros Gafires!, cem medo que os roubem. Vi- 
vem em cima seguros, e fartos por que á 
teria, lhes dá quanto lhes he necessário para 
passarem a vida. Visinhão com es Vuítios , õ 
com osAazetes,' fallão a mesma liíigoa; e 
ass^m.ho^pens, como mulheres sao tanGíanho^ 
He corpos^ e tao« membrud(;s que pareceni 
gigantes. Ha nestas cerras grandeíi 6o vas cheias 
Hedcntes^deelefaute» cftie ííburtdâo fiiâisflíesta 
paragem , que em qualquer ofítra do sertão. 

Ajuntâo-seeste» dous braços à doze legoaâ 
|Je eanjinho, e deste pomo foriBao outío rio 
que atravessa do reino de Anzete^ até ad 
reino de Vumo, e vai corta-ndo pelo meio d6 
outro reino chamado Angomanes, qtíe Sé es^ 
tende para o Poente ; e vai-^se entJôrtando pela 
pé de humas serras em cujas fraldas se fa2 
populoso., e navegável em barcos peqaeno» 
que se empregão na pesca, e na condução dó 
inarfim. Os habitantes da ribeira deste rid 
sob j>é da serra fallão, e entendero-se pot 
assovios , ainda que tem lingo^igcm própria , 
e muito diíTerente de todas as de mais d aquel- 
ks reinos. 

O rio de Manhiça, pouco antes de esbo* 



Digitized by VjjOOQIC 



8» 

car na bahia, brota de si hum esteiro, quô 
vai tirando ao Sud-oeate, e corta huma ponta 
qpe fica em Ilha, a que os nossos pozerâo 
pome do Mel , da qual vai cofrendo a Costa 
até ao rio dos ReÍ8 , a que hoje chamão^ do 
Ouro j sobre o qual se estende ao Ponente o 
l*eiao de Inhapula, e da outiva banda o de 
JVIanuiça que he vassallo seu. Daqui vai encur- 
vando a Costa até ao Cabo das Correntes, for* 
maivdo tão penetrante enseada que faz parecer 
aos navegantes que atravessâo hum grande 
golfo. Ano longo diesta enseada vivem os clia- 
jnados Mocorangas, os maiores ladrões de to- 
dos os cafres, e pelo sertão delia ha dois rei* 
Xios, o de Manuça, que já nomeamos, e o de 
Inhaboze que vai fenecer no rio chamado Inlia- 
xingue, antep do Cabo daji Correntes. A Leste 
deste rio jaz o reino de Pande, visinlio ao de 
Jnhabuze; e este reino de ínhabuze parte com 
o de Monhibene , que corre pelo ííorte delle 
ao longo do mesmo rio. Este reino pega com 
outro que chamSo de Savara , que mette pelo 
sertão cobre o mesmo rio. Da entra banda ha 
outrojs dous reinos; q de Gamba, que vem 
beber ao mar , e o Mocumba qiie se alarga 
pelo sertão dentro. 

Todos estes reinos erâo mui conhecidos 
dos Portuguezes , que antigamente alli hião 
de Moçambique resgatar marfim; e como rele- 
va restabelecer o trato com aquella Cafraria , 
e usar taivez novas artes , emendando a mao 
nos erros passados, não fica sendo desacertado 
tocarmos as diversas cousas que nos parece- 
rem vir de molde para este intento. 



Digitized by VjjOOQIC 



86 



Deicrípçâo da Bahia ^ e do Estabekcimetiia* 

Na Bailia clé Lourenço -Marques, (oú 
Bahia da Alagoa, oú Bahia Formosa, que por i 
todos çstes comes he conhecida) começâo os 
dpminios da coroa Portugueza nesta regi3q 
Africana. Corre esta bahia de Leste-nord-esle 
para Oest-sud-oeste áté á embocadura do rio, 
do Espirito Santo, aonde ehamSo a Unhacaj 
p entrando quatorze legoas , rump de Oeste , 
fica o surgidoiro aonde fundeão os navios de« 
fronte da Fortaleza que alli temos á beifà àà^ 
in^smo rio , em terras do regulo MatoUa. 

Quando Lourenço Marques abriõ camí-r 
Xiho ao comnàisrcio de marfim por estas parteii 
daCafrariâ, começou esta bahia a ser frequen- 
tada pelos Portuguezes que agricultarão esl^ 
pommercio grandemente^ para com mais-fa^ 
pílidade mercadejarem.com os Cafres assenta- 
rão huma feitoria, hum pouco mais dentro 
^onde está a bera insignificante que hoje te- 
mos, e construirão huma fortaleza tão má, q 
iao desprovida de tudo, que em breve a con- 
sumio o tempo , e o desleixo. 

Os Hollandezes , que assomarão no Gábct 
da Boa-Espêrança para o senhorearem cpm 
geitp, e cultivarem ó commercio com piãò'd0 
mestre, yírãp que Ihçis era vantajoso entrar cij 
çertão, qpnVersar os cafres, brinda-los* è atf- 
^rahi-los a seu propósito. Assim o fizerão ; è 
transpondo o rio de Santa Luzia até á habíà 
de Lourenço Marques, topando terras ferieis; 
ricas , e fartas de tudo , apprpveitárâo-«e dò, 
nosso descuido, e estabelecerão hupia Feitoria 
aonde fora a nossa , de que já nem reliquia8[ 



1 



Digitized by VjOOQ IC 



87 

Jiayía; toíis delles perece rSo huMás mãos âoê 
iÇafres, e outros pelos rigores do clima* 

, Nào desccMrsaárão o» Hoilandezes ,. antes 
dobrarão os çBÍbrços abriíído caninho pelo in-r 
lerior cjo sertão em direitura da Cidade dó 
<3abo da Boa-Esiperança até á embocadura do 
rio do Espirito Santo ^ ma&dando naturalistas 
lenlendidosç e duros j^ trabalho, <jue varárSa 
o sértíío até ás terras dos Cafres Landins, <fii^ 
pégáo com os de Inhambane. Ao menino tem- 
uo mandav^im todos m annos amsorar huma 
ríau dentro da bahia, e d'alli consmuoicavam 
os Hegulos, fazendo-lhes mimos , e regalos ã& 
seu gosto. Pestas expedições tirav^o lucra? 
mercadejando , adquirindo novos conhecimen- 
ttos, 4íí^cpbripdo novas matérias de commer- 
cio com ^âut^gens delle ^ àM arte;3 9 e d^s 
jscienci^s. 

íí este tempo ^ que os Hoilandezes esta- 
vão ainda senhores do Cabo da Boa Esperança^ 
e mànd^vãp aquell^s expedições, os Inglezes 
de Bombaim traficavão na m^esma bahia, não 
á escala vista, com assepto, a feitoria, se nao 
de dentro de seus próprios navios alii fundear 
dos, de donde desp^4ião commissarios a ne- 
gociar com os Cafres^ 

Os Hollafidezes^ que l^viâo eregido se* 
gunda Feitoria no mesmo logar da primeira, 
forão dezalojados peips Imperiaes, que alli se 
fortificarão, eque forão lançados delia em 1780 
pelo valor ebrip dasarm^sPoFtuguezas. Desde 
este aimo de 176O que assentámos a nova Fei- 
toria , esfriarão os Hoilandezes naqueJla ardor 
de descobertas e commercio,' mas os Inglezes 
não abrirão mão delle ^ cultivando-K) por baixo 
de capa com vantagem sua, edbtrimento nos- 



Digitized by VjjOOQIC 



SB 

so ; Içvando-lhes melhores íàzendns de resgate, 
e ppr muito melhor preço; o que os nossos nSd 
fazem , porque os Ingle^s lhas vendera em 
primeira, e nós em segunda mâo. Fazem-lhesf 
maiores presentes, e mpslrão-se amigos, e nãq 
dQi|)^inadores : elles negocpiâo com cabeda} , p 
brandura; nós com mão armada, e ^nimo der 
sabrido ; e por isso a elles prospera tudo , ^ 
nó^ yai tudo em progressiva decadência. 

Entre fts artes de que se valerão pslngle^ 
ses para ganharem os régulos, e domesticarem 
os Cafres , não foi a menof proyeitoí^a deixar 
iiQ meio delles alguns Mpqros que tropxerãp 
de Surrate, os quaes, em fórma de missiopa- 
rio9 os foráp cathequizando |ios preceitos dq 
Alcorão, (íoutrinando-os em odiò aos Portu- 
guezes, a quem malquistavão como domina- 
dores que opprimem , e em amor aos Inglezeai 
a quem loiívavâp como amigoa que cuimner-? 
çeiãp. 

Qs Ingleses, a olhos vistos, nunca per-y 
^êrão occasião , nem aberta de agricultar ein 
SPU. ppovejto o commercio da Africa Orier^tal, 
e logo que em 1806 se apossarão do Cabo d^ 
Bpa Esperança, reíinou o espirito das desço* 
bertas, e o systema de alliciar os Cafres com 
dadivas e missões, como ainda pratfcãp. 

Todos os campos que visinhSo co|n esta 
t^ahia são fertilissiipos: colhe-se aqui muitq 
ar|To?, milho, e toda a sorte de legumes: he 
optiuio torrão para quasi todas as plantas hor- 
tences, que alli medrão muito, é em breve, 
cpm maravilhosa grandeza, e delicioso sabor: 
abundão em bois, carneiros, e toda a pasta 
de s^vçi3 domesticas e do mato. Aqui l^a grande 
copia de âmbar, jQnissimo marfim^ cobre, e 



Digitized by VjOOQ IC 



B9 

jpéra; e mais âub3tanj6)a dccomiíieraio haverá, 
ge por ventura se quiserem dar iao trabalho do 
o cultivar* 

Esta babia he estancia seguríssima de to^ 
dos os ventos , e capaz de grande numero de 
pavios , que em entrando dentro estão ampa-r 
fados dos temporaes e travessias que reinâo 
pela bôpa dp Canal. Toda ella he de muito 
fundo, sp bem que arriscada ao embocar-se^ 
por haver algumas cordas de arèa; mas assim 
mesmo he a par^tgem mais limpa de toda ^ 
costa atp CaborDeigaçJp ^ porque nesta distan^ 
cia havendo muitos rios, e alguns bem pode* 
rosos de âgoas , não ha porto bom, nem barra 
sem perigoj^, ^e milito abund^lite de baléas , 
e aíli vem poj: elias i^ Ingleses , Holl^ndez^s^ 
e Americanos, nâo só pelas muitas que pes^ 
^ão, senão por s^r azada para ^imilbante tra^ 
fico, pii as arrastem par» ft terr§, oi^i ss tirem 
para dqptro dos navios. 

No anno de 17^0 ordenou £lRei D. José 
que naquella bahia estapciasse hum ^prisidio , 
que se alevantasse huma fortaleza, e assen* 
tatfse k^msí feitoria ; não para opprimir e ma- 
lar Qs Cafres, senãp par^^prptpger e dilatar o 
commprcio por via§ dP paz , e amizade coni 
eMe§, çonvidan4p-o«, e attrahindo-os raapia* 
mente até com dadivas á custa do Thesouro 
Publico. Foi tudo ao reyez de fifuaftt^o pabiag 
providencias. 

O prisidio pompoe-se de hum^ Companhia 
de Soldados, com seu Capitão, Tenente, s 
Alferes, fazendo ao todo setenta homens esr 
Colhidos na guarnição de Moçambique j não 
pelo seu préstimo, mas pelo^ seus vicios. Os 
quartéis são palhoças cobertas de folha depal-p 



Digitized by 



Google 



•o 

pieira, situados âo logar mais balxô^, alágaP 
diço^ e doentio. Ahi mesfno está assentada a^ 
Feitoria, corr^ado igual perigo de vida os solv 
liados, e os moradores. 

A Fortaleza hehum reduelo^ mal construir 
do, de estacas fachinas, epie nem guarda tt 
jbôca da bahia , ^ein vareja para o sertão ; ^ 
qúai esteve sempre ipdeíensavel , ainda quó 
provida de guarnição; porque aquelJes Soldara 
Jdiofií de que he composta, são péssimos àr ti lliei-i 
ros por serem tirados a esmo das diversas arri- 
mas; e por isso nao sabem tratar, nem carrec 
gar, nem bornear as peça^ 5 arruift^o^se estas, 
^ PI5 tiros são inúteis* 

A Feitoria oompôe-se de hum Feitor, tí 
hvm Escrivão; e para maneio mercantil, e 
via de correspondência devia l^arer dois ília^ 
t(M da Coroa , tripulados com marinhagem 
Mourisca : o qUe nunca se chegou a verificar, 
não obstante a terminante resolução dElRei 
D. José. O estado civil reduz-se a huin Ga^ 
pellâo, e hum Cirurgião com o titulo de Ci^r 
rurgião-mór. / 

Isto mesmo nunca esteve em seu ihteirgf 
vigor, pois em todos os objectos havia min^ 
goa : de donde este ponto , que he a porta da» 
Capitania , e <fue deve ser barreira ás tenta- 
tivas das outras Nações, esteve sempre des-*' 
provido, e desamparado. Bem pode asseve- 
rar-se que se os Cafres o possuissem poucoí 
mais approyeitado estaria. Da nossa parte 
»inda não houve aeertar, ^m quanto os estra- 
nhos não perdem occasião de adquirir em nossa 
desavantagem ,, valiendo-se de nossos descui-^ 
dos , no que sempre andarão espertos , e ati- 
kdps« 



Digitized by VjjOOQIC 



* Ha de mais Des<a l^òHaldza bvttti Coim 
tnsÉndanle com o titulo de Qo\&ttí^áifr ^ tftà^ 
quando EIReí o não prorê, he fidiíieado pelo 
Capitão Genepal de 'Moi^ambique , que tam-r 
bem protê o Cirurgião n:ór, e d Capellão, i3p- 
Ibre proposta do Adn^inisíradof da Píeiaziá: o 
Feitor, e o Escrivão da Ffeitoriia sãò noiriead<M| 
pela Junta dá Fazenda , e iser^n éom provi* 
lanento. Afora a gérlfe do Prisidio, é 4b. Fei* 
ioria, çi outra óu be Afiiçália, oii Afeiatidà, é 
pâo expede a seis pèsgoas que afli vivetíi sem 
ílomiciiio, nem familià, nem paftrifhtfnió, em 
pabanas de palha , dèôsenielhando- poúcô do$ 
jCafre^ visinhos. De- màrieíra se téin desacer-»- 
tado na escolha dos AincçionaHos, tanto Gé 
lem. elíes desligado ; tantas , e tSÓ péflsímad 
pousas tem feilo por esta, e pelas" oultas FoiS- 
tãlezas è Feitorias dã nossa Africa Odent^l^ 
jTois se nóde affifrcar sem perigo dè faltar A 
Verdade, quê nos mnt^éios levain a palma a^ 
reguios mai$ <lat-?ibtitiOs\ ' ■ 

Como prometiemos fállâr na que viesse d^ 
jnolde, por isso dízeinçs desde jà (he peste 
que lavra em ítodas as Fortalezas e Feitoriad 
pòr todos os estados das partes da Africa) que 
não ha coiisa q«e si^va de barreira á certod 
Governadores e Feitores, para se coiitetílarôm 
com grosso cabedal grangéado boamente, ^^i* 
xando ao me&mo tempo viver os pobíes^ tíenS.ú 
que alguns querem abarcar tudo pára si colHí 
absoluta exeíusão dos outros , atíaiçoalMo, 
roubando, e ma^tando: que de tudo isto ãqni 
ha exemplos: o ponto he enriquecer^m-sé a» 
Jirazo mais curto, ^ e para este-effeito dmpref 
gílo a perfídia, e a força; tndo reputSo boiti, 
ii<íita, e honesto. Da<jui vem as de^aventuraA 



Digitized by VjjOOQIC 



9% 

da gente qae governSo, e op roubos da fazenda 
que adminislrão. 

Mas os referido» males em todo o tempo 
refinarão na Feitoria de Lourenço Marques ^ 
aonde os funocionarios públicos ^ como ^uq 
andarão sempre apostados a praticar malfeito-» 
rias. Tem Mi havido huma serie de Qoverna-» 
dores a qual delles mais avaro, ambicioso^ e 
descomedido nas artes 4e grangear illicita-i- 
siente. Delles houve que se nâo contenlárãQ 
com recolherem o fruto das discórdias espon* 
toneas dos Cafres , senão que as semearão dn 
propósito ; accendendo guerras entre elles )>ar^ 
depois 08 capearem com meiguices , captíva-r 
rem, e venderem « Seria não acabar çe pertén^^ 
déssemos expor o que neste , e nos outros go^ 
vemos das Fortalecias se tem obrado contra s^ 
justiça , e humanicUde : cifro-me em dizer ^ 
^ue todas as torpezas , e devassidões tem alli 
lindado não só desenfreadas , mas aulhorisa* 
das ; pois quando o vicio está nos que gover^ 
nâo, em logar de ser estranhado e aborrecido, 
toma-se por exemplo , e allega-^e para de&« 
culpa. 

A mingoa da população^ e de braços terá 
sido oausa de havermos colhido tão pouco de 
donde tanto nos podia (er vindo ^ e são (am* 
bem parle para se praticarem at]uelle8 crimes 
e maleficios. Como sehâo-de evitar os roubos, 
as vexações , e as tyrannias em os Governa- 
dores se concertando com os Feitores, e quan- 
do muito huma ou duas pessoas das poderosas 
na terra , se acontecease havê-las ? Ajustados 
estes magnates entre si , he trabalho perdido 
querer-lbcs ir á mão nos excessos e demasias. 
A dhos vistos diminuem estes males nas ter- 



Digitized by VjjOOQIC 



9Í 

hís ínais poroádâs , áòhde ha mais quem e8« 
Jíreile e vigie o que vai par ellas. A gente 
tniuda é a primeira a niormuraF^ e aonde ella 
falta não tem freio a cobiça e pf epoteucia de* 
poderosos. 

Eifi conclusão, na bafaia de Lourenço Mar- 
ques ha tudo que se necessita para viver bem^ 
e commerciar ricamente t a natureza he aqui 
tão liberal quaíito a arte tem sido mesquinha^ 
ê apoilcada. Temos referido objectos, e sub^ 
ètancius que se dão naquellés terrenos para 
alimento do commercio e das artes ; aseimi 
Como o qUe fora desde sua origeip , e o qu# 
he actualmente aquelle estabelecimento. 

Opinião particular^ 

ílcleva Conservar este ponto, íbr(i6cá*Io^ 
^ guarnecê-lo de bons Soldados , com homeni^ 
duros nò trabalho , qUe se deitem a elle de 
bom grado , entendidos nas artes agriculaá e 
fabris, moderados na vida, e que grangeem 
com boa industria ^ não já com facinorosos ar-» 
reigados nos crimes, e nos vicios, quasi tor^ 
nados colh o costume em natureza. Semelhante 
maneira de povoar colónias he muito damnosa« 
Os Inglezes e os Francezes assim pratJcavãe 
ho principio ; mas cabidos no erro emendarão 
à mãb , e ora povoão as colónias com malfei«» 
torea , he verdade , mas sem a nódoa do ma* 
leíicio, e havidos como gente livro, e habilí* 
lada para tudo ^ e que he prestadia a si , e á 
Metrópole. 

As determinações d'ElRei D. José são 
óptimas para manter aqueile esCabelecí menta, 
augmenta-lo , e fazê-lo proveitoso \ mas Leis 



Digitized by VjjOOQIC 



Mu QÍ3servada9 lití melhor que oao às naja; é 
|H>r is^ú cuiuprc e^coJhtr xjueiíi as observe ao 
p^ da teUa^ s^m as estirar, ou encolher a sea 
i^lvcdrio 9 ^ a proposilo de seus parliculares 
iiílcresses. 

A Furtalcíza (leve coitôtruir-se de íiero hd 
iaesmo siliò a^de pra existe: a Povoação , q 
iiFeiloria devoín trasladar*se para hum monte 
^ilo que SQ levanta ap Sul aflastado da praia ^ 
«tio iurte, senhoril, sobre o mar^ e a terra 
^ttke y que £^Iém de ser estancia mui lavada 
lh;S vônioS) ^ por isso de ares mais sadios, hô 
ilós legares que se buscâo em respeito doB 
guerras, ('ontinuemos a seguir com a descri* 
pcào que hiiinios, levando. 



Continuação; 

fià poí)(ã da bahia de Lourenço Marques, 
«onde faz rosto o Cabo das Correntes, jazem 
o reino do M^iniiiça^ e a ala goa chamada da 
Abundância. Tem, esta alagôa mais de íxunut 
Jt^à de comprido: he de agua doce; mas 
€utra nella a maré por hum riacho que em 
bai^a-i^ar se passa com ag«a pelo joelho, q 
juabqça faz o n^r grande^ quebrança. As mar^ 
geí)ô, de huma e putra bojnda, são férteis em 
íjados,^ arroz, e outrps legumes; e suas aguoir 
4^ri$o nMiii ta diversidade de peixes. Toda esta 
iil^gô^i, ou rio, como lhe outros chai)]âo^ ho 
iiabilação de Cafres com seu maioral que 09 
rege, com subordinação ao régulo Manbiça : 
«ão f^asenteiros , amigos de festas e bailes ; 
.^(angedores de instru^Lenlos em que só elle^ 
#içhào melgdia } mas coju serem de mais macio 



Digitized by VjjOÒQIC 



ifido nãò ileixSo de ãcoíneller os brancos^ 
âesavergonhando^se ccun elles, fazendo alga* 
zarra«^ 6 meneando as armas , a que elles 
cliamão pemberar. Ãrremettem com huns paus 
tostados^ a oue chamilo fimbos, que derrubãé 
hum boi se lhe acertâo ; mas em ouvindo es^' 
txondo de espingarda tomão-se de tamanho 
iiiedo, que tpdos juntos se deitâo pelo ehSo^ 
e de galinhas^ coíno bogíos,- ^m saltoli Tão 
iíigindo para os matos. 

Era £6 gravis. e 1 õ minutos latitude Sul corra 
outro pequeno rio que vai entrar ém omtra afagos 
pão menor que a antecedente. Atravessa-se 
^slQ rio na baixa-mar^ dando vau aonde quer 
que p apalpem. D'aqui por diante vão conti- 
iiuandp as terras do tegulo deMankiça, o qual 
fio avantaja aos outros no trato e corlezia, pelo 
muito que t«m coin os nossos Portuguezes na 
resgate do marfim. Vive ém buma grande ai* 
dêa, cercado de homens e mulheres que acco^ 
ciem prestes a seu chamado, e se assentâô to- 
dos á sombra de huma formosa arvore que vc- 
jierSo religiosamente 5 debaixo da qual enteiH 
dendo-se inspirA(lo|9 9 deliberS©^ e resolvem ós 
xiegof^ips §m commum ; dão ^ e executâo suas 
senlençaf y a que chamâo milandos, como em 
|teu jogar explicaremos mais largamente^ 

Correndo costa abaixo ^ na distancia ám 
fttze SL quatorze legoas , pass^. a rio do Oúfo 
9a a^ura de ^ò graus latitude Sul^ que já 
tem cortadQ as isrx^ do regulo Inhaea^ « vai 
seguindp rump. do Norte até esboçar no mar* 
Nesta paragem todos devem ir alerta, com aft 
espingardas bem cevadas , e promptas para 
que os Cafres osnâo apanhem desapercebidos; 
sendo aqui finíssimos salteadores, que com li* 



Digitized by VjjOOQIC 



ft6 

geirezâ de bogio , lírSò òè barretes áki cAlyê^ 
ços j e o8 alforges das costas , tudo de pullo. 

Edte rio do Ouro tem de largura quando 
muito hum tiro de bésla^ em tuja barra que- 
bra o mar todo etn flor , e dentíx> só he capa^ 
de vasos pequenos. UsSo alli huris barcos á 
feiçSo dos nossoí^ Saveiros da cosia, a que od 
Daturaes chamão almadias. 

Passadt) o Ho doOuro entra-se o reiíio da 
Manuça , que he grande agazalhador dos Por* 
luguezes; o qual reino parte coln o doPoadá^ 
A que os de Moçatiibique commummente cha-^ 
Inâo Imbane. Este regulo nâo cede ao outl*o 
em bojn agazafhof he itiuita amigo dos Por- 
tuguezes , e tem por antigo costume detè-loa 
alguns dias , quando álli vão resgatar , ban- 
queleando-o8, e fazéndo-lhefi muitas festas , e 
convites. Esfè regulo he hum dos que mais 
trata , e negoceia com a gente de Moçambi^ 
que* 

Transposto o rio do Ouro , to^á-se ha ai*- 
(ura de S4 gthna e 30 minutos latitude Sul j 
com hum bfat^o deste mesmo rio , o qual 
divide os reinos de Ponda^ e Gamba. 'L)Í8- 
tante deste braço do rio, <^ousa de legoa e 
meia, jaz huma aldèa daquelle nome ^ cujo 
regub he também muito hospitaleiro, e amigo 
nosso. Nas extremas deste reino corre o rio 
do Inhambane, em cujas terras visinhas fdra 
.antigamente hum reino assim chamado, ehoje 
s&o terras Portuguezas ; e he nellas á beira- 
mar que ora está situada a nossa Villa de 
.Inhambane. 



Digitized by VjOOQIC 



I 'i' 



Pm^' ^6 










Digitized by VjjOOQIC 



THENEW YC.H. 

PUBLIC LIBRARA 



AlTOn, LFNOX ANO 
TILOEN FOUNOATICVÇ 



r 



Digitized by VjOQQ IC 



97 
CAPítULCÍ Vil, 

Inhombattis, 



K. 



e ésía á primeira ppyoaçào qute oí nossos 
Porliíguézfes achárào já ifeita na Costa d'Àfn» 
Ca Oriental quando ahi surgirão no ftnno 4e 
I4r97. Hera^ entiíò hum rõino, cujos natiiraes 
spgdiSo a idolatria: a Capital chamava-so 
Tongue. Desapparecéo este teino, d^ que 
íipt*nas Sé conserva quasi apagada mepioria, 
e cop eUe nâo pequenos lucros que nos podt<^ 
tras^er o çomipercio cultivado cppi seus ns^^tn^ 
raes. 

A villa^ que ora aUi temos deste m^njno 
nome^ começou por huma Feitoria i como 
todas as demais povoações que possuímos ap 
longo desta Costa. J a? em 23^ 30' de latitudp 
austral , debaii^o do trópico de Capricorneq ; 
está bebendo no mar; he formada de palhoçag 
dispersas entre palmeiras, coqueiros, man* 
gueiras^ e outras diversas arvores fpifctiferas ; 
em çhào alagadiço, e apaiila^Q, por pnido 
rem porrendo o rio do m^^QinP np|ne cpm pp|i- 
ca força de agoas, que he causa 4e nHo ajbrír 
muito em foz, e ser a barra estreita, (\e pou- 
co fiando, P bastante perigosa. 

O terreno he bom , com dii^posiçfio para^ 
eom o commercio do mar sp engrandecer 
muito pela exportação d^s njaterias que lhe 
pôde fornecer o seftap , por esta parte ini](| 
maciço de riquezja. 

Jibta povoaçSp foi elevada á catJieçpFÍa 

9 



Digitized by VjjOOQIC 



de vllla , quarvlo as outras da f?: s(a d' Africa 
Oriental, no reinado d KlRci D. .losé; roas 
apezar de suas ISo sabias prov denci is teni 
sido mal-fadada, conto todas as outras que 
por aqui nos pertenceu} • 

Descripção e Pfodvçaes. 

[' O território he.bpm |)ara tudo.. Os Camv 
pqs sao fertilissiinos em todo o gQuero de 
nianti mentos^ assim dos agricultados, coroo 
Íl[os que a terra brota de si,. Todo orecintb<^ 
^uc noç pertence he torneado por YÍnte e dous? 
régulos Goni quem temos alliança, eboa ami* 
Xíjcle : cujas terras nào desdizem das nossas^ 
ejií riqueza, e. fertilidade, A natureza enchêo 
esías terras francamente de tudo que henece^- 
j^rip para viver: gados y aves, pescados ha 
f^uitos de mui diversas casias, e todas mui 
ileliciops : mantimentos niio haveria esgota- 
loà se , cultivassem a terra ^ sem se darem aa 
ócio c,omo por indole, e costume praticâo. 
Os rios são muitos, e de boas aguas ; os bos^ 
quês sao de fresquíssimo arvoredo, e de ex- 
celiente madeira dç cçnstrucçáo ; huns dellesf 
parrados que aformo>deao os valles , os outros 
(íe arvores tao altas , corpolenlas, e trava* 
das. qi^e, nem o sol as rompQ , nem as abaUãa 
íis tçmpestades. . 

Os valles, os montes, os rips tudo he fíyrr 
to, e manancial deriquesas. Todas as plantas 
que ^e horteâo na Europa, todos os grãos, 
-todos, os legumes dSo-se aqui proíligiosamen- 
te ,. e rnedrSo a olhos vistos , quasi sem ama- 
nho. As laranjas , os limões, as toranjas ns^ar 
çpín pelos campos como qualquer outro arvo* 



Digitized by VjOOQ IC 



99 

fçÁo , , Xiio WllatS , é tiTa iScítmÕFáá çbmo nò«r 
iiosso^ agricultados pomarea j e be a terra i^o 
isazoavèl tjiíe prendem cio estaca^ totnaodo 
para* isso os filhos^ jjii grélois que íiascetn das 
vçlhas sem- mais. coiicerto netn enchertia. 

Uvas 4 náo de vid^ça más dè arVoreat a 

Sub chamfiò uveir^s, ba muitas, é mui seme- 
lanies as Dossas^ que entre Douro, e Miribo 
chamjto de feuforcadoí As arvores sâo mui 
grandes ^ e as folhas fresquissimas e de tal 
çomi^pstura que os Cafres pelo sertão der^tro 
fee fcérVehi delias como de leques para se de- 
jçencalmarem. Mas a natureza, que tanto se 
occuppu da fof mosurá das folhas, esquecéo-se 
'muito de dar sabor aos caxos« 

As frutas do Brasil são aqui ind^enas^ 
e deílas ha muito superiores , ( isto he com- 
mum na' mor parte d Africa Oriental). As 
bananas y chamadas de S. Thomé , não des- 
merecem das que produzem a índia, o Brasil, 
e a Ilha da Madeira : as boas emparelham no 
sabor, de qualquer modo que se use delias. 
-rynanaz.es, se bem tratadcs^ e colhidos em 
sezãp própria, não os ha melhores no gosto, 
na belleza ^ e na suavidade do cheiro. 
, . Das plantas medicinaes ha muitas e va- 
rias ççp^cies : ma^cella , tamarindos , hypíca* 
" çoanèà ^^ salva , ,poejos , losna , meimendroa, 
e diversas outras. Das que servem aos usos 
da vida, e dão matéria ao commercio , hja 
tambexn de muitas qualidades.. Cocos, algo- 
dSò,^ café, mandioca, cana d'assucar, cami 
ísíyía, herva santa, e as* mais que yingâo em 
^^clima deste lemperamenia. A cana d'aísucar 
he mais taluda e grossa que a do Brssil, e a 
da ilha da Madeira : a cana fistula iguala com 

G 4 



Digitized by VjjOOQIC 



100 

a da liba de S. Domingos , na grandeza das 
arvores , que swnelháo ás nogueiras , e nas 
muitas canas pendentes de seus ramos^ alg-u- 
nias de três e quatro nalmos de comprido ; 
juntas muitas delias de nuas em duas, asquaes 
com qualquer leve tiraçào, dando faumas pe- 
las outras, fazem hum s^uave rugido. Maravi* 
iha com effeito vèr estas ar veres, que custa a 
dcUTiiiinarquaiFido sâo noais fo metas, secheiatt 
dtí flor em cíicIjos dourados , se depois caire- 
gnxlas de fru(a que são as canas pendentes, e 
j^rinoniosas ! 

í A nicociana, ou herva snnta, emparelha 
€om o da Havana; mas he nt^cessario scmea-la, 
e grangea-la a propósito, nào já como alli f^* 
^em, que a deixâo nascer, e crescer «em ne- 
nhum amanho. Esta planta bem agricultada 
podtt sor mercadoria de bastante prec^o. 

As palmeiras sàoCposlás á mão) arilfssrmas^ 

.e viçcsi^toinlas, e depois de feitas sSo tambeiu 

para maravilhar pela uianeira com que bro- 

lao os cachos, acodindb hum cada mez, de 

marHMra que o tronco no caba do anno tem 

.doze cocos em diversos estados; huns do ta* 

manbo de avefàa»^ outros já do tamanho de 

-nozes r outros do tamanho de marmellos até 

chegarem á sua natural grandeza, e perfeição, 

a qual nào cbt>gâo mais de cinco òH seis eta 

cada cacho ; pi>8to que ao arrebentar sae com 

grande copia delles. 

S« a terra he fértil no que brota de si, nSo 
o he menos nos animaes que contém, e ali- 
menta. Ha fiela terra dentro muitos elefan- 
tes, e cavalk>s marinhos, vaccas bravas^ e 
javalis, carneiro??, e cabras do monte. Ha 
grande cópia de aves, tanto das que se monteâc^ 



Digitized by VjjOOQIC 



101 

eomo Jecreaçáo ue portas a dentro. Ha muite 
gado doroestico, e o paslo para eíle he bom^ 
e em muita abundância. 

A cuUura da terra he mui fácil, porque 
as arvores por altas e grossas que «ejao , lan- 
ado mui poucâs raízes por baixo delia, e quasi 
que por isto se nno carece de arado. Supprem 
CS Cafres tiíia laha de raízes ^ aonde cumpre 
havê-ias, para a terra se não esbroar, esco- 
rando-a com o que elles chamáo mangues; 
(esie uso he mui geral em toda a Cafraria.) 

Os mangues sao huns conK> esteios , que 
Vâo lanhando e estendendo os ramos apruma* 
4os para baixo como huns fuzos, sem folha 
nenhuma ^ em chegando á terra prendem nel- 
Ja , e ficâo como estoques , sobre os quaes se 
.vâo estribando, e estendendo oh ramos como 
arcos em seus pilares. £sies pendentes , ou 
pilares engrossao depois tanto, e enleâo-se de 
maneira, quando já tem cruzado as raízes <, 
que se nâo sabe qual he delles o próprio, e 
primeiro tromx) por onde a arvore começou. 
Esta arvore folga tanto com a agua salgada » 
quanto todas as arvores do inundo com adoce, 
e nella multiplicâo -com tanta espessura , c 
travação que sobrâo elles para formarem ao 
longo da Costa repetidos , e tortuosos surgi- 
douros. 

Por nUi não se conhece a enxertia dos ar* 
voredos, nem dos pomares. A natureza he 
quem fas tudo, sem nenhum auxilio da arte. 
A }>lanlaçSo das arvores he mais maravilhosa 
que tudo. Alli uSo ha mãos pomareiras; as 
arvores domesticas pegão de estaca, sem mais 
corte de ferro, nem garfo, como já referimos: 
as de monte, lá lhe levâo a sementa no t;>ici)^ 



Digitized by VjjOOQIC 



101? 

ou no eslomago certos passares , que a tirão 
cie húmus, e |>Õe 8ubre a» outras; ou o venlo^ 
que arrancçiií4'>-íis,as vai espalhando e«emeando 
]>or ciina dai$ oMtfaSf aind(^ que sejào de dif* 
fc rente «spocie. 

Das produ<^ões que díio maleria ao com- 
inerçio^ ha ainl^s^r, cobre, niarfím, cera, mel 
4le ab4^Jhas , e mafurra , que he buin<'i espécie 
de cêbo de certa arvore, que á maneira <le 
breu , serve (lara crenar as embarcações. 

Às casas são niui parecidas ccan as dos 
Cafres : difllrern só em não serem redondas , 
terem as paredes ou de adobe, ou de barro 
|nif?turaclu Co^n arêa : dtllas encapadas de cai 
branca, e outras em brulo: c coberfura pot 
cima feita dfí telha que alli se fabrica rnuiita 
inaJ , e em mui pequena quantidtde: que hé 
;i sQ ditferença qiie ha ei^tre estas casas, e ns 
lailras de toda a Costa , que sào cobertas clô 
íblhas de palmeiras , a (juo 0i$ d^ terra chu^ 
luao macut^. 

Os CHfi?«^'« vÍ8^inlK)s alimen<flo-^e, trajSo , 
e pelejào sem diflerençí^ dos oulros da bahiai 
ilc Lourenço Marques r çouforiiiando eiu usos; 
cu>tun>es, qufi^lidade, e meneio das armas. 
i»^e vH accomettem náo vollàp rosto, j<)gandQ 
fidarjfas, e a:íugaias com í^lc^ridos, coragem, 
^ ligeireza. Kui quanto as armas sáo de arre* 
iii^-^p iiào ha (lobra-Jp^j neui vençê-los ? pele- 
jào c<»mo liôes; mas comoouc^ao tiros de ar4 
cabuaus coajeiu-síí eoai o phào, eu»brenbàu-se^ 
ti desa()pai'^<^«^W '*a esj^pessura dps bosques^ 
que rpmpem , e (rilhâo melhor descalços, quij 
M fiieus inimigos calçados, e armados,* 

Estes mesmos Cafres, se nao os maltra- 
t^Q^ sàQ dweJiS;, çouyerísayejs^ e dos mais 



Digitized by VjjOOQIC 



10.1 

lAlk)riofeoi5 , e commercianíí^s. Vivem como 
homéíis em parte isemptos, semeando, crean- 
do,' e veiidiindo suas nov^idades. Os régulos 
Ou Vem, i.)U Uiandfio á Vi lia provêr-se de íodb 
o -lucéííáario qwe lhes Já falta , resgatando» 
ir.artim por lato, e liiissanga, que neste sitio 
fiào o n)elhor g-eiiero de commercio. 

;Qiíe uríltdade ílaíiáo estes terrenos tão 
favorecidow^ da naH4rez?i, se á sua liberalidade 
«e ajunia>Sfm , nSo digo já os primores da 
Jirte^ e da VH3rdadeira polftica^ mas ao meíios 
aqueíJò cuidado , e ccnct.TLO que cada huni 
i()òj i-nr seus cabedacs para que se lhe naò 
Hindãof 

A es(e respeito nem se tem considerado, 
H^emfeiío cousa boa que tenha medrado, vindo 
a redundar tijdo em nosso desprovei (o, por 
haver sempre de misiura cobi<ja , ambição ^ 
prepotência, companheiras fieis dos que por 
estas partes do Oriente regem, e administriío 
a» cousas publicas. Lá vai a fazenda sem res- 
guardo, o povo sem guarida; não faltSo pre- 
textos para oppri mi r%i KMjbar, e até matar; 
nâo Talião raxòes que auíhorizem estes male- 
fícios;' ajustao-se asr contas, he tudo limpeza 
e desinteresse : não ha cousa que as riquezas 
líãò concertem , e não justifiquem ! 

Estes males que já deixo ponderados, e 
que -me não cánço de repetir, fôrão desde o 
Qumeoo de nossos estabelecimentos nesta re- 
grião ã principal parte em tudo mau que por 
alli nos tem acontecido: accrescendo a isto os 
descuidos, e erradas máximas dos Gov<»rnos. 

Seria cbra de grande acerto, logo que fo- 
rão conhecidas as excellericias destes terrenois, 
accudir a povoa los de gente industriosa , e 



Digitized by VjjOOQIC 



lP4 

guarnecê-los de bom presídio. Como se ertgÍ8S0 
pm Villa íísta povoaçáp j cumpria I^onrar pop 
tpdas ^a vias seus moradores, ajuda-los com 
mercês e privilégios , o que spria causa dQ 
concorrer muiífi gente Utii, com grande au- 
grnentp 4^^ pommercip^ fe p soub^sem agri-í 
pullar e grangcar^ 

Qs Porlugut Ées, copio já disse, nas par- 
tes 4q Op^t\t^ for^o professos no o^pio dat 
arpi^s, Ipvftndo a palm^ nos prifnorep ^a J^on- 
f-a, na grandpi[;a doi feitos^ ijos prodígios da 
i^alor. Hpiiyefuptii gr^n^ps Capitfips jubilado3| 
^a gvierr^. No vibrar a ^sp^da^ braqdir i| 
lança, arremessar os golpes, accomellçr rosíQ 
^ rosip, |ut{í.r braço a bfaçp, dpsprp^^r perir 
gps e (n>ba|)^o«, ar|toslar a tnorip^ l^enbum^ 
*;eiite fpi fuais prompta , mais de«tf*midfi^ 
piais grrpjada qi^e ^ Fortugupza ; pinguem 
pelejpH cpm maioyes bfios, npin íiorepu noíj 
fíombaips pom ipai? gentilpaai ]Vl^ íp nm 

})erdOc'imos a coi|sfi algiimp, que pos pi^^ui dȒ 
ama p gloria .pe|as arf^aas, fifid^ f]7;eii)ps pq 
que nos podia gfan^par riqup^^ pplo c< ^ |npi cio, 
C pmo p guyerqo dé;s^o 4^ piào ^ tftnto^ 
nieicç de «e pugraridecer ^ pu pãp confiecpssp 
f|ue yan^gpns podiâp dar quando l^ein ^ppro^r 
yei lados , (pye Inbap)bane a mesma infclisii 
sorie dos outros nossros ji^stfibeleci mentos. De 
muiip ^çaiihada Feitoria pass(Vi ^ catbpgpi:ii^ 
de V^illa, pp^oí^da ^o dpgradadps fapinpropos, 
pde Agjalipps avppLqrpiros que fijui^tâp f des^ 
niesi^radi cobiçai fiqiielles fi jpaldadp ftp qup 
tem jubíléàflo^ é pstes buifl;^ r):;(ir)a4a perguiç^ 
qup os df^vií^ do tani« ipvp ti^abfilbo, e pot 
\hso (IjsfnKãp p qup i\ foff una If^eí^ dep§|rfi| 
h\Bi que apò spu§ f^Ç^^P!! ^^ ^vpji|,urc{})i 



Digitized by VjjOOQIC 



Esta Viila tem hojie 174 fogos^ e 701 pet* 
poas confando hoiiicns e mulheres de lodau af 
idades : us JVIouros, e os negros forros. Nunca 
teve (anta povoação. Tem hum Governador^ 
que he ao inesmo teippo Capillio-inór, ouFei- 
|.or da çente de guerra^ ppmej^o por JBlRei^ 
ou iMo Capitap-Gener^l de Aloçjambique, n^ 
jTaha daqu^i*^ Regia nonieaçào^ Tpm mais 
}]um p^t-fe^ldi<) fiir}fn;^do dehumaCompaphia de 
^essenlfi Sildados, com seu Capilâo^ Tenente^ 
eAlfeies; hufís e outros escoijtidos d^enlre pa 
peores de JVloiçambique, os qu^es vão mislu* 
rar-se ccfa os tilhos do paiz , Mc uros^ Cafres, 
p mestiços ()e que se compõe aquelle presidio^ 

Pelp que loc^ á Admjpi^lraçâp epclesias* 
|jca ha hum Vigário, que as mais das vezes 
\ie inau r^ij^ioso; porque de missionário qu0 
ftlles sào por seu iiisliiuio, e ministério tn>* 
cão se tm cpmmprcianles, mais cobjçosos, e 
^varos que os secul(^res ^ e mais engolfados 
que elles nf^ vík^ 4os vícios. 

Pe}o que jfespejta a ^dmíiDiisiraçdo da fa^ 
^enda, ha hum feitor, com seu Escrivão, no^ 
meados ambos peja Junta da fa^nda de Mo^ 
çambique. Todos es(^s empregadoã |;S0:^do 
mesmo calibre 9 e coqfprmâo nfis artes , e rs^ 
gras de viver. ^ 

Tpm f^ Villa sua governança municipal,) 
comppsta dp|mm Juiz ordinário, iresVereado* 
rps, hum Piocurador do Conseiho^ e hum Es- 
çiivào 4i Cam#i*^í eleitos annualmente pelo 
Desembargo do í?aço de Moçambique, por 
pndo se txpedfím as cartas. Alli não \\^ nem 
cadèa, nem casa de Camará, nem bei)s do 
Con^elhp: nem a Camará tem rendas sqas, 
senão ò^ò q pcme^ que he titulo dé oslentaçSa 



Digitized by VjjOOQIC 



fõ4 

j>arâ vaidade da" terfá; é vangloriei dos Cíaroa- 
í^Í€fas. Como o povoado he tào diminuto, oà 
officios da Governança andâo como vinculadoá 
nas itiesmaspeSíroas, que unem quasi sempre 
ignorância crassa, e nialdade refinada em dcs^ 
$érviça d'ElR^i , e delrimenlo dós povos. 
- ' Égt es males sffo geraes em todas as on- 
4rft8 Viiias; semelháo todas no mau termo de 
administração de jusliça, e de f;izenda^ e na 
júk qualidade dos administradores , que de 
tudo se descuidáo, ge não de seus interesses; 
eorno setudo ornais nSo estivesse ásua conta. 
IBm huma pallavra anda tudo desbaratado no 
q^iié toca ao bom regimen dos povos em quantd 
aa civil j vejamos no que respeita ao cccle- 
naOBlicd; « ^ 

^ Neste ponto; como seja enfermidade á& 
^ue andâo iiícadas-em commuin todas as Vil- 
kis, desde já vamos notando ò que hn, e fiqmíf 
dití>. por cada hiima ò que apontarmos, a res- 
peito desta. Podemos bem dizer que por aqur 
andá^ â Reiig^iâo mui descomposta, e mal tia- 
tafla^ nSo ha eh r is tan d ade mais que no nome; 
jfxjrialtar cjuem faça officio de verdadeiro pas- 
tor e pai. Estes, paròchos missionários neni^ 
doutriíjSo, nem^prégao, nerti quando' qui^ei-^ 
sem o poder i ao fazer, por serem tão rudes^ 
çòmo eeús' freguezes , 'e he pena , porque a 
gente de seu natural he bem inclinada, e dos* 
males que ha os mais procedem de faha dè* 
mestre», poucos de malicia; O desamparo e' 
pohroza das Igrejas diz bem com o que há na 
educação , e ha doutrina. O menos he serem* 
cobertas de '/olhas de palmeira, u^al fechadas 
de j>í>rlas e íKstas , e jnal' reparadas de den- 
tro^ ô de fora j quasi todas' tão 'desbaratadas 



Digitized by VjjOOQIC 



lOt 

Ã0 OPnaiBef>(ós qUe se nSo póife celébmr neU " 
}íis stin nalavel irreverência: islo he quando 
^e celebra, porqutí ás vezes passâose ssema-^ 
fias seiíí havtr iiniíj^^ít : acauísa heporqtie sendd 
a coDgTua mui dinâoula, e a vivenda íntole^ 
ravel^ us Vigários que as acceilão; ■ ou Veiii 
fnandadojs per castigo de culpas v^>w p^ l'»es 
faltar çcuiUíulo ein melhor siiio pela *ua iii* 
«uíficiençia^ e por i^so eni para 4á indo vão 
logo coni atiimo^ e (cnção feita de parochia^ 
f^m iiiaK 

Opinião pai^tieulnt^^ 

Nós quizexaiiios que as congruns destes 
Parccbos íbesi chegassem para viverem fíirto*»? 
que não viessem para as luissões joeirado^ 
d'cntre os mais i^nòranteSvye âevassos dos 
Claustros, conformando nesla parte o jirovi- 
liaeniu da.s Igrejas coni o rebutisi^nienu) da 
fuilicia, iNáo digo que sejâo Saoerdotes- dõli^ 
ios , e sem mamila ( bom era. se o fossem )5 
laas que sejão modestos , e sizudos ; qye^ le^ 
nbiio jo 3aber e a paciência que se requeífem 
para instruir aquelles intendi mentos silveâies, 
com geilo, e suavidade; acreíiitaijdo a dou- 
trina co|n e:s:t jnplos 4^ boa vida. Desta eorte 
persuadirão, eacabariio muito com esta gente 
selvagem, tir ando*a da aspereza de costumes^ 
e bruteza em que vive \ de outra maneircii 
cada vez se irá atulando m^is dos vícios. Es»^ 
tes maks corta o governo pela rai? sera ne^ 
nhumadiíBpuldade quando queira metter màos 
á obra: não lie já assim nos outros que bâo 
mister tempo , e diversos remédios, que nem 
podem <^brtV.<lepromptpi nem orâesiáo agei-J 
to ]iara se lançar mão delles j ofi\^reQendo^9<^ 



Digitized by VjjOOQIC 



lOS 

montet de difficuldades muito duras de veri*^ 
cer; mas que se o governo pozer a proa ao 
trabalho hSo de vençer-se como haja boro me- 
thodo , e bons obreiros ; pois se para (fuebrar 
hum feiche de selas juntas não basta hum gi«- 
gante^ huma por huma sobeja huiti menino. 

Aqles de continuarmos com a descripção 
topograBca, cumpre advertir que huma das 
cousas mais necessárias na Vi Ha de Inbam ba- 
ne he ediíicar huma fortaleça no sitio chama^ 
do Lingalinga^ na foz do rio, três legoos da 
povoação, qtte sirva de registo aos navios, e 
fique sendo força em defeza da barra : assim 
como pela parte do sertão construir hum re^ 
duto que sirva de freio á ousadia dos Cafres^ 

Contínua a topografia. 

Endireitando, rosto ao Norte, sem despe* 
gar da Casta ao cabo de dezoito legoas topa'*» 
se o rio Boene , de mui poucas aguas , que a 
•eis legoas de distancia vão misturar-se com 
as muitas^ e mui grossas de outro rio chamado 
Morambele, que por ser mui ailo, se vai bu^-^ 
car passagem muito acima. 

Na boca deste rio, em hum sitio que os 
mariantes chamão barra falsa, faz o mar huma 
boa enseada capaz de recolher embarcações 
de pequona quirlha. He Jogar abundoso em 
mariim^ âmbar, e tartaruga. Náo he possuído 
por nós, e convém que o seja, para enfiarmos 
Costa abaixo até Sofala , e augmentarmos o 
trato do Commercioj. cumprindo eaUibtlecer 
ahi hum presidio que possa embiirgar as cor- 
rerias dos Cafres , que nesta paragem sào 
dambiahos, e salteadores. 



Digitized by VjjOOQIC 



10» 

Passado este rio corre outro chamado Sane^ 
ou Sabe, que entra íio mar rneostado a huma 
ponta de terra, que não sahe muito fora, fof« 
ii>Rndo hum Cabo que nas Cartas de marear 
se chama de S. Sebastião* Entre este rio, e 
ofr>cinho do Cabo jaz fauma espaçosa enseada, 
que de baixa-mar espraia tanto, que na dis* 
taiicia de cinco aseisle^oas parece tudo terra 
firme. 

))i>brado o Cabo de S. Sebastião enfra*ge 
nas terras do regulo Fubache, por onde eorra 
hum rio do mesmo nome , que vem desaguar 
deíi^onte das Ilhas de Bazaruto , que visinbâo 
com a Costa deSofala. Os Cafres que habilâo 
a beira-mar entre Inhamb&ne e esta Villa, 
conformâo em tudo com os antecedentes. 



Digitized by VjjOOQIC 



110 

CAriTULO Vííí. 



Sf^alci 



i\a foz do R'o de Pofala* na altura .d<^:f0 
^aitsre «.Oinimitbs-do polo Au ti^al ^ i dirigin-'' 
éoh9ít Ám Les<j-noriiV:efcjtê. para Oest sud oeste 
ja)5ii VJDa deSofala €^1^ d€)us pequenos rios 
dUgúa sal^d^ ^ os quacB.tcm huma sò boca 
fio sili<> dcuamiBàdo Quisanga^ que he o por^ 
Ja da Villa t^ o que corre endireitando ao Sul, 
charaa^se Inha-sacnaro » o outro que Vai rumo 
do Norte chama-scCavene. O primeiro estan- 
ca-se nas aguas ínortas, o segundo sempre 
as conserva na mais espraiada baixa^mar, e 
í-ahe delíe hum braço quo vai pegar com hum 
riacho por nome Inhantíindará^ cuja foz he 
liO sitio cliamado Poço í este seguido rio hé 
navegável em agoas vivas, e por barcos de 
pequena quilha. 

O território de Sofala p^ga ao Norte com 
os estados do Monomotapa ; ao Sul confina 
com o rei deSabin; a Oeste com o de Mani- 
ca; ca Leste he lavado pelos mares do Ca- 
nal de Moçambique. 

Outr^ora foi Softila hum reino populozo, e 
o rei tinha sua Corto, (ouZimboe, como tam- 
bém alli se nomeia) estanciada na terra firme^ 
obra de duas legoas distante da Costa , no si- 
tio chamado Quiteve. O território o mais 
abundante* e rico em minas de ouro que ha 
por estas terras da Africa Oriwntal. Fabularão 



Digitized by VjjOOQIC 



m 

os estudiosos de antiguidades , que alli forSo 
os PalacioR da Rainha Sabá que .viíio avizitar 
^^aloináo, e que daquellas ter^f as sahír/to as fro- 
tas deste Rei pejadas d^ ouro, j.eroks, e 
iiKirfilT), ;: 

Esta região hetão abundante de minas dç 
ouro, que seus moradores fazião antigamente 
iiiais cabedal de cobre que d'elle , e o es li* 
mavao jnais. Doesta abundância de ouro hoiir 
verào os Gregos occasiao de fabular que alii 
era a ipesa do sol , a quem o$ Poeias , e AÍ^ 
ç)>i mentos attrjbuem este metal. Quando os 
Portugtit^zes alli chegarão houvérào detratar 
com hum rei que vivia cogrn séquito de côrtiç^ 
^icompanhaimíinto de soldadesca, etoda apom? 
pa ííe .ijiqnarca. Era mouro puritano , e ver- 
dadeiro creníe nâ írase de mafoma: tinba 09 
mesmos usos, e.cos^tumes do rei de Sabia , e 
de ]\Ianiica , e con)o eJles fazia preito , e hor 
Bijenagem ao Monomolapa. 

Seguindo nosso estilo , como ferramos a 
tçrra de SofiJa estabelecemos alli Feitoria á 
ÈtTQcJa do mar, e abrimos trato de commerçj/i 
peio sertão dentro. Esta nossa possessão não 
cerre parelhas com as outras que temos por 
estas partes. O território que jaz desde o norr 
te de. ínhambane aiéQuilimane veio ao do^i^ 
nio Ppriuguez por concerto, e cessão amigi^. 
ycl, nao jápor conquista, nem outro simiihajfi-r 
te mpdo de adquirir. Erão terrenos pingues,^ 
macissos de riquezas, com povoações já forpij^r 
das, e, seus moradores com Governo, regra j 
e maneira de vida sociável^ parte dos qi|ai^$ 
terrenos passarão assim, a nosso po4er. 



Digitized by VjjOOQIC 



ii# 



jytscrtpçâo e Prodttcçêès. 



De tão rica^ e põpiiítísa que fôra ?òfí»iii 
tOrtiou-se com o teiupo em mesquinha atdèa j 
Coni às prerogáiivas de Villa. Divide-s^ eirt 
duas jyet|uenas povoações que ficào á falia : 
itnmn habitada por hum magote de mòúros , c 
a outra onde reside o Governe , a Feitoria, a 
Camará, e bum pequeno numero dè habitada- 
res mestiços « ^ naturaes da terra ^ brnacoti 
quasi nenhuns. As casns são todas dê i?ebe cor 
foerta de barro, e os téios de maciitat <jw J*»- 
11)08 de palmeira, isem difitrençá nas casas, d 
officiuas publicas^ que todas sào feitas da mes-^ 
ma matéria, e feJçâo^ s6 com diãbreniça ho 
tamanho» 

Em bum pequeno cômoro que sèaíetaiiti 
jtH espessura dos áiatos , em t erra baixa , tf 
alagadiça, retalhada de esteiros que se cota-» 
liiunicào p<jrí:lla dentro esíào dispersas aqut^i-» 
ias choupanas, esbeliando-se d'entre eH-is bií*^ 
ma Torre de dons andares fazendo as Tezes 
de fortaleza com seus baluartes , que posto se-. 
lèm delgadas as murallias he indelével padrão 
d^ nossa passada grandeza. He feita de bo2^ 
cantaria que veio lavrada de Portugal , ç de- 
nominava-se antigamente aT<rre daHomeoa-» 
gem. Ergue-Se do lado do sul íao sobranceira 
quanto batita para guardar a boca do rio ; Q 
tem por baixo huma fanda ,cistern:i, ambas a* 
cousas fabricadas a uso d aíiueiles tempos, d^ 
boa cantaria; mas com circuito p qucno. 

P'oi esta torre fabricada por IVdrp de. 
Anaia em 1505^ reinando líJRei D Manoel. 
I éga pela parip do 6ul feuuift bateria de íi^u- 



Digitized by VjjOOQIC 



llt 

¥k ^liááràdúi è iíM cada liutn dos ângulos tem 
hum baluarte de forma redondo com ciiicoen* 
ta e outo palmos de circunferência i as corli'» 
nas correspondem aos quatro rumos capitães^ 
e he cada huma delias do comprimento de 
dezenove braçaSi A Cisterna tem 62 palmos 
de comprido 4 8ô palmos de Jargo^ e de alto 
34 palmos. Dentro de (odo este recinto ficâo 
as Casas do Governador, os armazéns de man- 
timentos , e munições, é os nUarteis dos sol-» 
dados ^ tudo estreito^ acanhado $ e construido 
da mesma feição das palhoças j se não as pa-^ 
redes por setem de alvenaria , e esta mal 
obrada ; e i;« terrados dos quartéis , e dos ar-^ 
mazens qúe he o único terrapleno desta forti- 
ficação sobre o qtial está plantada a artilheria^ 
sem poder bòrneaf , nem jogar conveniente- 
mente. Fecha todo esle edilicio hum pedes-* 
tal de figufa quadrada, alevantado no angulo 
que formão ás faces da cortina do Norte, e 
Oeste, que sustenta o mastro, e bandeira que 
servem de baliza aos navegadores. 

Na praça desta Fortaleza houve huma Ca-^ 
pella em tempos antigos, que fora freguezia^ 
e de que hoje não ha testigios. No pavimen-* 
to havia algumas sepulturas com inscripções 
lapidares de que só huma se conserva nalgrc* 
jà actual para onde a trasladarão, e que diz 
áisèim.-^^' Aqui jaz D. Iman de Miranda de 
« Azevedo, fidalgo da casa d'ElRei Nosso Se* 
«í nhor, quarto Governador que foi de Sofalae 
« Moçambique, o qual faleceo aos 29 dias do 
m mez de Dezembro do anno de 1&15, e foi 
* trasladada sua ossada para Portugal no anncr 
•f de lôl7.if 

Das relíquias que ainda se conservâo^ 

H 



Digitized by 



Google 



tu 

colbe-8è que antigos Porlugttezet trocáf Ao aqui 
o estilo 9 não edificando huma foriazeia regu* 
}ar coino fizerâo em outras terras queconquis* 
tárào na Africa, e na Ásia, se não esta só 
torre circulada de hum revelim baixo, aonde, 
montada a artilharia varejava pelo sertão den* 
tro em defeza dos moradores. Naquelles tem^- 
pos sobejava esta fortificação. 

Na distancia de doze bradas da cortina., 
no angulo da fortaleza que olha para o norte, 
jaz a igreja Matriz da invocação de Nossa Se- 
nhora do Kozario. A Capei la mor he feita de 
alvenaria, e o corpo da igreja he coberto dç 
palha, e da mesma feição e ina leria he fabri* 
cado o alpendre que lhe fica á enirada sobre 
humas columnas de pedra e cal , com duafi 
palhoças ao lado , huma que serve de sacrist 
tia, e a outra he casa da irmandade. Não 
tem mais renda que o coval , e ametade do 
roducto de hum pequeno palmar no sitio de 
íieltngane. A. confraria não tem nenhum pa- 
trimónio^ mantem-se das esmollas dos fieis. 
Outrora foi rica de jóias de ouro de muito va* 
|or, que ornavào a imagem da Senhora: todop 
©s utencilios da igreja erào de prata macissa; 
mas tudo foi desbaratado pela ambição do9 
Parrochos, e d'alguns irmãos da me2a. 

O Parocho, que he da religião de S. Do- 
mingos de Goa, aquém toca a çíiissão desta 
Vi Ha percebe côngrua , aqual consiste «m set 
tenta pannos cada quartel, que lhe são pagos ena 
espece^ porque este he o dinheiro com que s# 
iaisem os pagamentos por estas partes ; mIvo 
na Cidade de Moçambique aonde se paga epm 
elle amoedado. Nesta espece recebe o úanro« 
çho além d'^uell^ paonos a quantl» 4p ou* 



Digitized by VjjOOQIC 



E 



tu 

ftfhfá cfuiliaclos párs galianmdtós ^ ^ué se Ihtd 
pagão pela Thezoufafia da Capital. 

Ergue-^se o pilourinho quasi no Cabo da 
Villa, e pegados com elle ficão a« casas daCa-^ 
mara ^ só com as pafedes de pedra q cal ^ e o 
t'éto de maduia da tnesma feíc^ão das palhoças^ 
Sem oufío edifício para Cadftíi, deposito dos 
bens da Camará ^ è mai^ arrecadaijôes pubJH 
cas ; pois servem estas casas para todos estes 
misteres. 

Esta Camará foi cfeada no anrto de Í76S^ 
quando a teífa de Sofala cou) as outras dos dq- 
miriios poftugUe^es na Africa Oriental subirSo 
á cafagoria de VilJas f fofâo^Jhe concedidas ai 
mesmas preeminências do Senado de Lisboa, 
e de mais a denominaç3o de reino, que ainda 
conserva O Teí-mo estende-se alé a hum lu* 
gar chamado ínhacattjba ^ circuito de hUma le- 
goa : cujos foros, que monião eín deíiouto pàrt-* 
nos, juntamente com outfos cem pagos pelos 
foreiros residentes na Villa^ sào os únicos bená 
do concelho } a importância destes foíos em-* 
]^rega-9é em hunia Missa Cantada, qtie por Or- 
dem Regia se celebra annualmente em dia de 
N; S. da Conceição^ e as sobras apenas che-^ 
gSo pára reparo dfts casas. He de razão dizer*-» 
mos que esta Camará, assrm como todas asou-» 
tttLÈ êhá ViHas desta Cos^ta da Africa são coíi* 
Sàs vftaSy l^m ptéÈiimo algum em quanto sè 
nSto povoaíeftí os tefíenos que sê entâó se po^ 
êétò ápFícaf ô i^ègimentó deHás c6m grande pró- 
reiío €tú bèfièfiíeiô dôs mófadores. 

A^ jcsísa^, ssthei as da Gawai^a, sSo feífaè 
éé Mmà cBtho taipa dé bwro, ou terra, píir-* 
gtW étítalaáá, e Câfcfjafdaáé oamadate entre bont 
plíttt§ é^piê^dòs áo álfo ,^ é p^i»htíoê fauM ao# 

H % 



Digitized by VjjOOQIC 



wiroB : CS iétoa sâo de palha v D^aqui vettt oS 
continuados incêndios, e á diffíeuldade dé os 
atalhar; porque^ como pegue fogo em huma 
delias logo a lavareda vai lambendo por todas 
as outras, e as reduz a cinzas. 

; Em toda a Villa ha grande falta de agoa 
doce : a dos poços , ( e nâo ha senão dous ) he 
crua, e salobra, suprindo a cisterna da forta* 
leza quando acerta de ter havido gfande inver* 
nada, que em fazendo estio vfto por ella ao si* 
tio dá Helangana , cousa de huma hora de ca* 
minho. 

O terreno povoado actualmente pelos por- 
tuguezes, e naturaes da terra he mui pequeno 
circuito, porque tem cousa de quinhentas bra- 
ças de comprido, e duzentas na maior largura* 
A populaí^ao de todas as castas, cores, sexos, 
e idades cifra-se em mil duzenlos vinte e cinco 
pessoas. A administração das cousas publicas 
corre |>or m/ios do Governador, Camará, Juiz, 
Vigário^, e Officiaes civiz , militares, e de fa- 
jcenda, tudo provido, como nas outras Villasr 
o Governador nomeado por El-Rei , e na falta 
desta nomeação, pelo Capitão General de Mo- 
çambique ; a Camará, e o Juiz pelo Desembaí-» 
go do Paço desta Cidade; o Vigário pelo ad- 
ii)inÍ8trador da prelazia ; o Feitor, e seu Escri- 
i^âó pela Junta da Fazenda da Capital ; os Of- 
ficiaes civiz, e militares servem com provimen- 
tos^ e Patentes do Capitão General. O Prezi-»^ 
dio he comfiosto de putenta homens, contando 
eow Q Capitão, Tenente, e Alferes : os Sol-* 
dados são Mouros , e Cafres , que mais habí- 
iãjo nas palhoças., e nos matos que xlentro doe 
<|ua.rlei^ :^i6iâp cobardes, atraiçoados, e os pri^t^ 
meiros que se rebelião, e agrégão aos régulos^. 



Digitized by VjjOOQIC 



IIT 

e cafreâ do SerlSp quando convém pelejar. A 
força de niilicias he de (rinla e dous homens^ 
entrando os Offíciaes que se agaloâosó por os^ 
tentação , e vaidade ; e os Soldados dizem enl 
tudo com os da primeira linha, excef>to em 
não terem nem armas , nem fardas , nem ma* 
neira alguma de militares. 

A Les-Sueste da Villa, fazendo parte dei- 
la, e afastada obra de duzentas braças , ias 
ainda mais á beira-mar aaldêa denominada ba- 
zar de Mouros por ser toda povoada delles ; lào 
retalhada de agoas, e coberta de medâcs de 
arêa arrojada pela furiã dos ventos que a bem 
falar está dezabitada. He cingida de palmei- 
ras, e as casas semelhâo na matéria ^ e na fa- 
brica com as da Villa. A pouca gente que ali 
mora são mulheres, e quasi nenhuns homens; 
porque estes vivem no mar, navegandt) para 
Moçambique, e correndo os portos ao longo da 
Costa. Estas mulheres não vivem ociosas; mas 
grangeão com trabalho, e industria de porias 
a dentro ^ como os homens fora de casa« Eni« 
pregão-se elláíem fabricar pratos, gorgoletas, 
e outras vazilhas de barro , que obrâo á mão , 
sem mais aparelho, nem utencitio de olaria r 
secando as vazilhas ao Sol, e ainda húmidas 
raspando-as com huma concha , pintarido-as ám 
vermelho com almagre, ou d^azul com buma 
terra semelhante a lapis^ e polindo^as com hu« 
ina pedra por tal arte que parecem esmaltadas. 
Depois de bem polidas , e secas acendem so* 
bre ellas huma fogueira de lenha aonáe as co» 
%em j e não em fori^os como nas outras pàirtes 
he estilo. Tirão grande proveito desta màiiu^* 
factura vendendo-a na terra, èexjportaodo^^ft 
para fora em graude^uantidadé. 



Digitized by VjjOOQIC 



Ill 

A torre , eu Forlaleia de que atrai fi^Ia^ 
IttM está quasi desbaratada da pnr(e do mar^ 
e aeQUl^^e outro ta^to da parte do gerláo: seir 
th trabaltKs e ga^to poFdido concertar e^la, om 
i^rigir quatqu^r oulra eai sitio tào a|>auiado, e 
Q^Qde bate ^ i9ax ooi« tamanha fúria. 

Conforme a tradição dos nalurai^s da tefr 
ff^ quebrava o raar ha poucos auo $ eia[i J^um su 
lio chamado Quissauga distante para o Sul, 
eousa de meio quarto de legoa , de donde nâ^ 
passava, e ora vero arrebentar nas cortinas da 
Fortale^t Todo aquelfe terreno que medíav^ 
entre ella, e o ponto em que quebrava o oiar^ 
frâo roatos fechados, estancia |>ovoada de ele- 
fentes qMe ali vJnhão pascer 9 ^ bojebe. prai^ 
d^ar^;^ que fica alagada nas encheaies do mar. 
Despeja a agoa por bum canal, arrojando^se 
vietentamente eontra a baluarte do Sud^Ocste, 
l^nde achando resistência ^ed^slribueeuidoiís 
líbeires que vêiQ correndo fronteiros hnu) doour 
^ro ficando encravada^ ?atr^ elk*s a t"* rl;),le2:i, 
# a YiHa, e v^iu A^ae^etff aonUo^ em k\^m bre^ 
I^M^ Nette q.Me ft? ^i^í^^^^m col|iwtQ4'agv4e« 
I^Mftta de <;o4a d^o d^Sje^abessÂ^ m w^té^y ^n,? 
tie tantie fiea a MUl^ d^^neada di^a^^oA fo/nM^ 
^ hmxi esteire dç tH^S; qn^^lot die 1^q;9i.^ %\i^ 
ee nai^ga^iQ ÇA^»^ pe^u^i^aa ^ í.íkUJM 4f>» 
Mow-ott^ t)U^. «ixfr^ a^ W€«lliM ÍAMA^l^^ AAH 

4«»4i99^ <|U«í «í p«í%u# no <|iM: *irt4a. ha, d^ YiLU;, 
*# ;Pipr(4ém». ilb»^ ^<^«^ d<*vax imm^. Q«43í^p^ 
^kUMMw ambaft pi^ra^ (<nmn»«# «ach<ifttip ,, e «Míf 
Hi» dp«n.<Âo^ ^^hi% k^m ♦«ad^^ra.esí^^pt^ 
«4R|Mkx IMI 4lWf%ncJiq^,49 <á#s q.^s«l<^<4i^l^j|^,«^ 
hum sitio chajNMÍia^% {^««s<í^ Íím^i^ ^^^lejl(«d» 



Digitized by VjjOOQIC 



Itf 

dos ventos, com muitos e boas agOM, e aondA 
as marés não podem chegar por mais que an-» 
dem de ievadia. Achasse ali á mão exoéilenle 
pedra de lavor, e de alvenaria, muita delia caK 
caria: o lorrâo he ferlilissimo, e o chão de ma*t 
neira igual , e compacto que por^i^lle se pódç^ 
abrir estrada larga que vá correndo rio,abaix<^ 
até onde elle vai dezembocar defronte do anco- 
radouro. Este rio he de agoa doce , e como so 
faça navegável , o que se consegue com pouc^ 
despeza, he dobrada commodidade na carga, 
e descarga dos «avios, e modo seguro de enri- 
quecer a Villa. 

Esta trasladação traz comsigo não só au 
apontadas vantagens, senão que os moradores 
ficando visinhos das suas granjas^^e terras la^ 
vradias, podem fabrica-las com melhor amanho, 
e fazer mais grangearia, tanto do Commercio, 
como da Agricultura. Ora nesta distancia tu- 
do lhes fica fora de míio sem poderem ver, e 
beneficiar o que possuem. De niíiis assentada 
ali a .povoação pode dilatar se em arrabaldes, 
porque taes ficâo ^iitão sendo os prazos da C07 
roa, qpe.os foreiro9 tem por obrigação habitar, 
Tornar-se-ha forte em povoação, quando o Gó/- 
v^rno coftvide para ali os Mouros de que ha 
muitoô que andâo^ pqr ati dispersos, e são os 
lK>mei^ de mais iadus( ria ^ e os mais dados ao 
Arabalho de quantos por ali lia. , 

Spfala be o piwato que teiri melhor dfeposi.^ 
^çSo para o Coipmeroio , e pai^a a. Agricultura^ 
e que o Governo <leve ofear, e lavorecier coni 
jmaior esmero : porque verdadeiramente d^aqi^ 
Aie qne se devem coitar as riquezas que. pps^ 
4mwsiM nã Afrka Oriràtal, e he deste diJata- 



Digitized by VjjOOQIC 



ito 

dissimo território que nos podemos chamar ver* 
dadeífos proprielarios. 

Chegou ao maior descahimento (postas as 
fabulas de paríe) nJo já a Ophir da Rainha 
6abá^ seriS^^ aquelia povoação que em nossos 
gloriosos tesipos floreava entre as outras da Ca- 
pitania de Moçnmbiquo como cabecja de todas^ 
aonde rezidia o Governador com olilulodeCa* 
pitSo Mor y e que foi tào famosa , por grandes 
acções de muitos, que a governarão, sendo mui* 
tas Vezes a flor dos que passarão á índia 

A barra por onde se entra a Villa ííbrede 
Leste a Oeste , e nâo se pôde abocar sem ris-. 
eo por causa da estreiteza do canal que cqrro 
por entre duas coroas de arêa, huma ao Norte 
e outra ao Sul, em cuja foz ha oulra coroa que 
na prea-mar, em agfoas vivas, tem ao muito 
três braças de fimdo, e huma na baixa-mar. 
Passado este baixio vai alteando de fundo até 
sete braças; mas de maneira estreito, que os 
navios por pequenos que sejSo, nSo podem bor- 
dejar, havendo a mesma pouca íiltura pú an* 
coradouro dentro da bahia, d^onde nSô he pos*- 
sivel dará vela, se nâo, com ^goas vivasse 
vento feito., . 

O termo da Villa he estreitíssimo terreno 
com pouco majs de huma legoa em redondo, 
na mpr parle alagado d'a,goa tp^ntó do mar co- 
ino.d%iquelles rios, e do Qulrõ que descendòdo 
pilio chamado poço v^ip abraçar-sè por detrás 
da fortaleza com o, rio Cavene , de que acima 
iríamos. Ordenou PIJ-Rei D. José que se <|lila- 
tasse o ternio por espjfiçp de eieis legoas, é oa 
fos«e despuido,^ ou maíicia dos executores, qae 
.de ambas estas cousas bavia.de sobejo por es- 
tas parles, nâo seciygprio a ordem sob pre* 



Digitized by VjjOOQIC 



texto , que as têrràd a Oeste è ao Sul pertèn- 
ciSo ao Rei de Quiteve o que era verdade; 
liias são nossas as dò Norte ^ convém a saber , 
Danga , Jangué , Dindira , Chupavo , e^ Ma- 
canzaDO ^ cujo território abrange mais das seíf 
legoas. ^i 

O termo mais fértil e Inais capaz de agri- 
cultura em todos estes districtos he o de Inha- 
camba que comprehende lre;ientas e cíndoenta 
braças no comprimento, e cento e cincoenla 
" na largura, estendendo- se ao longo da Villa, ar- 
redado delia duzentas e cincoenta braças, e 
como elfa sugeito ás inundações. Este pequeno 
espaço he habitado por alguma escravaria dos 
foreiros, e orà he também estancia dos Mou- 
ros que largarSo a antiga aldêa por inhabita- 
vel, e se trasladarão para este lugar. 

Vezinha com este deétritoto na mesma di- 
recção , o outro, que se nomeia Relangano, e 
vai correndo por en Ire elles hum riacho dè a- 
goa salgada chamado Zembo, que dezagoâ na 
Costa, Tem este sitio, cortando còm mão larga, 
oitocentas braças dé comprido', é quinhentas 
de largo, e asòim como Inhácamba fica tor« 
neado em Ilha pelas inundações dè hum riacho 
Vie agoa salgada chamado o Poço , de que hU'* 
nia das pernas vai ptender çom o oiitro ,- qua 
circunda Irihàcàmba. * 

Este território pertence ao inòsteiro deS« 
Domingos de Goa, he ráui potíre,- e deisíprbvi- 
do dé tudo, se não de algum mifbo , e arroz , 
grangeado com muito suor, por ser terra esté- 
ril , e àríenta ; tem maòguèiras , é plalmeiras , 
• cujo redito muito insignificante, he toefâdépa* 
; ra o Vigário, e a oulra pára a fabrica da Igre- 
* ja* Neste fugar he qúe ós móradò^eií da Villa 



Digitized by VjOOQ IC 



Itt 

w pmvéti» de afoa tloea no tes^pó do verSp, 
Adiante de ReJaogane fica o sitio chama- 
do o poço a(>arUdo peto riacho de agoa salga- 
da, que cominofiica com o outro noBneado Ca- 
veae. como já mencionamoB^' Ha neste lugar 
muitas e grandes pedreiras de boa pedra, de 
qualidade, e geilo para qualquer obra de al« 
irenaria. Neste rio po<;o, qi^e despeja no mar 
e que tira o nome deste siiio aonde começa 4 
abrir em foz, acaba o termo da Ví|ladeSofaia« 

J}G$crípçâo das ierras. qtãeficâodo Sul 
de Sofala^ 

A Torre ou Porca de que fizemos mençS(| 
da banda. do Sul eslá separada da terra firme 

Er bum braço de m«ir que se estende obra dQ 
joft e meia por ella dcníro. Todas as terras 
que ficão da oulra parte deste braço do mar são 
próprias do rei de Quifeve, habitadas de mui- 
tos Cafres, e regidas por Governadores a quQ 
cbamão Inhamãsangos. Dilaiao*se pele^ Sertã^ 
£»zendo rosto ás que se estendem ao Korte ^ 
ao Ponente^ costa abaixo são todas. pauiosas de 
agpa. do mav e retaJhadas de esteitK)á peío der 
ourso de mais de doze le£;oa^ até á foz do rio 
âaite. Assim tnesme sâo abundantíssimas d^ 
mantimentos de toda a sotte^, tan toadas que bro^ 
tSa da terra ^ como de aves e gados de crea- 
qSo,, e do monte sem difi^ren<(a das qjje ficâe 
ao Korte se não &ax serem jàiais copiosas de bu-* 
Ikkia^e elefantes. 

Toda a CòsJba desde Sofala até este rio 
Bdjfw ba atui populosa de bbn9 ,. e diversos pes^ 
cadds.; 

,0 poriO' de SofalÍBi his fiuma ençeadar l^ejoit 



Digitized by VjOOQ IC 



l»rga iHHT dentrp mas Q6trei(a na boca, ao^df 
vem dezagoar hum rio de agoa salgada deno^ 
nniiado Dopda, que lança num bra<io ao rio 
Cbisamba* £)slea dois rio^ assim comniunicados 
levando de mistura fEis agoas de x>uíro por aomn 
Cbitaca, estendem pernadas pela, t/Brra, q a« 
jyn(andQ*s^ depois ^m huma sq boca despejâo 
abrfiçados no rio Buzi. O chamado Oonda^^qut 
he o maior delles. tem pouca largura, oasce^aas 
Icrras de Garabua, rodeia as de Empara^ dei- 
lian(Jo ao Nor(e Hingué, Xivi Cussipa , e a4 
terrajs de Mpgaya das quaes dista obca de seit 
legoas. 

A terra Empara principia na meneia Baíd% 
bahia no sitio chamado Como , qu Matogcoço^ 
mais conhecido ainda pelo nome de liba dit 
I^bansale, por ser terra torneada de agoa salf 
gada do riq Inhanfupa que despeja na mesm^ 
baJki^a. He dividida ?m quatro dislrictost cada 
bum com seu Inbamasango, que toma unom^ 
do distrjclo que governa presidindo a. todos q 
refulo Empara. He terreoo quasi des^^oado. 
e. baldio , qu« produz ao todo algum ilibei , oe* 
ra , e breu ,. graa»gearia dos habila^tea da bei^ 
ra^tyaj?^ <|U0. se opntentlío com o alifiioato d^ 
cftda dia., havido naa pescarias ao JoAgo d4 
Cosia. Todavia nâa ha torrão maia ab^naoado ; 
he coberto de mataa de pteciosaa mad^ka^ ^ 4 
êd viçosos paatoa, «em haver casta da agricuU 
Umsí para que não seja apropniado. 

A esta terra Empara segueaQeata €^ Norte 
a. diMiomioada Garabua e apegada ooin ella. a 
que tem. oome Inhacunia,. e aLesti^ ^^1 en« 
testa com Maxaaga, Mndo-Ihe limites^^ o rio 
45ácoiigoze:, qita nasce nas terras de Maídand^ 



Digitized by VjjOOQIC 



1«4 

e vem morrer na bahía da ilha Buene perten^ 
eente á Maxanga. 

O terreno da Maxanga estendesse Norte Sul 
desde o mencionado rio Gorongoze até ao rio 
Save que serve de limite ao prazo Mambone ; 
a Leste vai discorrendo a costa ^ e pega por. 
Oeste com as terras da Madanda , e Butanga..' 
O tranzito de humas para outras destas, leva. 
dois dias de caminho a bom andar. 

Divide-se a Maxanga em quatro provín- 
cias que vem a ser Mutambanbe, na ribeira 
do rio Gorongoze, Maropenhe, no centro, Za- 
riro que be reziJencia do regulo, á bciira do 
rio Save, e Pambango, da parte de M^dan*. 
da e Butanga. CaJa huma destas províncias^ 
tem seu prexidente. O da primeira chama-^e 
Negembe, oda segunda Novoaja, ehe gover* 
fiador nato que por morte do regulo fica inte-> 
rinamenie governando as terras até nova ellei- 
ção, e he cabeça de todos os outros presiden- 
tes, e Inhamasangos ; o da (oroeira nomea-se 
Nezariro, eo da quarta Govauo. Estes nomes 
andâo annexos ao governo eo lomAo juntamen- 
te com etle. Est^s quatro províncias estão di- 
vididas em diversas aldès, cada huma com seu 
Inhamasango, sugeíto ao presidente da provín- 
cia. O regulo chama^e Inhamucuma^ é be 
hum dos magnates do reino de Quiteve. 

O terreno da Maxaniga be fertelissimo de 
tudo: copioso em gado vacum, aves domestí- 
tas, édò monte; legumes de toda aisorte; 
nSo ba casta de mantimento que nâo produza 
com abundância : sobrava este terreno para 
prover com fartura nâo só a Villa de Sofala,^ 
se nSo, outras povoações. Ó marfim n/iohave*, 
ria esgota-lo neste sitio , por fnáis Elefantes 



Digitized by VjjOOQIC 



(]UQ 08 cafres cdhessetm as mSos, tamaiiha ha 
â abundância d^elle: assim a povoaçâç confor* 
másse com a fertilidade, e riqueza do terreno* 
Cousa de quatro legoas de Sofala, rumo do 
Sul, jaz a, ilha de Buene, de Ires quarios de 
legoa de cumprimento, e meia de largura: 
he rasa , cercada de palmeiras ao Sul , e separ 
rada do continente pelo rio do mesmo npme^ 
que tem de leito cento e vifate braças, ribei* 
ta, a ribeira, espraiando tanto ao mar, que 
finge terra firme como atrás referimos. Esta 
ilha he governada por hum regulo sugeito ao 
rei de QuUeve: produz pouco, apenas hum 
pequeno de arros , ameixoeira , nexenim, e 
batatas: por ser terra de sequeiro, fraca, e a 
mor parte arêa solta , e. movediça ; o Sol ar^ 
dente, chuvas quazi nenhumas, e como fa« 
ihem morrem todas as sementeiras. Fica esta 
ilha entre duas barras huma ao Norte e a ou- 
tta ao Sul, pouco limpas, mui baixas, pelas 
quaes âó podem entrar embarcações miúdas e 
mal carregadas. 

Toda a Cosia desde esta Ilha até á embo- 
cadura do rio Save he povoada de huma ple- 
be de riachos e esteiros qusR^i encadeados hung 
nos outros que dâo bom surgidoiro ás embar- 
cações de remo , e espraiâo as agoas , em par« 
tes , muito mais de huma legoa , ficando tudo 
em seco. Os naturaes da ilha sSo cafres, con« 
formando em tudo com os da terra firme. 

Navegando ao longo da Costa entre esta 
Ilha e a foz do rio Save , na distancia de cin« 
CO legoas, ha outra Ilha chamada Chíloane, 
que terá no maior comprimento quatro legoas 
Norte Sul e outras tantas de largura Leste 
Oeste : He terra despovoada, coberta ãe saibro, e 



Digitized by VjjOOQIC 



í*ê 

*s8im "metfino àbuttdoiía êè ivíãò\ ^Víé ]h% 80<f 
meareit) 9 efarlissimã. de bons, ediverôod pad^ 
tòs: nSo tem grandes bosques nem cerrados 
arvdredos; mas dilatadas e f^esqutssiiâas Cam« 
binas» as quaes pela naluresa estão valadas de 
especo, e intratável mato. Tem d tias bárraS 
huma áo ÍSut, e outra ao Norte ambas fáceis 
de embòcar por qualqtjer navio; a do Norte 
f|ue entra pela terra dentro forma espaçosa 
bahía de raiiito bom ahcoradòiro, e abrigada 
de todos os ventos. He admirável híima gran- 
de alagoa que tem no centro, assim pela abun* 
dancia das ngoas, como pelos carduines de di- 
versos peixes de que andâo juncadas. Em par- 
les, dista da terra firme huma legoa, e em 
òutías, vesinha com ella- tanto de perto, que 
sities ha , Aonde hum homem gritando se ouve 
da parte oposta: nestes pontos hão se atraves- 
sa pela continuada groçura das agoas, e na 
maior largura, que he aonde lageão , gastâo- 
se duas marés na' passagem de huma para a 
outra bcinda. As terras que lhe ficSo fronteiras ^" 
huma chama-se Ampeta, e a outra Chirinda^ 
|)ertehcentes ambas á JVÍaxanga. 

Dezoito íegoas longe da MaXanga tot* 
rem as agoas do rio Save què a separSò dar 
tèfra Mambone. Este rio he bum braço dô rio 
Zambeze, ou Cuama que deáde o território de 
Sena vem circulando o de Manica, OurísSafigâ^^ 
e parte do da Madanda até vazar no Ocehúé 
entre Mambone, e Maxanga. Como prirrcipiô 
de Invernar torna-sé caurfeloso e navegaVêlaté 
áár terras de Bfàringa o que não acontece úíd 
estio, por abrir pouquíssimo em foz^ com l^Í0 
baixa, e eatreitissimo , ^ue $ó em graôdè dií* 



Digitized by VjjOOQIC 



Hf 

tàncfá começa de alargar» Hte coalhado de jV 
careos , e cavalos marinhos. 

As terras de Mambcne deviden-seem no* 
vé (lislrictos e são os seguintes: Maliqueolie, 
Ginganhe, Bataíanhe , Malavuranhe, Ghieo^ 
reque , Chipumbe , Mucangaranhe , Matunga^ 
e Cbitete : cada hum tem seu Inhamasangoqua 
o goveraa, sobordi nados todos ao maioral dei- 
les que he o JMatique. 

Veio este território ao domínio Portuguetf 
por execução judicial : eslende-se elle , rio aci* 
ma ) por espaço de nove legoas, e alarga-se na 
distancia de três; mas be muito mais dilatado 
á beira-már, por onde, cv^m a mesma lal^gura 
que tem para o Serlâo abrange vinte e cinco 
legoas ao longo da Costa , vindo a terminar a 
pouca distancia do cabo de S. Sebastião aonde 
chamão o Piau. 

As tejfras de Ma m boné pegão com o dis- 
Iricto de Dope, cujos limites e divisões se não 
podem assignalar pelas aturadas sedicçòes, e 
atevantamentos dos Cafres Landins que vivem 
de as devastar. 

Costa abaixo contigua a terra Mambone 
com outra denominada Inhamuar, que em tem« 
pos antigos fora mui riea, e povoada com gran^ 
de fabrico de breu, e abundosa colheita de ce«* 
ra , mel , e maná , dê que ha por ali grando 
èopia ; assim eomo ha também no terreno Mam« 
boné. 

Segue-se a Vinhoca ou Costa de Batarufo 
eólttaiído déi9de o Rio Giivuro que pfie termo á 
referida terra Mambone. Toda esta eoata ha 
limpa, a praia arenosa, os mares populosos da 
líiuitos , e vários pescados , tudo boro , ^ de 
mui doiiicíoso saboF. 



Digitized by VjjOOQIC 



Quatro fegoás ào Sul ^ na bóer 4o rió tot* 
mfo as âgoas huma espac^osa bahia chamada 
Mofomeae, a qual os navios só podem abocar, 
a seu salvo, com lodos os ventos, por hum ca« ^ 
uai mui limpo, de muito fundo, porque o tem 
até para ancorarem as naus de alto bordo« E)s* 
ia bahia, he estancia abrigada de todos os ven- 
tos, excepto quando sopra de Leste, que ha 
aqui travecia. Tem huma legoa de circuito ^ 
pouco menos na embocadura, e he capaz de 
conter numerosas esquadras : he atravessada 
peio canal , que a vai cortando pelo meio nó 
rumo do Sul, sem nenhuma coroa, nem banco^ 
se não ao Norte, huma restinga de arêa , que 
saie da ponta da t%rra, aonde despeja hum pe- 
queno rio de agoa doce , que desce das terras 
da Bolanga, tâo copioso de lagartos^ que n3o 
La vadia-lo, sem risco de ser por elles tragado^ 
Ao Sul corre outro canal que por mui estreito, 
e as muitas coroas de arêa, não he navegável; 
O terreno he fértil, e muito mais que o do rio 
Buene, e ha por ali grande copia de mel^ ce- 
ra, e goma copal , que grangeão os Cafres. 

^ Toda esta costa Norte Sul he alia, e mui 
sobranceira em toda a referida estenção, e ri^ 
qiiissima de pérolas, e aljôfares. Antigamenie 
foi reino, e chamava se Hirunto repartido eiti 
varias, e vastas províncias estendidas pelo Ser-* 
lâo dentro , e nâ sua largura , ao nascente , q 
poente pega com o districto de Dope e terras 
de Inhambane. 

O ultimQ possuidor deste Reino por nome 
Micissa no anno de 1721 fez doação dei leáCcK 
roa Portuguexa em agradecimento do soccorrQ 
de gente, que a seu pedido, lhe dera o gover* 
no de Moçambique^ -o que jfora parte pafa ell^ 



Digitized by VjOOQIC 






^^.^^t^^k^^ ^ C^^V; 



^^ 



!^ Jw é^€^^n^a^ 



'A 



\fau€-. 




Digitized by 



Google 



m. 

a 

n^ 
a« 

U 
te 
a< 
Pi 

ri 

8< 

8) 

a 

b 

e 
< 
] 

X 




Digitized by 



GooQie 



YefieHiP, e Jafiçar de dua^i (erras a aeu irm^o^ 
Maages^a «qUe pertendia derroba-^Jodo Ihrono. 
Veio por euiJbaixador ú Príncipe Nharoagima 
innSo do Rei, lavrou-^e atito de aceeitaçào po^ 
parte da Coroa Portugueza <, o qual existe xia 
Caoiara de Softda, ly^ttdo entào Goverpador da 
Fortaleza Silvestre Joaoj e de Moçambique ÃU 
varoCaetano de Mello e Castro^ que ordenou 
Jogo que aii se estabelecesse huma feitoria pa«* 
ra eotu a posse radicar o dçtninío ^ e começai^ 
na peâcaria dos aljôfares^ Não se executou ar 
ardetii por ctilpa do Governador de Safala^ que 
<oi trasladado do governo para huma das For-» 
talezas <te Goa aonde falesceUi 

Desta cidade vierâo cora enfeito dois mer-* 
gutUadores^ que os^ havia então insignes; apal^, 
pou-se toda a Costa ^ acharão-se peroias, e al- 
jôfares; «ias que nilo cobHráo asdespezas: re- 
t<rarào-se os iDergúlbadores 5 e fundio lodo o 
tmbalho em $e ficar sabendo que o maior fundo 
que haVia no pajrceJ^ eríHo quinze braças ^ qud^ 
as ostras que contem pérolas carregílo todas pa- ^ 
ra a, parte das ilhas , e as dos aljôfares para aíá 
praias da lerrá firme* Bons mergulhadores^ re^, 
de^ próprias 4 numero: de bi^aço^, zelo^ efú^àr^ 
cia 4 e limpejza de m|íos fariâo prosperar este 
rj^ujssimo ramo de eommereio. 

Na distância de cincdlegoas^ rosto àomari 
ao. Sul da Ilha de Buene^ jazem as ilhas cba« 
mkdm de Bazaruto, em numero de trçs^ obr^ 
<^ lego^ e ipeia arredadas da terra £Írme. A 
pril»eira qi>e demora ao Norte eçtá hoje dezar»; 
bâáda.t ps natura^ de Sofala lhe dâo nciii0 
C^izibi^ e tem três legoas em redondo. Á íÍOí 
cenísoi. a,: que singularmente chamlio Bazaru*; 
tg^. he a maior , tem hwai^ lego^ de comprido^ , 

i 



Digitized by VjOOQIC 



iié 

é hé hábtladn. A terceira, que (tca do Sul dM 
entras, be noDieada Bengucrua, pouc9 Biaisi 
pequena, é mais povoada que a de Hazaruto 
por cnusa da melhoria do terreno , se beni que 
todas elias eHo abundantíssimas de fructos , 
éarnes , e pescados, não faHando aves do roon* 
te, e de creaçào, que de tudo que serve para 
l^iver com regalo ha muito, mui saboroso, e 
muito barato. Admira a grandeza dos carnei- 
tvB quo champô de cinco quartos , não sendo 
menos admirável o tenro, e delicioso da car- 
Ae: ha também cabritos que lhes nâo são infe-^ 
riorcs. 

Ao mar destas iihas não se acha fundo, e 
sô da parte do Norte aonde descarrega o rolo 
das ondas he que podem ferrar os navios em 
dcE , oiío , è cinco braças de fundo, tSo claro, 
que sé vê mergulharem os peix*'» do lume d'a-« 
goa :até roçarem na arèa ; aqui he que começa 
ò parcel de Sofala. O canal entre ellas e a ter* 
Ta firme, acha-s^-lbe fundo, mas tão cheio da 
raio, que trinca ás mais fortes amarras. 

Se na costa de Sofala que fica frcmt^ira a 
€Étas três ilhas se não acertou de estabelecer 
a pescaria dos aljôfares, verificou-se por algum 
Vetnpçy a díis pejrolas nos mares das mesmas ilha», 
a qual pescaria está hoje perdida por falta 4»» 
pé*cddêres , què nenhuns ha que habitem por 
está cõsfa; €í se alguns aljôfares chegâoásiiiâo» 
ébfr moradores de Sofala, são em pequena qoao^ 
tiílade, e maMraladoí» por 8eí€^n>colhidos-fióiias i-* 
Jhâà aonde o mar hé menos éspareeladt», quefi^w, 
ié da cosfà, é pôr Cafres inimigòâ do Irabalho^ 
cfoe se não causão ^m hir colher aa funda do- 
mar coritenlando-sié cofíi os da praia apanha^ 
doa lia. maré vazia, em oecMíflo^de aftas f9f<riw|v 



Digitized by VjjOOQIC 



f$í 

Está ooíta , como éspfáie â mâté fiéa to* 
dta coalhadh dé conchaâ dé aljôfar^ de (amanha 
^ feijão das noi^sas ostras. EsMo liadas a humâl 
c&pecie de musgo marmho do qual despega» 
cozendo^as ou as^ndo-âar^ o que usão fezer oi 
Cafres para Jhes comerem o marisco, que^lmo 
60 motivo^ porque as colhem ; e corno ais asseiKt 
e coxão para as abrir^ fiea o aljôfar ou mal a®-* 
âombrado ou crestado com o calor. Pòr esta* 
mesmas praias ha lambem grande copia depe^ 
folase» he por ali que se encontra o âmbar qM 
tar ter a 8ofala. 

O território Mambone que at faz deíxamoi 
apontado confina pelo Norte com o rio Save^ 
pek> Poente , e Sul com as terras d^ Bu tanga, 
jk> Sudoeste com as de Borronga, e pelo Nas^ 
cente com o mar. 0,torr3o he copiosisiâimo d^ 
fruotos, mormente o qtie vai peg-ado com o rio, 
»pezar de sofrer muitas inundaijítes. Produz mi* 
Hlo de Vcirias castas ^ arroz mtrito^ se bem, qiW 
ittenos saboroso que o de Sofala, attieiíoeir»^ 
i^echenim , cocos ^ bananas , e o|>thnafS laran^ 
jHsr* Em toda a Costa não ha terreno H^nde o 
arrbusto do anil sej^ tâó frotràoso^ e vingue tãd 
gpawdeittenle: assim se dei9«tem ao trabalho áé 
&<iú\tí¥Qt^ sendo mui ífecjl o granjeio, pela a- 
bundancia d^agoa, que lova aquelie rio* AleM 
do anit f^fod^úz muita, e n^ul bòa Atcoeiana, e 
épffHK*^ atgodfto. O nr hrsí^to,- tf terra chSa/ 
á&imitúê>é' rifttíto bons paètOtí^, afwjde pasceof 
gtatlêeê' rtiâfn^das'^ M voism que nãò ha Cafres 
tpé pôr ^ti hàbHe^ qtre* úUò a# tetihà suáis. A' 
«rtut* de gatfbs-, e* de dWes dt^eístíeas , e Aqí 
rmMVê^ Ité A tm^ttfa lyaeí ntts tferràs víslnhas/ 
Htf por ^^í itiúhâ i^úrãiúiíde de fiufak>r# 
jBMiaavCfi% 4 *.-•.. v« ^ .. ^ . - . 

I s 



Digitized by VjjOOQIC 



rA mor parle dos moradores de Maitibone 
sSo .CajTres Bolarfgas ^ 6e bem que os da mai^ 
£em do rio sSo hum a mislura de Qui leves , e 
Borrangas^ hum pouco mais tratáveis, ,e tra^ 
jâo como 09 de Quileve^ Em outro tempo £o^ 
rão estes Cafres sugeitos ao dopinio Portu- 
fi^uez: mas ale vau ta rão se com as terras^ e 
se alguns ha que. ainda p reconheção de algu- 
ma sorte, são os que vivem á borda do rio a(éf 
ao sitio chamado Chitete ^ que da hi para ci^ 
ma até ao, lugar intitulado Dope aonde se fazt 
a liiaior colheita de marfim, e discorrendo pela 
interior, até á Costa fronteira as libas deBa- 
Sarulo andão, rebelados , e qualquer branco, 
corre tanto risco passando por estes lugare» 
como Sê andasse embrenhado peio certão da 
Botanga,. 

A Betanga he hum território vastíssima 
que pertencera a diversos régulos , da mor 
parte do qual de mão armada^ tem sido Ian« 
çados pelos Cafres Landims^ que be outro po* 
votle Cafres, qtievesinbão, com elle, assina 
como se tem apoderado de todas as terras de 
Alambone , .qpe se estendem ao longo da Cos*. 
iÁi fronteira ás IJhas. de Basaruto, as qUaes, 
foraode3a>m paradas pelos naturaes ^ para Ibefi^ 
Bâo ficarem sugeito^^ 

_ Estes Qafres Landin^s fórão os prímeiroft 
que se a levanl^i'^ corn as terras^ sacudindo/ 
o jugo da ^cravidâo. He gente membruda^ 
animosa 9 e guerreira^ que vive de roubar^ e 
iBí^tar, p que exejcitáo <x)m os Botangas, po- 
vo me^nos belico9p, assolando , queimanck) 5 e^. 
desbaratando tudo para se senhor^rem doK- 
fiaaríim de que ali ha maior abandancia, e det 
que logo se desfazem para me fouàtea^ ífift' 



Digitized by VjjOOQIC 



máles da guerra ; podendo d izer-se que a es-^ 
t és Cafres Landims hehoje tributário todo es^ 
té território. As terras destes C!âfres estão en* 
cravadas entre Sofola e Inhambane^ e he eooi 
esta Villa que se oorrespondem , e resgatâo a 
mâríim. 

O Sertão da Botanga he o mais estéril d' 
agoa , de quantos ha por esta Costa , sendo 
necessário no estio hir por ella na distancia de 
vinte legoas, e conduzirem lá o gado; e quaa* 
lío acerta de invernar , ajuntâo a agoa que as 
chuvas .deixarão empoçada nos matos, e nas 
cavidades das arvores, recolhendo-a em hum 
poço, para se valerem d'ella no ultimo aperto. 

Estes Cafres não tem as mesmas feições^ 
e porporção de corpos que tem os outros Ca- 
fres: são de todos os menos apessoados, edâo 
lYOs olhos, por sua muita magresa, e fealda« 
de : andâo nus , untados de azeite de coco , e . 
almagre 9 sem mais eompustura, que huma ti<* 
ra de pele de cabra de quatro dedos de largo ^ 
<)ue descendo de hum cordão que os cinge pe^ 
la cintura, e voltando pehsi pai^te de traz , vai 
prender no mesmo cordão , servihdo-lhe de re- 
cato, líeste sertão ou terras daB&tanga^he 
que fenese o districto de Sofála pela banda do 
SuK 

JDescr^do d&$ terr€ês que \ficâ0> ao noríe. 
de S&feàa. 

Despegando^ de Sofala rosto ao novte até 
Macanzaae , circuito deseis legoas, encontra- 
80 o territoirio denominado Paagoé, hum tanto 
desviado da Costa e prende com elle o outra 
chamado ]>sndira wtondiílo á beira inar poloí 



Digitized by VjjOOQIC 



tu 

mBpta^ de ir« legoM de eoBiffHÍO| ^^mH^ 
de na sua maior largura. Hum e outro sSo i>ra^ 
iios da Coroa , povoados f>da esoravaria dos 
ábreirofi , o Iprrão be {fértil ; a cultura Jbe airoc 
« luilho ^ue vbga , e produz ali g^randemen* 
te, como bejáotudo dilatadas, e fresquiesiiaafi 
%arzea8. He terreno oedregoto eia alg^imas 
fiartes ^ aonde ha peareiras de nniiia e mui 
fcoa pedra de lavor, as^ini como ha bosque* 
cerriKlissjmos^ e fechadois arvoredos de dive&> 
•assadeiras, lodos |)ri^cH>sa^ , e eapa;ie8 pa« 
ra toda a obra. 

Segue-ee o tt>fri tório Chupavo , de trez 
]egoa8 de comprimento, « outras tantas de 
Jargura , o tjual vai Cíírretido apegado á Costa 
*€oberU> de jnoto , en(t?eui^ado de pallM)gafi , 
•em ^^ompi^bender nes(ademarcaQ^ huma es- 
éendida gandara , que o rodéa pela banda do 
i^on^te. Jístie ten^o be povoado deCafte», 
«devidído em citico nlxfêas cada buma com seu 
^nhatíiasango , aps tjuaus preside hum iu(itu^ 
4ado Bea. -O nome das aMèati sSo os seguintes, 
•ícnxetiía, NJbai|goroi, Macífira^inga , liíexa* 
•«mga , m Bea. Q JnbaDKwaíigo ide ôtei^^p^ir^i, 
«rege o território iDwKÍi#a, i^irapeta f^^u^ d^r 
«le «bi <goig»t^ar. 

Estes dois destrictos siio mui abundi^i^Ulf 
em arroz, o mais saboroso, e fino de quanto 
piédoEiaem ^hwt iim^ewm. fífcdrite*WH ígran- 
demente todas as.wrMow?^ Autiferas, e ha del- 
ias muita copia, e variedade : os limões, e 
Àà ]oira4^s«i&*0em pâk>;m4>nt«if^^ 
«wlio cftrvoBeà)^ íe úè» ibmmM ^çmmMm 'OâiÊP 
«uiwvi4ea p^n^anet. >Mâf> ^úmwf *:*í^Hdftr 
4^ ^emiraEíltóiaieôtQtí^ íeitp»ui»i»5t^gtó 



Digitized by VjjOOQIC 



m 

nàtureKa brindou com m$o larga; 10^9 ibe ta^ 
piaiiiia a indolência e perguiça dcs Colonos , 
<}ue nem chegâo a agricultar o açcoâsariç parj^ 
fiustentarem a vida. 

Na extremidade da Costa aonde abre ena 
foz o rio Buze ao Sul delle, ftca o Lerritorjp 
Mácanzane , quazi todo povoado de coiouos ^ 
cervos adescripticios ao terreno, só cum ocár 
ptiveiro da agricultura , em tudo o mais, ser 
X)bore8 de si, os quaeii se dáo unicamçiile ap 
grangeio do arroz. 

Na distancia de buma legoa , Costa a ç\^ 
ma, endireitando rumo do Norte, jaz a ferrj, 
chamada Cbirora na q.ual tiespejSo dois ^ic^ d^ 
agoa doce, hum ao Norte a que os naturae^ 
denominao Inhabuco ou Orema, que repara 
as extremas de Sofala Q de Soena, e o outro 
ao Sul , que se nomeia Buze ou Jaro. Seme^ 
IhSo ambos em fundo e largura só çom^ dife* 
rença que o do Norte abre tanto em foxquQ 
«e nâo fossem as coroas , que o enl^pem, d^v^ 
entrada a lodos os navios^ 

Nascem ambos estes idojs ^as jmontaidiaip 
do alto Quiieve e no estio sSo ião pobres , ^f 
ilefecadi^ de agoa , que levSo a penas bum^ 
braça aonde são mais fartosr, ^ partes .^a apni> 
de não chegão a ter ametado, çqrreindo Ji^st^ 
ttiBgoa por espaço de oito legoas , Qayçgayei^ 
«ÓBften te em pequenas 4^noaa da9 qfie usao of 
-Gaíres; aias avaxkte deste li^g^r, ^na j^s^çãi^ 
das chuvas, tornão-se tão grossos e empoladofi 
ebm as agoas laoebidas daa Serras^ que trás- 
4K»rdaodo as margens ^ ^ i^&uâdâo todas ^ tef>> 
«s visinhas* 

Hindo agoa ^cima P?Ia rio Buze , coisa 



Digitized by 



Google 



v||6 

€\ue i) atravessa àe banda á bdnda , fazendo 
liuina abertura «imilhaado hum arco de poote^ 
fronde parâo as embarcações, dando só passa* 
gen) as agoas, que por ella despejSo. Chama-» 
$e eçCc lugar inhauiuticume; e sai eaie rio 
do reino deQnipanga, cujas terras veiu (or^ 
^ando e vesitando muitas do reino do baixo 
Quiteve , e vera fenecer no mar entre Cbiro^ 
ra , e Macique, que be huma |)onla de terra^ 
em que começa o praSo Chironde. Dobrada 
esta ponta npparece huma larga bahia no fun^ 
rio da qual vai correndo o rio Orema on Inha- 
buco, e alem deita se descortinão os mares qu# 
lavâo a erguida Costa do território de Bengoo 
da jurisdicçâo de Sena , e limites des(c prazo, 

O rio Inhabuco ou Crema sai da Adacaia, 
jrecebe as agoas de outro que desce de Quiljt» 
Ve chamado Ruvué, que dei(a hum braço para 
(D rio Buze, e vai acabar no rio Zambeze. Des» 
de o ponto aonde estes dois rios va^ao no mar 
pelo decurso de nove legoas se estende entre 
pilçs a terra Chironde^ que be praío da Corôa 
confinando a Oesle com terras do reinode Qui- 
teve, e a Leste vindo beber no Oceano. A sua 
testenção neste rumo desde a ponta de Maci^ 
que até ao bairro Maciquire, aonde pega com 
|i terra Ouenze de Quiteve, he de oito legoas , 
e de seis Norle Sul até ao rio Morepde, que 
fie huma perna do Orema, e íaz limite com a 
^Jilêa 4e Chyangoé também pertensa 4^ Quir- 
Ipve. -,...-- 

Huma terça parte deste terreno contando 
l|a ponta de Macique^Q skJQ ^estéril, por nuii« 
io pauloso pela distancia de seis legoas , íicaiii> 
ép suboiergído nas eôchentes do rio , que con-t 
f^ripl^o com a^luaa^ mas {is wiií^sámãj^pQB 



Digitized by VjjOOQIC 



1»7. 

Á beira do mesmo rio sSo mdi fiopulosás de 
* Cafres agricultores. Alem das agoaô do rio ha 
aqui huma grande ôlagoa chairlâda Ihltahiãé 
i2ercada de fundas é boas pedreiras, e povoa- 
da de muitas e boas qualidades de peixes. Tem 
dois Inhamasangos, o mais authorisado chaAiâ** 
fia Mapotura, e o outro Jovo ; e aleirt disto hifrn 
Maquerazurò, qué he como juiz- da Vetítenk, 
que faz cumprir as suas ordens, ehe da no* 
rteaçào do maioral destes Inhaniásangos. 

fiste terreno lie ferlilissimo de tudo que 
«erve para passar a vida com fartura j produz 
miího de todas as castas, e trigo da mèlhoV ; 
dá ejfceHente arros, bons legulnes de toda à es- 
pécie , óptimas frutas , hortaliças primorosas , 
de tudo muito , e as frutas, e as liortaliças de 
maior grandeza, e mais saborosas, que nas ou- 
tras partes. O arbusto do anil e a planta do ta- 
baco estrema-se aqui na superior qualidade. A- 
qui o torrão he próprio para toda a cultura, 
para todo e qualquer amahhò, e estrumentode 
iavoira, <íomo sejâo tudo espaçosas campinas, 
Verdejando com aprazíveis, e viçosos pàstb» co- 
bertos de groças manadas de vacas, e'píhgtiea 
rebanhos de cabras montezas què por ali ânêKo 
pascendo. Nâo são em' menoa copia d» cavàtos 
itoarinhos que vivem nas agoas, e os eíefantes 
que habitâo nas margens dáqUelles dOís riosi 

Esta terra Cbirondq e1fites(a( aô Bui cora 
outras superiores ha ésteh^ão èkitilmaúeydue 
também são encabeçadas em diversos éftrpiny- 
feutas, por áerem prazos dá CorôáV Confinâo 
peld Norte, Poente, e Sul com o reino deQiii» 
tfeye, e dilatao-sè pelo Sertão dentro obra de 
sessenta legoas até pegatem com oâ reinos ?da 
<3ttiiwía»ga j e de Màtaica. 



Digitized by VjjOOQIC 



Cotni^çXo ^as teitrm noa s^url^ios 4^ vi^ 
Ifí de Sofala, e eslendejii-se pela beira mar, 
fjamo Ú0 Norte , até á barr^ 4© Chirora , far- 
o>aiKlo H margem <Jo Sul do rio Buzi aonde sa 
^çonlra com esta terra Chironde, e acompa* 
usando huma á outra vão discorroodo mais de 
do^e tegoas peio ioterior do Sertão, rumo do 
Sal, p depois voltando para Leste v^e^ pogar 
outra vez com a villa, abrangendo estes dois 
t6rren<)!6 obra de triotae seis legoas em redon- 
do* Ambos ejles estão sugieilos ás inundações 
doste rio ]im\j^ que as atravessa pelo -meio. Es- 
tas inundações acontecem nào poucas vezes, e 
em aeertaftdo de se alagarem , e submergirem 
as sementeiras , como quer que os Cafres não 
«iv^eiDtMneiB segundas sementes, vem a fomeso- 
U,re o povo de Sofala que daquellas terras acos^ 
tttma prover-se. 

Esle pr^zo Chironde era perlensa dó reí- 
00^6 <^íteve, veio a encorpo rar-se np domí- 
nio d^ CWòa por execu<^âo judicial^ edesmem- 
bcQU^&e íd^quelle reino por buip facto memora- 
i^y m^ CQmo foi ^ra de bi^pa çiatrona de 
$jmm varoa^ , ^ or i^so /a^f^p? ,men^ deJW. 
F^ Q f»cU> como se s^^ç, C^ipirpHvA oerlo 
|iM9#«i p^\o S^tHod^pUp le^nrulo coin4g<^ í^ 
y^|idi«5 4e jce^gate.^ paríi ,mAC<^4ei^r ,nas terrw 
de jÇjMiitW^^ ei» qwe .be ^s^eadp ,|>p c^oiiabo 
|H^ hoMB p^inAÍp&^ste xe^o^ ^ue bi^ à^ mão 
l^r«iada *^9oUa w^f^^ ^e e^n po8Su,idp^^|ii&4ec- 
n^ piMca^^M^ ^tt^le «ej;<K^CM: ^e .ftQC{Mninb;i->^ 
fà. T*wa«íe Q <i«n{ib»jte, p w^c^r fazrlh^ 
m»^ » /c^iMbe A .^spífQu^iiía .Que •< aQpixi|Minba , 
fii;a ií^4 ii>ÔPRede.,.aBtf»ípc^^ «fi defiçza «a^ 
tiftfid^ s9Qfí ÂQÍpi^of ^ ^é ^e de t^o iei;)tim:id^ 
as munições , foi morto,) ^ d^^i^j^do # ,$^)IMP^ 



Digitized by VjjOOQIC 



(p cdiDsigp Içvava^ <?hega esta ncqira i^qb «(>uvi- 
^c^ # su^ mulher Maria da Maia, e prcH^tet 
arrua todoâ 03 escravos seuB, e alh^^ios, ^^ ix% 
frienle áelle^, capitaae^insío em pe;»8pa, mar^^ba 
tni dirieilura á corte do rei, queimando, des-? 
baratando, matando, quanto cuxconlra pelo pa* 
lliiujbo. Aipedjroníado o rei , manda degolar o 
príncipe agressor, e eavia-lbe ^ cabe<ja acoiw-* 
panhuda de presentep , para lhe quietar o ani* 
mo , e de mistura a doação da lerra Chironde 
para ibe resarcir as despezas da guerra. 

Da parle opposla á tçrra Chi ronde ao Sitl 
do rio Buze, fica a aldêa Charenga perlensen- 
t§ a Chupavo de que já falíamos, a qual tenot 
§eu lubamasango. Seguem-se asaldêasBengoé, 
e inhaxango cada huma com o 6eu , e cana 
mui poucps habitantes, assistindo todos /ifas- 
lados, do rio , e nao á beira d'elle, como pada 
praso Chironde. São pobres de tudo ,. e occu-» 
pào obra de cinco legoas de terreno ao Joagp da 
lu^s^io rio. 

Passadas estas três aldèas encootra^sç lè» 
terra deaominaíja Zem.ba que no anão 4e 1736 
foi iiá^9ii^$ã^^9i 4o reino de Quile>^ *e doa^a a 
)^m m^^efor de sofala pelo rei Bandijrante^^ % 
qual 4o9^ão confíjqnou depois Baodahi4ma Mn 
Mic^ssçr Bo trono. O Inhamasango das ieirsi^ 
de Quite ve, de que esta fazia parte, como falei* 
fie-ji(^ p^rimetiro pp^iauidar,, fdevanto«-M com 
aUa 4e^ut«wdo-a como própria e de ^bf^dii^ 
em relD^eidia vhx^ ^ termos q^ae nop forçarão 
M tiunaf «a arma^Yiakndo «eu terrUorio a £ejrro 
piogo^ # ftperííMQidoH» de.ipaaeira .wo aSa sé 
mctíimfWè» Zfmkfk^ 8« 1^0 as tef^ Mi^ndAve» 
W(^^> IMtfswa.^ .M^op^^ ^goé> o f)m» 
para. 



Digitized by VjjOOQIC 



Z«mba estendeí-se desde Chíipavo até Man* 
deve ao longo do rio Buze por espa(jo de útxM 
leg^oas, he governada por três Inbamasangos, 
Bubordfnados ao de Mandeve, que he hoje ca- 
beça destes Ires deslrictos , que encorporados 
fazem bum só prazo da Coroa. 

Mandeve tem duas legoas de cumprido , e 
corre ao longo do mesmo rio; He devidido em 
fieis bhirros, com seusJnharaasangos, sugeito» 
ao maioi^l chamado Manamanibo: de largura 
tem legoa e meia, poga pelo Ponente com a 
a^dêa Fusse, ccom o rioXissamba, ao Sul com 
as terras de Mugave , e Ruptnda, ao Norte, 
é nascente com odestrictoChironde, semifhan- 
do com elle na hotiilade do lorrSo e na qualida* 
dee riqnezá das producções. 

Contíguas as (erras Mandeve , e Mogave, 
ha mais três; a saber: Fusse , Bandoá e Ma- 
tandonhe , que de seu livre alvedrio offerecêrão 
éeus Inhamasangns aodbminiò porluguez. 6an« 
doá foi a primeira offerecida no anno de 1814 
e pouco despois as outras duas, e desde então 
fiòárâo constituidasíprazo da Coroa:; ' 

Fusde tem cinco Inhamasan^os contando com 
o' maioral d^elíes que se chacina ínbaeuava. 
Mattàndanhe sete; estrarido o chefe -que se «pe- 
Kda Nimatondanhe ^ e^asâim se nomeâo os de 
Bandoá. : 

Todo o território pertencente a Sofala , á 
quem do rio Buze, endireitando de Zémbaaté 
Xingoé, tem de compriraeiito ttes* legoas con-» 
tatfidd Norte Siíl , e de largtira Ledté Oeste 
desde' Chúpavo, até Dombué, vinte kg&as^ 
ficando*lhe encravada' a terra Mugave que se^ ^ 
íepwtè em quatro* |>razôsc, e vem^a^iier.^Au^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



jMotlâ , Qtíiçamiisungo ^ Quissene / ç Infaa^ 

ílupimia tem legoa e meia do Norte ao 
jSulj e duas de Nascente^ a Pcente; confinai 
comZemba e o rio Inhamando peloííorte,, pe^ 
ga ao §ui Gom a aldêa Inhâtangué da terr^ 
<íuiçama6ungo; ao Nascenle coiu Chup^vo^ e 
pelo Poente €OHi a aldêa Vuvuca. Tanibem da 
mesma terra Quiçá masungo^ tem hum Inbar 
masango chamado Fumo e hum MagufrazHro,r 
' Segue^se Quiçamasungo que sçdilalaNor? 
te Sul obra de do^e iegoas^ coptando de Rur 
j[uuda até Xingoé^ e Marope com quem confi- 
Ua^ limíiado fmt hum rio de agoa si^ígada i»(í- 
tulado Inhamudbe* Divide^se em seis aldêas^ e 
são elias, Inbarangoe, Vuvuca^ que fica 0ntrç 
Kupinda e Zemba^ Xirambaínugo^ ç Xiftirah 
nbe^ que prende com Mandeve^ e Ussingof^ 
por hum Jado, e com Maíopey.Xingoé, e Me^ 
eon4e pelo oulro^ Inhaginja , que (ambem p^ 
ga com Maconde, ficando-lhe no cenlro o ler* 
reno Xicb^io* Em cada huma destas aldèas ha 
hum Inhamasango que se nomeia cçmo eila, i^ 
o de Xicheio preside a .elles todos« Ha nesta 
t^rra, hvtma grande alagpa chamada BaTO, e 
hum rio xíe agoa doce chamado Byzimuib^qud"^ 
desapegandb do rio fiuze voltea por al^umaa 
aidéas de Quipamasungo , fazendo os bi^itc^ 
de humaacom-outras, e a^sim o fio como a a- 
Iag^>a abundâo em jacarés , cavaUos n^arinhose 
diversas qualidades de peixes. ^ , 

O território . que ao principia posstaiamof 
em Sofala cifrava^se ao todo, no que jaãs entro 
a«»Co8ta e as* dtiaa povo^dies. ínJ|acamba, e Rel« 
langane, circyito muito apertado ^ mas de so^ 
pejQ p^ra ealançiarjem o» portuguezes, que na^ 



Digitized by VjjOÓQIC 



Í4t 

qudfe fempor tiSõ p^rteítdíJkí fèitoths^ pefetw^ 
ra dentro. Como sobrasse aquelle terreno^ ttSé 
aceltanios^ d offerta dê nmitò mafor éeitificlo ^ 
nem por nenhum trato de armacr otl de âmb»* 
de nos Senhoreamos delle ; nias huvefà eúu9tt 
de sectilo e meio vierão a nbssd poder w-^ter-^ 
fas de Mcrgara cf outras que krntamenle conf 
élla faíiao parte dó reino de Quiteve. O mcâé 
ifei o qué se iffegue. Hum Porloguez aba^adtf 
que fora governador de rios de Sen*, velo es* 
tabelecer-áe em Sofala , hour^ por eompra a 
terra Chupnvo , e Dandifa, Viajando Sertíld 
dentro <5om fazendas de resgate, foi assaltado^ 
é ferido pelos Cafres que vesinhavão com ter^ 
ras nossas, o rei de Quiteve receando ocastH 
go, que bem pode ser redunda-se no desfKycf 
oe todo ò reino, anfecipou-sedeantemSodoan* 
8o esponláneaaienfe, como em satísfaçSa daof^ 
Tensa , não só a posse do terteno Mogava tí 
dos outros confinantes, se nâô o dominiò abs<>* 
luto de todos elles. 

Quissene be outra terra qué no maidr cortl^ 

firimento, 6 largura abrange duas legoas, límf^ 
a-séf no Norle junto á aldêa Inharangóé, ti È-o^i^ 
jj^índa, ao Sul còm Inhábuco, a Leste côiti' à 
âldêa Macarazinga, e verti a IfgW^-se ptfííí bati- 
da (1 'Oeste eom a íierferida aldêa Irílíararigoél' 
Tém hum Inhanmsangb chamado^Bunrca eSairf 
Waquera^ufd que reside éili Da«ba#oiia. Eê^ 
ta terra pertence tambemf ao* rèihd de ^He^t^íf 
do qual se desmembrou a titulo dtí còittp*^ 
que fíterá hum ascendeáf» dos actuaeá po»- 
'suídòres. 

A terra lnlidAmG& p&tteti^' aàn téf^úày» 
Dominicos de Goa, houverSo-na por dba$ãte*e 
^i deparada ãM otUi^ de Mug^y^^ enlt^ 



Digitized by 



Google 



cóm Chupa vo peto Nascente, com Xi/atánhe^ 
e Quisséce ao Norte cortí Voa , e Xingoé peid 
Sul e com Nharangoé pelo Poente : nâo tem bo^ 
je bum só morador. 

Maconde , Gangoa , e Vòa , sâo três aí^ 
dêas que ]á tocarSo ao mesmo reino dfe Quite* 
vé^ jazeni entre Xiforanhe, Xirigoe, e Inhabu* 
CO , Quissine , e Mazuvo. Vierão estas aldèaÉ 
à sér território^ Porluguez a titulo de dote pa-* 
ra huma filha bastarda^ que certo PorlugueaS 
chamado Raiiriundo Pereira de Barros eslandQ 
êm Quiteve houvera de huma (ilha do Rei 
concedendo-lhè ao mesmo (empo o titulo de Ma^ 
lire com preeminência de rei Cafreal , e mero 
e misto império sobre todos os ínhamasángoi^ 
vísinhos de Sofala. A jurisdicção , e as pree* 
ihioencias acabarão em sua vida, as tetras pas* 
sarâo a seus deséendénles , que ainda hoje a$ 
desfruclâo. Casou esta mulher com hum brarn 
co; mas asMm se misturou depois còm cts ne- 
gros, e suá descend£íncia se tez lao cafriál nd 
ôàrígue , costumes fe crença , que ora he raçrt 
dê Cafres copiosamente espalnada por esteil 
Sertões. 

Toda o desffiòto ãe Mcrgava he (erra dé 
vsítiéá ,. ftiui íer(il , capá:^ de toda ã simel)téi-> 
ièij é o que ixiais ctiltivâd os Oolótío», hé túU 
ifeí) gro(jò é itíltido, ttêCheíiiift, gergelim, al> 
ro2 , e algum tabaco , tudcr feto mxri élrttfemái»i 
do 9 e não cr bav^ri» fiSet^oiS , sor oi agriculto- 
res, sobre menoa desleixados, e perguiçosos^ 
Aéàelfi eUíénáíddS hà atrlè dè itnâirhrt^o ttèffe^ 
110 , e se as grandèâ chôtns bo inverno o não 
alagarem , comou acontece em Chironde , e 
iltútideve. 
^ Eàtre i^UÍsàéne , ^ ?tja jají a téríà Bf ttíU^ 



Digitized by VjjOOQIC 



y 



144 

^a 4 que (SobetD peftefic^rá â Quiiete ^ aspífâl 
coiiio a outra que se nomeia Ussiíigoé^ que é^^ 
ca a Oeste da aldèa Ghiíbránbe ^ e como en- 
tesISo ambas vierão a mcorpofar-sè em íxumú. 
8Ó debaixo do governo de tiroz InbamásangM^ 
cujo maforal se intiliíla Nensirígoé^ e o^ doi# 
hum chama-se Necubué e o outro Nexileve. 
JEmparelhâo estas terras com àsdeBlugava/as^ 
pim nas coisas, que produ;2em ^ éOmo no úxo^ 
do de as grangear- 

Ao Sul da terra Maconde , è aJdéá Chi* 
foranhe se estende o terfitofio Marope incor^ 
porado còiíi o de Chingoéj he lugar a penaâí 
com algumas palhoças de Cafres dispersas, e 
d'ellas a mor parte sem habitadores. Ao Suf 
de Chingoé corre o rio Donda lâo bobre de 
agoas que no eslió se atravessa à pe enxuto f 
(em a nascente em Garaboa, e morre em So-» 
fala, já convertido em agoa salgada. 

Rematão aqui os domínios pòHuguezes 
nesta parte da Costa d*Africa Oriental; rtias 
releva tratarmos de destriclos tâo chegados aí 
elles que vem a ôer acerca de Commercio, co- 
mo paizes nossos pelo trato que tehios com o^. 
Régulos, e Cafres que os habitão, e depois co^ 
IMO enfie ao propc^ito desla Obra trataremos;, 
dos usos , costumes , e mais cousas daquelía, 
Cafraria que nos pertence assim como desta^ 
que tem alheio donoé 

CAPITULO IX. 

Meinos de Chíngcmitra , Quiteve , Qm$iángd ^ 
€ Madanda. * , 

He tradicçSo entre os Cafres , qtie c0rt<v 
imperador do JMojQtomQtapa ^ jtrouveia díverso»^ 



Digitized by VjOOQ IC 



' 14» 

filhas^ bum dos ^unes chsiiifado CBan^amira 
era desprezado de seus irmãos por ser navídci 
de huma escrava. Resentido das afrontas, qu0 
rei^bia deixou a casa paterna , e capilanean-* 
âo hum (roço de gente sua apanigoada , a(ra<* 
vessoli eom ella vários sertões, e reio fiandaf 
hum reino em terras que pouco mais oumenoê 
distilo das nossas cento e oitenta iegoas, a qu0 v 
poz nome Changámira, e acrcscentâo que des^ 
ta silío commerciavâo com homens brancos^ 

2ue he bem de suppôr fossem mercadores dá 
^osta do Occidente, reino d'Án||;olâ, cujai 
terras por aquelies sertões dentro vem pegar 
com i>8 da parte Orientah ' i 

Morto o imperador seu pai Succedeo-Jba 
no tbrono hum outro seu iilho que sedava mal 
eom todos os irmnos, e daqui veio que dois del« 
los aborrecidos do mau frato que recebiào vie* 
rão unir-so a Chingamira , rogando-lbe que os 
soccorresse para cada hum delles a seu exern* 
pio fundar hum reino , na qual supplica forSo 
bem succedidos, porque hum ficou reinandè 
tias terras de Quiteve , e o outro nas de Ma^ 
danda com sugeiçâo ao rei de Chingamira, Paa^ 
sados tempos outro seu irmão veio em busca 
do mesmo soccorro, e foi bem recebido por 
CBhangamira que o fez rei das terras da Quis- 
sanga pegadas ás de Quiteve , noventa legoaf 
tonge de Sofala. 

O reino de Quiteve confina do NoMe coM 
ot reino fde Chicanga^ ao Sul com Madanda, a^ 
Nascente com IVIacaia, Rios. de Sena , e Sofá* 
)a ^ e ao Ponente wm Quissanga : esteíide^^se 
liwtt Sul obra de cento e vinte legoas, e do^ 
«e 4o Lc^te par^ Qeetit ^ abrangendo neste esr 
paço oiversas provincías subdevedidas em ât- 



Digitized by VjjOOQIC 



Uê 

éèas, oada buma cóm seu Inbatnãsan|^o ^ qiia 
a governa com sugeição aos Inhamasaogos gran* 
4es que governâo as provinciasi 

O terrilorio de Quileve he o mais copi<»o 
em minas de oiro, ferro, e cobre, de quanlaà 
ba por estas partes da Africa Orientai, e bem 
pode ser que ali as haja de oulros diversos me<* 
taes, e pedras preciosas ; mas conhecemos uni«^ 
eamenle as que os Cafres tem descoberto, sem 
que até agora liouve^e não digo trabalho, se 
não a inais leve diligencia para as descobrir ^ 
€ aproveitar. 

Se furamos cuidadosos em grangear, en-» 
tendidos nos modos, e amigos do bem publico^ 
não hàveriamòs deixado hir pela agoa abaixo 
tamanhos Ihesouros que poderamos (er aproveis, 
tado. Não sei a causa de louvarmos as Nações 
industriosas e não lhes seguirmos o exemplo; 
àe invejar sua felicidade e bons successos, e 
não sabêfmos imitar a sua industria. 

He tanta a abundância de oiro, cohfe, ^ 
ferro, que ha por estas terras, que os C<ifre« 
€olhem estes metaes quasi sem os minerar e se 
«Igoma vez acerlâo de cavar a terra até cinco 
palmos, levantào mão deste trabalho, e con- 
tinuão a colhelos á superfíce como costumãó« 
Ainda os ajuda mais, haverem ao pé das roes^ 
mas minas muita fartura de agoas para a Ia<» 
vage do oiro ; porque sobre as nativas , tent 
de mais as qne lévão os muitos reachoa de que 
todos aquelles terrenos s|lo retalhados ^ dé co^ 
jas areias, que bem se podem chamar de oiro 
e tirão os Cafres em graikle quantidade* Ha 
íãobém minas de cristal, ede topasiòs, e nâo 
poucos signaes de as hayer de pedras mais pie« 
ek)sas. 



Digitized by VjjOOQIC 



f4T 

Todas áê lenas que ficto nd centro para 
k banda do Norte são fertelissiinas de oiro , e 
em todas eilas o graogeâo os Cafres porém 
mais copiosamente em hum sitio chamado BaiH 
dirre que se estrema de lodos os outros assim 
na abundância como na melhor qualidade des-» 
te precioso metal. 

O (erri tório de Bandire dista de Sofalà ol^a 
de trirrla legoas- Os Reis de Qui teve (izerãodoa«> 
çâodelle á Curou de Portugal , e averiguando em 
que tempo fofa doado só podemos alcançar que 
fora no anno de lô80 nara os Portuetiezes ali 
pe estabelecerem , e íeítori^arem. Bem pode 
éerque a distancia da praia fosse parte para 
ali nâo fazermos residência coim grangeaf ia de 
comercio, e preferirmos estancear á borda d^ 
âgoa ; mas por não occuparnios o tefreno nem 
por isso perdemos o direito aelle, qtie nos fo<» 
ra doado com inteiro e absoluto domínio, sol* 
to das regras da pfescripçao, Osnaturaes aiif» 
da agora chamSo a este lugar aMueara doMu- 
eungo^ que em Iingoagem,\quer dizer, a terra 
do homem branco* 

He tanta a differença dos tempos que an^ 
ligamento aos Cafres de Quiteve resgatavãa 
os moradores de Sofala passante de cem mil 
erosados de oiro em pó^ quando hoje nâofes^ 
gatão três mil , se acertfio de o trazer ao mef^ 
eado. Tem sido occasiâo disto a partilha des«p 
tas terras por muitos régulos, que andSo sem^ 
pre em guerra aberta, sem haver bum d^entfe 
eHes a quem obedeção como cabeça ^ o qual 
éomponhá as desavenças, enfree, e castigae^ 
as demasíiaà. Cada hun qtier ser absolato se* 
pàor do reino , e qnando algam Cafre vai co** 
IJier oit» para acoitif ás l^ecessídades dA fida^ 



Digitized by VjjOOQIC 



cabem todos sobre èlle a pedir-lbe o (riboto dà 
terra , de sorte que o Cafre fica esbolhado de 
quanto grangeara^ e se por ventura colhem 
algum oiro be a furto em mais 4on§es sitiosi e 
de muito inferior qualidade. 

Fácil he restabelecer o perdido commercio 
de Quiteve<, e torna-lo ainda mais florescente^ 
Nâo ba para o conseguir se não pôr em obra 
as providencias que dera Cl^Rei D. José no an-* 
no de 17()0. Daqui remos quSo facilmente se 
pode restabelecer o antigo Irato^ com aquelles 
Cafres^ e tirar daquellas terras todo o provei^ 
to. Releva amima-los, dar^lbes Iodas as provas 
de bons amigos; severidade quanta baste para 
manii^r o respeito, verdade muila, aleivosia 
nenJiuma : As rainhas convida-las com mimos ^ 
comprar os ministros^ peitar os officraes, e tra- 
zer tudo a ponto de elegerem dentre os fegu* 
los o que houvessem por mais capaz de os re* 
ger, alçando este, e abatendo todos os outros. 

Pouco estudo, e artificio, e gastos são ne* 
cessarios pai^a levar esta empreza ao cabo; he 
querer o governo metler mãos á obra com ef* 
iicacia, e prestes a hade ver concluida, com 
grande vantagem* 

Os ares de Quiteve são dos mais sadios de 
toda a Africa, por sua frescura, e pureza que 
desde Março até A gosto se parecem com os da 
primavera da Europa : as agoas são nmi friaê 
e cristalinas, brotando do interior dos roche-^ 
dos; os mantimentos são em muita copia, e 
variedade ,. entrando legumes, grãos, frutas^ 
e ortaliças : gados, aves, pescados de tudo muJN 
to, e^uperior no que reçrêa os 'olbos , e sabo^ 
rèa o paladar: os homens são bem apesnadoÉ^^ 
as mulheres esbeltas j «lies erellaa dç inai»>riN 



Digitized by 



Google 



m 

ffuYaridàde naa feiçSes do rosto ^ e roais graça ^ 
e limpeza de corpo que os outros Cafres. 

DiJa(a-se este reino de Quiteve mais de 
duzentas legoas em redondo, e todos estes ter- 
renos são povoadissimos de elefantes , excepto 
no alto Quiteve, que he o sitio das minas, aon- 
de não 06 ha |K)r faha de pastagem. 

O reino de Quissanga he terra mais esté- 
ril de gados , e mantimentos por ser mai^ es- 
calvada , e pedregosa , se bem que nos vales , 
he fértil , e aprazivel. He menos estenso que o 
de Quiteve e muito mais pobre: não consta que 
exú nenhum tempo ali houvesse minas de oiro, 
«e n.lo de ferro, e de cobre, que os Cafres pre- 
parão a seu modo , e destes metaes fazeui os 
instrumentos da lavoira, e manilhas, que ^em 
a ser humas como polcetras com que adornão 
braços e pés, e humas esferas do feitio de con- 
tas de rezar, com que enfeitão a cabeça, e o 
pescoço. São estes Cafres mais ásperos e déza* 
bridos que os Quiteves , e mais mal afigura* 
dos: mulheres e homens, golpeSo a cara e o 
corpo todo , havendo que ficSo mais formosos , 
como se cubrfio de costuras, e untem o corpo 
de alto a baixo com qualquer substancia oleo- 
sa misturada com almagre de que ha grande 
copia por todo aqueile terreno. Com tudo soas- 
tes Cafres são menos tratáveis, não sâo meiíog 
laboriosos, vivendo da cassa dos elefantes de 
^U6 todo este reino he assaz povoado ; não só 
para lhes comerem da carne que tem pela mais 
saudável, e deliciosa, senão para resgatarei^ o 
naríim que por aquellas partes he em grande 
abundância, e de mui superior qualidade. Es« 
te reino dista de Sofkla coUsa de cèm legoas 
(ladireUando para o Nascente } e pega ae Nox-^ 



Digitized by VjOOQIC 



te com o rio Save que o separa dat^ (ernui àe 
Oiangamira. 

O reino de Inhamesunda, ou Madanda i* 
guala coiu o de Quiteve na estenqãodolerrilor 
rio, coip o qual confina pelo Norle, e pelo Nas- 
cente ; pega pelo Poente cQm o de Quisang^ 
e pelo 8uT serverlbe de letniter o rjo Save:^ 
e o siíio obamado Bandirre , que. se estre^ 
ma de iodos os outros assim na abundância cor 
ino na melhor qualidade deste precioso metal» 

Duas cousas silo de notar, a primeira que 
os Cafres Quiteves he huma raça de Mouros 
degenerada mui differentes dos outros Cafres ^ 
em toda a ordem de viver, nos costumes no 
trato, no idioma; sáo mais dóceis, mais dados 
cora os brancos, menos desconãados, conser* 
vando muitos usos e praticas dos Arábios ha-^ 
vendo cada hym daquelles reis, ou régulos, 
huma maneira de corte com seus ministros e 
officl^es, seu serralho, suas rainhas e concubÍ!r 
nas, A segunda cousa he que os reis de Quiv 
leve por antigos tratados feitor com os ('ortu* 
gueses (nSo podemos descobrir nem a origem^ 
fiem o Iheor destes tratados; mas be tradição 
imemorial) não subião ao throno, sem primeis 
ro darem parte aos governadores de Sofala enr 
^iandoirlhes hum brinde , ou bindo oomo lhe elr 
ies ohamão, composto de tudo que produzein 
as terras de Quiteve; em «igual de prcâr 
to , e menagem : ao que os goveroadores 
tespondiâo com outro oomposto de varias:sortef 
de panos de algodão, e huma fumba, <|ue ifuet 
dizer bum fardo de samater, (he bum pan^ 
èràiico que vem do norte da Ásia) porsereBy 
lík) religioso destes reis , descerem á sej^ltut 



Digitized by VjjOOQIC 



161 

Th amort^haJos neste pano f mas Irazldõ de So- 
faia , e nSo de outra parte. ' 

A figura , os gestos , as fei<^ôes , os usos , 
e costumes destes Cafres conformão em tudo 
com os do reino de Quissanga. O terreno saL- 
fo o que fica ao Ponenle, que he cortado de 
montanhas , o mais he planice de férteis cam- 
pinas , e fresquissimos va^es abundantes de 
grãos, frutas, legumes , e tudo saborosissimo^ 
Afãs o gado, que o ha ali de todas as castas, 
he em muito maior copia, que no reino de Qui- 
teve, por ser delle que fazem thesoiro, ea 
iBoeda corrente que usSo nocommercio, egran- 
geo da vida; assim como se avantaja tambeno 
aquelle reino na fartura do marfim, de que fa* 
tem mais avultado resgate. Em outro tempa 
prpviao-se delle por estas terras os moradoreft 
de Sofala , resgatando annualmente acima de 
oitenta bares (hum bar tem vinte arrobas )ho^ 
je não resgatSo trinta bar^s; porque as atura«> 
das richas em que andâo aquelles Cafres huní 
com outros, que os fazem não largar as ar ró as^ 
são parte para que os nossos não possSo hir mer« 
cacíejar pelo Sertão dentro. - 

Neste destricto de Madancta, ha muitas ^^ 
e diversas aves das que se encontrão pelas} ou- 
tras, tanto silvestres como de creação, e há 
também canas de assuear y grãos , legumes^ 
Ihitas, e plantas das mesmas qualidades, mui« 
ta caçfi do monte ;animaes ferozes, entre ellee 
os búfalos, e os elefantes ; pelo fundo do^ertãe 
encontrãò-se Camelos, aqui ha de tudo que pro^ 
d.uz a Africa Oriental, excepto minas de òiro^ 
que se a^r ba ainda estão por descobrir; mai 
ba> militas de ferro, ,e de cobre de que iazem 
enchad^s e manilhas como os de Quitéve. Ser- 



Digitized by VjjOOQIC 



!»9 

ião dentro ba buma t^rra qu^ á flor he salgar 
lia, coip a qual os Caíres lcin|>erào a coirijJa ; 
segundo nosso aviso são minas de Salitre ^ ou 
de Sal, o que até agora se nào tem averU 
.guado. 

Todos estes três reinos forâo separados , 
lia partilha quo com 6eu3 filhos fizera o Monor 
pplama, como Já dissemos, mas o da jVIadanda 
çslfi boje retalhado o dividido por muilosregu* 
Joj3, vivendo cada hum sobre si , quasi sem* 
pre em guerra aberta , e o próprio rei possui^ 
(quando muito buma terça partia daquellc texrir 
tório. 

Demais destes três reinos , ba outro aleiQ 
4o rio Save, o qual se nomeia Changamira 
que como deixamos dito pertencera em ouiro 
tempo áquelle império do Monomolama, e qu<^ 
ora be potenpia absoluta e inde{>endente, sào 
terras mui dilatadas, oopiosissimas de gados, 
4»^ n^anlimentos , abundosas de boas agoas, ri«> 
quisBimas em minas de oiro, que todo vai ter 
i^s miãos dos mercadores dos rios de Sena, que 
jo mais remotos destas terras mercadejau por 
ellas a mSo lente, o que nâo succede aos de 
ISofala por Jho estorvar o rei de Qnissanga, não 
i)a 46Íx^'^>^dp passar para a outra banda do rio 
£ave, só çom propósito de lhes roubar asi fa« 
jieadâs como sempre acontece. 

Como estes reinos sej^o os mais opulentos, 
» mais fartos nas sui^tancias de commerciq , e 
.09 naais visinhos dos- Dominion Po]:tugue7es de 
£ofala 9 e Rios de Sena com cujos moradores 
as resgatlfo assim annuabnente nas feiras de 
^umbo, e Manica, como^ em trafico seguido 
4^ todos os difMS, uão he bem que nos fique por 

r * •' - .- ■ ' -i ■' ■ , -u 



Digitized by VjjOOQIC 



16S 



dizer quanto alcançamos a respeito de suas p^r- 
ticularjdades. 

C A P I T U L O X. 

Patifcularidctães do reino ãe Quiteve^ 

O reino de Quiteve cuja eslensâo Norte 
Sul, hè de cento e vijitelegoas, e de doze quan- 
do niuilo de Nascente a Poente, he dividida 
em Provincifis, cada Província em diversas al- 
deãs cada huma delias governada porseulnha- 
çnasango, subaiterhos do Inhamasango da Pro^» 
vincia. 

A Corte dos Reis foi antigamente em hum 
lugar chamado Ussena , o qual está assentado 
no centro do Reino, distante dezoito legoas dá 
vila de Sofala , ora habitão os reis aonde que- 
rem , mas Ussena he ainda considerada a Gá- 
pitai dó Reino, e ali tem o Rei as Rainhas^ 
e os Príncipes de Sangue o seu Zimboé^ou 
Palácio Real , preeminência , que se não con- 
cede aos outros grandes que não são do saa» 
gue reaU ' : 

Na vacância do throno era quanto se não 
alevanta novo rei , governão as rainhas còufe- 
Tindo com as dam^s do conselho e compôs gran- 
des do reinO) e he de notar que nâo defendem 
por teima suas opiniões ; em ouvindo cousa (|ue 
Quadre com a boa razão, roudâo parecer am* 
da que o dito seja de hum só ; mas como 
à sede de mandar seja ali entre áquèl- 
les Cafres selvagens Íâo ardente cònio hè 
laòs tempos d'agora na mor parte áoé homens 
civilísádos desde o anho de 1803 que falescéo 
a rei JLiça até hoje ainda, aâo elegerão ou Iroilo 



Digitized by VjOOQIC 



164 

novo, mantendo-se as rainhas no exercício da 
áulíioridade suprema usando extremos de am* 
bicão ^ e tyrannía. Como lhe não verihão ou- 
tros lucros^ jiem rendimentos pela regência do 
reino, senão as dadivas que recebem pelas 
graças, e mercês, q que ali he de lei não 
perdoao arles , nem intrigas, nem crimes pa- 
ra 86 conservarem no governo. 

O Rei tem duas mulheres ambas com as 
mesmas prerogativas , ^ gerarquia, huma eoiiy* 
tra descendentes do sangue rea| , e escolhidas 
dentro da familia; màs só a primeira seiulitu» 
|á rainha, chama-se esta Nepgpmnnhe, e a se- 
gunda Nimanga. Cada hunia delias tem sua 
Corte ou Zimboé no sitio Je Hanganbe no aU 
to Quite ve desviado de Ussena cousa de vint^ 
e quatro legoas, e sete da villa de Sofala. De 
hum ao outro Zimboé ou Palácio vai só hum 
dia de caminho. Huma e outra rainha, alem de 
aposentos separados tem casa própria com seu 
apanágio^ que consiste em mui rendosas terras, 
e com çequito de grandes e magnates, a quem 
pagão,. e conferem os cargos do palácio. Estes 
grandes e magnateis como falesçaquaNjuerdel- 
bs, ajunlão-se, conferem, e escolhem outra a 
teu alvedrio, dentro do circulo da família real. 

A successão ao throno he electiva entre o« 
prjncipes de sangue, mas se o eleito não entra 
fogo de posse do reino por desleixo, ou por dar 
mostras de animo quebrantado , ficão prtvadoi 
do direito a ^He todos seus descendentes, eea* 
irão na ciasse de Duques. Assim aconteceo á 
familia de Nexavara Matangóra , e a de Ben«* 
díranhe. A filha mais velha de Matangx^ra he 
chamada Nexigonda e tem as preeminências de 
Ojiqueza, com terras,^ e rendimenios pri^prios^ 



Digitized by VjjOOQIC 



16^ 

A de Bendiranhe chama-rse Neussoroa, (em boiH 
raa de infanta, q possue avultado património^ 

Alem destas duas princeias do sangue reai, 
ba três Marquesas, e hum como mordomo mor, 
que anda sempre no paço, acompanhando a 
•Corte do Rei , e das Rainhas, Esias Damas ^ 
e os grandes do reino, á imitação ^das Rainhas 
usão apellidos destinctivos de seus ministérios» 
As Ires Marqjuezas nomèâo-SQ NevucarangA^ 
jNimarera, e Ninbagande, as prinieiras duas 
são. filhas dos dois primeiros ministres; porque 
cada huma das Rainhas tem hum primeiro mi* 
fiistro, a terceira he filha do Principe Sarna* 
hecan , que he hum como príncipe do SoIio. O 
mordomo mor cabeça de todos os grandes do 
reino, intituia-se Tate , he primeiro ministro 
da Rainha Ningomane, e he pai <ja Marqueza 
Nevucaranga,' a segunda he filha de Neruran* 
ge^ primeiro ministro da Rainha Nimaunga , 
ii terceira- he filha do principe Samaheçan. To- 
das ellas vivem nas suas terras , e nSo concor^ 
?em juntas ao Paço se nSo por occasião da Co- 
roação do^ Rei , ou quan4o pelas Rainhas ^ sâo 
chamadas a concelho. 

Sâo estas DamM que corofio os Reis de« 
pois de haverem confirmado a eleição que del« 
les fazem os grandes do reino , e em t^odo o 
tempo que durão as ceremonias da Coroação 
que dlap praticão pessoalmente, dormem nó/ 
mesmo leito com os Reis, e se aceirlão de ha^, 
ver sttccessão , ficáo havidas como de si^ngue 
^al y mas inábeis para occupar o throoo. São 
ellas as qae durante a regência das Aainhas , 
constituem o seu conselho privado, e emquan^i 
te o Rei está vivo, são consultadas sobre os ne» 
f09iP8 dk> reÍA% o lhe «nviSo os fequerimentcf 



Digitized by VjjOOQIC 



das partes ^ com seu parecer aãêim no que to- 
ca ao reino, como as terras do seu património. 

Como aos primeiros Reis de Quileve fora 
perroíKido haverem aiui (as mulheres, copiosa* 
meute mulliplicou sua desceudencia que eslá 
subdividida em diversas classes, mais ou. me- 
Bos qualificadas, as familias, sem com tudo 
deixarem de formar o circulo dos candidatos que 
aspirão á elevac^âo ao throno. 

Gomo este veuba a fícar vago ,. feitas que 
•ejSo as exéquias, e mais ceremonias doenter* 
ramenlo do ultimo Rei , no que se ccAsome ás 
Tezes meio auno como abaixo diremos, c-oncor- 
rem todos os Principes cabeças de casai, enào 
ha tramas , embustes , ardiz , e meios que não 
usem , ora empregando força de armas , e va- 
lentia de argumentos , ora presenteando com 
mâe larga as Rainhas , as Damas e os prínci-- 
pajss grandes do reino, vindo a sabir eieitp a* 
queile que mais se estremou nestas artes e tue« 
oeios. 

A eleição be feita á camará cerrada , e 
antes de se proceder a elia, cada hum dos con- 
correntes ao throno euviâo diversos donativos , 
ao que se esmerão á porfia* 

Aceitos os referidos donativos, ajuntS<>*se 
os aspirantes , e de viva força , e mão armada 
diaputão o throno hunsaos outros, a qual dei* 
tes se hnãé avantajar mais nesta competência, 
em feitos prodigbso^ de valor^ e agilidade. Tf a* 
vSo guerra aberta , e o vencedor, he enviado 
para huma aldèa destinada para a Coroaçãpt^os 
Reis, aonde jaz huma alagoa denominada ==: 
CHhapa rr: entre duas montanhas np alto Qtii- 
teve y nas terras de Nimaun^a. E comío ás yer 
les acertei» ps cojoeipetidprieji (|e çpiifojrmar|ai 



Digitized by VjjOOQIC 



i«r 

ktinr com os btrlros rias prèndaé^ nat ofIíertag| 
e nos demais requezitos, decide então a sorte» 
e os que ella exclue^ recebem das Rainhas bu- 
mas vezes a investidura de Príncipes , herdeir 
ros do SoHo paterno , Reis, ou Potentados, se-f 
guildo a gerarcbia de stias famílias, a qual 1Q« 
vestidura chamâo elles .z: Butacazzoutras ve-^ 
zes lhes conferem as honras , e preemineneiac 
de Rei , a qual mercê intitulão = Ghica* 
mo, =: 

A' eleição segue-se á Coroa<j3o ; que se 
pratica pela forma seguinte. Apercebidos e ar- 
mados em guerra todos os grandes , e mcigna- 
(es do reino , e aparelhados todos os aprestes 
necessários para este acto começSo de marchar 
em direitura ao sitio iTprazado , hindo na fren« 
te as duas Rainhas. Aberta a marcha, expe- 
dem estas o Tate , que então faz o oifficio de 
mordomo mor , e como tal vai estabelecer , e> 
arranjar as pousadas, e abastece-las de maiiíti* 
mento, o que em lingoa do paiz se chama zr:fa« 
2er roassaca. £m certa distancia lhes sae ao 
encontro o eleito capitaneando o seu exercito^ 
com todo o aparato de armas , e instrumento! 
bélicos dos que por estas partes se usão, quei 
vem a ser , dardos , flexas , azagaias , e com. 
iblias e tangeres de sua feição, festeja^ e si^u^it 
da as Rainhas , fazendò*lhes saber que assim 
ellas , como eile , e ambas ás cometivas , po* 
dem dirigirHBe a suas respectivas massacas, ou 
pousadas , que se achão providas com abuo^ 
dancia 4e todo o necessário , e separadas hxK 
mas das outras segundo o estilo. 

Nesta primeira jornada, pernoitSo as ^ai^ 
ubás è toda sua Corte nos alojamentos que e 
T^Ate fiUMKiara preparar^ e em raiando o sol' 



Digitized by VjjOOQIC 



158 

Dò segundo dia^enVíâ o erieíto diversos pfewêlf- 
tes a cada homa das Rainhas, e a cada bun» 
dos grandes do reino, parlicipando-lbés que as 
espera nos paços que lhes estão destinados. A- 
berla^a marcha como no dia antecedente, en- 
direitão para o lagar das pousadasfas^ Rainhas 
vSo occupar as que lhes estão destinadas ^ 
e os príncipes, e grandes do reino fazem a 
mesmo. 

Incorporadas as duas cometivas, eformaly*^ 
do hum só arraial aonde iodos de mistura foi*' 
gtlo, e banqueteSo a seu modo, cobertas as RaiH 
nhas e as Damas de panos de varias cores, em 
huma madrugada, antes de romper o sol, todad 
junlas, e com ellas o Tate, arremetem subi ta« 
mente contra a tenda do eleito Ròí , traváfa 
delle, a Rainha Ningamane o agarra pela ca* 
beça, Nimaunga pelos pés, e Tate pela cin-* 
tura , dizendo a huma voz. «f Nós arquí te af- 
a> ferramos porque queremos que sejas Rer 
» para governar estes povos, que amlão ale- 
» vantados, e rebeldes por falta de hum bô- 
ir mem valoroso que os governe. «^ Elle assitn 
estendido , e amarrado lhes torna o seguinte ^ 
H Eu sou ainda cresançà, não sei governar mi-* 
» nha casa, e família, como poderei governar 
# bum reino tão dilatado como o de Quiteve ? «^ 
Elias iniâtâo , elle reçuza , até terceira vb2 , e 
he então que dá o seu consentimento; prometteii^ 
do fazer justiça. Subitò despegão delle e Betm 
mais praticas , já senhor de si , assenta-se nm 
cama , e no mesmo instante, as Damas, aritta^ 
das cada huma delias com siia gor^ulenta chéi« 
dé vinho pombe, alternativamente Ihaís vâo des^ 
TOJando sobre a cabeça , cantando ao mélMa» 
tempo o qtto a memoria conserva dasaeçôeílí^ 



Digitized by VjjOOQIC 



15$ 

mjâê maiovM e das valorosas proezas dos Reis 
antepassados, depois o saudâodesejando*Jhefe* 
]iz reinado. 

Acabada esta cerimotiia o mordomo mór 
toma aos hombros o eleito, amarra-o com hum 
Jargo panno , entra com elle na alagoa, dá Ires 
mergulhos, e surgindo logo para fora da agoa, 
larga-o dos hombros, e as Rainhas e as Damas 
esfregâo-lhe o corpo todo com borras de vinlio 
pombe , [an<^ão-lhe as vestes reaes, que se ci- 
frão em huma larga faixa de seda , que o cin« 
ge pelos rins, huma trunfa, hum colar, huma 
cabaia , e sobre ella hum largo manto de seda 
guarnecido de passamanes , e franjas , prezo 
dos hombros, cahindo parte sobre o peito, par-* 
te estirado pelas espáduas com longa cauda, á 
maneira dos mantos reaes. Deste manto usão 
ali os reis como de capa que os abriga dos ri« 
gores do inverno. A trunfa he feita com penas 
de diversas aves, o colar be de contas de vi- 
dro entremeadas com missangas apertadas ao 
pescoço sem mais composfura. 

Comp esteja assim ai aviado , estende o 
Tate huma pele de Leão , sobre a qual ale« 
▼anta hum zz Quite, n: que em lingoagem si- 
gnifica throno, sobe a elle primeiro que o Rei 
eleito, e assenta-se, em quanto este debruça- 
do para o chão, com a mais profunda reveren* 
cia , esctrta da boca do Tate as regras é má- 
ximas, que deve observar par^ boa adminis- 
tração das cousas do reino , em que tanto ae 
deve esníerar, que traga todos os sentidos tão 
roubados deste só cuidado que de nenhum ou«> 
iro , nem de si mesmo se lembre. Acabada esh 
ta pratica ^ o Tate desce do throno , ao qual 
•6be o eleitOi e he logo por elle em altaa v^zet 



Digitized by 



Google 



alèvantádo Rei; Ted08;^t círtíunfiUatés o aofá^ 
mâo , e lhe prestão obediência , e vassalagem^ 
sendo Tale queiii dá principio a este aolo , ao 
qual seguem por sua ordem as Rainhas^ as Da* 
mas, os Príncipes, e os Grandes do Reinp« 

Era anfigo coslume, apunhalarem o Ta^ 
te como acabasse de aqclamar o Rei^ e de lhe 
jurar vassalagem^ e com seu sangue lavavam 
os tambores , e mais instrumentos da musica 
real ; porem Tica o ultimo soberano q^ue rei-» 
DOU em Quiteve, abolio esle bárbaro uso, sub^ 
tiluindo*lhe hum boi preto para se nâo faltara 
esta cerimonia. A Bainha Nangomane entre- 
ga ao Kei hum =: baramuriro znque he huma 
euchada grande , e hum i=: fungo zz que he 
buma (oalha de samater, com que de ora em 
diante se deve cubrir qualquer iguaria que Ibe 
for apresentada.. 

He de saber, para boa intelligencia, ò que 
dignifica a aJegoría da encbada grande ou rrbu« 
ramoriro. zz Nos paços dos reis, he uso anti- 
guissimo manter huma grande fogueira , junto 
da qual velão de contínuo os grande^ do reino 
com obrigação não só de arredarem a cinza coni 
esta enchada, senão de deitarem lenha para 
coDservarem o fogo vivo, e não vir a faltares^ 
te elemento , que ós Cafres deste paiz aceatão 
ser o author de todas as cousas, e qu^ em fal- 
tando são certas as calamidades. Cada Zimboé 
tena huma casa própria, e reservada para è^t^ 
mister* Este fogo he aquelie mesmo de q^e a«r 
diante faremos menção ^ quando falarnoos dof 
costumes do império do jilonomotapa, que o 
Imperador todos os aanos, por hum oíficial mór 
da sui^;casa^ manda levar con^ o maior culda^ 
do e veneração aoii Reis de Chingamira^ Qui^r 



Digitized by VjjOOQIC 



tere^ Quhsúng^ ^ Mbtéiiia^ Sadanda^ e que 
esles destribuem por todos os regnios seus trn 
buíar^QS. 

Atemos o fio das cerimonias da coroaçiSo. 
Nimaunga apresenta ao Rei para beber hum 
vazo redondo a qUe ali ddo nonie:í!:Xuachezz: 
e huma n: Banduazrque be huma grande es- 
cudela^ as quaes cousas ambns querem dizer, 
que os Reis devem ser liberaes ^ e desvelado» 
em agasalhar, e manter os que a sua casa cbe« 
gárem» 

A encbada grande^ o vaso^ o íungo, e a 
escudela são insígnias reaes, que só podem ter. 
os Reis, ou os Príncipes Potentados a qiíera as- 
Kainhas^ como, e quando querem fazem se- 
melhante mercê , a qual nem os próprios Reis- 
podem conferir. 

Findas as cerimonias recolhè-^se o Rei pa- 
ra a sua pouôada , acompanhado por lodos os 
grandes do reino, e as Rainhas com suas Da^ 
roas fazem o mesmo. 

Em anoitecendo assim ás Rainhas como 
as Damas enviao á pousada do Rei , grande 
copia de maça ^ e conduclo de varias sortes ^ 
cobertas as iguarias destinadas para o Rei com 
O. fungo, ou toalha de que já falamos} elle re- 
parte de ambas as co«sas com os Príncipes^ o 
Grandes que o acompanharão , e comem jun- 
tos, )Finda a colação ^ retirão^e todos, excepta 
o Rei , que fica esperando a Rainha Nengo- 
mutíé que nessa noite dorme na pousada reâL 
Na seguinte occupa o lugar delia a, suaimtne-»> 
djatá Numáunga, e em cada huma dás outras, 
noites vâo^-se seguindo as Damas conforme suas 
^f^aduações') e gerarquiás* 

.No dia immediato á ultima destas noilea 



Digitized by VjjOOQIC 



M Príncipes e Grandes do reino^ cada hum por 
seu turno = vai inhamatar com o rei =: que 
vem a ser, repelir-lbe os protestos de obedien* 
cia^ e vassalagem, e fazer-lhe cada bum del« 
]es hum brinde, em ouro, escravos, vacas, 
panos, cristaes, missangas, vellorio, e outras 
canquilharias de divers<i8 qualidades , e á pro^ 
porção da grandeza do brinde, he a refribui-^ 
cão do Rei em vestiaria, segundo a graduação 
«as pessoas. 

Logo que íindão as :i= inhamalações 1=:^ o 
Rei ordena em segredo á sua cometiva que se 
aperceba para marchar em buma madrugada 
antes de nascer o Sol. Subitamente alevanta o 
arraial , e desapparece como fugitivo. Fazem 
o mesmo as Rainhas, os Príncipes, e os Gran-^ 
des. 

D* Rei assim de fugida vai fazendo correi* 
çSo por todas suas terras, e arrecadando as 
páreas que lhes pagão os régulos e oslnhama-* 
sangos, as quaes consistem em marfim , que 
retribue aos régulos, com fato, e aos Jnhama- 
sangos, com huma negra, que fica sendo sua 
mulher. Contínua de caminhar desta arte até 
ás fronteiras de Sofala, aonde assenta nova* 
mente o seu arraial , e despede logo o Matire^ 
a participar ao Governador que elle se acha ca* 
roado Rei de Quiteve , e que vem trazer aa 
muito alto Rei de Portugal o Bínzo do co»* 
(ume. 

Binzo he bum tributo, que os antigos Reis 
de Quiteve, e Bandire paga vão todos os annos 
ao Rei de Portugal , que constava de marfim ,- 
ouro , toda a casta de fructos da terra , e roa- . 
nu facturas daquelle reino. Era conduzido pelo 
filho primogénito do Rei^ acompanhado dou 



Digitized by VjjOOQIC 



163 

tttagníites mais graduados da sua Côrle. A re^ 
compensa que se Jhe dava á custa dó ihesouro 
publico , era mais ou menos cíescida , confor-* 
me a importância do Iribulo, e consestJa em' 
irarias drogas para seu adorno ^ e diversos pa-» 
lios para se vestirem segundo a classe, e ge- 
íarchia de cada hum. Ha perto de oitenta an- 
nos, que se não paga semelhante tributo, pa- 
ra o que foi parte haver-se fetálhado áquelle' 
teino ^ depois da morte de seu ultimo Rei, e 
orá achai^-se dividido por divefsos régulos, a-' 
levantados que de continuo guerreSo entre si^ 
como também os eitos, desleixes , o absoluto' 
abandono, era que se tem deixado hir todas^ 
nossas cousas nos dominios ultramarinos. Já bas-' 
la de o íepefirmos. 

No alto Quiteve eníte Hanganhe, e Zan- 
ti, jaz a província de Bandirre, que pelos Reitf 
de Quiteve fios fora doada no anno de lõ80 pa- 
iix ali assentarmos feitoria d^ coíninercio, e 
que herCí pode scf abahdotiassemos nela muita 
distancia da praia, como já temos refeíido. Mas 
não abrimos mão de tudo, reseívando hum ter- 
reno, aonde annualmetite se fazia buma feira^ 
tão rica e farta de ouío como a de Manica ilo; 
Mohomotapa, e aonde estanciavão mercadores' 
iròssos agficúHandò o commercio do oiro, que 
líé o melhor de todo este continente. 

Viemos a perder esta feira e todo seti ter- 
rifotlo pbf trhte de adultério commettido poí 
hum mercador Portuguez com a Rainha Nin- 
gamane^ o qqe foi parte para acommetterem a 
feira rfe mão armada , arrehiessando-a com ta- 
manha fúria, que a desbaratarão, depois do 
nktareni o adultero, e nuiicá mais recobramoaf 
a^tteile território^ o qufe pòâeramos ter feito' 

L S 



Digitized by VjjOOQIC 



U4, 

com pouco trabalho , e pequena Jespezâ* 
Esle terreno he circundado por hunia cor- 
dilheira de montes pouco alevantados^dos quaes 
arrebentão muitas nascentes de diversas agoas 
que vem perder-se no rio jVlunhinga que rodêa 
todo aqueíle território. He aqui aonde jazem as 
minas de oiro tão celebradas, que ora são huna 
pequenos poços de braça e meia na maior aU 
tura, mas que mineradas com arte^ se podem 
tornar sobremaneira lucrosas. A terra he árida 
escalvada ^ estéril em toda a sor(e de plantas ^ 
e arvoredos, o que provem da grande copia de 
oiro, em que abunda toda ella.Tem hum Ipha- 
masango chamado Nebandire sugeito a Sofala,; 
ao qual damos em cada hum anno huma^ ca- 
baia , hum pano, hum barrete, huma touca, e 
hum lenço, tudo vermelho, e juntamente hu- 
BDa rota ou bengala coberta de lacre da mes- 
ma cor, regeitando elles qualquer outra, por*; 
qué esta significa serem suas terras todas de oiro*. 
Fácil be restaurarmos este manancial de 
riquezas^ mas cumpre despender, e negociar 
de ante mão com os fegulos que governão es-, 
te território. Andando o anno de 1794 asRai--. 
nhãs que entáo o governavSo, porque mai« des- 
tramente as souberão capear, e atrahir esta- 
vSo resolvidas a entrega-lo com quinze encha- ^ 
das ; mas porque nâo ha levantar mão dos er- 
ros e descuidos, que ali andão como arreigados, 
tudo se malogrou, ficando como d^antes estava» 

C A P I T U L O XI. 

Enterramentos dós Seis e Potentados, 

Finando-se o Rei,, as Rainhas, as Damas,'^ 
ou qualquer Príncipe do sangue real^ colo<^o«- 



Digitized by VjjOOQIC 



no sobre hunia tarimba fabricada de hum teci- 
do de varinhas flexíveis, tão ieadas en(re si ^ 
que íicão da consistência do mais rijo taboado, 
Xanja he o nome que ali dão a esta tarimba. ' 
Lanção por cima do cadáver hum panno muito 
írIvo estendido de maneira, que o que delJeso- 
bejâ por fora encubra toda a tarimba, e os 
Grandes da Corte lhe fazem aturada sentinel- 
)a até se fazer delle entrega a seu successor. 

No espaço que vai de hum ao outro rei- 
nado, qae he ás vezes de cinco e seis mezes , 
antes do sol nado, e antes d'elle poslo. ajun-» 
tao-se todos os filhos , e parentes do Rei fales* 
eido que morão naqueila povoação, e com Irom* 
betas, guizos, e tambores, tangendo, e dan- 
çando a roda da casa em que está o cadáver, 
desfazem-se em pranto, e lamentações fúne- 
bres, com ião desentoados gemidos, e ais (ão 
desconcertados, que meltem. pavor.A esta cas- 
ta de exéquias chamâo elles n; Matauga zz 
Trajão hábitos, com signaes de do por todo es- 
te tempo , í^âo só os que costum^ão andar na 
Corte mas todos os do povo ^ e consiste o dd 
em cingirem braços e pernas com manilhas, de 
certa palha, que não tem outro uso, a que cha-*- 
mão z:: machevo, rr e em trazerem pendura- 
dos da cabeça e do pescoço huns cordões teci- 
dos de linhas de cascas de arvores , tiraado as 
que em Portugal se fabricâo das piteiras. 

Toca ás Rainhas a nomeação do Prinçip^ 
que bade acompanhar os ossos do Rei ao Mu*^ 
gamo, lugar dia sepultura, o qual Princpecps-i 
tumà ser, o que ellas tem já propósito de al- 
çar aó ihrono. Feita a nomeação , endireita a 
nomeado para a casa aonde jaz o cadáver, e 
^\^ por conta, recebe dos grandes que o estão 



Digitized by VjOOQ IC 



jíctando , osso por osso ^ unha por unha ^ sçm 
lhe faltar ^ mínima reliqMÍa de to(Jo q corpo; 
te envolvida lp4a esta ossada em três panoíí á^ 
jBamaler , cobertos com huma pele de boi ne-r 
l^ro morlQ de fresco, tudo bem cozido por fó- 
ja y e 08 dois Principes mais próximos paren* 
ti^s ào Rei falescido; 4 tomâo nos hombros, ^ 
se apercebem paia começar a marcha. A este 
lardo do ossos assiip mutrado com a peJe de. 
boi nomeão elles z;::: Rueço. — 

Antes quo principiem de marchar^ avisa 
p Príncipe nomeado a todos os grandes ,e ho^ 
giens ricos daquelles contornos, assim como ao^ 
J^^inçipes, e |nhamasangos de todas as (erras 
por opde a cometiva tem de tranzitar* Feito 
isto m^rchao todos em fileiras cerradas como 
çra i^cçâo de combate, Qom taiiianha vozearia^ 
\&o agudos lamentos, ^ tâo desonantes tambo-r 
yçs, trombetas, ç charamelas que nao ha quem 
se çiça com tâo horrível estrondo. No centro 
àjmp fileiras vai a ossada do Rei ^ e çernKo a 
in^rch^ as Rainhas, as suas Pancas, eosGran^ 
^es. dia su^. CortOf 

Obra c}e huma legoa de caminho, está posr* 
ladp o Prinoipe que dirige o funeral ^ com to^ 
^ su;i Corte, e comeliva, e trazem todos a caT 
J^Ça r^p^d^ç Neste lugar, povos jn4ivi4uc)s to- 
^âò ^os hombros Q =z rueço r;;; e çome^ao dQ 
marchar qoip toilo o cuidado e firmeza, qHe enj 
txopçs^aí)4o subitamente s^o apunhf^ladps. O 
^atire , vai c^dianle fazendo lugar , pájra qjvi^ 
%, qoiçieljvi^ possa loropei!^ e á su?^ voz 4es'pp^ 
voSQ*se 2^8 t,erras, pcjr çpdç vão c^mihhaqdo^ 
9cç^ItíLndtoT8e todps np interior 4o^ matos; es© 
q^gqn). 4^i|graçadq, lhe vçm a çàj^r. fias líiâos^ 



Digitized by VjjOOQIC 



i«r 

marcha por aque}la3 (erros que sabem estarem 
roais abastecidas de mantimento, e nâo hirgâo 
delias, senão depois de consumidos todo. O 
Príncipe nomeado para dirigir o funeral nunca 
pernoita na mesma povoação , em que descan<» 
ça a cometiva, se nSo em outra, guardada 
sempre a distancia de buma legoa , como na 
primeira sabida. 

DesCa arte vão caminhando ate ao zzMu-» 
gamo zz que he huma erguida montanha aon« 
de ha duas grutas abertas em roxa pela natu« 
reza, dentro das quaes estão depositados os 
^z ruessos, zz, que o Príncipe escrupulosamen* 
te examina , renovando as peies que acha cor-» 
rompidas, e segundo a ordem da antiguidade^ 
deposita o zz ruesso == do Rei falescido^ no 
lugar que lhe toca. 

CAPITULO XIL 

Particularidades do Memo de QuhsMiga. 

O Reino de Quissanga confina còm o dé 
Quiteve , o Rei como suba ao tbrcno , íica-s6 
nomeando = Mutema =: e (em a sua Corta 
em hum lugar denominado =z Gaonhe zz dis^ 
tairte de Sofala noventa legoas* 
■f A suecessão deste reino, em tempos an« 
tigos era como se segue. Os Grandes do Rei^ 
Bcr elegijlo hum dosrilb<MS do defunto Rei, o 

3 uai bia af^esentar^se a Chingamira, ô reoebia / - 
elle immediatameiite hum boi barrado todo de 
terra ^ que o eleito amarrava a, hunma arvore 
joi|to d9 sua residência. Se por todo aquelltf 
dia, e noite até amanhecer o sçgundo, acerta^» 
V» é^ chovw de- maneira^ quelavasne toda m 



Digitized by VjjOOQIC 



16» . 

terra ^ue o boi linha eiia cima de si , ficava & 
eleito approvado, e Chingaunra o brindava com 
\arias drogas de vesliaria^ e o mandava acom- 
panJiado pelos seus\, para o fazerem reconhe* 
cer Kei em Iodas as terras de Quissanga. Se 
Bao acertava de chover, ou era lao pouca a 
chuva , que o corpo do boi nao ficava de todo 
limpo, era engeitado o eleito, os grandes ele«« 
giào outro, e seguiâo-se as mesmas formalida** 
des, até alcançarem a confirmação de Chin« 
gamira. 

Haverá cousa de hum século , anda per- 
dido este costume, custando bem caro, mo pri** 
meiro que faltou a elle ^ pela aturada guerra , 
que Chingamira lhe fez por este respeito, na 
qual os de Quissanga forâo sempre maJ^succe»* 
didos, até que imprevisto acontecimento pôz 
termo aos combates, e foi como se segue. Al- 
guns do exercito de Chingamira cahirâo sobre 
os cortiços de abelhas, de que por ali havia ^ 
que erâo em grande copia, para os crestarem, 
e roubarem o mel; súbito se derramarão as a- 
bolhas, formando huma nuvem tào cerrada que 
encobria o sol , e tâo assanhadas , que uâa ha-» 
via ; escapa r-lhes as ferroadas, por mais artes 
de que se valessem , e forâo de aviso que esia 
praga era castigo do Oeo, em^ desagrava *d(» 
maqes dos de/untos Reis de Quissanga ^* nunca 
mais 80 intrometteo' Chingamira nas eleigâesy 
nem mais lhe declarou guevta ^ .ficando deenr 
tão em diante Reis abi^kiira ooib governo pa* 
cífioó, e imiepeiidentG. » < 

Gomo ficassem i os Rei$ de Quissanga de 
todQ livres da. sugeiçSo a : Chingamira, acaba^ 
rào comas eieiçdes, e eâlabeieoerâotia.succei** 
iAq her^ilaria do throno ^ rguàrdíida:*» aHáeni 



Digitized by VjjOOQIC 



Hncal da primogenitura dcrpais a filhos, sem 
quebra nem exclusão de fêmeas^ abragendoes* 
ta maneira de suçceder os grandes do reino ^ 
e os senhores de terras, como se usa entre nòé 
exn. bens de morgado. 

Cada huma das Províncias he governada 
por bum regulo, e nao por hum Inhamasango, 
como no reiQo de Quiteve : (os régulos avan*, 
tajão se aos Inhamasangos em gerarchia, eau« 
thoridade ) e são unicamente nomeados regulo^ 
os parentes mais próximos dos Reis. Mas as^ 
terfas que cpnstituem o património real,. ou a 
dos Príncipes do sangue que são muitos , be 
cada huma delias regida por hum maioral que 
também chamâo Inhamasango, semelhandacom. 
os de Quitere só no nome, e no mais em tudo! 
differentes, 

O rei tem tantas mulheres quantas são a9 
povoações que lhe tocão, ccwno dominio patrin 
nionial; cada huma destas mulheres tem suare^^ 
sidencia, aonde vivem com séquito- de escravos» 
como pessoa real , ali criâo filhas, ^ netas que 
^m tendo idade de casar , ^cão sendo iguaK 
mente mulheres do Rei. Assim estas como to«. 
das. as outras andáo nuas , trajando só hunij. 
zz Gupo zz qne he huma facha de esteira te* 
cida de fios da casca de certa arvpre que dÍ2< 
eom as no98as piteiras, se bem, que n^is ace«: 
tin£l4o6 os fios j e SL teia tão delicadamente urv 
dida., que semelha com o nosso daipasquilbo ^^ 
Du ebamalote de seda. Esta facha tem pi^bno 
e maio de largura , e tem de comprido , quanr 
to baste para cingirem a cintura com duas vol- 
tas^ e, arrematarem ao lado cem hum Isa^o^ a 
feÍ42lk> das bandas dos officiaes militares. Ém. 
apertaiidg c^m. eU^ acaç^^ da xuÂte^ueali 



Digitized by VjjOOQIC 



176 

ke írigidissima , ngasalhSo-se com hum pano 
que trazem enrolado no pescoço. 

São estes régulos tao justiceiros, que sua 
justiça degenera em crueldade. Casligâò oaer- 
ros, como graves delidos, e os pais de fãmi* 
Kas vivendo vida conjugal com suas próprias 
fiihas, netas, e sobrinhas, nâo perdoÃo quaU 
quer trato liticito entre homem e mulher fora 
do matrimonio. Bm toda a cafraria vivem os 
Cafres com amazias de portas a dentro^ como 
se fossem marido, e mulher^ mas este mesmo 
eommercio, feito lei pelo costume como ihefaU 
tem as ' cerimonias do estilo, he severamente 
punido com penas asperissimas , sendo huma 
delias seques! rarem-Ihes os bens^ e mutilarem-» 
lhes algum membro do corpo, conR>rme a gra-» 
vidade do crime. O adultério, não ha memo- 
fia que ficasse ali sem castigo , e nâo he me- 
nos que arrancarem os olhos a ambos os adul* 
teros , e privarem dos bens toda sua desceu* 
dencia. 

Todo este território he copiosissimo em 
creação de gado, marmenle vacas, de que se 
Mf vem como moeda corrente, quando dotâo as 
ilhas, quando pagão lAi^andos, e em toda a 
sorte de trafico interior com os Cafres seus vi* 
tfínhos. O trage dos homens sâo peles de ca«» 
bras, de pelo'cdrto e avetudado, que hé sdncr 
que desdizem das nossas , e quattdo apPertSo atf 
chuvas" cobrem huma pele de boi, que Ihesner*^ 
te^ de resguardo. Udâo arcoa-e iexeisjqtíébratH 
ámk , e despedem c6^ • a* velocidade do raio ^ 
6 cõm pontaria tâd ceita, que fiâô: *errid títo. 
Tem férwriaá' próprias' em que íbrjâcí fiei^tff^ 
éndhadas, machados, e facas de qtfe se servenv 
Ar modo da^ Boropa-i e ahi tRésm^ fabrieâ^ioa^ 



Digitized by VjjOOQIC 



171 

ailbas^ e outros arrebiques de cobre coro que 
enfeitâo braços, pernas, e garganta, e do qual 
ba muitas minas em todo aquelle território. 

Em quanto ás cerimonias da Coroação dos 
Reis , não desdizem das que se uzão no reino 
de Quiteve^ salvo no que respeita ás eleições; 
porque sendo hereditário o throno de Quissaa** 
ga , morto o Rei , entra logo na posse do rei* 
no o filho mais velho, sem nenhuma obra, nem 
preparo anlecedeníe; mas differem muito as 
cerimonias dos enterros, que se praticâo da 
íorma seguinte. Amortalhado o corpo do Rei 
com duas peças de samater, váo guiando, sem 
nenhum acompanhamento de pompa fúnebre, 
para huma gruta de pedra , que be jazigo doa 
Reis I e ali o depositão. 

Está ella entranhada em bum bosque tãá 
parrado de especo arvoredo , que nem o pene-í 
trâo os raios do Sol , nem as chuvas do inver- 
no. Huma vereda muito estreita que endireita 
para aquella gruta, assim como toda ella em 
l^oda, está cercada de entralaveis matos, que- 
como muralha de grande força lhe defendem a 
entrada; e nâo longe delia está bum arraial é^ 
Cafres que com suas familias e bum maioral 
que os governa , tem a cargo vigia4a , e de» 
^nde-la. 

Os Reis são obrigados a visitar esta gru4 
ta huma vez no anuo, e a celebrajrem os sacri- 
ficios do costume , aos manes dos Reis defun*. 
V>S9 <^? quaM sacrificios consistem na ofierta 
de muita maça, poKihft, kiguoieflr^ ai^ioz^ 
mais frutos da terra , de que fica bem provida 
a gruta, havendo que destas substancias se hão 
de alimentar as almas dos mortos , até ao anno 
8e|;uinte» Também visitão a gruta, se acertão 



Digitized by VjjOOQIC 



17f 

de sonhar cóm alguns de seus avoengos^ elhe« 
vio fazer as mesmas oblações. 

Só os Reis podem entrar esta gruía, pre* 
cedendo licença do maioral da guarda , em cu- 
ja tenda largâo todos as armas , o acompanha* 
mento do Rei fica ali esperando, e elle só, e 
desarmado , com os que carregâo os viveres , 
endireilão, caminho da gruta. Ha outro caso 
em que também a visitâo , e ho, quando tem 
de fazer guerra, ou resolver negocio de gran- 
de monta; então relata em alta voz, que se or- 
ça de fora , ( porque neste caso todos os gran-r 
des da Gôrte o acompanhâo até á boca da gru* 
ta. ) os motivos que (em para fazer a guerra^ 
ou a qualidade e circunstancias do negocio qui^ 
tem de resolver , e não sae delia sem receber 
resposta dós defuntos que ali jazem, em quan- 
to a espera, nem come, nem bebe, nem dorme« 

He crensa, que de tempos antiguissimoa 
anda nesta gente, que se ouve huma voz sub-» 
terranea no interior da gruta, que resolve £^ 
favor, ou contra a proposta,* e bem pode. ser ^ 
(porque não ha fiar na rudeza dos Cafres em 
assumptos de boa fé) que os Reis por malicia 
mantenhão esta crença, para agrizoLarem des- 
ta arte as acções do governo. 

Toda a mais gente do reino, senSoos Reis^ 
te enterrada dentro de isuas próprias casas ^ 
sem mortalha^ sem demonstração alguma de 
sentimento , nem funeral , nem. signal de dów 
Os outros costumes , usos , e. leis deste reipo g 
eonformlto com os de seus^ visinhos. 



Digitized by VjjOOQIC 



173 
CA P I T U L O XÍII. 

De reino de Madcmda^ e suas pe^riicuhmdch 
des ^ e dos povos Landtms y e Bidenga^ 

O reino de Madanda ^ ou Inhamasuoda ^ 
ooino oúírõs lhe cbamão, pega pelo Norle eom 
o reino de Quileve peJo Poente com o deQuis* 
sanga ^ ao $u) ^ e ^odoe^te cohi (erras de. I«> 
nhambane, e pelo Nascente com Do|>e,eMam- 
boné, sendo-lhe limites de huma bandas rio 
Save , e d^^ outra o rio Gorongoze , ou Mura« 
ri que (ambem assim se nomêa, que fazem t^r« 
minio com Maxanga. O Rei chama-se Sada- 
n^a, que quer dizer Grão Senhor de selvas, 
ngiatas ^ e madeiras, por estar coalhado delias 
todo este território; outros chamão-lhe Inha* 
njiasunda, que era o nome de seu primeiro Rei, 
por ser costume na Cafraria, conservaremos 
herdeiros o nome do cabeça da família, cujos 
erão os bens herdados. 

Os Cafres sSo aquj mais ásperos, e avaros, 
que os de Quiteve, e Quissanga, tr.ijão, e fa- 
Jâo como elles, mas na lingoagem sSo mais gros- 
seiros ,^e^ malsoantes. O trage dos homens são, 
peles dé^ cabra por çorrar , e cortir , estiradas 
pelos bombros ; as içulheres cingem hum :!r: gua- 
po =: ou cinto com hum pequeno pano que lhe 
desce do embigo até ao meio das coxas, sem 
outra cobertura nem adorno, senão tingirem 9^ 
cabeça de almagre amassado com azeite de co« 
CO, ou de feigdes carrapatos, o que ali cha- 
mão = ambona = ou com manteiga de vaca. 

Nãp ha terra em todps estes Sertões me- 
nos farta de montes, e rics^ e o^ que ha pão 
f5Óntaii4o. 9, SavÇ| que corta p;^rem9^ peio ineio, 



Digitized by VjOOQ IC 



ÍU 

nem se Tbes sabe o Aome , nem O túóAõ áia cê 
nsLvegSít. He farlissima de tíiaríiii)^ e pontas de 
abada, e foi tempo em que os Portuguezes po# 
ali mercadejavfto nestas substancias, ^xportan- 
do-as pelo Save abaixo alé^ás terras do regulo 
Maringá , em barcos pequenos fabricados de 
cascas de arvores da feiçSò de taboleiros dedi^ 
versos tamanhos , liâo passando avante pelas 
muitas restingas, e coroas de arêa de que es^ 
tá semeado. 

A'muitos annos ha que se estancou este 
commercio do marfim, porque os Landims que' 
estanciavão nos Sertões de f nhambane , sendo 
lançados dali por aturadas guerras de seus pro-» 
prios naluraes, demandarão estas terras se- 
nhoreando-se de quasi todas, deixando muipcruií 
eas a Sndanda , e ao regulo Maringá , que he 
hum dos que em tempo antigo, maior copia 
tendia destes artigos de commercio; 

Já tratamos da localidade topográfica dcs^ 
tes Landims, mas convém havermos delíesmais 
particularísadas noticias. Acossados e expulsos 
como forâo de sua terra natal bandearão-se 
cm Ires partidas ^ e o cabeça de cada butna 
delias se fez Rei das terras que pode cooquis^ 
far no reino de Madanda , e são os seguintes 
ri Hocuanba rz AÀavupana nzBangaiiiduan* 
to marfim podem haver daquellas terras porén^^' 
tre perigos^ e trabalhos de ásperos caminhos,^ 
tl^azem a Infaambane , para esc^ap^arem ás mãos 
de seus inimigos. 

Os mercadores desta vilia sendo-lhe mui 
penoso atravessar o Sertão até ás terras de ' 
Madanda 9 não podem contar certo com o tra* 
ftco do marfim ^ dependendo sempre díe virenl» ' 
OQ não virem 00 Landims traler-lho a casa.O«^ 



Digitized by VjOOQ IC 



1>* 

de Sofzíá nKo ousão hir mert^adejar peaaoal* 
mente a casa delles , porque tem dê despendei 
muito, e de atravessar vailes, serras, e pene«^ 
dias, aonde a cada passo podem ser acommet* 
tidos por Cafres I que vivem de roubar, e ma^ 
tar. 

No anfio de 1811 veio a Sofala huma par^ 
tida daquelles Landims capilaneadosj)or bum 
seu maioral a quem cbamavâo = Benda , tra- 
zendo muita quantidade de niar6m, e como re« 
cebessem bom agasalho, passarão palavra a ou- 
tros régulos vezinhos , e foi tanta a abundan^ 
cia deste género, que chegava a todos por mui 
baixo preço« Hia a concorrência em tal cresci- 
mento que não Jiavia dar-lhe sabida pelo mui* 
to que entrava continuadamente. Mas desba* 
ratou-se este commercio no cabo de poucos an« 
nos pelas guerras que se acenderão de novo, 
e que durão ainda hoje , entre os diversos par* 
tidos sobre a partilha dos terrenos , e as elei- 
ções dos régulos. 

Os Landims que invadirão Vuhoca , Do^ 
pe, e Mambone são outra colónia inimiga dos 
acima mencionados , e como elles dispersos , e 
foragidos da paíria , por desavenças de fami-» 
lias. Oevedirão-se em dois bandos hum com^ 
mandado por Magoma, e o outro por Buxicor 
resgatão marSm com os de Inhambane, nfloját 
com os de Sofala a quem não faz conta este^ 
coíiim.e7cio , por correr os mesmos perigos, co^ 
mo o c|o8 outros Landims do Sertâa 

Em geral , todos os Landims sSo circum*^ 
sízados por costume, e não por motivo de re^ 
ligiâo. Os homens andão nus de vtodo o corpo ^ 
fsió com as partes i^aturaes cobertos de hum te« 
cida de palha ; e^ as mulheres desdizem sómeiHi 



Digitized by VjjOOQIC 



tn 

té no comprimento do tecítio que desce áoéjoe^ 
jjios ; trazem o rosto golpeado dèede a fronte ^ 
enfiando os golpes bum airaz outro peio Jombo 
do nariz^ beiço de cima até á barba^ e de fon^ 
lea fopte peia mesma maneira* 

Na religião, costumes, e forma de viver 
semelhâo com os de mais Cafres dos outros Ser-^ 
toes:, avantajando^se todavia no jogar das ar-*' 
inas^ na valentia do animo', e nasfor^as da* 
corpo. 

JVIuito antes da invasão dos Landims, vie* 
tão das partes de Inhambanè outros povoscha-*' 
madc^ Butengas , e . Vacum bas conformando 
com os Landims, na origem, na circumcisão^ 
na maneira de viver, e mercadejar nas armas, 
e forma de as jogar ^ na liagoagem^ nas fei- 
ções do rosto, dessemelhando somente nos gol- 
pes qtie nos Landims sfio mais fundos e mais 
rasgados, e nos Butengas^ e Vacumbas, são 
mui finos ^ e muitp á superfice# 

Estes povos forão-se dilatando, e eslabe-: 
lecendo pelo território de Madanda , Vunhoca, 
Dope , Mambone , e Maxanga , estenderâo^se 
até. Quiteve, de donde desalojarão apertados 
pelos LandirnS) que cabirão rijamente sobre 
elies ^ e vierSo buscar asilo nas nossas terras 
de Matandonha ^ Bandoa , e as outras que Be^ < 
guidas a estas vão pegar com as do reino da : 
Quiteve. 

' Yivem eates poTos muito á semelhaiK^a de 
alguns dos Cantões Suissos , no regime politi** 
CO das terras denominadas Bu te tgages, qua 
são todas as qtie elles originariamente vi^r&o 
habitar. Ali vivem como em republica^ repara 
tidos em familias, aonde os pais são chefes au« 
premos:, que as; governao a 3ea alvedrto , e > 



Digitized by VjjOOQIC 



177 

(jUíindô conver.} (ratar negócios <Íe importân- 
cia 9 congregáo-se , conferem , e decidem-se^ 
iiâo já pelo maior numero de votos , 8enãa 
pelo conceito que fazem dos que votarão. Se 

Í)or ventura descordão em cousa grave de que 
bes venba desprovei to, ajun(ao-se os que sãò 
de hum mesmo parecer, abraçao se cordeal- 
inonlfe^ e vSo furmar outra nova povoação, a 
que elJes chamào — Engayos. — ^ 

Todas eJlas. estão fechadas sobre si 5 nó 
cCàitro do matos virgens que desmoitao para 
fundarem suas casas, circundadas, além dast 
arvores silvestres que nascem por si ^ com 
outras muilas plantadas á mão, e com huma 
seve, ou «leveza de (ao cerrados espinheiros^ 
que nao ha derruba-los nem fttzer-lhes brecha. 
J4e caminho para ellas huma vereda commui^ 
las voltas e rodeios por baixo de espesso arvore- 
do, (jue parece que vai ás nuvens, arrematando 
em portas de grossas madeiras, qiie se afer- 
r< Ihào de noiíe a hora certa, dàndo-se pri- 
meiro aviso a loque de corílelas. Ante manhai 
avisào da mesma eorte í|ue sevâo abrir ^ logo 
concorrem armados lodos oa homens, explorâo 
o campo ^. e como o vejáo iimjio de inimigos 
abrem as porias, soilao o gndo, e vão tratar 
dos arranjos da vida. A exploração do campo 
he cousa a que se não f^lta, para não serem 
salteados subitamente. 

As terras Butungages são mui fracas , 
;arenosa8, e falias de agua, por isso pouco fe- 
cundas; e sitios ahi ha, aonde para se prove- 
rem delia , tem de andar mais de seis legoas 
de caminho por destiladeiros, e precipios quá 
mettem medo, tirando-a á força de braços dtí 
profundas cavidade^», com perigo devida, qua 

M 



Digitized by VjjOOQIC 



1Í8 

exn resvalando ^ tudo bc hum , resvalar ^ e fi- 
tar nellas sepiiUado. São as mníberes quem A 
carfegão á cabeça em cestos de palha tecida 
de tal aríc, queiiSo deixa verter pinga. Ali- 
meniSo-se de milho Bno^ feijões, eainexoeira^ 
de que tudocuJlivão muilo. O&Uomeiís andâd 
nus, é por honestidade cingem a cintura com 
huma estreiíissima faixa de couro cru, de qoò 
pende huma meada de fios encruzada em xa- 
dresí por entre pernas, atadas atrás as duas 
j ontas da faixa y ficando as sadegas de fóra. 
Os mais ricos embraçâo manilhas de cobre no 
braço esquerdo. As mulheres trajão hjum pan- 
t)o, quando muito, de p;dmo e meio de com^ 
primenlo, e hum de largura, amarrado subrer 
vs quadriz„ com a meada de fios, descobertas 
as nádegas da mesma forma; e por diante our 
tro panno do mesmo tamanho , que lhe serve 
de compostura. UsSo enfeadas de frutos d% 
certas arvores, pretos e encarnados, com que 
adornão o pescoço, assim homens como mulhe- 
res y e todos untão as cabeças com manteiga 
e almagre 9 e todo o corpo só com manteiga^ 

Todo este terreno anda coberto de gado 
vaccum e lanígero, e como seja o mais falto 
d'agua , até da que cahe do Ceo , nem poB 
isso he menos gordo e possante para todo o 
trabalho. Para llie matar a sede , ajuntSo-se 
lodos os visinhos de mez em mez^ em dia 
apf azado y e bem apetrechados de af cos e fle- 
xas marchão em caravanas, levando o gad» 
j:o centro em rebanhos e manadas, e no cabo 
c^e doze legoas chegâo ao rio, aonde se deiuo- 
jSlo alguns dias, vokando depois com eile já 
Eaciado para os curraes. 

Como tenhão muita mingoa de ferro, e 



Digitized by VjOOQ IC 



17« 

O torrSo seja Aiui díeí^nfdo, scrvem-âe de etw 
èhadaa do hiintcii maderra rijíssima, que pott«% 
CO díféfe do (etr&j o delia fazem todos osmai* 
utensílios da lavòuriii, 

A's primeira^ famílias que fundarão 09 
Bngavos, se tem com oatídaf*. dotempoaggre^ 

gado mtrítòs Boléngats avulsos^ que debaixo 
o patronato dos maioraes, lhes obedecem , e 
os servem como servos adeserip ti cios. Quai^dq 
entre elles se levantilo riebas e desavenças ^ 
tíào he a decisão dos maíoraes que os compõe 
com autboridade arbitraria, se nâo^b parecer 
ou sentencia dos chefes das famílias congrega- 
dos em conseiho para este íim. O mais que 
Sabemos de seus usos e costumes , como sejsi. 
com mu m a todos os Cafres, será dito evx lo« 
gar mais conipetentç. 

Producçôes espontâneas, 

O alto Quiteve , no território Bandirré , 
e nos rios Munhinga, Jova, e Mussapa, he 
riquissinio de minas de oiro do maior quilate^ 
assim como em todo o território InhamiU j 
aonde a «abundância he a mesma , sem diífe- 
rença na qualidade , e só diverso na còr , ti« 
'rando mais para verde que par^ amarello ge* 
mado. Em Inhamanga , Aonde bem se p4de 
tlizer que se passea pop arèas de ouro, he de 
Inferior qualidade , e mui desbotado. 

Pelas marg^ens dos rios Rovué, e M^^ 
pura topão^e topázios, esmeraldas e rubins ; 
e nas montanhas de Anganhé ha huma pedra 
que partida ella se acha cravejada por dentro 
com muitas pedrinhas salientes de yarjas c^- 

M % 



Digitized by VjjOOQIC 



ICO 

res, cristalfnas abrilhantadas coiii as ]>ontai} 
íacccidas sobre o comprido , fleinelhai.do a 
•jrjrpurina q»o usSo os nos80S pti:tores. Ha 
lambem alli a celebrada pedra malaquila^ 
<|ue he verde cor de esmeralda, íem neiíhu- 
iVzti transparência, á maneira das agíitas e co- 
riilinas, parecendo-se com elhts depois de la- 
pidada. He por dentro retalhada em veioi 
4le luun amarello mais e menos fechado , al- 
^^uns brancos tirando para coe de prata, eoi*- 
tros inteiramente escuros, iníerlaçados huns 
•cem outros ein diversas fei<;ões: t* m a.dure- 
za do n:armore, e o pezo da prata : arranca- 
«e dt> seio daquellas montanhas , aonde estào 
apegadas a outFas pedras de nenhum valor. 
instas montanhas conservâo signa-es de ahi 
existirem diamantes e outras pedras precio- 
ras5 ® P^"* dentro estão forradas de cristaés 
de diversos tamanhos, e de laminas de laico 
de mais de palmo quadrado,' humas brancas 
e outras amareJlas j explorallas certamente 
yale o trabalho. 

Ha minas de ferro e dê azotrgue , e oiv 
trás de diversas sortes de barro branco seme- 
lhando a gesso, porém mais. alvo, a que os 
Cafres cl>amào stieco ; ha muitas de almagre, 
c nao poucas dehuma terra, tirante p^arçi ani- 
hidcLj da qual, argamassada com o barra br^n^ 
€0 , fazem louça de que se servem, i 

No reino de Quissanj^ a ha copiosas mi»^ 
de cobre > e junto delias, na profundidade dp 
duí5s braças topa-scí comhune morroa de; terra 
conjbustivel, que cm Ih© citcg^ado fogo ^ide^-s 
íittea-se, inflamma-se , e vains# çpr^miH^íffdç 
Isentamente ató çe converter eiií cinza ^ áeir 
tando para azulCerretej a que faz svieipeilar 



Digitized by VjjOOQIC 



131 

qíie , ou mais no rundo, oii pouco arrodado 
delles ^ haJA minas de enxofar. 

No reino de Madanda ha dilatadas cam- 
pinas cobertas de «íiJitre , principalmente 
aquellas em que ha alagôas de aguas salobras, 
que sSo muitas, todas ellas distantes do mar, 
e sem haverem com olle communica-cao ne- 
nhuma. 

Em todas estas terras ha grande copia de 
óptimo anil , mormente no prazo da Coroa,' 
intitulado Manibojie^ situado no centro delias, 
aonde sobre a muita abundância, he superior 
em qualidade. Este arbusto he indigeno , e 
como que folga a natureza de o produzir nes- 
ta parte do Globo, qne não ha tallar campi- 
na aonde com elle se não tope. 

As praias de outro prazo da Coroa, igual- 
mente situado neste território, o qual prazo 
«e nomeia Wuhoca , como facão rosto ás de 
Bazaruto , sfío fertilissimas em pérolas , aljô- 
fares , e âmbar de diversas sortes ; e toda a 
Costa que se estende até íÍ barra de Mambo- 
ne hc povoada de arvores de maná da melhor 
qualidade. Ilrotao de mistura com eHa« mui- 
tas arvores cobertas dehuma rezina consisten- 
te , de côr leonada , com todos os caracteres 
de breu , e que os Cafres, posto que imper- 
feitamente reduzem a esta forma, e chamào- 
Ihe — Mufingi-— em sua linguagem. 

Na Butanga , que jaz entre Mambone e 
Madanda, ha muitas minas de almagre o sa- 
litre , semelhando algumas delias por sua 
grandeza e profundidade ás calinas mineraes; 
3a Polónia. DilatSo-se estas minas Costa abai- 
xo, e vSo morrer na Maxanga, c Empara. 
3IIas aqui sáo as salinas mais extensas , raaisi 



Digitized by VjjOOQIC 



I8f 

iDopiosas , é o sal he tfto fino e puto^ que pâ« 
)rece refinado. Extrae-se não de minas, porque 
neste sitio não as ha ; mas das langoas aondo 
ientrão as aguas do msiT nas mares vivas do 
lilquinocio. Langoas chataiSo elies ahumapla«' 
»ice que desdje as praias sé vai astendendé 
J)elo sert3o dentro, pela qual aá marés entrão 
palastrao até hirem topar com terras altas que 
lhe embargão a passagem. Fstas aguas aiti 
estagnadas formão huma alagòa que se eoo- 
serva por bas]tant.es ^<b2^s, atié^car de lodo> 
Estancadas as agua$, convertem se »s langoaii 
em campos férteis enprasiveis; m^s estas d^ 
Maxanga, e Empara , (isto não aeoptep^e em 
)ijenhuma das outras) esgotadas que sqão iU 
çào cobertas de hym Jodo salitroso de piais 
de vara de altura, qqê depois c'dcinado pelo 
soj , torna-se o mais apurado sal , de que s* 
J)rovêm os Cafres, e fazepi ycnda pelo sertão 
djentrp. 

O reino vegetal nâo he por aqui menoi 
abundoso. Cafeteiros, algodoeiros, cajueiroô, 
mangúeinis, palmeiras ec^na de a>siicar na«* 
cem e iyi<-drâo por Ipda a parle sem nenhum 
çipiaiiho. As larangeir^s ^e diyersias çasias^ 
crpsce.m ainda niaiá qwé as do Urasil, eprodu* 
zemtíinioj olViiio naoho idcnos sabor* >'<», mas 
S flor he ínsonsa, iiicn» s caruuda, iB nao ttíiii 
yi^nbuma fragransia. O c^fó t0m a i:ôr mait 
ãbcria, he niuiio menos gnidp qqe o chamadi^ 
dp Moka; o do JBraail e o da Ilha (J^ Madeira 
tem menois oJto, e hum sabor qu^ Ib^ he p<^• 
ícqliar. Assisti mesmo [»essoas b* V^^ o prefi?* 
tem a todo oiUfo. O a)«>i>dào hefinissim«« ^ b^ 
riclle amarei lo hiois ou menos fechado, t* n?to 
S os çonsji aluno )o£pmc!baíítc tm iiciihjJíUii^ <}^ 



Digitized by VjjOOQIC 



tra regiilo. : A can^* de a^sucar he muito mais 
grossa e taluda que a das Ilfa^is de S, Thomé 
m Príncipe, e nâo cede á do Brasil, e á da 
Ilha da Madeira na doçura, e na facilidade 
de se manipular. 

Não he menor a abundância de outras ar^ 
vore« , de que se cortào excellentes madei^ 
ras de c< nblruçâo^ de diversas castas, gro8su7 
ra e grandeza. Ha buxos cuja raiz he ISo on- 
deada, e re: alhada de veios, que atira para 
o nosso mármore , e a altura e corpulência d<» 
tronco, excede á dos carvalhos e sobreiros. O 
pau ferro he arvore da mesma feição na altu- 
ra e corpulência, a madeira tão dura como he 
o metal de que tira o nome, e serve para os 
mesmos mesteres^ assim no amanho dos cam- 
pos, como no exerci cio da guerra. Entre ellas 
esbeltão-se o cedro, e o ébano, que não dão 
vantagem aos do monte Libano, principal- 
mente o ébano, que se extrema oa grandeza, 
no compacto , «o as;setinado, e no fechado da 
cor. He tanta a cópia que ha destas arvorei 
em todo o sertão que se estende até Rios de 
Sena , que em pequenas distancias ha deites 
tão grandes e espessos bosques como os nossos 
mais cerrados pinhaes. Ha também em todo 
este torrão huma espécie de sândalo silvestre, a 
que os naturaes appellidão — Muquigite — que 
he tão cheiroso, e balsâmico, como o sândalo 
Asiático, e cultivado. 

Mel e cera he poralli em muita abundan* 
cia; porque os enxames, sobre serem mui 
fartos de abelhas, e haver delles grande cópia» 
são ellas 4^ maior tamanho que as nossas, 
tera melhor pasto, e parece que se desfazem 
em cera e mel. Se os Cafres as soubessem 



Digitized by VjjOOQIC 



184 

Iratar, nSo haveria esgotar estes dois artigo». 
Assim mesmo grange3o delles bastante quan* 
tidade exirahindo-os daconcavidíide das arv<>« 
TÇ8 aonde as abelhas as fahricSo. 

Prodncçóes agricuUadas. 

Em toda a Capitania de Sofala cultivao 
CS Cafres milho zaburro c milho mludo, quo 
semelha ao nosso painso^ mas ruja farinha ho 
mais alva e mais fina que a do melhcr trigo, 
Cultivao ameixoeira, qae arremeda a arpjs-» 
ta, nuhenim, feijão preto, rnungo, ger/.elim 
e amendoim : e nas terras deQuiteve semeao 
grande quantidade de batatas doces, que me-» 
dráo grandemente, n3o havtndo vingar huma 
só de outr^ qualidade, 

O idgodao , quando bom graniiondo , ne-r 
jihum ha que o exceda. O tran^íplantado das 
terras que ficíio ao Norte, tcpíi mais gradas 
as fíimas, e mais curtas^ o que he indigeno 
do torrão de Sofala, as tem muito miúdas, e 
cresce a plania a altura de cinco painços. O 
algodão amarelfo ainda até ao temrK> d'agora 
iiáo foi cultivado. 

Os arrabaldes dn Viila de Sofala, com 
pnrticularidade o pr^izoXironde, abundno em 
arrôs de diffcrcnUs .sítIis, sem que nenhuma 
í}eilas d6 vaniagein ao que nasce nos terrenos 
da Ásia, e o fino bem j>óde ser a leve ào mais 
precioso da Carolina^ porque sobrepor comq 
êlle inteiro, e goint»so, tem delicioso >abôr, e 
Mjave fragrância. Nao he gonuno^otrigo, que 
uiém da grandeza, e fartura das espigas, o grão 
he facíl de moer, e dusfaz-se todo eu) fldr do 
farinha lAo alva , que o rulno he qne djz com 
p. i]uo nó§ iifcamo>\ gr:o pcrcin a^ çojbçila^ 



Digitized by VjOOQ IC 



185 

muito irregulares^ e nnnos ha, e ás vezes se* 
guidos, que pelas aturadas secas, náo arre- 
benta huin.T espiga ; valem-se enlão doarrôs, 
C|ue nestes annos he também muilo diminuto, 
e ás vezes he tal a mingoa, que se tornão ás 
bravias frutas do matto para se remirem da 
fome. 

As palmeiras, mangueiras, larangeiras, 
Jimoeiros, aleiras, iambeiros, e cajueiros^ 
producíjõcs espontâneas da Botanga, Madan*- 
da , e Mambone, sãoagricuJiadas nos contor- 
nos deSofahi; mas de que nianeira { Nem as 
sabem plantar de estaca , nem fazer encher- 
tias, nem as decotáo, nem as aparao, cifra-^ 
jse o amanho em lancearem a semente á flor da 
lerra depois de cavada, e bem regada ; e en- 
tregâo o mais á natureza, que he tào benigna 
p fecunda peste (erreno, que os frutos vingão^ 
crescem , e propagão, não perdendo nada ntn. 
formosura e no sabor. Este mesmo cultivo tão 
apoucado adc(;a os frutos, corri gindo-Ihes a 
aspereza do matto, que nao ha outras destas 
espécies que se lhes avantagetn. As limas so^ 
bre tudo excedem as tao celebradas da Pér- 
sia, 

Os Cafres da Costa de Sofala fazem gran* 
gearia dfis abelhas rccolhendo-as em cortiços 
cie cascas de arvores , não as deixando vagar 
a eèmo como ^são os de mais. Cafres, sepa- 
rando a cera do mel para venderem , e não 
círmendo (udo junto ou lançando-a fora como 
í*.ouza inútil, Sáo feitos os cortiços de cascas 
flti ar\ ore s, ficáo exposlos no matto, e a elles 
^e acolhem as abelhas. Março e Abril são os 
niczcs da cresta, e ella feita alimpão o corti* 
í,o, e |iara as afliigentar accendem molhos do 



Digitized by VjjOOQIC 



186 

jialha j t<mí que o chamuscEo , e i força de 
^aloT e de fumo, fogem o morrem muitas queí^ 
madas. Os favos são eepr^nriidos á mão, e es« 
tremada a eéra do mel , vendem cada dois 
fraeeos deHe por hum panno. Acera córão*na 
ao sol , como se usa entre nós, derretem- a e 
fazem huns pãisinhos redondos, tão delgados 
como o dedo mínimo, e de oito até dez dedos 
de diâmetro^ dos quaes pâízinlios vendem cada 
«dúzia por hum panno. 

Ha irez qualidaci^ de mel de abelhas, 
hum he cheiroso, claro, e liquido como agua, 
<i o mais pfecioso de todos: outro he menos 
4iq«iido, e he amarellado; o terceiro he muit^ 
jespesso, negro, e amargoso. 

Fazem os Cafres muito uso de manteiga, 
B provèm^se d'ella para todo oanno fabrican- 
do-a como vamos dizer* Deixão coalhar olei^ 
Jle de hum dia f>ara outro em pequenas paneU 
tias, e com fauma coUier de pau espumâo a na- 
lu que fica AQ de cima, a quai vào ajuntando 
até á quantidade que encha huma panella de 
<|uatro frascos: -como estejâo cheias muitas 
panellas i^emeliiantes, as deposi tão sobre lume 
oraiido, até que o soro seque de todo, e fique 
«o a lurta bem cosida, e quando lotalraeníe 
fria, g»uárdâo-iia «em caba<j4.)s e em panellas , 
« vend^-a, inedindo-^a aos frasçi^ a hum 
•lianno cada huf^. Dao-so com mais desvelo ao 
Áihrico da manjíefga desde Marco até Seteui*- 
foro, por serem os inezes eiu que ha faríura 
de maniiinenlos, -aque elJa. serve de tempero, 
c em que elies seiíáô alimeiílcio de leite como 
nos outros mezos do anno^ só os Cafres mora- 
dores em Maxanga e Mambone he que fabrí- 
cSo a manteiga em razio do gado que crião, 
e fazem delia mercancia de resgate. 



Digitized by VjjOOQIC 



1«» 

iSe o8 Ca/ires a^So dessem lamio á boa 
^ida e fossem industriosos em tudo, como sio 
em montear as fóras ^ ca^ar as aves ^ e collier 
AS frutas do matto , quando a fome os ^erta, 
não teríamos inveja ao Brasil. Em todas a« 
vizinhanças de Sofaia^ e em todo o território 
^encostado á« tierras, e reino de que temos fa|<- 
lado, até entrar em Zumbo ^ e que dalli veau, 
icirculaQdo pelo reino Macua a(é ás Ilhas dfií 
Cabo Delgado , de donde vem fasendo frente 
.ao mar pelo canal abaixo até pegar novamen- 
te com SoCala, em todo este território, digo^ 
«a canna de assucar^ e a mandioca produzem 
copiosamente. Nâo conhecemos torrão mais 
fértil para esta sementeira , e nenhum mais 
desprezado. Hb pena (não pôde ser maior o 
desleixo,) e o abandono, que nunca cuidasse*» 
}í\os em fizer grangearia de tantas riquezas com 
.que o Ceo nos favoreeêo por todos estes nossos 
ictoininios. Tantos, e tâo diversos favores, 
nenhum recolhido, nenhum approveitado, 

Quanio ibrmos dizendo das manufaettt*- 
Tas, e manipulação dos Cafres de Sofala se 
4eve estender a lodos os oulross, porque a ex^ 
cepcãodo que deitamos contado privativamen»- 
te acerca da elevação ao throno , ceremonias 
de acclamaçSo, enterros, e casamentos dos 
Ueis nas partes em que ficão apontados, tudo 
V mais , tí até a própria lingoagem, só com a 
iiiSerença 4o díajecloi be commum em toda 
A Cafraria. 

São dois os modos que usão os Cafres 
.j)ar.a extrahirem o ouro^ ou cravando a terj^ 



Digitized by VjjOOQIC 



ISS 

Aonde o ha, ou separando-o das arêas dos rios. 
Para o exlraliir da terra cavão-na com hiuna 
cnchada até cjuatro ou cinco palmos quando 
anuiío ; porque profundar mais he vedado 
entre elles, asam como o he arrancarraiz.de 
ouro que pege mais de hum Dogado que he o 
)>eso de sei» oitavas, havendo, que se a ar- 
ranCíir em ^súbito se estanca a mina sem nunca 
mais produzir. Esta escavaíjão he fetta a ma- 
peira de hum poço, e a terra que tirSo ajun^ 
tao-oa emgamelius, e a v5o livar ao rio. 
Coraovâo segregando o ouro da terra, ou em 
lascas, ou em pontas agudas, ou miudinho á 
feiçSo de arèa, que de todas estas formas se 
encontra ou juntas ou separadas,' o guardao 
em saquinhos de huma pelle que he o casulo 
de certos bichos que so assemelhão aos- de teda. 
Dos rioshe exlrahido o ouro pelo mesmo pro- 
cesso , só com a diíTerenija de tirarem a arí^a 
do kito d0s rios, servindo-se para este eíTeito 
de encbadas curvas com o cabo da ali ura que 
levão as aguas. Por três causas ci-Ihem mui 
jK)Uca quantidade de ouro, e vem a ser j não 
poderem profundar aterra mais do cinco pal- 
mos: não Ihesserpermiílido arrancar as raízes 
q«e pezarem acima de seis oitavaà: nao se 
<Íarem a esta tarefa , se níío em lhe faltando 
toda a outra; e para requinte nem saberem 
minerar, nem explorar as minas. 

Sabem fundir o cobre e o ferro, e nad 
eabem fundir o ouro. Tanio cabedal fazem 
dos primeiros destes dois mefaes, como ne- 
nhum, fazem do tex^ceir-o, Ignorao o préstimo 
do ouro, quando náo seja para o darem em 
retorno dos pannos do seu uso, resgatando por 
trcs de!!es câda-matita!, quo lie o pezo de oi- 



Digitized by VjOOQ IC 



(ara emeiá. PezSo o ouro em pequenas balan- 
*;as de cobre ou de ferro , por elles mesmo:» 
trabalhadas , e os pezos sao pedras graduadas 
desde hum — dogado — que corresponde a seis 
oitavas, até huma — ínhamusira — que pe2a 
ue\s grãos: úe premeio usiío outros pezes, a 
gaber; hum — murumo — quesâo três oitavas, 
e hum — xi vingue — ^^que he oitava e meia. 
Outr'ora erào invariáveis os resgates, mas tâo 
ir.alicipsamenle Iraficados com os Cafres, que 
cahír^o em d , e boje ^ se podem , sobem o 
preço do resgate , não ilie escapando enganos 
e artes paru desfazerem na qualidade dos pau-» 
nos , e para exaltarem a pureza e quilates do 
ouro. Assim mesmo resgatâo pela maneira se<* 
guinte : Troeào hum — dogado — ou seis oi(a- 
xix^ de ouro por doze pannos ; hum — murumo — * 
por seis^ hum — xivingue — por quatro, evâo 
diminuindo os pezos aié huma — inhamusira— 
r.esgaiando cada Jiuma por dois fios de coral 5 
ou de mi»sanga. Releva para dar boa sahida 
a estas duas espécies, negociar com ellas sor- 
tidas ; porque os Cafres , mormente a» mu- 
lheres, sào a este respeito esquisitamente ca- 
prichosas. Fat mais conta resgatar por mindo, 
qqe he o modo de sahir por dois pannos eada 
luaticâl. Os pannos medem*se ás mSios ; cada 
paoAo tem duas mãos e cada.máLO be o cura-^ 
primentp que vai do dedo ixidke ao coturèk^ 
do braço. . ' 

O cobre heextrahido das minas juntamen^ 
le cpm/a terra , e a fogo ^rivo o derretem , e 
separâo dVlla. Segunda vez o fundem , como 
nós uçajQQLOs com a prata, em cadilhos quasi 
da tp^sma feição, dos nossos, e de hum barro 
çiuito sôineihantc. Apensis derrrtidQ iaução- 



Digitized by VjOOQ IC 



fto em eofw abertas iVA tetra ^ e foi^inSò pSòtf 
à9 dofs, tret, e quatro ailráleis. Como queí-' 
rio reduzillo a obra, oufra vesí o refundeúi^ 
e delle íabricâo manilhas coro qiTe e^ferlâo os 
braços, e as pernas, e bttmas como contas tef* 
dondas para aderno ào pescoço, ás qaaes' 
ehamâo — Enchangas^^r fazem também ^a« 
me para diversos mísIerM. 

Fabrieão as manilbas lavrando biiMi pait 
da grossura que rs* querem, abrem com elle 
hum buraeo na terni que enchem de cobre 
derretido , e depois de artrefecer' cortão deíler 
do tamanho que o querem , e o vâo dobrando 
até tíear a feição de huma argola y e parai <mtf 
se tornie branqueado, e flexível, misinrão-Ihe 
calai m na oeeasi<^o de o derreterem. Para 
guardarem o cobro depois de fundtdo, em 
higar de o cortarem , como praticâo pariBi âs 
manilhas, reduzem«4u> a pequenas barras, daa 
quaesfa^em uso segundo a qualidade dasobrasv 
Ú^ querem fazer das eonias ou en chancas , 
aquecem as barras , e solire huma pedra que 
Uie serve de bigorna , as batem ^ e «palmãq 
com hftrm martello reduzindo-a^ a huma folha 
da grossuca que convém para obra, eque cor* 
lAda em bocadinhos, enrolados sobre si , to« 
mão a figura das reíei*idas encbangas. Desta» 
mesmas barrinhas fazem arame, balendo-as da 
laesma forma na bigorna de pedra , mas dan* 
do-lhe huma forma redonda , e o vão puohan-* 
do por fieiras de ferro até á grossura q^ie lhes 
parece. Deste arame fbrmfto como huma ca- 
d4a , de que fazem arcos , e outra qualidado^ 
de manilhas , que chamflo-^BIafumbas. 

Em Sofala não se (em descoberto minas 
de feror o , mas nas raias do reino de Quiteve 



Digitized by VjjOOQIC 



c^iie entesdio com a» exlrciuas daquella villa^ 
ha muitas, e os Cafrea o extraem e fundem 
como fazem ao cobre, aniatgão-i>Oy e traba* 
Ihâo-no em bigornas de pedra^ e fabrícâo de»^ 
U arteencbadas, machados, martellos^ facas^ 
kinças , azagaias e manilhas.' Forjão á nossd 
maneira, e acendem fogo de carvão no centro 
de quatro pedras, o qual se conserva em bra- 
za pelo soccorro de dois folies, de que se ser* 
v^m para este effeilo. Sâa eJIes formados de 
duas pelles de cabra, que arrancão inteiras ^ 
e corião só nas extremidades , vindo a ficar 
da feição de bum sacco; da parte do pescoço, 
hum canudo de bambu, que he hum pau occa 
por dentro, deixâo aberta a parte opposta em 
que cozem duas cordas que bem atezadas fê-^ 
cnáo o saíCGo por aquella banda , e asstm ale**- 
vanlaodo, hum e abaixando outro forjariâo, 
se soubessem, toda a qualidade de obras de {et-" 
raria. Caldoâo, e destemperâo o ferro coíol 
terra , o que fazem primorosamente ^ e usão 
de sinzel quando tem de o cortar. 

As praias de Wuhoca de que atraz falia* 
mos, em havendo ventcsmareiros, que soprem 
com fúria, andâo coalhadas de âmbar, que apa- 
rece aos pedaços de difieren<es tamanhos. Os 
Cafres não lhe descobrem outra serventia se* 
não resgatalo com os brancos a troco de pan* 
nos como fazem com ouro* O preço regula 
pelo tamanho, sendo a mais usual, o de duas 
vacas , por cada libra isto he o numero de 
pannos que custa huma junta, macho, e fêmea 
correspondendo a esta oito pannos, e áqueUe 
quatro; á porporçâo que vai augmentando o 
|>ezo , vai subindo o preço. 

Por toda a beira mar dçsde a terra em* 



Digitized by VjjOOQIC 



193. 

j)ara até ínrgnr do prazo Mamboiíe , iodoS<)8, 
Cafros, quando não lenhao outro serviço^ dao* 
se a manufacturarem breu para venderem aoí 
brancos^ porque entre elJes nao hede nenhum 
ui-'o, O modo de o fabricarem he o se^^uinle. 
Nos raezes de Abril, Maio, e Junho, que poí 
artli he (empo frio, alimpao corn machados toda 
a resina que-as arvores de — mufinge— ^tem 
destilado pelas fendas da casca, e sangrão to* 
cias as outras arvores resinosas deque por alli 
ha muífas; recolhem estas resinas todas em 
panellas de barro furadas no fundi», assentão-, 
«s em outras tantas oovas feitas na terra ^ dá 
grandeza que querem dar aos pães, accendem 
fogo nas bôiuras das panrlJas^ as resiiiíis vão- 
fee derretendo , e cahindo dentro das covas, 
reiíovando~sé^ resina, até que ellas Vei^lão 
por fora. lílii arrefecendo despéjao as covas, 
iiri^adao os pfies, que pezão enlíe huma e 
duíis afrilias f^s maiores, e vendem cada afro- 
ba por quatro ]);hií!os, 

Fazi^m diversas cousas de ínnríim , a s^- 
ber; pentes , cfíhos de facas e de machados, 
colheres, pontas dít flexas , e bules pára COri- 
servnr fabaco, A mao de obra he g^rosseira, 
e para amolecereiu o uiarllm, que he o modo 
de o aj^eítarem a ella, conservao^no por al- 
guns dias em terra húmida aquando já coa- 
\euieiiteinen1e fíexivel, desbastSo-no comhu- 
mas machadirilias curvas á maneira de en<rhos 
das que uíííTo os íanoeiros, e com diversos 
ferrinhos senielhantes a ^^óivas, e formões^ 
com cabos de pau, vão alisando, ou lavran- 
d&i, e aperleiçoando a obra^ mas os la?v aures, 
gobre mui toscos, nSo teia variedade , nem 
Síemeiria. Tara fasserem ou bules dão primei- 



Digitized by 



Goõgle 



193 

fim^iite Áo áiarfim à fórma èín q^tie deve fi- 
fcarj depois^ fixjão-nò de banda a banda, com 
Kiim fei^ro em braza, è òoín este mesmo ferrd 
introduzido pelo fundo^ o vâo queimando pot 
dentro até abrireiíi hum vão proporcionado^ 
e fcõm o nfíesihb marfim b tapâo por aqvièllã 
mesma parte com lantà arte, è delicádèiã 
qúe se não conhece. 

Trabalhão em hiadéira coin a ínesina fer- 
ràmeníS^ è' delia fazem as mesmas obras ^ é 
gamellas , e pratos redondos de ditèrsòs ta- 
manhos , bancos ^ caixas grandes , e outras 
f)equ[ènas para dentro delias se guardarem ba- 
ànças è pezos com repartímentos de molde 
para este effeito , as quaeft appellidão-^mu- 
tumBas. — Faiem cánôas grandes e peque- 
nas '3^ hum pau só, a que cliamflo — co- 
xes — ^eiambèm fazem remos, pilGes, etam*. 
bores. 

Para construir humá canoa lavrão por, 
f5ra htim pau á feição de hum saveiro com 
fundo de pràtd, e vão queimando pela parte 
oppostã até lhe abrirem íiuma grande boca y 
tendo cuidado de a aguar para que o fogo jnão. 
alastre. Quando o pau está por deutro maif 
dè ametadq q^uelínado, o vãp escavando^ e^ 
lavfâhdò iáóm ínachádos, deixando mór jÇros- 
sura no fundo , e os lados j( proporção. Da 
mesma sorte queimao ama^d^ira |>ara fazerem 
os pilíJés eôs tambores, e depois com num 
ferro semelhante ás raspas dos navios,, vão 
raspando e alimpando até completar ^ obra, 
AmSô desta hó mui custosa e demorada, 
potque não fazendo os Cafres nenhuma' id^a^ 
de Wáquinas de que «e possSo ajudar ^^ a não , 
Si T a álavaEca, de que todos elles fazeín uso^ 

N 



Digitized by VjjOOQIC 



fiinde*lbe pouco o trjibalho) por s^r todo {Ato 
i força de braços. 

Twlos^qiM* habitSo aspram fai^i^i ir^^dei? 
ífe pescar de mallxii i^rstiíàe t^ nsiiiida, tecidas 
com (io da ca^ca de huma artore cbarn«d^ 
-^iTÍulumbura — e de outra que leín nome 
-s- niu^henc. — Sãò estas redos ao muito, de 
braça e meia dfe comprido^ ebuma de krgo; 
atáo-lhe hunra tara em òada ponta , eàua^ 
jK^ssoas .jmcííahdò cada huma por soa vara 
arrrfsMo aredò paraterra trazendo peixes pe- 
quenos, e icamàrdes. Estas redes si tem ser-' 
Ventfa á beira mar é pouco abaixa do lume 
cPagua , os (|ue a& yuciíào eslSo dentro dellí^ 
alé ao joelho. 

*' OccupSo-se (ambem na [pescaria cfo a/Ca^ 
eA')6i»réauilo em canoas c pescando á linha e 
a^nzòJE* fezem este, ou de arame ou de ferro^ 
tf torce*!» (Vfíitlhi de fio de algodão. 

Fazem gc^rgoietas, paneUas^ e inatos de 
Imrro^ tudo á mâa sem nenhuni apreste àe 
oliaria; esta loiça he pintada de vermetlN)^ e 
azui eom aimitgre e jci^irot e niio be cosida 
mdfornó$;i mas askentadia nalerra pieça sobre 
peça; cf^brem-na deJenha, elançâo-lhe fogo 
atc^ acozer ée tvdo. Semelbâo neste proeesso 
com oc|xie pratiçâô ea Cafres dor Alta Q^te^ 
ve como» j:í contamos^ 

àfado de cn^fj^or^ e semear €^ i€rra$. 

No méz dè Otitcebroj^ e a muito tarilarf 
no de No^»embi;o> cQ»meção 4e e^var arteira 
com humÀ endhada d^ ferro, de 'pou€;or mata 
de palmo de compriíjiteiíto , e de oito a d^ 
dedos de largura^ òuvado dqmeio para baixOi^ 



Digitized by VjjOOQIC 



tetitik imíD éòpi^Xo pcrr cima ^ fyUé vai adelga- 
çando progressi^ai&ènte até ficar em grossura 
que ae lióssa ètnpunkar. Càhi e&íta enchada^ 
turvando muito idòòrpo, cáv2o aterra, e 
alimpfto-ná de tddas as substancias estranhas^ 
que ein togai* Separado ajuntão è queimfld, é 
a adubáo com esta cinza qâe líiés serve da 
estrume. Preparada asàim a terra sem malÉ 
amanho , lan^So-llíè às sèmêifttès, e caváo-na, 
ÉegunJáveií até ficarem bem cobertas. Com 
asprjmeirjjuidguas começáo de brotar asplaU^ 
tas ^ e como passem dois até três meies, se« 
gundo a quantidade delias, arrancão o £en0 
que tenii nascido de por. meio, e aa tl^aAd- 
plantãd de hum para otitro lógar, desbastando» 
as que estão maís bastas, 

A am^oeira começa de éâpigar noa fintf 
de Janeiro , é no cabo de Março éêtá qã^si 
seca j então ceifilo á flor da terra , e dêlitrâ^ 
dè hnttidt Barraca feita de paus , coberta de 
palba, e assentada em logar alto^ vSo.enca** 
mando i<^no e espigas., e por baixo acendem-«t 
ihe lume, até que a calor e o fumo as seque 
de todo« que beja náoièo de lhes não entrar 
o gorgiiih<y. l)ebulhão aa esjngas em pilão ^ 
de pau , e depois de limpo, e bem jeeirado a 
grftó^ vejidem cada dois alqueires por imm 
pannp. 

' Ò milho fino principia de deitar no mes 
dé Abril huma maçaroca , que mais parece 
espiga, a qual em Junho fica totalmente fêca ; 
então cortâo aa canas réntea do chão , e en^ 
fião as espigas em huns paus que^ armio a ca-^ 
valleiro buns dos outros, como nés usamos 
com as achas de lenha para secarem* Estas 
enfiadas de espigas a que elles chamão -^ da^ 

N t 



Digitized by 



Google 



ras — ^orgttcm-as do tíiaô ò1)ra íe cinco pai*' 
i#os, para li3o apodrecerem. Passados oito 
dfir>s malhflo rada hd ma destas darás , servin-\ 
dò-:^e de* paus , semelhantes, ács pirtagos dosí 
insrngo;ris,(f bem debulhadas (pie Sejáo, guar- 
itho toda"â colheifa em pequenos òelleíros , .k. 
(|i!e dfío o rbfnc dc-^rprit(íraá.-^ ' [^ 

O niflhó gTos*.a que nós cbafiiamos zàbtirrb,, 
é os Cafre^' -^maíjenircf — nasce cm' todo ò^ 
itílíipb do nnífò', pòi*éíTi nAo se faz dellè se-^ 
m^meirasefiaó cm leri-ns alias, íiriipas de 
ÍT-nn, e no me'/ de l^^ez» fftl)fo e ixiiti-hò' Bhnn- 
âtí toi^^, e lanCj-arido quatro' e cihcó grAos 
JTrníos' em cíidn huma de Ias. Em Fevereiro' e 
Maí^co^ódhcm tis miiçaiocas, eas comem a s^' 
sadas. Nào jealargao ne-^ia seméníéira amaíí 
A> ^rt^ 'hâo- mis er p<ira hum óu dois ineze» 
(jtlfe 'haja- TífUii de oUiros manlirtiefiroíi. Se tk 
ífh\ló v'*it f;rrto, tendem a.s mararocíi8 que lhe 
fcfòbríoí,^*flVindo cixá:i pnnja prr hurti j ánutí.' 

'Cl m a iTiL^Miín Chôaciz ^ nos meamos me- 
zes , ' è ]rMA o mesmo tfôo , seriioao e colhem 
•^mirljénim— ^qrjc hc humíí jdnrlfa parecida 
cífrh favaíí*'do reinV), que èm lo^ár' dê vages 
tk*í*'u^Íirrhlas ^emeh!es tednndns e finas, íi-* 
MrtdòMnrra é*ra(s deftiòélarda, 'ínas lium ponco^ 
iffíi^oVê^.Mfhi^hipahhó hte o precô poráue vén-| 
dum cada j)ijija deste h^gunie. Fanja aehiinii' 
nfi'é(fttJW-còfrcsplohdeníe a qnasi dois alqueires 
dà^Ffòvi^hcHdíí EsírPiiiridura, 
* ^''-Mttrig'9 fie semeai lo d^ misiura com tfrtíH 
It/o, *em tHveVstdado iíc íiiiuiuhw^ é ha buaia.^ 
péqueíiajiíhihta qu^e íieiía humas vj^ges estrei-' 
lfís'reehe;id^s^^dé'seinenlcs lerdis eredondas^ 
dH grbâsura Uè^fldlis pidos de miJho, as quaes 
depdià de áéccíarení bem ^ o qiie acontece ali 



Digitized by VjOOQ IC 



137 

^, J;^azefxx spnicnUiríi dê feijIiQ, ho^alindo-o 

* fi, nos^b luçaa , c na iM<çam$k . quadr**^ • «n^. que 

lÚA<^ao á tpría o miJ^o 2ap,iíifro«,,çqiTi.,oqifcal 4« 

vezes o plaiiíao niUtur^idp^ Õ^..l^rrc.n<?$, da 

lVJáíang:a ,.,]\Ja|pííuqt% e.Uujlapga ^P: fertilU- 

(giiTíOs de^leít.gxiu)!í?, ^as^im na .quanlic^de coi^o 

iia yâiudítde^eile, e o ycndiiem a hu^^ pajano 

paci^ ajgueirc., ms^ jRuncí^ e:^.lrçine, ^Q noio 

^orpdp cofn.àrnqixoeira* . - 

. p^aipçndoírn , ou.m^ruiobim, ,.eonio jíie 

qlxaniào em todo o Ura^il, npp dá vaniagem 

ao desta região, a.Gorifoniia cftTO^lIa.np trato 

fí no ?ipiaqho; sçqjepLono çm jDes^eiipbrp - em 

turrão. pr<)j)rjb,e pm.Rovíts, ,d^juf}esjpia sorC« 

que Ui:ào,.qí3m p inilhp ^íiburrp,, O íMnen4oiin 

Jie plaaíar.i^tíiiríi que idas tjf^i e vai Uftçando 

va^eç por|)ai^Q datecvAje em rpda díts^rja^ç*, 

t $u ^ ^. pio^af^, quí^; cíida pé deití^ ^çí|K^peAta íb 

ses^i^rijavagfís. Nfc.eplrada de Abril Q^vâo a 

tçrra, extra^^iu as vagçs» seçQãO^fi aOí8ol,..o 

^^V(,jidem porhum paaçio cad^ alqm.çiire, Ctída 

jiuma ílffs vages encerra trçíse qu^lroíi^ío^»- 

j^ôçíà^^ jq^c^VorrA^ §uÍ?f »n, a .pinhoqi?,^ çí,(>íUa- 

dai jtí,pofiit^,(VQ sol, Ift4e^i849^^adf^a^a piJkr 

, o^ia^uríidas cpjn sal dàp p^ciçs^ií^zeUti. paca 

Iju^s^ e,-pax^ co2;inhar. , . 

*,l ' Pe^ ipfisjp^ ifórpa çuU^vaa,pfQPSípUm, 

que apanhaó quando o milho ^ arrançaUdp as 

pAwtftPí .5çc(}^t»^o-í^s aft spl; ç PPW> pstejão 

^pfp sêci^s ^ batew coift UwH Pflti, para ttto 

gppàraçei^ ia« j^^^enip^í, que r^çpll>eai p^íja 

, çuuÍBUiTi«9jdetpi(l9 P;ai^ «>píwa £a:5ereni intív- 

,.c?vjpi4^, y^d^doHrà^ ja,alqueir(í poccada.ípa^- 

. «p. P;Ç gerjLcíiín í*çe|«UaiH <Ufatt«- 



Digitized by VjjOOQIC 



198 

IP^ uHtí 4)tié fazem o de aínendoim \ e befti 
pillado servem^se del|e para cozinhar. 

Não ba mfiiita quantidade de milho paínso ( 
)n^ QBpi^$o delle por passateròpo, çpino fa? 
zeifi com ft tps^ndíoca, quando não ha terreno 
mais fecundo nesta casta de product^ôes, com 
que a natureza os favorece ei^ponlaneaihenle 
nor todos aquelles sertões. O trigo tem a mear 
poa soff:e, e como nSo prpduza sem cultpra^ 
temeão ft^giini pfn junho» e n^o em Abril, 
fjjie he por ^lli m^^ propHo das s^mef^leir 
ras, pata fiòârem as maxambas despfnbafai^ar 
lias parii; gi?<angeio do ^rroz^ 

Pão nome de maxambas ^ ao ^ue nó^ 
f:iuimamo8 granja ou herdade, e no 6fasi| 
intilullão ri^ssas. As machamb^s n^P fexadaí^ 
wm 8^V0s tepídaà de ramos de paipiitfirà^ qqe 
ekacnão fpí&cUiíi ^ e <{eritro deltas h^ terras de 
pultiVè, dte todq e género: hòrldS, pomares, 
e arvoí^ep fruotifi^TftSjj alli se fiibríca o a-^piíe, 
^ sfira^ o vinho dfe cuj^ que chániao — chemr 
bak^u -t:^ 0^ o)e0 i}é recinp, qup çhaniílo — a/ei- 
U^ (áe^háilabone— ^a luandiocn , o piiin* ^ alli 
^ivfem ftil^ ppgroí! ènt palimi^as ar^patlusí > alli 
ftfisâo^ propagado, e vivem desc nliipidng fiiuí- 
.^»- reses de séu» proprioa liciíhoreií. As w^t 
^hq^nbas dos Cafres du mato eó doíii\Í7.cm da^ 
<|ue pertencem aos pf<i[)rictarin$ |)oÍicJadi ks^ 
-^Qi fH^r fekp p gfaUgeip ^etn arlu nem cpgiiT 
kri4a4p< 

•^ Tl/do p te rrilòrio íJte Sdf?flíi hp 7tbundaht 
Ifssíino etp í^rroz áó d\v¥ti,ij^ ntífii^s , e q^álW 
f]|ti4M. O aípo?^i-^jamiin«Vi-*-qi3e brptn / aipa- 
durpee , e 0eeea 'no iúei dé VWerejrp : Ozrér- 
íMPgHPÍ-^^ *<>^-^í^halí-^á qUò áçoníece o 
mefimo em ^»i;p t o — • éhicombc -^ pIk nepa *-^ 



Digitized by VjjOOQIC 



199 



e chirosó-^que n.isre ^,é ^ jcuílie 9Óm^z dip 
J^laio. Èsté ullimo líie finíssimo^ eip\iilo chei- 
roso Ha (julra caslã de arroz chamado— nha- 
'curo*-^(|*ue V*»ín pu mêx d,e Junho, e quandp 
bem &CCCO, corlao espíg^a poVesjMgii cotjtjcpi^ 
chás, (lU flexas, que agôitào a e$l^ trabalho 
eaçaniao as espigas em — darás — como fcizeiíi 
ao milho , com a i>ò diflerença , que as darâ^ 
doarnrz são fei(as deiilro de casa, e aâ dp 
* milho fora <lo povoado, O grangeio do arro;^ 
he sobrií todos melindroso, e arriscado a maU- 
lo4f rar^-se , pur cumprir faícê-lo em terras bau 
xas, e mediatamente a^^^uadas, poí^ se íi ayujt 
he iRui la morre a semente isuífocada ; se hp 
pouca, murchai e não brota,. A. esta cultural 
as chuvas retculares approveitSp tíiim que ^ 
Bçpbwma^uira, e daqui vemperderem-ae tan- 
(^H searas de arroz nas nossas terxas 4^ Asu^ 
^opde debde Junho até meado de Outubrp 
chove atura«lamtnte. Aind^ corre outro risco, 
que nao ha i|a Ásia , e vem a ser , jquemuir 
tas vezeís, civnio esteja bem espigado, he ta^I 
a praga de gafanhotos que vem.^obre elJe., 
que c^n vinte e quatro horap odeixâo de todo 
i|)Írrado* Esilies bandeia de gaianhotoa vem ar- 
ribados na ces^àp .da« colheitas ^ apporecem 
do fundo d.Q Sertâio^ e vão-se estendendo pela 
beiíTfi^mar, oâ^, perdoando a nenhuma espécie 
de grelos ou legumes que achem maduros; è 
depois de devastarem todas as searas dehuma 
poYçaQão , descorrpm pw todas as outras ^ e 
desaparecem subitf^mente. E^coedem muito 
^os no£f6ps na grandeza > e no d^arnoe que fa-* 
%em / e não ha modq de dar c^bo deliea. 

A planta do tabaco s^mcAO-na em Março, 
e içanK) chegue a altura de quatro ou tmco 



Digitized by VjjOOQIC 



palmos y quebrão-Ilíe o olho e deixâo-^he eí\^ 
Çrossar o pé. Em Junho cor(3p-np rente dfjf 
châo^ ou o arrancSo; p despegadas as folhas^ 
as deixãò murchar por alguns d|as / no cabo 
ão9 qpàes fiçSopor aiçum tempo expostas ap 
sol e ao reiepto, f^ depois o énrglào em ma- 
çarocas da grossura ordinária de hum braço 
de homem; cada duzi$i destas maçarocas veq- 
dem por hum panho. Esta fojba nSo he infe- 
rior á da Asia, neip áfíp ]3ràsil; PP lhe leva 
vantagem a daVerginia, tanlo na força como 
no aroma. Ha tanta cópia desla folha, assim 
agreste como agricultada, qn^ s^niJo Ião ge- 
ral o seu consumo, que não ha individuo que 
nâo use delia, ou queimada em folha, oa re* 
dozida a jió, nunca se lhe conheceu falia" ^ 
nem subi o de prfç^^ 

"'*' \ Já fizemos menção dos algodoeiros silve^t 
ires ; ora l ralemos de II es Dg ri cu I Lados pein 
theor dos Cafres* Trea sao hm ena! as de algo^ 
úáo que por íiqncllas terras he c08l\in}e culli- 
yarem^ise, Hunia delias he de s( >iu^nte vinda 
da índia, e tornada melhur nesics ^Ihiios It-r- 
renos : a arvoro he corin-Ienía/ yíve b»stan- 
ics annos j rama e flur dlzeui cí ni ella na 
grandtí.a. Ha t^utra j>ropria do p5iz , que Kc 
pequeno ri rbusto de qualro a cinco palmos dfp 
aliura, pcqtienu ramáge, e o frticto ho tiníl- 
ti aio e dç opiima qualidade; scine;í-j3C lodpíí 
ijs annos nò nu^z de M.iri^o e AbríJ,*, ipí ciiíhi>* 
SC em Sekuibru e Ouuíijro, A terci^ira ' lie 
liuma cspccie de al^i-Jíío a^^rí.i;tc qu^ natiçc 
peíos valíes eapon^amameníe, a quií os Cafres 
chaniSo — xeringu bane — que sóexí^erimcnra 
us beneficiou da arte namÁUuira dç o.cqllièrf 
ruuJ , o arrccadiiicnj, . , ^-» ^ ,< 



Digitized by VjOOQ IC 



Dcpoi§ tle colhi Jo o a!goj];Io, e es trem a- 
jpo du soiTn^rite, bníh m-Tio cgiti hnni arco aíç- 
,^ailu c( in buma corda peluÈipniitiis, á maneira 
*dé nrco de flexa, e cciiiiu esuja bepi Hnnpq, 
V tem desfeito, com hum fuzu oíoiíceiw árijáo, 
je ííizeni ííos^ des quaes, eni íeares stfTielhun- 
tes açs rípssos , íecem liuns cintoii 'a que clia- 
piao — ^nmchuaá — tio compiimiíiilo ile braça 
è meia, eda largura de paluio yetideaí cada 
cin(o pur bum pau no. Ha dilles do dW^T^?' 
pôreií; se bem que 03 mais e^(imadt»s são o^ 
nzues, e te Uip^ dí) es^ta cor lingindo-ns em 
hitma qualidade de ii^du cLamado — píoda.— 
Tanibtai oy La ruxo^j timos cuui liervas, ma» 
efão pouco buí:cados. Aiéíii doíí cintos íeceiíi 
hurití píinnoy gross>eíros clKiaHidos^gonJes**^ 
^e vaiius íanmniiuSj e cuprunnp o tatnanhp, 
assim hy o jireço; ía^eia os Cafres muito ca- 
)>edal dl st* s pannos por sua Jàrfjura , e dura- 
<jào. Ha destas mesmas fabricas ein Rius q® 
iSena, Gi^ inaíor iíui|icro cniais bem providos, 
por serAi^m alji 05 Caffcs ^d:i is ladinos, mais 
Jílbl^^ioseB3^ e cultiv^rum melhor o algodão ^ e 
Jiaverfem delle mui Lu maia abundância, 

.;W^ e Si^ersíiçôes dos Cafres. 

i/í T!rccm (odos os Cafres que ha Deos a 
quem çhamSo — Multingo — ^que he hum Ente 
JSupremo, que crcou o Ccp| a terra ^ o todíis 
^H Cl usas visíveis, é coim §eu poder as gover- 
iia, IS ao tem djle outra n^nlmma idea, nem 
alem da immortaJidade da alma, nemdí^ viçla 
íutura, nem do Cco , nem do inferno; liepa 
de premiou, nem de castigos depois da rnor- 
te , |^jóme,^tç^ a^ (c^^^^ hum espirito ^ qye 



Digitized by VjjOOQIC 



^ . 

chan(i3o«^va£;íiio»~qué aufma o corpo, e que 
morre coto elle, ' 

He creni^ entre elleâ que o homem fôra 
'creado ))or Deos para viver eternamente, b 

3tie quando Déos o quer castigar com a pena 
e inotte j manda eáterilidades á terra , e só 
os que perecem á mingoa b^ que são mor toa 
^ pôr castigo de Deos. Todos os. mais nSo mor- 
reth senáo por que os feiticeiros os "maljío, ou 
por má vontade que lhes (ei^hSo, ou porque 
alguém Iheseneommendou amorle pordinhei--- 
ro, levando de mistura o inleresi^ de lhe 
comerem a carne , que he seu ordinário ali* 
mento, por esta ra;^ entcrrâo o cadáver dos 
que morrem deenfertoidadeç, ou {norte violen^ 
ta , e não dos que perecem de fome , ou de 
doenças de pelle, que a est^s dei tão nos rios^ 
e nas alagôas , coioo mortos por castigo de 
Peos , sem que os feiticeiros se approveitem 
da carne, 

AccreditSo qué os eápírito^^ ou vaginos, 

como íheé elles ckimâo^ v Ao á sepultura ter 

.com ús corpos I e ali j^ermanecem em quanto 

.delle^ se conservSo as mais frágeis relíquias^ 

' e se acertãp .de sonhar com os mortos ^ tem 

isto por lappariçâo daqUeíleS Vag^inos, e cum-^ 

prem.á risca todos .çh sonhos como ordena 

«depressas que Jhes elJés derãa 

Pe teinpos em tenopos fazem preces a 
seus defunto^ com oflertas de mas$«is v é be*- 
bidas de varias sortes^ sem que falhe j^espê* 
jarieirt vasilhas, e vasilhas de poml)0 &^f. as 
' sepuitur^^ Se a quadra vai estéril, ^ f;i)là de 
Qiantimentos ^ são feitas as preces com mór 
solemttidade. Então enfiãp todos em direitura 
és s^puiiuias dos ínhamasàngpsi coUlo^ em 



Digitized by VjjOOQIC 



ptoelsêSo \ t^i euía coimiiva ^uchada peto 
actual Inhamasango ^ que dè anIeniSo te^ 
jconvidáídó a todos os Dijeilòl^a^^ , e ccAoUos de 
isuas terras para o acoRipanharem neste acto 
que elt^^ chainâo-^guruine«r-; nãó ha con- 
vidado que falhe, e que não it^gn âeú$ brin- 
des d^ av^Sf fruclos, e mantimento i e se al« 
gum nâo comparece |)or grave enfermidade , 
quehe só o que opódê escusar, nãofiòa abscd* 
vido do brinde, que remede por algum es- 
l^ravo. jie de notar, que os Cafres chamSo 
inanti mento só ao milho, e a Denbuma outra 
^ubistanpia. E$(e milho oQerecido nesta occa^ 
^iâo, he reduzido a pombe por ordem do Inbá- 
fnasayigo ; d^ppi^ ajuntão>se homens , mulhe-p 

*res, e meninos no logar aonde jaíem os Iahamá<^ 
|i<'ingos, e copi e^í^hadas alimp^o todo o tèrre^ 
iio eiil roda fias sepulturas, ao que cbamao 
. — sipar— ^: bem limpo tudo, o mais próximo 
parente 4o a^^U^^I Inhamasango pela linha fe- 
inenina a que çliamao — nia^arocnge^^ (en- 
tre OÈ Cafres etíía linha he a mais nobre pela 
ceríezá do s^jngue) toma de todas as cousas 
que entfap^ Rps brindes, e de quantas mais su- 
bstancias ha por aquellas terras; e recolhido 
tudo em gamellas mui limpas, as deposita 
iw>bí*e as sppplLuras, prostrando-se lodos com 
muita reverencia, e recolhimento, batendo 

^8 palmas das mães, que he a maneira com 
que elles sé i^isti^mâo ^aud^r , e vAo nomean* 
110 òàdá hum dos Inhamasangos que allí jaz 
sepultado^ rogando^íhes que inandetn abrir as 
fontes do Cep. Acabada esta súpptipa danc^áo 
juntos ^p som de tambores, por vinte equatro 
horas segui da S| fazendo toda a casta de foIi.iB^ 
p m(/micp3, çompqdo e bebendo o que sobrou 



Digitized by VjjOOQIC 



tQ4k 

doi brindei , e o poiDbe qpo o InhairasaQgQ 
iDandára fazer. Ter^ni nadas estas cereinoQÍadf 
volião para suas casad uuni peql)uwa formalirr 
dade,^ >r 

*Reis^ ]Prineipes , e^foilos os. Caíres ppdq-r 
rosgs tem scu« wrralbos cóiii quantas mulhe- 
res podem ausleqlari que nisto não lia terpaq 
cerlo, e d'enlre ellas lia st^mpre huma cora o 
titulo depro|Víjza, í{i|UaJ cfiauiao — pon^a. — 
Finge-se jiossuiJa do espirito 4oá uUinios [í\U 
lecidos de jnaior nmnía naquella povoaçAo, e 
como absoria^ tje olhos afogueados e fixgs n^s 
estrelias, porque he de noite que y/io çpnsul- 
lar estes oráculo >£» ruspoiídem í^s propostas, ç 
predizem o por vír cí ui liiigoag^m equivoca, 
€ misteriosa , c a taes prufeciai^ (|ao os Cíjlt 
ftçsjnteiro credito, 

Sào muitos os curandeiros ( çUamao-lhe 
^ — Inhamai^uros — ) qiip vivejn disperso? pelo 
Seríaop e só acodem ao povoncjò quando ça 
convidào para traiarcm dos enÍLHi^os. ou prc- 
gnofil içarem fuluruii, por Ija verem ejlçs qi^e 
curar he adevíníiar, c porisso os que appli^ 
cão remédios elevem fazer adevjnhacjões^ Sç 
ha teimosia enfermidade, qije nao obedece ás 
primeiras mczinlms, o Inhai^iasurp declara que 
'o enfermo está ]}acLtííio do algum espirito, ^. 
^ubito põe cm obra as adevinhações, a quç 
chariiao — zembes — Fazeiq-se plhis cqm^ sei^s 
liuzios iguaes, qupbraJos péla parte (Íq cima, 
e>ecíie;ictas de cena comina j^deitao eíflj^s bu- 
íios^tres vezes, pergunl ando. antes ''\ié psj dei- 
tarem , o que quercni saber, e dv^íuzincíq .jis 
resposlas pela feicàu cum ^que cabem os bu-r 
^jQSg de cosias parn Ijaixu >^u para çfpia/^, (}fi 
^ Uúu e^tpicrLiy^ uu lIo dif^Jio : e áislo m^mo 



Digitized by VjjOOQIC 



iõf 



íníerem cujo ht ò èspíriíò^ Êúri qualidade, e 
como entrara naquéile corju»* Inteirados da 
tudo mandão vir outro Inhamasuro , homem" 
ou mulher (o mais usual hc serem mulheres)' 
a quem dSo seis íios de míssanga, sem o qua 
riàovitfítá o enferfnò. Coftieca de fazer suaâ 
adfevinhaçÕcs com os búzios, esfregando todàí 
o, corjK) ao enfremo com íium deltts ; logo o 
dono da casa lhe dá a sua — maconeira — que 
lie. hum cesto de farinha de nnlho, e duaà| 
gallinhasj então oS dois líihamasufos tocando 
em íabores (hè instrumeíito que todos íevão^ 
quando vão a' cousas do seti officiu) dançâo a 
cantão a roda dõ enfermo lodo aquelle dia, e 
ao anoitecer deitaò-lhè aò pcscoÇo hnm colaf 
deçertasf ràizes^ aque chamào^zaíigo — -quo' 
hercmcdiòpreséívalivo contra espíritos maus,' 
e feitiçarias, ' 

Ajite manlifl do dia segtiinto, prínci|>ílo 
íióvaiiieníe de langor, dançar, e cantar, e 
apenas ht eoI nado, tirão o enfermo fora 
de casa ^ e iin hmiia esteira o assentâo á 
porta de pernas estendidas. Ninguém então 
se ouve com o alarido dos taínbofeá, vozea- 
rias, epulmadas que atroSo os ares; oslnha- 
iha^íuros cingem o pescoço com outros col- 
làres 5 cobrem a cabeça com Inim gorro dó 
aíòVaotadas pennas , e ambcs juntos , e des*^ 
concertados eninSo novas cantigas , a que 
correspondem os circuinstantes , requintando 
cíéstroúdo das palmadas e dos tambores. Nes- 
te comenos os Inhamasuros fingem-se inspi- 
lados, envesgfio os olhos, torcem os ríiuscu* 
Ibs , e quletando-se pouco a pouco, ílc3o' 
meneando a cíibeçaj e travando de hum ca-* 
nudo de osso couieçSo com elle de assoprai 



Digitized by VjjOOQIC 



ffo«. 

q etif^rino no rosld^ è 4epoíd o àpaípió^ fHí* 
r^ndo em huma ou òui/á parte do corpo^ eonf 
jponiic^ e visagcns, dando assim m entendei 
^ue, alU reside o hiau espírítor. 
. FtDgeiti outras vt^es qiie aqtíejíle espirita 
ifntísmis^irã pafd O corpo de hum deÚes, e 
enlrSo e^i nome do espirito a declarar ú modo^ 
j^útquo se iriírodu^ira no do énferméí^ a raxâa 
porqúêr ^ e que regalos quer para o aliviar da 
É^nfermidadêf» Repelem as adevinháçôes dos 
bMzios j para alcançarem que medicina lhe 
l^è^ mais proveitosa; c abrindo ^eus-^mu-^ 
timdos — quo vein aber huma espécie deces- 
tps^ em que tra^om fechados vários eabaçOs 
c^m azeite, manipulado com diversas heftts 
e raizes y tingem tom eíle todo o corpo do 
enfermo, e (irando outro azeite de outro ca«* 
Baço lho dâõ à provar 4 e a mesmo pratièãd 
ojs Inhamastlros. Tirão logo o 3&ftngo que téin 
AO pescoço 9 fingem que (ornâo a si e sè áe»^ 
pedem 5 recebendo ém paga meto paiino, e 
quí^tro lios de missaiigáí par», quem tange ar 
tambor. 

S<* iie mtilhefr a que se acha possuída do 
mau espirito , nâo ^Iha pedir pela bpcca da 
Inb^umsuro ^ adornos do seu sexo a uso da' 
tjetjTíf, e he forç^ que o pai, ou o marido ser 
íUçilo neKeaatodo qcttsta^ e em os baveiMlotyt 
€!^6ff^xe€eVk ao espirito, ^positandoos 'é ca-> 
beceira do enfermo, aonde iicáa ou até saraif 
l^ara. entlo usar delles, ou para os lerarcoas^ 
sigo íí cova , vindo a faliecer. 

H« muitas mulheres de Cafjrer çegocí^Ui^ 
f/ETs ricos a que chamâo^—A|u cambares «^a»^ 
quines em y elido entrar em «n$a soi^timeftta 
ifs^ fazeada . para^ eoiomerçio , fing«m*se l<^o> 



Digitized by VjOOQ IC 



iífí 

]>acçi}sa9 1 abraçâò-s^ colu a terra ^ SHSjiIrSo , 
geoiein , cliorSo , e bradAo em altas tozea, 
que ò ^pirito lhe fat ctúa guerra ^ qtie lhe 
rala as entranhas, que lhe nSo sahe docorpo^ 
sèm, e]I^ trajar aqneUa droga de que faz maisí 

Sbsto. Ós maridos que nSocahem no engano^ 
esfazem-se de quanto as mldheres táo mali-- 
eiozamente lhes pedem. 

Tévio-nofi itliar^ado , e nos ramos alar-, 
gando ainda mais sobre este assumpto; por-* 
que em toda a Cafraria são olhados os Inha-^ 
masuros n&ú nó como fysicos do corpo huma-*^ 
no , se nâo ccrmo profetas e legisladores, ga- 
nhando fama pelas curas das enfermidades ^ 
sen«]o-)hes regra as adevinhaçOes dos búzios^ 
ássíra naquellas como nas profecias das cou« 
sps futuras ; e nâo ha deelarar^se guerra | se 
a sorte das búzios a não approra^ 

De divjersa moda^ mas sempre por ade- 
TÍnbáçdes, curão e profetizâo outro» Inha» 
maduros de éivers^ escala: expliqaemo* por. 
tanto a cifra enigmática, de que a seu pare-* 
eer, estão pendendo os destinos humanos. Se 
o caso he dç enfermidades, primeiro que ti- 
rem a sorte , tocâo o corpo do enfermo com 
' hum 4I0S buiáos , nomeâo a esmo huma eiH 
íermidade-, e correm os búzios três vezes, e 
9p nio sahem os signaes que designào aquel^ 
Ia enfermidade , nomeSo oivtr a, e vão prócer 
dendo de^ta arte até que os signaes dos bu-> 
zioft aeirftem de conferir com a enfermidade. 
Da mesma maneira buseSo atinar com a m«<> 
zinha própria, quando a enfermidade não he 
daquellafli para qíie teiÀ remédios certos, e 
averiguados : as. unifeas a que conhecem os 
simptòmafii sã0 9*,a aiaber: febres^ rlieumatis-^ 



Digitized by VjOOQIC 



cotr 

ifiòft, e ííchiYitetíás, ciijd (ríiíaínénto |)of ácef^ 
tàdoj bem hôdi ser qiíe lbí?se àcccito peloá, 
riosfe( k hoils Fjsicos. Se ò enfermo' depois de 
apj>Iic«'i(kfe os remédios pela prittieifii gòrte 2 
se ríhú áenté aliviado , Ifeitáto-íia otUra vez 
iftít rindo tó bli/ios sefe Vèíeô para descobri- 
rtífti í^e lia nhi feíiiçária, ê quando a èòVte o 
confirma Irasladáo o enfermo oècultamenté 
pára outfrt òasa, é sé nSo mfeliòra trahsfc- 
rcfa-nd para ó mato coín ò.mesilío resguardo/ 
€ encerráo-tio ^ifi huma <:!abaíia aonde só a;orf 
InliamasurDS^ 6 àoíí mais proiimos paíentetf 
He pi*'rmitíido ori*rar. * *\/ 

Ô& Cifres desia cfclSlti fíSò aérédítaò Áo^ 
iftaúè eSpííflos-, e 6Ó dao fé áofe feitiçoà a que 
cTiafn^o^^sussera— ò.ao enfcnnò enfeitiçado 
tíaifiiò s^eínprD P5r:i de cas*^â; pbrhafverem qutí 
se prgao ccitíò lepra e niorfóá. 

Quando © enfermo lié pessõá* poderosa e 
íé cohsJdei^acaò entre cHeá, ôu pai de fami- 
Míis at)abta(Jo, lodob^ sòris (TIlíos e parentes raan- 
tlâo fazer — nià^bmàs-^cjue he fiiíma eèpecié 
dé iTÍiros Cl Irro adiante dirómos, para deseo- 
ferirem qiu.ín he u Ailicoiro, cujos sáTô aquel- 
lé.-? mafoficu s. Afjuelíe qtíe a mágoma d<^elara,. 
inivao delíe\ amanáo no a hum oèpb', iíiiíèa-, 
cào íio com a morte 5 to hao íivraVv^ ênférnid* 
Jcs md'eficTOo, e com cíFtíto o úiai|^ô'j se elfó^ 
úíío meJhnra. ' ^ . •• ,• ■ . 

Stja qual fora enrtrmida'de,' hç pfrèparo'' 
t»5fsenci:i! par/l o curafi\o delia, tingir o cn- 
lêriiío dom' axeité das magomas, diâS ^íiies 
tem quatro cada Inhamasuro. Nâo hiaVtrtade 
cpie*íijes nilo citlribuâO: Kvròo das íéáis é (Íb:i' 
ihiinígos , prebervào de enfermidndesie mdleV^ 
íicics ; sáo winedio dStio a quem tldléà édeí-* 



Digitized by VjjOOQIC 



laa fpí aci;bíííèíliMb ; .f\tièUí(Q oa negócios; 
cjueiu as tem com isigo he irí vulnerável, equem 
se unta cómseu azeite toriía-se invisível. Que« 
rer tira-los desta erfáíla cretíçá por ãrgumen^ 
ibá , fie tem|k) è trabalho perdido ; nem dão 
òjijvídós^ liení conhecem razão. 

Nâo sS appliòào vomitórios naà enfermi* 
dàde^^ mai udaò dèlles. Dás ádèvinbáções, ti« 
tkrido bom ou^inaii agouro de séuô effeítos. 
Toinilâó com o summo de folhas de sipó bem 
pizàdãs è espremidas; m)s((irando*-o com agua 
etarinlia de milho de quê faz^m húmas papas^' 
qbe Comem a farlár, B vào logo para o naato 
áond^ se 4eiÍ3o áo sol aíé que ellc se escon- 
da, ^^uando já de&fallecidos pelas repetidas 
éVâcuajQíles , dao-lhes a comer outras papas 
còm que se refazem, lavdo depois b corpo em 
água fria , è recolhem para o povoado. Se o 
exerciéio^da adevinhaçâo he nosactqs judicia* 
TIOS para conhecerem a culpa ou a innocea-^ 
cia úô áccusado^, como elles praticâo^ dâo- 
lhe húma porção daquellas primeiras papas í 
se lhe íicâío no estômago he innocente, se âa 
Jan^fji fora Ife criminoso , e immediaiament© 
puniílo, sem mais averiguação^ nem exame. 

Todo aquélje que leve ajunlamento coni 
a mesma nmíher com quem o houve o enfer^ 
rao, não lhe hè permittido visila-^lo. Se ho 
itiulher à enferma , nào pôde ser viâit^^da por 
tíeinhuma que houvesse trato.carnaiconti qual- 
quer honieni com quem ellá ohoúvcírá; Âestlè' 
reciproco ajuntamento chamâo elies^^mada* 
né — e tem para si, que em se avistando ag-- 
graya-se^ o mal ) çol)re-se o enfermo de suo* 
re^ frio^^^ e morre. Semelhante d^feza não he 
ianlo i^uperslíçfto^ como malicioso ardil , pára 



Digitized by VjjOOQIC 



210 

conhecerem a infidelidade das mulhjares • la-, 
zerido-làes deste, modo a jíráticgi niais jlíffiçíil- 
lp$a, não desdifèn^ò a uutj;a doutrina e c^e|i- 
ça atli seguida :^ que ^ à muJhp^ adu/lerá , sej 
por ventura tocar ep.,panno, ^ou 'c;ousá que^ 
seja ck) njarido ;, seiíi príluçiro se ^ purificar 
<;oin certc^- rjcjnedios , súbito he atacado de^ 
tcce-coip san|;ue pela. boca, © mor/ç -^'e que 
Q ijjesino acontece aos pai? cujais, filhaa dor* 
nijls^eíií com honitm , sem que elles prinjçirp, 
/ósífejii sabedores^ ,e se acàutdlas«em daquel-^ 
]^6 males coni preser;'ativos/ ' V •! , 

^\ ,He tal 'a sup^erstjçSo^, qiie sorteão todas 
jys. cpi^fas^ d^VvJi^a, í)ãp só' as^; públicas, .se não 
ai5 çfçme^ticas, Açcjentando que c^e outra forma 
q^ifí\ podení rCon^ej^uir* Nâo ho menor a cren* 
<ui,^s^ femedios, nad sô .p^ara as enfermidades 
q<^^ animaes^ como para a dcenca das plan- 
tas^. .^Vé Jaqção nas, searas .certas Iraizès para 
havqrem boa 4|ovidadé, ,e depois dq recolhida 
no.$ c,eíleiros. oú quituras , como ellés dizem , 
l|},e^3deitao por cima outras raizes, e cobrem- 
4, com/çpylais pejlt?s de animaes,. que. a seu 
parecer, cvitao ògorgul{io, e impédéoi a coir- 
r^iipção. Nao ha iufeíicidade què não atlri- 
buàij) a (eiticeria, e se es faJcèa a virtude das 
jgaagofias^ nâo ha quebra na crença , antes 
goirtiâo nejjí^, dizendo^que d piai vem dQsitio^ 
ejU^P dejjap, /e^ jpgQ^^para outro, aonde* 

^síft|)ylè(5e,^i'(^^ rí^^nl^a?; >- agricuV 

tareip^ os Cafres íao pou,cí>j,^\njap 'pláníarem, 
arvore^, fruciiípras, nem ha vexem- ftódáji?^^ 
lixa^,. e ^em aç^baclas, ^ . ; ^I^.,.-*, 

. ^,sj3ií.;i^p![l^qaer nSo ha .cóusá que escapa 
ÍQj?pder dp^^ fortuna • yrda,'tudo^ 

lhe anda sujeito, (udo cede áos filfros", soirtes, 



Digitized by VjjOOQIC 



911 

e -cne^ntamentcà^ díe que elteè uò&ò éoAio lhes 
apta^i,,: Çrêejii cjuç sè /azem invisiveís , e as- 
sim peuetrão hfíXtçTJiot das casas : que a setia 
assoyio^ , ^ a que chainão •^— inheres — obede- 
cem. Riares , ceos,, e terra : que nos seus ir.^- 
l^ficÍ03 ajudâò-se de iiões, tigres, jacareos, q 
oi^lra^ (érás que executão suas ordeus» intiina7 
das pof môxos e corujas, com quem habilãp 
de porli^s, a dentro , e que toda esta comitiva 
sf3 aliíx^eula de carne humana, assim dos col^ 
pos a que tirão a vjda,. como dos que deseu- 
lexrâopara banquetearem, -, 

í , Os Cafres ç$o geralmente agótirentos , a 
\çm por mau agouro os sonhos lúgubres, o 
eanlar de certos pass^aros, o voar de outros^ 
uivar dos lobos, o jatir dos cães, o regou* 
garida^ raposas, ese em viajando acertSo de 
encontrar cobra morta qu enroscada , ou sei* 
vando, ou lhes corta o passo atravessando-lhes 
p c^iminho da esquerda para a direita, súbito 
relroce.dçm para o logar de donde sahirâo; 
mas sjç (i viagem he para mercadejarem, tem 
jKHvbp^n presagio encontrarem enterro de ha- 
jmem. morto guiando pela uifstnii entrada. Díio 
fé 9 tudo Q que he maravilhoso bcm averigua- 
4çâo ^em conselho, não distinguem a verdade 
dft pKeptJira , o erro tem feito nelles natureza, 
i.. Reconhecem certas castas á maneira doâ 
Jndioç, e semeihando com ellcs, nao ha iiiis^ 
iur^rem-se, sem dahi lhes vir affronia, e des- 
jdpuyro. Pistinguem-sft por huma cumo sei la', 
A ^qual consiste em cada huma destas castaa 
;nâ^ comer de certa carne de animal, de que 
.comem as outras, sem que nisto haja parte 
.af^l^giião^ senSo motivo de sangue e de jc- 
í*yí8^^Í^*JRí*ta5 seitas sao antiquissima^ entre 



Digitized by VjjOOQIC 



os Cafres; c asfíiiniíins ^lié ássègiièmV i(ú:vtt^ 
do concorfem juntas nos banquetes 4 tomSo' 
por cccAsião para nSo coinerem da carne ^r-^ 
dada ò reòeio de lhes cahiteft) os^ dentes dfi 
boca $e a (ócar'eíVí,' toftio ^á atfoíítecêra aseur 
antepassados. A* carne vedaiía cl^nálâó eílesí 
— mutupo. — O dos Reis, è Je toda a tíUa^ 
jfamírra, he o cornçào de qíialquer aAiftiál 

Cortió desponte a lua nova, còine^ao d* 
Tozcíí etanger fambores; lio Seguinte dia? 
absleiVi-se de lo(fóg os trabalhos campestres^ 
havendo que não vírigão os^ ftticlos tíenioadorf 
enl tal dôrijm^^ão, que àú Aiii^rflo, t!>á as ?ive« 
os cbmérh. Dá ihesÀa arlò sé fo!*rào a todo 6 
amariiit) de ágriciilCura no dia eíti (juc inorr^ 
algnéin' díentro da povon(JSo; e qfuáridò" se finar 
álgitfn Kêi , por espniçò de íeis inexesí A&õf 
^ — folímSó — coino elTes diíeinr isro he, neiíf 
cavao, rtéiíi grangéíío/ 

^ ; t e^rlcío qde òs Ventos ^e flíutÍTo,' e éhM& 
de hiiih rúníò á Outro, soprando igualnDenté 
do mar € da terra , e que ora bafejào tnacia^ 
inenfe, ora jge tnlurecein dl»satados em fun- 
ções e rvdenioirthós , aicreditLt; que he tudt> 
rncníííHnienfo (Jue provêrti (h\s raina^ de pal^* 
líieira brava qoe tem Cabido no SertSto, e qué 
correntes de agúíiá subierraneaá lev^nrâo pára 
u rnar. Que sòprSo ós ventos do srit?ò àondo 
ella?» jazem demoradas, e fôrmâo-ísê os fura^' 
coes e os redeinoin&os qtiando acertSo de car*«s^ 
regarcííi sobre huraa ave (jué chamão — 2un^ 
jo — que vive no fundo do mar, cujas aza» 
tem (rinía braças de comprido, e o cofpO i. 
proporção, a qual adejando para aliviar, es- 
tremecem os mares em redondo. Se por ven- 
tura (o que muitas^ vezes acontece nos rede- 



Digitized by VjjOOQIC 



• 13 

tnoiahus.) algmnH çartoa vai ii^ romaria no 
'fundo com. a ni^^rinhagiemi dizem que aquielfa 
ave lhes fizera hum ii^iino, chafnaaUo-os a sj, 
^;ondta9Íp4o os por baixo 4'<'^g^^V ^ oulr^ ^ild^a 
^e casas, ^ moradores t ^n^o os ^limenla, e 
liies eni^i^a U:Airtfí ^o§ ^priilegios, e das me- 
sinhas, e depois de b^m doutrinados os lança 
um terra no mesmo logar do redemoinho. 

Djindo inteira fé á omnipotência deDeos^ 
nSo comprehindem como, sendo creador de 
todas as cousas, de|las ha que piK)duzem con- 
trários efK^itcs : ofs ventos enfureqi3ndo os ma* 
res , arrancando as arvores, derrubando as 
plantas , sendo ao me^nip teippp ^ s^ude dos 
^qimaeis V o refrigério dos hpmpq^ , ^ rpíjára- 
(çao do universo ; p frip enrege|andq p pplpr- 
p^çe(24o ^ membros, accepdendp ao mesmo 
tempo a quentura ás arvoras pás raízes, ás 
searas , nas sepfi^ntes^ nas ^^tr^oà^^i ^ vejas 
(d >s animaes. Epo^s o, sol h@ lao gYs^úd^ parle 
pm l^pJos os efleilos que observão, e a origem 
4o fcgp copio ellçs çreçm, pgrque razão não 
ii^^peae as névoas, as chuvas, c as geadas? 
porque nào iraz çom sigo os trovões, e os 
raios 5 porqup se Riparia n*uns tempos, eci^e- 
ga n'outro$ para nós ? Nestas díflicu[4^deS|^ do 
que se i^ão sabem soltar , atIribHem bens e 
inalea ^ sortilégios, pondQ-o;^ em obra os 
leit^ceiros it favor cii ccn,t]:a , a seu atve- 
clrip,, e que he por ifttçrvexi^ào delles que rçge 
Deos o yni verso, 

l^m quq.nt<Q q^o^ raios , wsentâo serem 
](iun3 carneiros brancos de olhos em b.ra^u^, que 
vivem arrebanhados nos picos e cabeços das 
igerras, apndç, pascem com os outros carnei- 
ros^ Çi nsxn, de Quitevç h^, em certij sitio ^ 



Digitized by VjjOOQIC 



iiuma terra semdhando gesso, a qual se ^• 
broa e despega em pedaços com a icorrenle 
das aguas, qiie dizem ser o estrume daquei- 
les carneiros. Gomo façao parte do3 a&iraae^ 
que andão ás ordetjis dos feiticeiros h^ BoltSo-p^ 
quando *he seu gosto , parti re.toujçairjeiíi por 
jiiar e terral, e por onde passâo* abraa^p^ 
derrubao ^ ferem , matão. 

Não be jsjmples cetemonial entre alies a 
tinçSo dos Reis, antes acreditâo que por ella 
lhes vem a sciencia da arte magica.» para 
castigarem seus vassaUos rebeldes, mandando 
sobre elles as enfermidades, o$ f^íosi» as chur 
yas, 03 trovões, e os raios. £s(a sciencla nâo 
ee limita- app actuaes, yai çopi os fallecidoi 
á sepniturii, e de lá a exerci tão a seu be} 
pràier; Cada hum dos |leis tem a ^nesma 
soiençi^ji; mas subordinada 4dps Èejs deMa- 
dafida cnamados-7-€hitundos — únicos sabe- 
dora da magica univefsai|. 

^^ntcrrút ordinarioz dos Çiifres^ . 

He estilo dos Gafres qnando miorre alg:tiiT) 
dellos, sahfr-Sf^ de casa hum dos p^irentes 
iiaais chegados do defunto, e (joujcí^ar einjui* 
tas vozes a prnntea-k) : a estas vo^es acppdc 
toda u aldêa, homens e mulbe^$ da^do gran- 
jeias gritos, e princípiào hum prnnlp anui í^içn- 
tido cm vozes entoadas : hujn dos princi pães 
parentes he quç entoa o prantp\ ê a tóie 

* réapoíídem os oiilrns côm rcfrenií) ericadpncia- 
Se o faíloçrdo híe maioral |)odoroso ^ -acomPíV 
nhâp o choro com toque dô tombciteç^ n que 
chamão — -xembuximué — que nanhum decós 

' b supportáiw, í^inda que hoiív oramos j^relhas 



Digitized by 



Google 



215 

i : ' 

de brôn2;e. Acabada esta ceremonia, as mu- 
IHôres, filhoá,'e pafenles do faflecidd des- 

Í)em todos os ornatos , largando até as manh- 
has dos braços',' è pernas ^ e dâo aVÍso da 
morte aos parentes, ô amigos "attsentes. 

Se o morto' he* genro, nbrá, ou mulbor 
que nS.0 tenha acabado de irevorar ^ que he 
inteirar o dote tíonvencionado coqi o sogro, 
iXiandSo lhe a noticia da morte acompanhada 
com hum boi ou dois pannos « meio , è serh 
' qu*e ó sòçro venha, ou quem facja' as^uas Ve?:e«, 
Mo enlOriao' o cadáver, haja elíe de ficar in- 
áèpuHo por muito tempo, que em oenterranf- 
do sem esta formalidade,* tem d^é pagar graií- 
de; multa, além da pefia corporaL 

Como estéjáo congregados todos os parere- 
tes^ amortalhão o defunto quasi aonôsso modo, 
em lium pahno branco, enrolâo^a depois em 
huma esteira, que cobrem com outra de hum 
tecido de varínnas , á fetçâp de ifios de pite^- 
tà,' e bem acondecionado , e amarrado tudd, 
com híiiix loamc dàmejsma matéria, lhe atra^ 
vcésSo por cima hum pau , é carregSó aos 
liõmbroâ. \ \ 

Partécipáò a 'Riorle ao líiha^masango da 
fêi^ra, bríndando-Q;com meio panno coiiio es- 
pécie de oblata^ para lhe conceder' chão pàrti 
á sepultura. Quando a queii-ão dentro ^do po- 
voado, o Inhàmasango a cònt>ede; se pcír 
ventura a perferem em campo i aberto, qub 
enire ellfes ho ínór hòitrà funéraí , neste cado 
pagão doze pannos aO senhoà-^io \da. terra ,. o 
'quaVidó querem ser sepultados no maio, qáe 
^he a somenos cxequià, e só deCíáfres pobriá- 
^sfmosV ^^"^^ o ínliàmasangu hum escravx) 
' seu a indicar o 'sitio aóíide deve jazer,. abrU 



Digitized by VjjOOQIC 



I 



«le 

e)fe tpc^pfno ^ çoya j e eiile^ra o csLànvex $eq| 
Benhum salário. 

P acoppa)ihn;penfo 4o eptcrrp he como 
SC se^ue; hpinejis vâo tQ{|o8, iniilhéres ne- 
liimmas. Endireilâp de casa do morlo para q 
feitio çoiicedido p(^ló tnhaniasango, abrem coifi 
f3iiclj/idp.'s huiua cova ipuí fpr|aa, 'qup'minão 
cíii grande (iísiancia para p lado 4'reiCo, ilj- 
zem eilts que para dar folga pôr òpde se di- 
late o espirilo 4p de/unto, Enterrap com elle 
^odas as suaf armas, arco, ^f^xâs, e azli^aias ; 
dentro da cova )apção mi|hp , arrôs , feijões ^ 
e outros jeguipes^ em cima deposiláo o leilp 
em que ejle dormia , e as ^rjpéças ^m que se 
assentava, e depois íap^o a cúy«^. ponlipua o 
pranto até chegarem as inulhei'é$ çom canta- 
fps 4 agua^ qfie á Compétejicia despejào' sôWe 
a cova, a|agando a terra dç mapeír^a, que 
icom pjJ^Òes de pau a ççn|assao atf^ fícífc seca, e 
lu^eciia. 4^cabada esti.ceremonia voílào para 
à aldêa» e á entrada d^eila cohíem toil^â^de 
iiunias papas que ja alli estão cozinhadas com 
diversoi ingrediente^ q^elivrào deihps pjjtrar 
lio dòrpo p espirito do defunto. Daqui vuo 
íodps aòqdè e|Je haljifárai redobrào o pranto, 
.(]|^uei|B2o a casa , e çojn ella todo ò xf|f{V£^) que 
íjnha; porque n Ao sómenW náo poaein ter 
eclusa sua, mas iieqi tpca-ja, e $e âtíâsp a 
íocáo, nàó podem entrai r evf^ suas (jasas até 
primeiro se nâp jremlavar aòniaV, ou ao rio: 
iudo que tocão í*ntes de'í?e Tavafcp pap pp4« 
jpáís servir, e de necessid;i4c ^e queima. X 
cjnsà 44 9*^^^ qíjc pé queiipou , còm alguns 
paíis que riãó acaba rap de arder, va[o por eín 
cima 'dasepúlfura earyorSo n^ella huma liasíe 
i:om'Iiuma*biiínc|LJ rinha btanca, quê dura |>or 



. Digitizedby VjjOOQIC 



tl7 

l^lgunâ tHas. Acalmada esta ceréraonia hivSq 
Quilos o rosto, e 8e despem. Osque se enter* 
^ào dentro dà ppyoa^^ão us^p pp ^esimos cere* 
luoniaes. 

O d^fui^to sp pjraní,eíi ppr çspaço de oijLq 
^dias eoniiniiòs, come^^âo da meia poile por 
díánté, enioando o parente mais chegado o 
primeiro pranto, a cujas vozes se coraeçào os 
outros pouco a pouco 'a levantar, e assim váp 
proseguindp naá lamehtat^oe^ , a que champô 
^mátanga, ' ■' ^ * 

No derradeiro dia, quando já posto o so^, 
vão ao logar da s.epuliui^a , quebrào os cabos 
das en chadas com' que a ajbrirâo , fazem o 
inesmp ás páneUas ej^i quê levarão a agii^ para 
humedecerem aterra, é orcjegâp grande quan- 
tidade de pombe para o d^ segtiinté. Ncsíe 
dia ájuniâb-se íilhoç , ' pareptçs » e amigos do 
/allectdo ^ é p cabeça dó casal deita dáquelte 

{*>ombe eín íiumà escudella ; p3e aofogo aquel* 
as enchadas até ficarem em braza ; accenía 
^ esciidella fia pabeça do parente mais projcí- 

1*iio/e JÍerra com ellas a bebida: com a més- 
íiã cèremonia vai correndo a tpda por tiodòs 
os círçuinslantes/lífánda logo vir* os yestidbs 
do mor (.o, j^orfifa-os' com àgiía' cosida" com 
certas íolhaíiV F^í^a qw^ »2Ío ficar 

enfeitiçado. Fiftàlfsadá está perémòniá, ràpão 
iodos a' cabeça epsgplãp p pombè. *' ' 

Nós vestimos p^nreto yiò dó^ e o branep 
h?» vemos por mais garrido é de festa; ellesdâo 
a pafíiiíi' áo preto, e o seu dó he o btanco. Os 
|ioineris clngep hum panno desta côr em roda 
ida cabeça, e da mesma sâo huns' cordões qUe 
1 nròfáò nos braços é nas pernas ; as mulheres 
jácsdizem só em P3Írázem lambem no pescoço 



Digitized by VjjOOQIC 



e na cabeça 60^ logar do panno. Dura o lutp 
late que facão a gAPga p^ara dfireiín com o fei- 
ticeiro quo fizera ^qjuella mor te,, e. o majL^- 
rem. .. : 

. Os Cafres deQuílevpajunt|t0-se na casa 
áo morto todas as nqani^as je tardei ao ^npite- 
Cipr^ e coptin\ião 4^ o prantear ppr tr^ nje- 
,268 sefpi4os> sem que falte o tanger dos tam- 
bores em todas estai Jamentações, Variá^Q lia 
maneira dp carpir os mortos, Ne^te reino de 
Quiteve he costume acompanhar os lamen- 
tos ^ tangendo as m.ulheres chocaliios, cada 
'hunja 9 ^ex:^'^ e os homens dandor^e a^ mâp^, 
^jB com. os tambores^ no centro, 4ançando de 
roda com gemidos, e cantigas lastimosas. Os 
[ de Mambone e Muxanga em quantq, pranteao, 
, dão saltos e quedas no chão, fjE^ajem tr^eitos 
ç inomices , e no^^c^o dó enterra regi mfi^t^o 
. huma vacca^ met^clç da qual ^leitão iia çpva 
.;c;om o defunto,: repartiíidA a Qijtra , pela cp- 
. mitiya; . , ^^ ; ,.'. » ,;. . ..-.:,; . - 
*;.y,Qs. Cafres da I?utanga s.aítãó e dão qu6- 
_^Áb^ nochíiOj eífl^tão huma.vacca nos.enter- 
^ j:9$»,.Gpmo ps anl,eçe4ei>te$, mas «ap cpi^for- 
^ inãQ cdp^\ elles na mpr,ta}ha, e putra^ ç^eí-í^mo- 
j.n^Vs ffiç(^faeSj. . Entre; ^les em alguam se fi- 
^ pan4Q^/)3arjr§lp-Qp 4p^ p^s Mé;í cabeça com 
i3 . aí m^gre.ç, manteiga, e. ePcplhen4o:lhçr ;as per- 
nas mettenj-np dentrp dpjhum sacco. feito da 
^,ij;ísc^ jdcv certaç ajvores,, ,Abi;em^hi^,/a cova 
flO§ Wjittoí^', jáp^feitio; de.hum ;|>pço redondo , 
<f n^ãp'píir,_^elU <o. c^daypr^ d^,altp a baixp, ha- 
, venjío. quidadojii^p. tpfju^^ ^m péiahiyna. .parte, 
,e^ depois . o .tapado . dp. piaíieir^ , que^ íjQando 
/iodo ò terreno dejhui^a sói feição,, ^^âp 4^ja 
^.^maisi Ycsligios de g^^xullura. , ■ , 



Digitized by VjjOOQIC 



- * Os ^íiÊnimilÍA >¥ri^iío,/9 teto d^ casa 4^ 
/a|lecido, e dçbftiií^Q 4ejliç, çbitadp§j:io chã,q^ 

- e cobertos . de cipzji. ^ sa coqservâp por oi^ 
(dias, chorando lagrimas 4p 6e4Himento dev^- 
dsiç ^uelle quo. t.inhão por vít?rdadeirp ainígo 
de todosf. Neste apertado encerro pongkem 

.')iuipa Sf6 vez no dja de cousa que hão pa<£e* 
, cesse morte , e ^iHi lhe» vâo dar os pi^am^. 
, As viuvas d<> morto , por hupia pbçrtur^ qjje 
fiQstuma deixar s^ para serventia^ sajiem £9- 
das as intapl^ç e tardes , v^sítan4o os Jogares 
e c^^íiiinl^os qíJ^ eile frequentava , e Garpin4o 
pa hida e na volta. Como termina o encerrp^ 
la vão todos o corpo , e bebem iie certos cor- 
4eaes para se fortalecere^n. Este» Cafres não 
pendo de mejíjpr entendimento, ^zombao das 

- ifeitice/ias, epi qiie nào crêeio; ejjje por isso 
que, nao fajsejn gangas para despubrir o íeilfi- 

- fteiro ipatador, havendo de fç que Oeos Qhm^í- 
potente he serdior ;^bsoluto 4? tpdas ^s çou- 
j?as , o uniep dâsjienseino ,4a:v.ida p ^a morte, 
que tudpr4a pu^tir^ a seu alvedrio. SalyPf .es- 
tes (j^àfr^sr, os :4l?iRí^W A94qs . sãq dp mesji?o 

, ^vi£^, acerca da virti;Lf|e jííms piagpijas, e,4o 
poder, dos jfeitfcpirps* ^ ^, \, , ^ .^ , 

He uso sem excepção^ ejft gwantp al^p- 
fna familí^ ^stá anojada,, <xi|í^ e;lt;rarem pB. 
aldéa ps.de fór^, sem que 4e longe çdm^ççaii 
. de bradar çqipassentop lúgubres e. chpçx)Sj(^, 
a que os 4^ dentro fespppdem com o n^çsspo 
alarido, e tpqup dp tanibpres» Por ispo inda^ 
g/ío antp§f à^p ç^fíirsLT^ijíi a aldêa ^ se ha nella 
pç^spa aniojada, porque o niais leve descuido 
, ã este respeito , pôde custar a vida; 

Fora çpusa para admirar serem os Ça- 
j fres dos Domínios Portuguezcs os mais p^o- 



Digitized by VjjOOQIC 



iessos nas artes magicas , e os mais credulois 
em seus effeitos, se nSo houvéramos a chave 
desta cifra, remontando a época do nossf) es-* 
tabelecimento por aquellas pa^es , quando 
esta sciencia era então em uso entre n<5s. 
Tanto approveitárão as primeiras lições, qvfe 
'ttté hoje não houve mudarem de crença, por 
mais que fhes pregassem, pelos não saberem 
doutrinar. Com que diverso fruto desbaratou 
estes erros S. Francisco Xavier nas terras 
aonde pregou ? Pfira estes Cafres não ha se- 
não gangas Q magqnas. encantos, feitiços^ 
^feiticeiros. 

Cémo praticâo as gangas. 

SendQ os Cafres tão conformes nas opN 
nií?es e regras da feiticeria, vejamos comq 

' os gangueirqs e feiticeiros praticâo ôstas a^r 
tes, em que todos consentem. 

Cpmq (juéírSò f^^er — gan^a-t^iq^ue he 
hutoa espécie de devassa ou inquirição , pe- 
dem líeençà ao Inhamasango , e concedidj^ 
éllá, qiie não pede negar-sé, *vãQ convidar 
hum gangueiro das aldéas visinhas , ainda 
qtie òshájá riaquelía, para se forrarem atod^ 

'a suspeita. O ^anguâipo com tambores, e 
hum ^íirrâo de jielle de lobo cheio de folhas 
de vèírbeila, e de varias raizes, e outraç ^e^ 

'■ zinhas de encantamentos ; lie agasalhado aqii^i- 
la lioite fófá da povoação èm palhoça levan- 

^ tada para eáte eíleito. O ajudante infonpa-se 

' entretanto das circumstancias que vfvm mais 
de molde para o assumpto, e ante-manhã vãq 
todos caminho da aldôa, em direitura á casa 
do inorto , aonde ficão hospedados. Nesse 



Digitized by VjjOOQIC 



hiesmodiá^ depois do 9ol postd, hoiaens^ 
mulheres, velhos, e meaanos concorrem to« 
de«i a hum campo ^ aonde èé asçehtSo perfi* 
lados ^em linha^ de pernas esièndidas, e àèê* 
armados: O gangaeiro lança a tíracol huM 
òinio rècainado de raízes , e ossos de defun* 
tos , com o qaal , dizem elles , lição prèsèr-^ 
yados de todos os maleficios. Principia pí>i^ 
separar oe parentes do morto dos que.p nftèí 
são ^ ficando eih duas columnaís 4 é còllòcáck 
do^se Á testa de huma delias come^âé dè tô« 
nar os tambores ^ è dè envolta còm èUéá á 
votear, è gritar , que nâo h* quem sè. ébièiirt 
d*a; ao mesmo tempo são tantoa òs saltos^ aa 
Rvomicesj ús tregeitos que fàzèm, qué ehé* 
gào a ir ao chão de cançados. Par& nSo er-* 
rarem ponto, que consiste éin acertarem conri 
a pessoa que os pafèníés dò dèfài^tò <)ueí*emí 
que seja o feiticeiro , wdagSò delles aa via* 
gens que fizera, as amizades que tinha ^ à 
q|tiem mostrava ter má vontade, levando tòdal 
a noite n^átas e n^ontrás pcBquizaá^ enfiandof 
as todas a seu propósito* £m amanhecendo 
manda s^^astar todos os seus, e fica só com 
os da aldéa. Então he só èllé que tange o 
tambor, e se desfaz em tregeitos e momices^ 
6ra dando puUos, ora rolando pelo chão, ^ 
como os veja bem engodados , súbito fica 
movei e se recolhe em si , soltando pakvraa 
taxadas e avaras, como quem medita graves 
cousas ; e eiapunhaiido huma cauda de tigre 
q<ié tem namáo, fere com ella na cabeça do 
que designa por feiticeiro, ou diz o n^me do 
que está ausente, e foge de súbito a ajuntar^ 
se con(i os seus. Keleva que tenhâoesta cau* 
ièh,, ^})or: que feiticeiros ^ de tanta. força e 



Digitized by VjOOQIC 



Vc-ftentíâ ^ ^ue ahi mesmo inatâo o gBXígtko.^ 
c toda á Stíii^K)niiUTa. 1. : <.: 

- ' O feiticeiro des%Jiâ)âO) coroo estejâipre^ 
ffentev ílg^árraob e prendem-o ahunv cépo^ 
qaandi he q^ié logx> ahi metoio onâo matãa* 
^ie ausente y e natura) d&qiieÚa >aldéa', êca^ 
i^m roftns o Éibo ou filha se o» tem , e na 
feltxi delics o parente mais chegado, até que 
elle compareça , se estrangeirai rão^jpor ejle 
ao Idgár aonde. resid'e, convidando com pre^ 
«eates o ínhamansango para que lho entre* 
çueníi. O ftiticeiro^ ou feitix^ra^ potqoe <» 
ha "dé ambos ob sexos, enfiàotogo para a re* 
tidencia do lnhama«ango , queixando-se de 
^le^ Hie assacarão fyko teateiíianho , e qi^ 
querem provar pií^blicamente síia innocencia 
be<hend() o moavi. Cifra-^se e^e argumento 
de-innpoencia nos effeitos da -bebâda do sum» 
iM^ deh»ma planta veiiexiosa, que tei9 aquel^ 



K 



Aíidao láo céjgos liesta crença, que mes- 
MÒ na Cidade de Moçambique fazem esta 
eJcperieÀ^ia noB. casos domésticos , nSo ás 
etaras por haverem receio das leis^ nias a 
oamara cerrada; e he por este modo que se 
iaíoirflo de quem furtou^ ou comettôo.aduUe-i' 
rio, de porks a 'dentro. Tao arreigado, está 
este uso que os Governadoras, e oa Bispos 
avmm- lhe poderão. achar remédio. 

*^ :/ í ^Maneira de bppUcmr o moam. ^ 

t : iAppIica-se o tíioávi pela m^m^ira seguia»- 
tfirí-^wííÔ parente mais pix)xtmo do fallecido 
t^Wnea a plantA por sua pr£»pria intoçr» vai 
ie\«Ç'la«anta-iii:a'niia^ aonye^tre qu^devç ^ppU*- 



Digitized by VjjOOQIC 



cn-Ia7 *tf íjiiáí já e^íá espeíairdo fiocsm|iío para- 

eá(è» tím: De»la /ptenla que elfe mesmo piaa' 

còm pilâU-^iíe páu'i fórma três bolos fgttaes ^^ 

oad^á hum ído^l amanho de hum liifião. Ós ccm*^ 

í>émna<Jos a teber o moavi estão em cuBiodta: 

desde o -dia antecedente, e com eiles todos os" 

oUtíôS que se presumem cc-réos ; não tanta 

para os terem seguros, se nSo para tolherem^ 

que comSo cousa alguma. Na hora aprazada: 

são levados ao logar da execu<jSo em o€;mpa-« 

nbia de lodòd os da aldèa', e se Us' arredores, 

e^como éstejão arosto com omestrèy ajoelhão, 

cruzão as mãos, fecebem na esquerda aquél-' 

les ires bolos, que mastigão, o engofem reti** 

raÁdo^é depois para alguma distancia aomle 

estão* seus parentes , e os do faliecido, ou do 

q*tféfÍKóso, conforme a natureza da <nilpa. Todos 

os^aá&istentes formâo^se em duas alias, arma* 

do cada hum delled de huma varinha de ver* 

bena, que rodeão e cruzão nos ares triangu* 

larmè^te , e hum dei les brada em altas v^zes 

— se este individuo be o^feí ti ceiro que obroit 

o malefício, o moa vi o arrebente — seja assim, 

resf)ort.dèmlodos em eôro-^se eile o n5o he, 

e falsamente o acbu^o o nioavi o deixe viver 

-^eífib<!^i*a* viva , dizem todos a bum«tempfo. 

Repetem alternadamente esta emprecáç^O, 

até os ac^usadès, que passeio; pelo meio dfts 

alias, ou vomitarem ou cahireni em tfírral 

jiítordoados ! então os itíatSo-, e os queimáo^ 

eaptivâo-fh^ a mulher j cps filhos, e òâ>l^iis'9 

favor dos parentes do morto; salvo noô tAm^ 

d* «brté fe de adutterio, em queinXo*ha con- 

Mui.'* '^*.' .,-.;■-. •....:: 

^' =^0 qUe^haotomitou nem caMo, he iiavidn 

pot^^lbocènte^ ^ todo0 o gcè«)patfbão ^a ^tíasaÁ 



Digitized by VjjOOQIC 



zHmàc Ifce n*caáèflà loçó çóhi huníá l^bida c^^ 
ticá pOTH cxpuls^iro vèçiéoo,e fa?éín — puru-- 
i^es — pór trep úi^n^ f|ue em lingtuuiF^ ^uef 
Alter liísií»* publica* ciè>íff09Íjo. Çúétío pejs^ 
prilí^ enfcre ellw «ieixareia ás parte» êefi di- 
xeiiOf usâodeHecofitrà òeíikceuôidòr^,* rèquè- 
r<»tdo apf^njí deUliào, qúc beaUi havida petí 
màiB confiifiíto a jusiiça. Compete a acçáo, 
p&o â^ ao i»e<JÚsàdo , se náo a tòdaí a fafiâltlià' , 
B^m exc^ptuKf Otí eacravos. , , 

Noa furto» dome«lieo« de pouco valor; 
iifAo ouUa. espécie de «MperstiçSo para o^idee-^. 
elibrfreni , e nisto entràò m^is às à>ulhièreí. 
^m OH homena. Fnzem liuni èèriO í>aile de 
muitas riegrWs juntas^ com ceria$ pâílAVíarií 
<jíie vão cfinlaoJo, t«"to bailão ^té que «e 
t^níiirtfc^Kí e^^moi erMlomoiiinbadaa^^, e bumi 
d'elila$ eJíCÍama quei cslá.fm^suída d0 éâpirittil 
doa i»^rtos^> e uoaieia qíiem fw ò furto; 

, . chctmíô Milêntlo. 

Todos ol^. eiifrca podem escoífcreí' j*ii«ea 
ár*>iitro8 àsi?» a>vedriu^ etouvoirem-^e em suaa 
^^i^Kies; i6a« $e fWjio conoordào nojulfado, 
;ipptfliâo.pora ^ Iwhainvieango do dom.iciiio da 
aulhor , acompanhando a petiço com hum 
brinde d^ dois pannos e meio. O InUamasaft- 
go nomeiíi hum — muiiime— ^que Ue ome^roa 
^u«ç Eí^crivào^^ntre i>Ó9i o qual C4W a^uelle 
fcrtpdjst vai em busca do réo,. declara; Jhe , a 
ac^âo^ e o notifica pará:Ç6impAr<3?ecí oa.wdi- 
cncia dolnhamasango. Se oréo accode \o{únn 
tarían^nte a juizo^, o Jnhanijaeapgo rei^olve o 
l^eito verfealmeirte^ pu. i:om{K)odo as paftea 



Digitized by VjjOOQIC 



pfIL d^ermÍBanda «« dávid^ com p çoficelhq 
do8 maioraeii da aldéa, que para f^te ^ffmíft 
Bp ajuntâo eiQ hum terreiro ou praça, i)Uf^ 
sempre lui iia frentes da morada do Int^^aaap- 
go. JSâo querjMido o rjáo ([^pmpairf^ç^rY nest^ 
jcasp manda olnhaipfisanj^o notificar o ^filbaf^ 
a quem r^a^iitue p l[>rin4e di^^ndp-ifiê\ fjuo 
proceda de f)iato , yiffio a p^f te haver 8f d^ 
t*evf!»l. Des|)pdido o ^lulhor còin es^ jd^oisáp^ 
tral^lha poip tomar ás mãos ai^fn paiepte ido 
féo, PU pessoi} ú^ terr» onde ella he ínoradorí 
ÍB tonada qiàeMfja, tocahufpa tropibeiji^ P^^ 
|ium jbpi, que r.epartp pomo Ipoamasapgo, <( 
jieipjB qr^è o aJMdâráo a faier ^ fpniadía; c||w 
^umfiiáncia a que se não íalta^ jBol^l^ ppn^ de 
insanável nuliidade. Fej»^ esfaespjecie de pjB; 
Dhofi^\ arbit^a-se o — milando — que ouir^b^ 
tinh«> vvalur cepo ^ mas que ora ^e d^tj^fníni^ 
a àpra^imepto da^ parte^, entrando na ppót^ 
todas asdespee^fs qtie neste caso ^pejn dobío 
do que seríáo, s^ omilaQdp fôn ju^djipi^^ent^ 
julgado. 

Quando p r^^ ]ip de jurisdicçSo alheia, ó 
Inhaui2i0j|if^gp dQ aiithor depreca ao do réol 
enviando^lâ3 pelo seu mutume o brinde òpe 
recebera com a súpplica do quei^^p. P Inha» 
^naisan^ depreea, nomeia puljpò'miitiimé que 
vai íj^tima-la ao réo, p polifíca-lp pajra côm- 
|>arécer em audij^àcia. Fi^ a ^eu arfoilr^'p 
acudir o\f nâo áo c^ajobapíentò ^p Inhama^j^h^ 
-jfo; nâo querepjdo vojta o brinde ao depre^ 
i^ant^, coin a resposta negativa do réo/éoue* 
retido, vem respòpdér perante es(e, em Ota e 
-hora aprazad^^dieposítando antecipadamente 
cada huina das partes por inteiro, asisim o valor 
das custas, cpino à importância do uiilando. 

p 



Digitized by VjjOOQIC 



r ;; -No>d:fn;{issig|iDalãi{)> comp&rem orèo edM 

§pii^, ^idvogmlosj aiuigcM»^ aparentes- oaiaudien^ 

^H^ dpi labí^mosaogo deprí^cante , e o auiiior ;^ 

joyijiK ^ci^k^jiwu^ o mutume. r^iaLando o facto 

^ jafin^ij^ip até aç cabo^ Finda a expoaicào^ 

4^1 q. réPv^s Ãuad quaríad^a» e twsítí menuiii 

^actp |)|'pdj4.2 t^ifiA^munhas se as tani , íçada 

JiíuinH 4í>,íí*qw^ô dij5 oqui^vím, e oque^ÒBvirai 

J^ias, uudWncia^ durào ásAr^/,es (res diaa 8ai> 

^Jfs^i .VQ*! i chamâo-lbes fílIes — * bange -r- e celtir 

br^à^-^íe íi ^unibra dehuma.graode arvoíe^ <jue 

jV^n^ e^l^ ^ff<Qno cQ2^iuiaa haver ^. todat» as 

^\di'íx^. Tendo dilo ^^ parles, retirâg-se us 

jdoi;>^ iDÍia^ia^angoii, com seus advogados^ f 

4^ inaiuraeM cJa aidêa, e sefKiradamerite ías^tt 

^u cpiii^Jbo, depois ajunlãorse e desciursâo 

jKi) e cont^ra^. até <;ow^urdareiii na serileiíija;, 

jque 9^i^utU9)e {Hibiíca xk^à audiência , em aita 

^i)Z IH> ceiMro. de todos, es ciicuiBísianiets* . O 

,yefícp(ii>t do Bçiilando eseus píirenles começao 

*Í9gPJÍ<^ baiJar^ tfiftger, e cantar com lotia a 

c;i8t;i de fuluís do seu estila; e manda m^iíkr 

i^\uu[ 'K>it que reparte pe^ advogaão9, ^ ma- 

goiV<?s. lio fíuo depi>sítado, pi inteiramente 

Xira o Inhanias/iogo dpxe pannps pela aom^br^ 

da arvore , e o muíuiiH^ oqlrp* 

, . , Qua#d4> a par/e x^nqí dji, «encjo quíçr ;»|j<pir 

tar ávsepl.eiisa,, iey%nl,íV>. ai^baá o d^pímU> 

içem despe;i^ algu^fi , fio^i^o o dÀreita «lUv^ 

^p author para toda a ^i^pf^eaátia not h&n^ • 

p^sso^ dp réo. ID^e^a^ s^nAen^ ain^a^ sferin^^j 

£0^ requrço paia o» Píi ncípep etB^ia^ est^ni^f 

tajp|;>em n|io tey» £3rç<'^ coaeiiva , e ppr ÍW|9 

ipplip, muiMp vezes infmi:^lí|e;:aa Jtuai cUici? 

*OP!í. 



Digitized by VjjOOQIC 



€odifo Gfiminah 

Vejamos seu código criminal; os maiofeil 
crimefi eotre elies , vem a $^r : homicicMo ¥0^ 
luntario, aduUerio cansumado, e feilicenAt: 
Nâo lemHSo o homicidio YoluAtarjit> sómepte. 
do qué se faz de d^^fUnado propósito e cftsa 
pensado, senão quQ o estendem atoda^ anorln 
que se segui r a cjesaslre causado por alguemir 
ou em guerra que não fôi? em dçfew da pá- 
tria. * A ^epa do hoinicidio coA$i8le em cen(o 
e yMe njinnus, ehujn e8cravo. Os feiticeiroa 
empare)nâo com oshomicidos na qualidade do 
crime, e na gravidade do castigo. O aduHe* 
rio consumado, a que efles chamão-wvotjre 
^^he punido com a multa de cinco vaccas f 
e- outros tantos bois^ que correspondem a 
sessenta pannos. O uSo consumado, a que 
chamâo — vos^amber-^he p^dp por m^Í9Á^* 
O ladrão de ^sirada fica sendo captivo dodoflfi 
da cousa roubada. O formigueiro p«iga ovaloc 
dp roubo por eslimat^âo de louvados , ndp 
sendo menos de df>sie pannoR, ainda que o 
fur(o seja d^bum só. O incesto entre consan- 
guíneos^ e afíOH be castigado como feílíqei-i^, 
i^bre> piígar de ipais hum escravo ao senhoria 
€|[aterra« ou casa aonde o crime fui cpmuttidQ> 
Estendem mui largamente oa graus d^ ^^ni^ 
dade, abrangendo nào m a mulher do sogra, 
e^do <?unbado,. senão iodas suas coucobinas 
<|ue elies qbamào«^ rançai as — e as e^cravft^ 
deiles. 

^m< todos osf crimes que deixamos a^o^ 
tados, .p^e o ofiendido tirar a vida ao aggres^ 
sçr logo que o tome ás mãos, dando parte ao* 
r,e»peçiivo8 loJiapiasangos ^ cow exposição A<i> 



Digitized by VjjOOQIC 



caso, excepfo no de adultério nfto consumado^ 
e no áe roubos domésticos, eruque só lhes h% 
ftrfiiiilldo matar einflangrante, enâo depois, 
cônpetindo-lheâ aa^àodequerella pelaoweuv 
8á| e peia indenHiisaçlío do damuo, no que 
se governão por estilos ^ e casos julgados ,* 
èosíurnes antigos , ^ algumas regras gemes , 
^txe he AO que se eifra toda sua jurit^pruden-: 
^ia. — 

< i Ouandoseguadáo nas mesmas culpas, do» 
bra a péfva, e sienellas sè endurecem, eioi^áo 
ísoníu^unzes ^ ' appellidão contra ejles , e quaU 
quer os pôde niatar. 

J)o$ CãsameiUo$. 



^. Todos es Cafres, com poucas excepções 
èoticeflik>se a casar rouí sedo: os buniens 
deisde a idade 4e sete annos , as mulheres 
áihdH no berilo, e ajustSo^se com homens da 
ft^i^ de cíncoenta annos; porque embora mor« 
rfto sem íilhos , ticào suas herdeiras. O Cafre 
que pertênde casar algum filho, indaga aoto4e 
ha rapariga mot^a que lhe convenha fim razão 
dfesarigue, porque elteSi em quanto pod^m 
nào casão , fora da familia , e con^ ai^rte 
ct>ni pessoa que lhe convenha, ipamla o que 
Ã^VQ esposar- se em companhia! de outro irmão 
«u próximo parente a i^sa do pai, aquém 
pedem a filha em casamento, a que chamâo-^ 
ma r^ovairar^oSerecendo-lhehu ma prendai^ á est;^ 
prenda npfneâo — mazué — declarando quein 
ibrâo seus maiores, os actuai parèi|iie.$ ^ e 
sua morada. Se <o pai da noiv^ ieVa em gosto 
semelhante consorcio, «ceeita a oflferècida pren- 
da!^ <eda^lhe huma casa para onde manda hir a 



Digitized by VjjOOQIC 



Úlhá 4f ampanback és\» írtufl^ sõ aH^^tet^/y oli^ das 
purfiitag rUiaiâ che^jadas; oflerece-llie o jaof yi> 
<jU versos rosarias de mi^pianga , e aí elle , e a 

2iianiQs o acpiDpaobflo lazem o melhdr agazklho; 
!omo se líespessâo, aprazSo.o dtá. ein que a 
fioiy^ deve vir com seu pai faeer 09 ajuatea*^ 
Se bem que entre os^Gifres 9e não cde^ 
W;|n e^cripluras, não 4eixâo toda v Li de pfa^ 
licai^ algumas formalidades , . e a seguinte he 
hjuma delias. No dia marcado enim jo noivo 
ííom alguns parentes por casa /do futuro sogro 
que os recebe mui prasenteiro, e hospeda ^'tr^ 
gameute; ê depois apre^enta-lbe hum-^mu^ 
iuii)e*>r-ou escrivão escoltado dentre os seus 
consaiiguineos, qUe costuma çjer o ,maÍ4 aerén» 
filado da família. ÂnteeUé lequatra toatem»-» 
phas, dão se os iloivos as prendas de parte a 
parte, a do noivo que coiisiste em diversos pas^r 
nos, entrega el!e ao Mutume, o qual recebe 
do ^>gro outros tantos pannos, que he apren- 
da da noiva. Dá o noivo mats hyma por^^o 
deIIo8 para se repartirem irmãmente polr sogra 
e sogra, as testemunhas e oMutume. A estau 
prendas chamão eUes—Marumo.*-r Termina- 
da e«ta ceremonia ^ o aqívo lança ao pescoço 
da noiva hum rosado de missanga, a qu» 
nnpellidâo : — baico -^ solemnidade tão essejhi 
ciai, que tomo falte» nâo ha matrimonia valkn 
soy e com ella àca fatilicado. 

Se a noiva he m^nor de doze annos con^ 
fierva*se na casa paterna, que o noivo frequen- 
ta diariamente, presenteando, servindo, fazen- 
do por agradar , e captivar a noiva com toda 
n sorte de mimos e caricias. Agrestes comd 
são os Calfres, he de pasmar oomo andem na* 
moradosi de que artes se valem para gani^areoL 



Digitized by VjjOOQIC 



t«0 

tm âflbttie atkeios/e M írá^il^ eg:c8(òs áe r^ 
me servem paira^ exprimir od (iropriôs. Desta 
sorte ySo impondo o tempo até a noiva çhegtf 
a puberdade^ então espreitão momento ^smqué 
travem delia ^ seu salvo para cohsumarem ^ 
]natrimot)io. Apenas consumado, approveitjó 
^a prim^ii^/tit aberta, e a condq/em a farto par^ 
suapasa» aonde permanecem até ajuizarem 
os pannos^ as fníssangas ^ as atgólliAhas d0 
pqtiaím^ mugumas, e flexas qi|e b$o misief 
fiai^a at outras ccreit^onias. Antes que eUas 
se ppjitiqaem he cos^unoe (e quem fatia a elle 
liSp be bem olbado) bifem os noivos para casa 
f)o Bogt0 aoiyde tem coneorricjo os maioraes i^ 
jEtidèai e oa sua^ presença , e do Mutumi^í 
davem diversas prendas já malber a titulo ÚB 
arr^s ^ a ' que cbaipSo — tíiamini^éirot*- otit^ras 
a» pai e á mâ} | e a cada mnivr^i , ao cirur^ 
giâo à e ao mULUmé. 

tte crença geral jíOf locja at3afra?!a^ que 
fc l^iralfica impura pelo tácito varonil , e que 
em qiiiaitjtp se n*o puriticar pom cerios re»iit?- 
dios) nem podem pegarem eous^ que nào ti- 
qae dantíiada, nem se pod0 couber do qqi3 
eijas tpei^harjsm , sem! que ise adoe<^a. Pi^r^ 
fif il^^em mVM fútiles ^ íhz^m o qu^ vamos úU 
tet. Sifa noite, vespora do dia eui que a noiva, 
Ipm de se puriéiijap y o marido repebe rfa mtLo 
do ciriupgiào, hun? fnólho de oeftas raiii^^s, que^ 
pela stt^ jpropria põe a cozep* ao lunie coin 
hama gajíinh;*, t^Mg^atid^e quarttidade des^jua-' 
qiue dieviB ferver iité apontar o dia, fitJando ao 
oji^ídado d^ tioiva Mi) deixar apagar o fòç%3t: 
Ap a fài^t a aurora do dia segltinie,' é jiki , 
e flimftt da t^)va asfeeat^) se de perna^í tentriiii- 
te«*ii*f j«ííP íiq líimeíir-^a |>erta.daf casa-dun' 



Digitized by VjjOOQIC 



^vo8 , '^t fMTte {]e fora , toslci ao Orirnits ^ 
%ié 4^(Ktn(ar o soi ; eotáo á noiva ajíielbânckP 
€^Mre. auibos re|>ar(e Ci)]» elles daqaelia iguaf^ 
1^ ^' toma pam &\ otttra porção, e âis4ribuib é^ 
f^ifáK pflos ciroumstaiites. Feito Í8lo npresen*^ 
ta-se o noivo coin seispeçss ioieH*as de^óuPi^ 
<»il-(|otim\ hruma para o «ogro, outra pára a 
^gra,^ e quatro. para a noiva, com mais dè' 
^í^^eis })aniicNi em premio da noite aniteeed^* 
yet^ a fístc premio intituláo-r^mutirro^-^doíi 
ponnos-p^ra os dois parentes mais cfaegadoã^ 
e bum para o -^ Mutume. -<— A entrega destes 
laeto, com toda«( as mais ceremonias do ca4 
âameBto , chamâo elle« — revoraçfto , — <[úé 
nào be força que esteja toda ella prestes paiáf 
se concertar o conscnrcio, sobra que se vá 
dando pouco a pouco, excepto aquetlas dáán 
vas que precedem aos ajustes , e os acompa^ 
Bbâo quando se celebrâo. ; 

Completa que s^a a revoraçilo , fica â^ 
muiber captiva do marido, e os (Ahon qu^ 
biuuver deíla Ibeficão pertencendo; pelo con- 
trario, a mulher liça Oebaixo do pátrio poder, 
e os filhos ficào pertencendo ao avô msrterno ; 
e se algum vem a fallecer em companhia do 
pai tem de pagar ao sogro o valor em que o 
estimar. 

Se no cabo de certo tempo a mulher S0 
conservar estéril, he o sogro obrigado a dar-' 
lhe outra. O r/spudio he entre elles adoptado^ 
.sem restricçâo alguma : a esterilidade , a de^ 
zaf monia dos génios , até os caprichos , são 
parte p^ra elle haver logar ; mas se he a mu- 
Ihier que repudia o marido ha-de q iiogro resh' 
titui^ ^o, genro até a minima ootisa que delk^- 
recebera ^ .i^obre pagar-lhe seus serviços pen^ 



Digitized by VjjOOQIC 



fèèM 9 òom a eotnimiçSo A^ f#pfMt)ia Ba BIí^ 
tenda e na vida do sogro. È m por v en tota 
ae n2o quer anjeitar a eêta reatiètíH^ « ha-de 
dar-lhe dutra mulher^ e ficar aiínifeatudo o* 
iflbM karidòs da primeira. A eatfe repndid 
d&i[> o.ta6iiie^»^eoVeiiga — 

Qi fiibda hátidoa aatos de oompletH a re* 
V<Mraçlo pertenceJii ao logro ^ que cdfieedá 
aigum dellei ao pai peiob haver rerado ; maa 
te acoptecq fiDa^ae em dini poder ^ nÁ>ttw 
^ dado entèrHi-ltt i9em o }5árlleipar ao sogr^ 
aom a remessa deaigfuoiadílídfira, ese nagaiH 
ga ou devassa a que sé bfl>detíe^, ficar culpa^ 
do algum feiticeiro do pái , teitl ée o pagar 
iko avô como furto de cdura nlhéá. 

âto menos frequentes òs casamentos dofi 
Bèlangaè por serem obrigadH^ a itíaiores des^ 
pesas, e haverem de apres^ntbr dadivas «f 
prendas no mesmo dia em ([\ik casftb ; e he 
aomc^ se segue. O que penendí^ nasat* pede 
a noiva ao pai, sem lhe importar sarigii^ pró- 
prio ou aibeb^ nem formalidades \ neril H^re- 
);aooia$^ que n^enhtimas se usAo entr^ eli^; 
t^enáo ^adar^ ou nàii^ agradar á qée se des^ 
jft p^xà te<)osorte; qWíltT ella, e cd»sentirem 
os psis. Como todos «<iiH^jào do acttfltlo, & 
noivo abraça a noiva, e lho dá hum beijo na 
testa em pnesenea dos iphis ^ e de itíéòs os 
cirxÀimsitâfites. h^o alli m^nio o dia eitl quê 
s^ fca de ctíebrar o cdt^iH^lo , que h^ dalli 
aiiUiiM mez, é elegem o iUtl^me. 

A doazella q«e se ba dtí casar, em se 
câncer tasido assim (^casameiMb sabe da aldéa 
coaió posta em die^i^dò , e néile est<( uquelle 
meai inteiro em ^^ena da honra que hH4le per* 
kkr i p<kbe tadavia dê noite iiivMoraiir a casa^ 



Digitized by 



Google 



teaHáiio k> mez no dia aprM^do còtiiè^âo log0 
j»e]a i^ohâ difaus Òu três mulh^rèá á cantar #, 
«ai^r, a estas ^ Vdo ajmatandp ^ut^aá ,. 4e 
Biédo <)ue quandd .Vem a^ meio dia tem feito^ 
h»éí grande corb. Tangém^^â^entr^táni^ mm^ 
t%8 tambores i é ittdd ^^ 6é haAe òfferecer 
i noiva 86 larii^a i^imeiro poi^ ciiha ti^o jíesQo* 
<ço dos tang-Hior^i) é todtíâ ^biiíse ach|Lo bre*" 
aentes lhe oíibrecéfaíi arrôs^ tjpilhi)^ feijoéa, 
painso, figc^s ^ e muita farinha^ tòdos^^m^ 
Competência de quem primeiro ciiégará: e 
da farinha põem pelo rosto , d^ modo que fi« 
que enfarinhado boa parte delle com o olho 
esquerdo. Nestf c^menos yem 9 noivo á ai* 
déa do sofiro^ e á vista de fodds apresenta 
seia bois^ e outras tantaã vaccas, <ÍfdÍ8 carnei-i 
jos, duas cabras^ humUrro^ hu«i bâo^ hun 
gato, doze gailiuhas, hUm ajréo, doise flexasi^ 
humi^ auida de éavallõ ínartnhò, |iam macha« 
do, humá foiic^^ dote lt>raçás Úé algodão^ 
outras tantaà de pannò de fio ^àe palmeira ^ 
huma diiiia; de manilhas^ ée cobre , outra* 
delias de calain^t ^ outr& de contas amarellaay 
e bum grande buzio^ «que o noivo, lan^ por* 
sua inãò ao pi^cóçd da noiva ; quátirp miaàaa; 
de missánga dé cores, doze l^ráçás de eontaav 
de cobre ^ igual quantidade játe maçarocas dè 
tabaco , le bum cabaço ch^o d'elle em pd;. 
Como b ^Qgfb receba tudo isto \ ^eatregarlbé* 
a filha d^ mão a mao , e toda a òóiniUva eni 
fia em direitura a casa é^ noivo ^ aonde está 
promptò hniÈí bem pinoVido JáaJtiàr de carne, 
eozida; fritai e.aaôada, tcon^ giciàiid^ co^ dd 
milho V arr6s, é- pombé. Acabado o jantar, 
coatinuão d^ hsèíts iodo o dia 9 uoitci^ ainda ^ 



Digitized by VjjOOQIC 



43i 

qée ó|)rfiiétpal <}i Yesta he ma« 4e BT)tté';il# 
fiio^ que da hora etn qiío afeeta conheça até- 
^o áèaba, sempre andSo eml^Hagàdoâ : e^n^ 
tílò, bailio, taâg^eitl, eacàramu^âo huos cô» 
és outroe , e fá%em tantos ademafAes , e visa^: 
gC^M, ai^dándo todoÉ entatoados como satyros, 
que j^arecem seg^Utído fabulííò os poetas ^ oê 
toklados dè Baco quando trícinfavSo na india^ 
Rín amanhecendo^ acaba-se a fosta deepê- 
démHiie todos, o noivo leva a noiva para casa, 
é ácaí havida por sua legitima mulher. 

Astronúmiã dúÈ Cftfrêi. 

Tem todoá os erros entre si tal paren- 
#elifcò , e encadetf mehlo ^ que he consequên- 
cia foi*(^ada nascerem huns dos òútros. Daqat 
fém haverem ós Cafrèá que aabobeda ceie»-' 
té cobre a terra , á semelhança do vidro que 
eòbre tt mostrador de hum''relójo ; que 6 sd, 
a ^ lua quando se oecultao n# occidente • se^ 
guem outra vereda pelo centro da terra que 
dô ^bndu2 ào oHénfe ; que a lua quando se 
Bmnifesta h^ por andar em competonda com 
o sol, élle a escomler-sé ella a apparecer peia- 
mesma banda. N<ío sabem dar outra ia3ãk> 
díôd eclipses , que nAo sfejào artes magicas , 
#mf]A^£fadas pelos feiticeiros que governâo^ os 
aÀnro8-^> áissim^ como os ellementos , toldando' 
e apa|:andó' a Iu2 do éol , e da tua ^ segundo 
Ihw apTdss* 

' O seu annò hé lunar ^ dividido em doae 
laas , Km mi^ã^ésí de trintaf dias cMa hum , re^ 
]fârtf4$d4sm Suadas ^ que bè o^ modo porque ' 
Cbnfiáro^ e>t#s»^po. Começâod^ OG($htar do ter-: 
<cÊíAtú'^\%^^AU á^pMriéaO' dÀ 4^J e-aos.mézes:' 



Dlgitizedby VjjOOQIC ' 



«3 a 

Mossecúa macUro- — MossecuÀ mudaço — 
€fainigirro -** NháVíriri -^ Xiciirhianifi-^ Peta- 
i^he — M^vuVis — ^ €atu tiS -^ Anurá *-- MirimáJ 
Conhecem ' oito t^en tos ^ a sâbert *^ortè' 
«que chaitíStí>**— Chi cari — Sul — Çussi — Ltís-» 
te — Dafíg ã%i ***- Oesle -**• Bave -^Nordeste — f 
Paralnanda — ^ Sueste -^ Patattmnda Cassr-^* 
Sudoeste -^ Cussien Madanda-^Koròeôlé— ;* ( 
Bumande.^—Èsles vocábulos sâocomuiunâ eih* 
tod'4, A Caftftria, nfto já os que irtdicflo os riie-* 
Ittí*, no qué differefi^âo' entnar si ^ da meèm^ 
Éorije qtíé discordão no<i(frttard4>s'lnií2e6, pot*^ 
^iw CDíireeâo a conlar quando entrftó flfe altiá- 
rthar ai# terras jfiai^a ó que se gov^túâó pehiãf 
flores de (certas arvores, e Jojjo que recolhem 
6s frálo!$ tião euidão mais-eh) contar as íuas, 
e o resto do aáno ándáo ás cegas a este rcs« 
peito, 

JÓu^ tAandna th ra^nrem-ni JStèfaniés , 

Cinco «So c)sttibidbs d^raonteair efeíanteè*/ 
O primeiro^ qiwe charnão — gogomera — hé' 
feuHia mtMitj^^ria;, l^a qual fò^ení osi^áfrés hum* 
cerco a estas férat, cútno nós usainosí cora os* 
JobòSj; espfeitão para que bahda tom& o ele-^ 
fanie^ e vâo estreitando ò cerco, o apertando-' 
ú deu 1 110 delle, ati^ vif a tiro de Âzágàiar, e 
então á huma carregSo todos sobi^e elle tât>^ 
rija, e acertadamente, qde n 3o ha errar tiro, 
até morrer es vahidb em sangue. Ha hum me^^ 
tre qiuedírjge ainonteria, o qual tfas COttisig<y 
niagunas, e outras mezinhas para ns feras In^ 
nâe empet^eremy t^qúe he parte pata «e ^ffoi-* 



Digitized by VjjOOQIC 



Ill 

tarem tXo áfdidamtMtci éw áígútíSt MitífU de> 
kíoit^Ty toroâo-se logo ás feítià^ri<i8. 

O. segundo modo aque chamild — maqui-* 
irira^^^iie obrado n^r hum só caçador, qn0 
éobre o animo mie lhes dâo as superstições he 
sempre dos Caíres mais robustos » destemidos 
e valentes por natureza. Espera elíe oeIefaiH 
te ào caminho (todos os elefantes sirguem sem-r 

£re a Vereda que huina tez ttwirâo) trepa a 
uhiá árvore, e pendura-se de bnlti faroo que 
iião Íi<|ue longe diis espáduas do elefante quan-^ 
4o pdr a!lí pálssdr i, b como passe ^ ficando o 
ramo beíii a pfilUK>, lhe embebe a azagaia 
toda na espadust tsquei^da coln tamailba força^ 
que se alii nâo fita^ Vai qahir mcrio em mui 
curta dintancia. 

O terceiro modo^ que nomeão--*- magia 
4-^pratii(^rto com hum cepo ivuíto pe2ado, no 
cenlro doqual criicravâo hum espigão de ferro 
farpeado^ e o suspendem no ramo de alguma 
arvore sobranceira ao sítio por onde t^m. de 

C ir o elefante. Debaixo do çêpo armíto^ 
a esparreliá táto cosida com b chão, que 
se nâa diferença , e em o elefante lhe pondo 
;i paik ^ deiaba o cèpb, e o espigão se ll)^ 
eh(eri-a todo pelo i:orpo dentro ^ que he mui 
rard iiáio moi^rerem alií mesmo^ 

^ acontece nào morrer iogft o elefante ^ 
e a^jravessado con) o iferro, ou crivado de jfte- 
XãSy vai morrer adisiricto ^ilheio^ dâo Ipgo 
p^irte ab^ Inh^amásangos das terras que vizi- 
nhào com o lógar da i^ionleria, dando-lhes Jtfi- 
gqaés ceilos p;^ra obterçm u dente que lhe 
pit^nenc^, e que. perdem obrando do outra Xór- 

[^ . 0;,g[iiarío modo , que íntiti^i^a*^ inftcun- 



Digitized by VjjOOQIC 



^acrreonsisle em huma profanda cova aberta 
'ao chàoy tapada por cima com hum leame de 
vergnnleas flexíveis , coberto de terra, e fo- 
4)ías de arvores , qiuie fí&ó ha pôr-Ihe aa pataa 
-«àljg^um elefanle que se iiãpyá aoí^ndo. Eptâo 
«enhores delle, ou o ^ajLão á qúetmarrpup;^ 
dentro da cova, ou o col|iepi yivp^ a^apdo-d 
para fora del)^ á fprça ^e brados. 

O quinto modp^ quie chapi$o — djro*-* 
faz-se com hiu^n cepo do diâmetro da patA de 
hum elefante. £stf cepo e9tá chapeado com 
hum ferro de moitas farp^ , e delles sepeâo 
tantos pefo cap^nho por pnde (efn 4e pafiaar^ 
m flc« dfi miipeira farpe94o e ferido, qu6 alfim 
fiào pód^ mpvcr-fi^e e o matão ap0i a;sa||^aias jk 
f>é quirdo. 

Aos ca<;adore8 pertence deQle que (íç^ 
]da parle «uperior, e o outro ao dpno da terr^ 
^nde «e fez a monteria. Este h^ p ^ej^jlllo^ () 
dente que ioc^ aos caçadoras yendei^ e^éf 
logo , e repartam o poducto em q|ie ipm ^ 
iiiór parte o Riáes^r^ , abaixo njeil^e p que pri- 
Aieiro ferio o .elefíante, e o resto he 4iviai(t(^ 
irmamente por todos ou outros. 

Jlia diversa forma 4© inontear elefantes, 
«singularmente pr^icada por certos Cafres cha* 
mados-^t^y.a^eiros-^que d^s partes do reino 
de Xingamir^ icost,um.ão vir em ranchos todos 
os annos depoia do invei^ò , não trazendo 
cada rancho Wi^os de (^&i^ homens, seguidos 
4e auas mulheres , e ca|)itaneados por bum 
maioral, nomeado péla ra^/iha que os governa. 
Díatrib:iie ejle ^ rafic|ips em vários troços de 
gente ,eojm ^eus coiniOAndanteãt e espathâo-slíi 
pelas terras aonde presumem topar elefantes. 
Logo que aponta o inverno seguinte ajuotâo* 



Digitized by VjjOOQIC 



j^..todo$ içDQ sí(ip^a(ll;a^ado '- e recolhem p4«a. k 
]^^arpa.iHa com q^aotO: mí^rfirn poderão haver, 
d!^ qual e^ctameiíile! (ião jçqola Á rainha. 

* JVI.onieào pela forma goguinte : Como en-» 
c^liíren) eífífaQtes apertão cojm ^Ues rjjawen- 
íjé^ jB o? vào.enxputndç para/algum? cbariie<:a 
^limpa clé matQS , . e a^vore4os ; ostreitando o 
cerco pasèo a passo , até qqe o8 elefaated 8^ 
a^iinta^o ^iw cáfila* Em ao escoJhem 08 que 
;^n)Lj«^jçre$ dèqtesij e ,aosquo quer^em colher 
J^^Çào huna gozos, ensitiç^do»* para f«te e^ffeitOi» 
^àe q§ yem fiUrahiiwfuç qiH? hegpuem e cooi 
o$ quaf^sJTulgâOje brincliQ, Ipmando-od erodeao* 
f)í[>rp|{ >ji^} romba. Emquan^o a««im e^tôo enireiP 
jiicloPt *> maioral oome/cf, qjuem primeiro lhe bar 
de decepar os tendões, e nervos dope emâo^ 
í?. nomeado, çpffi Kuwha njacjiadinhft çtifva, a 
te^4o 4e. meia Uís^ cgm o ciihQ de cine/) pali». 
pjos de qompí^ííío, chega-se aelles pé antepé^ 
cort^a-lbes osj fendSca e, neryoa d^e buma das 
]peyij^.pií|ó tofnoííôríò, e í'a55 o mesmo e no 
/p.çpmo logar á ^lào^ que lhe fica pppo$(a. Dei^ 
^:?i5Í|jjf<^|KQ ^leiap^^ diçcepado^ e, váo çm husc^ 
de outrosV seguindo, p uiesmo prpcessjp. Gomo 
içqh^o^ o^rljo jmmqro çí^iles asfiiin jarretados, 
yâ^^pjmrnop.parA. opé de íiíguma aíagoa, tra$r 
^pjç|Ío-lf o com flexão ^^^^m^ia^s, oom^n^íto 
f,%ç'^mp^f, e d0>ca<jla húm t5>mào bnipiíkatft 
j^f:a,M^. giç^r^ndo o estilo 4a terra,, 

Eí^lp^ Cai^ejí vagçifp$^ he geqte d^sabrír 
^a,^ (Dftdbfth^,. uhíiio-ifados^ pès al« á c^eç» 
cp^.,2(^gfir«íwa df)« elefapt^a^.qw^^ p^tgo^ t^ir 
Im-^ê i^í^^ pçjje^ 4os bi:icbí>8 tajpbein e«g0i> 
ílMr^ai^;^ ç aníl^ aemgrQ ^cgfppaRbígiw d© 
fflç^^,;fíjáfjil|i^íp i4Í3gps£«a podengos rtívrt^ 



Digitized by VjjOOQIC 



i^iàu (nllficem conforma^vãq em tu^o ccauj,^ 

A ^ponterja dos cavallps^ mannb^;)^ k,^ 
coipo vaqf^os Ui^pr : — Ad^rr^io duas gjiaíiA^é 
f:'iH\ç^s bem ie^as huioa á outra, que piÍ9 
l)Os^àijí resvalar, e osí caçadores dentro dçiUf 
l^ara^ j^i^o ^^rem senliidos vâo a remo surd^ 
^iijtapude esLàu oscavAllos marinho^. Naprô^ 
^aihuÍH c}oscaç4dores já apercebido comni^n» 
firp^o qi^Q arri;^ij9e9sa ap que lhe £ca mai« /^ 
gt;ito; lodos os o\ilrps, a toda a pressa, e 9> 
hum teii){K) atferrâo-se á haste do.arpâa^ e 9 
4}uys^\o carinho s^ugi-^dQ e furioso^ V4ii arra^ 
Umdi^ co(i) sigo ^s c^wo^s para lerra, Ei;^ as» 
^m,^x)dQ fóra d^agua , cahe sobre elle huqf 
içlioyeiro 4e a^^i^^ius , que não hindo a9 
fundo por serem as bastes de ipadfstra , saç 
novamente arremeçadás até que ocavaHpni^T 
rinbo morra e^qtada em sangue. Quando 
acerlâo de lançarem as patas ás canoas para 
escaparem, aos golpes, be. grande^ o pengo; 
mas CS caçadores apercebidos para este con-* 
flipio çoin machculiníias deierro muito afiadas, 
ihaa decep^o. 

Qs rén^cerp^to v^ liões» e os tigres sliq 
|if(>rXQs a flexas^, e azagaia^ que qs Cafr^ jo^^ 
g^, 4^. ambas 0$^ mâcs ço^ tat^ta d^stre^ e 
a|^^nt,ando*AS tâq dirisitas ao pqraçao j que o 
»^p ^TJ^9^ : ellas a dei^pedirem e^ljes a c^bi,refl^ 
paç. terra. Quando ^ maiao qi^alquer dftqu^y^ 
#^íis, pcomm^níçào ao Inhaip^ <ÍP<l9g*rt 
p^^ que nia^d^ f^esm^ «Ma ass^ist^r á quçj^^»^ 
4^ bigades dp tígr^,^ á ej^traçâo 4o,feí ^^ 

ançar todas estas cOusas^ ap ip^f ^ 011^ ç^tçx:f^': 



Digitized by VjjOOQIC 



»4é 

iu i^rofimdáineDte, port|up em sett jnizo §Sq 
^«MMis veDenoras de que alguent se pôde' ser- 
vir para fazer matefictcis. fee /ali Sa^ooni. está 
]iartiôpaçàoaolDhant88an|g[o,' costa Uips C4n>^^ 
pelo avultado inilandp que tem*^ ife po^^r^ 
^Qlfaiidp muláo elefente ^ eottáprlhê a poiHifc 
da tfpipba, e a off0reoem àp inkatn^sâiiee da 
.terra ^ que a aeeiU^ , e Ibi^ dá hulnas anríça^ 
tas ^ oae eltes .eàatnio — macarm^ira -^ e Ten| 
sAser kfiin^caiia^ de |ni%)^ p li^^itt eailiolia^ 
<^Ao: outro dia aiimtãoH^p lojdõB os ^fí áklèa eni 
fuÉ^ ' dò I Abantasan^o ^ que ^repnttp |ior Htei 
IlD^ade da carne, toiuafado a tn^ivã para sj^ 
.wréc^tfa' ,o dcaifs -da ti^rra que pertence ap 
I^Millof delta ^ 'f^vav lho entregar, e repf^lbeir 
dell^ outras ai viçaras, que cfaainâor-^M^pha- 
eui^ró. ^Bafstâiftè ncKriíavenioa espraiado 
j>eloquef topin áiBofkia^ p^semoai a of^^rini diat 
trictosv^-'- " -" *'-^ -^ • ' '^' .*• 

*^'!" Cámi tf iiJindá praia acima epdireítani|o de' 
Soíalá pura Qúeíiiriane, váoije encprttranido ' 
aídiía$ € CafrtB i4eniclh:iri<ÍO' em tfi4*> com o ** 
que havemos refcfídn,^pufqiie todpíi elles com ^ 
pomm' diflèrenrcja-^ dlzetnljuníí còrti f>8 oatroa * 
i*té MoçíUiibiqne^ aonde já diflerem. A pri- ' 
íne|i*a aldéá ÍRíi^írtanlequè Ketona nesta jor- 
nada ^ he a de Qói^lapgo , ^íráfiiih^ia por hum ^ 
rio do mesmo fiòme, e inurto conhecido dos ' 
nossop; Aqui os ifríós dás noitt^ sau ínsoorw ' 
veís, ^ em MJifndo o soí^ a poucaii Was he ;* 
IÃO quente que cheg^ d queimar e esfultar ^ " 
petfé de todo o cor|ío. 



Digitized by VjOOQIC 



• Êèu ))rineipal traio 5* e commercio com oê 
^rtuguetes be demarfini^ e mantimentos^ que 
^o muitos,, e maHo bans| e a lèrra he tâa- 
abasteda e ferlít^ que tudo dará se a cultiva*» 
rem. Obra de Ir^ léguas encontra se o rio do 
Luráiíga, com huina enseada miii boa, emar^ 
ffeas mui apraziveis, he desupop que suas agoaa 
levem abundância de pescado; niafil estes ca^ 

^ fres , Qfio peseão , e quando o fazem ou he eia 
covas que lomâo somente peixe miúdo, oU eiii 
bttns esteiros que entrãopda terra dentro, pes-- 
o2o as miilheres coi^ huns pátios á maneira do 
i^es, que. meiem peia agoa, em que lirSo 
huns peixinhos peqoeoos deqtiefaMm seus ca:* 
riz com milho e arroz. 

A este rio LufSingtt couza de trinta legoaa 
de distancia seguese o rio Loabo , que he o 
prmcipal braço do rio Cuama e a beira* mac 
até ao rio de Cbimaae ^ os cafres que habitfto 
aquelJe paiz são traidores, avaros, ecobif^os^ 
Bão ha ter com elles oem com tnercío , ilent 
aoiisade. Andão aos magotes , sal leão por to* 
doa oa modos, e não só roubio, se oXõ que 
maltratão, quando não (irão a vida çomtudp. 
bUo isfio dus maia agrestes Qfmtendem noss^ lia^i^ 
goageia , fazeuii vida do Qiac, em almadia^i^ 
em que passâo os viajantes á ovlra baoda do 
lio* » 

r Trans]JíosCo elle be iude t«rreno a}>rasivi4 

• fertil dt lç;gUQ»fS ^ fjTUlQi aastm do monte i 
«orno agricultado»^ be rico 49 elleísmles e ca<i 
Táikm marinhos^ /]^e vem pafoer entre este rioy 

• o rio Linde que veáinba com elle | e dilto 
duas legoas e meia de Quilimane. ^ « 
o/l Como se chejgiie ao rio Luabo ba dois c%^ 
minbos a seguir^ ou endireitai; para Quilimane^ 



Digitized by VjjOOQIC 



^9M 

oamínHo da praia, e d^tlUnavegàr pelo ríodefli» 
(^ nome «ilé Sena, ou embarcar no rio Lnâbq^ 
e conlinuar por agoa até esta vila. i 

Todo o território portuguez que jaz entre 
os rios Luabo , e Chimane comprendendo Zum^ 
bo, Manua, Pite, vales de Sena^ e Quiliina- 
ne he retalhado de esteiros que sabem do rio 
Cuama, todo elie be fértil, e riquíssimo de 
quanto produz a naturega: para re^ftlos e coiil* 
modos da vida ; todo elie está perdido, ipc^lto, 
« despovoado. Antes q»e comuiesemos de tra^* 
lar de cada bum destes lugares e villas, neces*» 
sario*he fazer buma deserípçâo do rio Cuama ^ 
que as circunda todas em- roda^ 

f . jR«b Ckusma mi \2aiitbe%e. 

Este rio Cuama ôu Zambeze be bum àòti 
mais famosos daEtbiopia o qual Diogo de Con* 
to descreire mak ochbq poeta , que como bistp« 
liador giografo ^ contem este rio notáveis cou«^ 
»fts,?e íiepor elias mui celebre. Niio se Jbesa^ 
be prhict|iio, e nascimento querem alguns qikè 
»asça das «nesmas foiites de que corre , ;e sabe 
e Nillo ;^ entra rK> mar com dois braços. O do 
rio a qué cbamão grande be Luabo que estd 
4esanwe graus escaços da baada do sul ; o do 
pequeno be Quilimane que está em dezoito gráoa 
Aoenor hu vnr qtiizn^lo. Feia terra âe Luabo^ sabe 
çom tanto invBeto a agòá^ qv» afirmflo qitó nom 
(e ou otto ie^oás ao liiar , ^ toma muitas vè^ 
fi/&s ag^ dtMcè ^líks^a^atttefi : 0as ^nclientet Mâa 
entra |K)r«Jle a ag<»i' salgada ipaís que por eÓM 
paço de cinco :iegoa8: começa de sedivjdiriiei« 
ies' dois braç^^a tribtaiegoas dasbai^raj» áaH tejr^ 
«as 4e QuipangQ» < . ■ \> . 



Digitized by VjjOOQIC 



Entre eátfes dois rioá ha liuma ÍHia; dia- 
mada Chirigortia^ que be prazo da coroai tíii^ 
tr^hora mui rica , fe hojb inui pobre de cola* 
no8^ e de agricultura. Pela barra de Lu abo h^i 
hem póiicò ietiipo se navegava a todo o pano 
de veráo, e de inverno: agora só no inverno 
á vàrá^ è a sirga com líiuilo íràbaílio : pefade 
Quilitnane que he o rio pequeno, só de Fevè-* 
reiro albe Julho : todo elle se navega para ci-^ 
ixia a L^esnordeste ainda qiie peks voTias qtie Váí 
dando 4 muilad Veses se aproa a Sudoeste e â 
Koroeíúev O í*undo he de arèa com muitos tiii^ 
deiros, e mui grossos cravados n'ella! he este 
hum dos maiores perigos que este rio fem ; por-» 
que como he degrandes correntes, vem por el- 
le abalroas embarea<;deâ muito aviadas^ e dan- 
do muitas vedes riestes mádeii^os, que à agoá 
^scaçaYnertle cobre ^ soçòbrão. Te (u este rio 
bastante largura e no mais estreito hum terço 
de legoa : tem de huroa e outra parle liiuitoar-^ 
moredo silvestres ás suas mãiofes cheias, dSo. 
^m Mar^o, e Abril sefmfíeste tempo haver cíiU- 
"Mas, nefm neves que se desÍa<jílo; ofjuebepar-* 
te para se presumir ^ que siià origem vem de 
muito longe. 

/ÇxiSioBo neste rio íthuitos cocodrilos^ quô 
vèrti a ser lagai^tos aquaticoà, muito íBâioté» 
dos qtie s^riâo !>Q Nilo* He este animal dò 
li^elissim^ condiçiSo : na c^r^a muito sagáa 
qHSk9^o ^^tr aferrar alguém |UDr^u0 êtn se^ 
»eaoieii$ áp 4âulbei:es que vâo la variou tomar 
§g^Ã ao m% n&Q qb ve^em^ ôeím ifeôlir^aiií, (tâo 
aj^chad«íí, e,oosidos estí|l0 i50in a aiiea), edap-^ 
dn w»i * c*bp *Ui>itia«ie«te cingem a fítepaí ^ 
h^méQii9í áát:m4^rMi «;dftpois..de se mergii* 
J|«ire«ii4íbaáliQ.jc4ftr<àSp » ^Hrgk co?ii í^lla^*- 

a 3 



Digitized by VjjOOQIC 



í4* -; 

morando-se ao luiiae cl^àg^da por alg^am éspaçò^ 
e (oruando^se a mergulaf com ella, desaparef' 
cem. Os cafres tomSo alguns pequeops oas re«^ 
des, que logo matão^ e comem com muita |es<> 
ta em vingança dps damnos ^ que d^elies7eée<f* 
hem^ ■ "'..•■•■'' 

Pela beífa do tio^ ba outros lagartos gran^^ 
des de cineo ^ seis , oito 5 alhe dez paioios de- 
comprido^ que vâo beber ao rip e dizem os ca-' 
fres, que (em ajuntamento com pa aquáticos^ * 
A só diferensa que ha entre elles^ he terem os 
da terra a lingoa negça^^e farpada^ o que qs^ 
cocodriloé não teni : os cafres tâòbem. comem 
estes.' . .-•. ■• ^ , •-.. . . .. .,. \ ',' / 

Ha neále mesimo rio muitos cayallos^infirí-*. 
nbf^s de ^vuKada grapdeza. i^^te animal fa,^ de. 
feio a^peclov. t<5«» o^^ péSr(So grandes como o, 
Èíléfanfe.,^ as pernas, curta^^ p c fpp :desfoiírae ;- 
tem à boga muito gmiijiliB e rasgada , a ç^r hé 
parda tildando a preto, jçomó. a, de ^òbt>^ snarf-, 
Ahos;^ sp de^cavailo tem o pescoço^ or^lha^y e 
?inchó« A/femelep> a^ o«nbafCaçpes,<;3e iwttita»; 
y ezés as y j rip , . por pnde 9 moçadaõ , \ que 0m; 
'Kiigoagemrji[}uec diier arraps^ vai -f^mpre cí0|^^ 
mtíito teMo bateiido;íif agqa poif) ^bumà vaip. p^; 
M os espaotar , p 4e^^ tn^npijpft os afa8|i ^i^ 
éíXíbÀTChciàQéi: ...,; ,.,'u.r .; :',\. :. l ■' / ;*-..;.'. J 

As com que se neste rio navega^ 3 qus 
éhnmao lúcios, è5o do comprimento^ e feiç^^o 
lias barcas de cascaes; mas muito ra^as, com 
hunia caza armada no meio, em que vai recQ-i^ 
Ih ida a fazenda ; eobre esta casa se arma otitrajjT 
em que dormem^ ase agasalhâo duas athelre|| 
pessoas* Deste camarote de cima sahe humavaí^' 
ran<la em que víío dois marinheiros que^ten^i^ 
cuidada das escot^^. Como nlk) Jiaja calma ^ J^t 



Digitized by VjjOOQIC 



á^rmhe] e9i(mc\fL j^ poriíue d*êJla vâo vendo o 
rio , e tomanJo o fresco de tarde, é manhâà. 
vTem estas embárcaçõèá huma só Vela rédt)Qda, 
he xTe ésleira , que etífes totti p(Sr me[h'ot , que 
^de paQjriO) de que usamos. Do camarote pa- 
ra á proa, sé rema com quatro e cinco remos 
por banda, ou vão á vara, na proa vai^ sem- 
pre o mocádi^o, com hulua nas mãos, assim 
para qué os cíorcodilhoé lhe não cheguem , ço»- 
nio para dirigir o riimo da embarcaçíio. 

Tem este rio muito pescado; sécen(a Je- 
goas pela terra dentro ainda leva cações tama- 
nhos como os de Portugal ! e muito mais gos* 
tosos , e (i^ó saudáveis , que se dito a doentes 
ainda que estejão com febres. Semelhando coni 
os de Portugal no tamanho, desdizem no feitio^ 
porque tem hunias espinhas de largura de hum 
palmo, e doiis de comprimento, coiiio espadas, 
ue lhe sahem das cabeças^ com os quaes dan- 
ode encontro a qualquer outro peixe o atra- 
vessâo á outra parte. Sobem estes' peixes obra 
de cento e vinte- legoas pelo rio acima alhe á 
vitla dé Theté; e dizem os cafres qiáe' passito á 
áVántè; Jjeva este rio outros peixes queio^amâd 
càbozes , pbuco metíbrés que pesc!ddaiy,^ti<^ ms^ 
éscedéin noiiabóf , e qtie' tlíòbéRi 'se éJtb^h dbeilui 
tés. "toáó Q"^oti^ó páscá*í>*^^ é» 

parece mais com pdo mar, que coni>^b>dosfio8v 
í ? Mettèifl*se' n^stéWáéi^f oli^riitiífoi >caddaes. 
Dez legoas àntè» dia viHk dé"Sen« tttettè^sOiO 
Chiriy que he ikm braço tftí Stiabo^, rio celebre 
kia cbsiá ; ha boca do Ghiri ter» f^nclpio a iHiá 
de * liihãgòma, ' quehe intiito plana^é wuito abaá«* 
lada dé npantiknentos; terá' dez iegoai^dé çom'*' 
pridb,^ e no táéàà íárgólé^úá e ttieia. Oútrat 
ihtiíag Itha^ li& n^^d rio e em outi;os fiiaifi! pe^ 



Digitized by VjjOOQIC 



3 



quenos; a principal de ioda» hcr èbíiígoma â^ 
que já falamos. Daqui vai conlinuando o rio em 
direitura á ^ena , ^ despois de acompanhar á 
prjvcaíQâo de fóra lavando qs casais da banda do 
Sal , vai correndo o espaço de secenla legoas ^ 
da barra desffivilla aofeino de Alongas partin«- 
(lo pelp raeio as serras de l^upal^. Entre Mon^ 
ga9 e a villa de Thete recolhe oin 9Í p famossa 
rio Chireira no qual tãobe4« despeja oCahrese^ 
e Maí^oso, rios eniqqe se^pha muito oiro; pof 
f^ujo respeito sSo muito nomeados, Dé^qui vai s^ 
Thete , distante de Sena seconta legoas e cen* 
' to B vinte do rpin>) de Inhabazoe, que oMono^ 
snotaim conquistou , dandp aos purtugiveses hu-^ 
ma boa pavle , que siio ^s terras dp Mank4 
Jlumbo, Thele, eSena que ora possuímos. Dp 
^ Thete he o rio navegável athe ao reino de Sar 
i ipumbp , donde por espaço de vinte a quatro 
' iec^oaç ;ilhe enivar no reino de chipova, se dei- 
xa de navegar pela muil^a penedia que n^eile 
ha , por ond« vai quebrando com grandes cor^ 
rentes , e «usurro ; daqui f>or diante ke wavek 
çavel V fK)sto que se náfo ^be alhè ortde. 

Sák) mu^ povoadas as margens deste rioas^ 
tim da ÍK>nda de ^oforô que he da parlai dimh 
Afí rio Tl ciioa, como da banrd^ én Mutaaga c{«# 
ffe >i parto esquer<ia : as ierras que o)le iiU^e^ 
liando, slío vfertets^^ etmii abusáatites deaenxa 
imttio, 'orvilhM^ fidjdesv*^^l?tn>8t'k^utajyelp^ que 
|>0F aiti se colhem: tdéá qcftintídauie^e ^os lià 
fndiáv boFt^rças muitos.^^ etwkito «qlioámidi 
tnamiiEés^ mangasv iinmà, iaranjàs iieiihtnnDicri» 
-riíD as^ áá «lethovM, ^mai eA mo^is fafamdánfèia^ 
-^#in moit^ gaiio^ ègaHlih»^ étito baradUpÉ^ ^iid 
ifmr M#in puno t]í#a' plslo ; méneá cter^ e imi^iiv 
"^dádiG}»^ e x)itia2»y /fate muita' cAi^^^iii 



Digitized by VjOOQIC 



C4.7 

« I II jj IÉl«l 



^L 




r*/i 



Lítl^ 9, .V.B. dtJ MmrtyrtJ ^r*1Í, 



Digitized by 



Google 



?4<^ 



Digitized by VjjOOQIC 



^4ff 

na lonfo (lo rio como pela (erra dentro tle par 
los, adeas, e outras aves, e búfalos, e gazul- 
las, e merus que iiitilâo os oossos gamos» Criacv- 
86 por aqui muitos eiiefanted,.liões.^ tigres^ ^ 
outros animaes que andão pascendo arebanUa* 
dus por montes , e vaies. 

Tantos primores da natureza sSodesconfa^ 
dos com serem estas terras mui doeníias, oa 
moradores delia, entrando o^ naturaes , náo tem 
cm de gente viva, os mais delles sâo tocado«( 
ée enfermidades do baço e dpiigadoe doentes 
de maiéiia^ que em tressdias setornào perneeio 
zas, e malão ; mas tudo isto faz sofrer a sede 
do ouro; e por alli lie tanto certo qiie,nâo são 
joaiorias as miaas do Brassil. 

CAPITULO xr, 

' Devemos dar principio ás cou2as dos rioís 
de Sena peia barra da Vilfói deQuelimaiH3 , que 
boje he conhecida peio nome de Villa deS. Maiv- 
tinho { jaz esta barra na ai (ura de dezoito grátis, 
e onze minutos ao Sul ^ sais Jegoas esea^sai»- 
(es de chagar á povoação, he passii^€m peri« 
g<4iitsima no entrar e sahir, ]f)orser Ib^irrates- 
treita e de pouco fundo e não trazer, muita ^rça 
dei agoas, e não se podendo enfiar se não quai|- 
4o i(ivas^ e na cabeça dejias. * 

ÁyShuwe iesta povoQj^oa mesmas qri ^m dàsi 
^temaíi i^fue por alii fimdàsavm^á beira marí^ fa- 
cunda gtangéaida di€^ eMinietcio? sem reeeii^ 4qs 
jffisaltoB átB Oníres^ Come^io^ por iiuisa^ (ei toi ia 
iMPfÊOum outDM^iqae otfáí^9ã<stvV>}iast^; a esta ca^.^ 
^(oiSa Jii dllm^da' f elo »eiano^em|^ ]^ tenuài 



Digitized by VjOOQ IC 



•48 

^iff^M regalias seus nK>rAdor€8íOst:ttemHitfb& 
rm: o na, j^u^r^ea , , 4ia in^goa de. ^enle > i|a 
má c)UaU(%lç^^9Ha .qa adimnislraçilo judicial^ 
económica., é civil , en^r^Uia ooiu '4odaa aa 

Quelimane está aaf^iiklac^ ir beira inar-eni 
larreno apaulado e BMuhrio peloirimritos B^tc|^ 
r^s qMe o fetaihao e copioeofi patoares xle ifM 
€8t^ rodeadu ; aa agoas ii^ mài , 0. .por Ailta de 
iupipadorufl^ iMod^o aa leiras de pomm eem ne« 
|[)huma cull uff , s^lKla geilràas parar., todas àa 
8i'ii:enleS| e cle-ií^uidainia, e íiarl^ilimiáa prit» 
ducçâo^ - , ,. . *> . * i i 

1 . Qiiiijngone p^r ayit l4)c^lidade «navtlinmi 
he de grave importância para ejoommereio^de 
feíkena^ pojcqu^ be: único porlo «onde deeembaN 
cao a^ fazeuda^ qtía rio/ api»>a Já >Sq 4ee^ ^e: 0Bf« 
de embt^rcda para IVI$t^inb|qfi6.oa;jretoiK]08 qee 
de lÀ yeo). Por isso efnoutiy) (etepôs fa2ia^fka^r 
te ifilegranie daq^ellp .gQ>ireiifio.. Tieèa entSo 
kutn, C^iim5danfe.^epia. o» iiibule .é» OajràUlo 
màp $ 9UgiN(0< c SK> (SoMef itadi^r ^df^ Scetian|« pHiJV& 
do peio ^verçyd d«^ I^(99flími)jq^#i dd. (^^ 
e: éd^ £ç^o <lepqnd€iilbis ^ 1^ aubaheinos. £ale 
ÇoBini^nd^plf ffli^^uii^ i^ p&H» 

c*%íÍM»a# pí^eQí^ii«4i*»iiTcfl9» éa;«íkHee«iÉà 
A» Mi&i^Ér#^*K^« ajiMlllíiliawfwíaí^isedGfieri^ 



Digitized by VjOOQ IC 



to 

mindo desta ^pte o Comniercb, e.|>(mdo cobro 
á» vex«ações «om <}Qeãos subdítóá e*regulbs ve« 
8Ínho8 opprimiáo ós Bachás^ nSojá Oovei^iíado^ 
teadâquelie» domrfiiõâ** *r ^ 

Os moradores de Scena, sem ficareín ptí^ 
vadM dcA beneficio» eemmetciâéjs da porto da 
C^uUíinane, alcançarão oiH.ros muitos. com leste. 
aeparaçâOé^ Mas g<mAq era cousa bòa,^ hp anáò 
de l^sa y hum dM'4ntiiusto€íApata 4odo\^ reiíno| 
renoiroii-se o> ^^iiligt» estrio iflcor^ámib^^èdora* 
neAle: os deis -gcvériiosP ein- hum só ; uáqfoeftà 
desastrosa» epoe^a^' nem botll^e regara de justii^á^ 
nem deliberação acertada tudo se praticava còA^ 
tra a eatpertenciâ , susteatada peloir^iiiái^soU^ 
dosr argumentas. '• ^ ' . -• : -> '• '-^ ^ • ' -'t -^^'^ ;" ^ 

Vem a taíbo de fbfce, o por isso locamos 
de passnge ; quefem nosso parecer a conserva-* 
<;âo, e prosperidade, da Província de Moçam- 
hirjue deriva da integridade delia ^ ã ininiiiia 
desmembra^So importa sua total riiiná. Ckjll{>- 
cada a Cidade no centro delia; como quasi que 
está ; fendo, conm tem o metho? porto^de tddoa 
õs mares da Africa Oriental : as vílja^, ou go* 
viírnos (cada huríia delias tfeni hum governa- 
dor ) devem considerar-se outros tantos raios 
q*ie derivíto daquéJle Ceníí*o com murai 'D'aí li lhe 
deve hir tudo, ^ja-nos pertnittida a meth^fora^. 
d^alli devem receber toditBUâvitaJidáde, Jiám 
que não venhaó a itiorrér Cada huma separada- 
mente. Quando nãO« foèseni tantos os* arguroen^ 
tos a favor ^ sobrava o mtiito que se eamerâto m 
moradores de cada huma,^!li^éxhltar os primo- 
res da que lhe pertence j havèndo-á como' a 
primeira entro a^ outras^e cápãz ii© ^ftálit «o-» 
bre si quando lhe acudSo côirt o necte^atio. Is* 
to %uw 4uGir qu9 <^da hutba delía^ htí aíadãi^j- 



Digitized by VjjOOQIC 



tfra 

para 09 poderosos poderem vexâr , roubar) ma* 
tftr impaoemente, sem freio de retigiâo, neiíi 
Jei,. nem obediência. 

£strema-sé entre ellas a Capitania da rtoi 
Scená , e nSo Uie escapou a aberta que hòuve-^ 
fflo em 1840, para se atevantar aquellé gover* 
BO contra h> de Moçambique , não o reeonb»^ 
centlo; dirigindo seus negooios á parte como 
independente, e angariando Quílimane, que 
Ibe furtou as voltas, por poderem mais os inte^ 
TCSses próprios que os alheios. E não obrou as^ 
fiini por systema de ordem ; se não ,para se unir 
ao Brasil , para o que fez diligencias , que da 
)á mesmo íbrão desattendidas. Ho pcús de for^ 
^osa necessidade não quebrar cadeia colonial des^ 
fes gavèrnos cujo elo he Moq^nbique , como 
íSo considerada e sabiamente vio, e ordenou 
^oe fosse El^Kei D« José primeiro , nas leia 
Amdamentaes que deo ao governo daqueileanos* 
aoB dominios africanos. 

Alemos o 6o das coosas deQoiJimaiíe. Tem 
á Vilia huma só Igreja, que he matriz da in** 
▼oeação fie Nossa Seniiora do L.ivramento, qua 
ôfitr^ora paroquiavSo os Jesuítas , e hoje tem 
Vigário secular , ou reguJar, cuja apresentação 
toea ao administrador da prelazia de Meçav^ 
bHfue como nas do wotãis pciim|uias da Gapitft^ 
jlfa i toÉi mais huma ermida par^ieiílar ^ nk 
i}«lU M.nio celebra ^ parque em toda a f>oviuHi 
^^a inmi sé i«^(cenk>te e eale dfae w^ deíMw 
^ftmUiftie.' ■ •' ---n 1 ".-... ^; •-. ' .'. o t i ^;.} 
^ : NCíd tma wta^í^iMa ifortideaajalgWBÉi.fMi 
tf defenda éàa Miidtas^^^le ifbva e4e dmirofUMi 
ei^ 'éé <^iiiai;|i v w^m t^ãúés» ; nnm alfa a é egm ^ 
qtfándo ^ ésspoia d» Mot&êíÊÊiMfti^^ im <a fMrta 



Digitized by VjOOQ IC 



militar de buma eompanliia de seMestá 0old*< 
dos .de todas as armas coin seu Gapitâay Te^ 
nente/e Alferes j iiavia de mais hum regiaien^i* 
to de miljcias em nome com seus :rés|>ecti vos 
vfRciaes^ e só setenta e cídco soldados que^neitif 
erào nem podiáo ser nsilicianòs, por serem cm 
proletários reçlutados, a esmo ou éscravos^ sem 
haveres nem direitos. Hoje está organisado m^ 
te corpo 9 como está o de Moçambique. Testf 
^iem disto bum Capilílo das terras, que he'co«^ 
mo jui;: contencioso dos Cafres: e huaa corpoí 
de Ordenanças em que só ha Capitão mor e of-*^ 
£ciaes« 

Contem esta Villa ceptp e oitenta e càU» 
^oradores christâos a saber, çincoenta astít 
homens de maior idade, e trinta e quatro de^ 
fnenof ; molheres cincoepta e oito de maior , & 
quarenta de mener. Deste numero a mpr par-r 
te sâo naturaes de Goa e de Damão , e beâ» 
poucos da Europa. Não enirâo nesta conta í» 
soldados d« primeira, e segunda linha por se<^ 
rem negros, e mestiços, alguns delles moiroflti 
fiom os mesmos usos , e costumes dos Cafres^»: 
Na primeira linha ha só dez soldados jiortugue-^ 
ees, e oito naturaes da índia, nia segunda om 
nhum , e andâo estes dispersos, sem doQiicilio 
fiem uniforme , nem armas , nem qualidade ai^ 
g^ma dò vegra udlirtar, e;si& acúodem e a dezo- 
ras, quando muito jbuscadosy e oóm niedp áosp 
cs|i0tigo8« Estes Ç^re$ 'milicianos que ali ebiN> 
mão Manamossungos , servem-se dei arpos, fle>> 
xalri, ^azagpáms , em^h^inhap^ mas» qne^nott^ 
te , usarem dellav^ e serem rabusto^^ e ímrçoè» 
fQ»t^ wlhes fiUece cradima^ a rístfi dâai firmai 
de Jctgo a qne ^om^o i^ç mizind^i. n; hé o n»Mhrf 
«s^^dflRpaMfHw ^p^s taco de if^mk^ r V^^ ^^Sh 



Digitized by VjjOOQIC 



lEj^ to4o8 48 reWiiilias^, ^ ambreoliarâm-sejK» 
mOp^, e sSo alem disto tão vjeoaea que porpèu* 
to qi»ÇL.ae Jh^a proineila^ sáLa todos a qual (](ft7 
nidiraáe ha de vender ènãooIhâoapreço.Com 
•imílhanle gente não ée pode. contar, morméà"- 
(^ oonirà 09. inimigos dq fora. \ 
^ Teq} a Viila trinta e/qM^l**^ palhiolas^ p 
trinUeoitocazas con^lruidas de taipa e cobèr* 
tarde tell^a^^e inau barro, ^ mal (abri cada^ 
Sf^ hfL duas proprieiadei de alvenaria: ámanei* 
ra^dfs.no^^. IÍQ torneada a povòa^jâo por^trinr 
tae44to^^ldm4ai^^i sem que em lodo o t^irmodá 
Viíla., ÇL deyiirito do G^^veroo haja humã so ai» 
deu; pqrquBiod) eUe está d^í^edKJo em «q^iíize 
pras^ da .Cloroa , qu^ os mora^órps dá ^iUf, 
poflj^i^ 'Çpnio. se^ma rias. São éslés praaos po- 
▼O^dos i)c..CaÇres ÍQjigenos verdadeiro^ servos 
adefcu(]^çÍ9S , ^eoXe vagabunda por naturéxa^ 
B^pQvq^elU.o^ incli^^ áandaren^ a itnpnte^' 
aen^' Pl^rpue jgfs jmpele ,«ii fu|^í retn dos enfiteu* 
Iflws^ TfÃ^^ jTelbs dçfab.fiflí»» traío^ qjúe.^l^ 
9fm, s^i^lp(>r^c^\^^ vehil4m como sj^ foSg^ 
proáfie^^ o^que -ti^áiisuJo pjarte paVaèaV 

tar Acsji^ gffaii .^aertôp^ e \^pvAú>(oç^^ estq tpr4 



^ . j<^| j[^l^ceno8 que j^ern entre j6s dois feltíi-íi, ' 
4^: ^>Ç*9 0*»aaií^ quàzi que n3p diferehs^ia ^ 
MÍi-^<j^)^^^0 torr^^ de (^liipáne há abuJnidc^ 
^>Çííft> j^^k^i "?U^ miiido,: e gi-oisOj' ápèi-:"q 
3Ki^ra^^^|g^m V ná^iii^ -n^tarída, yi^hf 

HmW^^^^^-M^' ^}^^^^9^^P^^ olanga^ m^^ 
atira nmUo {faiara à manfli^^ 43^ jd)E$ que^^s^ 
^nia farinha / mais áiva ^ máiá nuCritiv^^^ é 
*i4 medecipdlf e por isâí> miuto m«ís estitnji^ 



Digitized by VjjOOQIC 



êéÈ, 

èà y òcina de assifcãfdb cjué fiâ cop^ 
véaes agrestes j,e pouco çultivaífós f qufe éxícte^íí' 
dehi na gráiidéza das cãiias , as q|uè^ imác^ líb 
Btatií ^ e na Tiidía, e cujo ássuéáif ainâá!^c]ú4r 
iii feííor i por quebrar mui lo ém Obra nàó èedef 
na alvura^ e ^9 extrema ha doçura. 'A^terltdá 
em madeiras de còiistruôção, linho^ e álgcídSo; 
tem md eni muita C|uatitidáde;e muito HbélsÀV 
iiiícô,é saboroso, milita ciera, grábilé tòpià; 
do qué chaihamos erva sari fá, suj)eriòf áda 
Bahia de todos oií Santos, e não ihl^ri0r:i'<fei 
Avana; com a fertelidàdedõ terreno ió còndit 
a perguiça de seus habitantes. A liattiresa fa« 
vpreçea annúâtú^ente com duas cbníeitáa :iie^' 
gumes ^ é ftuctá dé çspitífaò ; a * vinle 'palâfoé y 
o àÈ vezes ménps , íopa-sè &g:óá emtodáWj^^ 
tè qué a busquem más hé aqui konde i»ái^ iii 
ektrén^a a occiòsiidádey é vaidosa òStciífíiciSd^" 
dfessei dégi^aâkrfòk', e <ftittiàHn% <^e eoM(Aiiçàr - 
a tipbreza da Vilía; ^líe ábjíÓ^vém'lbd&^^^^^^ éútair'' 
mer^io do áértâb /^^ áiáiíjséói em 

todos òè vlçiiòs, p^ pagos dá vássáteg^' ^í^! 
Ifepisilpibulkp'ò!8 éafrM seuà^e^cr^vòs^ fòriAiin^ 
doihè huma gúaf^dá dè" honrà^^áVnhnèíi^ deiré^;^ 
gulos , e potentados. \ -, «í^ -• 

HoUve alli buni éoniándánté tihamado D« 
Diogo António d«e Barros Souto Maior ^ que 
lhes ensinou o ijso dos arados, a forma de ar- 
rotear, egrangear as terias fazendo as cotheí-'^ 
taíé' mais proveitosas, e com menos trabalho j^ 
qpjád foi elie [lerdido porque nSo despegarão d& * 
fi»)tí antigo costunãe de cultivar^ roâsafido ^b^ 
tetras a fogo , e lansando as sementes Érobreitf*' 
wàiõ redu9Ído a.cmM0, , , ' , ^ '-' '^ 



Digitized by VjjOOQIC 



* ' ' ' . , 

Este território nSo be menos farfo de ga- 
do vacum , e lanígero , tem várias sortes de 
cassa assim do monte como aquática ^ muitas^ i 
é diversas aves, silvestres e domesticas, pom» 
^ não os ha melhores, perdizes deixSo as dli 
JSuropa a perder de vista , eas galinha^ do ma^ 
to que as excedem no tenro , e no saborda cat- 
Ae, são mais preciosas queasdos outros sítios: 
as hortalisas de varias castas , não so produzem 
eopíosamente , mas os repolhos a nenhuns d&cf 
vantagem na formosura: laranjas^ limas, bsc* 
Aanas., atas, mangas, sSo por aqui producção» 
espontânea, e em tanta copia que nSo ha exatí-* 
rnan \ ahanazes nem os ha maiores j nem mais 
írAgraiMcs, nem mais saborosos, 
j .Maravilhao grandemente os burros áo ma-^ 
to, que os nâo ha desta òasta por neiyhiim ou- 
tro sertão. SSo eíles no feitio e corpulência <ío-' 
jtto^ot maioi^s de Andaluzia; mas enfeitou-os a 
iiatur«»i vestindo os de branco, e preto com 
lanta^semetria, que da cabeça até á cauda tu* 
do«âo listas daqueilas duas coires, corredio p^« 
ralelas , como se fossem tinulas a eompaço ^ 
iguale tfâ distancia, comprimento^ e larg4iray 
cstH^ltando-se ei^tre todas, a que ikeiiasiBed:'6iH 
tee as orelhas , mais larga que as ouitra» que 
▼èin'^esce]^o a agulha, e pelo espiíáiaço ami^ 
7^0 até rematar com as eutras sd[>re a cauêa^ fe* 
tèttúò aiti como hum kço , que^p |)ren<te 4o* 
éAs. As Zébr^as nem são mais formosus, «em- 
tâó^deficets d« éomesticar. . . j 

Não admira menos botiMt cfts(ft«d64urimMg 
quadrupdes que se semelhão ao cavalo na figa* 
tày pello, cabeça ) orelhas ^ pescoço, cliiia«^ 



Digitized by VjOOQ IC 



e cauda, n5o diferençando im ligeireza , brio, 
e arrogância, ^esdiz^ndo jsomenle na pequehei 
docorpOf c]uç nSíó exceVie a de huní), maxorncâo^ 
Qin Ibe çabirem até da lesla diois jcorniobos mui 
afqueados, que quasi ique pegào as ponlas, e 
bayereiu o casco dos péà e mãos fendido pelo 
meio, jcomo os outros animais que ruminio. A' 
espece*de q^iie Iralanao^, intilulâozzgrâo bes* 
ta=:tx)p£kH8ea cada pasâot, ^m grandes re^cuas^ 
jlAslaodd nestas dilatadas campinas» 

Os matos andâo iodos povoados de bufa^ 
los j '. vacas montezes , veados, merume, cor« 
&as, gázêlias^ que as isiitâó e excedem na tU 
geir^a, bavendo-as de diversas cores, e4(ua>» 
Iidades; cabidas, javalis^ porcos espinhos^ 
uri»>s, Ucas, que be bum animal quasi da mes« 
tna espece, tigres reaes, tigres ri bos^ l^ões^ 
r^hjnoupoiítçs,. èliefantes. fOs fios são pobros de 
pescado^ kvâo pouco , e be .desgosloso. ^ 

/ .Mavegiiçáo^ e.Cammereia. 

. Quilimane, que he porto asado para o ;coco<« 
mercio. por «ua localidade, não pode com tudo 
conunercear ^hm m ^ ipasa^ o fazer jfto iongo da 
costa, não tem nenbum outro perlo aonde des* 
€tari«^uei, mim. pàttM com . ^isam liegiMeiè : se 
j^lo -Sí^tão deoteò., .be ímào çUe bqbso, . è aia 
léoirdb: ^@etia ;be Jgttahneftle £^iil e abuncbsò 
da« Bieniias firoducgto, éisó por isioi pode «% 
<MMto0:ièe,Jbt|ai;iirterpo6to paia os geiueroa éa 
Azif e ^ £utúpá que .por. l ettta viia víâo leap^ 
IbiaiHn.pelo ^«t&D denlce. CkiHsio aasiip seja 
nSú iia aili^Miiiq processo n»valje imeocaiilil ^ 
senão arrecadarem-se os géneros remetidos dé 



Digitized by VjOOQIC 



ê69 

çSò própria j^o jHo aòima , é no tmpéletílè i 
tio ab^isqo^ vir o retorno a Quilimaiie, parahir 
em direítují^^ a Moçambique. Para este efí<rito 
logo que os navios de Moçambique ferrão o 
porto de Quilimane ) o Feitor da Fazenda Pii* 
bttcfi prioòipia de entender na descarga de to* 
dos elleis, receitando os effeitos e pdndo>-oi n 
bom recado até os enviar para Se&a; }watí<wi« 
40 da mesma sorte com os retornes que veMA 
desta. Villa para Moçambique; & mesmo (mèm 
06 náiuraes que alli vivem de meritediijar»* 
^ ' Nestas remessas tem o feitor dé mcòluM:^ 
não baja extravios nem entrem por contraban^* 
do as fa^^endas de resgate, que vem a ser Ve-»: 
Jorio , missanga , contas de coral ; de balaga*-^ 
fe^ calaim , pólvora, espingardas, toda a obra 
d^ ferraria , e cotetaria , panos de algodão de 
céres^y e pretos, e brancos curados , ou crus, ^ 
e convém a saber, Xuabo, Amadabas, G&fní^l 
tins. Zuartes, Doulins, Loupas, Gbanderes^ 
Tucjirins de Balagate, edé Cambaia, e todas, 
as mais roupas grossas , e finas , pintadas ^ e 
curadas ; que ludo paga direitos de entrada , e. 
sabida em Moçambique, ekcepto os tecidos de^ 
iSa, e de seda, e mantímeotosi que se dâo li^ 
irreè. ::•.:•.■:; . . ■ , . . . \ /.- -> 

' Como chegue o retorno de úmA» Boúm ^mt 
consiste em eiró , marfim , bentes de eiivalh> 
marinho, e escravos, cumprerlhe vegi» qutf 
Qâo entrem estes sem a coinpetout^ fuiafc, e vM^ 
venha aquelle em {lófora fio <^re, f o «úiaufii^ 
eturado ne livre de direitos}^ hav^ndoo^^por f9^« 
ilido quando acerte, de vir assim ^ e r^nHft6^Ío> 
d Moçambique para ser alli piOce»a«ulo :e<HiKV 
hb de lei. : -í 

JSiste trato an^pal te que mw^Afmn^mtê 



Digitized by VjOOQ IC 



àèf 

\f\^^êo t|t>e há ém <i«nimífB^\j 'S qtie»^e hurii 
àos^ariJgcMS' màts Iderosod (fe seus moradores* 
Ki^^teè eila^pteto :TÍo^€Ímii^álé*á Vilíá db êçn^ 
Wi fcmwa» embatoaçítes f h que-élia^milò cociiçá> 
4e*huiíiP.pao isé^ das quaes'ha de lodoâ os ta^ 
muniios e <íolla6 tdd grandes , que aiojáooilen* 
to bara» de fabo á garrtél ^' sSo pouco seguias 
HiortQente á ttíHa^ sendo força navegar assim 
«a cet^tafe p»ragferis'da rm,Iíihdaená outras á 
«ti^ij^^ .e siiios ha^^corii agoa tão baixa qiié sd 
aodáo a rtenos ^ ofi á Vara, Nâo ha bíílí^aà em- 
barcaçdes poí todo este rio^ e todas as mòn-^ 
çdes dáa grande lucro aos moradores da Villa^ 
assim nos fretes dos efieitos vindos de fórá ^ bd« 
mo na copliuc^So da sál , de t\ute álii se faz 
inuitá grangearia, e se carrega para Sena j é 
Tcl&v e dalli paila loifges tertas pèld sertãc* 
doutro. 

: .Multo bariâ de mêfhofàr o Gómmerclo, e 
rlsavegaçào oio-ineu entender , se por ventura 
se acudisse eòm iémpò^ (feáindiã o hè)^ a re- 
. medear. dois estorvos que d^rrabádoàí èlles, so 
toroati» Atiieô^p«totitb esteferritorib ^ que a na- 
toreMferiíidotf l<|t>4*bertíhHt^tttè. Ouzámo^afir-i 
mmr/ por j^ta(rinQií<4^nvei>èidbs desta verdade l 
(^uetrez mil sei&ceníds é doze iegoas qu^dra-^ 
éM tpé.iafiicK afcrangete^^ terrí^yiò^ qu^tí' possui* 
mos Dcstaflt paftesdo mútidô, rélhóvidos aqiieP 
l«aj$baiaQttlosf eealriílí^dds (^tíiros defeito, corif 
K#^Jbac*9e^Mo n^utndhesdufo ioeixaurivel de rí«^ 
qjiiitea> i^i&a-aeiu^o em alarg:ara barra, eafiiri-» 
par ^êldiiimíâM dom braços do fia Cuanta istd 
h$^.tv4c^ íik> li>g^bo.j e do rio MuW qõe ieln Jjoi* 
TÇflli* 1? Sftàikdctfag^ar em Qttiikiiane* Em tftíank' 
tp durairem esteá obstáculos nãc^ ha melhòr^f é 

a 



Digitized by VjjOOQIC 



▼idos ellas será tudo âl^nndancia, e prôs{iel4« 
dade. 

N3Ò he pequetío o lucro (\ue nos pode irit!i 
das madeiras de construcção de que por alli ae 
conhecem oUo qualidades ^ algumas ipui dife^ 
renles das que liâscem no SraziJ, outras semi-* 
Ibanles; mas todas boas , e só tem o senão deN 
estarem os arvoredos longe do povoado , o 4)U€K 
torna a cotíducçâo pafa a beira mar defini ^e 
despendiosa^ remediado fica tudo^ comoseprd** 
va na extinc<^o dos dois referidos obstacuib6#' 
£n(remo9 com as cousas de rios de Sena< 



CAPITULO XVL 

JSend^ Teie j e suas depmdendas* 

. t>a Villa de Ouilimane á Villa de Seita 
distâo secenta legoaâ , que se navegSo rio ach* 
ma, em sete dias quando desalíjadas as eirK 
barcat^Õese nunca em menos de doze até quin^< 
ze quando carregadas^ eás vezes mais eonfor-^' 
me a maior ou menor corrente do rio^ eoccan* 
ziões ba que vai tâo pobre de agoa que a vin^ 
gem deita a muito mais dias. Em toda eltapfer-t 
Boita-s^ em terra, e ante-manhSa continuasse 
de navegar. 

Jaz esta capitania de Sena e seu terriCo* 
rio entre quinze e vinte gráiis de latitude «W- 
rtdíonaj , e quarenta e seis , e cincoenta e seisi' 
de longitude contada do meridiano da ilha do 
Ferro. £!stende-se quinhentas e setenta e cm*» 
eo iegoas do nascente áo ponente tirando dei^ 
de a costa até ás terras de Cbicora, e norto 
sul, coi^ooterrltoriaor^se^aperta) 8eiide*MMK 



Digitized by VjjOOQIC 



^«íThite áo tíorie o rio Zaiijbeié', oía áe àldrg^a- 
transpondo-o da outra banda , pela^ torras doai* 
Cafres Miaraves ^ nSo ^e pode áo tíerto detei^* 
íiiihar-lbe á largura ^ pbslo que a bom aVizo^ 
pode montar em trezeiílase vinte e ojto Jegoas^ 
comprehendendo todo o terHloHo trez mil seis^ 
éentáis legoáS iqUa<i radas. Os natU^aeJ9 d^ 
terra ^ mas sem regularidade , dâo-Ibe qua4 
tro i*il. Pelo hascienie põe-lhe lèrttio d Oc- 
êeano Atlântico ^ pelb Sul pega coni a^ ter-ír 
ras de SofaU , ê Vem descorrendo pelos rios dt>« 
Quiteve , e fiafúe conlinuahdb pelas terras da 
Imperip do Monomatapa até ao rio Zambeze da 
|>arte do Sueste , e Oeáte nas Vezihhansas de 
Chicova: ao Norte fica-lhe o destrictò de Oui- 
limane, e o que ocupâo os Cafres Bororós átè 
Vezinhaf com a Serra MoHitnbàla de dotide vàl 
seguindo ãié ás íValdàs dás Serrai de Lupatá^ 
$endo^lhe lemite as agoas do Zambeze* Âstei^-» 
tas que ficSo ao norte delias ))ertent^em aoçi Re** 
g^los Moraneis , qiie he gertie que Vive isoht^ 
b\. Desde a emboòádura deste rio bor toda s$ 
ecírdilheira dos montes deLupata ate quáziert-t 
testar com Chicova jazem ns terras da Çomí$ 
Pórtugueza^ estendidas pof hurtiaeoutía tnaj** 
gem do rio. De donde o Zambeze ora retalhaiH 
lio as terras dos Bios de Seiía^ ora torOean^ 
do*as de agoa^ oi^a sehdo-lhes lemite^ como so 
^íe alimpe o Jeito , e desémbarasse a coríetilef 
entrando a ser lavi*ado dais embarcações cer(c> 
jQue se tcrfnarâ hum inaliancial de prosperidade^ 
A Villa de Sena , da mesma anteguidade 
áe todas íls mais^ e que ora íse chaíí«i do 8/ 
Marçal ^ hepor muitas vias avantajada a (oda^ 
ãM outras 4 e tem grandes qualidades. He sew 
jMWHtç fl» margem do Su} do tío Zambe;^^ Y9if^ 



Digitized by VjjOOQIC 



teo 

dinhando pela mestria parte com dois ^ranjetf 
montes , a que respondem vários outros na mar-» 
gem oposta restados lodos pelas agoas daqueile 
rio. He terra baixa ^ fe apaulada , coberta de 
nevoeiros todo anno ^ que nâo levanláo se 
nao depois do sol mui alto, e he por isto mui 
doentia. Tem hum Governador sugeilo ao Ca- 
pitáo General de Moçambique, hum Feitor a 
cujo cargo estilo as cousas da Fazenda do Es- 
tado, hum Capitão mór dos rios, oulrodas Or- 
denanças, hum Vigário^ hum Juiz leigo. Ve- 
readores, Camera, guarnição militar, e huma^ 
só fortaleza intitulada de S« Marçal. 

Ha nesta povoação quatro Igrejas, a Sé, 
que fora e ainda he matriz da invocação deíí. 
Sr.*^ da Assumpção; a de S. Salvador que era 
dos Jezuilas; adeN. Sr.* do Ruzario que per- 
tence a orJem de S. Domingos , e foi caza con- 
ventual. Fora do povoado fica a ermida de N^ 
Sr. ^ dos Remédios no citiodaMatíambura, cu-» 
ja admenistração pertence aos religiosos da mes- 
ma ordem. 

As çazas são fabricadas de adobes e cober-^ 
tas de palha, forrados os tectos de boas ma-' 
deiras: as paredes para resestirem ás chuvas^ 
que por alli são copiosíssimas, e mui grossas ^ 
vl?stem-as de alto abaixo com huma antepara 
de canissos tão travados huns com outros, que 
^e lhes não descobre fenda, a estes canisso^r 
chamão elles iz: mitetes me á vestidura zi be* 
zaszr a quai segue a direcção das cazas; trea? 
palmos disíante delias, e outros tantos alevan- 
tada do chão; a mór parte dais eazas são aso* 
]bradad<'is , e o pavimento das loges he de baf- 
ro, estendido em bom vigamento, que batçm 
a m^ço, e burnem depois com hiunas pedra* 



Digitized by VjOOQ IC " 



«61 

.queodeiítâo mui luzedio: a este trabalhão cha- 
mâo ellesiz: gilimar zz. As paredes são de de- 
Hl as^iada grossura, para não desabarem pela fra- 
gilidade da sua coustrucção: fazern-as tiradas 
acordei, e branqueão-nas com huma especede 
greda muito mais alva que a cal a que dâo no- 
me zz mototo zz e em lugar de azolejos, e pin- 
turas, usão outras especes de greda vermelha 
e amarela , as quaes sabem misturar e mudar 
por vários modos , batendo esta obra como a 
dos pavimentos das cazas, que na rigeza , e 
Jizo da supercie , semelha a cantaria mais bem 
trabalhada. Algumas das cazas são forradas de 
taboas de boa largura, ea estas cazas chamão 
zz: churradaszzre tem etfas dois préstimos, se- 
rem mais frescas no estio, e mais quentes no 
inverno. Entre o forro e o telhado medôa gran- 
de espaço, assentando aquelleem grossissimos 
barrotes, por cima dos quaes estendem duas 
camadas de adobes , ligados , e batidos eora 
terra da altura de trez palmos. A janellas pela 
parte de fora tem anteparas das mesmas zzbe- 
xaszzque as resguardâo do rigor do tempo es- 
tiradas^ ou enroladas segundo convém. 

Todas as ca^as ainda as mais pequenas 
tem quartos baixos a que chamão zz: churros zz 
que he o mesmo que armazéns, ou godõeg, 
como lhe chamão na Azia , para guardarem ais 
fazendas ; porque o mantimento , usão recolhe- 
lo em celleiros, a que tâobem como os demais 
cafres nomeão zz quituras zz: fabricados dos mes- 
mos caniços ou miletes , rebocados por fóra e 
por dentro de terra batida. Estes celeiros ficSo 
dentro de hum recinto que ha em todas as ca- 
zas, feito de taipa da altura de quinze a vint^ 
palmo» y cujo diâmetro está ocupado peia» co^ 



Digitized by VjjOOQIC 



um 

ttiohaâ^ dÍ8p0ni^8^ emnis officiíiad do edeftefo, 

Jtiáo ha c^'^ que par^ e^tar iiiais ^o ^^brigodoB 

.incêndio», n^otentia na distancia (h trez br»- 

:<;as ^ por fóra das paredes , hum circulo de ne- 

Tores da« rimis altas ^ a frondosas ^ a que cbft- 

.tnâorz Motoy t —sSio ellas de tanta grossura no 

Ironco e nos* ramos^ e (ão çopi^d^s^ que á sonh- 

bra delias ciist^ a destinguir o dia da nottei 

*|iutíca eslâp d^&pidas , porque bumas folhas a 

,cabitem.| outras a virem logo no seu lugar« 

Todas estas cascas podiâo sev fabricadas de cao-' 

tapia porque alii mesipo á mão tem diversidade 

4e tnarmor^s ipui adequados para ^le effeito, 

Esta ViUa fui nos tempos anUgos m*iirto 
)K)voada, ora esfá de todo degerta , e póde-ae 
lifírinar que inteirameiíte abandon-ada, sobrai 
dizer, que fora o celeiro comum de todas as 
Oiossas tprras da Africa Orienlal , e hoje por 
falta de brados 1^ tao estéril, ereduzio*Beá min-^ 
goa, que tudo lhe vai de fora. A população de 
todo o território de rios de Sena está devedida 
-<e^ trez castas , brancos ^ e mestiços Jbdiptiza^^ 
:ftos ; cafres escravos de am'bo6 os iext)6^ e^da 
ipÚBi& as idades \ n^pos ifbrros y servos a4es€drii» 
^teoii^s da terra, 

$io aono de l«06 4)OBitavão-fte da^ ()iiflieim 
^eaMa em iimbos os sexps , de maior , e menoff 
i<^de bOf pessoas ; ^n tratado o desiriotodeQlu&-» 
jimatte ^ que ainda não .es^va eepasado : > a «cw 
^unda e teroetira icastia comrpfendia 10^M«)«i? 
4H'avo8 pi^esentes lo>^7 aua^«ies>, ^que Í9Bxm 
*o«(odo t4>a99f itidividii^s^ o wsenot^numeio áíá^ 
4m ta6ti|VM^ eii mát pat<èe «usgios forras Mtl^ 



Digitized by VjjOOQIC 



«63 

^ÍTadcarefs. Ainda enião exesttâo desásseis famí- 
lias na Villa de Tele, q^e cullivavâo annual- 
-mente llô^ arrobas de assacar 6no, que não 
dava vantagem ao mais seco e limpo doBr^^zii, 
e ôd9 delle mascavado ; no tempo de agora , 
anda totalmente perdida çsta agricultura, por 
não haver braços para èlla, cifrando se toda a po- 
j3tíia<;âo em vinte e cinco pessoas livres na Villa 
deSena, sincoenta nadeTete, e seis na feirada 
IVlanica; escravos muitos, servos adescripticios 
alguns, sem que de huns e outros se possa coa- 
lhar conta certa : porque o lucroso trafico da 
escravatura, principal origem da decadência 
^actual pobreza desle immenso território tem 
deminuido sobremaneira o numero dos captivos : 
e os forros cultivadores tem sofrido a mesma 
<lenrinuiçSo, assim por venda que dellessetem 
•feito, como por desertarem para os sertões, for» 
xando-se desta arte a semilbante tirania. 

Se a ambição lucrosa da. escravatura tem 
«ido parte para a decadência a que tão abun- 
doso terreno se acha reduzido, não tem havido 
«isto menor quinhão a maneira porque elle es- 
tá dividido em sesmarias. Aqui falesse o gran- 
de proveito que trouxerSo aó reino, aonde bem 
grangeadas , augmentão a população, e a agri- 
cultura. Já no Brazil, (e ainda ahi os escra- 
TOB, não são adscriptos as terras ) vimos nós 
^omo ellas mingoarão , e empobrecerão , quan- 
do não possuídas por corporações dinheirosas; 
pôde affirmar-se , sem medo de errar , que só 
t)8 Jèsuiias havião alli sesmarias pingues, e bem 
^rangeadas. Na Africa Oriental as qúe possuiâo 
lesta Congregação^ e os religiosos de S. Domin- 
4B[os , eráo as únicas que prosperarão , e florech 



Digitized by VjjOOQIC 



çiâo; porém mais egcassamente que em quali 
quer outra parle. * 

He nossa opiaião, e a havemos por segui- 
ra ^ que como acabasse o trafico (Ja escravatU'- 
xa, e com elle a venda e de$erç^o dos Coionos, 
e reformado que seja o syslema das sesmarias 
adequadamente áquelle território, volverá a ar 
bundancia aos rioç de Scena, ^ se tornarão maifí 
opulentos que dantes forâo. ArgumentíHaos es«> 
ta matéria mais largamente: 

Todo este território be fferíilissimodemaa- 
tipientos de toda surte, não he somenos em a*- 
bundancia de gado grosso, e miúdo, de ave» 
j^e diversas castas, domesticas e dg monte ^ ca^^ 
vallos marinhos encontrâonse por todas as per*- 
nadas do Zambeze ; elefantes andâo ás cáfilas, 
fe solitários por todos aquelles sertões: gazelas, 
yiados, corsas, meruns topâo-se a cada passo; 
mas que monta? Tantos primores da nature/- 
za, andâo perdidos, e abandonados! O vicio 
he radical. Todo este território começando a 
íconlar de Quilimane está dividido nestes pra- 
zos, ou sesmarias de muj dilatada ^ten^So: 
delles ha, como he o de l*uiibo, qua he maior 
que o reino de Portugal , os outros sao nieno^ 
dilatados-, mas assim n^esmo nâo.se ^ndão aU 
guns em oito dias, (3 raro h^ o que se vi^acA 
em menos de dois« 

Cada hum d^ates prazos he/oonsideivstdo co^ 
*mo hum djstricto sobre si, povo^dp de aldèas^ 
©colonos adscripliciros,, que, vivem debaixoda 
obediencia.de bum maioral çbamada;zi.fíttmo: 



^ue he como juiz arhilro em suas differ«nças 



Digitized by VjjOOQIC 



t6« 

^le as compòe , elle os castiga , e os governa 
com sugeição ao Capitão inór dos rios, e.recur- 
^so para as justiças , e governo de Scena e apf 
peJaçSo para o ouvidor de Moçambique, ou pa- 
^a p Capitão General confoT^e a qualidade dó 
caso. 

Todo o ierrilQriodos prazos tem vindo á Co* 
1'oa por concessões e conquista, e pouco terre- 
410 ahi ba que seja propriedade aludial , e lhe 
não pertença. Forão estas terras encabeçadas 
pom propósito de augnientar as famílias livres 
^judandp-as coip patriqionio e domicilio. São 
estes prazos de livre nomeação p9.ra andarem 
sempre em lilbas com obrigação de casarem 
com Portuguezes nascidos no reino , e com a 
condição de melhorarem as terras e rezidirem 
nellas , pena de comisso. Os filhos varões são 
excluidos da successão, em quanto ha filhas; 
por quanto o fim de se conslituirem estes pra- 
dos foi prender os naluraes do reino , e os da 
africa, e Azia, por allianças , e vincules de 
sangue. Concedem-se os encabeçamentos em 
ires; vidas , com prestação estipulada , e o pos** 
fiuidor da primeira pode, não tendo successão , 
nomear a segunda a seu alvedrio, e este a ter- 
jceira, guardada sempre a preferencia das fê- 
meas. O de maior eslensão e fertilidade do terre-> 
jao , he o de I^uabo , qiie hoje anda na Coroa , 
i^guem^se os que erão dos Jesuitas, e se inn 
çorporarâo nella por confisco, que vem a serad 
terras :zi Gaya, Chemba, e libas de Malambe 
i^ barra de Luabo. Oh Dominicos possuem as 
terras Inhamijove, e suas anexas. Aos prazos 
antigos anexarâo-se mais treze, por conquistas 
feitas Qos annoji de 180é, e 1807. Os do^econ^ 
guistAdois.^ 1804 «rio os £s(£^os da Raiohft 



Digitized by VjOOQIC 



&i2ora no paiz dos Cafres Maraves ao N<ítlè éo 
tRio Zambeze, a qual Rainha força foi castU 
ga-la , desanossando*a de tudo , para acabar 
com as hostilidades que itos fazia^ e com ò asi«> 
lo que dava a todos os escravos, e malfeitores 
fugidos. O outro prazo que foi conquistado em 
W07, era parte dos estados do Regulo Bive, 
tembem marave, e as mesmas razdes motivarão 
Mta segunda conquista. As terras destes treze 
J^^zos sâo as mais ricas de quantas ha pòr to^ 
4tos aqueltes sertões^ muitas delias tem oiro dó 
mais subido quilate, esão copiosíssimas em mi<» 
fias de ferro. 

Exrstem no tempo d^agora ao (oJo, 100 
jprazos deslríbuidos pela maneira ségtuinte; eol 
Tele 4*, em Scena ai , em Quetimahe 15 , 
^ue todos juntas rendem para a Coroa annuaU 
Alente entre foros e dizimes IJ^âOT matícaesde 
oiro que vem a ser 1540 oitavas, no valor me**' 
4iO de 17 cruzados cada matical , repiitadò o 
érutado a 160 rs. o que tudo faz a sommá total 
de 3:€ô«í|í^éO rs. Bis o proveito que tira a Co* 
roa Porlugtteza de três mil e seiscentas e dozd 
leg^oas quadradas, de terreno que o nâo ba nem 
niars fertif , nem mais mossisso de riqueisaè. 

Muitas e diversas cousas sSo parte pata 
f«lte atrasamento^ e bavendo^e, po^ vesíes poiv^ 
detado com razões bem coticiderad^^is , AindA 
Bão bo^ve encejo , para se prover em dbjeekl 
ée tafita Monta. Releva qué todos esles^praz^a 
«ejSosubdevedidosem tierrenos ménós dilãtàdofi ^ 
« coiti igualdade de partilba, para que n&eÉH 

Ebitentãd vejSo com «eus dbos a ob)^Á , e eê o^ 
téirm ; liâó já terrenos iiiMiienso^^ do «anaubd 
éè feiílos , pòssuidos por hum só indiv^dHdrqiM 
HMI éfi^péáe «Kbr^ «em ^rigiaf i mma-0ÊÍÚi9^ 



Digitized by VjjOOQIC 



JiDpoTtA que o» fabriquem , remedindo oelles oli 
^emphiteula^ agríjaultando-ois eom arta, e indua* 
iria ; nâo já disfriictando-os de longe em ou-^ 
4dras terras da Capitania, e ás ve«es fóra deU 
.la , iiraodo lucros momentâneos, com total rui« 
4)a cl'agricultura. Cumpre que a parte legisla** 
4iva favoreça a exportação das producçÕes,pon« 
4lo*a em harmonia com o comipercio* Convém 
castigar severam^te os emphiteutas que cati^ 
varecD os colonos , ou os alienarem, ou os mal<« 
Iratarem coroo acontece por costume* He ne- 
uessario estabelecer regra certa no arbitramen*- 
to das prestações annuaes, não as deixando 
ao arbítrio , e ignorância dos Feitores , uaico« 
Jouvados nesta matéria, que pra dezacertâo dm 
•boa fé , ora maieciosamente por motivos de íih> 
teresse e amisade. Os terrenos devem ser me^ 
4ídos, confrontados, avaluadòs, tudo isto se or- 
dena, nada se faz, nem he possivelfazer^se^em 
quanto nâo houver engenheiros, instrumentos , 
e quantos auxilies se requerem para obra de 
tanta importância em tão longes terras, tãoa8«« 
|>eras , e tão ardentes. 

Havemos e affirmamos que observando^^se 
o que deixamos apontado , e acrescentando q 
4pM vaflDos expèr , poucos anum tem de andar 
e tempo, que não vejames floTMoenté, e re^ 
€púaBÍmo todo o tevritorio que discoire de Qui- 
Ujmane até ás extneoias de rios de Scena. Eatae 
rtquez£» tfazidas pelo i^emmercio á Capital dm 
SioçaBibique , b distríbuidas competentemente 
já fgiastt a Asía, já para o reino, pouco ou na^ 
iU noB dará que sentir a separação do BrazíU 
. A experiência que irale nms que argi|* 
«mirtos, e raciocimos estudados, fae que uoadé«» 
««^ filiar. OoiMk veio^ se não djà igual partilha 



Digitized by VjjOOQIC 



^s terras, a prosperidade dos Estados^Uaidoa 
da Amerioa? Esta igual divisão, e distribuição 
de terrenos , eslabeleceo domicilies , multipM*- 
cdU famiiias , deo braços á agricultura, e au- 
gmentou prodigiosamente o commercio. He e&« 
tilo enviarmos para allí maiores faccinorosos pa« 
ra se manterem da continuação dos crimes ; 
bom era que isso acabasse : mas oomo não tenha- 
mos á mão por agora outra qualidade de lio- 
Biens para colonisar, cm boa iiora vão crimino- 
aos: mas sejão daqueilesem que os crimes ain« 
da não fízerâo natureza, que tenbão industria^ 
qoe saibâo offícios , e artes mecânicas ; vão já 
casados, reparía^e por elles os terrenos, des* 
se-lhes utensílios, perdòe-se-lhes os encargos 
por determinado (empo, e não andara elle mui- 
to sem se conhecer manifesto proveito. Repa* 
remos, como Inglaterra, e Hollanda com este sys* 
tema converlerão terras mais dezabridas e doen^ 
tias em mananciaes de prosperidade. Que nos 
tolhe, a permittirmos que alli se estabeleção 
eôm domicilio, e familia, os Baneanes, e o» 
Gentios? Não residem elles em Goa, Damão ^ 
e Dio ? Se os consentimos em Moçambique tem-» 
porariamente professando as artes mecânicas , 
6 o commercio para depois de grangerem gcos-» 
80 cabedal recolherem com elle para à sua pa« 
tria : porque lhe havemos vedar que estaáeeam 
com domicilio, e familias, em rios de Sceoaco^ 
mo )fae he permittido ecn Dio, e Damão? Des^ 
ta arte hav^riâoos cultivadores esta gente, que 
8Ó vive de mei^cadegar, que lhes desse sahidí^ 
aos géneros . por via do commercio ; e tBooados 
asiim- os TÍneiukNS da pátria nativa , peia civil , 
e poli ticft adquirida por elles, n&o hirião tec an 
Ubàtio^ e à Inglaterra , más viriâo em diccátitr 



Digitized by VjjOOQIC 



m a iPortugal, tarítas, e (âo a^vultada^ríquei^us, 
que sendo nossas, redund(!o em proveito exckt«* 
sivo de povos estrangeiros* 

Outro erro , a nosso parecer , e não lie er- 
ro de pouca monta , consiste na amortisação 
Í)eiá natureza de prazos em vidas. Quanto me-^ 
bor fora converteJlos em terras sugei las a hun» 
censo reservativo ; mas alienáveis e partiveis* A! 
nação ficava recebendo o ct^nso , e lucrava no 
pagamento das cizas. Entrando em partilha por 
herança, multiplicariâo as famílias, e as terras 
assim subdivididas seriâo muito mais bem fa<« 
bricadas. Multiplicando as familias crescia o 
meneio agrário , e mercantil , crescião as im- 
portações e exportações^ e com ellas os rendia 
iiientos das Alfandegas. 

O oiro que se exporta de rios de Scena^ 
€i de que ainda nao veio huma oitava a Portur 
gal , foi sempre livre de quinto. Não somos d^ 
syslema dos impostos directos nem quizeramosr 
carregar com elles este género, quando havida 
em nossas terras, quanto mais sendo elle res^ 
gatado nos sertões e domínios dos Régulos íof* 
dependentes; mas valendo*nos da experiência^ 
do que acontecera no Chili e no BraziJ, bave^ 
riamos grande vantagem , no estabeleciroenta 
de huma casa de Moeda em Moçaip bique» Tãor 
saudável medida tomada naquella provincia dà 
America Hespanhola, redundou em tamanha 
beneficio que no anno de 17ôO sabemos por ver«> 
dadeira historia, que o vigessimo do oiro que 
ali se paga á Coroa montava em &0/S€0 libras^ 
^ como se estabelecesse huma casa de moeda ^ 
já no anno de 1771 ^ havia subido esite rçndK 
mento a S00/03$ libras com bem fundada es-* 
fpraxiça dO; augmentar amda mais. £ dentro 4^ 



Digitized by VjjOOQIC 



tMiEi , bem ▼imofií, o ^rknáé héA^ckf qutí yéUf 
á Ck>roa poi^tugueza degpois da Alvará de I3d4 
Maio de 1603 que em todas as Capitanrfasd^ 
Brazif aonde ha mina? de oiro, ma&dou fuu* 
liar siroilhàute estabeleci mentoi 

tía tampem que prover nag causas dia detf^ 
povoação e só pôde vit o remédio de boasr lôisj 
que nenhumas temos boas nem más à este re^ 
peito. Fertilissimos terrenoa, dislribufdos com' 
igualdade, temfedèados od vicio* da admirfí«trsH 
ção y removidos os obstáculos da agricultura ^ 
festa ainda ^ o ponto principal que be havei' 
quem trabalhe. A natureza dos prazos he a pr^ 
meira causa da falta de povoação em tcnlos a* 
quelies sertões. A amorlisação traz comsigti 
bastante quebra no direito de propriedat^ ^ 
porque os emphileutas possuindo temporaria- 
Btente é debaixo de claUstilâs restritas^ cont' 
moitas abertas para as terras cahirem em co^ 
misso y não se fazem domicitiafios nallas^ senão 
que as entregão a rendeiros j os quaes as des* 
trution e deixão perder, não lhes aeodíndo coni 
nenhum amanho e aluindo mão delias, quando 
totalmente desbaratadas* A este tbkl , acrescd 
o mau trato, e rigorosíssimos castigos , pratK 
eados com os escravos , e colonos què lojgo fin 
gem e vão engrossar as forças dos Reguíos con^ 
tra hós^acommettendo-nos muitas tezes déinSb 
armada , talando , devastando e abrazando uà 
searas para tirarem vingança , e nestes recon^ 
tros ha sempi^e ínorfos de ambas as pafte^. ^ 
porque não fique íiada por dizer^ saooutíacfatí^ 
sa mui próxima* da despovoação, a§ vetaçOes^ 
fts violências, as atrocidades que por ahi «e pra*. 
tição impunemente não exceptuando os'paf^>-' 
cho3 a cujo cargo estão ^ íilmiu^^ 6 t(m»t^^f 



Digitized by VjjOOQIC 



elfts dâqucUes im>rà<lore8, que áSo as ha ené 
»ai8 nnseravel estado. Tudo stcrificão esteé 
raaus pastores á cobiça e concupiscência, nem 
respeitâe honras, nem deixâo escapar fazendas 
tudo atropelâo tudo touião, não ha consciência» 
loais largas, pôde dizer-se afoilamente quenãa 
conhecem Chrislandade , mais que no nome* 
INem póiie ser de outro modo em quanto os pre- 
lados não mudarem o estilo de enviar para alfi^ 
não religiosos morigerados , edificantes córao 
ihes cumpre, mas os que no claustro andavio 
filais devassos e perdidos na vida os quaes em 
tâo longes terras , sem freio que os coQtenbay 
fiem superior que os castigue, tornâo^se mais 
absolutos e incorrigíveis. Isto foi parte para as 
fulminantes Cartas régias expedidas aesteres* 
peito no reinado d^M-Rei D. José ; mas sem 
que a4é agora, se emendassem estes males qvm 
t^m lançado cada vez mais pi^ofundas raízes. 

Agricultura^ 

Podemos dizer com toda a segurança, qae 
uSo ha em nenhuma outra parte território maiaí 
abençoado para os géneros de agricultura , qiw 
tpdo este que abrange as três villas contíguas ^ 
Quilimane^ Scena, e Tete com suas dependen*' 
eias. £stes terrenos s& íertilissiroos: produsem' 
csopíosamente frutos da Europa:, da Africa, da 
Azia , hortaliças^ legumes, flores, de tudo mui*^^ 
to , e muito bom cômo temos referido. No ter* 
reno da Villa de Tete nasce a cana de assucat^ 
espontaneamente , e he da mais superior. Ou- 
tr^hora em 1806 ainda liaria, nesta Villa de-» 
2a8seis cultivadores de assuoar, e fabrica vSo 
H6 arfobas deito branco ^ o M9 omiicaTiidoy 



Digitized by VjjOOQIC 



Muma^rrObà. Èm Scena njiípca se daaL:âo-^4^»9Mt 
colheita^ ,e seUs raprador^s prQvi|k)rãle, cU>i!q^ 
Ihó vinha de Telè sessenta Jego^a /de; dii^^a^ 
cia, Agora provem-se dp qup lhe viiide ]R|lp^ 
çám bique por via de Quilimane , ^bf ic^^ n^ 
Azia f ou trazido nos navios do Br^s^ih, v' 

For toda a parte nasce Ojalgodàq^ ,qi|e o^ 
pão hã melhor , em nenhuma oul,ra, yéip^flor 
dai terra ou por si mésnio^ pu senoea^o.; o^Oit 
ha colono que ò nao cultive, e menèp por t^ 
díOB os fhodos, etn rama, env. Unhas, e,fsifí'tG¥t 
eidos de pannos grosseiros coip que se vestem; 
mas a gente branca deixa aos cafres este ra^ 
lho de industria, e'nâo cultivâo delle huiná 
íbbra que seja. O café é o anil são iguahnenle 
plantas índigenas dé que ninguém faz caôp ; 
Jaem ó saibem cultivar, nem grangear; o anil 
principalmente, to]iando-se por toda a parle f 
havendo searas delle que parecem semeadas 
com at(e, e não sendo este arbusto sugeitoaos 
contratempos que sofre em oulros cHmas* 
JEt» todas as treí Villas he geral a cultura da 
arroz e dõ tàbaèò; nias na Vilia de Tete eice" 
deiri estes géneros na qualidade e na quantida- 
de. Mandioca ha muita, semelhando cm tud(> 
com a dò Bra^íh maã despregada a cultura^ 
bavefido hum tia outro morador deste termo 
qiie se dèsaellaí qtiando pela pobreza de agoaa. 
nativas'^ « ftiitándo as do Ceo ás vezes dois 
aniios, ^em á ser este hum indispensável ãli^ 
mento para ferantos, e negros. . . S 

. Os homens bráticos dão-se iinitíamèntVS, 
cultilra dò trig;o de que em òulro tempo faziad^ 
tanta grangeatia , que sobejava muito áÔ^poii^ 
i^umo dos moradorçs , é vmhão as sobras w>»^ 



Digitized by VjjOOQIC 



«Ti 

4eee^ toda n povoação ãd Moç«iiibi<|ue , sem 
-necessidade de lhe ?ir de fóra^ çoom) actual- 
fheote acontece , que o recebem de Goa i e da$ 
-terrns de Blascale , lanlo para si ^ como para 
com elle acodircm áquellas mesmas tre« Villas 
•oqtrohora^ celeiro comum de toda a província* 

Na cultura do milho he que prinòipalmen^ 

,te se empregáo brancos 4 e negros^ ha deJIede 

diversas castas^ bom e muito ^ de que tirão 

.todos seu diário alimento/ reduzindo-o a fari- 

<itha que guistâo de diferentes formas^ algumas 

delias muito agradáveis ao paladar^ 

Legumes^ nem os ha melhores ha Euro- 
pa ^ nem de mais qualidades: das plantas que 
se horteSo , de todas ha , mais formosas que ais 
nossas, e algumas de mais deJicacío sabor: ai^ 
faces , coyes dè todas as castas^ dabos , rába- 
nos ,-sinoiras , pipinos , espinafres , aboberas ^ 
.do ágoa^ carneiras, e meninas, sebolas^ alhos, 
ibomates, bredos^ beldruegas^ mustarda, pi* 
mentÕes, e malaguetas^ Das ervas cheirosas, 
:ortelít, segurelha^ poejas^ salsa, coefitro, co- 
refolho, funcho ^ arruda,, mangerona, endro, 
mangerícSo, e aberim; Das ihedecinas : los* 
«na, eamomila,. geQsiana4 gens^ibre^ cedtaria 
jpaior, e menor 4 fumaria^ fra^^raria, cana 
JSstula, tamarindos^ salsa parrilha, arnica, 
fedegoso, caiu mba, malvas, tafichagenrij eur 
jforbío , jalapa , ruibarbo 4 senee outras tnuitas 
<]ue ti^obepd tem uso na tintoraria^ e pintura^ 
^as flores: conhecidas na Europa ha jasmins 
jd<0 cabo 4 saudades j ro^as de alexandria , mais 
^queoas e menos. dobradas que as nossas, cra^- 
^vos semilhan tes aos de arrochela , na côr , e 
ieiçâo, e delias tpdps veriiieihQs, amarelos, e 
fajftdo^; jasmitis de Itaiia, e bogarim, mai# 

8 



Digitized by VjjOOQIC 



474 

íofaeirodô qúé o dia America, perpetitair htãn^ 
cas y azues , e mescladas , ang^elícas , espon- 
jas ) amores perfeitos : das indígenas , ha de 
muitas dirersidades, sefti nome nem clactfica- 
•çáo, servindo só de matizarem os campos ale- 
grando a vista cora a variedade das cores, e 
animando os sentidos com a suavidade do t^heí- 
ro. Das fructas : ha uvas férraes , e brancas , 
romaãs, laranjas, limas da Pérsia, mas quaan 
-sem nenhum sabor ainda que de muita fiagran-* 
cia; melaftoias de avultada grandeza, mais no 
gosto inferiores. Das fructas do paiz ha de to*- 
das que se d«1o nos diversos climas do Braizil , 
sem exceptuar huma só , sendo mui superiores 
^as mangas , e os anaoazes. 

Meiíio Animal , e MineraL 

N^lo he menor a riqueza dos reinos animai, 
e mineral. Do primeiro alem de toda a casta 
de aves domesticas, e do monte, e de todaa 
espece de gados que servem para os ti^abaíbos 
campestres, e para passar a vida com fartura, 
-ha de outras que dão matéria ao commercio, e 
:servem de alimenta aos Cafres. Vem a ser: o 
*cavalo marinho de que comem a came^ te €Ub- 
jos dentes , e azeite que fazem de &uas enchutt- 
dieas vendem por pouco preço. O ellefante tão 
'estimado pela beleza das pontas de marfim^ a 
4jue impropriamente ebamâo dentes , ede cuja 
«carne tâobem os Cafres fazem iguaria: o rluH 
fioceronte da Abada, dad pontas do qual se £if- 
zetti diversas obras de valor; o tigre cuja pele 
^e emprega em diversos mesteres, èque he tSo 
preciosa pelo azivinhado da côr , e cerr*to àm 
tíabelo, que o nâo ha nditttmaíff ne^my' 



Digitized by 



Google 



•7A 

liiiiis fino , nem de melhor I(i«tro. Â%eHuis sSo 
em tamanha copia j que em certos lugares nâo 
ha tronco de arvore aonde se nâo encontrem oo 
abrigadas ^ ou fabricando ; o mel he saborosi^^ 
simo, e a cera óptima , e em muita quántida** 
de. 

O reino mineral produz ouro em pó, quá 
]f)ela maior parte he minerado pelos vaslissimos 
sertões de Quiteve, Manica, Muzuzuro, Abu*« 
tua, Zumbo, Mexonque, e Mano: por esta- 
rem esgotadas as nossas terras que outrohora 
forâo fertellissimas^ mas que todo vem a nosso 
poder sabendo-o atrahir por via de bom com<^ 
mercto« Nâo ha poucas minas de ferro no ter^ 
ritorio de Tete, assim como nas terras dos Ga^ 
fres moraves seus confinantes, do qual fazem 
diversas obras; nos sertões de Zumbo, Moi-* 
zas, 6 Cazumbe, ha muitas minas de cobre; 
0em todas as terras da Coroa he tantaaquan"* 
tidade do salitre , que se a soubessem aprovei-* 
tar, não haveria esgotalo. 

Commercio, 

Dos trez reinos da natureza cujos proda«* 
Ctos em brxrto, ou manufacturados diío materja 
aoúommercio lem Portugal nfVuito que recolher 
da Africa Orientalize sobrâo-lke as fazendas 
|>ara resgatar os p^recíosos retornos, que de lá 
lhe podem vir. Deixamos dit0 o que dafli po« 
áesB ittcrar as artes Mberaes , e fabris , e nãe 
são menores as vjmtagens que f>ode iirarocom^ 
verdo. Nenhum nos tem montado ião fx^ico, 
podendo ser sem duvidado BOiâii Jucroso , e hir 
#m maior ctiescimento» 
^. t^^Q paMocfá ásklo .muitos q^iiea isouber qiui 



Digitized by VjjOOQIC 



tT6 



com poúcó suor ;se adecjuíre áfeumiancíá tfe ol^ 
ro, ferro, cobre, marfím , dentes de cslv^ú 
marinho, ponlas de abada , âmbar. Cerra, ar-^ 
roz, trigo, milho, cevada, feijões, f ábaco,* 
luendobim , mandioca, azeite de coco, erVv^ 
lhas, mcixoeira, mungo, cebolas , e athòs; 
tudo islo em grande copia , e que pára ^e é*x- 
poriarem facilmente, as barcas s;lio muiías , 'bá 
riis poderosos de agoas, vindo todos dèàagt)ar 
em praias limpas, e portos seguros» ^ * 

Os objectos de resgate , e de importação 
que a(é são remettidos de Inglaterra por via de 
Bombahim, e Madraste em proveito exdiusivo 
dos Jnglezes como artigos ali fabricados, eque 
na nossa opinião devem hir de Portugal, vem a 
ser: tecidos grossos de algodão de divefôas íor-*' 
les, cgmo xuabos, amadabas , lopas, zuartes, 
caputi;ís, ardeans , chandc^res , trucurins (este 
tecido só se fabrica enm Balagate , e Camteya) 
fazendas finas de algodão, pannos de laa,' te^ 
lorio, missanga , conias de vidro de dlverèas 
cores, curti! falso, cariotilíio, fticas, e$peílhbs^ 
barretes do algodilo, e de láà pintados, ou vet- 
melbos, caurins, calaim , pólvora', espâídás^' 
arcabqzes, pistolas, louça de toda a sorte, cár 
xàça \^ vinho , agoardente , licores , assticai^^^ 
sabão, carnes salgadas, curadas, e ens&cadás^ 
peixes salgados , secos, e de tonsen^á, Qiâií*^' 
teiga, azeite doce, azeitonas, alfazema^ breo^' 
íílcatrSo, chá, café^ chocolate , especeártar# 
de toda a qualidade, sedas, drogas oe <ét(|ar» 
iie , e riscados de todas a? cores e ferçõés ; ^féif-í^ 
w, cobre, e chumbo em bai^ra. Todos eSf^ 
objectos importados de que à minim«a pàr|<^ ser 
consome nas Vilasf espalhão-se peió^ á^6âí 
detítfo, è por elles trócâo òà Òáfíes^ i^títíbtiflf 



Digitized by VjOOQ IC 



87» 

tros de rettíriío^ eéiq^ijrtaçao. As fazendas grosi 
pviSiy o velório, a missanga, acalaini , os cau- 
riins girào no coromercio grosso, e miúdo cò- 
IDO única róoeda corrente. Mas todos os mora« 
^ores a hum tempo depois do tratado da aboli* 
^*ão do trafíco dos negros abrirão mão de quaU 
quer outro, o no prazo concedido se derão ex- 
clusivamente a este pela facilidade do costeio^ 
deixando todos a segurança do amanho das ter^ 
ras pelas esperanças mais lucrosas da escrava* 

No anno de 1806 que tomamos por termo 
de comparaçito da riqueza antiga coiii a pobre^ 
za actual; exportavSo-se annualmente 6786 ma-» 
ticaesdeoiro em pp, coh respondeu do cada ma- 
tical como já dissemos, a oitava e meia , pezo " 
da Europa , que faz ao todo a quantia de 101 8S 
oitavas. Este numero de maticaes , avaliados 
Qo modo do paiz , fazem 67 pastas, eoiteníae 
seis maticaes, cada pasta tem 100 maticaes, e 
cada matical valia então 10 crusados fracos^ 
que conrespondem.a 1600 rs. do nosso dinhei* 
XQ. Cada pasta reduisida a seu Verdadeiro pe- 
so tem dois marcos , trez onças , e quatro oi- 
tavas, e tem de cambio sobre o seu valor des- 
de vi o te e cinco a trinta por cento, e ás vezes 
mais, assim na praça de Moçambique, como 
nç^ portos da Azia, sendo mais baixo como 
moeda corrente , e mais subido quando per* 
i^utando como mercadoria. 

Alem do ciro cm pó, exportavíío^se na- 
qtte]le anno de 1806, entre marfim grosso, 
9ieão, miudo,^e miiidissímo a que alli chamao 
:rz cera :^ 437& dentes; alqueires de arroz pa* 
J» Moçambique 1.3717 e para a Ilha de Fran-^ 
(Çli 400 Alqueirei de trigo 6143^ alem de mi^ 



Digitized by VjOOQIC 



17» 

lho, feijdM, «ivilbit, eoutfos lé^inM, d« 
que nSo bavia coota certa; a navidade quei 
havemos tomado por termo de comparado foi 
a do aiiDo de i80S ^ hum doa mais famintos ^ e 
por isso nâo mencionamos a conta ; se bem qu6 
clolheita regular , deitava a exportação anoiMil 
a quinhentos alqueires dos reÁrridos artigos^ 
«em contar o miibo, que montava a dOOO ak 
queires , que vinháo a Moçambique , nem o a^ 
aeite de que vinbâo 760, coDlado a fr.iacos, me^ 
<^ida da terra, que vem a ser tresquarlilhost;ai 
da bum / regulando pela medidd mais avultada 
do reino. No tempo d^agora exporlâo 90O ar^ 
robas de marfim, de todas as sortes, 40 pastas 
de oiro, 600 alqueires de trigo, azeite nenhu^m, 
nem milho, nem legumes ^ nem Cebolas , nem 
alhos, que erâo géneros, qte também expar-% 
tavSo , e de que se provia copíosameate toda a 
província. 

ImportarSò-se na()ue11e mesmo atíno 611 
bares de fato de diversas ooréá^(cãda barcons^ 
ta de 400 pannos, e cada panno tem regular^ 
mente SI braças;) barricas de missanga 18^ 
pipas de caxaça St, de vinho 60 , de agoa-ar^ 
dente de cana 13 ! arrobas de assucar 10^^ ea*t 
pingardas 300^ pi^Holas fiOO; arrobas de píúvon 
ra 100, de sabak) «é: bairis de oarnéi enjsaoa^, 
das 19^ de mauteiga K, de azeite doce l pi«^ 
pa , arrobas de cataim ts^de breu 19 : de Cmvtn 
rim 12 quintaes: barris de peíse salga^U^ 10^ 
eabraa dé ehá |$ ^ dè chicolate 10 arrobw, de 
cafifr 8^ anutítetsís de azeitonae If^ Gstes geaen 
lós erào importados annuldmentev neeta qManH: 
tidade^ e jA em 1806^ que be o alijno a q«i» nef- 
yefcfimes, edio aquelkia viUat de<&Getia^ •Tbt» 
hum» a ontbifta d» %uefeiAo.Oraii»f)tt»(^^ 



Digitized by VjOOQ IC 



90^^ 

bare^ ^e fete, ^QOO o^assof ée missaoga , looo; 
de coral ^ 4õ pipas de âgoa-ardente ^ l^.^e v^ 
nho: assucar, cbá, café, chocolate, fazendai^ 
finas, ariDc^s, e caaquilb;^ias , s^o cousas qu^ 
já raras vezes alii apparecem ,.e se acertão de 
bin alii ter, he por encommendas, e em pe- 
quenas quantidades. Eis no que. se cifra» hoje o. 
commercio actual de tão rico, fértil, e e;iLtea£Q^ 
território. ^ ,^ 

Do que deixamos dito se manifesta a prq^ 
gressiva decadência do commercio , desde que, 
fi^ entrara a mercadejar pelos ser Iões dentro j 
porque a i^aór parte dos géneros importados, de-^ 
verião ser de exportação , quando se aprpvei-- 
t^ssem os terrenos, cultivando aquelles mesmo^ 
géneros, que eUes podem produzir melhores^ 
e em mais abundância : promovendo aa mesmc^ 
passo o augmenio da população^ e dos diversos^ 
ramos de industria. ^ 

Agora nos cahe da penna hum corolário do. 
que fica expendido, e he elle, que se a cullu*. 
ra dos prazos da Coroa consest^e em café, ai-, 
godão , a3sucar , anil , tabaco , trigo ,. milho ^ 
legumes, cresceria sobremaneira a exportação,, 
e aos forrariamos ao trabalho, e contratempos^ 
de havermos estes genros pelo commercio do 
interior dos sertões . no espaço de 87í>00 legpas^ 
quadradas. Calculemos os valores, e as q^ant^*^ 
dades exportadas ; suppunhamos , e he supposi-. 
çâo pouco verosímil, que o cambio do oiro seja^ 
t&& alto em Moçambi^e, que os G786 matiis^aea, 
v^JiíSo 14H|i/0Q0 francos^ ou cruzadas ffacos dov 
paíz ; «uppunbamog tãçhem que. cada dent« do^ 
marfim entrimdo o miuda, e a cera :peza, ^umia) 
sfftohú,^ tine pelo preço de ^isp, cr^uiâdos cada^ 



Digitized by 



Google 



o arrpr preço médio da (ei^ra a 8 í^mzailõs/iaf^ 

?ueire, darão os 14117 alqueires ã soiuiiia d^' 
j^/oaG cruzados i toineaoos o trigo na mesinsi 
Í>roporçfto a 10 oruzadi/s o ahqueirè, e teremos 
614*20 cruzados, por 6142 alqueires ; ds demais 
lirUgos são de mui pouca inonta, cer^ó 'que iiâó 
Tateui 3o;000 cruzados, luas de buuj grado os 
avaliamos em loo, e ajuntando tildas as adic^^oes 
a saberi oiro em pó lOOj^ooo cruzados : marfim* 
Ô25/000: Arroz llí/OOO: trigo (ilj|4S0: arit? 
Ços avqlços lOOjj^oOo: o que dá na somma tor 
tal 1)00/000 cruzados^Tudo rsto he havido poc 
via do commercio agrículiado em bum leririto^ 
?io que lem Norte Sul boas 360 legoas a con- 
tar des^e Cazeoibe atéManica inciusivauKute; 
e 400 lego^s de Najscente a Pooenie endirei-» 
tanilo desde Quilimane ale Zumbo; iiias como 
ps commercianles mapdâo resgatar muito alem 
d^quelle porto% podem assignalar-sje S50 legóas^ 
a esla segumia dimensfio. De donde iodo ocçiii- 
mercíp de. Rios de Scena se grangça no espaço 
de 87: WO Jegoas quadradas^ cuja exporia,ç4o 
moiila no vaTqr dè doo^jípoo eruzados t;m di^ 
nheirp fraco provincial, que reduziílo a dinbei- 
jio forle do reino vem a ser 360jj|0O0 cj^mzadçtí^ 
Calculemos agora o valor das éxporlaçi^í^ 
do Cf fé, algodão^ assiicai*^ arroz, a^â^j^ia^bfi- 
ço, mandioca, e outros artigos^ que {[>rQdu^Íf ' 
ria qualquer prazo ordinário de Rios d^q^jQ^* 
e para este effeito tomemos por termo de com|í 
jiaraçSto, as exportações que ordinariai|iènt<Ç se 
fhzi^o em annos medíos:^ nâ Ilha Matliiiipa qW 
tem dezasseis legoas de comprimento,. ex>ito<^ 
largura, que he a dimensSo, com pòiic^ diii!ef;i 
rér^, da maior parte dos prazQS de Hio8<^^ 
fcéàa. No anoa^de 1769 ^ dizem m tii^^ JSi^ 



Digitized by VjOOQ IC 



m 

éti [íit brèô di fecõnoiíiia *, ique . pélfe calcbfôs maíé 
èxaòios,^ á^^^ daqbelfá Illíá para á Êu- 

tójiaem fcafé, afgòdão, assticar^ anil , cstèaii^, 
fanta copía^ due éiti maó dos favradoíès ctisla^- 
Jrâò cinco liiiihÔtes e quinhentos ínií crtizadois, 
jdinheíío de portiigáf , depois de féitá aí^éduc- 
Câo; te como ò térrilorio de rios de Scetia he 
hiuito rtiáis fdftil, è abundoso, que o lÒrrSodá- 
^uellá Ilha^ pòdèmoá àáseveraj^, sem médòtlé tá^ 
mrtaos e&f terró, que qualquer dós prazèsdà 
Coroa qÚQ feéja dé dezasseis lègóas de còmpíp-' 
áò, e òiíó de lafgo, cultivado de ahif, ■ássucaV^ 
café , algodiío , mandioca ^ dai^á huina èxporta- 
çílo* dez vezes maior', que áqiiella que actúaf- 
ínerito se faz pelos sertões deriíní) por vi^ db 
comniercio. Ou por outra fVazè IfS lêgoaé qu^- 
idííidas,' de cadápraio em qiie ró faSçà grafigek- 
í^ía dé agricultura , dWrâo çxpòrtâçílés dé huiii 
Valor dçz vezes maior que às outraV que' áé 
i-Sò pelo commercíò doá èêHÔés éínjiaflí tferrèiíb 
tíe 87500 legoas quadradas.'^ Sé bom o mésíÉio 
fktímo caícularmos quanto p/oduzírião as'3eÒÒ 
íegoa^ quadradas do íèrrltoríb 8é*rios*íle Sèní, 
quáíi(íò hètú grangéàdas aà léjrrâár^laVííidiàâ; hái- 
verètóoà bué :áé expórtaç8eís dbísjjroduélòs idb 
^riculjtura válWSó/em priíibeím-iiiaó fc de 
li^ iníihôes dá cruzados forteis ; não entrando 
lia iíotíta dò terreno cultivado , d qúe he morf- 
t^hoÈó j' èékétil , òômò iáínb^ín ha lía Mai^- 
tínica , que nos sérvio de fiérmò de ècírtíbãrá- • 

*N1[o sóràos dos "tij^tfniistâé^Ud pelrf dndíàtntís 
i^ediízir a pèática' â lietafiisicà dós t^èds ideáèb 
cíà^téntabô-iiòs ' cóíií^ oís* teruioai tefedios ^ ti ^áí- 
l^veirf, à' nt)i^âo àviáò á^utílcà^rôgra segura ^ 
iaiéaâ^2^utôs é 'b^ posiúvâ^ e tia\^ qtté Uh 



Digitized by VjOOQ IC 



ooo8Í3te' Deste easo em segQtrnioa os referidos 
cálculos^ appiicando meios cooducenlea, e df*- 
ficazes para colhermos nâa tamanhas riquezas e 
prosperidade, mas to^as áqueUas vantagens que 
o local os tempos e as circunstancias ora per- 
miltem^ e de futuro permiltirem. Descorrer, 
e argumentar neste assumpto, obrigação he de 
quem escreve : prover de remédio , desb^attan-^ 
do as difíicujdades , he obra de quem governa. 
O commercio dos Rios de Senaandoii em sea 
começo por arrendamento , mas este sjstema 
por vezes variou e veio a formar-se huma com- 
panhia que durou p:)uco, crcando*se em Gôa 
huma Junta de Fazenda unicamente para en- 
tender nesta administração. Andando o anno 
de 17^0^ quando governava os estados da índia 
o Conde da Ericeira, aboiio esta junta, eman^ 
€toti que entendesse nesta administração o go- 
vernador de Moçambique que então era D* 
Francisco de Alarcão Sjtto maior , o que du- 
^ou só dois a n rios por mandar El-Eei D. 
João V. restabelecera Junta, que se conservou 
atéao anno de 174^, em que por novas ordens Re« 
gias passou a ser administrado pelo conselho da 
Fazenda , e ora por novissim^ legislação d'£J- 
Rei D. João VI. entendia excluzivamente neste 
ramo com subordinação ao thezouro da Metró- 
pole a Junta da Fazenda de Moçambique, as- 
sim como qada huma das putras Juntas dç Fx\ 
zeitda nas scias res||pctivas capitanias, ] 

Naveg€íçâo. 

Visto serem grandes as vantagens que u^ 
pedem tirar do commercio em tão abençoados 
t«fKQOs, e ^uãQ: grandemente devem truefO^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



•omo ^ tro<)U0m os tr^^balhos eperígot clpaSecr. 
tfioB ^ pela trajoíq^uilidacle ^ riqueza^ da agriculr 
tura^ YQ^amos qual be a aayegai^âp , de <qu^^ 
Oiodo nh poà^ ^u^ar , e quanto sç torjoia aqc9^t> 
8aria aos Rios ide Seoa< , 

Por todo ?ste tâo estendídp , e largo terT, 
ritorío Bâo ba estradas publicas , se nãocarriz 
^ de pó postos muitos delies tortuoso^ ^ e sem se^» 
' guimenio, aat?s caminho de feras, que de gm*\ 
^ l«, os quais vão acabar em ribeiras espaçosas^ 
; que os cafres trapspôe a nado ou çm rios de^ 
> }>enhac|o$ que he força que torneem até toparem: 
vareda trilhada. Nem por similhantes sitios^. 
^ tâo ermos, e intratáveis se podem abrir,, econ^, 
{ sorvar estradas, havendo ^lem disto a maior; 
i. mingua de animaes de carga para as conducr 
( ções^ Verdade be que o commercio dos sertões 
5 todo elle he feito ppr cafres carregadores , que» 
se valem do grande espaço, em que o rio Zam^, 
be^e dá vau , com agoa pelos joelhos e que o 
príacipal artigo de retorno, á excepção do mar* 
fim, e abada, heooiro^ que contem grande, 
valor em pequeno volume; mas porque se nâa 
cifrão as mercancias resgatadas unicamente nes^. 
ta metal 9 claro fica 4^ quaoto p^roveito yoai «r^ 
ser s^ navegação. . , 

l Bem pode se? que em nenhuma outra par* . 

, te da Africa seja mais faqil, e importante a n^, 
\ vegaçãoy que em rios de sena : e se esta obra^, 
^ iizica da naturef^ pode ser augmento,. como, 
bavemod que be dos fina para que destiparai^ 
wie território^ bem se v^ xjue foi para enreque* , 
qer o commercio pelos produc tos da agrieultu*. 
^1 Ukf eiiSo peJosQutros objectos dos içertões. , 
n Contas^ de Quilioiane até Zumbo, potr^ 

y U^M^íi 4» lrm«BtMÍ«gpaSib« n^ve^avel todcMi^i 



Digitized by 



Google 



Mnò o tíò Zááilieze , co»o ie^^ÚKíMím âMH 

obstáculos^ derrubar-^he os rochedos, q4ie. (olhem 

à pftssage n«* sitio da Gabrabiaca entre Chicovâ j 

e a i4tla de Teíe, «alimpar as áreas, qye seis 

Boezes no aftoo intupemo' braço esquer<lD da«^ 

^elii^ Tíociriniâ' fógoafia citna de Qiftilimanie^ 

áimde so^ be navegável nas grossas invernadas^^ j 

corteitdo os outros seis meee» pelo inw^ direi** 

lo até desaguar no oceano pela barra? 4e X)^»'* 

àe. Mâs estes dois brac^os pKCNlem coibujiie^irtiae» 

facihneáte enèanando-se na distancia denteia* 

legoa ao uiuilo as dívergas ribelra^Gom que>^ 

natureza prende aqudiee dois braçc/s, eujaa 

agòas vem do rio Matndo, «que somente ser 

tfavegSo ém peqfucnas embarcai^ões nas encben^ 

teà das marés. . > 

' Vários òtttros rios despejSo riOr Zambeze ^ 

todos eífes, lattòsde agoa e «navegáveis em to-^ 

das as estações dó anno; torneando com stiaS' 

agoas as muitas «iltlèas^do eertap (osrcafres em' 

quanto poderti iísUncfeàoa bondad-agóá) senda 

desta ãírte d^spendiosa>o coní)uieccio,'e mais £it< 

rínvbgàqko. Aquelles riosf veni» seaTjorio R^ 

vtfgõ què nas<ie ao nc^rto do-Za«ibfeze>^na« ter-; 

ras dòs Maraves^ e iidorre %neia legoa ^ábaíjca^ 

dá Vílla de Tete. O rio, Ârranba qfie âtravôs-^ 

sahdo pelo Monomdfapa entra pelo iada de Sul 

ira marsfeiw direita d^ áiesinò Zambeze entrai^ 

eéta' Viila ebtima garganta dos iB^t^ ^ L\x^ 

pfatâ. O tio Çhiri cuja origem se ignor»^ -o qual. 

cJepois de regar as terras dós Cafres Maraves^^ 

despeja na' margem esquerda da Zambeze ncv 

d tio de M<Mrumbala^ entf e as Villas de Sen^^^t 

e Qaelimane. Nâo sabemos qne baja i€^rritorM|L. 

inibis mimoso dos- favores da' natureza : nâo s4i 

llte dá^ iiiiuaeraT«ia riqutzM y «a» faoíUtinttidt 



Digitized by VjjOOQIC 



ToàM^Hs nações da Ewt)f a* haviao por boa 
|)òlitJoa iiod tempos antigos oão^ faMoiteof^r^M^ 
as 'òolofiids , tolb^ndo-lbes lodofr^ oa Qi^ioa de ^10 
enriquepei^in com detrimento da iv^eiiropoJ^i Hi^ 
v6moa esta doutrina por bem cooçideradai nar 
&mda^oda& OdoaiaS) buma vie% quç €m/tod4 
a^Europa começarão por ^0Aqvii;5ta 9 Q desde ía« 
^o dp xialuraes ocmo poros conquintados , erâi^ 
itepti4ados servos ^ e es estranhos que híao d^. 
fora ojuntar^e, aos indig^enos, ejâo ]»ajfeitpi:e)i 
professei nosyv^cios, e nos dimea a^ quem a 
Bquidade trocara a morte pelo catireiro^ JMa» 
i)o tempo 'do agpri^ que todas as Na<^ôes tem 
adoptado o sistema da ^ntiga, Roma pi^ferinda 
áa Colónias os^ municípios .cumpro mod^oar 
^aqueUa proposii^D tão ábsolula.i: . . .. 

As Colónias devem considerais^^ muoicik 
pio9^ assim ooloniaadTsk) os BòniaiK>9k A ajrte 4^ 
edònizar ciftta^sc» aeste só ponlá> que^ àe^^i^^M^ 
por via dos diversos rammM^eJodutt^ia^ma^ 
quanMda^ de producQÕes aniitogas #ò elima^ 
« fe^telídade doa terrenos^ para forneicer; 4^ 
.<k»mmeroio, eá nav^^ga^âo huma iipma^quivar 
lento deetportaçòes^ AsCok^ias q«e qUo d^ 
«empenbáo -estÊ ^laioo p«^iito: essencial ; s6f v^e^ 
4}e pesQ aoestade ^ vãoHie ^nando grAdu^lin^nri 
.t^ até que a;eabãô de toda ' ^ ^ 

; ^ Em tios de Sena: aoode :a natureaa Mrtâo 
Jijberal , a arte èe^ sobte. manara m^quínb^Eij^ 
.sHfueJla prodaa tudo ^ oeeaia i^m fàzj^m aper-^ 
/èlçéa nada» Na Villa de Tete cullivou^e a«^. 
g^daí be^ verdade^ mas^çom que fedidas, .ei%- 



" Digitized byvVjOOQlC 



¥86 

^rfeií^So? A cana quando plantada, b^ fíftk Ak 
estação sem se esCreroarem os terrenos maia 
próprios, e acomodados para esta caltora: e atri- 
buísse a qualidade do terreno, o que provem 
€aigàòrancia dos cultivadores. Se a cultura da 
^naiie mal fabricada, nâo o he nrenòs a gran- 
jearia do assucar no que sé usSo maquinas mui- 
to impróprias que nem economizSo o tempo, 
tiem os braços , que todos são poucos para 
Menear estas maquina» quando releva empre- 
ga-los em outros misteres, e muito mais ha* 
Hrendo em todo este território ventos certos, 
*agoas correntes , e búfalos domésticos, para se* 
rem movidos qs engenhos por estes agentes. 

Não he roais bem grangèada a cultura áo 
algodão, que sobre muito escassa , pela igno- 
rância dos colonos que o semeSo fôra de qua* 
dra, e da fahade arte para o alimparem, e es- 
tremarem da semente, graroaiido-o, e assedan^ 
do»o á mão , com o trabalho aturado de doia 
linezes pára alimpar dez arrobas , quando com 
pouca fadiga e em breves horas, se alcança <le9 
>e2es mais pelas maquinas para e^te efieiti» 
mais usadas no Brazil , e nas teríatt da Aasta. 

Anil, que he pfantá qtíe brota l^sponfanea 
"«Copiosamente por toda a pltrte, nuoeá poir 
ali se cuidoti delle , cresce sem nenhum fiabri^^ 
leo, e até jgnorão qtte semilhante^ planta possa 
^ser cultivada. A primeira réz que em fios da 
"Sena se cultivou , foi no aniío de 1««7 , e en- 
tão sç construio hum a fabrica regular, quedu^ 
%t)tl muito pouco tempo. Outro tanto «dizemos 
do café, que ali cresce com aí mesma abundan* 
"cia, e desleixo: a natureza ú ctkkj o desèaml* 
'zâ, e despe delle as arvores, sem obra doa^ 
mens^ a mesmo acontece á outadioca ^u*^^i^ 



Digitized by VjOOQ IC 



^5W^ 

Iribuero âor etórarès em raiz ^ pôr lattá úe en- 
genhos de luoer , e a outras plantas dé grande 
monta, que agricultadas prestariâo de muito 
ás artes, e ao commercio. Tal fae a indolência 
xios Proprietários de rios de Sena ^ que gran- 
geando-se ^m Moçambique a melhor farinha de 
mandioca , em óptimos engenhos , e coiii todo 
o primor da arte, ainda os de Sena não toma- 
rão a lição, e possuindo tanta mandioca , a fa- 
rinha que usão he raspada das raizes depois de 
secas ao sol. 

Officios e artes fabris, he como se não ás 
houvesse pela infância em que andâo, quando a 
natureza tSõ liberal com os terrenos, tâobem 
não foi mesquinha com os homens. He de pas- 
mar como aquelles cafres sem ferramentas pró- 
prias, fazeni diversas obras de ferro, madei- 
ra, e oiro, mal acabadas, mas filhas unica- 
mente de sua natural propensão. Estrema-se 
entre ellas tudo que he obrado de filagrana de 
oiro , de que fazem rozarios , e bot<tes que cus- 
tâo a exceder na delicadeza, e no lavor ; e huns 
cordões mastiços a que charmão= muges, com 
auas .passadeiras , e ^rrem^tes : p oiro he tirado 
á £eira até á finura de^ retrós, e és cordões íi- 
câo mui flexiveis , ellasticos muito delgados , e 
são estes os que mais se|)rocurão : as passadeiras 
TB os arremates já desdizen» da perfeição dos cor- 
dões. Primorosos nesta qualidade de obras de 
f^lagraiia , a que lie liza, e batida , parece fa- 
Ibrica de outras nrâos por ser pessimamente tra- 
lialhada. 

Mas que muito ^^ se até agora havemos si- 
do tão descuidados! Siô nem ao menos havemos 
tirado proveito desses mesmos homens que alli 
f|d readir pçr força ou por vontade? Houve^ 



Digitized by VjjOOQIC 



IH 

^9^11109 aa iBeo(^ leis adequmilM já; qi^^J^om^^ 
tém' sídò , a feáéV parlô das vezes os noiBçaaos 

ÇftTa alli jgovernarem sem ellãsj cousas hâ'^'lié 
erdàde, qiie podem ser bem resolvidas por go- 
vernadores e magistrados prudenlese sábios,: 
inas executados, a mero arbilrio, pçdém ser le- 
Vadaç ém culpa; porque a sabedoria riem sem^ 
pra corifdrma com os syslemas da política* ^^ 
Duas qualidades ' de homens vem povoar 
tios dé Scena , ou malfeitoras degradadas, 
ou indíviduos sem fortuna que alli a vem bus- 
car ao acazo. Huns é outros comp alli cheguem 
abrem iyiclo dos offiòíos mecânicos se os piofes- 
são,' e pela facilidade de haverem fazendas a 
Credito para itiercadejarem , dão-se exclusiva* 
mente ao commerciò dos sertões ;' è como assiiíí 
sgaVem adquirindo cabedaí, não se emendão, 
jíibilão^em todos os vicios. Donde resulta anda- 
rèiti òsíofficios mecânicos em mão dos escravos, 
retó blincsf se aperfeiçoarem , néiii saberem fa- 
zer uso dos instrumentos de cada hum dos of- 

^ ' ''^'' JEâueaçáo» ' 

^ Tanta injolencia, è falta de actividade nSÒ 
hrocede só de causas moraes^ tem nisto grande 
parte a qualidade do clima, e cumpre que a 
educação publica esteja em harmonia com elío. 
Em hum clima de fogo, que quebranta forgap 
de gigante, pela aturada, e copiosa transpira^ 
ção; sem haver o mihímo refrigério, netn da 
arte , que falta aíli étú todas as cousas ; nem da 
natureza pí>r que chuvas, e vento dobrão all| 
o calor: he força qiie os habitantes estranhos é 
naturaes, fujão ao trabalho^ e vi vão na occipsí* 
dade , se a educarão íisic;^ e moral os não ins^ 



Digitized by 



Google 



i^f ^ prevenindo^ òií corrigindf os uctas der 
clima. - . ^ í . 

Não ha morador em rios de Scenli que li3qf 
viva do corpmercio dos sertões /.e d^ pouca^ar- 
]griçuílura bem ou nial grafigeada pelos çolono8 
de suas terras* O commercio he feito pelos es- 
era Vos massambazes mais práticos dotae/tôes^ 
ique sabem anhuaimenle carregados de fazéódaít 
de resgate, e recolbein no tempo. pFopxio com 
CS retornos de oiro, e quarfim; e os queDâoser*» 
vem para esle mister^ qUe he a mor parle del« 
íes, assim como as escravas^ trabalhão, nas mi« 
fias extrahíndo oiro com pe<)uemssima despezai 
6 nenhuma industria* £m quanto os escravos 
mercadeJSo pelos sertões escavao as minas 9 
cuUivâo as tei^ras^ os Senhores enoasteMos em 
suas machamas, ou granjas^ vivem engolfados 
DOS vicioS) não havendo torpeza ,eiit que nSa 
caiâO) nem crime que of Hoçrorisoi i^aoranttes^ 
OCCÍ0SOS3 insolentes^ e regalados.^ 

' Donde vemos que o abuso do comníetcio 
dos sertões tem sido parte de haver tanta min«* 
goa na agricultura^ para a qual releva foi^ça 
de braços^ trabalhos aturados, vigilância, acti- 
vidfadé, e intelligeucía^ qualidades que se não 
adquirem sem cumpetente educat^ào, deque ca- 
i^ecem absolulameuLe todos os nussas dominios 
tiltramarinos, e estes com m^is particularidade^ 
iSe obra esta que compete ás leis ^ e a nature- 
Ba, que alli he capaz de tudo, a^lá esperando 
Òá benefícios da sabedoria do Jegiâtador. 
^ Entre tanto, não ha mestrcíf nem se quer 
das primeiras letras, nSó ha rendas publicas ap* 
plicadas para similhante objecto, e quando os 

f Articulares quizessem pagar á sua custa , nSo 
á pÊsteas c[ue.sait{So doutrinar; porque <W pá^ 

T 



Digitized by VjjOOQIC 



nem ) > çojo carrego esiio as missões , e o tn^ 
sino , (em ostras tenções j quando cosae^Aa d« 
parroque^ , comp já disfiemoa. 

Metula$ jnAUcoê. 

De duas qualidades são as jrendas publioai 
db Elstado em rios de Sceoa , como etn 4odo8'os 
outros m>8809 doiainios da Africa Ortental : coo^ 
si^te buma que por agora pode chamar-^seaMiif 
ea^ nos direitos de i»Dorla^^ e exportação^ 
que se pagão oa Alfand^a de Moçambique: e 
9í outra nos foros, e dizisMS dos f>razos da G>» 
roa, que pagão os empbyteutas. Km lugar pro>* 
prio quando eseceverttos -desta Capitai o far&* 
mos daqueda primeira qualidade de rendas , a 
segunda be de bem pouco monienlo. .Cifrasse 
Í|um anno .ppr outro em 900 maticaeo de oiro^ 
que valem , valor. premi ttivo 1:440/00». rs« 
f Dissemos atraz que no território de.riosde 
^ena contando com Quilimane ^ erâo tudo pra^ 
Eos^ da Coroa exceptuando muii. poucas aldêas^ 
fujo^lominio^ e posse nos actuaes possuidores 4 
be de. mui pouca segurança* Jármostransoa o nui» 
Biero e o rendimento destes praaos j o Q9eibora«> 
ui^to que podiSo ter, apontamos para iam os 
Kk^ios^ segundo nosso ariso,: e lastimando a pe« 
Buria a qtie chegarão, estamos K^ertoa, que se^ 
bâo de converter em mananciaes da proaperi* 
dade j ^^^oau) se Jhea acuda uom remediou^con^ 
venÍQ0tes« . , » - 



liUfíay e^vÚé 



t. 



Ei|i^ TÍes;de Sceua kathiii»».||puaiiiçÍQ^4» 



Digitized by VjjOOQIC 



ta» 

tropft da prímeira Hnfaa âoitíposf a de oÍmó dom« 
pairhias regulares cada boroa com bum Capi^ 
tâo, bnm Tenente, bum Alferes^ dois Sargen^ 
tos, quatro Cal>08, dous Tambores^ e sessenta 
Soldados , e distriòiiidos pela iiorma seguinte : 
fauma na Villa de Scena^ duas eiti Tete^ buma* . , 
em ZumbO)^ outra em ltfaníoa«. Estos dous lu« 
gares, sâo estancias de cominerciò ^ estabeledi** 
das no sertão, aonde se íazem duas foiras àti-* 
Bualmente, a que acodem os Cafres dos diver-^ 
SOS sertões com suas fazendas de retomo, alii 
sm resgutâo os maitsambazes, e mercadores^ pòr^' 
ttiguezes , e he por iwo que estanoea úaqUetlei» 
pontos aquella força militar. 

Esta soldadesca be mais viciosa e desafora^ 
da que qualquer otitra porque em rãzâo dama«^ 
iignidade do clima ^ ou sâo para ai li mandador 
por mais penoso degredo, ou recíutados dentre^ 
os fuecincrrosos mais consumados nos crimes t 
conformando ne^ta parte soldados eofiBíciaeSé Ha^ 
de mais da tropa de primeira iinba, quatro ró^' 
ffimentos de miiicias , denominados de Sceoa ^> 
Tete , Zumbo 4 e Manrca , regimentos que sé* 
bem que organisados á maneira d^ do reifto^^ 
»' debaixo do mesmo regulam^ento s são úútpéÊf 
líDminaes, sem soldados, liem uniforme^ fféta^ 
BMia», s6 com officíalidckde de apatatp ^e ééteiH 
tacão '^^ que tiadc^ asàoia , nada deleodã, d^BÀra^ 
nada 'presta; '/ ' " 

r' . 'Segundo noêm ^niáo que^ faavettK)á poi^' 
bem ftwdada^ áobi^' esta fc^rqa militar pafa de*'' 
fensãodavjaéUe território, quando os^ sbldadorf^ 
nffor s^to eseoUitáosentr^tir nmif^èitores^ e pcM' 
IcgevD' com artilbaria^dc^ca^itfmtihayespidgafdag 
e^ bâNmeta9;> e ka vemos 'igualmente por eewkt 
tfoÉf MMfn ^^otíjútÊh^oi sitaieiro éóv iiirantes^t» imbs^ 

T « 

Digitized by VjOOQ IC 



f9t» 

títuindoos coro gente de cavalla • por serêiú ítl^í 
ciò dííatadàs campinas , os pastos muitos múi^ 
bons e de todo o ahno , e propagarem aJli oà 
ca valk)S'grandemente, ainda que não háicl raçàs^ 
indígenas. Se ero terreno com tantos requesitoâ^' 
jiào be a cavaJiaria huma força fH)derostssima ^ 
e necessária enganados andão todos os Escrip- 
tores de boa táctica, que affirmao o contrario;- 
e perguntaremos porque tem Portugal similbaá*^ 
te força no reino d' Angola? 
i O Forte de S- Marçal de' que já falamos^, 
1^ oonstruido sem arte sem atchitectUra 
sem defeza militar, de tudo está desprovido, 
e serve-lhe de guarnição a companhia eâtacio- 
nada na; Villa^ que he de soldados fuzileiros, 
m diversa da& outra?, epi ter alem do Capitão' 
hum. primeiro Commandante que he Capitão' 
roór dos rios^ a segunda pessoa militar depois 
do governador e que serve por elle em seu imv 
pjeklimentQ4 Ha de míiis dous Tenentes agrega*» 
dos aeísta.cooipanbia humdos quaes (em ò exer- 
cício de Ajudante da praça ^" e o outro de Aju- 
dante de ordens, do governo. Alem daí guarnição^ 
t^m a fortaleza hum oondesfaveL, que tarn-* 
bem serve de íieLdas munições e petrechos de 
guerra. . ^ 

A repartição da justiça he administrada j^^ 
Io . Jiiiz Ordinário ^ que na forma da ordenaçâq; 
dp Reino dá apelarão e agravo para o ouvido^ > 
4a Moçambique, nas. causas contenciosas, e 
^tamei^tarias , e be delegado delle na ai^ir^á^' 
dação dos bej)i8 ^ vagos, e heranças jacenteéív ô 
D^as causaa crimes remette-as para a Junta cri-, 
nàinal de Moçambique, com pronuncia, ou setift 
^ap^ra sereqialli Julgadas em ultima inátah-; 
cia^ cçmo praticâò ôs juizes ordin&rios das tlè»; 

Digitized by VjOOQ IC 



90S 

«dais ¥iHâsr dá Província. A Gamara nem tem 
bens de concelho, nem rendimentos 8eus\para 
as despezas ordinárias ; porqtie ftesla Villá, cçh 
ino nas outras, excepto na Cidade de Moçam- 
bique não ha baldios, nem lògradoiros, e toda)! 
as terral pertencem á nação. Os vereadores sâUi 
de íajpga consciência , ignorância crasêa, e vi- 
da depravada, no qu^e ha rarissiroas excep>» 
^ões,. '•..■.:': 

A arrecadação, e administração da fazei>- 
da publica está. a cargo de dois Feitorei , bum 
dos quaes arrecada os fords, e quintos, que poui^ 
cos s/io , louva as terras que se mandão dardè 
aforamento , corre com as despezas que Jtie ori 
dena o governo nos objectos miii tares, e be co»- 
RIO almoxarife dos petrechos e munições de jfUery- 
ra, devendo-os ter a bom recato, comescriptu^ 
ração e armazéns: o outro entende privalivaú^ 
mente nas cousas de commerciô. ' * 

Este segundo Feitor, tém*se em conta de 
maig condecorado que o ptiraeiro, do qii« re^ 
eultao não pequenos encontros* Verdade be que 
tem maia larga autboridàdê ; porque arrecada 
em sua. Feitoria todas as fazendas que na monn 
cão competente destribuir pelos mercadores e 
moradores , reservando os soldos do governadoí 
e da, guarnição, a côngrua do Vigário, e huma 
determinada pòrçâò de haréú de fato |tórá; acuf^ 
4ir;'a qualquer incidente imprevisto. , ^ 
/ Bom seria achar modn de dnr as fa-zendas 
eoiQ mais segurança aos que as recebem para 
a^ negociarem nos sertões , mas até agora não 
ée tém descoberto ; riem he fácil descobrido pe^ 
]^8 poucos cabedaes dos méícaaores, >e massanlr 
ba^QS a quem se entregão. {)8cNse^lbeseç.tãsf{b^ 
2epda$ á ci;edito, cosa o |>raç(^:láe»d»í^ ánáoií]^ 



Digitized by VjjOOQIC 



"A .. , 



ê$m mais fím^h Hmji 4if poiheeâ , agente imm 

jpitupl^fi escrépto ile^clividat, debaixo da cauçi^ 

^erarda pessoa é bens ba vidos ^ e f>oi baver.f 

quai^do pela maion parle eiles são prolei^iaHoa^ 

0eni daiDH5Í)k>^ nem patrimoiiio. O.p^eço 4esiaa*£Ei» 

fteiidas lie pago em oiro,/ou cm marfim'^ qius 

^e iDoeda maisr (ucrosa para o £»ladoi por sef 

o oiro sugeite^a aitera/çdes da v^lor |>eia qim«' 

lída^d^ o paiiibío, e o m<')r(in) oâo sofre estes in« 

^onvenieptes. O oiro do mais subido quilate nâo 

i^i mais de quinze porcento, e o mais baixn 

Dâo cbega a dar na Indi.T mil xaraílns, tm fr»n^ 

eos, moeda de França, que be o valor de hu» 

ma pasta em Bio$ de Scena, que corresponde 

|i cef^tp cincoenta oitavas poriuguezas. Pelo 

isontrario o maHimreoebe-op Estado aos baro»^ 

{'cad^ bar (pm vinte faraçolas, e cada f^iraçõla 

trinta e s^js artates, que ao todo vem a servinv 

|e e duas arrobas e mera) estilhada cada bar, 

pre^ú íhío, e oorrente, em cem ma(icaes,i que 

"valem moeda da índia 606 xaraíins , e que se 

vende ou permuta em Moçambique no^ valor de 

snil crutados ou l^O^^fOOO réis dmheiro/ forte cie 

Fortug^l, Só fia expor taçào de Seena. para Mcm 

'^mbique , luefa a Fazenda Real , a diibyençfi 

que vai de 9|^ jf4HH^ réit que be o valoram que 

^ lá o recebe > > a l^OiTOQQ r^is , ique 1^ ^ preço 

porque o vendfí epi flft^çamblque. _ > >:v 

Se a Fatemta publica janda as»m «enlnsgua 

mos re^Vezes da sorte, por falta de segurança ^ 

êiãp anda menos é|sposta ^os oontratempos^ 4é 

l^v^ams, # qiftebra^íbrçadas r a* primeiras «mde^ 

tttfneMo d0 Estãdoí e as segufrdas rà) prejui«0 

499 mepcadoyes de Moçambique, <sujât iaw^dai 

pár^é^Aáa» ^09^ito 4mte pofte piura o de^Qu^t 



Digitized by VjjOOQIC 



iff* 

«i> fUiesmoi feitor 'f^piMâm4ó irmltíànijfíymle dt 
imiísipara» cHTtros^ sem qué aeobiun (Jeilefiapurt 
aa cobraoQa» por [inteito^ deair^ tie^ aeu trienioi 
Víem Ji^aide^ msus receitas,: nem Demetla <m^ ri^ 
tMtkMj donde provem «diar*-9e a praça. d0 Mot 
^ajnbíque mui alcançada oom a dei>aB|lQ«0 
Dio: islo he com 09 Ingleses da A^iá, èomo i4 
diflsemo», e melhor tcalaren^)s em seu Utgar^ > 
f Ckmfina com a Villa.de Sceha a ter>ra char 
madaJVIanica^ aonde estão as mais pingues, e 
maie ricas minas de oiro de toda Africa Orieq.'* 
tad.qoe por mais que se extrabisse delias aSa 
haveria estanoa^las. Esíeretoo jaz ao Sul da ViU 
kl de^Seena, na distancia de noventa legoa^^ 
«endo a mór parte . dd caminho por terrasr,qu« 
mes pertencem. Pode dieer-^e, qye allí^ (oda-n \ 
terra ke oiro , colhe-se^ à flor ^ ^em- necessidade 
de ser menerada, q^a^i todo he foj^ieta ^ que 
nSo tem) qud^ra , e poneo ha em pÓ4 iiias hum 
e oiitr^ he dos mai^ subidos quilates. Aleinrd# 
eko^ ba nestas terras muito , e mui hoin ehr^ 
1^1 , ie tem^se encontrado , segunda a tr-adicão^^ 
esmeraldaa sa£ris ^ lopâeies, ^0 ^4(^(^4:;^ desr 
te jreina tem os portiignezes huma feitoria.^ x)i«^ 
tr^cm mui luccosa, e &je de quasi nenJ^um^piot* 
ymto. AiliconcwriâQaonttahnmite^fdeprinci 
AbtU at4 Háa^ à^ Maio ^ 46 m0rcadQres de Scet 
na com soas mercadorial^de les^te^v 9»^ tj^ 
oMâo pwtgraiide eopia 4e! oim oam:0^ 
• GalrM^ das iQai»iMge9ite»rasi^ que tdU n4i» 
Êdhairlb aprov^r^se do Beeessaviov iA^ymãqèis»^ 
TOQboa, e tysaoiniaa que ^^om elle9 f^raiicavamcff 
wí&o a afegentihlosy a íeiíft^iaâaboude tod^ 
fun nosso deaproY^t^K.i ' ^ i j 

- HiíViaBMS i^i.fa|ràfti{Ka^^^iCídfi|«9a fr^ 
fMsia^âa^iiiYafmtçao jjto Sto 



Digitized by VjjOOQIC 



^, qiie4nibem dá o^flaii ttoote iá ftífltatea ^oa 
^li .fc^moB.; «ra a igr^a liea^de cu-naniMitoà^ 
pnrodHada por hirai Vigaria daimiaBâo dc^^rdi* 
l^io8o8 de S. DomtJigoB. A)fiMnUleaa«BtAii«agiar« 
necida de ariilharta^.e toda a povoarão ent^fCK 
ivetnadan pot vb^tin Capiiáo «nor ^ «ugnaiia ao Ôa-^ 
pitão General de Moçanibique epor elle prowi-r 
do^, com dcpeadoncia.da Real* Gotiíinimçâo» 
iltnda boje exialeui nAo poueos vestigifis.dus.e- 
dtficiog que^aill botire, e vè^se.pvr çUesficfiie 
erSo bem c#nslruido8^ e os iiR»radiirea basiaiH 
tes*: mas hoje o Capitão n)or, sou be em nome, 
. a freçuem aem tem pasoco iieaicomain0ai&^, 
nein imageita nem cousa (}ue ioeu^ue ser eo* 
#a de íyeosj os fogos sSio seis, ouiros iant<» o» 
moradores, e esses mesmos nSaperaoaneeeM : 
vão na monçSo, e vdtâa cotn elia para a V«Ua 
dè^Sc^4ia. . ■ H. 

;^ Na fortaleza ba buma companhia, para de- 
fensão do território, e os que alii vílo habkkir, 
de A-bril até fim de Maio, ievao ^ mira em aU 
gtins pequenos resgates de «iro qne sempre fa-» 
aem com oa Oafres: vesiabas da Urésai feitiH^ ^ 
que está *oeread«i deHee na: distaneia de uísia 
legoa ; vive» tedos 4le minerar ^ e im^ ^raimi^o 
.de todos os dias feilio pdas nmUierefrSio páJde 
enas próprias casas, mormente no; Jnivernoywuè 
^^ aparece mais:á stiper#ce^ aqtieMefmalal.CiíMriaiia 
.. Mte:reino i^a parte*<k> &idueste com<>«pi»03d6 
Qiiitev4&, de cujas lóinap éiioa qualidaifaioAsiriDi** 
ro temos fedadoi sc^januBnte^ > ? ; ; .x: i^a . . 

>: 4 iE«»dfriMlaiidó láii^ ateima, itosÊt^jai^nMtistate 
lu^ ^tancia de secenta lagoas cUi vilk4el£k^ 



Digitized by VjOOQ IC 



fay&béiidoí Bo rio da parte dg^ 3ul , <iqualia&te»«de 

leva» alU at.aaa» agoas,/ toméa iiflgumas eaíq- 

p4Ba^ibriii|iBdeidi.vérios'e9teÍ8os que Êstaem pcç- 

nada^ pela term^ &t)oeen^os$ãaGO|i) a3>cIÚ3Íi^ 

domvetD»^!^ toroaado-se ^ntâo oaveipiveis^ mas 

«em que nesset si^epino (empo haja sUii^i.que.a4*« 

Jnita emhat^ai^Dea dn^ toneladas^ se^iiâoQpQbcniy: 

escáieres>9 -e ^barquíidiasv Este rio w^ sua. w/^t 

largais i t)i|aodé aiaís cheio e espraiado , t^ 

^ lagoa e meia ao muito i e quamlo redusido^ 

. aeu leito ordiaario, como costumA <K>rrer €^* 

^ Ireitado quazi toda o anno, terá de largiira^ 

-tç^ aJeanpe de bqma peça de attiibaria.,. Cç- 

. meça da se enriquecer de àgoaa de mjyetii* 

iftfOraié.inaio, edeste uiezaté ao de: eu tuhrq^as 

• dej^p^jainp: mar peia barra^derQ^uilioianeyvie-^ 

vando já de mistura cem as suas as que recebe 

tdosirios MaKva e Hebuy com qUa piriooipi^ de 

se fazer deapenhado. > /; 

He Mazoa hum Jk) ^ionsid^avel quedam 

diyersoa lugares separa açsso contíneuie , j^b. 

^ terras do Mooemolapa } he oa^gaveluemiçar- 

^^ tef f> e a€md6.<ijfiâo be passasse a vau /0om ag^oa 

íL ffieb ijoeUii^ Sf^haxj he de moM»: nioala >. íqs^ 

s tumam^ 90 estio ^ rsein^mais^yi^umhrefi.de rio^ 

j^jfue r^jgute ncharaoa^ e; pauiia^^ formiulee pela9 

á' chuvas» Quando eatea aeert&otde^ cd^if^ gi»>f naia 

eí&eopiçaãa^ iotmSs} varias ribieirias,, de^inai^^ 

MDiim^dtor:g«4Bd^m^ ^pm.ieoma>.etttr€^^oaif^o* 

res dò{estio ^e esgMâa ^^^^ttodoínbi ^^» u ;; , 

; Ne^le eapji^ de secenta legoasque decor«-^ 

m, rio acim^^dst âésla.^&'Tète ficão ao sul asi 

terras das juriràicçõei destas duas vilas ^ e dá 

sNQiUqi; fa^ai^acdor» .a»^^ Maçflii^Bityiie jsepa- 



Digitized by VjjOOQIC 



Ho noMo teriltbtío do <»fro qué pertMeé >áqm(* 
lè regulo. * ^ 

A villa de Teíe está assentada €m t&ntevú 
bum pouco eHevado e mui fragoso, CéA aa Sul 
a grande serra ^a Garaeira, eoutra^^dd tú€h 
nos conta a ladeão: outr^hora foi popnlosia e 
rica : hoje be f^^tssima de todo ; tem a^nas 
quarenta e oito fogos em qne habitSb dois Bhh 
peos, os mais ou sáá naturaes de Ooa^ oHiiies* 
ticos da terra e negffos forvos, etliraiidd jb« 
eotíta as duas compaabias da primeira ^ M^ 
^nda linfaa. As caz:as, nafei^áodesdis^mpéii- 
eo das de 8eoa , porem itiuilo na matéria poir 
serem construiíias de pddra com terra ^bem 
amassada. : - 

Da ntesma matéria ^ ainda qne mais ijtm 
larraday se ergue buma fortalesia sobrãn^iraao 
rio, de (igura quadrada; com quatru baluartetf 
guarnecidos de artilharia^ aoudô aeòdem todoé 
os da terra ^ quando acossados pelos cafres qoci 
como ofçSo tttos , <^o2énf*8e tx>m o cfaâc^ , e de^ 
sa^arecem. Os baluartes são vastos por baitò| 
o terrapleno he dé lageà assentadas enu gtoêâê 
rigámènto aonde borneSo as pe<}aa'€6⧠tbdà â 
segurança e facilidades 0# vasioS, m^t^vw* 
nas dos baluartes sSo bem aeobertãKlM , 'sen^Mf 
de armazéns das munições ^ gt^ttât , ci]abci<» 
^y caza dà g^uarda, e qiÊãtUáaj. pura^A qué 
forão construído» áé p»opôst«õ,, iôaiiáo M «oi» 
dados bem^ ti^omodados y bim aiMas ^em ham 
recado. Os baluartes sJb oèterto^eoití èufiéíM^ 
te ^Uurá para Mvraf àôfog^ ámmm^úé^^tt^ toà 
por cimra sdas euftioas, i» brUF^fuéfM^f ittti€«^ 
mootecfosejiaiii&nfadeira, efAéeéãtiS^éêiÈimm 
Ihite^ refev»^^ deseobril» fiSLWê;^ wfim ^ ia(»^ 



Digitized by VjjOOQIC 



. Ha «MÍ9 4ok Wèxíeiw ^ hvm^ rêácmé^ ^ • 
outro quadrado que cobrem a povoaçfto wi 
tridogoloaomaforlaleza, obra bem ac(iba4a nu 
«eu gmesH ) a qual se deve a Caetaqo de Me^ 
Jio e Castxo que a mandou fan^er quando gover^ 
pai» aquetia^ Gonquisla* m 

y , Tem ^sta vilia k^msL ^ fr^uejzia da lavoMf 
q&o de S« Thiago , e h^ do inesoio nonyiec a po« 
iroaçfio, o a fortal^a. A igreja he rieadebóu» 
ornaiu^ntos , e pa^i^o^bi^da por buiu vigário 4a 
<>^eBi d09 preçadares ^ Qnja be aquella uiÍBsáo^ 
Ha Qutca igreja de que be^ orago S. Franai«co 
Xavier^ wa e$(á no físco, foi pertensa dq8 ^e*: 
«Aàitas e Ma r#?ideil^ia uaquelJe lugar. - v 

O governo politico pertence ao governadoíi;, 
doprioa ide Sena m>in subordinação ao de Mo* 
çambíque; a administração económica a hum 
feitor nomeado peia Junta e confirmado pelp 
Capitão General, daquella* Capitania ; a o^u^i-* 
cipai á Camera^ ^ jurisdi^ crirpe e civil a 
bum juiz ordinário com recurso de, agrayoDpa 
casos eiveis para o ouvidor da mesma Capita^ 
nia, e delie parada selação de Goa : oquedu^ 
xovi até ao ^uouio de 1S$4^ e defde este tempa 
por Carta Regia desta ^mesma data sobiâo ôa, 
recursos mm feitos civeif paraa* Ça» da Su*. 
plicação de Lisboa 9 q m»a arimea^ para a Jua^ 
laÇrindiíial de Moçatubique a<Hide fipdavãoeiv 
vitima inatauaia 9 aesa ei^epíçSo 4# &^$^ ^S^^ 
da 9 ott privil^Oi» Nas materiaa4ef gnça|t jr^^i 
c^gtivem a Junta do Desea^baifo do PaçodajEç^T* 
l«#ida Capitania. Todaa^st^ Mitb^ndade^ j^ 
4iíeiaaa^ muakápaea) e eooQoakií^aa» andão^- 
VM9seaa iguofantea^ e mMomaôaa^ qfie tuda. 
a|ifi|MlJte, nfigocaftov ifmuAv» f 9em ^prg9^^ 
do mundo nem temor de Deos. Fodemop aai^r 



Digitized by VjOOQ IC 



««9 

McK^am bique nio ba jastiçft que >ii2»éocle éín 
almoeda. * - 

'> O ter ri tono de Teta he oomí diktadà qpiiè 
aJe^nà e QuHtman^ , eeflipreeode ^licoaiità 
e nove terras das qaaes pessiie a retígiSe de^l 
IkMriu^^, Maparo, Pumbe, eFIpúé;^ ora 
o €seo e anti^meníe a Gompimbia de Jezui 
as terras Micombo, Maraugue, Hii^ire, eJnhd^ 
roça. Muitas detlas e9tendea^8e da^ eutrá lieji^ 
da do rio Zambeze, iaeendo fronteira à^ifla^iio 
território Marave; ibrão havidas po^eomprá^^ 
■ é exisCem déHas noe deseendeotes ^des ^otti^ 
pradores poq<;as incorporadas na Gor^: potf 
èxecuç9[o , e dadas em vidas a eaophyleiíias 41 
lAaiòr parte. Sie és(es os pratos de quebave^ 
mos falado , que ora estão desertoá»^ e que por 
diialadissinios haveraos que devem ser devedir^ 
dos esubved idos, eotiio já di^iemos. 

'He a villa de Tete escala priaeipal'de iú^ 
do o Comihereio de Rios de Sena , aiU concorw 
rem ledos ^ os mer<3adores com suas inercaneiair 
dère^gate que ^Qnmrâo nas feitorias: alem daè^ 
reiftes&asde coiamissáe-^que lhes vierâo^ de Mo* 
çambique, e as vâo 4estri^ÍQd<(^ ^jieto serUtoiV 
em resjjate de*oiro cobre e 'niariim> '- - . ': 

'Distante seeetita legoa^ da, vilfa de Tete 
ja2 a poveJAç^ deueminada ^Sumbo, fmfegataer, 
rt& ácifira' por espaço de qnare^a ^Jeg^eae;^ e 4at* 
hi nté €liicova sSe eotídueida^ ^ fazeiídM aef ^ 
hòtnbVo^' des cafres; MÍslegqa^ftOtes^^ de etoé^, 
galrà^Zúmbii^ entendesse b^mai^serra mei éilskH 
táda e deaal)rída, ^ qfter,eteMllâa^ Mietotigai^ 
áopd^ ^ moradores irâo;min^^r 0Íro : QUíar hei 
j^íxiio^^ e de tíiui teixo iqu^ate^I^fiU^^de^ 



Digitized by 



Google 



gtsíf ou aldeã de ^iMnbo e.dali conH^jâod^iBjeti^ 

cadejar. , .- 

í/ £^ aiguM rroaouscriptoB achei cite lugar 

de ^limbo co» o nome de liba de Mecnéf «► 

dSo-lhe por fundader a kuiD natural de (^pa 

dô apelido Pereira ^ o qual capiUmeaiidQ liuftt 

tvo$o de gente que andava dispersa ^ veicr looni^ 

etta fundiur nesta jlfaa builoa > pequeika c<»lé|iiii 

eúmmetàimi0. Com o andar do tempo ^ se tor-y 

JMU FÍeii e populeta; eora está^ tão mingo^ 

ija e pobre ^que tem apenas quatso roc^adoretfV* 

&>m huma ffeg^iexia da ínvoeaçâo de N. Sr.^ 

dos Remédios ^ qua»i demolida sem ornamenr 

tós sem pacroéO' ; em tudo difierente do ^uei 

fôra em melhores tempos. Esta paiyecbiavda» 

missão dos religiosos de S^ Ekymingos , &>i sem*^ 

pre das mi^s bem prorvidas de vigacios exem^ 

piares em virtude» edou4rk)av e coáser^a^si 

aiftda a memória de Frei Pedro da Trindade 

que alji resiedira por inais de quarenta «OMies ^- 

respeitado dos moradores, e venerado ãlé am 

ceiraiis do mais refmote sertão ^ sendo pacte de 

80!^ acabarem comi séu oenoelho ediosi in vei^r«bo; 

éda I *compQttdo as diferenças^ eoncQliaodo^ 4Mi 

ânimos^ e diipeffisasdo do seu cabedal ckqfiMv 

g^ava largamente <em beneficio ^dp Estado» 

FOttco mais de seis k^oas do lugar de Z^n^ 

jasettiias, minas- de Barda^Poml^ de que s^^lem 

elilrabido graníde«>piade eiso^ biajee^ílSootm- 

svdas, dãoponoer^ sebem^queonãoM nielbor*' 

Ha entras m|^»<ilmi destas ;, aonde jiimui^r 

jráf^ os moradores de !Eete* r v 

r Oa^ villa de Tete até ao sifeioy iiue ml$»K^ 

t;(ieiM»^se^ieb9»iia o eoibeque nâ eoilrada da. t^ih i 

1» GilixK)Ya^^ 1^ por 



Digitized by VjjOOQIC 



tetra no <}tie né cdn^m^m efari» iKlisr^ e f l# 
é^àli rio i^cima até Zu^mh^ 

Foi GhiòoTa muito celebrada nos antiga téiiH» 
^Sy dê cujas preeiosat minas de piáia isbsatm 
Mstoriadores das ccuisas da Afrkéa , em=aia iHi^ 
gametíie o éorònista Diogo úe Corte tantò fH^ 
milarSo. A%upm Portu^ezes I}ti6 mais av^d^ 
liarão aquèlte território», nâlo desoid^nrirão lâáe^ 
mona ^ nom vesti gios delias: eofttá^^mdaria^ 
de huma iagte de prata que nàqutlk^tJtfer des^ 
éi^briTa^ iiaverá quarenta anãos ^ o padre Ser^ 
IB reíígiosd domítii<Ki, da qua^ ainda^ ha pou(^ 
i^iviào pessoas em Moçambique' erios db>Se-> 
nu , que assoToravão ha^er visto varias obrais^ 
fabricadas; se assina he^ feiaquetta^aunica pm-^ 
ta que até áquelle tempoedepdis delleseti^malr 
descoberto» Ha porem muito oiro in^ueUas lér« 
ras que o Reduto delias ibão deixa minerar 
oom receio que oi» regfulos veiinbòs (he deela^ 
rem ^ gaerr a , princípatmente o* itti|iMadcír dt> 
HoDOiíiotiapa euja eérte ^\êt& df^ait titesí itfgoa# 
de^ distancia. 

Os mercadores , ooibò> cMbari^mn^âii AuMi^ 
éátfj vão camintio d6í tetra peki; tíaijMinmrgefS» 
io rio , atrávessâitéc^ a> qttO' piértéiice áto> regnlc^ 
in4l)aruip& e as dé* outs^ refufos^ até de ftont^ 
ée ZbmbO' aonde ttsinspde segunda ^f^aro^tiev 
0esperão^ascai9ecfã^ç$ea d# que afal éeab^Mt^^ 
M em mSl]^ d%'lioiÉaeiiS'iqim asifeitm 
lem^ permutadas por diro^ 4 mMfimt #iíoiifiW 
fb^ie mandão pdosettAo dem#o etítíPBfpííér» 
ttMsambaMSy os qiiaes vSo rM^f^ttir nqÊitlkíá^ 
mesmo9 géneros por^ODda o vasto tèmtúti^áíi 
T^higáràira y eo oito eom> ospetiáMadê^» Abu- 
tua- eapitat do^ reinoy aondb^ lia« o^mm^wíHiêi^ 



Digitized by VjjOOQIC 



fiefnwta .^M:p9^ Mi^ vedado '^>todi^ os vassal- 
Jos, 8ot> pei^a de H)orte, baverem outro que 
nl^fifja d<^ nmis^n^ior, de que. aanuatmcnte 
i^..he dado uiar en^ trooa de mauLimento : p 
todo que he de lasca raiz ou foijieU. he pro- 
j^jedade esxclusiva do rei. De donde vem favc^ 
recer e]l^ , sobremaneira o commercío ccin oj3 
Fortuguezes, a quero convida regala, ef^ 
Voa liQfipedagem para alli ^irem re^galar^ 

, Os Massarobazes diJatâo^se mais de anuo 
çoin o retorno dos resgates ,. e grande perigo 
f^^cjce^ 8€|ii9^1baA(e qonimercio príroeiraroente eip 
jQQlk) djeU(^3^ que re$gatâo para si roubando a« 
.^z^odiMSi qve Wão a seu cargo, a qpe em liur 
goag^ cb^mâoc;: Fanducarz:: que quer dizer 
i^Íev^ntajç-3e com; a fazenda alheia ; e o outro 
perigor , be o fogo^ sendo mui vulgiar an- 
derem as ^^a^ por dçscuido ou Jançarem-np 
a acinte para roubarem o que tem dentro*. Ape^ 
ZSíT de;,tai|tQji qonta^atempos , o resgate do ^iro 
de Abiitiia, qp anuo. men^s. íetiz , não desce de 
seiscentas pastas 9 que vem a ser setecentos ^ 
49Ís^i«a«ços i?.-bjui»a oníqa^.' 

X>^^iii€||3no ^tíf> da^ Chí^ova vão os mercar 
^re» paca. a^S^ma d» Mixc^ga^de que atrap 
^)4m08ti^ga«tã(^ i^tfta.J9r»Ada sete diasaboqi 
a^odaiu N^sta.S^F^% qim hm como nossa ^j&ziar 
a^tlHUMai8»f8Q^« b^Hnaiieir^ de muito com^urso^ 
aJj bariatvKWiltfDaqí» ímtfiMi^^Mmsk pai;o$bi0,çoi9 
JWI Vj|^9í >id* Qrdem.dfl») pri^gadores;, e hiin^ 
Capitão mor j que governava e administrava 
jlWiiQai »oftiQicMriMloi«mv ÇV'9i^aiti(^e«^ sem 
fiílgo vivfiiTHíi»;C*ia,aíi9vitfHada^ 

ià eila caflta Ãe: aldêçs volantes, cbamão os 
iaf Ht¥»» s.;:;:s iBMre$! z^j^e^te <)Uis havemos na Mír 



Digitized by VjOOQ IC 



"Se, por pouco queseeave, senSoãchefog^^uv- 
ta copia delie do inais fino quibtè^ o qye aA» 
acontece nas nossas terras áqueni d^ Zambez^^ 
lionde se nâç tein^té agora descobefto, po<i0 
çer que por falia de diligeocia ^ se bem que eis 
^ignaes externos que o incuicâk» lalabeai atli o9 
iiao ha. 

No mesmo território Maratve estSo es Ba^ 
res de Cabrabaça, Bive, Gassunea^-e Maw^t 
CS ires priíúeiros sâo hoje mui pouco rendoso^ 
ò quarto he de grande proveito; oiro não o ba 
melhor, cristal muito e mui superior ao de Ma«» 
íiica, e todo o anno o colhem em grande copiai 
os moradores de Tete, que para este efl^to aiti 
concorrem Com sua escravatura^ Neste Bar, ba 
hup Capitão mor, que entende nas cousas eoú«^ 
tiomicas é críminaes julgando e fettorisándo ^ 
è hum Vigário religioso da Ordem do8,prég#èa^ 
res. Não ha ahi igreja permanente, se «Sc^qQe 
sendo muitas vezes obrigados a mudar de tetfi<^ 
dencía pat*a fpgirem os perigos dot; matos, n& 
lugar que mais, lhe convém alevantãohuMaeaM* 
^a de madeira tosca emal pregada-^ Aonde cer 
lebrão , e baptijsão. com a possível revereodíar^s 
iãerrúbando*a, e trasladando^ f^rac^utrâ pai^e» 
i|Úándo apertados pelas c|f«UBatancia«, e ctt^ 
<ratempos. Acontece o mesmo noBaip da Miii^ 
«Dnga, é em todos os n^a^ís Bfiiés aonde se ^cAil«^ 
grega numero dé gente que seja neces&arfo ^a* 
íochiar. , í 

Toda a lavòira destes Bares he feito {m? 
mulheres negras, em i^itaáte os benMiis ft^fto 
servindo de atalaias, e Ibes v4e biisoar l^tiii% 
aos matos, e mantimento iàaldèas» S3ii^:^kri^Êifk 
das estas negras a dar ^ «eújBf Seol^Q^ 



Digitized by VjjOOQIC 



}5 



m 

iío*a , cr é éirâ que colheni dlkriámctite. A tii 

láto MpaíHidàs eth tnagfòtesr qire hão tem cada 

titliff iviem>a 'dé^ doEB cabVças^ tnmi aeir Infaaco* 

^ i ; ô ^& Sàbtiado ' entregfSo àú Síérihor tcxlo o 

I <4lh^'<lolífidd naquBlta semáità, çnardamlonasuá 

i máoi^píxféiÊcto ée àóís dras, para com eHe íhea 

comprarem fato, e as manterem. 

• ' A lavãfirá' daá minas sobre ser êbtà de mu^ 

ii Iberes 4 lie feita sem arte , cavando com humà 

I sacílMila, iBem fl^oftirtdareiíi a t^rra, e comoaòer^ 

i ii»m com a vèa^ vão apoif deíFa até toparem ob4 

ytoio ^e cMèe embaraço^^ então passão alem^ 

écando^ltie incritfls tezes atraz o oiro que vão 

ii buscando ã avante. Bem pode dfzer-se, queáli 

|{ «dba^se o oito que a tetra brota espontanegmen-^ 

^ te» ài s«ifer6cie, senfi se lhe abrir o seio, que n 

j]i «tínei^af ^se cem regfa ^ colher-se-bia ttos sestosi 

^ e ««d' haveria achar-lhè ffm. 

lií Os Cafres senhores do terreno aonde se es^^ 

jei ttóélecjem os Bares ainda que nSo toquem oiro, 

1(4 pôr fcaverem^ que he morte cferla se o toca* 

iD rwmf(êsl a crença quasl que está desvanecida) , 

^ ti«io todavia grande proveito pelo muito fato. 

^ ^ite4iles dato os nfiercadofes para alcançarem H^ 

j,^ qM^ de iavnir oiro em suas terras. Embora as 

f n^sns^K) ii#0'pfk>dtizâo, quando temos os meiod 

^ ée iÉos*'setriioreármos exclusivamente de todo 

^ q«e iiatfce em tSer dilatado terrtiono. 

^j Varias reflexões tem a (alho de foice , d 

lij pôr isso as fazemos, se bera que nnsso princi» 
Ljj pai ohjecto, seja narrar, e nfto dar pareceres, 

^ Mestas ai^íft» terrãs^ que com muíla rasâu de^ 

Digitized by VjOOQ IC 



jpetadflT, xhàmAf nofisius r- pela . d^peaáemh rqfe 
t0ái de nós toda a Cafraria ^ a nenhunia 0^2(9 
iMUivem íeegatair^ e conuBeroidr «enâo.á Porl^ 
gu^za^ porque sà ella pode CQm.Jacro iiitro4il* 
fir p^lo aertJU) deatro sis fazendas, e gen^riMS 
i|iijerOS Cafres tiecisasi tão; sendo parte para m(o 
A Hi^inbauçay o traio cte longo teiupo^je po%-' 
8u irmos ao ioago da Costa/ todos os pcirtosi ^ua 
4àro entrada a. tão vastiasimoterrilorio^NAoJhes 
^e.ikoje possível irçcat hum estilo 9410 eom a 
costumei tem tornaáo jaalureaia : pr0ferÍDdot# 
Ira to de outras nações cujas areies e meeiras 
Inljeiraiuente <ks€onJb;ecefn ; de donde foi boflii 
concelho furndar aqueÚas Fçiraa de Zumbo ^e 
M^mipa , e não. sabeipos porqucí desleixo senão 
creou.outra em Sungre, qme fee território nosso^ 
ft o melhor ponto de escala para quem vai de 
Scena^ paxá Mauica Quileve e Barué. , Forti* 
ficado este ponto^ ficávamos Senhores absolutos 
dip^ oominerck( de tpdos os sertões. 
^ .1 Já mçatrámos. quantos perigos se encott trato 
pelaterra de<;itro^,que empeci/lo acommercíp-^ 
ç o t^mpo;que,nelJe s^ eoiprega.^* ora como,fle^ 
}a .certo qiue os, Cafres não ppdem prescindir dop 
géneros que lhes lá levamos, hâo, de vir faussiu^ 
^ a np^aa casa, quando lhes ÊiUamioc^^oiii:;^ 
fes e aí necessidade os. aperte, He ^poi& acMtto 
4a, ei Jucífoso ter aqueUas feiras bem ^covidai 
destes gen^rQ9,^ e bem jiefendidas conic^t.os aa» 
saltos dos Cafres, e ao mesmo tempo impor gra» 
víssimas penas aos^^q^ue, andarem resgatando 4^ 
esmo pelos sertões. Seja livre o commercio, ^ 
«sljLo .dá taxas,, pai;^4« f e aJcavaliis ^ «m«a feito 
dentro, das feirM^ paranosforramoi aMrOQOf 
iratempQSfde fora^. e fazermos in«ibpi> mercadoa . 



Digitized by VjjOOQIC 



HSo 0al>èmo9; mai podo 'tíéxà sef i^é riiA^uèúl 
o haja dado, parque quem de lá o podia dar^ 
<j[ue erâo 08 governíidofefi e os homens podèfo^ 
•osr^ tirão mór lucro daíquelle désoídenado tfa« 
íico^ que pela aulboridade ò preponderância 
}ke 'fica sendo privatiyo^ que da cortcúrTeríciA 
fto wercado publico, onde nfio podem mercadt^^ 
f»t exclusiramentef sem lhes hrUem á mão. 

A Vitia de Tete deve ser oírlm efecftla ott 
Feira permanente para substituir ô commercio 
qúè os Bares volantes de Bive Miiíongá Ca* 
birabassa e Mánò fazem pelos vastíssimo^ dòW 
minios do Marave , e dos outros re^los seutl 
cortfinantes. Zumbo deve ser a uHimá escaU 
A6iide (Joncorrerá todo ô õuro da^Âbulua emfe* 
torno das mercancias da Europa leVadas alH pe* 
los PortUguezes. 

De outras cousas deveremos lançar rtSò^ 
e nSo o havemos feito : hé huma detlad y esla<^ 
belecer alli algumas caudétarias do que vinbão 
duas; vantagens, facilitar os tranípòtles de ter^ 
ra, fieando os escravos desembaraçados pára oa« 
tfos misteres, e serem as aldèa^ maiír bem de^* 
fendidas dos insultos dos Cafres; N3o ha ter^ 
téiiío mais próprio- pára a cíeaçSo dè cav&Ho«í 
ifhrari ttidò são vaHes dilatados, éspaçòsfaís éamo 
pinas, estendidas planices^ a que chaímSo ri* 
Ltfnguafs: pastos nem osf ha mais pingues nenl 
t^É abundosos , cifra-se o trabalho em traslaf 
áar para este terreno huma boa raça âa Pet^ 
iía^, é da Arábia^ qué em breves annos bade^ 
m^ratf , e mfultiplicar g'randémente« 

Tátttbeiti nftd damosf Còttt a ra^ílode^ém^af^ 
gbirlâ^M» <te ci^viMto na Afribtt do OccideAftéy 
è ú»> a Vèf auhfta» havido Mf Afriòa Ortenlal/ 

V % 



Digitized by VjjOOQIC 



m 



'.n 



fertil de boas pastagens ; i)3o.vesrítiha dotn Hiíà 
frea roais desabridos corpulentos e forçd^s| 
que os de Xingaroira ^ e do Monomotapa : neaf 
as roargens do. Cuaaza precisão roais defeca 
que as do Zambeze ^ coro a notável diíTereçlçal 

Sueas r)l?eira8 do Cuaroa e agas depéndehciáí 
^0 ^pepa^^çlgum mantiroento aosrooradoresde 
Angola: e as do Zarobeze^ e suas anexas, pro^ 
duzem roa r fim giro e pedras preciosas ^ que 
ppdeiji Ijiir a (oda^a partQ do roundo. 

He , çostuine no Monorootapa , coroo dei^ 
xampa dito, quando acJaroâo novo imperador ^ 
convidarem no roesrao acto os Portugueze^ a 
tomarem posse do território que lhes pertence*^ 
O rei de Chii^amira por vezes tem enviado £ro-» 
bâixjadores a oíTerecer-nos terras de seus domi*^ 
nios, sem condição de páreas, se tí5o de aiian-* 
^ ^ amizade dc^^^interessacJa, Os reis de Quite- 
X^ tàobem algumas vezes os enviarão com aoff 
f^rta de vinte b quatro minas já promptas,e 
^^M.tç^s aldêsnse terras , com a condição de os 
ajud^ríp.os coro tropa no acto da coroação^ para 
^pOi^iel^rar na forma dos usos e costumes an-^ 
tigq^;! iças, sem o cruento sacrifício de muitaa 
victíroa^s, que Jbes era força degolar neste nieS;- 
TQO acto sob pen^ de se devolver o throho aof' 
roágnates, do reino: bárbaro costume, execra^ 
veJ direito, que qs reis queriâo porém não pOr 
diâp abolir pem que nps ]hes valesseinos. Pot<4' 
que ra:^âq ops esquivámos a dar este soccprro; ^ 
b^umaaidade, e a aceitar ac^qellas oflfertas, ^ í^ 
acudir ao convite.do Monomotapa? Porquê dé??^ 
laqs de mão a tão ^ bons ejpçejos? Andavão enúr^ 
cpm|)<^tenqia coipno^co pa meios de enriqáecei^^^ 
mos.y^nós. a despreza-los, elles 4 entrar-nò0 ^^' 
casa. Como que não soubemos se úâo cdli^ 



Digitized by VjOOQ IC 




•69 

ttr! Foi bom «ysteina pára ganhar fama, 
gloria 9 em que nenhuma NaçSo nos igualouV 
K>mo6 grandes em gentilezas de armas, isejamc' 
Io t%^obem nos primores da industria , aprovei^' 
tando as riquezas do mesmo território , que fo« 
ra theatro de nossas tamanhas proezas. 

O oiro colhido nestas minas, como sejS(> 
terras alheias não paga quinto, nem qualquer 
outra alcavala; que lucro não viria á Coroa, 
quando nossos, e quintado ou decimado o oi^ 
ro que se colhesse ? Minas folgadas inexauri^'. 
veia mineradas com arte , quantas riquezas da* 
riâo ao reino f Em toda a Capitania nâo ha moe^ 
da provincial, nem a portugueza gtra dentro 
delia, á excepção das meias doblas de 750u rs. 
como género de commercio, não já como di<« 
nbeiro corrente , ao mesmo passo que circufa^ 
toda a moeda estrangeira de oiro e prata , se 
não em pagamentos do Estado, no meneo ^ 
traio mercantil. Que lucro daria huma casa der 
fundição em IMoçambiqué na qual todo o t>jró 
se reduzisse a moeda. Já tocámos esta maleria; 
mas he tão importante que coiivem repeti-la; 
forravâo-se os direitos que se perdenà no extra* 
yio delle em j)ó, e em folheta: ganhava*se o 
augmento do cambio para Moçambique que he 
nais de hum terço do sèu valor primitivo: co^ 
Jfaia-se o preço <ia braçage, e^enhoreagcni, 
^U6 não devera ser menos de três por cento da 
•eu valor accidental : e poupava-se, o que se vai 
lia troca das moedas estrangeiras e prata oa-í 
rimbáda , quando ha que fazer ^-emessas dé di« 
nheiro para o reino, ou por trasacções da pra** 
qsk^ ou pelo juizo dos ausentes, com manifesto 
detrimento dós herdeiros. Com quanta maior 
r^9ÍQ deve cunhap-se moeda na terra do oirO| 



Digitized by VjjOOQIC 



.{.} 



fue aonde 'lO iilto bui Cu«lii«Hiei mít^éál} erènt 
A^ola^^ com d ^«ue. làe -vesi 4e fóra : e Mo(t 
^âiiibiqoe que o te» de casa^ ba é^iàmxjèt*\» 
•abir Min bmto ped^Ado tífar ainda maior prM 
v^itOé Nfio podenoa atiAar com o moiivQ, pom 
que havendo aido. proposta põe v^z/^i^ala aeejri 
tada medida oem razòea Mhejamente^^ooddera^ 
Am h sempM a eUaa ao cerrarllo os ouvido» ^ a 
iroiitade#iHe de suppâr^ qu«>&lças inl<prfoai;a6a 
dos que vivem dos abu9os hajÂo dMvi^dOí a i^*^ 
provarão de tâo importante, proposta* 
N^ ,1. o / ' £m resumo: {mm iarrilorio det 3618 legoaa 
quadradas ^ riquíssimo de oiro ferro cobre a 
outros metaeS) fertilisaimo; de jpan ti mentos fni^ 
tos e producçôes agrarias da toda a sorte > cer«« 
eado de mares qi^ yàa quebrar em perdas o 
aj^oites 9 o fifto em a»» movedissas ^ recoUieá« 
éo em si muitos rios naveg^aveis que sei oosfr» 
inuaioâo, e )avâo todo aquelta esfiac^o : b^m tef«i 
fitoriO) siUiado no ceoairo <|ai Afrit^di, atravessa^ 
éo pelos dois braços da Cuama, cada bu0i; deK> 
|es com bctfn 'porto e h^ca limpa ^ mormente o 
do Qoilimaiio, pode&do ao mesmo temp» p^ro« 
Yer^sio de oserovatwa peio meUior me«jcndo ^ fi^ 
•Ckndo^^ilse á mão todos os portais da Az^^ pam 
alli eviarem a» sobras do que afto expoMaromi 
fai»a a ^wc^i imfníterdtorfQ finalmeale^iona 
4|uo a natvresa como que alardeou omnobesr 
aeus thesoufos^y o que só ostá f>odiAd<)k os muaàf 
lios éa arte, se mSo exoocbsimiUlaflitotorittoiMfe 
om opuletioíaaoo que possuem aaombraaM4)5oo 
da Baropa, beporqtio aoaso onosqAttnbo fiadftiaOR 
aim o qjuie: be €str^ ttossa,^ eAnicto4o níMb 
aoa doMitinoo. HaveoMO ast «atama pxnnw ^ o» 
«oo, a teara, os marea^^ inido ao» I^vmmií^ Mmé 
aitMbof aos/oíviaidai au lódoir, ^aobairosia» iiiiati% 



Digitized by VjOOQ IC 



«It 

audida , .sem gosavmos . no .preseiUe^ pemtnaa 
aperoefaennosiipaMtO Attiio, aeni. apfilic^/moi 
m ifiosia tpette iimti traèiilb& jieia. arto nem 
industria: e se alguma eiapmaaiia««iiios.te^«i 
tadciy OQ 86 maiogrou por ; malícia e errada dott*^ 
trina dos.ifOVieixiadoraB ^ so^ tptofríoréGxts expedi-» 
4a8 do Reifio com toda a hôa fé, mas per (aí^ 
mm iaá}r«ai;èe»m»pleiiOie^cábai Qoi^òiiimea« 
to dotjQ&cMivem^' • *? í;'. • .-o j .:> 

^ C A. "P J T U L O.^, fXVíii . : •" ': ^\ 

'* ' ? .-•'.-- . <..'.■'-;/ '\^ , i is h\nA 

* • ,- '^ . - • '• ♦»-';.. '.:; ó í . • MlC >Ti: a<i 

i Asmossas poflutesades de^riíea.de SeDa^ir^ 
29iihfio iDuiio:de aperto «un.ieste impetio^ ,« t^o 
mos: Rio pequeao tmfioD de>^CkMa(ii^rtfÍQii$:iQ[tt 
varias terras e eal'rts de «ua d>epeDd^i>^»^i>« 
por isso faremos deUe .atbroviada antiisaQ<; qa^ 
não baliremos pQr)OOoiota..f • í, . ^. ;;(. A 

Este impeitio. devklwse jemi iOQo«âôi)3^^ \ 
Oriental ^ ^ parto Occickenéaljike a'fiiais.^lbt^^ 
M e nomeasse Mcoiaraiiga*; Q^dosM il0ii|4Â^jf 
mofPortuguez doso Gensaa^ da^ Serra pe^/fy^^ési 
que Mosapangm sela nome -psifrativo) /]H§^Oi{ib 
pete a hum iVMtksiflm ^ii&.;ao.;Diirtet do i^e^KI 
áeXubioova^ orqiie pouco im|ipf|fa>4i pemoif^^pr 
]>aste da grmádé isnperio do MmumoiA9êp . c ia 

-A ^A fwie âB0H|e»taiJ6hMiftda..MQe^niBfl^ 
éoÉ i| wc c mle^^isito :BmiiesfV'<0€my<^^ í Çort 

MMifdfa^ Miiiw^^fMeetísoit^ TttfgMf^ .<%ee^ 
git*bo0iba ,:' J^ano^ema^eft V Ji)4iMga(|be(, BfWn 
MU> Arpart» CilbrieQlal <pie:«ÍDgubiiMtnd^t^ 
lida Menomotai^ compceMÍe^^EmteOft/Mif »mm 
fb* iBà»iA a«aaa.seg»tM4iisit.CbÉt^ra^Sa^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



•tf 

í?faÍQga»ira, • Stilâla. Todos estw vsdiíafi 4kt 
tâo Uibo^^rio* do jmperacbr/do MoAoauiUfjflk^ 
«XfCefMú iBo£ala 4# .^iw m fiortugiifitfs.tsgo eacr 

.. Todo esto tArritoTMiíSiiríca tm mioat «és 
0iro 6 |>edras preciosas de áà^er&m-ampQ»^ >m^ 
IWrtilissímo ^fn canas de assuoar «rroz tri? 
go (egumss , mui. abándante jde< g^dos , e de 
^a a cMta de produoções de agrictiUurai 
libaada em elleÊmies^ b em. cavalos oiarintMDsi 
DS montes são mui frios e os vales ardentissi^ 
Bioa» Cerre^lbe- de norte a:siiJ buoia cordiAiíeira 
de montanhas, chamadas deHLupalat ou espi» 
iriíaço do muado^ láo altas que itepetâo oomia» 
liuvens^^ e estão sempre sobestas deoeve^ i 

Seus Baturaes. li verão maneípa de Groveroo, 
A forma era dispotica^ eoebefe bavta tiluloide 
itnfileradof í região-sepet uws^ tradioçâas^ cos- 
ttÊtmm^ e ordenanças i}tie se observava c^oD 
Lett t baviâo fórmas de retif ifto «egotodaimui^ 
1M dos Tireoeilosiáb.ljet natural : Meoabecea-p 
-do^Deos como Atttbor ; Seabor e Regvdàr ísbe 
tk»d&9, e dislodas as^eousasa, mas.sewibexfea^ 
4^111 onlto;^ BsmiMdora^i «ivdio eatiemcia- 
mo írifiãos Mmmuns e fiiboa de bam pai^mti- 
i^eriat;, e pov muita supemtéciMòâ dav&s^euMffi* 
to a flltiw « e]i«nitamentiHr.:t*tHibAoi isoritkt 
dé^^H^iSo ni^ns «tíasiLe gvarda; emifuewt^ 
th^irao^doMisdiíaeiíto dOfinE^rader. /ÍT5» 3^U : 
: Os AatatemÉ do inaix^ flâoif^fétoa de«eabaIo 
IfeiMctot andãaJiróJE^ stmelbaadto iiO)tiaíftaMt4aa 



Digitized by VjjOOQIC 



oac^a^» cas^at ecttiiiMar a« terrat, ifotfàtp, nâ 
Iwg^Mgttm., é no*iiiodo d^ tguevrdar : Itòftm^ii- 

ooiu regras y taiB idioma próprio : ^^ 4iitã0^ d^^ 

armas brancas e de fogo. O imperador já te- 

ve buma guarda de imma, ^ tere^oârt^ á manei-. 

xa dos Soberanos da Europa , com grande e»«. 

do, e*era aervidoíde joelhos por «eus cnagéates^ 

«opcidera-te «ôrte c^uakji^r^sitio aonde elie rd* 

2tde, e a oBte sitio se dá o nome de Zimboé, 

▲fora ofi Rmsj e&enboi^s qiie ibe obed^iãoíP 

pAgavâo tributo de ouro , havia em •enborio.seia 

mais de outo cantas logpáSí. Em dias ifestiiioi, 

apiresenlavasse ^ em vestes de cerimoniai yi a 

usava de duas insígnias que vinbSoasier buma; 

eoobada muito pequenii comia cabo de marfim 

v^ue trazia sempre na cinta como ondNeina jda 

agricukura; amtra insigaia^râoduas,âiBagHÍas 

demonstraoda com buma fariam justiça ^ e.coma 

tmtva defentleria MU povo. ^ - A.. 

. O cffime> quo ali se^ jcastigaya com maif Jti-^ 

^^MT era o da jfeitiçaria^ porque a todos ^QS;)£rt- 

ikeíros;;m^tay3o fio9 jimliça; sem pevdoar ^«le- 

nliitivi* QuanéD o imperador bobik .01^ tosnia, 

miB^MTBYSL tedoatoo^quo iôstavâona.c^ti&aciís^liín. 

éàvêa M» alia YQX^ e oai^tda.^ saudação peiis 

fMO' eoia.irão de fora 9 irepotiiota^ e .kia wu^^r, 

do^d0 booa emt boea ^ vindo a aoi^ sMd^do.om 

todo^o ittfar, ^tt 0MÍm a «aber-ai» que t^Wa 

. iooim oi| esfiif rMÉé Tr>àiia ^eoatimmnonte «ar 

m^ odiAe oa filhos doa Beis e Souberes q^ 

Vm erflo aog^itos^ áimma pava Ifaa teremamor 

doiepapi^lk^^uo á outra pfiitii«qiiiir:08 paet^ ae lhe 

.taioatevàiitaascíia^QWP 0$ tefiaA .1^ pcM^iit^, 

>^lluef.tti tempo dè p»> 4|aor de* |;«eiàa ixai* 



Digitized by VjjOOQIC 



cif «^áir«!itH#|!HKi«Voi(y «l^rditiPe0fn«iMidibd0fiw' 
ktim Generalist^ímo que se ehattia ZuiMi^ épef^ 
eébenú^-íG âé^t arte pafa atalhar &g traições 

ta todos x)s atmoâ iiHiito^ pH«i^ipaM d& mttt 
edf (e yek>» df ?et%õd pèiaôiB é> i^critóvioa a^aaetf 
céWâí^ao , ^ a daf fogo âév^. ^aaia^^se a^dof-i 
rèk^ão inqi]ii«im)o tniiidfattii^iitêâ^g^eifiafiaw idoa 
«efsr, e doís ^Xéeâi^òb -^os pbvòs ^ ^ qiM abiolvin 
o* cástlg^aVÃ cmrio lhe aprazia. Patria^^ae fogo 
n^vò pela ^aíliôti«á ^e^titite; e«adi^ homem 4Íoai^ 
tèé , em cfaegàrHk^^ a ea^a tio9 Riíq« Seokdfíet 
€idadis?8 e L^íg^ai^á mamlavaai^JFeg^ar^ue to^ 
doa apagafifaem" ò fogfo qoé ahi'lKkii^e«íe* e die* 
poÍ8 <ie apag^âíío ^ sefidoM^He sé qtte oomervaira 
hum fàohd acezo, o vitihfto 4odós toiiíar deilo 
etu sigtial tle obedienda ^ •étas^ato^ni. Quem 
feto rião fózía era havido piM* traidor ^^ rebeU 
de e coriío lai castigado : e para que se nào 
éottjnrassem de mf^ armada a^ pea^^^podero^ 
aas vegiava sobre elia^ o Gene^âti ZuHo^ ^ue 
«eftnpre alidava «m ca^wpo pam 'acudir <ai>^ tu- 
màko» e Htanter a policia, Of^eíuteia^a esrtel»^ 
pérador concède¥ tarjòs prNíte^ioôt, e era feuM 
if^Hi^^^^ué lâóílá^a âoa Senhores V ^^ P^fittoatl 
Prrrpcfipaes' do Império y mrèttí éftcàadafffía» pwM» 
ttftrifãd^cazasr pcM^^e^,'» sftlvO'ésíái^^ «40dM «# 
eertrãs estavâo abôHas bâ^vetfdoofi»p6f*9dMif«i^ 
llaira as d^ntfer >dd ladroar ^ miAfêikàtfíi^ so^ 
wíãta á *jiihtíça , ^^e eMo' «raí' obTífádUpa A£m 
j** òòílKíí¥ér, p*ifa^^iMiráar.Wt^|KJ^ mInmí 

«iMIè ôá pbfti^ês. Hatia ^mn^ééé ^lèitiilo pm^ 

ék Gfán^E!^; ^ SfetfhbrM fiiill8b'qoaii«#fmlíaé 
vRkmYami a^kn^iMi «^ clfti#«0iilMte éàm 



Digitized by VjOOQ IC 




n^ \ 



kmki 



%fm». 



\\ÍCíiÒC)/é «MH 10^3 à ComtHcia 



/W 



uà,t de Talado de 

tudé I 

ífãc da ví^ulha no v4\ 



^^:^*. '^^^í -A-f 






':-% 



t^.lS. TmtÊ.hlò . 




Digitized by VjjOOQIC 



THE NEW YORK 

PUBLIC LIBRARY 



A«TO«, CeNOX AND 
TtUO£N F0UNDATÍ0N8. 



Digitized by VjjOOQIC 



Ml 

JNtí8$os .bÍ3torJa4ores , ^o j^umiclM A9ft 
ÇQUi^ da, Afu<;a Oriental, ipr^o.hiua ianl^ 
«laidi^rgpft á cèrea deâkt^ Império. BasUiti^?!^ 
^mv^o ài^h Diogo do Couto oft sua oitavd JP|^. 
çada^ 90 b^Qi qqe fabulou ás vezes assevar^ti^ 
4o OQu^as, p3aL averigoadas. Verdade he que euik 
çJbagaod^4M> reipo de Chicova ooiíeroiçp teip^^ 
po de i[iQp9^ deacoberlaae triurpphos n^sía pap^ 
te 4o mMpdo topámos o iipperio do Monomot^n 
^ j4 poderpsJi^siiuo ^ « aeoi^Lor de toflo6.os rçi?* 
ups que o JadeSo.; cofioerlároos paz 9 ^amizaf^ 
com o I ny^erador,. ^uo jçealiou com a Coroa VfiXr, 
tugue^aft e iba o^deooxeinq dei Soíal^y e mui- 
tas, daa terras qi^. .partem cçm /ioa de Seipaii 
9^ quaei^ tçixi^ feitoriae^^s a saber , a de ^f^f< 
iiiea>e .Zumbo oie que e<Q .seu lugar f^láxhps^ . ; 

Alem das derradeira, ^rras q^iepos^uimeSr 
confinantes, qom es(e jlmperiç., antçs^ de i^ç^ 
entrar ii^ hu^m v^lissimo espaço 4^) terreno 
desocupado 9 o qual Jiíe^aiosso euao oo/Qcupa^ 
ipps actualipeute por negligencia. Ainda, hq^a 
l^e l^so todA^.^ ve^s que ^obe ^o tbrono. bui^ 
u^yp Imperador lan^^r-ise bum bandi^ pelo, (|íiaf 
m^ .con vid$o , ,os , Fortugi^e^ea a virem occupfMt 
aqveUe terrii^o^rabafidoiía^Q 

. < ,E$tAt tei^^i tório .assim qoxx^ o d» .Manicf|k.# 
Tdàmhf^f ioi doad^, ar CURerDr Sebasti|o< jayi^ 
(«ifiarador PapMgMt^^ «qu^ esa Senhor^ ahn«i 
WtP 4e t<»4o . €^ JMío^^Pt»pA. 9. e jem reconl^»ci« 
mento desta doação lh|e> 9ai)dqii .afueUe Mo* 
aiNrciíik . mtfUi^Qc^i; jium pq^^ip . ei;ip Zumbo 
SOlB.4e«.C^I^^:i9Ar Orsoldiuks portUigue;;^ 
^oMtik Qi Afíf oiBMnhiirpígi no. seu ZimboéL' 



Digitized by VjjOOQIC 



\ 



/ 



itt 

' X>MMr?0Q*ftf este adito de reeofiili^eilneiít^ 
ao anno de I7b9, era que apezar das (reis divi^ 
•5ed do Imperío^ ainda havia hum centro de po*. 
der, e ufniio , e hnm^ Chefe Supremo a quem ot 
0Utro8 tributarão buma espeee de vassalagem; 
ttiaa ffnando*«e elle por este tempo Ibr&o t^^atos 
08 pertendentçs e oppositoresváquelie Quite, 
^é começarão logo de guerrear , e guerreSo 
ainda hoje entre m , tão debéts em forças, que 
eada bum deites armará quanda muito quinhêi^ 
tos homens*, com os quaes se desbaratâo recik 
pmeanvente , ^ com tanto rancor na valentia, 
que quazi pareea impossrvel toroar^se a resta» 
belecer este Império como dantes fora. 

O Regulo Changamiru hé que actualmen^ 
le se avantaja a todos os outros , por ser elle 
que está de posse do QuHe e Ztmbôé de seus 
antepassados , e por ser de todos o mais pode* 
roso ; e he ao mesmo tempo o mais atraicjóado 
He aleivoso dé todos aqu et les Régulos. 

Ha eert<^ cafres pertent^eates a este Re* 
mIo, e ao Regulo Marave, que devido coro el* 
lehuma part^edaquelte antigo Império, os quaes^ 
se apeiidào M unhaes , que t{uer dizer, homeas 
de guerra á maneira dos Sipaes o Maratas en^ 
tre os Asiáticos. Esta melíciabe devedida^^ 
eenluriaa, ámaiteíra do» Romanos, epoucó^ilH' 
ferem delles na qualidade das armas , pontue 
iMbazàgafas, arco, eí)e£as: ihás sem cdnbe^ 
éeréni subordinação, nem regularidafde.de 4^-. 
cepirna, nem lemites em roubar, por ae#elft 
4:irs roubos a moeda com que estes 'dois RegukMi 
entretém os 'seus exerdtos* 

' ' Em terras deste Regulo Ohan^amirá, aa^; 
dítftaneia de feíneoenta légoas da vila de Tet^^>'^ 
jsa, bum<^hk|;ar ebaamb Baoibarate ^omU^kifím 



Digitized by VjOOQ IC 



fere' áo8 aiicerces e outrag relíquias de «difir 
cto$ arruinados que ainda alli ser/ consMvâor^ 
nasím *G0n)o algumas laraâgemis 9 e «Hilras »«» 
yfoies cullTiradas 4 e aa paredes e eampanaiáo: d# 
Mima igreja. Alií^ se fazia buma fei^a anm^ 
em quê se reçgátaoa grande oopia de mvi, « 
de ou tros prodiMstos d^ sertão. Ne aiUM>de 1X1# |^ 
íbí invadida esta povoai^ pelo Regulo GJimh 

S.mir^ <|uando guerreava com o Imperador do 
onomotapa^ è se^s moradoi^ss que etâo Ca^i 
narinS) que quer dizer cobardes, fugíjQ&e, e vie^ 
rio eetat>etecer-ee na vila da Te(e« . 

CAPITULO XVilL 

Gmtinuaçdo topoffrt^m* 

Havemos falado larga e ciretmataiicíaâa* 
mente de nossas^ousas^ d'Aíri<Qa^ Oriental €0» 
messando áquem da babia de Lonreefo Mar« 
quês 9 descorrendo pelo serlfto dentro , e^ao 
longo da Cosia até á barra cb tm Loabo e«aii| 
toda a miudeza sobre o «que ooQtem lodo o ter** 
ritorio compreendido entre este bra^ do ^rí^ 
Ciii^ , e o outro que vem desagoar em Qm* 
limane, de que toma o nome; oettliniiemcMs^ag^t 
rade Quilimane até Moçambique^ e de li át 
}lhas de Cabo Delgáí^ , a q«ie outi-oa obamSa 
de Querimba^ que faaem as exAremas dos iio«« 
90S domioioe afrioanos ao 8iddQequadof« 
. Da ví4)a de Quilimane vem oon tinnando, » 
costa até á ponta chamada da Bajona, fronteif 
ra a Âloçambiqué e que fòzeiído buma mea^lua 
pm a-de SancvtofiMainit â^ pequena babia do ^ 
j| Í%c |n »fco t UtiMm^^iA halMia o abundwi^d» 



Digitized by VjjOOQIC 



m 

lifáeua eonfro de Mauruda , e d^ Afen^ata tsrté 
ao focinho de Caho* Delg;ado. Em toda a hèifá 
íMíT entre aquella* vWa , e a poifta da-B^i^ofiá 

3 lie he à divtiKieia de «eceetâ leefoa», já2 o pòttí 
éQtríziíngo na altera de 17 graus: e«te (errkdffé 
he rageHo a dWePdos Regulou babitado de e^^ 
ÍKBj ede tiiui pequeao coAimíerefo. O mar tor* 
líea varioB aifafes, ilheos, e banco» de afea; 
Ibrmando hum canal cem a terra lirme^ pòi 
tmde^eneurtfto viagem os navk)9 peqtteho9^ maà 
Tiem- perigo de naufragarem*.' Entre aquellteé 
ilhéus jaz a ilha de Angoxeqfèedá onoméàotti 
trás desabitadas , morSo nelia árabes negros^ 
sugeitos a bum SultSo, elleilo pèloâ magnates 
entre os sobrinhos do fallescido pela linha fe^ 
menina, coftftfnaí^nda a investidura real por apro- 
vação do Governo de Moçambique, queoutr'bo- 
Tà* thé mflifída^a lavrar patente, regalia qué por 
desleixe deixamos perder : heje somente* feq^íé^ 
retíí a aprot^çíio. As^ootraa ilhotas' ^ão áridatf^ 
krfractH^ètftâ , e desabitadais , chamSo^e de Mè4 
l^mede , dos Pássaros , do Pa«i ^ das* Arv^íftú^ 
tèrtrtinando este peefneno arehipelllgo -faum^ 
igrande ponta de área ^e term< qtte mete pttè 
már dcwtre, qwe em agoaa- mortM hè^battio , é 
náà y^vm se alaga maís^de metss&ei^ &nnaHpdtí^ 
ta é&& nome de Mofuneái , e relevai ftUgfrtfeti 
ÍA> que tem sido òceaaiâo ^ nfto ptíifcernrai^ 
fra^iòs. HehaMtaçSo de mdroâ; gorérnadirp6# 
hum Xeque f^ibordioado ao de SsAietdo, eceiff» 
firmado como' este per paterite que em^home 
d^eiRey fhe mamia da^ e Càphâo Crenerai^ êê 
Moçambique. * 

A ponta dá Báyéntia* fica tmnteifs^ a bntM 
llkiimiidií^di^Cluiâws^ Imilm^^ém 



Digitized by VjjOOQIC 



W:. H 9M't9fp 994q nomeia a 4^ Qpd^ le a 49 
S^m% e»^ M^z ilhas íí^rmm ^ b%ri!« 4e Mor 
^«wbiquA, bmi^^ Jegoaesça^aa :dis lauta da oít 
49^. . Q iatef v£|JÍQ 4e l^um^f áp ouMrw 80 e9)t 
l^Mafaoikiwiile., e 08 .aavega«t^8 entr/lo fM4^ 
pariQ qw^ aa agoaç Ihei^ fazem i|i6lhgtJfeifâo> 
p 08 v^atoa são waia 4e a^rvir , prefexiodo Ú9 
crdiaarjep ei>lrar por £6r^ da ilha de Gqa^ a ft^u* 
xiha«)â<>» a lp<irra grande^ a^aim po£ A^girQm^ooab 
ml ^^tn 94^a e a de Sena^ qoe ^oioeão al>iarr 
xa, p?q.ii^a«^ qju^ h« waia e$lrQÍla e m^aios limr 
pa> c^mQ.piQOF evitar 06 alfafea e o recife di^per 
nedl^ x|ue d^pegaiido delias veavcQ2Í4o cooi a 
tema de Moçambique tori^ai)do*a ^pela parle da 
^ui alé alem do fort^ de Sé l^ourenço. 

Dentro destas duas pontais da Bajoiía a 
fia QuitaogQnha eiilá homtB, graade enceada aon- 
d^. ja;s^. a jlh^ e ci4ade de Moçapo^iqua olhaot 
da^RAra q mar. ao Nqrd^ste et ao SmI» e p^nr» 
a. t^rra íi^ipe, ao Oea-Sufluesie e ao Norie^ 
^CAodo*]^ 6v>nimr^ a » costa povoada d« 
^ea»9 inajGhftn»9«9 e palpafcís reodoaos 4esd« 
ai.posala.fk .Cahacaira alé aol^umbo^ aiijaf 
tef iaa9Q«6al^. eqsii as 4a Saoi^ulQ.^ Ciltre^ilha 

)m«% braf^ 4q mAr,L formando Mim paoal qu^ aA 
OwawdMml^ 9# peJNle,.Dai ks^mk 4o Mi>cAinbo^ 
liMr .Qiifa iMurnt km 4e«|^Jaffi9o «q g^randa Ocir 

C>4.>l'EWI..O XIX. 



Digitized by VjjOOQIC 



likliHitoiíi. Ue terra há\xà^ iMente etú mehi-úêi^ 
eada ao Sul por aquelle recife de penecKa «off^ 
de o mar ijuando impelido dos tentes >8e*eiifo^ 
la tanto , e arrebenta com tamanha ftrl'ía , p[oé 
nSo ha tomar terra por ette lado. A maior t^ 
ten^o da Ilha de hum cabo* a outro fae de boM 
quarto de legoa, e na maior larguiti qoé he d4r 
Bazar ao forte Santo António^ ha ao wmíú 
meio quarto. Sítios ahi ha que de bándé áiimn^ 
da se transpõem com hum tiro de bala de mos-^ 
quete y e por veses e mar a tem retattiaidciL eift 
duas» Releva não confundir esta Uha cota o rei^ 
no deste mesmo nome ^ na costa de 'Zanetbar ^ 
entre o reino de Mongala, Maurusa, e as Ilhas 
de Angocbe^do qual hoje nem ha yestigios^ 

Íorque os Árabes trouxerSo a poroa^o paíraÉ a 
lha aonde agora está. 

Os priocipaes de Moçambique erSo homens 
baços de varias naçdes, que viviéío de mercá^ 
dejar para diversas partes : ajunta vfto alli as e9^ 
peeiarias oiro e pedras precioi^s^ que p^ mar 
VDcho vinháo ter ao Cairo, e atravessando o ist-» 
mo de Suez paravâo em Alexandria 'CMftM 
ttommum do commercio de toda a fiuroptt enf 
quanto lhe não ensinamos a domar o ocoeaaia^' 
e ífaes não abrimos por esta via as portas do O^ 
fiente. Os naturaes erio negros, assim orAjf 
Ilha ^ como os da terra iira>e , rlvend^ em- €»» 
tas de taipa cobertas de paíha. Navegavfto eof 
navios que chamavâo Zambuços, estas embapsii-» 
ções nem tinhâo cubérta nem pregadèra , erSa 
leadas com cavilhas de pau e cordas de fio def 
palmeira, as velas erSo da mesma matéria, te^ 
cidas como esteiras muito tapadas , navegaván 
«NHn agulhas }eyantis<âiS e ^adnnleiv sena 
flesiiegarem daOosta^ que em M^atittMm^^ 



Digitized by VjOOQ IC 



/ 






F»y.9Í0. 



jvioi 




Digitized by VjjOOQIC 



Á, 'A il i^l i 









■^;>j^ 



.nç^MoTOOnoVl .nVX 

aii^íSxis^^n-^olj^ .XíX 



'jí -> 

/'..' > 
M. > 

Tl 
T ) 



«IA 


1 


.*í/ 


) 


.9/. 


D 


.T; 


-■ 


/!< 


) 


.Mt 


'• 


^lí\ 


""-, 


,4? 


' *i 



Digitized by VjjOOQIC 



\ 



mm 

^/i0fáé4H4ehi49kÈlíymÊ^fé i^iki^mmài dhÉtiid% 
«rti «laufviiçk» qertOi* Vivito na lei de Mftfdiâa^ 
etfti^ geote ri^i, e beni-iqpeaseada^ ?e»ti4k> pa^ 
êk0§ ^ ft%o<lto* lifiíradM , ^ i)(ii» oe^ traaíân 
ifwojia (tenr vi7€Nl.(k*eedl^; ieoidDsde áo áB <Aé 
wt^r. eeiof íâe éer^dbdèi «noufisiidft, éom auiafut 
fBbH bre^^. Ofi eofidí^âo evão duros^^ faÍMrioa| 
eiwía.^ QOiBa €ÍÍMe Gaitaõe» ned LuatadM ^eii# 

j ^ J&a ei^ Iltúi ^ftf^ada fier hiiin Xeqú« 
Yàssallo d^BÍ-Eleí de Quilda^ .em cujo poderá 
neii^it Vsmetí dn Gat^a^^iMuido no primeiro de 
Marçe de 1497 houvp vieia ddia e das ireeqtftf 
Ike ficâo fr€^[iieÍFa84 Agaeajharfte^ o meaaageirtf 
Èli«^iaii Coelho^ falaráe-Uia #69 ii»foa arabioai 
em^versarào o Gapiíâo da Aemààhy que meom 
vidou cotn frii€U)jd ^ e re^alos^ e q^Me ealaiidil 
mmpm mèfw ^^ko^ por faa» pQu^ nSpfeahio 
um »^i% e tr^Mwaa c^ue lb« le^râo^ e q^e tíi^ 
graedeoieele descreve e mesutoCainões rn^re^ 
Iferidea Lusíadas Cf^nuo .K^ desde a oitava M 
Mé ^Sm Ú0 ^antov Veio^ JÍba m noaso^i^oder ) 
HJgúiie do» im)iro9' tiK>e>a^ã0. & ^leea^âo 4 peto E«f 
vaofellio, os que ae conservarão crentes e« 
Mafonia tarnarâo^seidofieíe^^ e cfonversateis : a 
tf^to com geate Chfi^â^ pêde,|>elièia*los^ma4 
^m que aié boje houvessem qjsebM oas l#ai^ 
igoes , e esabnstes., em que tem requintado^ - 
. - Senhoi^ . 4^ teda a eaual e Oaa terras, dm 
i^^íkmMmJsê^^ ▼em.a s«r ^. llha.dg Mm 

X 



Digitized by VjjOOQIC 



Itl 

dagMcar oti dé S. tòurenijo^ pdt ^t âem^&i 
berta ne8(e dia, e a Ck>6ta da terra íimie desde 
a bahta de Lourenço Alarques até defronte do 
cabo de Anebar, qUe Gomprende inbambane^ 
fvífala, Quilimane, Sangage^ Angoxe, Meçam- 
bique, as Ilhas de Gabo Delgado ou (fe Que^ 
irimba, Quiloa^ Zauziiar^ Mombaça, as libaê 
de Pombe, e Moníia, aè de ComerO) MuiaU| 
Maiota,\e Anjoanes, assentámos o governo em 
Sofala, havendo o governador o titulo de Capi- 
tão méf , com inténdel^ia sobre Moçambique 
que era regido por bum Castelão ^ fazendo to- 
dos estes mares, e terras com as mais que se 
dílaiâo enfre os dois braços do Zambeze ^buma 
parle do governo de Goa, a cujo Viso-rei, ou 
Capitão general , estava tudo sugeito na Africa 
Oriental. 

Assim nos conservámos até virmos a per* 
der ás rnSos dos Hollandezes o melbor que pos- 
fcu Íamos na Azia^ e eri tendendo haverem a mes- 
ma boa estrella em nossos dominios Africano* 
derão Sobre Moçambique com algumas carave- 
las que D. EstevSo d' Ataíde, que então era 
Castelío, desbaratou e metteo a pique. Des* 
è< rsoados , abrirSo mão da empreza , e D* Es-» 
tevão de Ataíde houve em premio o governo d* 
ilha com o titulo de Capitão mér, havendo a 
cargo o governo militar em occasiões de guer* 
ta: jaz sepultado na Capella mor da Igreja de 
S. Píiulo do Collegio dos Jesuítas. 

Transferido o governo de Sofala paTa Mo« 
<jambiique por esta occâsião, conservounse ea 
dependência do goVerno da índia, na mesftiaf 
conta, e gerárchia ém que era havido ò deMa?» 
Iftea, e Ormuz até que £I^Re} D. José afidan* 
<k> e anuo de 17ó9 o desafiexoii é^ims€À(j^4» 



Digitized by VjOOQ IC 



tff 

Viee-rei da índia , creando*« gorerno indepén^ 
éefite da prifneira elasse, com admiaistraçâo 
i^ilitar, civil , e económica sobre si : elevados 
es governadores á cathegorla de eapílâes ge^ 
nefiaes. 

Em tempos antigos, e não foi álndn ha mui-^ 
to , era lerra doentia por ser apaulada , e da 
muitas agoàs estagnadas , metade delia coberta 
de parrado arvoredo , aonde nem ò soj entrava^ 
fiêm giravSo os ventoti cabindo todos de rebojo 
sobre o povoado j mas desmoitadas as arvores ^ 
fivres os ventos, encaminhadas as agoas, e ale^ 
vantadoá alguns edifícios, enchugou o terreno^ 
e purtfícou^se o ar,, quanto bastou para ser bo^ 
je incomparavelmente mais sadia. 

Em poder dos Arábios já era Moçambique 
o centro commum do commercio Africano, a 
vindo a nosso poder ficou sendo escala certa do» 
navios que do Reino fazião viagem para o Ea» 
tado da índia, e por isso Afonso d^Albuque^*» 
que, e depois delle D. JoSo de Castro fortiti* 
earào a Ilha tão grandemenle. NSo ha melhor 
porto em toda a Costa d'Africa Oriental, alHes* 
tão seguros dostemporaes os navios que entráo^ 
^ tem juniamenle commodidade na carga , a 
ckíscarga^ O canal arqueia defronte da Cidadã 
ftzendo hum reducto capaz de grande numero 
de navios de todo o lote, estancia segurissima do 
todoft ofc ventos e travessias. 

ô«arda a boca deste eanal huma Fortale- 
za de boa cantaria feita a antiga na ponta do 
Piordesíle da Ilha , defendet)do e protegendo as 
duTíB barras grande e pequena , eobrtndo e Âo* 
mmando toda a Cidade. Heede^oada em {>enba 
iriva^ ^m imjraibas dobadas da feÍ4;âo d^ bum 
quadrada ^rôgúliur com quatro ibaiu^^rtes loUiaiiiUi 

1LÍ 



Digitized by VjjOOQIC 



^S34 

dois para o mar^ sendo vígíà, è dêfeíááós iâf* 
inigos por aquella parte ^ e os bufl*os doipinan« 
do a terra. até ao chbo da Ilha: os do mar, hé 
íiuni delles chamado de S. João^ e outro da in- ' 
vocação de Nossa Senhora, tem cada hftim dei* 
les huma bataria que joga ao lume d'agoa é 
quasi se nâo perde tiro porque os navios havendo 
de entrar por huma garganta que alli faz o mar en* 
tre ellas e o banco da Cabaceira, ouhaode pas** 
sar cosidos com as muralhas , dando costado as 
bailas, ou naufragar no banco. Toda esta fòp- 
taleza está provida de muita, e mui boa ártn 
Ibaria, e guarnição de soldados competente. 

Por parte da terra , no baluarte chamado 
de S. Gabriel forma hum angulo muito agudo 
e tão descoberto, que parece impossível tolher 
o desembarque, e repellir os assaltos* Poi poí 
este lado que a acommetterão os Hollandezes^ 
quando D. Estevão de Ataíde os recb^ssou é 
derrotou. He hum dos primores desta fortifica^ 
ção, que aonde parece que mais fraqúèa, hè 
mais forte,.e menos asseei veK Inexpugnável por 
mar , não o he menos do lado da terra , aind^ 
éendo os inimigos jubilados nas armas, quanto 
mais Arábios e Cafres totalmente ignorantes 
da arte da gUerra. O outro baluarte denomiiia^ 
do de Santa Barbara he igualmente inaccesl^Â 
síveh 

Esta Fortaleza no sitio aonde ora existe fòí 
obra de D. João de Castro , que desembarcan- 
do em MoçaYnbique quando hia tomar posse do 
governo da Índia notou, que era obra n^i enten- 
dida a que fundara Afonso de Albuquerque^ 
gor ficar em distancia da praia, difficíl nos prc^- 
\imentps, e soccorro de nossas frotas , situada 
em lugar baixo, aonde pudiâ ser batida de^Mã^ 



Digitized by VjOOQ IC 



i^ê ^mnpfítíBB q«ic á senhbréavSo, impedindo- 
Ifae jaolamenle a pureza dos ares em damno da 
saade» Êsçòlheo sitio conveniente , determinou 
iBateríaefi e mestres para a obra, metteo mãos i 
ell,^9 todos á poríia acarretavâo pedras/eaobra 
Juzio tanto, que na vinda para a Europa , foi 
saudado pela artilharia que já estava coliocadá 
em cima das muralhas. Que diíferença de tem- 
pos] Não iia hoje nem vislumbres daquella pr.«i 
llíieira fortaleza, e alguns vestígios de, alicerces 
que ainda seconservão no sitio onde dizem que 
fora, mais parecem relíquias do primeiro hospí- 
cio que alli houverSo os religiosos de S. Do* 
iningos, que fundamentos de Obra de fortifi-^ 
cação, 

O interior da fortaleza he igualmente bem 
destribuido, faz na entrada hum recinto ou 
praça de figura quadrada com huma grande eis* 
terna no centro, e a hum lado havia a igreja 
de ã. Sebastião, ha pouco demolida, que he par* 
Tochia de todos os militares, e que convém ree- 
dificar em outro síiio, que o ha ahi mui azado 
para este effeito , ficando a praça mais formo* 
;Mt| e desembaraçada. 

Nos dois lados que formão hum dos angu*^ 
Í09 estSo os quartejs, que dão alojamento a dois 
mil homens, junto delles as cázas de arrecada- 
ção, armamento, petrexos, muniçbes , d mais 
trem de guçrra;^ no angulo fronteiro ficão dé 
hum lado 08 armazéns de viverei^, caza dos con- 
celhos dç guerra , e prizSo , e do outro 6 
quartel do commandante , e cazas em que mo- 
rão os officíaes da guarnição. 

Alem da cisterna do centro, tem outraé 
duas bum pouco mais ellevadas , são quazi de 
l^ual (amanho^ ebem construídas, comunicSo« 



Digitized by VjjOOQIC 



Itl 

«0 entra i^, eenda hvmâ (èm hum eiiiio4#boii 
cantario, e todo« vçm d^pej^ir em lium gô^ 
l^ai, que trás a ago^ fora diis piurf^lhas; r^ 
par lindoHse em itez hoças , ée 4onde h«^ condiii? 
sida por inaDgtieira^ ^ jb^irii^ mar, fazendo a j;;^^ 
da as lanchas eoip a« praa^ em (erra ^ e seftt 
desalojarem o vasilhame. Esta <)bra for e&i^c^v 
Ilida ^ e acabada no anno de 18^6, lerminaná^ 
«lesta arte a fadiga que d^afviei$ havia cjfô vir^m 
âs vaziihas, rolando á ferça de bf a<;os dcâdi^ ^ 
l^raia até á boca das ci£(tr{ia« , voltado 4e^ 
pois a ella ainda com maior trabalho. Es4aoJ>ra 
foi sobre-ma»eira Jufsrosa a Fazenda PybJica, 
assim pela agoada dos navios da Coroa , como 
porque alli acertão de a fazer os navios degiHí^r-f 
ra das nações aliadas, a>o mestno^ teaipo nàose 
franquea o interior da fortaleza , que coUvec^ 
estar sempre rei^atado. 

Alem da ig^ojív de S. S^bpstiÃo ha d© ba**- 
luarte chamado de N. Sr.^ buma Ermida, com 
huma devota imagem cojo culto h^ mantido pe*r 
ta piedade ^ bama confraria de que oos^u«^f> 
«er juÍ29es tis offícia^s i^periores 4a guaraiçAo^ 
ede que todos os outros aâ^irmâoa. A 06(a &▼ 
Aiida se enoMninhÔD os Ça^pit^ífes Ge^eraes ^ 
k>fi^ quie Ba Sé M^m W4baaCa^çna.ra iú Jbe« 
aar posse do Gav^rw , i» alli recebem o baslS^ 
ée General i^e está 4?positad^ n»s ipi^^§ 4* 
^nhet a de dtmá^ o tr4ia#fere e Bis^po Dfpoef^^ 
4fio, 0tt qiiem |ii?í H» sôas vw<^^ faw íS 4» 
General, íepondo-1& tH*4ra ve» «a t^ewio aKir^a 
éeposHo. Esta m>to cpijfircw ^ fto^ae 4o Qm^ 
ral no governo da 4bçtftkm*S p(vla qW^l pr#atw* 
^iíaoien(«)4e pwií^^oi mm^g^m ws i»ôNr4'Elf' 



, Digitized by VjjOOQ IC 



|io de S. Gabriel y o qual aformose^ ^ Ciijlade | 
e he sitio coaveoiente par^ 09 exercício» e ma? 
Bobras ]xiiiitare«. Ao .sul be defendida pejp r^ 
mféjf e aojíiorte lião cazas que foráio dps je?ui^ 
ta^. ) e na frente da fortaleza ç^zs\s npbre$ 
juntio das quaes embocão trez rua$ que, cprre^i 
^ralelas até ao Bazar. 

Na extremidade oposta, na ponta d^ ilh^ 
tijrandf) para o Oeste jaz outra pequena (qvím^ 
Ie»a da invocação de S. Lourenço, redan^a xibí 
feição, obra de boa cantaria, provida de com- 
petente artilbaria, cona huraa cislerna , M^^^^r 
leis para o destacamento que a guarnece, eca- 
zas de arrecadação. Grusa com a de S^ Sebas^ 
liâo, defende a barra dp Sul da parte^d^i bíihia, 
do Mocambo, e toda a costa da ilha ppr e^t^ 
mesmo lado. Nas vazantes (íca despegada da 
tejira^ foriiaando htiBi esteio que se atraveça 
oom agoa pelo joelbó. 

Quazi a nvea Jlha nfi beira maif est^ outr^ 
íortalaza denoi^inada d/e Sapato António que dç« 
£ende o centro da Gidade^ joga eom as ou(rôs 
duas fortalezas, e jtode demorar o deseMtbai*r 
ifue pelo Sul 9 e Sudoeste ps^ra 4onde Q/usa f 
artilharia , que be boa^ e mui bem montada. 
.Na costa deste m^esmo lado ha dois redM« 
leitos AO lume d' agoa gnarnecido^ com trez p^^- 
^as eada hum» q^e borneâo em todas as direc«i 
^es forâo alevmitadas 00 p)verno do Copde d^ 
Mí^ Parda > e no anm> de 18$ O co^struirao-se 
mm trez 4a banda do nc^te defronte da terrs^ 
£m^ Mfidb a oc^ fraqueaya por d^ftmparada 
y«r cfai^ansm aHi M B»ortosos titoa d%B fortalezas^ 
podeado os inimigos dcásembarcar a seu sal yo a^j 



Digitized by VjjOOQIC 



.'A Cí4tde ^AiFft abeftft ad vtm dM* 

Ícè tempos 9 e ora esli coberta jior ^stas (mii 
^rtale^aSf ^^w^o reducto^ Q eircuic» be |»e« 
oueno, as ruas eslreilas^ as casas iu>bre» ^^ se 
bem que de archileclura ordioafia ^ . nas maiê 
de|las porCaes espaçosos , boas entrsitkis ^ ce«i 
terrados d^ alvenaria que (ornSo calmosos os 
apoaenlos^^e desfeao os frohiispjcies; dentro 
^enbum concerte , nem policia lem «m luove» 
^ alfaiasv He pobre de agoa3^ nativas, oa gem* 
lios bebem da que tírio^ de alguns poços, e (n^ 
dos os outros provem^se das cistern^s^ que são 
tantas que não ba casa nobre, o»^emfímo fm» 
biico que não as tenha* Não só abasiosseifi^ os 
moradores ,, mas das sobras, que nâo/hepe^ue» 
|io ramo de commercio, fasem agoada Io4í'9.j(^ 
pavios, 

Entre os edificios partíiMilares^ eshe|lã€>-se 

bs públicos , alguns dolles ba^tantemenle^^imV 

ptuosos. Ha deites religiosos, e, ciyix. S£o ds 

primeiros: á Sé Malris aonde «ecelebrao oso^ 

£cios divinos com decente lioipesa ^ e peyeren*- 

cia: o conjirenlo de S. Domingos, oom a igreja 

|]a mesma invocaçilo;, no qual nunca rexediráo 

mais de iloia religiosos t era rezidenoia do. Bi4^ 

po em quanto não a tjeye sua , e boje metdd» 

do edificio he habitado por dois religiosos, e ^ 

outra parte desde o mesmo anno de 19^ Iw 

jquartel dos Caçadores Sepaes com^ todas í»4iom 

modidades e ofíicinas militarep. . : 

A igr^a da Mizericordja c^m bospUal jah 

fa doze pobres, onde sâo bçm tintados , e OM^ 

éicados; foi instituição que tooioli ^jsoa* oânir 

ta o Governador BaltheziM' Mancai Pereira 4Íte 

l^go , alcan^ndo d'ElRey D. Joró n4o^ «a 



Digitized by VjOOQ IC 



m 

dâa sobre m doaçõ«d dçm particulares: o q\i^ 
consiste em eo cruzados peFa sahlda de cada 
Davie, ^ti^umas jrendas de eazas , e quatro por 
cento dedusidos das beransas'que entrãonocó*. 
£redo8 deAitítm , e ausentes. Para que esU co« 
la aplicada a tão piedosa estabelecíinento; 8é« 
ja betn arrecadada , o ihesoureiro* deste cofre^ 
lie por leVottíesno da Alizerícordia , elleitoan^ 
oieaJinjeote em mexa com assistência do Provei 
dor como os outros ofíjciaes dtístít Santa €aza« 
A igreja de S* Paulo que está pegada ao 

Íala^ £> Groverno eera a do hospício que alli 
avião os jezuitas ; he edi6cada com o mesmo 
d^sentio de quantas pertenciào a esta congre« 
gação. 

: O convento de S« João de Deos com igre« 
ja propfia! be outro edifício de bastante monta^ 
existe alli hum religioso, e nunca mais de dois, 
JElBey Dv José resolveo por Carta Regia, que 
visto nâo se congregarem em nenhum tempo 
tafitos religiosos que segundo o direito canoni^ 
CO Qonstituissem cofiventualidade, e o solo, de 
p^rte do edificio ser da Coroa » por lhe haver 
deixado em^ testamento hum natural de Moçam^ 
biqne com determinação de se erigir ajli hum 
hospital parares enfermos militarei, houveSiBem 
aquelles reKgiosois, a administração delle, efr^ 
€M9iB»i| habitando dentro do edificio queèraení^ 
tão mui diminuto , e foi ^poris mui acrèscèh*. 
tado. Qmetrttio^seá custa das irendâs publicas^ 
«4á fuodadú em roxa , em lugar sadio lavado 
^hw vantM , sobraas^iro a buma espaçosa pra^ 
ça intítatada de B« ^So ; mas em tudo o mai^^ 
osra obra aoanhadli^ j e mal repartida ^ sem tro*. 
ddt «ttfftfoiíotoi eiieií uffioináB oonrespoií^ 



Digitized by VjjOOQIC 



áentet» Nò ditoJfinnó(I(Bl8t)lme1fiopôtt*8eqwiti«i 
1b Cabia nos Hmites do eJílioio \ emn enferma^ 
rias separadas, huma para os olfiúiaet inferior 
ns , outra para os de patente , que ^edos até 
abi jaziâo juntos , e erão tratados sittiuitanea^^ 
mentesem separaijâo de enfermidades, nem de 
fiesso^. Duas salas bem arejadas para os eon^ 
valeseentes , eaza de botica eotn sua porta in« 
dependente para a rua, e coiÉUfliea(^*So:pQÍa 
interior, armazém de depoziloe conserva dos 
medicamentos , e dois quintaed que servem à0 
Jogradoiro aos enfermos para espairecerem.' Teta 
«ste bospital duzentas camas, e capacidade pe^ 
ra maior numero, andSo sempre limpas é ftir« 
tas de roupa, be bem administrado Ue- agoa^ 
por haver dentro huma grande cisterna ,'e piia 
o he menos de luzes , e bons alimentos , nã(> 
faltando nada para bòa cura e gasalhadó do^ 
enfermos. 

A parte do ediftcio que era morada dos 
l<elígiosos eque estava despovoado foi dèvedfda 
«'aquefle mesmo anno de 1826, ficando a mór 
parte delle para este ministerm, eamenorcon* 
verted-se eiD quartel do regimento àm infanta*» 
ria que até áquelle tempo ònâío tinha, dorasín*» 
do ss soldados ao sol, á chuva, e a^ rigt>r do 
tempo sobre a terra bumida , sem Mf guardo^ 
nem guarita que era necéésavio ser de B^n^fm^ 
ra rezestií'/ Agora es€âò ^ran dewenie âqaãrte« 
lados. O reeinto he espaçoso^ i^ãdxyseítíee si^ 
por fora iem 4boa fronCaria , e pM dentro^ huma 
pra^a lar^á aonde es soldados s« â As sl tâa i» 
meneie Am armas : eatas «fc^as e» jqm dmf^ 
itÁem , ^ trabatliâo em ãi«versos ntisierss, i9fxu>^ 
to deHas os armaaeyis ée arysõadaçftei 'Hm uu^ 



Digitized by VjOOQ IC 



í 

em que raorão os officíaes , e huiu ^p^QOM 
^iot^ 4e prw^ito, e r^r^io. Poucos re^i* 
mentor do reiap e«(âo DiiaÍ6 b6(n ^quiiriolado^, 

Ppuoo distanle de^ta edificjp ^ip lug^ so^ 
WaAceiiPO e nào m&no^ drt^jado , (s^ist^ a ermjh 
án de N. Sf.^ da Saud^ ^ue a(itjga|:))eQjLe fôx^ 
da reUgio«Q« capuchos, ««erve fagje ,de .d«pQzi<» 
to ípt^rmo do6 que marrem m> hospital ^ ew 
qúaato o8 não Ua^bdao para o ceiuilerio. 

A' beira a)ar d^oiro da fortaleza de San^ 
António 9 ka outira ^riipiida com esta invocação 
aquai no dia do Santo be vomitada em romaria 
jíior (odos og Baneanes, que tem de fé qpe h^ 
etie que lbe« a^ode nos infortúnios, eo^ prote*^ 
ge nas transacções conimejrciaes.^ Brindao*^ 
\feMe jdia oom dinheiro, e cera 9 folgando 
l^anqueleando a seu modo por todo o arraial. 

{Não sao de menor monta os edifícios civiz^ 
jBndireiifindo do campo de S. Gabriel;, rosto á 
cidade entrasse em huma praça aonde se esbei«^ 
4a^ palácio do Governo, dominando o porto, a 
todo aqueJIe recinto. Foi obra e residência dod 
jozuitas : a facJ^a he nobre , e n^ p h^ me^ 
aoiopataae arcada por onde se ?ntr9« Ni^ 
atiguk) do norte tam hum eirguido míraate qui^ 
piha paiffi a iortajeza àe S^ Sebastião, ^^^Irm 
no angulo do sul , que pega com a igr^d^Sjt 
jPauio, e deaeorti&a toda a ddadie« Âelaic^di** 
fp&io&úãrli^ a cassada jtlfandctga . qu^ lhe fsm 
^ffOQfairia, o qual he «dífi^ip .«i^çwo^ h^í» 
0aatí^mià^^ % facto 4e araiazeos .da ariecAda* 
^Aq, qmM«âo ba meUiorea. B^^iiatA^atapira^ 
^jda paffta do mar com buma Jin^ita 40 tecrAr 
faatiéasobie ^naiw «reoB^ qii# v^ iw^deoff 
t{Oi obra pouco 9e^ufa) sem iK>bri^a, e seiíi 



Digitized by VjjOOQIC 



eenodjááde no de^embapqoe, cftrga, %iest^n^ 
ga dos navios. 

"-. Rf^bo a> praça do lado da Alfandega , ^ 
teroa a alargar a^buitt terreiro cbamado dos Baa«)^ 
canes aioiide ha casas nobres , e estão alevaa<<'^ 
fadas asparedes^ e fechado o teto de bum tl]t^«^ 
tno. começado a edificar por subscrjçSo dos mo*- 
jradores. Pega com este terreko a rua dos Baq« 
•aaes que pela estreiteza queitem;^ antes. pajreçe 
kofli dormitório de convento ^ quebuma ruaiío 
serviço* publico. Hp povoada de ao^bas as ban^ 
das de Joges y e armazaens de commercio. 

Esta rua desemboca junto da Sé^ aonda 
)Nrincipia outra muilo espaçosa, que divide em 
doas na embocadura, seguindo buma caminbo 
do mar, paralela a outra que vai pelo centro da 
povoaçãc^^ rematando ambas na praça do Bazar, 
que he nome geral que se dá na Africa, e Azia 
ao lugar do mercado. Na que discorre da parte 
do mar eocontrou^se hum edificio nobre de dois 
andares, que era antigamente residência doa 
governadores, e ora he onde se congrega a Jun* 
ta da Fazenda: alli esl.^ o arcbivo a contadoria 
a sala das sessões: por baixo são casas de arre-: 
cadaçXo, e pegão com ellas dois grandes armas*» 
MBOM aonde se arreeadfio os escaleres do gover* 
fto, com o velanae, masame, e mais^bjectps dfl| 
Aariflba. : . 

* Na rua que vai peio interior da Cidade es^f 
tá a Casa da Camará , que nâo a ha mais bo« 
bre em nenhuma Província Ultramarina. A Sa^ 
kl das Secções be grandiosa na feição e tama^ 
Bfbe, corresponde-ifa^o arcbivo e todas bj$ inaÍ9 
•flficinas ; tem elegante fachada , o pórtico n&% 
liem menor ek^ancia *f e oo pavipento ii|f6rig| 



Digitized by VjOOQIC 



hè a cadeia, publica , niui espaçoM^ti bem nm 
jada, i 

^ O Bazar em que retnatâo ratag d^iM quai 
be huma praça regular de figura qoadrada, om* 
gida de casas àbarracadas dispostas cotn atrora 
seiAètna; cada angulo está enfeitado eai»àiiNi 
fi)a arvore inui vistosa e copada , i}ue>ttâto desé 
pe as fdbas em todo o anno; no centro erg^tte% 
«e (^pelourinho de boa matéria ^ e bem traba^ 
Ifcada. No topo desta praça conimiião as diiafl 
ruas; a do lado esquerdo endii*eilandaaié^pra^ 
ça de S. João^ a do direito tai acabar ne Hos;» 
pilai, e quartel dé ínfanleria. Todas Hs casas 
até este lugar são bem edificadas ye de excele 
lente alvenaria. Faz a praça para a parle do 
itiar ao Sui da Ilha hum domo arrabalde de muH 
tos fogosa Sâo ludo casas térreas, com aa pa^r 
redes dé adobei , cobertas de macula, e bemi 
reparlrdas por dentro, babilâo aht os negrM, • 
gente pobre, chama-áe este sitio =: Misanga ^ 
em linguagem dos Ctifresf^ ' 

A praça de S. JoSo^ hií terreiro espaijosci 
bum pouco sobre o comprido , estende aié á^ 
praia da banda do Sul, íicaribe ao Norte a ho&^ 
pitai, quartel, é convento de S^ João de\Peosf 
e no topo da parle do Nascente a Ern^ida d# 
Nossa Senhora da Saúde. Erguesse no centra 
bum bem fabricado obelisco , que no aono àm 
18$ 5 construirão os moradores da Oidadè em 
tributo de gratidão a Eli- Rei o* Senhor D^ JoSúT 
Sexto. Admira que em tão longe terra, na^maiov 
ntingoa de artiíiceff sé fizesse obra tão complen 
ta. Tomeão o obelisco cinco largos degráoaqtfe 
6 ^levão, servindo«Íhe de base cercados ecn ro# 
ia por huma gradaria elegante com um» púumt 



Digitized by VjjOOQIC 



tred, e ottiatw que dobradamente à áift)ftri6* 

Pegado coW a praça da báhda da téiYa hai 
hnma obra de preço e mui benri entendida. Hé 
btim LaVàdôipo comitiutò em hum táíique de a-« 
goa fiativa^ cercado de óulros pequenos tafi** 
qties , q^e a recebem deste, e a deípejflo par« 
a rua. Nestes pequenos tanquéâ se laz a lava-* 
gem niui comudanciente e cofn o maior ácféio / 
como sé lhe retiote a agoa, e sè alimpem os li-^ 
im)6, e lodo de que o grande se eobré à miúdo; 
Os despejos dos tanques sem nenhum cscoânW 
cstógnavão , apodreciâo , eofeStavão o ar , é e- 
rfio causa de grandes enfermidades a despeitos 
das rijas virações que todas as tardes lavSo âr 
Hha. No anno de 18^&, abrirâo-se-lhe sergeta» 
que deposftâo as agoas em huma vala, que a^ 
despeja no mar : e ficou este sitia tratavel 5 é 
tadio* 

Da EriBida da Saúde vai seguindo rua es- 
paçosa até ao Cabo da Ilha, e da mesma Ermi* 
da cortando ao Norte , corre outra rua , pouca 
éitatada que Vai acabar no celeiro publico, 

Gomessou este èstabelecfmeíitõ nó attno ãé 
18S7, Sendo a Cidade bem próvida der raantíi- 
mentos ! andat a^se ás eegas , sem de saber a^ 
conta do que bailia , do que faltava , quafado & 
quanto te podia deixar sahir sem detrimento da 
ferra ; nisto havia aburos arreigados com art* 
nos, e confirmados com poèse, que se tífarSo^ 
fazendo recolher aqueile celeiro commum toda 
> sorte de mantimentos, que entrSo pelas bar-* 
ras dentro , ou vem da tertti firme, dando^se If^ 
trres a quem os tem setis , ou os manda vir pa-^* 
iria seu uso, cotfservando^se á tenda por grosso^ 
e miudO| sem taxa certa e a arbítrio dos donot 



Digitized by VjjOOQIC 



fi tqvté entra paira ssle éíTeiCo. A fiMalitiiçSo na 
descarga ^ á porta do ceiietro tem cofnttigo oih 
tro beneâoio; porque o mantimentos garnel^ 
^ua afwim o trazei» todov ca Arábios , comd 
entra livre de direitos, porprivilegiodii Cidade^ 
liâo dasdo entrada na Alfandega, era capa que 
cobria o descaminho de diversas fasendsA Ú0. 
eU8to das. que mais pagão, e melhor sabida tem 
parados sertões. Jaz o ^ifí^io á beira mar b# 
extenso , bem arejado , com jâneilas ^^orrespon^» 
dentes para todos os ventos , o mantimento est 
tá bem acondeojonado enâ tulfaas próprias , tn^ 
do a bom recado , no meneio , e na eserlptiH 
ração. 

Comoa terra firme, fronteira á Ilha de Mo- 
çambique 5 faça parte xla Cidade , estendendo- 
se por este território todo seu termo, devem con- 
síderar-se eoino seias arrabaldes , as granjas ^ 
e aldêas por alli situadas , e tratar delias con<« 
juntamente antes de escrevermos das outras cpu-" 
fias de Moçami>ique. 

A fortaleza de £« Sebaatiâo faz rosto á al- 
deã da Cabaceira pequena^ que jaz na terra er- 
ma, pega eom outra cbaanada Cabaceira grande , 
vai correndo a O^ta até a ponta da Mapeta , 
que arrosta o forte de S. L<»renço. Nesta pon- 
ta forma aCo^a hnma meia lua com cAitra pon- 
ta ehaMiadai:!: Apa^a fogo, zz fazendo o mar hu^ 
ma espaçosa enceada, que qiixsi se estanca na 
baixa mar , e na «ncbente ei^aia pekt terra 
d^tro. Do sitk> do Apaga fogo continua áCas«> 
ta até á aldèa do LnmisKi^ qoiie Ibi^ma com ^ 
ppnta da Bajç^a a babia do Mocambo, como já 
dissemos.. 

; Nesta foajiia domina bum Xeflfue que resida 
t^. àláôa 4e âa;a«;ulo a ^al p^lo aertão aonânai 



Digitized by VjjOOQIC 



iM-f ' p WlO Mt B i l » 'tMft^lIluíálMW NHmífluftftf-t* 

4« Mo^tril ^ <«e>-fei«tw>4u«<^w«]inHlafft'1iUMnaèll> 
eideravel da terra firme, coinpott»lM ^MiUíUld 
«.««««IN 4afidaÉc*%^i«Me4!vt«iin>-«i'«RrJ»fM ^a 
3|iov««^d«»' aiyuiiâsí^^Soéba 4nIM«- «MéM^el^ 

«««t^ >||«r(enlBB«iri«WIMMléiI«i é&9*B9fÊllth*f 

ifw^i Aif «M desMto te^reM» «âo<aktAf»etf<««l6% 
paçte .fofetro» a Ganar» cte C^ilad»;/ SMH^ 

aB#n(«»/<|« ;todft twtit»yHapirt8Ífii»s4MlM t«i^ 
WM9( «ng«nh«t 4e=-AMHihar4e"fRan<lio0(f^'<<I«fe 
fiâo Imir.d^lta «WH« -alm f nem «mb* athotom :' «» 
fMifii^r^ Htôp s>inici«M - -portflUKiiiuítb *«irt ^ftM» 

'glfjttloi.T '• - -. I • - ►í- ' •■'.'^' í r."i' "♦ »■ '•'' '^í** AíJ*'-» 

%;<^ "^,Pé,^un»ftettft«B «caMeaivip: riiè8'idMft*lM* 
{|a%%;§oivfbrMidi*i<diB^iar)V(Mn«i<cMi(»tfdaif>, ftâ^ 
hN)jM^s t4):í«|í^ndoí<è8 'riiiAoafttMHUl éèáoF' •»•«»' 
tff^ eptettdefti4fi6iiB< pterdev de ttMta ^ -huMM*^ 
^4«ÍA«9^io«Ar««ift» tcaycaieiMnfaMr^^iNfhiéfiriirV 
«t^yãQ.a«ittep>lodav>etat vMtás- pfcmioeeV')* '4^ 

poroowip <w ||)» »e> tto ^ «l«B|>iaíi» asr«g»a#4ée aHÉ' 
f>i«in(t0vvi«a« ■átttedoitiae-n^rti* MoM^uaMWl 
ierp« «fti» woifietí <£k« wgséKí 'OeMaiHitifiilflr 
iKa ^tt^«».«aiii» eelebiteelolianMÉnKtdft í!! g^ ' ll P 
poMrtHkC^^-SMita «fiftukbrca: £«fii^aii«& 2**tl#' 
tttjHDfdvn^ 3S«#«iiáè8d(eHil*ffi«tC«fll'a#AàOift' 
rea, da» <}u^ i^eriencem aos regwlMi' A piMiuivi 
bfr^bftHc»; fNiT«i-fts4e«Mi8 látr-n^toItMof»^ 1í 
«egwda « Ji» pftnir>iaL.d» n^^ iftU^Niía ^ 



Digitized by VjjOOQIC 



iU giieiTa de huM com outros, que nem podeiM 
ckcl«'tfar nem facer sem precederitcençadoCa-^ 
|)itáo Geaefftl de Moçamrbique como em seu Um 
gãt diremos, guardfto^se estes dois pontos, c&r 
jmm afaaiaias para afugenlaír e até colher ás mãos 
€m negros de qualquer dos partidos que se des^' 
garrem pare vir faaer hosltiidades nas terras 
^ku-íiJigueaas. 

As arvora que sombreai as vdas sfto qusi^ 
si.iodas cUiliivadas, i excepto de mui poucaÉ 
as quaes testi os aoHies segfuíatei zcMacaanzi; 
Tamarinheítx) :ze Pomo d' Adão =: sâo estas sit-' 
yastres e esbeltâo se sobre as cultiradas^ exce« 
deotlc^as úm grossura dos troncos , no fechada 
dos ramos ^ e ba riqueaa das folhas^ mas succe-? 
de lh6s^ (a que nâo mKffilece As eaitívadas que 
coaservâo á f erdura de todo o anno ) , como che^ 
^uè o mez de Janeiro despem as folhas , e síor 
eilas em taríta copia ^ que nas prttbeiras agoaf 
começâo de apodrecer e fermentar vindo a scfr 
cauto de bastantes enfermidades^ No méz de 
Maio, (tal he a fecundidade do Clima) < appâtir 
recém revestidas de novas folhas como se nun^ 
oa as houvessem despido; então começa tâcs 
l^em de murchar huma espécie de feno que allf 
ebamâo capim^ que cresce tào alio* e tâo cerrafi^ 
do , que custa assaz trabalho ramper por elle^ 
Barece que os pútoductos naiuiraes sâo tem per^ 
ilido nestes terrenos aquelie vigor com que á 
mtureza ascreara : tudo he mais robuirto^ múÒÊ 
feoundo , mais activo que na^ tenras da £ttro^ 
pá; Os próprios Cafres tâo dados á pei^í^ ^ 
são mais tobusAos, mais corpoèentos, e mais es* 
beltos que os naturaes dás Zonas lemperadu^é. > 

A enseada^ he útngiilft dé mangues ^ t raaeiu^ 

•Y 



Digitized by VjjOOQIC 



fim. ah^Mfaadtt Ic^ baatetíila àBtiieamiçmí^Awam 
Ifian^f^ caBflNi^eJM 9 et IbmnlDtQs fi]iiiiarãem«iCÍA 
p^ «(a-d» lA&apda chá- Dttxaa.raMt' qiM me, o^éSb 
pecuja» e aig^mM se i#oUieeinií!f lA^tanlfiq» anitr 
^w.iUN^s.iem tanUidJáufarde figea<,'i|ue ásim^ 
af»0'tufilau-^aykJa{aQ8 n9«rgiiiha4<me^' .i«.^t.i}^d 
Esta aldêa de Aío8uril he âobraticeupa^a» 
i^ar iTtafr íieleva. entrar a «nwada .paía/èaver 

Bar Jtf anoéi Peorf^isa. doXaf o^^ 4nia«daâ*)adili«i|r 
para rttorela e iteaafogo da6íGQy)Cdniaidi>rw)r<çoii^ 
^Dorrendo o^tnoradai^ dQ«-Dítaiecia6a9iie>«íbrd«i» 
iTiiSvfmni^hta: .4ai* já'á'O«8ta.d0jatta fasãewbi^ 

ficv^ 'HMifl cld íifiradvehfacàttd^^^-f xibandoí fiaram 
ii^ai^^< deacoatinaodeitoAa jí.;terra firme fmí eaia 
^iid»av Sijfke*r£iai*a: elli^ {MMTrlarjjfa encadaria fíjim 
Dpirmf^ inaiifiram;^ a yat imiaiar emihufla aJh 
pendre que he adro da Igreja , e mtyBiE^jifiiásÊB 

«Re^aí caniHBf taiedÃlraiii^niiuint eafiaçoao te^ 
leiroy que de hvmJado tem^oasaa baiwasy^.d^ 
oKifa .qatitra anaiazens^^ qjQe jrarivemide a9iM¥ 
l^iU4nedlOw jHa.detttra do icdiibi husMi ^^fniçii^ 
aa liJistemciit oiiiaB agoasívem .encanadafi áipraiai 
òoai'.facUidad6' da se iaaereBíi a^oMlaa. :M»atfa 
aifetema^ aeífiBoveni ca maradores^ ^qiif odo aoe^ 
imê^ &Bíti\xBaivm*poíiQ» êoialt ibr^a do^atMkt A. 
igreja sobre ser mui rica de alfaiaOi, d» pm(^^ 
pt^imBeatas. dej irarm fOia^íaea^ be obra bem 
aoaba)dai^ irolimndo^) firimafidv aito^^. iiaíqvaUh 
éadiatàe atliií)iie^ ena {3«»^<)ihH4e:nialniío.4a 
Gapdla^nor» .Hé pareoebáa^da aiéèa, et padro^ 
ira Nos^ariS«Dbqra cla>C0iioeig8o4u> . .v> 
>fwj>Da pooia 4^ Maaoiíípcte até: á^Cabasaui» 



Digitized by VjjOOQIC 



m 

^ #âr tcHuuJo ^dos Pátoa {I0 Sof 4 petas ikHiits» ísa^ 

> |;m4«è wdrorc» que a soni^iseao^ «de étfpaço # 

çapação tp^Q^s# <í^$M»y e poinares atti ftprit^ 

^ A t^acdira gra^ridf hff oitt^a^ id4èa^409<^ 

em tem^sí aniigõs faoiiverii bow ^díèfiioê^ de 
i t)iie RÍnd.t éxfsteai 09 Êindiame^Aot: hoje iflo i^v 

do palmares oam <^9^s 4í$^c^fAs. He aíH fottir 
i io inecNiimoda d08etfibalv}ii0 1 fiar q^e j^pfAJéi^ 
1 me^t 0a ^mmijB qaasi mm% k^goft^ qu^ tttntohà 

que andar em maficiíUas ns eo«^ de neg^rõs al# 
t 'loHiar te^ra.Tei» htima fregiM^ía dei i Avocai;^ 

de Nossa âenhorii dw ReÁo^dtoa; -mM é parror 

eô ) he fiastor sem feb^nfad ) (lonfuç os prv^pdef 

I larioa de todos aqueUes easa0# estanceifto em 

1 'BábçawWqu0. • ' í» ! lí 

A Cabaceira peq«eíia prende com a gruiiv 

lle^ e vem aitl' desa^o^i^^m pouca distaílcia 9 
{ rio da Q^itan^oAha ^ que nasce no inteiic^de 
f ^rtâo. He aldèa d^" maior jilmíBro de. casM; 
I t^as i^HaiS térreas^ e éobetdaa de palha ^ f)fiíd« 
; J^lHt^ moiros pescadoras qiie lem aHi sua Moííp 
I fjMiHa; 'oa Ciirietãos i^v^e aUi vâò poi' íleccjssif 
i 4^ ^ fia^p^empo faaeoi aMas i^nai^es «a ttv 
\ é»i4A dp ^. Jq$9 tÕuptisÊi^ í íiil»wíidík p«ra «rM# 
f moaaíKi .efeito. \ , * . i . 

'.' ' ' J^t^ m dii^Qftttaflg^lia J;^ bom Vraço d« 

ir^im despenhados «^fiH^f»!^^ deaqgoar entre «iv 
pittit ^agpacMí ^ 9 o bafKO do Finda. Ab terraa 
DUO «MK^^ «»«?« iBSíçs i^cnia jrioty sSo-pr0prieij' 
idade da nação Portuguesa^ b^isp^ p ipoy^eriw 



Digitized by VjjOOQIC 



.141 

e tíflo-frttcto 9e1lAs 6 Xeq^e chám^dódAQUífdli^ 
l^nha , ou da MatHMrmr.^^B^tas terras confinSo 
cuin as dos tre^ ,jr(irferjdos.Keg|i|cHB.^ Mau rosa, 
lluculò^ e BTrato, qae na oufrà^ ponta chama- 
da da ]Vlalibana;^èfit^t^c6llP<ls terras do Xe^ 
que de Sat^ulo^ que leiQ a.ipçsm^ Çfítureza, 
daS|do< outro ^quf. P^terrilori^^sefiâyde^^^^ 
be orieijií^ jyiaçua,, guç fôra dos "oyiji^^c^l^^^ 
^s da AfHca OrbntaJ. . '"^l^f.y'y.Á 

♦ V»Wh Xf,qu^ sjo iiipiros^ í"í Y^T^^ /J^^^ 
pendejrites ^ cçm va^állós) e jurís^jfçãpq^^ 
reaU seçhores de titias e fazepdiís; feWâeáá 
granvl^í^, e sequjtp.de Cortè,/]ç,òwedem fiuòs 
aoaoulros d^ tio a.spbfioho pefafinha fefneiií* 



coílvr \ quando (eníiSo comtncttnlo atgiim acfò 
de f^bardi:i^ preceíle ;Í pn^si^ a eleitjào j e elei* 
1u qim Heja pçíltiiTi a, cunijriiiai^ao ao Governa^ 
dvr de Mu^afnbiquiP^ p, qual \be inanda passíif 
pal(fn(e de Xeque com o áoldo de Capitão^ e a 
de C/apilao ittór an peq Ajutlantje com soldo de 
Tenc^n^^^-s í^ík» esÍPR Xeques desceftdentes doa 
que posK(iíílo nqticlías terras quando alli çbe* 
gar^io US5 IN^ríugt^çíceís^ ^ qV*? '^S*^ reconheoérSq 
nu^ao impçjio §ns<;íitafído-sè e entf e^ando-as * 
cujíj dumruio útil lhe foi deixado perpetuame^feA 
com a cundií^ào de nos ajudarem nas gqerr'^^ 
conira os iuU\n^<p do interior dpaertão, cuque 
venha o iic fnra acoriinietter-nos ao longo dá Coç* 
ta, hlB\v$ dois Xeques ísao duas perenes atalí^aí 
qne vii^iáo em nossa defeza, impedindo a inVaS 
fiào itoís Cafres^ e o desembarque nas prai^t 

deííerebelJarem^V '^;;^;^^^^ ^ V 



Digitized by VjOOQ IC 



V. wC A PI T UX o ,XX, . 






^^ ; '^estó 'èáb^^^ tómô'^m todas a« 
tnàíi , o (3ôvé>ífaidòF líilhi- p^ietílé' de €hí. 
pUSõCreherál ^ inârèbte assim cútéoàtlh Jfadia 
com mais larga autboridad:è Í)iié òsbá-lVcÀ ái^êm 
^òtJabo iíá B§à Êsptetàn^v 'Véhhk ésta-dife* 
rerisâ dé ttâcí |iiÒdêrein eijtégrár ^klW imáttkiíiòs j 
jproVideílciás V fe dècrfetbà;T6aeá' tâi^lb^^ teaipb ^ 
péla dépendéhcia rf^ qioilçSesv^ndora deinot 
ra a Í'edartdí*r'étW âmiiúe^íò^ ^ebtfti "pòèés&t^ 

naòháviao cóító* nás^tfèspezàWéobò-ib^feríi fití^ 
tas em óbraà imlítirtrès^ é^éndo t^^^tíÉtí^étíi 




Capif:lès GeneVaes do reino dníAl^atve, ácreâf> 
centados com Alvarás, Jnstruc^ôes , e Cíiríat 
Regias peculiares que cbnstituiàò o direi lo pu» 
blico dos nosfios doriíínios tilíramarinoa, Daqui 
vínlia prõvei-erit os posfí^s vagos da priJneirafii*- 
liba álé ao pòsíò de CapiíaO induzi vãmente j 
na segunda linha al5 no dè Tenentes Coronéis ; 
nomearem interiname^íé os Goifernadt res Sut 
balternoseos Commandantes das prái^as e foft 
talezásjellegerem e aprovarem os Capitães mó+ 
res propostos peias Camarás, e todos os outros 
Officíaes das 0rdèrianças;e presidi rem ao Cça- 
icJbo de justiça com voio de qtialidade.. \ 



Digitized by VjOOQIC 



Grfininál , E^^òootíííèa SéHrm-lhédb-l-eígfiméttAj 

ákê JogtíçjaÉ dafOa^à Idà^tfpfílicftiçào ,; o *f 
Governador ÒfVil 4^ €âtzfi éô f«oi*«>, *f na ffti^ 
te eiii^^ue ^èra /«plwa^^è éu^ 0ejíé«itilirg&^miti 

r»ã6 t^ré^kiinf^a ^fiitla Crtái0, ;»iidaPl^á2<in^ 
dà f e na dty f>e&íèo(kbafgti^Vlé pA^y eMíHtt^iiié»^ 

á* l^ireiídeottó dô reino. &^^pot h^^^^e^m 
Yia ás^ servétáias de tdilM én óffitíóB y< ^$pe$í^ 
âía B rettioVfe ds^ éWpf ogfaxto* ])tr&)íêoê ^^ ^ éx pe-^ 
dm ordens' a iodatM^siadõeé^ éí'iikig)ã4;rtflíjMÈ 
rart ^aístóva^^dí Alvaíá%v Pròvm^ríteíà^ P4iri^ 
rias ^ é iriaís^ Tilillos Di}jloliiaiieor, - llksitfrndu^ 
álà hs' OarfÁs dfe aftrátnehtoti' lEm 'i^iivoa (vC^sUf 
pilto Qéhfrrai ^nlcmdtft f^^G^tét%o tl« >lò4as'^ 
coufees iVtíBlftóafe4 se» ne^yràma^reaervk^ ^ ^-i^ 
Tairiani^:nu<i<foi^4d<é6^4b^»4afif»éi^ i^^ni 

peíiâií dAroft^ éiAet^iãfinèilld^ i^ati^kH^^^ tnâõii 
ièbíçota^;^ era'%1^ ffè|e«)«^d)Hhí^âied@èd'<^. 

<]ia eàlâ^asèè a }u«^ii;à , ' tríiinftkva Ji 4%i)íiiM4fe^ 

ò ^stádb jS^dia tíld>> Y àitía áè '^wtíafsi^^Uff 
Tkléit etn^oráçéea 8ènsiVNbÍ6;^nt«i^#i<^^ 

da Pjrovidencia ) (udo pro^^ravai» e o Bi|jád0 
hitrtk^fl f^r te<io#'dÉ' mtMdés^ Aia^tnà» 4<í^cot 
iHkadò indfyíd0;^lMfté<M^ibM&ii«e^ 
to^à^il 90 ètia Ma d6É%í«ad0 dé-raa«^<lMMilPliM^ 
íç9m i {lariÉ a ^Ufe miiltM %«íél^ bet biiãoAviD^^ 
tfSkte j^Mâdò cUTifcÉbé prtMmóá, ^ ^',» 



Digitized by VjjOOQIC 



Íaf4«iei^«j£^ S«ntq 4,ní^ÍPl,,,j^^ti;q^ 4* ^e í^b 

« rter<n» ^ «#ni sewT) Wf»qM vjií (,pf «vç igiiff (}* Ji i^^ 
Gttpfít9o roórrdw (BíHieap^y I iíS9gI^i4ftíí4 jéqtfà 

«la terra .ftH9ô.<í^»,,^#feí» íiÇite cargí» íf^r^aegg-; 

•«pavfa/a 4)QÍ«çrÍA ^ -4«rra^ >6rAie.« k«q«i pof^dQriíléi 
fctini, . 6pi!9f«i^ >iiiór f, : <hwn. 'Qa^jMk« y , ^fí ^<»r, 

Málfe iJnmi iiiUrlhn Oiiawata" le Jte ^fiMi f*» tXObtui* 



DiBitized by LjOOQIC 



cjueao os homens para os governtíE^/ ; r.ír^. ^ 
:, ]|i)a^n]MÍ%^siiâooáa>os nniofaes^tâoi iv^gros 

htim^i n^^^Mr:múx) ttSli%:QntA^09 d^agçxàmàtí^^ 
j^UfpM .|^4gAdi)$í.a0aatis(aaMf|t0qci;a^ firi^ai^H^ 
í j n b <^; ^ ti W -Mn^^iét Wbr> «ib^rooflti perfÉeiforpoi 
^4e,j|ÁU^$íf \>fi)c fiMKaiSfltí^Ml^og^i^ae^èsteanMi' 
smtetj^pifMti^ fÍçm{vim)9^Sv(m áp dis7rDâiÍ0ncte «eiái 
^(^e|«ff. j^bri|;»^!ia^]6ftQ]|iflrffl^ dWnia atito cenii 

e de mais o soldado miliciano aeve isffiriijúnsoattjr 
"vii , Gom direitos haveres 6 industria que 9 

liegocea como qualquer outra, sem acçÂo neni 
4#ite3(^lf^8^4^t^liiW^ idi v^i : fRfK <baaÍp;q3taâccavo 
:|^^e99íiipi0^^^^^^9ldyradÂim^ ^b oê^nrit 

^;.^, r^aft ii^enyi(ib4 hòv<^,htíma^/«»çayisqiled^ 
.4^^ á>^aftfit^^iiiilinh^ #;A»akacâkQ)fiioainto 
^P^ }í^*^ H^^mr^vi a^ iBAiftiqwAf tmíéíB^pif iMfati- 
^yiSt^í^a» ^í)il^if^ta^«n^«ttotF)af0»>oia^^0qi^Ã 

4ip^ti<^%4§ Í4M^0830£fiofaim íi9èpf 9^^ bM% 



Digitized by VjOOQ IC 



\ 



f a ia>p^eÍM| âenH&^rf&b ^rç^iâsshtt íbé^^tí<ldrd^ 
9pnãra:tdràypu«^o|jor<fii0/^ ofSoikf-li^ ô1$i^igfá^ 

traçSo da Ja$tiçar2»M^iSjíi^d«r^l^ 
«ideo^>do.£lé8eiiib«r||»vd4 

4ídad9>SiiperiâwiidiMft€Me^ 9iri«â#qfii6» ii^â^fa^' 

«^. d'£i{lejri«tt4wdo^)^He^^d^ 



Digitized by VjjOOQIC 



4f da )6ti« da C«ftà"'fi«^ée'^]to(>flfei^-d<b 
IWr;- ' •' --••-'<•/.= )'. %.',! ..qm-í-j^q ^r,;{. -^ji/ 

«^infe"; é^>l^o^J, < é^cbtn jorMto^Mit-oiéÉd») 

rft, eirttSx^^dá")^!!^^^!»^;)! Mtf^t^iik oonitv^NBni 
tfá dh(i>é (ílles ainbõâ. 'OIOa«ido^tell»íj««MAie4l 
çfto éfliii -Ioda» á^ vita«-, coifffMM» t*(}r;^gtayó*||aT 
ciosas eiveis, e he relator « Togai itõíCéilfiiri 
crirbés ; fMrepara é assiste «os Oonselbd^ de 
Giitff^, « bé">Rèl4t<H<>detleft M'<ú^ Jksli^aQUaí. 
áo tnèsmío'léilti»a' Ph>feiicH-'tft)S're«iduoi >á^nNK. 
to» e ã tksenV^ ," e boflfti ■ tat f>f decNraar fog Usatw».' 
fAentO^ ,' árrefc**a ,« >« temétè- •f>a>'a ô <fBe»èpàaf ^ 
herançaií jMfeinles ,- ' cèki jurisâi«<jáo' p^rMlIfa^} 
ieeú^Èo , è<8tfboMina<^A(;»^à 4Vtót:« S3t Cbnãtenfata-. 

de^<fi)ft vó^Mls, tit»s^^ifMMf'€tnviH4t if9)mQhiiiÊi 
áé lôrá, "e exerce aí jm^isd^iaikjiiè" ^an^fe^òrj 
mento de^ 181(>^^ fài ^JCbh^idâ*'íi:«Blát'ÍanÍasj;ef*» 
tòéÍ»-lHreíi|»1tWlfÍM igí»»tí9ií.i '■•. «-"«Ã^ nh aaoe n;9 
' ■ jt Jiilíta Criftíe'fofr?C!>e*dai ]ydp íSéUtão&ib^ 

eát'là'dè<^Sffèt<y K!á^^\i "^ mé à ê Á ikatmítMi 
9§t«aH^n^^éf ft(^WH6''|)l^ft^ venhale «a^Ute ^ 



Digitized by VjOOQ IC 



mi 

tt*ez diaâ peremptórios , se de galés no mesfi^^ 
dift 4 «eríAft*^í!é*^'í^^^^ çoB^petefite. 

lè^dá íquâHdílde^soíiiVogaes são oCorregjedofj^a, 
Jii^ c|eJâra.v"<>^VíCfreador aa^kr^^^^^ hMi;)*^^^ 
Hne\^ hum Treiteoíe. Coro«el^ç teun9'Maíj(|r^^^ 
é^ndoòt^é aiiHeiii»ipor\e^]>ref^r> 4etejtiHB^ 
>eg7a vabstíttriiç ^s ija prinHeirh lU^ha q^aodo o§ 
tAú haja.' * - .— -. •* '• * - 
* l Q Jair4è fi6ra çtmàó ^ot Xl^»^i^ l.^ 
de Jtiirho dè ^v»Uh xmft^de irêcfirsq <te i^gtóv 
de ptetkáo paraíO ©u^iidaf dftí Gomarea^e ,e$^., 
tes Julgadores^jqptiçoutr-hofa da^âo apeijação pa^ 
tn a Rel^çSoí de úm ^ depois, á^ 43ar4a R^piji , 
de iSCé a dâoíparípa; jyi^a-doQ A.fEfavosd?^ Çíí^; 
ia' dn Supfíca^o ^A flÀsh^n. (jío i\kve^ de fófíU -, 
coiisidera<k>rconio4iuí«!4a A^fej^dejsfa^sohew 0? re-^ 
ciii^srá Jujita'!da:F<aaefi4ik que d^il^Srioftna etn 
f^ci meáto déTi ©1 tíi^* Tantpí o rCaip^yU> ,'^íífieT . 
rál ^omo oi; ddíriTíag^tríadQe inforiurâ^, e res*' 
pondem Í9M Tr^íbunaelB dp rçinp, eqi ^as fí^^pe^^, 
Gtivaat inoQittbeBcfeá^ H $êptt\MWr d^^Ês494^. 
etn suas diversas reparti^çÒes \ ^devendo cmia^prir 
irtféca^todb q^ pior ei^tá^r via9 <fô yiea ip^dat 
Aktor Mb^Dome cl^pVRes , #^oept0 dj^p^aa^qu», 
flfto «ehoídò orde^ddâs por Qarta.Eegfit ^r^fMJ^^ 
ttilQt piãiltorea}^ twi^pte ei;|>refs» fHp|(fa^ij|( da, 
Pneiíiéeiite db Tbes^UrO' ^âot por e}ias, ra^ipoo^: 
0av«í8 08; Deputados que ar in^pdiMrem l92;iQsr«T 
c^sô ihes desiDotitS^' efld J9U8 v^ii^eiíiien^e-Q/ 
Go^eelbo daFasiradahe)i>uaieDi(?>buiialqi|#iiâi»> 
pèàe íeicpedtr ^ttleiíi^ áaOpita^iaa: porque íq» 



Digitized by VjjOOQIC 



foara NAòmiAl^ Oi Cupitâo iGmê^Q 4tír^g^it^ 
c£ciakn(0iÍe3%iEáibiiv fior:k iqism^ni^ita ^Sm 

Fazenda : t/de donde «rosiaka^ Ipyehiváai vékea;íiié«i 
cisAea dearaqooQtrajdas ^^^^aodtf. deseii^^ eat 

parBM»»iSàqubUas-'d4|af'.>e^aqQeai ^>^./'[.i :y-^ 

•tteva^ciMoç^mbiqué táidalilas^iaVídeâuiidãEdf 
em |is .de -tístemhmldè lidLUferwnfe.Jhe berei^f 
«endMT oYbraàjficaada* c^ 0'>artt3Í$p :. ^ pQ^ isaoi 

ià/da íre^uVianeMJEiorbi^ liuiUiíifnoouDaéiu) dQ.(ik»»«: 
editor e»^uiiViFheiKidr<^rtr>^ié|ltá^ 
áoD^Mtáif&riga^ dç W^^ou^m^ dependanot£i/:«Mií 
]iénlinmai9qtr|tkO(if>hE{Mrida4<jft;^JOi€arma &e ^eorte» 
lagoas lje8aa«4U5^ín2>i^rma)i6i^p ^ilaeiíb C9iitapi4 

vtíjibç^ eiiàQBk^idtr.iÀ rrpfKlpi>Jsi)mM>oe)p(pc|uptoida8i 
lio^^xri|iie pbgâoiiíto f^ndè^D^^iíâoeitDliJir^ii^ 

M^^ táf -]!antf adkiai|róffi^ 

«MMtçiâBadfritaa i:$^mdot^tíL^o¥0/^cjía^ 
dálias ha que.0hie9d^4)jçí|(^ 



Digitized by VjOOQ IC 



bum ThçSpuoeíiS)íp oi'0utidb!íl qae^^he iláobcSfi 
^mz' eneoirtòtí ^ íf t^s^cç íJ6i2otíec- -fóía'^ èfn© ^ke^ no 

em EIKéi , ôps "PTeaidénteí-do^-Thcmcuriit 
ée^BmkB, jitír vpr4vi£^s; éóafei^e oaBÍttoiii^q6es 
iffí» prlisos^ 'fiiiadrp(3frbdpr «o 'fiíéo e ^àsrtierveè^ 
téàírbdo8>è^fkíiQa^d!é^iHâíèt)èa9 cujcartMtuiDS/sifd 
passados ém nòm¥ kl' BiReV^^sti^nMcmípfáò^ 
Fr^ezidenle : i^héce dós eriros diDircdVeiníf^ da 
AlfaQitega if e i)e ' tísSIa^ ia» ebbsae x|at^» diá ce»« 
}>^lãD : ^ toiAn^^ ' oonllas: M^ Thefcottpei/o ^ nc^lAi-? 

afHastecimètito dos atinâjíeUsí,! e^fac^Haè'^^ 
aÉ>kfa)Si, ^íhrdÉimè»los^ í^kitrwièõesí^ pelfexosínde 
guett^yy eJutio^ qi»0(tc(mif)^teai^ fórçasxfei^mirr^ 
e^te»ta>it i^esbli^e •af''p}qrafida(dé'd)r'Vott)s , Jôwèe* 
|iCa>not4^e vespeièa ds^eoij^aade ^laisbri ^ e^dte 
jBafcinhaj qae^^dei motif f]&ifo^rfO n^^ decide p^Ieh^ 
vertiador*) ^i^e^da ai Jbnia eèrig;^di| a qíbiB«h3i^^ 
Jheoseisf ^oateaveteiaitM e tips^i^troâ caacisrtcfiiáii^. 
da dèjãobtodoa 4de<^)fi tram :t>ai:«bei»íe)'elte^ itofi^ 
ta< 0taiBea^o|lifiiiJtfy^ iíeyéaí ifajriéoiiii«llaí,:iaaeril^ 
dcH»e> díato! ass^qto^ c^páriMtotiò iqfué ieidá^ccoòíK 
taza' Eii^iKir o iBeafaíio ise pratibai^èinMsolurevJit^ 
d<p\oc»a^i gfraVé ^ ijfue obrég;;tmi a^ de8|»8a»:^pàra 
^è^a JiHlte«^fl«^í<^»(á aulàdiif3»áda.v '^ siú ^iJl@^^ 
A Contadoria' compõe-se dechmniSàidíuSbr^ 
e qualro Officíaes que escrípturSo segundo o es* 
lilo dó exiinctiiJBi^o ifegJú.tFiâmaiisSu-sealfi 
as contas que de remettem annu<almente para o 
reMo^ènEi<^^cáda^huma dab mcm^ésr €«imráío-se 
i|[^íOTWWpfere)l^délIeá hi^ ao>:TJicapi{cò^ioi[)»4> 



Digitized by 



Google 



traiàãr. 'O baianc^o he d^da / e àsvíl^^aâO' ^elÀ 
GaverDador , i^uaráfadas' âs forpoaHdHil«« Nia tòi% 
O Cantador toma fiá JuAtaolufar 4o'E|0r)yS0^. 
quaOtdo esíá iiiii^edida , máf »çiti vntà. > :< 

A Alfandega leni faâin Adnyimstf ndor^ ^W 
jié ò Jui^ de férU^ buiu e^cfivfio da^^a'^raa^ 
^e, dois éa i-ecek^ e déspé^c^y « outro di^>tí^ 
tradaâí e sabidas, bum Tbe^oureitó. hum JtíiS 
^dâ baliiaça com $eú Escrivão^ huflí S^Udotr-^ 
hvím èuarda mc^r e ^u^tro g^iafdà^ dó DumetfoJr 
A corí'lar do aunO de 1816 em dii^Ate ( gMça^ 
ao Governador que entUo-orli) tem» st do fo#ii| 
administrada^ com escrípt oração limpa^ arreèa'^ 
dai^ão fiel e a tempa, ^ contàd ôorr^iifeíé oom ft 
^unla^.nò íim de oada mez; t)Uf>e^té ábUflladÀ^ 
ta êra i^rehe fonte dé peculatos, não havia líià^ 
Jeficio t\\\è aHj sé nSo qpmmçrttésfse,' líeííw fa^en^ 
ida que àllí estivesse sègut-a, mi^lbór fqrátdeiíkai^ 
Ja ao desatnpáro has ar&as dti prbia, <i(u# ret^ 
Ihc-la n'aquena estancia de icTtéõcifrios^; Os ^m^ 
pregados não vencem peJò çstado, imii^pdopA^ 
dueto de dois e meio por óeo to sobre (dd^l ^ 
mercadorias despachada^; o qiual í^o^repartf ipidt 
elles em cotas correspoilíteiiles* JLçH o Sel^^IíWf 
di^z róis por cada Selo^ e o «)uíz da bftlmvça 9éi| 
réis por arroba, pagos dé fór^ )iôrf^« 

O Celleiro foiestabdle^pido ]ioat}lj^4tl99À 
com hum AdminislradorvhumTbâiptir^r^^NMIIf 
Escrivlio do receita outfcydo .deílo|iwa,4pÍ9ifK#^ 
Alilôrès^ <iois vendedores^ hum gifnm^ tnor, ^^ 
hé o me«mo Theabuí^eiro , 4oi^ gn^M^f^^Pk 
frervetites. Segue ú ragfimeniO' d^ Tieff Wo 4# 
Lisboa de l* de JimhSide 177Q, e aif^i^ W 
4f i^neirp ie 1810, com ^s iftc^ifi^afites^iOMil^ 
3i#fit<^(es f)4fa aadar >m kaiWMW o<MB« fJQN 



Digitized by VjjOOQIC 



fe , cujo xetp^n^fqi^ 6ç,!íWrf)Ç«da.«í>. «»<ii«> 4a 

«l«;t^J:«fS.ms IWMÍ«9 ietiçjj|;«8 ^mj%ii« atiqcU'» 
1&¥«9^, na«8^ dar líQiii^' fHh c)Qnde,vÁnh|[oicon« 
li^JMV^ §jUsftvio» , t^«e jQão l^avia pQr-lha». q<^ 
l^fs^y norqiVQ i»l«ia dm ififiQAy,«ojep|«8 dtv^pla^^« 
hã.,i> 4m i6*i»fàfiMH %9^^m,yfíí di^.i^eJadorvi.da 

Jmcift.mUilftr-, *t*J.h<«idot:e pwwndo a» prev^ri- 
cgi^fim., jS<:« aqno.d§ liQt^ creoúTse.para. ^sJ* ç^ 
^ií9 hufl^ CoimiussâA jier.w#ii^nt«4 fpri»?kdada 
(|pi8 Capitâfs. do EwrivàQ e do jQ$>j)tadòr daf«r 

X!ejida4..|kre8ididf poj, Imw», 0%isl wpwiw , » 
qwal «e «©n®r«ga .a.fliiíailqwftr ,hona,dq.4ia!> eni 
Aa«> fl^grw le íi. ..t, QínçHwl*^ as, pari*^ pw ,á. «un 

«^ppnsb^RsIlQ^ fôjm UenOkQumal /]»}(»,. ^iwiasi^ 

«wsimoitçmpftt^ «ulda^Q^ 9U«.» /^i(f m tw^^i^i' 
do-a àa Jiiiftji,'4^d«gftiilui<RDdQ W pj'a,s^ 

^psHfimmi, Mimhit^m q -voam. qqf de dú^í». 

«£alfimd«g» 1h9^ (|ii«daiilf^,>«>^«x|j-»3íi«dar^,l|U8r 
•h(Hi«;<ii nUp {|^y«i^,«i<Q9^di^eft«oÍDho^,d^i» 
mmat 9^ ^myiíí^in*.^ . .,.(.< i ...... i 

^ P..j4lfliffiMiç)fa4o, h» (ompoftto de huni,Al- 



Digitized by VjjOOQIC 



iMxarife\ imft BscfifSú efe itieèSla è èékftizã^i^ 
ehttin fiet dos arnuisietii. fi^giiaaráa^rei^hBMf]^ 
to dos ainoxarifes porqoe nlo h& oomtotae M9 
aaitfos, e usos Africanos? m csdeús da JoÉlá 
da Fazandà, a quesi estáaugeito, ^ éí eoé- 
tas, assim como outras dimanadas do Erário fè« 
giò j sia a regara porque se gortroa. Ni9 «ta 
de pOuea monta o dèstoonoerlo e» qife anda^' 
cata refarii^âo até ao anuo de iBib^ e^íbimiuá^ 
th adminisi ração das tendas naee dev^i(#* 
da! com mâo larga na íefeiiz t|iiadrm' de* Mtti 
Bste A^lmoxarife que tâobem o hedMmanic^êM^ 
e petreKôs de f eerra , guardara as c^iPea d« 
toaos os armaseos e a^ dos patoes da pólvora í 
pessittie systema , de quw nesalUirSo gtaves^ Uh 
eonvenientes tanto na e«ertpittraç2o aN»o im 
tiqun)a(;ão das ooiftaè , haveiufo repetídiasiBM» 
encontros, eiftre eile e oe Gemwaâdafites mi* 
}i(aies , e tudo p«r se liâo poderem tàtAàt 
antecipadaa medidas <|ue ás Ttaes requerenU ^- 
g^redo ' sem qve o Aisioxarife aa adevínhasse , 
por haver na aua mfto todos es aietoa mUilarè9. 
Além disto os armaa^M feobiivâo-ee eom hwasm 
só chave >, os paioes com outra, e estavão aiii- 
baa em poder do AlflM»la?vfe' que arreeadavaí ^ 
a que qoerra ^ e Gomo e quamio queria, sem ^0 
j»oder qwaiifiear a ideotids^e, ito 4|iie ao arre* 
eadavta, e de que se dmpaaiii , N4> aiíM ée 
IBM dev«^*se e JUmoQCgmfsdo mí éom EmÊÊm 
Jkiraa crvM e entae anilitar :^ ds fi as lban n^rasadte 
Mreeadar OMi fiaealisa(çÍD> «dbweviptttilir«oai 
m^hedo g eatabsisagf io ah Ims eimves pitfa esi^ 
da armaac^ft de Me««»^ # <» mesmo - yagaeaéaf 
paiot : vedoa«se ae A li e c a mi ^ toda a ittgeMsm 
cia Bas compras qee ' 



Digitized by VjjOOQIC 



>. o Tj^Qdteiiiteiin^iui^nc^ hospíiái ém^etis 

tí9fifÃ<^Lvos;^màlt^«es àuití.Áduniiiii&trádar, hwtá 
Êiiieroieírq -lOQf^^qddifÒ íéoií^iieeíroè iiaeiiores V 

sàm^^fú Gtftflkâo^j#nefa|: btim Fieice méi^ btiná 

;Ciiaá^ic%o itti^ è imih< BôiicaTÍo, homeâUds por 

*0sixia x^Qigi^.; liáei^ 8lk>ribbf6^0fi?>de pr&pitiedadei 

^QB m^umMBtiicí»i^wt dúi>aa por Mté átinos ; 

«l^^tfioiulear, ao^CapiMo ChenteerM m> que^t^ mi> 

Í!tiár^. é;c^vií, é á JkiiQlà ci,a^«Faisendá àa q^ 

f:^ftoiía a adnakiii^raçlío.QCaíioôpic^^ j^âoib^dá-' 

4o Jiáver boátCiS^ rpiábtioà po^ 

iuroA^ se jria^nAida'fnii8|M Í 

4iiedA(kr (iéàÍ€ 'e&iii}decimè0toí^ nfiníbáffet^ ofí«^ 

iro J^isic^f^ seiíâo! ado Bsiade.^A cònse^u^á-' 

ti fatsor Kio ájisteniaa coslrwép : ^ lehfernijdiides 

ieAjUi2|i{n , A |KAii:Qálfirav]Myiie>d%lie6 ism. primei^ 
í^m&0 4 e OÚ3&, faisft «Oto 4 qiia «iâo 4oiriw47bfat«íé 

I iAfrtcft^ Orieolái^^o^rti^iiM i»eÇ' igeocanoes/é de 

I èàqã^ :b. deseâlvícNafenimitãí ^{lâiaÔM. víiàm-yàmtdí^, 
1 JCMQ udM 4ar i^sdilé» „e4ii9l«? áiMg4M2t míh^ éiMno 

í ^d2L.a teiii^áMiéeadir^^ilhiíMerdi^^ SSo 

I 4&ioi{$úroa d£ÍÍii ^ faEkt^^ pra)^« 

I «iftf 4(ifiMÍiii^^iii^(:é^eàif)M sido Bigjno^ li« 

tulares, com escaca jurisdícçao , porcj^ue nad 



Digitized by VjjOOQIC 



86l 

ébritando coni o poder âa bfdem, o qtie tem co- 
rno simples administrador ^limita-se ás despen* 
sas malrimoniaea no terceiro e quatro grau de 
consanguinidade, e a disciplina da Clerezia, e 
tudo o mais he da authoridade de El-Rei como 
Grào Mestre da Grdem de Christo, e da coíii- 
pélencia do Tribunal da Meza da Consciência 
e Ordens. Tal he a letra da Bula da fundaçio 
de Paulo II 5 e do Alvará régio que a con- 
frmouJ 

Este Administrador tem Camará com Es- 
èi*ivfio, e Meirinho, que lhe nSo dá íienhura la- 
cro. He regalia sua prover as igrejas em Cléri- 
gos Seculares, e distribuir os Religiosos que 
pertencem ás missOès por aquellas cujas igre- 
jas estSo desprovidas, conhecer de seus descon- 
cieríos, e cbrrigi-Ios canonrcamente : exceptua- 
se a Capeíla da Igreja de S* Paulo, e do pre- 
éidio de Lourenço Marques, os quaes s3o no- 
meados pelo Capitão General. Conhece este do 
Administrador por via de recurso fazendo asr 
Yezes do grão mestre, nas cousas que por ex- 
ternas á Igreja tòcão no temporal, e nas pura- 
mente espirituaes sobem os recursos para o 
Arcebispo de Goa. Entra de maneira o Gover- 
nador pela jurisdicijão ecciesiastica que pela 
fnencionada Carta regia de 1761, tem a seu 
Cargo averiguar se as igrejas andão providas em 
Sacerdotes de boa vida , se procedem coroo de- 
vem em suas obrigações, e quando as ache mal 
providas em pessoas escandalosas e incorregi* 
veis , partecipando ao Administrador para que 
as remova, e como lhe desobedeça conservan* 
do-as , remove-las elle mesmo , nomeando logp 
outras em nome d'EJ-Rei, dando-lhe parte peln 
èi&tóçSo competente. 



Digitized by VjjOOQIC 



* ^(lígj-uas ^ mas tá^ íwodicas ,qU[^ ihfs o^p chç^ 

: g^o para ifiver^in i»<eja aiíno cqui a mais? estí^ein 

V ^ papcímpnia , o que hç e^u^a de adqi^irirem 

í QHtWd^a pelos vpeíoreis cafnínhps^ Pa^p roatri?|, 

lj iifí.jiafi^oct) o próprio A^inirií^trador 4a pfelaziai 

- ^pí» h^oi Cpíidjutoa?, e hunpt pi^ta^ Ã JVIiserii» 

. ^ojrdia teaa bqip CapellSo , o bosipital outro. O 

Cjoqirtíjftto de S* í)o^iingoaí tewhpje dois religio- 

•o$, e o 4e 8. João de Deos huro. A Fre^uezi^ 

5 4/> Cabaceira íem hiiia Vigário , e /outro a d^ 

^ diossiM^il. Cifra-s0 nesi^ peqvt&iiQ niiai<0rp tod^ 

A íílefr^fsia de JMtoçaoíbiqpe^ 

A Cidaide áe ]VÍoçarabiqd0 cota tSo eslfei* 
toe limites, oío he despovoada j se beiu que os 
Haturaes 4a terra sejáio em pequeno numero,^ 
Compõe-^e a povoação bfapca 4a desçiepdenci^ 
I de algM^9 iíodividiío^^ que alli jfor^to por sua pa^ 
í^niura^ ou ein,4í)usca de ^ ^rí^^igeajrejn ho^^ 
Qs ^quÁes ise aljarào com as filhas dos nfituraeí 
de Goa Dio e Damão que alli viejfáLQpeloffiuetsi 
p^os ífiotivx^^Si Coiise;*yârâb ailguns opuritaoismo 
4e sangue f e outros menos escrupulosos ante?* 
pqzérâo a gl'o$sura do^ cabiedaes. Desta atlp, S9 
I e^tabeletiqi^âp e perpetuarão; e destas familiar 

^j:)Ouc;|is.) e mui dipbastada^^ 
1 Qp mestiças ^ os .níegros crioiíos , e cafre^^ 

fprmâo o grosso da poyoaçâo^ He mui resuipido 
, p^tDunpi^a 4os Portugtiíezes da Europa ^ cousess' 
^ iÀíi^ ^frandte parte nos soldados da guarnição ^ 
( 4e qtte.fieínilo pode dar conta cerla^ por depen?» 
, ^*ir da .quantidade de degradados , ^ oí%ci^§ 
i^ P^m 3«Hi V4í9 an^ualíçqnio ep pada jcuiíBf 

% % 

Digitized by VjjOOQIC 



<So. Ha' t3oí)ém ttitftf 08 trioíroS naícíArtr rtá tè#» 
ta com domicilio e fáttíHià. Cifra-se o testo dU 
|)ovoaç5o , e nfio htí péquofno em gente estrtn** 
geira e avulsa que Vem alli mercadejar , dal 
qual permanecem huns teropbrariametile conl 
patrimonia de prédios urbanos e loges de com-» 
mcrcio, e sao estes os Bançanesí outros sem 
património, senfto a sua industria, e vem a set 
C8 gentios de Dio e Damão ^ que professSo 09 
cflicios mecânicos : nas niohçdes annúaes os ad- 
\enlicic8 vem destas duas terras e da Costar 
ile Guzarate e Cambaia e volião corh ellfts* De 
mais des(es ha grande copia de Arábios de Mas^* 
cale, Zamzibar, Quiloa, Mombaça, Itladagas-* 
car, e libas de Coínoro que girSo em trafico 
aturado de commercio, roas que resideíB em 
iVloçambique grande parte do aníio< 

NSo se pode calcular òom cerle«a humal 
povóaçílo tao contingeníe e volúvel que se alte» 
ia por diversas causas, sfendó impraticável pela 
ccncurrencia e natureza dell?*»^ e pelli falta de 
registos de óbitos e nascimentos^ que só os há 
énlrò Chrisiaos, formar h\im cadasio qfue nâo 
Seja mentiroso* 

No anno de 1829 havia em Moçambiqtie 
trinta e nove Baneanès cabeças de Gasal, coto-^ 
pondo suas famílias cento e doze homens todos 
elles adultos ^ porque seu meneio domestitò^^ 
dentro e fora de casa he feito por elles ^ e nSb 
por mulheres e crianças que não as trazem''cora-»' 
sijro para Moçambique, o mesmo fazem os Har*^ 
ses e os Gentios, ExistiSo neste raesíno àiino 
quinhentos e sete moiros naturaes do paiz asa-*- 
ber, na Cidade do sexo masculfno maiores dí*^ 
desoito ann« s cento e hutti, menores qnarentaii^ 
biim : do íemeníno maiõre» de desoito aitfioari^ 



Digitized by VjOOQ IC 



f^enta e^ doía, nwfnòTes vinte e sete: no$ arra- 

baldes^ 4ia Impoaoi^ia, homens maiores desaseia^ 

i»enores oito : muliíeres maiores vinte e Ires , 

menores aete. Em Saula Saula, homens adultos 

quarenta e dous , menores quinze : , mulheres 

já feitas sinQoenta e quatro,, menores desasse- 

te; em MatuamuJamba homens feitos cento ,e 

oitenta e seis, menores setenta e cinco: mu' 

Iheres núbeis cento e oitenta e sele, menores 

síncoenta e nove: fazendo ao todo quinhentas 

e sete pessoas, duzentas e ses&entia e huma do 

aexo masculino V ^ dii^^nlas e quarenta e ^eia 

do sexo femeninot , 

Ha na Cidade Cientp e trinta fogos, habj- 
tados por trezentpa e sincoenta e sete Chris- 
tâos^ dos quaes os brancos do sexo mas^uliap 
sâo noventa: menores de dezoito annos vinie e 
aove, maiores sessenta e hum; mulheres m.ç- 
nores de.dezoilo ânuos trinta e cíuas, maiures 
setenta e ires.: Mentisses, p^ewres daquella idfj- 
de vinte e hum, maiores .dçzoito: mulheres mê- 
Bores vinAe.e quatro, maiores sessenta e sete. 
Negros menores siaco, maiores dou?; negras 
menores buma^ n^aiores vinte e quatro/ Alem 
deste numero ha os Officiaes Europeos e os sol- 
dados brancos da guarniçâ(o que njanca tep con- 
ta certa, mas. que deita anno por outro a du- 
zentas pessoas. No reinado do Sr. Rei D, José 
e^istíâo sempre seiscentos soldados brancos com 
pouca differença pqrquç as levas annualii^ente 
erão regulares, o com attenção aos estragos do 
cJinaa. , . . 

. Depois dèlle poucas vezes tein havido a a- 
.metade deste nuuiero, bastantes vezes nãp tem 
4diegado a completar huma companhia ;,mas em 
lUil^^iiHR. quadra foi ta^t^, a ^iogoa como a^ 



Digitized by 



Google 



W9 

Hhaò dé I8<« 9 V|à»é éi^Sb ió déteamvè Mtriítrdo 
]ba conta o$ dfficiaéÉ, A iê^»ís tropa seio nati»^ 
theg Ã^ tòrra ifaoirote fcafrés e môsliço», ««f» 
jo humerb <lièTe íjmôtàr-íe , para c0fl>pte(ar m 

Íovoaçío da Ifeira, t)6 tífecravos eitistenles na 
Jidade, e grar^jas na terra dlriiie, isobem a civ 
'tna de cmcfò n^ildiâ ftoi^ôB os gesiios, é ée lodi^ 
ás jdadeô, , 

O» propí ietari(* <ki ee ^em ao Commerv 
t;í6^ òú ao atnânijo dás terras nâo vivem ^m 

occiosidade, applicSo-se a gr^ngestr com tra»» 

balho^, assim bllea tivêéset» ihdUBtria: ejJores*. 

la falta ahcFa alli á Agrícâltiura tdto latrasada^ 
^ue devem dar graçtóS á feftteíidade , eriqBesa 

tío clima que os NVra de^viverewa: o^ fienuvía* 
'Nestaparta Dãò dés^^ Moçâiub^fue das , terras 

dos eafres: culHvâò sèiftcíSoefécoibom comoeè' 

les i^em maiSi Bvie nem eohcettô sento cofIbécc^- 
"íem a estaçSò das semeíileifas, e cdhéitas ^^e 

ierem bons céléiròs é bonfsinsirumretiroB de Ja-» 
"voira, Com tudo e«tfemão-«e aa cultura e amà* 

J)ho da farinha de mandiòea, que não a ha-^om* 
hor, ^ 

Desconheéèm etomo »»e adubSo as terfaé^^ 

^é àssefitSo qiíd 'hê oceiòsa cousa em Lio feeutf^ 

doleprenor nem faiem ^rfcrehça de terrasigros- 

^ifts e delgadtis, haVeUdo^^as tod^ }for b()ás^e'e£N 

^azfes de tòdòs os frufctbfi^, «eso Ãversidadeofc 

^rangeio, fíSo sabeni 'dié ^ider(M&, nSo ^^ípd» 

rSo nem decotão as arvores , deixando^ tutlo 

•^íio éuidailò ífla nàluYézà ; ^ItíD 4Ís& «DSifó ^ nem 

aríavéáa, cavâo èom ébcfe^dastâ íbrSda "teVrax, 

]an(^ão«<^liB as Semèn^eeti , è^è»jp8i4t«» a oolteit^ 

%t)tâd ^ármiáOlto^iA 'l»#iís^<OBiitííM^!> e^pmiMMt 
guardo» 



Digitized by VjOOQ IC 



Todo o ç^paanho liQ feitp pçjos Çi'ifrea, e!lq^ 
plantão 9 semeâo , ecpltiemaseu modo; ^que- 
jrçr ensinar-llies a agricultura da Europa he tenoi- 
po perdido: nãq ha íbr<ja que os oj^rigue , neiii 
rasão que os conveosa. Mas são muitas as aç- 
vores cultivadas por aquellé máo melhpdo, é 
todas indigenas, porque de todas §e encojolrSp 
pelos matos a saber, Larançeiras, Limoeiros 
doces e azedos, Limeiras, Romeiras, Ate](- 
yas, Mangueiras, Cajueifos, Arasseiros, Pal- 
meiras ou £!oqueiros , Bananeiras. Quiras ha 
transiplan^tadas da Índia não ha muilpsannos que 
veiç a ser Tpçangeira^, Jaqueiras^ e Jaix^- 
bqiros. 

Façil he n^aturalizar outras muitas arvor^ 
/le saborosis^imos fr^clos de que abundão as 
ilhas de França com especialidade Borbpn , ao 
menos devia-mo^. fa^zer experiência com toda ^ 
probabilidade de aproveitar-mos , porque assiip 
izerào os Arábios de Zanzibar, qup por des- 
crédito nosso nos dap de jçosto em agricuUurai, 
,e conn?).ercjio j os quaes transplantarão aquellas 
arvores que pela analogia do clima pegarão, 
^edrarao, e pjodusem copiosamente. Não da* 
mos em lingoagera o nome destas arvores por- 
que não as havemos, á e^pepr^ão do Pesseguei-^ 
.rp, e da Amoreira: os arábios de que falamos 
4dlo»l|ies o mesmo que lhes dão nas Maurícias , 
jsâo elles rz Fruit de tJythere, Lecbia, Pesse- 
gueiro, Avocat^ Sapot noir, Jumelangue, Ja- 
melão roi|ze«| Carambola^ Bibasse, e Amorei^ 

Wv . * ' / \, . .' ' ^ 'T 

Ha pouca variedade ^e geperos cereàes, p 
^Iguns de bepi escassa prpducçãp, arroz qqazi 
x^e ò não hai é proveip-se do qíie lhe vem de ' 
^(9l9í p Qi^limaue^ 4p ^U.e trazem os Ar^r 



Digitized by VjjOOQIC 



Í^o? par^ líótninérdo , pana® de Viagem ^Iè^ 
ndia para o mesmo eflfeílo. Sevada e' triga oi| 
he do Que se colhe em Teíç^ e Sena ^ ou ni^ 
feerra qoá Gales jupto de 60^ vmdo nífv riies- 
ina nau y ou oj^ Arábios o trazem da» terr/vs de 
^janzibar e dopiinios de Mascate ^ pprqu|í p 
torrão de Moçambique nSo o produz, apesàrd^ 
repelidas tentativas parao cpnseguir. Milh») ha 
ynuilo, de duas ^qualidades gros$o^ e fino^ 
ambas prinsorosas^ desfaz^m^se e^n ^rrnha ^ « 
quasi que não peixão farelo* ' 

Legumes ha delies am grande copia ^ s^ 
bem que inferiores na qualidade, econrem as- 
sim coiiu> nas ortaliças reaovar a^ serpentes 
iodosr CS annos nelo muito que degenerão Sá^o 
pB leffumeii, feijão^ j^t^^ ervilha^ ef{iva da tefr^j, 
ra , (pouco ha que estas duas especes sSo affi 
cultivadas). Áleui destasr especes tjpm o llbiri, 
e o Eguari , que se nÍio ponhece na JEuropaC 
São ^rbustofi que se al^vaptSo do chão seijs tn^ 
sete palmos, de oue brotão bumas vagem» se^ 
imilhantes ás dos^ /eijd&s no l^oímnfho p^ f#rçâo 
p na semente. .. ^ ^ 

São muitas as horíaHça«\ mas mtíiiiorbAl 
horteada^, A couve cresce pouco, orepòHSb 
lião fpíxa, â chicória niía ^nVfirçrféce ; a aifacè 
|ie yerdoenM^ ipas 4^ce" tenifa e 'façii(nente 
çe dpgire, t)s nabos sS[o vistosos, mas ocos ^ 
a^ §i(íoifas desmafadas ^ e arecas ; í^ ortelâ poti'- 
co cheirosa , o mesmo' a^alsa ; e he muito miu»- 
'^H ; *^8 t^ebòl^ç p^queit^í potfcfcj 'maiores <jup M 
alhos, de fraco sabor^ ^e poaco samarenta^; o» 
alhos pãp d<^f}izeai tias abolas. Bertalha qoe 
i^rreroeda muito os es j)rnaíVes, beldroegas, é 
ibredos que os não ha melhores nem^e mátó qu^ 



Digitized by VjOOQ IC 



9n 

4^. Semiifaante mingoa he cn\p2, de ^foem hovw 
iesLy e n&Q se attribua âo iorip&o^e ao cliia^^ 
<Due só he erro dos €tiitWadoFe9«> < . 

P^s^ ebamacios cacurbítacios^ou fraçtas d« 

|])ivíde^ ha melão ^ tneJanoia ^ ' pepinos ^ abobe* 

iras d'9goa & inentnas^ sobremaneira indíge^ 

tas e que poiico saboreão o paladar. Ha burnà 

outra pfepeee a que cfaainão zz: gonçalinhos in! 

he ptantá trepadeira que adorna as parede»^ 

>4e <}ue G& f«>rmâQ vistosos: caramanciíd^^ verdes 

ja amptade do anno , o fructo he sobre o com* 

pri(|p agudo para ocabo, da feic^âo dos nossos 

pepinos^ he por dentro recheado de muitas pe»- 

'^ueninas sefnentes^, guizasse por varioft modos^ 

é he nmitp saboroso. DSo-se etn Ioda a Africa 

• Oriental, e ero Ioda a Azia que fica dentro da 

2^ana tórrida. 

As raízes farináceas conhecerâorse aili pev 

la primeira vez no anno de 1X76 ^ e de entã© 

para cá produsirâo grandemente a^sftber, Man^i- 

< jj toca ^ Inhame, Lecu ta , Batatas doces | Ti(> 

rJberas da t^rra», Esoorcioneira. 

Das plantas medicinaes ha Tanaehaoo^ 
Aimeirâ^^ Abutua , Sciia , Marcella, Grama, 

P^rba timão, a que alli chamãorzmutambanr 
edegMo. Avníca, Efva santa, Meimeodros^ 
^Althea, Alea^us, Malvas, Losna, Sene^ i» 
"Japa. 

SSo muitas e divei^as as madeiras, de 
«onstrucQioasaber, Secupira, Maioíeira, IT^^ 
^arindeíro , «Epuita, Umpila, Empevera;; de0- 
Kconbecidag na EjútcfB, exoi^iio a Secupira. Am 
'^ue éervem para redosir 2^ pranchas ^ e de 
^ue faa ronito maier abundância em Gabb Del|;|if» 
Hto e rios de Sena, vem a ser Muouri^ Mu^ 
^|i(^^'JkliiiM9Íage«vate,vtoda8 eUiwifí^»«:«ttit 



Digitized by VjjOOQIC 



Aflt 

ímm de irabalfadr ^ nias de obra: étsriKbiJía ^ >d 
ag^radavei vista. 

Não faltâo doâ outros vegetaea , objeeto 
priaeipal de emniiiercio qua aorvom ás artes 
e usos da vida : conveai a «^ber ^ Goma ^iaea ^ 
Goma copal, Aígodão de trast sortes, Anit^ 
Café , Asaoeart , de tudo wuito , e o meJfa^r*; 
ale» disto podem naturaiizar-ãfô OHtrps porque 
iMsim acoAtooeo aas terras dos Arábios, que ve- 
Jiiokão eocnnoscoy^ooio Cravo, e a Noacmuscadtu 

JEtsmB Animal , e MineraL 

Vera de molde falai^moa nos productos do 

rerao animal , e .mineral. No primeiro foi ana** 

tureza muito esoaasa com este território» Dos 

animaes do mato ha os Tigres que raras ve&es 

acometem não andando famintos , ou nâo sen« 

úo provocad^>s, a« Quizumbas que^ asseme^' 

tíí&o as Onoas, P^^vcos espinhos, Lieõ^s ainda 

^ue raros , e todas as outras castas de animaes 

que temos notado em seus oompaAentes lugares, 

^jie nio sfk) d^aqui naturaes mas que aparecem 

4e arribada em magotes, ou solitários ; dos^aai- 

Aaes domésticos bem pode 4Í3er-se qae/Oi»n|to 

^at ogaào vaenm vem da ilha de Madagáscar, 

<# be-comin^Doio dos Mojojos que babkãoaaílhiia 

de Cômoro: já chega cabido de carnes por fat* 

4a de bom trator, e selo^oanio coffiâoooaçòo^ 

^ue, ^itt^nrbasBe a cibos vi^tf», e morre 4a 4^ 

neita; temi^e lidado mas seni ifructo, em^^on^ 

•ervM ^m masadat , fiSo-naiMte bav^ndoniA nos 

«atnpos d% Si^a, InfaaiiibaBe, je Bi^hi^de LofV* 

teu^ r Marques aonde: ba^ tantw ^ ^. iào4^!m^ 

#as :; iMas 'tem s^o^ trabidho pa«dí4p f iqn^ dRi 

•oartaniQ d« ooinu 4ief ta ^oiva ig^ AAsp»^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



«iètiirs com ô eápíro , e que d'elle se 08^ pófcf 
4Íie eslreniar, he morte infalível 00$ aiiimaeftq«ie , 
-rexnoeoi. Por<XMbawoit4;)S asseipelhandoos acm»- 
êos da PcDviíicia de Trás dos montes aeiiíSiito 
Xaoiaahoy eeoio no sabor da earae^ fi&o be mar 
nor a abundancia-de. cabras e oveUias.,: audui^ 
idifereiíies das nossAs: ospriffieií^isporhaYereia 
<i jpelio eurlo eiia vez de guedelha : a^ seguadM . 
]ior t^U> liai^erem ian, senão cabeilo lirandop^^ 
ira o das cabras, mas a carne dos carjoeiros hf 
deliciosa, principalmente dos da raça de Qrmus 
vul^ de cineo quartos. Cavalos nem os ha .do 
paiz, nem a(é agora se de râo ao trabalho de vor 
se pTopaçavao l^ra^idos de fora ^ he de querer 
que sitn , |»orque eni Zanzibar tem propagado 
aslremes^, e cruzadas as raças. As bestas «auar 
res são totalmente desconhecidas. . ) 

Av^sidomesticas e do moate ha de ^UAai 
dlodas sabidas ent^e nós. Galinhas muitas., par 
>tos e ponobos de varias >cislas , perims boq^ 
mas exn menor quantidade, e os galo^ sobre, a 
riqueza e £or4i)osum da plumagem Bao de h^m 
sabor que não oede á dos capoens oev^a^Jo^» 
Pa& aves silvestres que servem de Síl\meBi9k9^ 
kos pombos 4oi?i^ees, as perdizes, maiores e me« 
-nos saboroims que as 4a Europa, galeirp^Si 
^adens , rolas , tordos , maçaricos , e as gaagaf^ 
^ou galinhas do mato superiores no paladar ^^tor 
dasasoy:tras. Das que se chamão de^rapja^ bn 
todas asda^ Europa, oorvos, milbaCres, fraiv 
4t»elbò6 , asscMi^ , e^a memoria de havere«) ap^ 
«irecido águias, e M^oqúb* Das nocturnas iSo es 
^jsuâla quaiitiéaée, moxos, corujas, e mofoer 
gos de grandeza estraardinaria» Passares 4»lk* 
09 ba mais variados , e mais lindos no matiza** 
4p da» oôr^j eno as^tinado das penas. Osd» 



Digitized by VjjOOQIC 



BeD€fneIIa tSo gabados e apetecidos sSo nielho* 
Te» cantores, noreétonão lbe« íevâo vantagem. 
Borboletas, ha poucas , mas eacontrão-'se algu« 
Bia» do tamaok) ^ foruiosufa das do BraziU 
Estes dois prodactos do reiao aaiinal topâo-si^ 
|K>r t^dp o certâa deatro» 

Coroo vezinbos a Mocjambique só ha os doia 
rios da Quilangojjha,, e de Fernão Veloso, cv^m 
jas agoas parece que expulsão toda a casta da 
peixe, nào vem a haver se uâU) o do alto, pes- 
cado ao anzol fora da barra^ ou colhi do ia rede 
na lambuge da lerra. Hào poucas as especo»; 
sâo ellas tubaroens, e tintoreiraa que nun-« 
ca despegâo da ilha^ alvaooras , garopas de 
grande corpulência, e pequenas d^ ^abop de- 
licioso , meros de avultada grandeza, peixe pe<^ 
dra (âo alvo como eila , peixa serra que arfa-» 
noedaosavel, salas que parecem hogaa, xa* 
reoa, xangos, gorazes, doiMUas, fataças, pei-^ 
3ie cafre que ^e dá aos enfermos, peixe agulha 
tirando para pescadinh as, xopos, lulas, algu*^ 
mas lagostas, e preciosos mariacc»- Mas rele^ 
▼a cozinhar este peixe apenas colhido, que pas- 
madas baras já se não entra com eile de oorruptQ.. 
Bem pode ser que seja riquíssimo o reina 
mineral; ma^ a natureza até boje nao abjtio ai- 
li os seus thesouros , apenas hà tradição de ai-*. 
mim dio pouco e mau que antigamente s^ co- 
lhera, e ne de crer que acontessa o mesmo, no 
certâo que decorre ao oeste e ao norte de Mo- 
çambique, porque todos aeusnaturaes trafícaa- 
doem diversos géneros, que resgatâo pon ou* 
Iros nossos, n&o entra n^aquetles ouro, prata&g 
nem casta algunia de mineraes^ 



Digitized by 



Google 



•14 

Commercw, . ,' 

A Ilha de Moçambique , como fossemos 
fénhores da índia desde logo ficou sendo etea-» 
la a todas as frolas , e navios que do reino ÍW 
tiáo viagem para aquelle Estado, e o centro do 
Còhimercio para todas as terras da Atíia e da( 
Africa Oi*iental. Este Comroercio raoniava em 
níuito, e alem disto ligava Portug'al cfom a Ara-> 
bta, a Pérsia, e à Cliina r concorrendo para is^ 
to a lalitude da ilha, e a capacidade do pc^rlo, 
qúe se conservou fechado a todas as nações até 
fftfe ra;&oes económicas pela trasladação d^EI-í* 
Rei D; Joâò Sexto filara o Brazil , o moverão a 
ordenar que o Governador abrahda'sse a nf&ú 
nesta rigorosa defeca, quando imperiosas ciK 
aufistanctas o exigissem. • '* ; 

' Faziào os Portugueses este privativt^coitN 
mercio em navios que de Lisboa vinhão carre?^ 
gados de mercadorias de varias sortes, que iro* 
cavão por folh^a, ouro em pó, abada, tartà- 
rugai, e marfim, que levavâo para a Indta, tra* 
2:éndo retorno da terra para o Brazil, Atagóla^' 
e Lisboa. 

De Goa expede-se annualmente bumUá- 
vio da Coroa, qiie se chama de viagem (algu- 
nVas vezes^ tem faltado) ,no qual os negociante* 
dáquella Cidade carregao diversos effeitos, fe*' 
cébendo em retorno Marfim , oiro , escra^ 
vos, abada, e tartaruga. > 

I>e Damão, vem aixií^o navio, (e ás vezes 
dois) que iargâo daquélle j3orto na mesma mon- 
^k>: outr^hora expdrtiavão fazendas própria»;, 
"guando alli trabalhavão os teares, hoje as alhèas 



Digitized by VjjOOQIC 



im 

obradas etn Sufrale , Bombaim , e outros pòf-» 
tos da enseada da Cambaia. E o mais he quéí 
pintores e tecelões he gente nossa ^tier por er- 
rado goverao deixamos bir^é que vive allj conv 
domicilio *e familia^ Destes doH) nltvios ou Pa<« 
las j como alli Ibes cbamfto, vem hum como à0 
ríag«m «xpedido peio Governador ^ e o ou(rá 
por conta dos mercad<»^es gentios* Q» da praça 
die EMo que intitulão 3= Manzaiies zz eiivilo 
outro na mesma mont^ao e oom a mesma cari» 
gta, levando em retorno os me^mioç geoeros q^ 
Se carregão para Damão* 
^ Até ao anno de 1807 ^tie £I*Reí D# JoS« 
tBeicto assentou Oorte no Rio de Janeiro, 00 «so» 
radores desta PraçK, eda BabJade4Qd*so0^iH 
tOlB , frequentavâo a de Moçambique aonde eu^ 
tabelecião feitorias ^ e mercadejarão iíeêtí as Il- 
ibas de França no trato de escravatura^ e para 
oi- f>ortOB da ladÍA em marfim, oíro^ e bo^toy 
re(irando*8e |)3ssada aJgum tempo, bem rech^^ 
doe das riquezas da Azia. 

Da Havana j era raro o anno, que n&0 en* 
trava hum galeão 004» fartura d^ patacas H^0^ 
panholas sem nesbum outro geoero ^ e foU^vi^ 
carregado de marfim , abada , escravos , e <tar« 
lairufa* De Bengala aaeim como da^ libas de 
França:, arribavâo alguns navios aniK> jpor ow* 
ttú , pretextando avarias^ ao que se íasia vietn 
^oça pelo muito que lueravão a Ooroa e otf 
moradores da terra. Os de Betigala d«flxai«ãoi 
cairo9^ loiça e fazendas brancas .e sMtiãoHif 
àe oiro, marfim , e butzJo: os de JSoarbom tr»^ 
aiio patacas de Hespanba , louças de B^n(gakl^ 
armas ^ pólvora , e toda a sorte de meroaocías^ 
áa Costa ) letrairào e» tiMft hwsio.^iiMiâEaY jr. 



Digitized by VjjOOQIC 



^A^a, ês^^avt)»^ e touito outro ^m obm com qu* 
jrècolhião^ra as stwts libas* 

À trái^ada^So da Corl^ para o Rio de Ja^ 
Deifo , a abertura franca d^e todios ds foríoi» d*^ 
Brazii, e mais- que tudo os dois tratados de com** 
merck) de 1810 e 181^, alterarão todo o sys* 
tema do bosso commércio ultramarÍBO. O 
género que convidava mais erâo os escravoe^ 
e como vedassem este trafico a todas as na- 
ções excepto Portugal^ co^ as clausulas alit 
estipuladas não volverão a Moçambique aquel- 
les navios estrangeiros, de que resultou aos mo*;* 
radores e á Coroa grave detrimento. Andava 
antes dnquella epoííaí tão agricultado o com- 
mércio (testa praça ^ que tinha quatorze gale** 
i^s suas^ smccedérído i?)as mais delias serem ar- 
iiíiadores e marinhagem tudo da mesma terra: 
as quaes carregavâopor soa conta não entraiH 
do commissões^ e fui tal a qUebm que boje 
apenas tem diia^ escunas , e os donos são JBa^ 
neanes do Indostão* Dos mencionados portoa4« 
índia largão osnaYios na monção competente^ 
^u^ he por todo o mez de Janeiro e principias 
de Fevereiro, para chegaram a Moçambique a*é 
itieado de Março. Gomo desembarquem^ assen-^ 
táo £ettoFÍa , dão etiti^ada na alfandega^ e d^sw 
4^arregâo as fazendas , ^e que se formão ndvftt 
í^rregações, que até ao meado de AbriJ se eo^* 
▼ião em outrc^ navios a <ítiilimane-e Sofaia^ 
pfttra haver tfempo^e^se negocear^ro, e ^irensi 
os retornos até principies de Agosto: possua 
até ao (im deíie, o ftiaia tardar hão ^e recolhar 
desta Gtísta para "seuis respíaetivos portoa osiim'* 
¥io8 éh índia. 

r JDepois do tratado de 1810 só a ^iraça 40 
Sio do Janeiro <^ofititíUou -4 frôqueot^j? fi^4o 



Digitized by VjjOOQIC 



9SB' 

Moçambiqtié^ aon^e <:heg'3o todos oê mi^o^ aé 
qualorze até dezasseis navios ^ e ás vezes maÍ0r 
desde Maio até ao cabo de Agosto^ erecolheaa 
desde fins <le Outubro, até fins de Janeifo, pa>^' 
ra encontrarem mar bonança e ventoá de ser^ 
vir; EstanceiSo quasi cinco mezes em ()U4uM»t 
apurãoos eSeitos que trouxerâo e eomplelâoá^ 
armações de escravatura, que be o género que 
levlío ^ e alguma tartaruga ^ em retorno do as- 
sucar^ vinbo, c^cba<ja, licores^ manteiga, a-' 
S^eile j presuntos , carnes ^ fazendas de iãa 
e d^ seda^ alfaias de prata, e.oiro^ lena», ca^ 
bos , alçalrao , breo , obras de ferro^ e a§o, rô-^ 
logios, medicamentos^ canquilbarias de variac^ 
castas^ em suma tudo que serve para resgate 
dos negros, e para passar a vida oom deltéias^ 
£sté commercio be o que redunda em maior 
proveito de ambas as praças* Òs navios do Rio 
apenas dâo fundo ,:^ como que muda o aspecto 
de Moçambique ^ porque entra abna nova nog 
«loradores : entilio sabem o que vai p^ mua-^ 
da, e de todas as cousas se provem copiosa*-^' 
Koente a troco dos encravos Já desiinados danta. 
Bião como moeda, corrente. 

Tâo estreitos e tâo lucrolos vínculos com 
o Brazii nós os apertamos porque q^feremos tnâir 
ha mais que trocar as sceoas ^ bindo os nossoa. 
navios daqui em direitura com aquelled geneKNSí 
que lá Ibe levâoos Braziieiros em segunda mân 
e por isso mais caros ^ e trazermos do mar* 
fim , do oiro, do anil, da tartaruga, o dos mais' 
artigos de comnoereio, de que alli ba lamanbav 
abundancifi : muito alais nos dias da agora á^ 
pois que findou o trato da escravatura; com of 
irítere$ses dócommFercíio^ vem as correspondenK 
oia% e nora» relaçde«^ amacijkMKf ofi.^siiiioâi^ 



Digitized by VjjOOQIC 



Í6ÍÍ 

díIa(âo-Se òs conliecimentos^ aperfjó se os \iú* 
çulos de amiznde com a Melropule, e de res- 
peito, e obediência ao governo, He este a nos- 
so parecer, o único modo de aproveitar, e mau* 
ter as Colónias : teputando-as niuuicipios , e 
nflo conquistas como ainda hoje as concidera- 
íSo. Desta arte colonizarão os komãhos, os mes- 
tres das nações, é assim ligarão as da Africa, 
e da Atrd á Capital do Universo^ 

Heldva explicarmos o meneio do commer-- 
cio de cnholage, que se faz com todas as ler-* 
ras da Capitania, principaímeníe çom a Vilía 
de Quilimane^ e Kios de Scena: e em lugaí 
próprio diremos com particularidade, como se 
faz o dofcipacho da Alfandega, e quaes sejSo oS 
direitos que alíi se paí^So. 

Na Cidade de Moçambique fiizem-se as 
èarreRações para òs portos do Sul , isto he pa- 
ra a Bahia de Lourenço Âlarqueè, Inhambane^ 
Sofala, e Quiliujane, donde se expedem rio a- 
cima até para a Villa de Sena. Abre-sea mon- 
ção dos portos nos f)rincipios dò Ábtil e man- 
dào-se para todos elies com pequena differença 
as mesmas fazendas , acoíidecionadas era fura- 
bas e bares ^ que correspondem ao que cha- 
ináraoB fardos^ e por isso tica desnecessário fa^ 
lar década hum dellcs, particularmente coma 
o tenhamos feito de Quilimaíie, e rios de Seha^ 
cujo commercio he de maior monla. 

Quando Moçambique fazia pátrte do Esta- 
do da Índia, à administração deste commercio 
estava a carrego de huma meza estabelecida na 
Cidade de" Goa, a que se dava nome de Jun- 
ta geral do fcommercio de Moçambique, a qual 
enviara exclusivamente por sua conta todas as 
roupas grossas de cor escura , todas as fazen- 



Digitized by VjOOQ IC 



»7<r 

4a9 braocafi qu^ nSo erSo curadas^ toios ot to* 
6Ído8 da cores (a quexbauiâo cadiás) ^ ini»^ 
i^DgA^ o velório I a^eoatds d43 Balagase^e^ 
polvura; e U09, gei^eros exporladu^ do^ portos 
reservava para si o marfim como arligg úti mft-f 
Ihof saindau Ai^ onlras fazemlas e gen^roa dei- 
Xavâo Hvrea aos mercadgres, par a ^s oegocia^r 
Item a seu alvedrio^ pagando á Junta não kooa 
dk4^to8 da9 fazeudsuf, se ttào osfrqtes dos^na* 
i^jos j ^ue todo» erâo delia , e ois que sé podiáo^ 
íiavegar para a€|uelles portos. 

iSalia nos olhos ^ quão grave seria o detrH 
inen^o da Coroa e dos niercadvrcs ^ e em que^. 
atrazanienlo. andaria o commercio da Africa, 
reduzido a palcimonio exclusivo de huas poiir' 
coâ de individi|t^ .ioterei^seiros e anibtciosos» 
Taea eráq os tuerobros^e semelhante Junta 9 
<)ue ttâo ppupavâo artes» vereações, e inju^lii- 
Kías, para se (iizetem mociços de riqueza á cus- 
ta do património dí^ nac^âo e da fortuna dos po* 
\q9. Com o e^tabelecimenio desta meza de còm- 
mareio, quiz^sre arrenpiedar as Companhias <)a 
Calcutá 9 e da Batavía: se erao bem organida^ 
dos aqtiellea estabelecimentos, porque nâo fie-; 
giiimofi os Ingleses e Hollandezes formando hu^ 
lua Companhia que abrangesse todo o commer* 
eio da Jbdia Portugueza, p dos nossos doá|imo9 
da Africa Oriental com os mesmos fundamen- 
tos^ Itíis.e condirdes? Contra o costume dos ou- 
tros |>oyos da Europa rirpa os Porttiguezea in^ 
vt^jamod a felicidade e bons sucçessos do coi^i^^ 
Bierciu das Yiat^es e^ti^^ngeiras^ e nâ^ sabemoat 
imitar-Ihe:5 a industria. 

Tauios e tamanh )9 males cauaou e^ta Jun** 
ta, que foi foirça aboliDa; mas os males agra^r 
vftrâo. toai» viyameale^ porque a Junta foi mbã^ 



Digitized by VjOOQ IC 



títuida peio Concelho da Fazenda de Goa, que 
fôi o mesmo que reconcentrar nas mãos do ve- 
dor geral da Fazenda daqueile Estado rauitaar 
riquezas que daules se rejiarliaó pelos diversos 
meinKros da Jurtta« 

Como se abolissem os Concelhos da Fa- 
zenda , e as provedorias mores eín todos os do* 
mihios ultramarinos, creando-se em seu Jugaf 
as Juntas da Fazenda como ora existem , e se 
separasse da dependência da índia a Capitania 
de Moçambique, constituído governo separa-^ 
do da mesma catagoria, que tudo foi feito na 
inesma época : ordenou EURei D. Joiàé que cor- 
resse esle commercio por conta da Coroa de- 
baixo da immediata inspecção dos Governado- 
res. Para esfe effeíto havia em IMot^ambique 
duas Fragatas que carregavãò, e navegavfio 
alternadameníe nas competentes monções : ma» 
o monopólio não íicau destruido : e só mudou 
de pessoas porque o Thesouro, nSo lucrando em 
beneficio geral : lucrav3o os administradores , 
fazendo monopólio de vexações e peculatos. As- 
sim houve o mesmo Soberano por melhor avizo,' 
por Alvará de 10 de Junho de 17ôô deixar li- 
vre o commercio aos mercadores desta praça, 
còm inhibiçSo de todos os outros, ainda sendo 
Porluguezes , reservando para si a pólvora : e 
he o que actualmente se pratica. 

Outro commercio que fortemente se culíi-^ 
viava em Moçambique, era o que se fazia em 
Alostirit , na Cabaceira, e mais aidêas da terra 
firme com os Cafres Mujau , e Macuas qtie 
alli concorriSo a vender marfim. Era crmmer- 
cio de grande monta, e a que todos chegavão, 
nenhum dava maiores lucros, mas pelo n au a- 
l^asaHio qiíerecebiâo, veio aacabartle todo^ alé 

▲A S 

Digitized by VjjOOQIC 



37e 



qye do anno ,de.t826 para cá eniron ^ íoreír-! 
cer 4e npvo cpm grande, proveito dos lí^orado-» 
rç8 da tèrra. 

F^z-çe este commercio com roupas e ou- 
Iros . géneros. dç resgate tomadas a credito aos 
Baneanes, e nâo ha individuo de qualcjuer se- 
yo e qua|;dade jque nSlo passe «ás terras fjiinies^ 
€ nãp metta a. mao.em semelhante Iratò. ^Prin- 
clf>ijíjt no çifez fJe JWaío,. em que. os Mòjaus dès- 
ctmi dqserlào cpm algum oiro, eáp ra vos,' en\ar-* 
líiT) , c^UiÇ ííQ a líiercanciíii de que trazem mais 
abundância. No ni^iodo caminho topào os Pa- 
tamares, que alll os csppríío e começsíp de os 
í^nga/iar., a qual, ha dç trazer maiores magjoted 
parOt.aa pouzadas dos mercadores^ aonde sSo 
bem qgasalhadpsii dura este mercado até ao 
Jjm de Optubro, q^e recolhem para siiàs^ ter- 
y<ji^.t NpSite in(èçvaJío. fnercadpjí^-se de ambas as 
pí.i.rlcs,, e!hç a quo\if\ mais hade tíapassear è ilr 
íudir^ u:V>.;biKypnJo artes que se não uzem, 
Kçip ardi^ 9MPií^,9 P^^ çmpr^guem. Os M acuas 
çop)o. ^^tíjao mais yisinhos negoceiâo cín (oda a 
LStaí^ao Jo anuo, lra?erulo marfim, tabaco ^ e 
escravos, tudo em menor quantidade, e ne» 
nhum oiro. ^ ^ . . -, 

Só o marfim que tròcao em cada anno os 
Mojo^Jii e os IW^cuas nrionia no melhor d^quw 
phentos caqdis^ que vem a ser,,pezo dejrorlij- 
galy quin?P:miI.seis centas e vinte esínco arro- 
bas^ ^.mil arrates cada candil. Pouco funda 
he necessArio ,p^ra este commercio, e apdã(> 
laxados os geperog na qualidade , e na quantia 
dade. ,Cpslea-se com quarenta nii! massos de vè-' 
lorip.^ ecem contos dè réis em roupas de caítt-- 
l^i a,, baetas, |9Pça groija da china, e calaín»#. 

í^ara auxiliar iâo lucrtso comttiercíò jtbf^ 



Digitized by VjjOOQIC 



37S 

?neí(ji[) ElRey D. José que debaixo dos auspí- 
cios do Çlóverho se creaíse huniá Sociedade coiri- 
posía de accionistas,' mas errarão o niethôdo, 
niisturando marfim com escravatura, e nSo se 
fazia especulação em que entrasse bra Té: o 
que íuí cauza clè se mandar^ abolir deútro eaju 
breve íempo^ 

Todo esle marfim, como qué vem dos di* 
verpos porfós , he remetíido no mez de Agoálo 
para Damiio e Dio, por conta dos Baheanesi, 
e Parses estabelecidos nestas prticás, de donde 
vai para Surrale, e Baunao^ar,' e dVlli se es* 
tende por lodo ó reino dé Guzaraté, e o seíi 
producto vai enlhesoirar-se no'Indoátao. 

Releva para os mercadores do reino nSb ánda<- 
rem ás cegas em suas tenlaíivas commerciaés, a 
mostrár-Ihes quaes sSo oseiBelfosí que se expor- 
tSo da Azia para Moçambiqne , e os que lhe 
devera ser mandados de Pòrtugáí. Cada huma 
d%aquellas nações de cafres íèsgátíi por géneros 
diversos, a seu capricho: 6s que em htíma tem 
boa sabida, sito ref usados na outra, e por isso 
devem ser sortidas ás carregações' dç maneira 
que nao voltem recarabeádas. 

Effdtos de Goa. 

Sao estes effeiíos sedas da China , gangas^ 
ctiá ^ obras de charâk) , Iou<ja, calaim , vinho de 
caju y assucar de pedra, breu de Malaca, are-* 
ca^ redes de pescar, roupa firia' da cos- 
ta, lenços, contas de Balagate, porcaló, acan- 
da , chucà , pano de porto novo, foíhinhá, pan^ 
1108 de cafre, pannos baé, cbit;is é cobertas de 
Balagate, zuartes da costa, sola ^ òoira, azei* 
í» 4^ coco 9 maatei^a^ calçado de homei)a, 9 



Digitized by VjjOOQIC 



de mulher, mekis de íklgcidSò^ oami^aá |eiiar^ 
e (oda a mais qualidade de roupa brapca^ es- 
pingardas , leques ^ cobre branco da china, a 
que chamamos de Macau , sagú , peioicuJe eoiír 
serva, doces, cera lavrada, pimenta, e espe- 
carias de toda a sorte. 

Effysifos efe Damão , e de Dio. 

CifrSo-se esles efleitos de Dam3o em toda 
a casla de roupa de Cambaya, e dos eanaesde 
Goa, Jambuceira, Baroche, e Baúnagar com 
especialidade as grossas assim pretas como te* 
cidas de cores e pintadas, canequins, umbar^ 
Bares, feadas de Naúsari, roupas de Surrate 
pintadas e tecidas assim de algodão , como d» 
seda, pessas de seda, de Amadaba, e Lacre. 
De Dio mandSo atoalhados com cercaduras 
de cores e desenhos de muito mau gosto, rout- 
pas pintadas e tecidas de cores , colchas bort 
dadas, azeite de coco, manteiga, amêndoa ^ 
café, tinta de escrever, insenso, calçado de 
homem, dur^rugís, savagagis, caneqains , sa^ 
maferes, linhas, Jen<;os, cobertas, chilas 4 
penteadores, e vinho dejudeo. A maior parte 
destas fazendas com tanta diversidade de not» 
TDes, que outr'hora se fazião nas nossas fabricas 
de Dio e Damão e tiao de Surrate, v^etn ho- 
je de Inglaterra pelo inter|>o«to de Bi>mbaim% 
e. entrSo em Moçambique como fazendas d^ 
Azia. São tecidos dé algod3o q«3e só diferent 
lums dos outros na urdidura nas cores e n* 
larguí-a, todas ellas podem fabricar-pè^m Poi^ 
íugal, evender-se mais baratas com maior lu*' 
cro d'^3 carregadores. Afirmamos sem fii^d^ dí 
torrar que compradas quô fos^eiB aos ^e^traofa^ 



Digitized by VjjOOQIC 



jes^ pek dffisreqsa dos direito» ain()a convid^* 
ya a exporta-l^s do reiiK>« 

EfftUos fue devem remeter^$e de ZAthoa jmrnit 
MiJiçamUque. 

Os efTeitos que nâío haja medo que fiquem 
por vender e tem saJiida pata Lpd^is os portos 
vem a ser, tnissanga de iodas a$ cores e gros* 
«uras, veiorio, estanho lavrado, cobre em pas- 
ta^ chumbo. em barra^» e de muni^jão,, candiei* 
ros jarros e bacias de arame ^ caWeírinbaSt, 
e cbicdateiras de cobre, ede_ folha de flandres^ 
«eríngas, períumadores, ferros de engorpar, 
vehido prelo e carmezio), sedas portuguexas 
€ francezas^ tafelág, rielroz, etor<jaI de todas 
as côíes, chi<:olate, agoa ardente, Hcores, vi- 
nho tinto e branco, agoas espirituosas , medi- 
camentos, papel de (odas as. cortes, vidros, 
garrafas, espelhos sortidos, açafroo de Caste- 
Ja, sola, bezerros,. marrpquins, marmelada^ 
«s&ucar rosado , doce de, calda, cadeados sorti- 
dos, oavaUms de barba, .agulhas, e alfinetes 
sortidos , Ioda a casta 4^ canquilharias , cha^ 
peos, espadas, dragon^s, e bandas militares, 
prata lavrada, caiXf^s de tabaco, relógios!, 
fideresdes, e anéis de pedrfis, ijoeias de seda dp 
liomeinede mulher, meias de linha ordinária^ 
Jivros de escriplura^ão^ breu, alcatrão, linha 
de barquinha, fio de veja, brim, Iqnas, fexa)- 
jdura^) ei^chós, limas, toda a Qí\sta çte fato de 
Jaã e seda, fitas de sed^i, e de nastro, galâo 
de cjs^M^^o, e de laii , mais do amarelo e vei;- 
fxvelbo que das ouirfts cores, pentes,, canive- 
tes, £M^as j9ameng9S, calc^dç de homem* e dp 
IBM^r , eupÂogajrdas ^ |>ederiieir;^s ^ barreiejp 



Digitized by VjjOOQIC 



vermelhos de písSo, pannos de la^ de ítídas ag 
cores principalnieníe azul, e preto. Prezuntuí, 
carões ensacadas , queijos y massas sortidas , 
nianteiçt'^ , e azeite doce. Os mercadores que 
pe laslimào de lhe falharem suas eáj>eculaçôcs 
naqueJJa parle do globo, he fM:)rque.nao ixs Cnt 
zem como cumpre neste e em diver^yo? outro» 
$enlidos. ; 

Todo o ccramercío de Moçambique anda 
cm mãos de Baneanes estabelecidos na cidade 
com loges de mercadorias de Ioda a sorte , de 
que fazeni um só monopólio, e no cabode cer- 
to tempo vol<3o a Damão, ea maior parte dil- 
les a Dio sua pátria, carregados de riquezas^ 
Sío ardilosos ,^ falsarips, interesseiros, usurá- 
rios, menlírosos, nSo conhecem boa fé nos con- 
tratos, aposíao a qual hade enganar e roubar 
mais os chrislaos , o que entre elles he moral 
religiosa: ^o> ip esmo (empo são humildes , pa- 
cificos, e bons pagadores^ ninguém he maí« 
franco a dar a credito avultadas porções de fa» 
jsendil , como nas primeiras que fi-iío haja com 
elles boa conrespondencia; mas a sombra déff- 
ía falsa liberalidade carregão os géneros no 
dobro dç seu. valor, p findo o praso, se o pag^a- 
inenío se retarda, exeeutSo os devedores , e 
por esta via se tem apossado de muitos prédios 
Ijrbanos por lhes ser vedado possuireip-os de 
rutrji natureza. Nao podem rczedír nos portos 
da Capitania nem nas terras firmes , e para 
J)irQ0iaellas recrear-se, ou estancearem algun^ 
dias , o fazem com licença , e pena de prizão 
içe ^alii mercadejarem* Assim mesmo não só O 
fcommercjo exlerno he delles, se nfio.o de c^ 
Ibofage que fazem por interpostas pessoas etiSo 
tia bir-l}ieS á mào. - ^ ^ 



Digitized by VjOOQIC 



M«itò 1^ tem vnriáíío de concelho. áé^fcà^ 
de se conservar em Moçambique esta casta do* 
judeos azialicos sem se assentar em cousa cer- 
ta ; mas se elles maneâo todo o commerció dê ' 
Dio e de Damão, se o de Goa he monòpoUò 
dos Parses e dos Gentios , se elles são os úni- 
cos despacbanteií d'aquellas alfahdeg^as, cdirio 
hade vedar-se que o sej/io em Moçambique? 
Osistemaido nosso commercio d^Azia está iden- 
tificado com o desta cidade, como entáo se ha 
de expulsar de huma parte o que he for<ja con- 
servar na outra? Se isto se fizesse que seriadas 
alfandejfas? Quaes seríaô as rendíts de Moçam* 
bique Damão e Dío, que n3o tem ouCras? 
ICsíe monopólio he péssimo, ma» ajudar e fa- 
vorecer os Commercrantos PoiMuguezes por to- 
dos os modos he o único de poderem empare- 
lhar com os Baneanes que ora em dia são ci- 
dadãos pacivos e verdadeiramente Portugue- 
ses , quando estejSo domiciliados em territo* 
rio Porluguez. 

Os navios nacíonaese estrangeiros nâopa^ 
gSo ancoragem , nem ha outras alcavalas do 
porto, sc^não o premio que recebe o patrão mor 
pelos meter dentro, e pilotar fora da barra. Aquel- 
íes a que se permite franquia pagão aos guardas 
até ella acabar, e então despachão paracon* 
isumo da terra , baldeação , ou exportação, co- 
mo lhes mais convém. Os géneros cereaes sSo 
forros de direitos , e todos os outros pagão pe* 
9a pauta , ou pela avaluação , e âiem dqg dí-? 
Teitos só tem de despender com o selo det 
tréis por pessa , e seis réis por arroba que siíà 
^repartem pelos empregados nesta repartição* 



Digitized by VjjOOQIC 



e Ungoagem. ^'- 

.■ . \\ 

He de pa^Tfiar a i^arancía cfat^» Qifi qêé 
^veta^ «io já os cafres o qoe íheis hé natt^f^ 
ia, se náo os brancos e mesilçoã da tep)>4 q^ 
0e Cem em cônta de policiados. Não s^ va#riw 
dos de lalenlod , mas a falta de coâversái^éà 
povos civilísadoa ^ a intimidade coib ^s^éafres , 
o eeg^iiido traio com os Árabes, ihesteili^feifc* 
cpmmufYs, se nào a crença , mirítoB dofr usos 
. e praticas da vida, e rvSo eonfc^eetn^iUras*- A 
liitgoai^êiit materna tie mal pronunciàd^a ,> ^betii 
de descuidos e imperfeições, e be como capa 
rumendada de muius cores. £in toé^ a Capi- 
tania ba so duas aulas de prHdeifas letrM'^ 
htima em Quelimane e rtufra èm Moçambique^ 
regidas ambas por natiiraesdeGoa, tâoalh<»Oi| 
e errados no falar eoiiio os-pro^prioa díscipulor; 
mmfas noções familiares á^ gente mais idiofa 
da Ruropa , sSo pam estes povos òu co<iisas ifio« 
vá*, oa de (\\ie tem icie/ts confusas j âo 'mesmo 
tempo <}iie tudo eompi^éendem , p muito ádiaó* 
tfio^ como se lliea dêem âs primeiras 4deds, e 
se lhes expliquem as malerias com ppéeitôo 
eiareza. 

As ^(e9 correm (mrj&Jbas com^instrucçl^ 

Ebllca nà raíngoja, e no a^ra^áiuieAtõ ; di^s iir 
raes nenhuma Ma 9 e da9 iitWrs faJt9o»Mmai« 
jièe(S99ari afi , sená^ %%brm j^da» < m qu @ \» fOi 
g&iiim de Dio , e da C^f>$^J^ d^- G^^ar^e. H^ 
mais hum desicmi^do efn que tem c^hidp o Go^ 
^v<í^fi0 nm ieVa^ 4/^ i^gr^^sàfxs qij^ pwa aHieM# 
via, 93o «<andar pfâ>e»^iM 4» U>4^ &ê 0imoê'^ 
nâ^o sà para os praticarem , seaáo para deita- 
rem dnciputos^ que ram davida «akirftí» iMàk 



Digitized by VjjOOQIC 



97ft 

prieslres pdo mesmo geito que tem os qafref 
para Iodas as obras de uiâos^ 

Trajâo os naluraes da terra sem diferensa 
dos europeos, no que se oslentâo luzidos» e ca- 
prichosos; nâo lhe escapando arrebique dAmor 
4a que não comprem a peso de dinheiro. Os 
homens não vivem no ócio cuidão no amanhq 
das terras , s3o deligentes e laboriosos. 

As çiulheres pela maior parle vivem eni 
ociosidade rodeadas de suas escravas ao uso 
da Arábia. Dentro de caza Irajíio á feição das 
liegras , os braços nus ^ e do colo até ao meio 
.da perna hum pano de lenso, ou de seda do 
jcopes tomado na cintura cpra hum grosso cor-? 
dao de prata , ou de oiro; quando sabem a 
rua vestem A maneira da Europa, e vão era 
paianquims tirados por quatro negros, com ac-; 
companbamento de escravas cobertas de oiro^ 
pérolas, e pedraria, do qúe fazpm vangloria. 
Algumas ha aplicadas ao governo de sua çaza, 
e a grangear com trabalho e industria das por-< 
tas a dentro, como os homens fora de caza. 
Raras vezes aparecem em publico, sao acanha- 
das e semelhão as negra^s nos geitos e na lin« 
goagem, quç não sabeni outra: nã,o jantãooom- 
.os pais, nem com os maridos, antepondo a$. 
Iguarias e a companhia das escravas a este^ pra« 
zer de familia. Os homens saboreão-se em me^ 
jta lauta uSo de manjares 6no$ e esquizitos, se 
uSo de abundância e variedades de viandas , a 
pescados, e mariscos adubados com a^s subsr 
lancias m^is estimulantes : sSo grandes come« 
4Qres, e r^re^m-se em banquetear á ipaneira. 
cie tQdo6 M povos Aziaticos* 

Os BaneaiH^ trajâo á oriental , e diferem. 



Digitized by VjjOOQIC 



S8« 

sem cal<;rMi , e ^m vaslirem no inverno humn 
c^a venuelha que he disUnclífo da sya c)a$se«^ 
Cingem a cabec^a com huma Irunfa, ^oshois- 
bro8 eom hum largo pano de chaie cabindo^o^ 
bre as espaiiuas e que As vezes. t^e ríquiseiuiQ. 
Seguem a doutrina de Confúcio, combinada con^i 
Mpriacipias de Pitágoras. Na^ comem animal 
que padeça morte, nem malao cousi*^ vív^, e 
chega a tanlo a gua sapersliçc^o a eate r^epeí*» 
io^ que por 8o nflo exporem a tirar a vida aa 
siais. pe<}ueno inceto alJa>cn<2o*se de leile, nun- 
ca te ha$en(âo, senào depois de sacodir oluga/ 
^pie destin/Io para Usq^ e n^o bebem $ubs(an,«> 
cias fermouUdas , legumes^ e todos os outros 
iregfetaefi. , 

Os f^entios seguem . a doutrina de .Zojo* 

aste corrompida com «i de Alaroma, oçmem.dçb 

toilas as carnes expeplo do animal que renip^j 

nSo tocãa a de porco , qanca bebem vinho, nem 

ottfra bebida que^ lhes pí>ssíi alterar o juizo: 

nio tirdo a vida a ne^bum animal, i\^o , fé á 

tTttttsreigTaç.^o , reconhecem bum Enle Supre^» 

IDO cunio a primeir<a causa , ci)Auião*lhe jP^ra?* 

bama, dizem que houvera trez fílhoe ftQSjquaqflt. 

commanícara sua Detindade, e crêem qiiefipa*-; 

mai^, rege, econ«erva todo o Universo ;eado^. 

ráo estes Irez idoloa, Bramhar, Virmui, Ma* 

reztt, na ãgurade.hum corpo humano com tre^^. 

i^beçaa. ^neâoe^ e Gentioa con formão 4)0^4e 

crença ^ mas nem huns nem outros lem pagort: 

d« jem rMoçamhique»^ , ;p 

OsjOioirpa seguem a seita de Ali adulle**- 

radal oám as doulrioa^ dos povos da Azia^,«^^ 

meihão C0i^ elles jiep ^costumes e nsoa dá.vid^ 

Bo odto aois Chrisiiao^ na má fé noscontràtoa^^ 

• só difiWaem oas cerimonias e ntos reJ^iq^PI^V 



Digitized by VjjOOQIC 



éttí qve guart!.1o á rísca a letrà do Alcorão ;% 
ná erença da vida futura , em que nâo d^escj^ 
j)ffo dellc. Vâo em Iodas as outras cousas coinr 
o» Christãos Africauos e Europeds, vivem com 
elles famiHarmeiUe, empregando-se no trato do 



niar , assim na marinhageni como no exef cicia 
da pesca , servem na tropa , e ein alguns luis*^ 
teres civis. 

Os Xeques, que todos segtiem o Alcorâh^^ 
tem seus haréns, com muitas coocul)injtf inaá 
sem guarda de Eunucos contra a pratica dot 
potentados Mahoinetanos da Etiropa eda Aiia^ 
Ainda que súbditos de Portugal tem o direita 
de vida e mofte dentro eni suas terras, e alli 
executão rigorosa justiça. Cada hum tefn tros 
residências de quéTnbdàò em anoitecendo para 
se nào saber ao certo em qual delias pernoitãOé 
Tal he o receio em que sempre andSo de po-» 
derem ser salteados , e acommettidos. ' 

Os negros ladinos conformâo com csCãfre» 
do Sertão nas praticas « nos éòst^mes, us$o n^tr 
matrimónios as mesmas cerimonias, pvuiAe&n 
os mortos com as mesmas lamen(a<jões^ trajão 
da mestiia feição^ nús de todo o cof po/ tigiM^ns. 
e mulheres, com a só differença das tangas 
serem de melhoí bateria, e mais variada, Go*^ 
mo a mói* parte delles sej ao esfera vos dos mora^^ 
dores da Cidade, trabalhão fem proveito deset» 
senhores, rias dhverâas occopaçôes da vida. Ha 
dellés, e he d iliaior numerby que lidâg no:«H^ 
manho das terras^ outros etú tarefas particuhK^ 
rès : delles ha q^e^xèrcitSo a* artes fabris, e 
outrem qxíe dè n>anbS até á noite jazem de héâhr 
ços crusádos nos poMaes das^casas pormágnin 
ficenciâ e grandeza dos senlioros. As mtiSie*^: 
|;e3 faaem lodo o trabaUio dentre e £dnt'dé ^^^ 



Digitized by VjjOOQIC 



sèl 

Éa, grangeando para suas Senhoras cõni o qíié' 
fabricão e vendem na mercado publico. Sáío es- 
tes Cafres como todos os outros, sem diíferentja 
de sexo, extremamente dados a toda a sorte de 
bebidas espirituosas de que se faz diariamente* 
grande consumo: laes sflo a cachaça, o vinho 
de sura, que. he a substancia lalea do coco Ver- 
de extrahida na palmeira, a qual substancia de-' 
pois de fermentar he agradável bebida , e des- 
tilada he agoa ardente fortíssima : o ximbalaU' 
que he o virího do sumo do Caju : e outro vi- 
nho feito de milho fermentado com agoa que 
hómeao rz: pombe, zz O alimento ordinário he 
farinha de milho fino cosinhada com peixe, a 
que chamão rr murrama n,e o pão commtiin 
são huns bolos de farinha de arros e coco a que 
chamão zr mucates zz, ou de farinha de milho e 
de nccbenim que intitulàó zz apas zr dasquaeí* 
fazem maior uso os Baneanes, e os Geirtios^. 

Os ares de Moçambique não tem a pesti- 
lência que vulgarmente se lhes attribuer sua in- 
éalabridade vem mais de descuido do goveíno,'* 
íjue da malignidade do clima e dadevacidâodè;. 
seus habitantes. Verdade he que as terras qué 
jazem dentro da Zona tórrida, são menos sadtas,' 
que as que ficão fora dos trópicos : porque o 
Sol a prumo , a pobreza de agoas , a falta de 
chuvas, tornando-as ardentíssimas, os ventos^ 
de ponente e do levante , sempre rijos, muitaí' 
Vezes furiosos , e sempre húmidos, são causa de' 
afrouxarem as origeiís da vida, perdido o equi-» 
Rbrio em que ella consiste. 

Estes males etistem em Moçambique pfela 
sua latitude, e feição da Ilha, onde faHecéfft^ 
as neves e giadas que refrescão os areit, neift* 
lia espes^sura de arvoredo que tempere iw^^iaistW^ 



Digitized by 



Google 



TB9 do Sot, As noites $ão taliKoâaâi, pt>réin a3^ 
a$ ha mais aprazÍTeisna Europa, nem Ceomai^ 
limpo de nuvens^ nem mais recamado de esCrei* 
las, nem. lua maia prateada; mas o sereno, a 
fjMe por aqvellas parles ehanião zz, cacimba zi: 
e que quasi todo o anno he certo da meia noi^ 
te em diante, cala a medulados ossos, en- 
contrando abertos os poros pelos calores do dia. 
O ar atmosférico, he pouco subtil, de quasi 
nenhuma elasticidade, e como que se apalpa 
e se lhe sente o pezo. Com seicelhantcs ele*, 
mentos quebrantâorse os corpos mais robustos^ 
afróuxSo-se os nervos, abatem os-espiritos ví- 
taes , desarranjâo-se os orgâíos da digtstSo , al« 
iera-se todo o sysiema do baixo ventre, desor- 
denâo os vasos da (ranspirac;So , ressentem-se 
tpdas as entranhas : a saúde he precária , e he 
de crer que sejâo muitas e mui graves as en- 
lermidadesv 

Parece que semelhante sorte teriSo os ha- 
bitantes da Ilha, e não he assim. Andáo vigo-* 
rosos, corados, nutridos, valentes de corpo, e 
de espirito, sem quebra nas forças se não de 
Fevereiro até fins de Abril, e de Setembro à 
Outubro , o qual tempo mais ou menos a todos 
apalpa^r As enfermidades mai^ vulgares, sâo fe- 
bres intermitentes , acompanhadas de obstruo-* 
ção ou enfarte do fígado , as quaes se tornSo 
perniciosas, ou degènerào rapidamente 'em ner* 
vosas o cointinuas, ou em typhos malignos. SSo 
raras todas as outras enfermidades , nenhuma 
alli ha epidemiúa, e as contagiosas, de que o 
ar he vehrcúlo njlo se commuuicilo. Daquellas 
nôíesmas febres e typhos curão-se a maior par- 
IjB: tíias as t^eòàbída^ sSo frequentes, e funcs- 
It^f^j; r^.M '^^^^^^^^^^9^^ muito dilatadas, H^ 



Digitized by VjjOOQIC 



rara a moléstia inflammaloria , ba deilas ínt^H 
ramente desconhecidas: quando muito appare- 
ce hum ou outro pleuris , alguma angina ca- 
larrosa, alguma dezenliria, e isto de annos a 
annos. Cólera azialica náo ha exemplo della^ 
Serampo e bexigas, sâo alli enfermidades de 
pouco cuidado, as doenças de pelle nâo aor^ 
respondem á ardência do clima. Sendo a pato- 
logia das enfermidades, a nosso parecer, a que 
deixamos apontada , convém huma egvenia 
adequada ás circunstancias do clima ^ sem por 
isso o taxarmos de pestilencial» 

As enftirniidades que reinSo.alIi na má 
quadra são os de todo o universo. Qual be o Clima 
em que os homens não parlicipão da fermenta- 
ção geral porque passão naquellas qnadras to^ 
dos os productos da natureza? As arvores âo-* 
rescem, e despem as folhas, as fontes arreben-* 
tão, os melaes sobem á flor da terra, e noho« 
inem gerão-se moléstias nuvaS| desenvolvem-se 
as occuUas, e aggraváo^se as antigas, e não 
ba valenti(^ de saúde , que mais ou menos se 
nâo recinta. Não vem por tanto aquellas en^ 
fermidades em Moçambique exclusivamente da 
malignidade do Clima : muitas outras causas 
influem na gravidade delias, e no termo fínal^ 
que be mais vezes funesto debaixo do Ceo A- 
fricano , que nos saudáveis ares da Europa. Os 
naturaes desta são alli mais vividoiros, que os 
do paiz, e as mulberes maitp mais que ps ba* 
mens. 

Se os edifícios fossem construídos de outfa 
maneira, se em ve;z de acobertadas com estea* 
didos terrados onde ferem perpendicularmente 
os raios do Sof^ fossem os telhados da feijão doi 
nossos da Europa: se as ruas fossem c^l^a49% 



Digitized by VjOOQ IC 



88» 

-e nSo de atéa ou de argamáça bafida , t3o aK 
Ta como as paredes dos edificíos: se a Cidade 
fosse mais sombreada de arvoredo (o que ora 
tem foi plantado no aniiode 18S6): se houvesse 
iDâis disciplina na soldadesca , niaiá vigilância 
nos hospilaes^ maid inleliigencia nos facultati-* 
'vod : se houvesse regra de vida, e freio nos ví- 
cios , e nos abusos : se a terra fosse povoada ^ 
os moradores vivessem destrafaídos, recreando^ 
e fortalecendo o espirito, em lugar de enfra- 
quecerem , e enfermarem o corpo ; se aos ma* 
les fisicos do Clima não se aggregassem tantos 
desconcertos e desatinos , íicamós , que dimi- 
nuiria o numero daquellas enfermidades, aconn 
n)etteriâo com menos vehemencia^ e não seriâo 
tão funestas. 

Calcula-se erradàmeíite , porque assenta ò 
calculo, não em apurada observação, mas nas 
elSeitos, sem se estudarem as causas» Expedem-^ 
se levas de degradados ^ e despachão-se ofíi- 
ciaes em cada monção ^ e tem havido annos , 
em que iia seguinte já não existem os que fo^ 
Tão na primeira, e argumenta-se com isto. ÍMas 
pára se conhecer a causa desta mortandade^ 
deve attender-se á vida devassa dos degrada- 
dos^ eaté de muitos dos officiaes despachados! 
ao máo trato nas cadêas, nos prezidios e na 
Tiagem : aos castigos qtae soffrem em todos es- 
tes lugares, chegando a Moçambique já des- 
figurados, quando não combalidos da enfermi«« 
dade que os mata. E que encontravão em d&* 
cembarcando ? O mesmo trato das cadêas e doâ 
prezidios, os mesmos e maiores castigos, mais 
duras fadigas , alimentos mais corrompidos, 
ares mais doentios , nenhum freio nos vicies : e 
^ue muito que morressem dentro de hum ou 



Digitized by VjjOOQIC 



9d« 

clois annos? Admífâ qtie durásset» inhio t&tth 
-po, e só duravâo oê que haviâo temperamento 
de ferro, e forçaa de gigíJnte* 

A olhos vistos se conheceo a grande dimi* 
nuiçSo de mortandade ^ desde o anno de 183d 
remediados que forSo muitos daquelles incoo^ 
veoientes* De donde podemos asseverai* que o 
clima de ^o(;ambique he talvez o mais sadio 
^e toda a Gosta d\4frica Occidental e Qriea* 
tal ^ nâo tanto como o de outras terras da A- 
merica e da Azia, que- jazem dentro dos. troí» 
picos^ mas igual e melhor que o de muit<is ou« 
Iras, contando com algumas da Europa^ e com 
tempo, e boa policia, bem povoado e de boa 
genle^ hade emparelhar coín rt de Iodas de que 
se nâo falia por doentias, Enfre íaívto a ha'* 
bilíiçao he desagradável ^ extrema a solidão, 
gasla-se o vigor do corpo, o do espirito desfa-» 
lesse, e anda parle do anrí*) coíno perdido de 
todo, o que succede em todas as terras da Zo- 
na tórrida, por isso diziào os antigos, que neis 
era habitada, nem Uabiiaveh 



Cousa he de grande dificuldade fastl^ear a 
origem das lingoas que falâo os diversos povos 
*da Africa Oriental. Muito se tem cansado ai-* 
guns escriptores e thonograficos , e quazi qu^ 
se tem copiado huns aos outros^ porque escre^ 
ver/ío por erradas e vagas informações, sem 
<:onhecerem e conversarem os povoe de que ea* 
«reverão* Bowdich , Burckhardt , e Jomar iSío 
celebrados por suas fadigas e indagações gef^ 
gráficas não concordão na ethonagrafia daqu^l- 
ies povos ^ discursando a este respeito mhíQb^ 



Digitized by VjjOOQIC 



«87 

fHJfésés , tttfiis ou trienos prováveis , Sem com^ 
tudo se ai i^ verem a estabelecer douírina cerla| 
e bem averiguada, O profundo Baibi que em 
nossos lémpos se entregou desveladamenie a 
este trabalho litíerario, patenteando no seu 
Atlas ethonografico do globo a origem de todas 
âs Jingoas, e suas filiai^ões, vai tãobem comos 
-olhos menos abertos quando trata dos idiomas 
da Afriíía Oriental; pois dizendo dos diversos 
tíiaJectos dos cafres que babitSo fios dominios 
portugiíe/es^ confuride os vocábulos àtribuin-^ 
do-os a dialectos a que nSo pertencem ^ edan** 
do-ihes diferentes significados. 

Recolhendo todas as indagações^ e acres^ 
eentando o que observamos e podemos eolbef 
<5om estado e trabalho em tafita mingoa de 
recursos, havemos por opiniSo fundada nos me- 
lhores argumentos, que o idioma cafre he a 
Gfigem commtim das lingoas de toda esta re- 
giSo, mas dividida era tflo diversos dialectos^ 
que quasi se nao entendem huns aos outros. 
Quando cs Arábios se apossaííío desta parte do 
globo e deríio a seus natutaes o nome de cafres 
ou incrédulos do Alcorão, deráo-lhes ao mesmo 
tempo seus costumes, e com elles a sua lin- 
goagem ^ que he mui diversa da qtie falão os 
itioufos de Marrocos , c de Ioda a Barbaria ^ 
conformando as raizes de muitas palavras ará- 
bicas ^ e caffeaes. 

Em geral os dialectos cafres sífo Compostos 
de palavras mui curtas, doces , e sonoras pot 
ser mui rica de vogaes simples e abertas, pro*- 
nunciadas com âccento agudo na pennltitna sila» 
ba , e sem vozes nnzaes , nem goturaes ^ á ex* 
-cepção do dialeto dos Hotentoles que tirão as 
^palavfÂs pelo natiz^ e pela garganta, -e delias 

3» S 



Digitized by VjjOOQIC 



í «8é . 

bâ que pronuncíSo ftssoíwando de hiiisíva forma 
inteiramente desconhecida nos idiomas da Êih 
íopa. 

Gramática p6de dlzer-^e que nflo a tWBi 
O verbo rr ser zn he era todos estes dialèlos abso-*^ 
lutamente desconhecido: deslinguem-se as coHf 
jugações, e as declinardes pela inflexãodavox 
na terminação dos vocábulos, e não ha diferen^ 
ça de géneros masculino, e feminino. Ogrant 
de numero de particulas com que arbitraria^ 
ménle corlào as silabas e as palavras, e com 
que as acrescentSio no principio e no fim, toiv 
nSo mui deficil a inteligência des(a lingoagem 
e pode asseverar-se que be quazi irtipossivel 
analiza-la. A sintaxe he' tão arbitraria como o« 
rudimentos pela mistura das referidas partícu* 
las* Os sons que conrespondem as letras b^ f ^ 
e V consoante faltâtoem todos estes dialectos, e 
palavras ha que terminSo com boma espece do 
cantoria que dura dois e trez segundos , e qu« 
se prònunctâo ajudadas com acções. 

O dialecto dus cafres do rio de Santa LiP- 
zia , terras do reg?ilo Capela, do reguk) Inhar 
ca e Matola , e bahia de Lóurenso Marques, 
he derivado da lingoa dialecto zrmakovezi: tend- 
ido todos eHes origem commum no idioma Ho* 
tentote* conservSo o som nazal , e gotoral; 
mas diferem no acento e terminação das pa^ 
lavras. 

Os naturaes de Inhambane , os Landim»^ 
e os que habitão o baixo, e alto Quiteve pro»- 
nunciao as palavras com mais suavidade e hê 
seu dialecto huma mistura do idioma MonotlK^ 
tapa , e Matibana. Todos os cafre» que habii 
tão as terras que d'alli vão pegar com as seis? 
tas de Lupata tenv dialectos derivador doaâío^ 



Digitized by VjOOQ IC 



Z69 

»m MoBomolapa^ à saber a^dialeclorr roonga zi: 
qua be o do& cafres que pegão com rios de Se- 
na: ô dialecto iz: bororó rz: que fallão os cafreg 
de9(e nome, os quaes occupâo o território en- 
tre rios de Sena , e Tete , sem duvida os mafg 
policiados de todos os cafres , e os únicos que 
guardâo alguma sintaxe nas orações: o dialecto 
rx moviza rz que he quazi o puro Mononiolapa 
por serem estes cafres os que mercadejao atu- 
radamente por lodo aquelie império : o dialec- 
to HZ maravi rz cujos povos abrangem meíade 
deste mesmo império, estendendo-^o atéá Ala- 
goa deste nome. 

Os naturaes do reino de Xingamira , da 
Cotanga , e de Abutua fallâo com pquca dife- 
rença a lingoa monomotapa. He de notar que 
anda mais cultivada esta lingoa que todas as 
outras sem aquélLa introducçiio de partículas : 
cortando a correnteza das. paJavras com géne- 
ros e sintaxe, se bem que incorrectas ambas 
as cousas. Os cafres de Sena, Tete, eQueJi- 
roane tem dialectos derivadc^ desta mesma lin- 
goa, misturados com vecabjilos de outros dia«« 
lectos dos cafres confinantes, mas com t ao pou- 
co parentesco que se nâo entendem huns aos 
outros. De tx)dos os dialectos do idioma cafre 
bem poucos ha que se estendão alem do terrn 
tório de cada regulo, ou potentado. 

Com Quelimane pelo interior do sertilo , 
costa abaixo pegão as terras da Matibana boje 
incorporadas no reino Macua, emais pela ter- 
ra dentro , jaz o reino Mojau , correndo todo 
este dilatado território a Oesle de Mo(jambi- 
que, possuído por muitos régulos até ás ve* 
«tnhansas de Melinde , e ao sul até á embo-* 
ftatfura do rio Zambeze. .Todos estea cafrea 



Digitized by VjjOOQIC 



•tf 

Silo trato diário e familiar eom os Arábios 4» 
uitangonba , e Sanculo com quem oontinão^ 
e por vezinbarem com os Portuguezes em cu-» 
ja dependência vivena como súbditos, e tribu- 
tários encberlárào seu idioma que he Monoino^ 
tapa coai paiavras arabioas a porlugue:(a« 
troncadaS| e alteradas nas terminações aceres-^ 
contadas e cortadas com partículas tào diver- 
samente que cada hum destes povos tem hum 
dialecto particular , á excepção dos Macuas 
que vivem á beira mar, cujo idioma, be tâo>- 
bem o dos cafres deQuiloa, Sofala , ejMoçaai^ 
bique. 

Com o reino Macua enlesta o reino Mau- 
rusa, nação agreste que no decimo sexto secu^ 
)o invadio Quiloa, Melínde , e toda a costa do 
Zanguebar ameaçando nossas ilhas de Querim** 
ba que fazem rosto a esta costa, He inteira* 
mente desconhecido o seu dialecto, e difere dã 
todos 08 outros até nos accentos, e na pronun« 
cia. A opinião menos arriscada he que deriva 
da lingoa Macua, Hotentote, e Arábica, que 
hea que fallão os cafres de Magadoxo, eTun^ 
gue até á costa de Mombaça , no centro dos 
quaes estão encravadas as suas terras, e são 
aquelles que communicão frequentemente com 
erguido trato de commercio. Alem disto a lin*^ 
pongem zrMogajam que falão os naturaes dô 
Moiiibaça , Tiuigue , ilhas de Zansibar^ Pem-- 
ba, e Monfía, Anjuanes, Cômoro, e Mtt)a'« 
li, he humn mistura do dialecto Macua ^ e doi 
idioma Arábico, mas assaz corrompido. Esta 
inosmo dialecto com pouoa diversidade fallâa 
©s naturaes das massas ilhas de Cabo Delgado^ 
Damos o seguinte vocabulário para se fa-* 
$ef làéà da diBerença dos dialectos , e da aua-i 



Digitized by VjOOQ IC 



vídade , e doçura das palavras pela Goncorrea* 
cia das vogaes. 







Vocabulário. 




Palavras 


Palavras 


Palavras 


Palavr^as 


Poriuguezas^ 


Munumtdafos^ 


. Mujaúf 


MacuaSf 


Sol . 




moania 




tzchua 


. . uzua 


Lua m 




moeji 




iT\oepa 


. . moeli 


Dia . 




aculosa 




mapira . 


, • otana 


Terra . 




mau riu 




itaia 


► • lapo 


Agoa • 




menia 




masí 


. • mazi 


Fogo . 




tuchia 




molho 


, . morro 


Pai . 




nmouba , 




macoso 


. . diti 


Mâi . 




canga 




mama < 


, • mama 


Olho . 




dizo 




majo 


mite 


Cabeça 




mutua 




solo 


. murro 


Naris • 




muzulo 




puno 


. epula 


Bouça, 




kano 




mucuama 


i , iano 


Lingoa 




Julimi 




lulini • 


« limi 


Dente 




maso 




mano 


. meno 


Mão . 




mago 




moanche. 


• mata 


Pó . 




kinama . 




.moanlo . 


♦ moelo 



A maneira de contar he geral entre tod©s 
€ws cafres: conlão até ao numero cinco, e vao 
acrescentando a este numero de hum alé quía- 
tro para formarem o numero nove. Ao numero 
à^ fazem o mesmo acrescentamento atéaonu- 
»iera vinte , e continuando com o mesmo pro- 
cesso até ao numero trinta , quarenta, e cin- 
«oenla, contando dez sobre este numero, dez 
•obre secenta , até chegarem ao numero cem ^ 
^tn que acabâo d» contar* Demos hum exem« 
jplo. 



Digitized by VjjOOQIC 



IH 



M9do de. ootUar dos Cqfrtê^ 



Hum « % • . 


. . inoza 


Dois • • • . 


. . pill 


Três , . . , 


» • taru 


QuatrQ • r 


. . xexe 


Ciaco « • • 


. • tana 


Seis , . • 


^ , lanamoza 


Sete . . , 


^ , tana pili 


Oilo . , , 


, ^ tana taru 


IXove • • • , 


, , tana xexe 


Dez • • • , 


, , mo loco 


Onze . . , t 


, , nioluco na moza 


Dt)ze • . , , 


, . nioloco na pili 


Treze . , , 


fr • , nneloco na laru 


Quatorze . , 


. , nioloco na xexe 


Qoinze . . , 


. niotoco na tana / 


Dezasseis , 


, ^ ifluloco na tana moía 


Dezassete , , 


. molooo na tana piii 


Dezoilo • . , 


» , moloco na lana tart* 


Dezaaove ♦ i 


, « inoli/co i)a taaa xexii 


Vinte . , , 


« loco mili 


Trinta . . . 


. loco miraru 


Quarenta • . 


^ loco naiciiíu 


Ciocoenta . 


» • loco mítana 


Sessenta . , 


, loco mitana mozh tj 


Setenta • . 


^ , li^o mi la na pili 


Oitenta . . , 


» Icjkoo mitaaa taru 


Noventa • , 


• loco mitana xexe^ i. < 


Çem , . , 


, , nioloco^ rooloco ^ 



Desta maneira de contar, formando iaim- 
iperoçao de dezenas em dezenas, modo da fím^^ 
^}9i de compor os números das lamentações f« 
carpideiras nos funeraes: de algumas.cerímo-i 
f^m 4os casamentos: do3Juia&e3 arbitrou; «í^dA^ 



Digitized by VjOOQ IC 



iié 

maneira pojpque joIgSo m aeçSes a quechainSa 
miiandos pela qual o offendido pede a repara- 
ção do damno ou a entrega do animal que o 
cauzou, que he verdadeiramente a acção da 
nóxa : e por outras mais cousas que deixamos 
contadas, parece-nos que não be desarresoáda 
aoppiniâode que os Gafres não sejão selvagens 
primitivos sem nenhuma arte nem trato de ou^ 
tros homens, se não povos que descahirão de 
maior policia, que já bouverão em tempos mais 
remotos de que não ha memoria nem tradição* 

CAPITULO XXI. 

Xlhas de €abo Delgado. 

Ao norte de Moçambique na latitude da 
IS graus, jazem as Ilhas chamadas de Quirim<« 
ba ou de Gabo Delgado no numero de trinta 
e buma das quaes só cinco são povoadas , a sa* 
bery Arimba, Garimba, Ibo, Malemne, Ani- 
ze; Ibo be a principal de todas , e a mais po- 
voada ; Anize he a maior por ter dez legoas 
de circunferência, mas he quasi deserta; as 
outras ainda que pon)adas são todavia mui 
desprovidas de gente, 

Ibo he a rezidencia do Governador, a es* 
tancia da Gamera, da guarnição militar, edo 
Vigário Eocleziastico ; ne o porto principal àon« 
de ancorâo todas as embarcações , e se arreca- 
dão os direitos da coroa debaixo da fiscalização 
de }»im feitor, como nas mais partes da Gapita- 
»ia, O Governador he subalterno do Gapiíão 
General de Moçambique, e por elle provido, 
na falta de nomeação d^E^IRey : o feitor he pro^ 
4|do pela Junta da Fazenda a quem dá contas: 



Digitized by VjjOOQIC 



1^4 

sYigfarío he nomeação do Admtíiifitradór d« 
Pretaeja; em resumo he (udo como nas outma 
irilas assim no regimento inlerao, como nos vi^ 
cios e ignorância dos que gorernâo. 

Ha nesta Ilha huma ForXaleza que petai" 
parte do Norle a defende dos insultos de fora , 
e cuja artilharia varejando pelo sertão dentro, 
fttimpa a costa , que não ha assomarem os oa^* 
IVesaella sem ficarem desbaratados: atem dis*- 
to be o único abrigo dos moradores quando se-^ 
jio acometidos ; dentro delia estão os quartéis 
da guarnií^âo , e os armazéns de viveres , mu- 
nições, e pelrexos de guerra; mas toda esta 
força está de maneira arruinada , que em 
muitas partes nSo tem pedra sobre pedra, os 
soldados vivem despersos pela vila, soltos deto- 
daadesciplina , e são elles dos mais revoltosos 
da Capitania.^ 

Ha de mais na Ilha huma bateria que jo«^ 
ga ao lume d^agoa, bem provida de artilharia 
e de munições de guerra. Ha mais dois fortes 
denominados de S. José, e de Santo António, 
mal eonslruidos mas discretamente coiodados.' 
Como se repare a fortaleza, e se conserve cora 
os outros fortes guarnecida de boa soldadesca 
e bem abastecida , não haja medo que a aco^ 
metão os Arábios sem ficarem bem castigados 
âh sua ouzadia. 

' A guarnição actual compSe^e de huma 
Companhia de oitenta e setíe praças com seu 
Capitão, Tenente, e Alfer^, afóra os Com» 
mandantes dsL forta(e2á , e dos trez fortes ; knas' 
ludo he gente bisonha, natural do paiz, que* 
certo lhe falescerá o animo se lha não aierita<^ 
rem alguns Porluguezes, que alli facão Yid^ 
lAilitan * ' 



Digitized by VjjOOQIC 



8»k 

Ab cinco líhas povoadaíi contem cento ai 
sessenta fogos, tudo palho<jas , com parede» 
de madeira, e seu« alpendres da niesma feição 
das que ha em Moçambique. A caza do Go«> 
vernador , e a Igreja Matriz diferem no tama^* 
nho, nâo já na matéria nèm na arcfaitectura*: 
He muito escassa- a população : homens maio-* 
res de desoi(o annos dusenlos e (rinta, mulher. 
res duseatas e sessenta, menores do sexo mas^. 
culinp cihcoenta e cinco, dó femenino sessenta a 
quaíro, somma total seiscentos e nove, e des- 
tes só os funccionarios públicos sSo x^atholicos^^ 
tudo o mais he gente sem lei , ou de diversas* 
crenças, por ser huma mistura de cafres, moi*^ 
ros, e arábios de diferentes castas. O ar he sa-^. 
dio, o terreno fértil, e bem grangeado , nâo 
b^iveria fructo que nâo produzisse. São mui ri-' 
cas de carneiros, e cabras das melhores castas; 
ha abundância de bom. pescado, e o que 
mais aparece á lambuge das praias sao as tar-i 
larugas , de que podéramos fazer maior gran- 
gearia de commercio, se por desleixo n3o dei- 
xássemos andar este ramo nas mãos dos mojo*^ 
jos no que fazem não pequeno cabedal. « 

Em tempos antigos forâo estas ilhas habi- 
tadas de pessoas poderosas, e ainda ha vesti-* 
gios de grandes edifícios : ora devem tornar &< 
ser povoadas porque a falta de agoa , que he 0^ 
pretexto da despe voaçâo nâo embara^ja, haven- 
do poços, e podendo*se coastruir sistemas co*> 
mo já alli houve , e que he o recurso de que se ^ 
Talem os de Moçambique : ainda existem reli* 
quias das que houvemos em Quiloa, Zanzibar^ 
e Mombaça. ^ 

Foi parte para a despovoaçâo destas Ilhas 
hSq a aridez do terreno^ se não a proximidadf^i 



Digitized by VjjOOQIC 



t9« 

em que lhes ficavão aquelles irw ref nôs , e èM 
eutrafi ilhas que lhes são adjacentes^ HuuveráLo 
por mais acertado naquelles tempos (se bem. 
que a nosso parecer foi errado juizo ) aprovei- 
tar o que já estava feito, que fazer de novo: e 
antepor as chuvas copiosas, e aturadas que ha 
Baquelía [atitude, á mingoa que ha delias na, 
altura de Cabo Delgado, o que haviãp por ar- 
gumento de estereiidade ; mas a experiência 
vale mais que todos os raciocinios. Aondeaaa» 
tureza foi tâo liberal em agoas, foi mesquinha 
fia qualidade do torrão, e aonde com ejias foi 
mais escassa acuJio cojai terreao tâo benigiKK 
que sobrâo as compassadas eh uvas de alguns 
dias do ancK> , para. o toriíar 4e dobrada ferto-* 
lídade; e quaado ellas faltem ou m retardem^ 
suprem os po<jos que se podem abrir á.beírd 
mar , e pela terra deolro , como acontece em. 
todo o continente , que corte fronteiro a Mo- 
çambique« 

Havemos que geria do bom acerto, pois 
c^ikmísamos coju degr^^dados , estabelecerlos pov 
estas Ilhas com domicilio e família, dandaja; 
cada hum determinada porção de terreno^ a 
instrumentos de lavoira para o agricultarem^ 
livre de todo o encargo por eerto praso, .e,com 
maioi^es ou menores excepções, segundo medrar; 
wais ou menos industriosamente nas suas mãoSi. 
Então dados ao trabalho e cuidados dQQie3tw 
cos e campestres, talvez melhorem de coi^tUf*, 
mes , e se tornem cidadãos úteis y e até beoe^^ 
méritos. Então voremos verdejar searas. de aoiJ^^ 
que nenhum terreno produz em maior , copia i^- 
nem mais fino , nem de melhor cdr ; vex^moB] 
vecamados de louras espigas tantos baldiqs, ior^ 
IpUoa e agiotes o£á coberl/Qs de feaoe^Q4$^ 



Digitized by VjOOQ IC 



tn 

#í3(f trí^o para consiimo de toda a Provincia, 
forrando-nos á compra do que de fora nos tra-» 
zem os Arábios colhido em Zanzibar e nas ilhaa 
de Cômoro. Não se nos venha á mão com asa*» 
bida contrariedade que nossos maiores erâo mes- 
tres , a que não escaparão os meios de nos en- 
grandecer e utilizar , que não devemos tocar 
em couzas que he de querer fossem por elles 
averigoadas e despresadas por inúteis ^ ou im* 
possiveis : que a estas e outras semiJhantes con- 
trariedades , Iraziemos a resposta prompta. Di- 
remos que elles passarão por alto sobre as van- 
tagens que os Holandeses souberão tirar do Ca* 
ba da Boa Esperança , e que hoje desfructâoof 
Ingiezes: diremos qne errarão em abrirem mão 
da ilha de Mascaranbas, boje denominada zz: 
Bourbon zz: de ares mui sãos, cortada de ribei- 
ras de saborosíssimos pescados, cujas monta- 
nhas são povoadas de toda a qualidade de aves, 
eas ribeiras riquíssimas do melhor coral: aben- 
çoado terreno que produz copiosamente quan- 
to he necessário para os regalos da vida , fro^ 
tas e ortaliças ha de todas, e não dão vanta- 
gem as da Europa, as arvores silvestres, ea» 
cultivadas , as flores e as ribeiras cristalinas^ 
enchem os ares de fragrância , embelesão a 
vista , e temperãoos ardores do sol ; porque mo- 
tivo abandonamos ião precioso território? por 
erros que os Francezes conhecerão, e que emen- 
darão r fundando a cidade de S. Diniz , a maid 
formosa da Africa Oriental e que ora está re^ 
partida em aldeãs mui rendosas, e aprasiveis, 
povoadas com s?eid mil braucos, e acima de vin-^ 
te e seis mil negros vivendo na abundância, 
antigamente pelo producto do cravo, e do café 
jgtoal ao de Moka-de que fazião grangearia 



Digitized by 



Google 



198 

commercío , ehoje do producto dõ àssuòaf t|tltf 
cultivão e de que carregão annualmente. parrt 
FraiK^a muitos fiavios em retorno dás luanufa*' 
cturas que de cá lhe mandão^ Diremos quô 
4ãobem errarão como desamparassem a Ilha de 
S* Lourenço^ ou Madagáscar^ sem eíonhece^ 
rem a utilidade que nos dava à bahia de Santa 
Agostinho^ e o, porto de BombatoquG, aonde 
os Francezes lidão tanto por assentar feitor 
*ias, assim pelas vantagens do conimercio^ 
como pela abundância de gados de que he 
fartíssima sobre todas as outras; não foi tam-* 
bem pequeno erro abandonar-mos a IMia de 
Santa Eliena. 

A Ilha de Ibo he frequentada peids Ara-* 
bios de Zanzibar, Quifoa, Mombasa, e mais 
que tudo pelos das Ilhas de Cômoro^ os quae^ 
-em embarcações miúdas que chamSo PangJtios, 
semilhantes aos Patamarims da Azia, navegílo 
para este ponto de escala , aonde refrescão , e 
«edemorao até á monção dos Nordestes que co- 
meça em Outubro, e então largão para Mo- 
çambique, de donde volfão com fazendas era 
Junho, Julho, e Agosto, por ser tempo em 
quereinãoem toda esta costa o» ventos Sudues-» 
les. Alem disto os mercadores volantes desíat 
|>raça chamados alli zz: viageiroszr pela proxi- 
iDidade das Ilhas aproveitão por ida e voHst 
os rebojos da lua nos quaes por alguns dias^ 
«e altera a regularidade das monçdes. Mas to* 
do este commercio redunda em proveito d'aquel- 
Jes Arábios, e dos Francezes de Borbon qu0 
«tlli commerceão em todo o tempo do anno^ 
/ porque em todo elle tem ventos de servir pafa 
cata navegação : se bem que estes commérceâ(y 



Digitized by VjjOOQIC 



s»9 

«3;c)usÍYatii#nte DA escriivatara^ que hoje só pM 
dem pôt em obra por contrabando. 

As fazendas de resgate que seexportão4t 
Moçambique n^aquellespangaios para oommer^^ 
cio do serlSo, vem a ser: velório, vinho da 
caju, zuartes de Bengala, de Surrate, Dotis 
crus, ecuíados, Chanderes, Bassurás, Ama- 
dabás, Ardeans, Capotims, Choabos, Tocrim8 
do Norte ^ panos de Porlo povo , Calavenis , 
Cadiás, Palangpuzes de Surrale e Balagate , 
chitas de Damão, e Dio, espingardas, e pól- 
vora; vem a ser os géneros resgatados no ser- 
tão : maríim , escravos , âmbar mauná , dente 
de peixe mulher , azeite de gerzelim , tartaru- 
ga,, e búzio, que o não ha por toda a Africa 
Uem melhor, nem em maior /juanlidade: pois 
anno por outro podem exportar-se só destas 
Ilhas secenta mil alqueires* 

Coiiclu%âo^ 

A nossos maiores coube a gloria de abrir 
á Europa as portas do Oriente, ensinar-lhe a 
domar a fúria das ondas , obrar prodigios, che- 
gar ver e vencer, renovando os triunfos de Ale- 
xandre e dos maiores heroes do Universo; e a 
nóscabia-nos colher o fructo de tantas gentile- 
zas e victorias , obradas em quazi meio mundo 
que senhoreámos empunhando o sceptro dos 
mares desde a Sede da Monarchia até ás por- 
tas do Japão. Aos desastres que nos trouxe a 
perda d' El Rei D. Sebastião, agregou nossa 
mesquinha estrela huma continuada praticada 
descuidos e errada doutrina que nos tem per- 
dido. Em quanto os Hollandezes, os ínglezes, e 
os Francezes vão colhendo o fructo de nosso» 



Digitized by VjjOOQIC 



400 

flialogfàdos triunfos, nós conservamos àpenai 
saudosas remenicencias. Infortúnios politíeos 
nos levarão o território , máximas erradas nos 
tem desviado do caminho da prosperidade. 



P I M4 



Digitized by VjOOQIC 



I KD E X 

DOS capítulos. 



L 



__ Ntlroãtic^âò. ; í * . . ; i Pag'; li 
Capitulo I. CabodaÈòa-Esnerança. 43 
ÇAP. ir Eomonigâo geral da tíafrariai 61 
CAP. III. Terra dó Natal. . . . . 65 
CAP. IV. Descripçâú da Terra dós Fu- 
mos, i í é . é . é . 65 
CAF^. V* Òmtmtuíçâo do mesmo ásiUfhptò 74 
CAP. VI. Bahia de Lourenço Marques. 8i 
CAP; VII. Inhambane. ..**•• 97 

CAP. VIIL Sofalai ÍIO 

Gap. IX. Heinoi dé ChiHgãfniráj Qui^ 

teve ^ Quissanga e Madtingaé l44 
CAP; X. Particularidades do reino de 

Quitevt 163 

CAP. Xí. JSnterrarnaítos dos Reis e Po^ 

tentados. •••••• 164 

CAP; XII. Particularidades do Reino de 

Quissanga. . . « . . 167 
CAP. XIII. Do Reino de Madaiiga^ e 
suas particularidades , e 
dos povos Landins e Bu^ 

tengas ...... 173 

CAP. XIV. Continuação Topográfica. . «40 

CAP. XV. Quilimane * 347 

CAP. XVI. Sena^ Tete^ e suas dependen- 

cias « • fiõ3 

CAP. XVII. Monomotapa 8il 

CAP. XVI II. Continuação Topégrafiòa. 3|7 

CAP. XIX. Moçambique 319 

CAP. XX. administração Pública. * . 341 

CAP. XXI. lUias de Cabo Delgado. . 3^3 



Digitized by VjjOOQIC 



.-^ ^ T ^ n >' li 



h'A i 
s; p:oq ç o' lOXt' míÍ I 







8 


Oi. ; -i 


Ot 


^: 


fcii . - 




c 


' '/r 


'U 


c 


i*'"i ' V ':.'j- 


?^ 


<3 


orj^ífC! .i4'Ví 


i§ 


f 


li^'3\ifri< 


Q 


i;; 


fi(V rrKA 


f 


8 


>.GlUiJqi. vbr. 


!-í: 


^ 


íi/'v 'J^. 


.j ^ 


£ 


iJíV:*:! 


;, 


a 


MOJ- - 


f,r* 


í 


ssntiO^ 


ti- 


ç 


■ iíf'--'..U 


cie 


£ 


3914:=^'! 


è5 


f 


^^iic: ::-à 


rt 




tJÍli:-' ; ;íi 


<í 




.>é .^jiJC ."':' 


OS 




r :.(A 


l 


t 


?Êú/-it 


-) 




ínàí-! ^f> 


i^. 






aí:- 




ti^yi -a 


T£ 


( 


ííiííiííu; i. '.^j: 


£i 


i 



Digitized by VjjOOQIC 



E im A T A S. 



fog. 


Lin. 


JSrro». 


£mendai. 


78 


3õ 


cavallcxt 


cavallos marinhos. 


83 


30 


Rumo 


Vumo^ 


J29 


IS 


Safal^ 


Sofal^, 


)60 


10 


Tica 


Liça. 


ff25 


«7 


deprep» 


d^precado* 


S41 


Cl 


pom pse^Io 


(commerciOf 


t4S 


9 


patiirisga 


natureza. 


«48 


« 


pengoa 


míngoa. 


«64 


3« 


adscripticiroa 


Iidscripticíos. 


«73 


«4 


aberím 


alecrim. 


«76 


3 


cerra 


pêra. 


«93 


«õ 


cteslribuíf 


destribuie» 


808 
$18 


4 


Cuanta 


Cuama. 


36 


Bayon^ 


Bajoiía. 


?19 

33« 


«S 
õ 


Mpftre» 
Bapcane» 


palmares» 
|BÍaneaiie9. . 




9 


Ban(»qcs 


Baneanes. 




«P 


ençonlroUTâP 


encontrarse^ 


m 


l 


pipiis 


maior. 




6 


abalaii^ 


atalaia?. 




31 


il$ creáfQ 


os creára^ 


338 


33 


perfiçâo 
Mosquito 


perfeíçio* 
Mesquita. 


339 


«6 


$59 


17 


Borbon 


Bourbon» 


36% 


Í3 


jeiuQ animal minerf^! 


reino minera} e anw 
mal 


369 


^ 


considerarão 


considérSq. 
f Notado ^utor. NÇo 
he exacto , porque 


53 


7 


QHilimane assenta- 


dista obra de cinco 


248 


6 


da á beira már 


legoas da fóz do Hio, 
em cujas margens e§- 






. 


L tà assente. 


397 


«8 


iáío 


Ião. 


398 


32 


Borbon 


Bourbon. 



Digitized by VjjOOQIC 



*f 



\ 



Digitized by VjOOQIC 






Digitized by VjjOOQIC 



Digitized by VjOOQ IC 



Digitized by VjjOOQIC 



Digitized by VjjOOQIC 



DEC 12 1947 



Digitized by 



Google